Categorias
Opinião

Opinião: pensando em 2014

Por Vicente Criscio

Neste início de 2o turno na série-b-que-não-acaba-nunca, faltando 18 rodadas pro fim do campeonato, o Palmeiras está com 14 pontos à frente do 5o colocado (Sport, 31 pontos). Se seguir esse padrão o Palmeiras é razoável supor que lá pela rodada 30 o Palmeiras já estará matematicamente promovido à série A. Isso deve acontecer na metade de outubro.

Ou seja, missão cumprida. Eu particularmente sempre deixei claro aqui que era muito pouco limitarmos 2013 apenas à luta pela série A. Mas agora já passou Paulista, Libertadores e Copa do Brasil. Então vamos olhar para 2014.

Dado que bem ou mal temos uma base hoje, é hora desta diretoria trabalhar no sentido de formar o elenco do centenário. Nem tanto pelo “centenário” (também por ele, claro) mas porque o que se espera é um ano de 2014 em que o Palmeiras dispute os títulos que for disputar em condições de vencer.

Quais os alvos? Imagino que a comissão técnica esteja pensando nisso e definindo quem fará parte da base desse elenco, e quem trazer. Prass, Luis Felipe, Henrique, Vilson, Mendieta, Eguren, Charles, Marcelo Oliveira, Valdívia, Kardec, Leandro (se permanecer), e Márcio Araújo (a escolha não é minha). Esses parecem ter a referência do treinador. Se mesclarmos 3 ou 4 jovens da base precisaremos ainda de contratações, não só para trazer titulares em posições críticas (me parece que nos falta um bom lateral esquerdo, outro atacante para jogar com Kardec, um bom substituto para Valdívia (que jogue com Mendieta).

Há ainda uma dúvida: Kleina vai ficar? Seu contrato vence no final do ano. Se Kleina sair será que não seria hora desta diretoria já discutir com o futuro treinador e sentar com ELE para montar esse elenco?

O problema? Não sabemos qual o verdadeiro apetite do Presidente Paulo Nobre em investir em contratações para montar um time que possa disputar os títulos do Paulistão, Brasileirão e Copa do Brasil. Nem sabemos qual a real situação financeira. O discurso não é animador mas sempre torcemos para que seja discurso da boca prá fora, mas internamente as coisas sejam diferentes. Um grande amigo palmeirense me perguntou no fim de semana: podemos ter esperança de um 2014 feliz? porque esse amigo até se conformaria com um 2013 pouco excitante (só para dizer o básico) para que ano que vem a coisa seja diferente.

Concordo com ele. Topo esquecer a melancolia dos títulos perdidos em 2013 por um grande time em 2014.

O palmeirense quer ter essa esperança. Podemos?

***

OFF TOPIC

Peço licença ao palmeirense leitor do 3VV para falar de outro assunto.

Quem não leu o Estadão deste domingo sugiro ler no caderno de Esportes, página 6, sobre a mobilização de atletas por mudanças profundas na estrutura do futebol e outros esportes.

Destaco dois temas:

– o excelente artigo do zagueiro do Corinthians Paulo André sobre a mobilização dos jogadores brasileiros por mudanças no futebol brasileiro (clique aqui e leia). Sobre esse tema, os poderes não atuam, os dirigentes dos clubes ou são coniventes ou não podem se opor sob risco de sofrerem represálias das federações, e parte da imprensa ignora. Logo, é bastante louvável que jogadores comecem a se mobilizar. Torço para avançar… mas sou cético.

– atletas se mobilizam e pedem mudanças nas estrutura dos esportes (vôlei, confederações, etc). Vale a leitura clicando aqui. O artigo fala muito levemente mas um grande problema neste país é a gestão das confederações, muitas delas permitindo reeleições permanente de seus presidentes e uma estrutura de poder que não forma atletas nem valoriza o esporte. Nesse caso eu uso a Corneta do meu amigo Cunio para soprar bem alto no ouvido do Ministro dos Esportes Aldo Rebelo. Falta moralização e transparência nas contas das confederações. O que o Ministério dos Esportes está fazendo a respeito?

Nesse contexto ONGs, associações ou mesmo empresários estão se mobilizando. Recentemente conheci o trabalho da www.livewright.org.br, que com apoio de empresas e empresários está se virando para formar atletas para a ginástica olímpica feminina. Um belo trabalho, ignorado solenemente pelas autoridades.

Vamos em frente…

15 respostas em “Opinião: pensando em 2014”

Infelizmente não sinto nessa admnistração a vontade, a gana querer ser campeão,logo vejo que vão montar um time prá ficar entre 5 a 10 do brasileiro,esse time que tái,mostrou contra o atletico que é fraco prá serie A e se tomar uma goleada corre risco de se perder e caìr novamente,logo temos que já em outubro pensar no novo tecnico,prá em dezembro contratar 6 ou 7 jogadores de nivel de titular.Pois se deixar prá contratar tecnico em janeiro ,vamos pegar ,como todo ano,a sobra que ninguem quer.Aì vai novamente Barris de carvalho, kleber Bizú ,e etc.

