Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 03-09-2013: Palmeiras e Chapecoense fazem “decisão antecipada” da Série B ❘ Uol Esporte

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras e Chapecoense fazem “decisão antecipada” da Série B

Por Mauricio Duarte

Há três jogos sem vencer, contando a derrota para o Atlético-PR na Copa do Brasil, o Palmeiras recebe o Chapecoense nesta terça-feira, às 21h50 (de Brasília), no Pacaembu, pela 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. “Decisão antecipada”, a partida é um duelo direto pela liderança da competição e pelo título simbólico de campeão do primeiro turno. O time paulista ocupa a ponta de cima da tabela de forma isolada, com 41 pontos, enquanto o rival vem logo atrás, com apenas dois pontos a menos.O Palmeiras voltará a sofrer com desfalques no jogo. O meia Valdivia, convocado para a seleção chilena, está novamente fora.

O volante Eguren, com a seleção uruguaia, e o zagueiro Henrique, com a brasileira, também não participam do jogo. Além disso, o atacante Leandro recebeu o terceiro cartão amarelo no empate contra o ceará e cumprirá suspensão automática.

“Não é a primeira vez que jogaremos com desfalque. A gente tem que mostrar a força do nosso grupo. Independentemente de quem joga, tem que mostrar o melhor porque o jogo é muito importante. Vale a liderança. O jogo será muito importante para nós, até pela pontuação na classificação. Eles têm dois pontos a menos que a gente, será um jogo com caráter decisivo porque, empatando ou ganhando, nós abriremos uma vantagem em relação a eles. Quanto mais pontos a gente conseguir somar contra um adversário direto, melhor. É muito importante para nós”, declarou o zagueiro Tiago Alves, que será o substituído de Vilson na partida.

Os meio-campistas Felipe Menezes e Ronny ganharão chance como titulares no jogo. Eles ganham chance com os desfalques dos do chileno Valdivia, que está com sua seleção nacional, e do atacante Leandro, que está suspenso pelo terceiro amarelo. O zagueiro Henrique, que está na seleção brasileira, deu vaga a André Luiz.

A Chapecoense perdeu a chance de liderar o torneio na última rodada, ao perder para o Icasa por 2 a 1. Caso tivesse vencido, com o empate do Palmeiras, teria conquistado a primeira colocação. O desfaio do treinador Gilmar Dal Pozzo agora é manter o time motivado para o duelo, que pode valer não só a liderança, como o título de campeão do primeiro turno. Os atletas tentam manter a calma.

“Será um jogo como todos os outros. Viemos encarando jogo a jogo. Trata-se de um título simbólico, é importante terminar o primeiro turno bem, com a confiança, mas vamos encarar como viemos todos os jogos. A gente respeita o Palmeiras, é um clube de tradição, mas vamos em busca da vitória que é o objetivo sempre, desde a primeira rodada”, assegurou o atacanteTiago Luis.

Ainda entregues ao Departamento Médico, o goleiro Nivaldo (que realizou artroscopia no joelho esquerdo), o zagueiro Dão com torção de tornozelo e Augusto, recuperando uma lesão muscular no posterior da coxa, seguem fora da equipe.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS x CHAPECOENSE

Local: Pacaembu (SP)

Data/Horário: 03/9/2013, terça-feira, às 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Tiago Alves, André Luis e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Felipe Menezes e  Mendieta; Rony e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina

CHAPECOENSE: Rodolpho, Fabinho, Rafael Lima, André Paulino e Fabiano Gaúcho; Wanderson, Paulinho Dias, Athos e Danilinho; Tiago Luis e Rodrigo Graal. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Por reação, Palmeiras faz ‘final’ do primeiro turno ante Chapecoense

Por Luiz Ricardo Fini

Sem vencer há três partidas na temporada, sendo duas pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tem a chance de reagir na última rodada deste primeiro turno justamente contra o time que mais ameaça sua liderança na competição, a Chapecoense. O Verdão recebe o clube catarinense, nesta terça-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio do Pacaembu.

Líder da segunda divisão, o Palmeiras encerrará a primeira metade do campeonato na liderança em caso de um simples empate, mas o elenco espera mais do que isso. Na série de três jogos sem vencer, o time de Gilson Kleina perdeu para o Boa e empatou com o Ceará, pela Série B, além de ter dado adeus à Copa do Brasil com derrota para Atlético-PR.

