Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 15-09-2013: Kleina elogia próprio trabalho, mas evita falar de renovação para 2014 ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Kleina elogia próprio trabalho, mas evita falar de renovação para 2014

O técnico Gilson Kleina tem contrato com o Palmeiras até o final deste ano e, mesmo com a ótima campanha na Série B, a permanência dele no próximo ano ainda é uma incógnita.

O treinador tem evitado comentar sobre o assunto. Após o jogo deste sábado, contra o América-MG, que terminou 1 a 1, ele disse estar pensando apenas em subir com o Verdão.

– Pergunta difícil, estamos focados e mobilizados para a volta do Palmeiras. Precisamos atingir isso. Não quero fazer demagogia, que não quero ficar aqui, é claro que eu quero. Mas para querer tem de conquistar. O que pauta o trabalho do profissional é o respeito da hierarquia. O quele decidirem será o melhor para o clube. Tivemos tropeços, mas sabemos detectar onde eles foram. Estamos em uma crescente, espero que com as vitórias possamos fazer um time ainda mais forte – declarou.

Questionado se merece permanecer no próximo ano, Kleina fez elogios ao próprio trabalho.

– Advogar por causa própria é difícil. Mas o trabalho vem sendo muito bem feito, é sério, Conseguimos mobilizar todos os setores, temos jogadores de qualidade, todos estão comprometidos, inseridos. Essa avaliação passa por uma gestão que não cabe a mim, mas com certeza até 31 de dezembro vamos trabalhar com corpo e alma – completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Kleina entende que só título da Série B pode garantir renovação contratual

Por Gabriel Duarte

Com boa campanha na Série B, sendo líder da competição e ampliando a vantagem sobre os concorrentes a cada rodada, o Palmeiras vive momento de tranquilidade, bem diferentes do ano passado, quando lutava contra o rebaixamento. O técnico Gilson Kleina comemora o trabalho na Academia, mas considera que apenas o título da competição poderá garanti-lo no cargo para o próximo ano.

– Estamos muito focados, e eu estou muito mobilizado pelo Palmeiras. Precisava atingir esse ponto, não quero fazer discurso de demagogo. Ter continuidade com a grandeza desse clube, claro que a gente quer, mas para querer tem de continuar, resgatar. O que pauta o trabalho é o respeito do profissional. Aquilo que eles forem decidir, vai ser o melhor. O torcedor pode ter certeza que estamos trabalhando sério, mas o título também poderá pesar.

Kleina iniciou o trabalho na temporada passada, durante o Campeonato Brasileiro, mas não conseguiu evitar o rebaixamento. Entretanto, o treinador ganhou o voto de confiança da diretoria e foi mantido no cargo para a disputa do Campeonato Paulista, da Libertadores, da Copa do Brasil e da Série B.

Com 22 rodadas, o Palmeiras ocupa a liderança do Brasileiro da Série B com 49 pontos, três a mais que o segundo colocado, a Chapecoense. A situação é ainda melhor quando se fala na briga pelo acesso. A equipe alviverde tem 15 pontos de frente do quinto colocado, o Sport.

Kleina considera que o seu trabalho vem sendo bem feito, apesar de admitir erros durante sua trajetória no clube. Mas garante empenho até o final da temporada para conseguir o título da Série B.

– Os tropeços aconteceram, mas a gente sabe avaliar e detectar onde houve os tropeços. Advogar por causa própria é difícil, mas o trabalho está sendo bem feito, vejo que hoje a gente conseguiu mobilizar todos os setores. Hoje estou colocado jogadores de qualidade e tendo a resposta. Pode ter certeza que até dezembro vamos trabalhar com corpo e alma.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Kleina se defende para ficar em 2014: “Trabalho muito bem feito”

O técnico Gilson Kleina tem contrato com o Palmeiras até o fim de 2013, não sabe se terá o vínculo renovado mesmo se vencer a Série B e nas últimas semanas ouviu cobrança pública do presidente Paulo Nobre. Agora, após o empate com o América-MG neste domingo, o treinador se defende. Para ele, seu trabalho “está sendo muito bem feito”.

“Advogar em causa própria é difícil. Acho que meu trabalho está sendo muito bem feito, está sendo muito sério. Mobilizamos todos os setores, resgatamos jogadores que fazem diferença e estão jogando, estão todos comprometidos”, disse Kleina, referindo-se a atletas como Valdivia e Wesley, que voltaram à equipe.

“Os profissionais estão muito inseridos nisso. Mas essa avaliação passa por uma gestão que não cabe a mim. Até o dia 31 de dezembro vamos trabalhar com corpo e alma”, acrescentou o treinador, após o empate que fez a Chapecoense se aproximar do Palmeiras – apenas três pontos separam os clubes.