Excelente esse texto do Paulo André e muito esclarecedor. Tem muito chupins e sanguessugas no futebol brasileiro, que não está mais conseguindo suportar todo esse ‘peso morto’. Precisamos de mudanças e vamos torcer para que aconteçam mesmo. Todo mundo só tem a ganhar.

Boa tarde a todos, Senhor Vicente Criscio sua analise é perfeita, não só neste momento , mas nas diversas oportunidades, que sua argumentação expõe o verdadeiro quadro politico do clube, demarcado pelo feudal proposito de manter firme a postura que um membro que manipula trajetórias e condutas , desde 1978, destruindo qualquer tentativa de mudanças reais , em todos aspectos dentro dos velhos e manchados muros de Palestra Itália.
A politica alviverde esta sempre evidenciando guerrilhas pelo poder transitório sem que tenhamos já há algum tempo , o necessário planejamento estrutural, que visa reduzir arestas , mas propiciando soluções de rápida conclusão, modernizando não só argumentos , mas sim atos ou atitudes , perante ao “mercado´´, que vem sofrendo alterações a todo ano, ao qual o Palmeiras mesmo tendo uma forte historia e glorias, esta defasado pela inoperância intelectual de poucos em detrimento de milhões.
Somos hoje vitimas de poucos que mantidos, pelo estatuto escrito em décadas passadas, mantem algemadas as velhas correntes ao sistema antagônico a tudo que se modificou, em beneficio de uma coletividade, oferecendo alternativas que positivas aumentaram simpatizantes , e receitas em outras agremiações, pois no Palmeiras ate a obra que instalada em pleno coração da sede social, ainda cria polemicas e celeumas, pelo simples fato de não ter as mãos sujas de um crápula já conhecido, que sempre pretende dominar de forma astuta, qualquer propriedade da coletividade, mesmo oferecendo ao jovem pupilo , sua cadeira de poder, que é , é sempre sera transitória, visto que sua ultima criação deixou sequelas quase que irrecuperáveis , e não sofreu punição moral ou estatutária ou física alguma, pela covardia dos mesmos que o criticavam , nas sombras das velhas Palmeiras de Palestra Itália.

mesmo jogando nos gambas, respeito e gosto do paulo andre, excelente jogador, inteligente dentro e fora de campo e que usa isso para melhorar o futebol. pena estar jogando no time mais corrupto do Brasil

Admiro os palmeirenses otimistas (ou na minha opinião, ingênuos), ter esperanças para 2014? As minhas únicas são: a confirmação da Allianz Parque como sucesso absoluto e uma forte onda de protestos que manchem a Copa 14 e exponha, mesmo que levemente, o podre conglomerado Curintia/Berezovsky/CBF/Globo. Para nós Palmeirenses, o nome da coluna poderia ser trocado por: Sonhando com 2015! Com as “diretas” elegendo alguém que não seja um mero fantoche do Sapo Boi.
Parabéns Vicente por não ter medo de se posicionar conttra o apequenamento da SEP!

Muito bom o artigo do Paulo André, deveria ser mais divulgado nas redes sociais e também ter apoio de TODOS os atletas profissionais do futebol !!!!

O cenário teoricamente é favorável. Com a vida já resolvida na série B, dá pra planejar a partir de já o centenário, já q Copa BR foi abandonada por circunstâncias e problemas mais do q conhecidos (técnico ruim, Juninho e MAraújo, um dos principais zagueiros negociar no dia da PORRA do jogo e Valdívia fora de decisão como sempre).
Mas sou extremamente cético qto a ambição de montar um time para disputar Brasileiro e Copa BR. Acho q vão empurrar um Paulista com sangue na veia e muita sorte e no máximo brigar por uma vaga na Libertadores se tudo der certo. É triste, mas se conformar com o tamanho q os dirigentes tratam o Palmeiras, o q não vai mudar pelo horizonte visível, é necessário para a sanidade.
Só rezo de verdade para q não retrocedamos mais 3 anos com o amigo de fé irmão camarada do brunóquio se infiltrando por aqui novamente e implantando seu projeto terra arrasada mais uma vez. Ou q venha outro medalhão retranqueiro como Burrici, Abel e outros.
Só lembrando tb, nada de patrocínio master ainda. Os chapas-brancas e mulheres de CEO malandro de plantão (representados por seu porta-voz Brancazzo) confiavam q até agosto já se anunciaria um baita patrocínio e q compensaria estes meses perdidos… E?