“Temos que nos mobilizar. O mais importante é recuperar os atletas, que estão todos extenuados porque o jogo contra o Ceará nos exigiu muito”, afirmou o técnico Gilson Kleina.

Se vencer a partida desta terça, o Palmeiras igualará o Vitória de 2012 com a melhor campanha do primeiro turno deste formato da Série B. Mas o clube tem problemas para a partida. Leandro terá de cumprir suspensão automática, e as seleções tiram ainda outros três atletas do elenco. Henrique defende o Brasil, enquanto Valdivia e Eguren estão à disposição de Chile e Uruguai, respectivamente.

O treinador palmeirense não fez mistério e confirmou a escalação, com a entrada de Felipe Menezes na vaga do Mago. Charles cumpriu suspensão e poderia ser o escolhido para o posto em uma formação mais cautelosa, mas fica no banco. Na frente, Ronny assume a posição de Leandro. Já o lugar de Henrique fica com André Luiz.

O Palmeiras tem 41 pontos na Série B, enquanto a Chapecoense aparece com 39, no segundo lugar. Derrotado em casa na rodada passada, o time de Santa Catarina almeja a reação na partida contra o primeiro colocado para encerrar esta metade da competição na dianteira.

“Trata-se de um título simbólico, é importante terminar o primeiro turno bem, com a confiança, mas vamos encarar como fizemos em todos os jogos. Respeitamos o Palmeiras, que é um clube de tradição, mas vamos em busca da vitória”, afirmou o atacante Thiago Luis.

O principal jogador da linha de frente da Chapecoense, Bruno Rangel, está fora do confronto, pois continua entregue ao departamento médico. Assim, Rodrigo Gral deve ser o escolhido para a partida.
Arte GE.Net

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X CHAPECOENSE

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 3 de setembro de 2013, terça-feira

Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA) 
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Tiago Alves, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Felipe Menezes e Mendieta; Ronny e Alan Kardec – Técnico: Gilson Kleina

CHAPECOENSE: Rodolpho; Fabiano, André Paulino, Rafael Lima e Fabinho Gaúcho; Wanderson, Paulinho Dias, Athos e Danilinho; Tiago Luis e Rodrigo Gra – Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Palmeiras tenta alcançar melhor campanha do 1º turno da Série B

Por David Abramvezt

Líder da Série B, com 41 pontos, o Palmeiras entrará em campo contra a Chapecoense, nesta terça-feira, às 21h50m, no Pacaembu, não apenas para bater o vice-líder da competição (com 39) e abrir vantagem na ponta da tabela. Caso derrote os catarinenses, o Verdão vai igualar a melhor campanha da do primeiro turno da Série B nos pontos corridos (desde 2006). A marca atualmente pertence ao Vitória, que somou 44 pontos nos 19 primeiros confrontos da temporada passada.

O desempenho do Verdão já é melhor que de outros grandes que disputaram a Segunda Divisão. O Corinthians, em 2008, somou 39 pontos – um aproveitamento de 68,4%. Se o Verdão derrotar a Chapecoense, vai a 77,2% de aproveitamento.
Apesar do bom retrospecto, os palmeirenses esperam grande dificuldade para vencer a Chapecoense, a maior surpresa da Série B deste ano.

– A Chapecoense vem surpreendendo. Conquistou o acesso para a Série B deste ano e já está brigando pela liderança. Eles estão juntos há três anos e têm entrosamento. Temos de tomar cuidado com contra-ataque – afirmou o zagueiro Tiago Alves, que vai formar dupla com André Luiz por conta das ausências de Henrique (na Seleção Brasileira) e Vilson, que vai propor novo contrato ao Palmeiras após ver fracassar a sua ida para a Alemanha.

O Alviverde já poderia ter garantido a melhor campanha da história do primeiro turno da Série B, mas não vence há duas rodadas.

O time empatou por 2 a 2 com o Ceará, no último sábado, em Fortaleza, e perdeu para o Boa Esporte, por 1 a 0, no dia 24 de agosto.

– A oscilação acontece dentro do campeonato, mas vamos retomar o caminhao das vitórias. A cobrança sobre o Palmeiras na Série B é maior. E nós também estamos nos cobrando, pois com vitória é bem mais fácil trabalhar. Temos responsabilidade de fazer o melhor – comentou Tiago Alves.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Kleina escala três duplas titulares inéditas para jogo contra Chapecoense

Por Fabio Leite

Sem poder contar com três titulares, o técnico do Palmeiras, Gilson Kleina, será obrigado a escalar três duplas inéditas para o jogo mais difícil do time na Série B.