A cobrança pública a Kleina aconteceu no fim de agosto, quando o Palmeiras foi eliminado pelo Atlético-PR da Copa do Brasil em derrota por 3 a 0. Na ocasião, o presidente Paulo Nobre não garantiu a permanência imediata do treinador – ganharia sobrevida em reunião no dia seguinte – e acusou os jogadores de apatia. A bronca causou reações negativas do zagueiro Henrique e do meia chileno Jorge Valdivia.

Mais tarde, o diretor-executivo José Carlos Brunoro afirmou que Kleina ficaria no Palmeiras até o fim do ano. Em outras ocasiões, a diretoria chegou a dizer que o técnico seria mantido no cargo durante provável campanha na Série A de 2014.

Após o empate nesse domingo, Kleina falou mais sobre a possibilidade de deixar o comando no time no fim do ano e sobre o desejo de permanecer. Para o treinador, a decisão será baseada no respeito dos jogadores pelo trabalho desenvolvido.

“O que pauta a decisão é o respeito do profissional na sua hierarquia. Aqui a gente está trabalhando muito forte. É claro que a gente teve tropeços. Espero que a gente com as vitórias a gente consiga fazer uma equipe mais forte”, disse o treinador.

Após o empate em Belo Horizonte, o Palmeiras jogará na próxima terça-feira contra o Avaí, em Santa Catarina. Para a partida, o elenco fala em recuperar os dois pontos perdidos contra o América-MG.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ TERCEIRO TEMPO

• Paulo Nobre diz que Kleina será avaliado no fim do ano

A possível saída de Gilson Kleina do Palmeiras no próximo ano voltou a ser assunto esta semana, com a notícia de que Vanderlei Luxemburgo voltaria em 2014 – o ano do centenário. Cauteloso, o presidente Paulo Nobre evita falar sobre o assunto. Mas, se não confirma o retorno de Luxa, o dirigente também não garante a permanência de Kleina, cujo contrato se encerra em dezembro próximo.

“Isso é assunto interno. Jamais discutiria publicamente. O Gilson é nosso técnico, tem minha total confiança. Vai ser feita uma avaliação do trabalho dele no fim da temporada, assim como foi feito no fim do primeiro semente”, disse Nobre, em entrevista à Rádio Bandeirantes, classificando como “absurda” a versão de que as duas partes – técnico e clube – não querem renovar o compromisso para 2014.

Segundo Denilson, comentarista da Band, Vanderlei Luxemburgo é o nome preferido pela alta cúpula para comandar o time na temporada do ano que vem. Pesariam a favor do técnico, atualmente questionado no Fluminense, a simpatia de Nobre pelo treinador e a proximidade com o diretor executivo José Carlos Brunoro, com quem trabalhou no time no início da vitoriosa parceria com a Parmalat.

Já Kleina dificilmente passa mais do que um tempo longo sem ser alvo de desconfiança. Mais recentemente, quando o Palmeiras já sobrava na Série B, a eliminação para o Atlético-PR na Copa do Brasil jogou o clube num princípio de crise, com direito a severas críticas de Nobre. O presidente chegou, logo após o jogo em Curitiba, a não garantir a permanência do treinador.

Márcio Araújo

Da beira do campo para o gramado, o volante Márcio Araújo é outro com quem a diretoria negocia. O contrato do jogador, que está no clube desde 2009, acaba em dezembro deste ano. Segundo Nobre, as tratativas já foram iniciadas.

“Estamos conversando com o procurador (de Márcio Araújo). A comissão técnica gosta muito do jogador, que está adaptado ao Palmeiras. Mas temos que ver se será interessante para o clube e para o atleta”, declarou Nobre.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ TERCEIRO TEMPO

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Valdivia e Mendieta juntos se tornam risco necessário para Kleina

As dificuldades defensivas do Palmeiras no empate com o América-MG não farão Gilson Kleina mudar seu esquema tático. O time voltou a sofrer com Valdivia e Mendieta juntos e Wesley ao lado de Márcio Araújo como volantes, como no 2 a 2 com o Ceará,bmas o técnico analisa a formação tática como um risco necessário.

“Jogando com dois volantes e dois meias, cria-se muito e se expõe, porque os jogadores precisam chegar, alimentar o ataque e, às vezes, um setor pode ficar descoberto. Mas é um risco que precisamos correr”, disse o treinador, que tem sofrido nesta Série B do Brasileiro com as retrancas adversárias.