Welcome back Criscio…

Sobre esquecer 2013, a diretoria do Palmeiras infelizmente ja fez isso em Janeiro de 2013…. so os tontos de nos torcedores viram que poderiamos ir alem do titulo da Serie B… mas os profissinais nao !!

Agora que facam um 2014 digno de Plameiras, ou seja disputem pra ganhar todos os campeonatos que entrarmos. E 2014 ja comecou em Curitiba na semana retrasada !
O que fizeram ate agora? Ja temos uma vantagem competitiva em relacao aos nossos adversatios em 2014, ja sabemos tudo o que podemos jogarganhar e temos tempo para focar ja no pla-ne-ja-men-to.

Mas, nem relogio da contagem regressiva par ao Centenario fiocu pronto no dia certo…

Triste…

Abraco,
FC

Uma coisa que ninguém se deu conta, apesar do Jogo Pífio na volta que resultou a desclassificação, o Palmeiras desfalcado do seu principal jogador venceu um time que esta invicto a varias rodadas no Campeonato Brasileiro da Serie A. Sinceramente não acho que o Palmeiras tenha ido tão mal no fim das contas. Tudo bem no três a zero o Time foi Covarde. Ficou recuado com uma escalação não Recuada. Porque o time estava com 3 Volantes mas nenhum volante pegador. Se tivesse entrado com O Henrique ou o Vilson de Volantes seria mais jogar com o Regulamento. Com a escalação que entrou tinha que ter atacado. Porém isso já é passado, mas eu vi futuro ao menos no jogo de Ida. Lembrando que o Atl. Pr. não perde a 13 rodadas na Serie A. E nós vencemos. Tem que melhorar o Time mas não podemos dizer que é um time fraco.

A julgar pelas declarações do presidente e por tudo que foi feito até aqui, creio que um título paulista no ano do centenário já será considerado ‘missão cumprida’ para a diretoria.

Se não formarmos uma base agora com um novo técnico, o Paulista já está fora de cogitação. Se manter o Kleina, corremos o risco de cair ano que vem novamente, então quem dirá ganhar alguma coisa que não seja essa série B? Austeridade sim, incompetência não. Não podemos condicionar o clube a se apequenar desse jeito. As vezes, gastar para montar um time competitivo e trazer um leque de rendas é melhor que simplesmente cortar despesas.

Bem Vicente, querer que sentem pra conversar com o futuro técnico da série A, é utopia. Só em 2014, umas semana antes do início da competição.
Vendo Cruzeiro e Botafogo, reflito: mais um ano em que seria fácil um título brasileiro.
Osvaldo de Oliveira apostando nos garotos do Bota. E Luan fazendo sucesso na raposa.
O futebol brasileiro é tão medíocre em administração, que qualquer luz coloca um time na ponta.
Ah, o Furacão está arrebentando. E ganhamos aqui.
Muita hora nesta calma….e teremos um especial 2014.

Caro Criscio,
Quando vc faz as colunas sem demonstrar rancor, ficam muito boas.
Acredito que o “perfil” das contratações serão bem parecidas com as de 2013.
Espero que nada muito nebuloso (caso Barcos, do qual concordei) e sem cagadas (lateral ex gamba) e situações cirúrgicas, (Kardec e Mendieta).

Sobre a mobilização dos jogadores. Não acredito que há mobilização “intelectual” entre os jogadores para que uma união ocorra. Paulo André é raridade. Espero estar completamente errado.

Abraços
Wilson

Concordo o retorno acontecera nas proximas dez rodadas e o titulo nas proximas treze rodadas. Precisamos de 5 jogadores de nivel para disputar campeonatos com chance de ganhar em 2014. Minhas indicacoes seriam: douglas santos (lat. Esquerdo ex Nautico), Sandro (volante ex Inter), Giuliano (meia ex Inter), Doria (zagueiro – Botafogo) e Taison (atacante ex Inter). E, logico, investidores abnegados que o Palmeiras nao tem dinheiro.
Ficariam do atual elenco: Prass, Alemao e Fabio (goleiros); Luis
felipe e Vitor Luis (laterais);Henrique, Vilson, Luiz Gustavo, Tiago Alves e Wellington (zagueiros); Eguren,Wesley e Marcelo Oliveira (volantes); Valdivia e Mendieta (meias); Kardec, Leandro, Vinicius e Caio (atacantes).
Voltariam: Patrik Vieira, Denone, Luan e Diego Souza (Xavier)
Subiriam: Bruno Oliveira e Chico
Com um elenco destes daria para disputar com chances de ganhar todos os campeonatos.

Vicente, assim como você, torço muito para que o teor dos discursos proferidos até agora pelo PN sejam da boca prá fora. Tomara que a administração que aí está faça contratações que demonstrem a intenção de se formar um time que honre nossas tradições e camisa.

Aguardemos! Esperançosos!

Abs alviverdes.

Os comentários estão desativados.