Como o capitão Henrique vai defender a seleção em dois amistosos, no sábado e na terça, André Luiz será o companheiro de zaga de Tiago Alves diante da Chapecoense, o vice-líder, às 21h50.

Só dois pontos atrás do Palmeiras, o time catarinense tem, ao lado da equipe paulista, o melhor ataque do campeonato, com 36 gols. O jogo define quem terminará na ponta o primeiro turno da segunda divisão.

“A gente já treinava junto porque os titulares eram Henrique e Vilson. Então vamos aproveitar da melhor forma possível e tentar manter a regularidade que eles tinham”, disse Tiago Alves.

Mesmo sem Valdivia, que defenderá a seleção do Chile em dois jogos, Kleina decidiu manter a formação da equipe com dois meias. Agora, o paraguaio Mendieta terá ao seu lado Felipe Menezes, dupla estreante como titular.

Assim, o volante Charles, que volta de suspensão automática, ficará no banco.

No sábado contra o Ceará, Mendieta e Menezes participaram do lance que resultou no gol de empate de Leandro.
O atacante, porém, levou o terceiro amarelo e está fora da “final”. Com Ananias lesionado, e Vinícius retornando de contusão,

Ronny começará pela primeira vez no ataque ao lado de Alan Kardec.

“É um jogo com caráter decisivo. Empatando ou ganhando a gente abre uma vantagem sobre um adversário direto”, disse Tiago Alves.

A sorte do zagueiro é que hoje ele não precisará marcar o artilheiro da Série B. Bruno Rangel (18 gols) ainda se recupera de lesão no joelho.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Alan Kardec: a estrela ‘solitária’ do Palmeiras no seu palco preferido

Por Fabricio Crepaldi e Thiago Ferri

Esta terça é dia de decisão no Pacaembu. O Palmeiras receberá a Chapecoense, às 21h50, e quem vencer levará o título do primeiro turno da Série B. Para isso, o Verdão aposta em um jogador: Alan Kardec, a única “estrela” do time que restou para o jogo mais importante do torneio.

Com Henrique e Valdivia servindo às seleções do Brasil e do Chile, respectivamente, e Leandro suspenso, a esperança recai sobre o atacante, artilheiro da equipe na competição, ao lado do camisa 38, com seis gols. Mas não é só isso que o credencia como grande nome da noite. 

Kardec já disse ao LANCE!Net recentemente que sempre fez gols em jogos decisivos e costuma se dar bem nesse tipo de confronto. Agora, pode garantir o seu primeiro “título” pelo Alviverde, mesmo que de maneira simbólica.

– Trabalho para isso acontecer, mas o principal é buscar a vitória, sempre jogando para a frente, mas sabendo que temos de marcar, ter atenção. Sempre sonho em fazer gols, mas em primeiro lugar está o time, o coletivo, que tudo acaba ficando mais fácil para dar certo individualmente  – declarou ele, ao L!Net.

Além do retrospecto em decisão, o camisa 14 tem mais um fator para brilhar nesta terça: o estádio.

Foi no Pacaembu que fez quatro dos seus seis gols com a camisa do Palmeiras e onde venceu todas as cinco partidas que disputou. Ele diz se sentir bem no estádio e acredita que pode fazer diferença à equipe.

– É gostoso, o principal fator é o campo, que é maravilhoso. E tem o setor casa, que quando a gente joga com o apoio da torcida ela faz a diferença, sempre apoiando do primeiro ao último minuto. Tivemos essa prova contra o Paysandu. O fator casa, com campo de qualidade, nos ajuda demais e faz diferença – analisou.

Alan Kardec está confirmado no time titular para o jogo. O Pacaembu e o caráter decisivo do confronto também. Há motivos de sobra para acreditar que a “estrela” que sobrou para a partida tem tudo para brilhar.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• STJD, por que só com o Palmeiras?

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva conseguiu se superar nesta segunda-feira. Puniu o meia Valdívia com dois jogos de suspensão por ter admitido forçar o recebimento do terceiro cartão amarelo na partida contra o Paraná Clube.