Kleina se sente mais seguro no 4-3-3, mas quer aproveitar Mendieta e Valdivia juntos, tanto que não cogita retomar tão cedo o posicionamento com três volantes para aumentar a proteção ao chileno. Com o paraguaio, na avaliação do comandante, a marcação especial sempre preparada pelos rivais ao camisa 10 é minimizada.

“Eles precisamos se conhecer melhor e tentamos fazer treinamentos com condições próximas às de jogo para isso. O Valdivia tem uma característica, o Mendieta tem outra e precisamos aliá-las e agregar para termos uma equipe forte coletivamente”, falou o técnico, que tenta facilitar a vida de Valdivia para tê-lo em campo mais vezes.

“O Valdivia vem evoluindo depois daquela lesão. Tivemos condições de recuperá-lo durante a semana e ele atuou praticamente no jogo todo, fazendo uma função mais avançada no segundo tempo para não ter desgaste, sem precisar retornar do meio para trás porque é do meio para frente que pode ser perigoso e diferente na criação”, explicou.

O gol marcado em cruzamento de Luis Felipe para Leandro, na visão de Kleina, justifica a presença de Valdivia e Mendieta juntos. “Temos condições de jogar dentro e fora de casa com a mesma postura. Mesmo não sendo fácil, temos condições de fazer o resultado. Se não for para ampliar o placar, pelo menos para não tomar gol. Contra o América-MG, fizemos gol, mas, infelizmente, tomamos.”

O gol do América-MG surgiu exatamente no espaço deixado pela defesa. Mesmo com mais gente na frente, Henrique e Márcio Araújo mantêm suas rotinas de atacar deixando de lado suas responsabilidades na marcação. Independentemente disso, o que Kleina deseja é mais velocidade e objetividade com a posse de bola que tende a ser maior com Valdivia e Mendieta juntos.

“Em alguns momentos, é importante respirar e manter o resultado. Mas, com os espaços que o América-MG dava, tínhamos condição de fazer o segundo gol. Estávamos buscando, só precisávamos de um pouquinho mais de tranquilidade”, analisou o treinador.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• É mais fácil expulsar do que conversar, reclama Valdivia

O meia palmeirense Valdivia não concordou com a expulsão do centroavante Alan Kardec, durante o empate por 1 a 1 com o América-MG, na Arena Independência, pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Além de Kardec, o goleiro adversário Matheus também foi expulso pelo árbitro Claudio Mercante Júnior aos 42min do segundo tempo. Os dois atletas se estranharam após um choque na área da equipe mineira. O meio-campista Willians Santana, do América-MG, ainda cuspiu em Kardec, mas permaneceu no duelo.

“Aqui é mais simples dar o vermelho. Lá fora [no exterior], os árbitros conversam mais. Tem que haver uma consciência maior”, reclamou Valdivia.

O chileno também afirmou que recebeu uma cotovelada na etapa final. “Quando eu recebo, ninguém fala nada. Se eu que dou, STJD aparece e imprensa fica falando”, declarou.

Com o resultado, o Palmeiras mantém a liderança da competição com 49 pontos. No entanto, viu sua vantagem no topo cair: o segundo colocado Chapecoense venceu o São Caetano por 6 a 2, nesta sexta-feira, e está há três pontos da equipe alviverde. O América-MG, que estava na quinta posição, caiu para o sétimo posto com 34 pontos.

Na próxima terça-feira, o Palmeiras visita o Avaí, enquanto o time mineiro recebe o Icasa.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ R7

• Valdivia reclama de agressões e ironiza jornalista nas redes sociais

O meia Jorge Valdivia deixou o estádio Independência revoltado com a arbitragem após o empate em 1 a 1 diante do América-MG, no último sábado (14). O chileno usou as redes sociais para reclamar de agressões e aproveitou para alfinetar o jornalista André Rizek, do canal a cabo SporTV.

Ao final da partida, Valdivia protestou contra a truculência dos jogadores mineiros e mostrou o lábio inchado para provar que foi agredido.

— Foi uma cotovelada, mas quando sou eu que recebe, ninguém fala nada, passa desapercebido. Quando sou eu que dou, o STJD aparece, parte da imprensa fica falando. A prova do que eu recebi hoje está aqui, mas fazer o que?

Em seu Instagram, o sempre polêmico jogador voltou a exibir o rosto inchado e fez uma provocação direta a André Rizek.

— E se fosse ao contrário? Certeza que o Rizek estaria pedindo suspensão de dez jogos.