O jogador queria zerar os cartões para ir servir a seleção chilena e depois voltar ao clube sem o risco de ficar suspenso logo em seguida. Porém, o STJD utilizou a entrevista de Valdívia ainda no gramado do Pacaembu para provar que o jogador infringiu um dos artigos da lei e aplicou a punição.

Agora, vem a minha indagação direcionada os digníssimos auditores desse egrégio tribunal: Por que D´Alessandro, do Inter, Paulinho, à época no Corinthians, não foram punidos quando adotaram a mesma postura de Valdívia? Hoje em dia tentar acabar com o “verde”dá até cadeia hein julgadores…

O que vocês querem, promover a mentira? Vamos punir a sinceridade? Então, a partir de agora, atenção atletas!!! Forcem o terceiro cartão quando lhe convier, mas nas entrevistas respondam que o céu é azul ou que os pássaros tem asas quando forem  questionados se forçaram o bendito amarelo.

Está certo que não é de hoje que as decisões dos tribunais, em sua maioria, são danosas ao Palmeiras, mas será que isso nunca vai acabar? Seria uma perseguição gratuita ao clube ou teria algum motivo? Confesso que não sei, prefiro apenas acreditar em uma triste coincidência.

Bem, de qualquer maneira, Valdívia cumprirá os dois jogos de suspensão estando na seleção de seu país. Portanto, não muda nada, mas só o fato de ter havido uma punição ao jogador, já serve para tirar do sério aqueles que tentam encarar o futebol com seriedade.

• CASO VÍLSON

A diretoria do Palmeiras, que já havia pisado na bola na confecção do contrato do zagueiro Vílson na época de sua contratação, volta a errar ao não esclarecer os motivos que fizeram com que a negociação com o Stuttgart-ALE não desse certo.

Aliás, pior, além de não terem esclarecido nada, ainda disseram, nesta segunda-feira, que nada estava definido e que não poderiam divulgar qualquer informação sobre o ocorrido. O autor da pérola foi o gerente de futebol, Omar Feitosa, claro que orientado por quem está acima dele na hierarquia, o que amplifica o tamanho da lambança. Afinal, a janela de transferência para o exterior já se fechou e se não assinou nada até agora, não tem como assinar mais.

De qualquer modo, esperamos que nesta terça, dia do jogo contra a vice-líder Chapecoense, 21h50, no Pacaembu, alguém se pronuncie sobre o caso e que esta seja uma lição aprendida para não mais se pregar o profissionalismo e depois promover o puro amadorismo numa transação.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

• O STJD quer apitar o jogo

Há tempos se pede um Tribunal de Penas para o futebol brasileiro. Não adianta, ninguém se mexe e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva conhecido pela sigla STJD a exemplo dos TJDs estaduais continua por aí.

Não dá para entender. São várias reuniões semanais para analisar as súmulas dos árbitros em várias divisões do futebol brasileiro.

São advogados, desembargadores, magistrados e homens que trabalham sem receber nada já que não é um cargo remunerado.
O que leva um cidadão a trabalhar de graça? Também não entendo.

A vaidade é um pecado várias vezes cometido por essas pessoas. Gostam de aparecer, gostam de holofote e quanto mais importante o nome a ser julgado, mais tentam chamar a atenção.

Já de algum tempo o STJD quer apitar o jogo. Não aceita a decisão do árbitro de campo, muda decisões e prejudica o espetáculo.

Suspender Valdívia porque o jogador forçou o terceiro cartão amarelo já que estaria defendendo a Seleção do Chile nas Eliminatórias, é um recurso no mínimo canalha e que tenta mostrar um rigor que não existe.

De qualquer maneira o chileno ficaria fora dos jogos do Palmeiras. Então porque a pena?

Porque é preciso mostrar que está atuando, porque quer aparecer, mostrar a famosa “otoridade”, coisa comum em algumas “autoridades” brasileiras que deviam zelar melhor pela sua profissão.

Vários jogadores a pedido dos técnicos recebem o terceiro cartão amarelo num determinado jogo que lhe convém.

Se a lei permite, mude-se a lei, mas o que não pode é sair por aí punindo quem usa uma brecha legal da regra a seu favor.

Agora querem punir Rogério Ceni porque ele jogou uma segunda bola em campo neutralizando o ataque do Botafogo domingo, no Maracanã.

Que jogou, jogou mesmo, só que a bola estava na sua mão, ele não foi pegar atrás das redes e nem a exigiu do gandula.

Houve uma falta para o Botafogo bater e a bola foi jogada pelo gandula de fundo para Rogério Ceni enquanto que o gandula da lateral atirava outra bola para que o time dele, o Botafogo, batesse rapidamente a falta, que foi o que aconteceu.

Quando Rogério percebeu que a falta foi cobrada rapidamente, jogou a bola e foi tentar conter o ataque adversário, o que conseguiu inclusive, mas a jogada já estava parada com o árbitro Sandro Meira Ricci mandando bater de novo a falta.

Para muitos o árbitro falhou porque tinha que dar amarelo para Rogério e bola ao chão dentro da área para o Botafogo, mas se ele assumiu que o lance não estava valendo, errando ou acertando, é o que valia também na hora do jogo.

Agora o Tribunal quer refazer uma jogada que não foi considerada do jogo pelo árbitro.

Tinha mais é que punir o árbitro por tomar uma decisão errada em várias situações.

Permitiu a cobrança rápida e depois voltou atrás. Permitiu que Rogério jogasse a bola para o campo de jogo e não o puniu e nem chamou atenção dos gandulas que colocaram duas bolas em campo.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

••

BLOG DO BENJAMIN BACK ❘ LANCENET

• O STJD não tem nada mais importante para julgar?

O STJD deu dois jogos de suspensão ao Valdívia por ele ter forçado um cartão amarelo na partida contra o Paraná no mês passado. Tudo bem que isso não irá mudar em nada, afinal, o meia estaria ausente de qualquer forma já que o camisa 10 irá jogar pela seleção chilena. Mas pergunto: será que o Superior Tribunal de Justiça desportiva não tem nada mais importante para julgar? Por que não coibir de forma severa a violência dentro de campo? Por que também não punir com mais rigor os árbitros que cometem erros absurdos? E tem mais, se é para julgar e condenar atos e lances vistos apenas pela TV e não relatados pelos árbitros nas súmulas, então que se mudem as regras do futebol!

Se o Valdívia saiu rindo após receber o desejado cartão amarelo, qual o problema? Há algum artigo na regra que diz algo a respeito? É preciso parar com essa hipocrisia, ou que a mesma punição seja adotada em todos os casos e não apenas quando há certa repercussão na mídia! Quer dizer que uma câmera de TV, ou um microfone de repórter hoje tem mais importância do que a súmula do árbitro?

Agora também tudo é fairplay para lá, fairplay para cá, mas apenas quando convém! O futebol está cheio de mimimi, muita frescura e principalmente com muita gente  de fora das quatro linhas querendo aparecer mais do que quem deveria! Antigamente as estrelas eram apenas os jogadores, depois vieram os treinadores, empresários, advogados, médicos, juízes do STJD, promotores públicos, enfim, todos querem aparecer um pouco, mas se eles soubessem como isso é chato…

Leia aqui a matéria completa > BLOG DO BENJAMIN BACK ❘ LANCENET

••

BLOG DO JORGE NICOLA

• Salário de Valdivia paga folha inteira da Chapecoense

Apenas dois pontos separam Palmeiras e Chapecoense na tabela de classificação da Série B. Mas, fora de campo, existe um abismo financeiro entre os adversários desta noite, no Pacaembu. Somente o que o Verdão desembolsa com Valdivia é suficiente para pagar toda a folha salarial dos catarinenses.

Hoje, entre direitos de imagem e o valor fixo em carteira, Valdivia fatura mensalmente R$ 450 mil. A Chapecoense conta atualmente com 30 jogadores em seu elenco e gasta pouco mais de R$ 465 mil mensais.

A comparação entre Valdivia e Bruno Rangel, artilheiro da Série B, é ainda mais desigual. O camisa 9 da Chapecoense, que já marcou 18 gols em 18 rodadas, tem salário de R$ 8 mil por mês. Ou seja, Valdivia precisa de apenas 13 horas para faturar o que Bruno Rangel embolsa em 30 dias.

As cotas pagas pela televisão a Palmeiras e Chapecoense também revelam uma diferença gritante. A Globo depositou R$ 70 milhões nas contas dos palmeirenses, contra R$ 3,8 milhões dos catarinenses.

Curiosamente, apesar de tudo isso, os dois clubes decidem a partir das 21h50 de hoje o título simbólico do primeiro turno da Série B. O Palmeiras, com 41 pontos, só depende de um empate para se manter na liderança. Já a Chapecoense, com 39, precisa sair do Pacaembu com vitória.

O Verdão está no primeiro lugar da Série B de forma consecutiva desde a 11ª rodada. Por sua vez, a Chapecoense já havia ocupado o posto em outras sete rodadas.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA

••

BLOG DO COSME RÍMOLI ❘ R7

• Nem com a ajuda absurda da Globo, o Palmeiras se impõe como grande na Série B. A mediocridade está apequenando o clube. Para infelicidade de mais de 14 milhões de torcedores…

A disputa na Segunda Divisão é injusta.

Casuísta.
Protege os times grandes.
Há um acordo covarde entre eles e a Globo.
A equipe que for rebaixada recebe integralmente o que recebia na Série A.
É a maneira mais baixa, vil de garantir o retorno à Primeira Divisão.
Nada surpreendente vindo do nível dos nossos dirigentes.
Quanto mais puderem ter vantagem em tudo, melhor.
Assim, o Palmeiras deveria viver vida de rei na Segunda Divisão.
Não por tentar estar virando um especialista.
Ninguém cai duas vezes em dez anos por acaso, à toa.
Ainda mais na véspera do seu centenário.
Espantando patrocinadores, desestimulando os festejos dos 100 anos.
Por casuísmo teve R$ 70 milhões para disputar a Série B.
Os rivais de Segunda Divisão não ficam perto de tanto dinheiro.
Pelo contrário até.
A grande rival na briga infame do bicampeonato da Série B é a Chapecoense.
Time do interior de Santa Catarina.
A Globo reserva para os seus cofres R$ 2,8 milhões.
É uma diferença gritante.
Assim como a diferença na folha salarial.
O Palmeiras gasta cerca de R$ 4,5 milhões com seus jogadores.
Já a equipe catarinense meros R$ 530 mil mensais.
Por isso é revoltante a diferença de apenas dois pontos entre eles.
O Palmeiras, líder, tem 41 pontos.
A Chapecoense, 39 pontos.
Jogam hoje no Pacaembu.
Os atletas do Palmeiras fazem questão de dizer que não têm a obrigação de vitória.
Que o time catarinense é muito bom.
E que dinheiro a mais não quer dizer nada.
Nem currículo, tradição.
Repetem o mantra que camisa não ganha jogo.
Esse tem sido o grande problema na vida do Palmeiras.
Montar times fracos e descompromissados.
Muitos atletas não percebem a relevância histórica do clube.
E por isso repetem o que ouvem de seus empresários.
Vão apenas jogar futebol.
Se for possível ganhar, muito que bem.
Se não, a vida segue.
José Carlos Brunoro é muito bem pago.
Tem carro zero à disposição.
O dono do futebol do Palmeiras deveria cobrar o time.
Há sim obrigação de vitória diante da Chapecoense.
E sair da maneira mais digna do inferno onde o clube se enfiou.
Os adversários da Segunda Divisão não tem a representatividade do clube.
Não pararam o País na Copa Rio.
Nem venceram Libertadores, quatro Brasileiros na Série A.
Foram bicampeões da Copa do Brasil.
Não cederam inúmeros jogadores para a Seleção em todos os tempos.
Não estão construindo uma arena de mais de R$ 500 milhões.
Ou seja, há muita condescendência com o time de Gilson Kleina.
Dos 18 jogos contra adversários mais fracos, o time perdeu três vezes.
Empatou duas vezes.
As 13 vitórias foram sim nada mais do que obrigação.
Assim como vencer hoje a Chapecoense.
O Palmeiras já é a quarta força entre os grandes paulistas.
Está perdendo geração de palmeirenses.
Que criança gosta de falar que torce para um time de Segunda Divisão/
Os patrocinadores sumiram.
A Kia foi embora, depois de ficar ‘por favor’ no Paulista.
Desde então ninguém quis assumir o papel.
Ser o patrocinador master da camisa.
Houve um clima de constrangimento na cúpula da Globo.
Quando a emissora mostrou a derrota do time contra o Boa Esporte.
No dia 24 de agosto, a audiência ficou em ridículos 11 pontos.
O Palmeiras perdeu para o time de Varginha, Minas Gerais.
Brunoro anunciou Marcelo Moreno sem ter falado com o jogador.
Seu pai avisou que não viria para um clube ‘fracassado’.
Não veio.
Vilson chegou trocado por Barcos.
Mas o zagueiro assinou uma cláusula obrigando sua liberação ao Exterior.
Bastava que um clube oferecesse R$ 700 mil.
Foi para o Stuttgart.
Mas não houve acordo financeiro e ele está voltando ao clube.
Conselheiros estão histéricos pela cláusula no contrato.
E que não foi divulgada pela diretoria.
O Palmeiras acabou com seus esportes olímpicos.
Com seu time B.
Com o futebol de salão.
E continua dando vexames.
Com seus atletas dizendo que não é obrigação vencer o Chapecoense em casa.
Só o salário de Valdívia bancaria o time catarinense.
O Palmeiras está frequentando muito a Segunda Divisão.
Seus jogadores já acreditam que defendem um clube pequeno.
Incapaz, por exemplo, de manter salários e direitos de imagem em dia.
Uma pena para mais de 14 milhões de torcedores.
O maior sonho no centenário é ter o decadente Luxemburgo de volta.
A mediocridade apequenou o Palmeiras…

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO COSME RÍMOLI ❘ R7

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Abismo real…

Rival do Palmeiras hoje, a Chapecoense gasta com o elenco o mesmo que o Verdão desembolsa só com Valdivia: R$ 450 mil por mês.

• …salário de juvenil

Artilheiro isolado da Série B, com 18 gols, Bruno Rangel recebe R$ 8 mil de salário em Chapecó — esse valor costuma ser pago às promessas que estão no juvenil alviverde.

••

COLUNA DO ALBERTO HELENA JR ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Bronca verde

O presidente Paulo Nobre desafinou no meio de semana, com a bronca extemporânea pela desclassificação do Palmeiras na Copa do Brasil diante do Furacão, a sensação dos últimos tempos nos campos brasileiros.

E o Verdão patinou diante do Ceará, pela Série B, em Fortaleza. Mas bem que merecia resultado melhor do que os 2 a 2 finais. Graças, entre outros, a Valdivia, que voltou bem à equipe, enquanto teve pernas. Não por causa da bronca do cartola, pois palavras, o vento leva. E o jogo é jogado, meu.

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• No alvo

Membros da diretoria do Palmeiras já admitem que o prazo para que o gerente de Marketing, Marcelo Giannubilo, apresente resultados se esgota no final do ano. O executivo é alvo de pressão enorme de conselheiros e até de membros da cúpula, que questionam se os resultados que ele apresenta justificam seu salário.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

TV GLOBO – GLOBO ESPORTE → Palmeiras enfrenta a Chapecoense em jogo que pode garantir o título do primeiro turno
 
UOL ESPORTE → Palmeiras arma esquema para monitorar Valdivia na seleção chilena
 
GLOBO ESPORTE COM → Palmeiras começa a vender ingressos para jogo contra o ASA
 
JP ONLINE → Zagueiro palmeirense garante que elenco se cobra para retomar vitórias
 
ESPN BRASIL → ‘Estreante’, dupla de zaga do Palmeiras se diz entrosada para ‘final’ com Chapecoense
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Tiago Alves se diz adaptado a André Luiz e quer frear gols sofridos
 
ESTADÃO ONLINE → Palmeiras duela pelo título simbólico do primeiro turno
 
••

16 respostas em “Verdão na Mídia 03-09-2013: Palmeiras e Chapecoense fazem “decisão antecipada” da Série B ❘ Uol Esporte”

Aplaudo de pé o texto do Rimole. Ele nada mais disse do que o que todo mundo que frequenta o 3vv sabe.

A MEDIOCRIDADE apequenou o Palmeiras.

O Palmeiras deixou de inventar tendências há muito tempo. A última foi a Arena.. graças ao rompante do Belluzo. É uma vergonha o NOBRE manter o Brunoro após essa mais esse capítulo da transação AMADORA e BIZARRA do Barcos. Não dá pra manter um diretor de MARKETING que está sendo caçoado no mercado e que até agora não trouxe um mísero patrocínio decente.

Não dá pra perdoar um diretor que fica falando pra Deus e o mundo que o Palmeiras está quebrado! E daí: Quem quer saber disso? Patrocinador não é instituição filantrópica. Patrocinador compra um sonho. Sonho que gente MEDIOCRE não tem e não sabe vender.

É a primeira vez que concordo com o que o Cosme Rímoli escreveu. Quem diria?! Talvez esse seja outro sinal de decadência…

Comparar folhas de pagamento é algo tão inútil, como pedir o Kleina pra tirar o M.Araújo.
Por que este boçal não cuida do time dele?
Gambás perdendo pra Luverdense pode? Com apoio do dinheiro público em todas as esferas também pode? Do STJD, da Globo também pode? Cada vez que vejo a tabela da copa 2014, e vejo o jogo inaugural num tal de Itaquerão, morro de asco do futebol. Mas me mostrem se alguém ainda se lembra disso na mídia?

Decisão do STJD : isso mostra o apequenamento cada vez mais explicito do Palmeiras. Fora Kleina: técnico de time pequeno Fora Brunoro; salário obsceno, resultados pífios, vergonhosos e humilhantes. E este do STJD conta mais um ponto no currículo; Área de Marketing: salários de multinacionais resultados de botequim de esquina. Nem um patrocínio ao FUTSAL consegue…… Somatório de tudo isso = subir para a serie A neste ano e descer em 2014… Quem viver vera infelizmente …

Cosme Rímole, por favor, observe a regra de que as ideias se organizam nas línguas flexionadas, entre elas o Português, por meio de parágrafos. E parágrafos costumam ter mais de uma linha para que suas ideias sejam articuladas.
Caso contrário você escreve slogans, não ideias articuladas.
Ou você está escrevendo um panfleto? hummm

Peço encarecidamente ao 3VV que pare de citar as reportagens do Perrone e do Rimoli.
Isso acrescenta em que a inteligência do palmeirense ?
Abs.

Nossa, dar atenção ao que o Cosme Rimoli escreve é o fim hein! Essa cara e o tal do Perrone não valem nada e só detonam o Palmeiras.

Parece que a guerra pelo poder no Palmeiras é pra ver quem consegue mais jogar contra a instituição, por consequência do que todos sabem. Mas é por textos ridículos como o do Come Risólis e, a ligação feita pelo comentarista de condomínio pra o presidente do tribunalzinho sem vergonha é que se pode enxergar que, mesmo que os lá de dentro obtenham suas vantagens pessoais, não conseguem apequenar o Gigante Palmeiras, que ainda incomoda bastante.

Pessoal ficam querendo arrumar desculpas para que o cosme escreveu…
Infelizmente é um tapa na nossa cara, mas, é tudo verdade, nossos dirigentes nunca leêm os blogs, palestrinos ou não, na realidade estão por R$, não por amor, como nós torcedores.
Infelizmente no ano que vem, na série A, a pespectiva não é boa, levaremos “chacoalhadas” dos nossos rivais. E o que esperar de marcio araujo? felipe menezes contrato de 3 anos? vinicius que renovou para mais 5 anos? Haja paciencia do torcedor.

Numa coisa o Rimoli tem razão. O Palmeiras tem a obrigação de ganhar todos os jogos da serie B, e ganhar bem. Inclusive o de hoje.
O resto do que ele escrever foi conversa fiada.

Cosme rimoli, qual a diferença paga pela Globo pro Timinho da Marginal, Bambis, Flamengo, etc em relação a Crisciuma, Portuguesa, Vitória, Nautico??? Pagam pro Palmeiras o q um time grande tem q receber, se tivemos diretorias mediocres esses anos todos por outro lado temos uma nação apaixonada q rende ibope. Ninguem da dinheiro de graça pra ninguem. Ah, a KIA saiu por causa dos novos impostos do governo para empresas que não tem fabricas no Brasil e o Time B não servia nem pra jogador fora de forma voltar a correr no campo. Parei por aqui.

Esse post do Come Risólis é digno de uma cuspida em sua face. Cadê o Palmeiras para se defender em público ? Já não basta os vagabundo dentro do clube, somos obrigados a ouvir besteiras de fora também ?

Só espero a vitória, nada menos que isso! O resto é conversa para os Nobres.

Eu nem leio quando vejo artigo dele aqui, esse negócio de uma frase por linha nem criança em 4° ano do Ensino Fundamental faz. E o cara se diz “jornalista”. Ah, tenha dó!

Os comentários estão desativados.