A revolta de Valdivia contra o jornalista esportivo nasceu em 10 de agosto. Na ocasião, o chileno retardou sua saída de campo na vitória sobre o Paraná e recebeu o terceiro cartão amarelo. Após a partida, o meia deu entrevistas e admitiu ter forçado a suspensão, pois iria se apresentar à seleção chilena e já seria desfalque certo.

Em um dos programas da emissora, André Rizek e outros colegas entraram em contato telefônico com Flávio Zveiter, presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), para comentar sobre o tema. Posteriormente, o jogador recebeu dois jogos de suspensão, o que revoltou alguns torcedores palmeirenses, que consideraram que as perguntas do jornalista a Zveiter influenciaram na decisão.

Em sua página na rede social, Valdivia recebeu o apoio de muitos torcedores palmereinses que se referiram ao jornalista como “gambá”. Recentemente, André Rizek usou seu Twitter para falar sobre o assunto. Ele garantiu que os contatos com Zveiter se limitaram ao que foi ar no SporTV e disse que iria processar um blog por difamação. 

Na ocasião, Rizek ainda brincou com um seguidor: “Minha vó é palmeirense fanática (desculpe o pleonasmo). Se eu desrespeitar o clube apanho em casa, haha. abs”.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ R7

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Palmeiras: a Arena da discórdia e o tenso empate

1- Um bom amigo, sócio do Palmeiras, fez parte de um pequeno comité de visita ao novo estádio do clube, que supostamente será entregue em maio do ano que vem. Foi animado, emociona-se a cada vez que vê subir a Arena, mas, desta vez, voltou preocupado: “A coisa está feia lá, com muita briga”.

Um dos motivos da briga nos bastidores entre Palmeiras e a construtora- embora, oficialmente, se declare paz e harmonia entre as partes- ainda é a tal divergência sobre as cadeiras do estádio. Conselheiros palmeirenses dizem que a construtora (W. Torre) terá direito a 10 mil cadeiras, como em recente entrevista, o presidente do clube, Paulo Nobre, deixou mais ou menos claro. No entender da outra parte, no entanto, embora a renda da bilheteria pertença ao Palmeiras, as cadeiras todas estarão disponíveis para comercialização da construtora.

E isso, por 30 anos.

Há quem ache que o caso vá terminar na Arbitragem, que tem valor judicial, enquanto outros ainda acreditam em acordo. Um funcionário da construtora disse ao meu amigo (ao saber que o presidente do Palmeiras teria alertado que “vai depender da minha assinatura”) que “não depende de assinatura de ninguém, pois já está tudo assinado”.

Sei lá no que vai dar esse atrito. O que se vê, claramente, no entanto, é que o clima entre as partes não é o melhor dos mundos.
Muito pelo contrário.

2- Quanto ao empate do Palmeiras em Belo Horizonte diante do América de Minas (1 a 1, gols de Leandro e Leandro Silva), considero que a arbitragem prejudicou a equipe palmeirense. Tanto na não marcação da falta em Márcio Araújo no fim do jogo (que me pareceu dentro da área) quanto na não expulsão de Andrei Girotto que atingiu deslealmente Alan Kardec e só levou cartão amarelo; depois, no final da partida, não viu a pisada do goleiro Matheus no mesmo Alan Kardec, que foi a origem da briga que culminou com a expulsão do goleiro americano e do centroavante palmeirense.

O mais grave, no entanto, talvez fosse impossível para o árbitro pernambucano Claudio Mercante Júnior ver, mas não passou batido para a câmera da tevê: a cusparada de Willians, que já jogou (mal) pelo Palmeiras, em Alan Kardec. Tipo da coisa injuriosa, que agride mais do que m pontapé.

Que Willians seja punido exemplarmente.

Leia aqui a matéria completa→ BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

COLUNA DO ANTERO GRECO ❘ O ESTADO DE S.PAULO

• O tribunal na sinuca

Há situações danadas para criar saia-justa. Veja a sinuca de bico em que se meteu o Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O órgão que zela pelo cumprimento das regras do futebol destas bandas dias atrás lascou punição de dois jogos de suspensão para cima de Valdivia por considerar que burlou a lei ao forçar terceiro cartão amarelo em um jogo do Palmeiras.

O chileno pisou na bola, no entendimento do egrégio colégio, por desrespeitar o fair-play. Pior, teve a cara de pau de admitir em público, e na maior candura, que havia agido de propósito, pois na estratégia da equipe era desnecessária a presença dele na partida seguinte. Falou aquilo com sorriso, na saída do gramado – e Valdivia tem cada dentão!

Diante do cinismo do Mago, um pessoal de tevê na hora ficou na dúvida e pensou: “Epa, isso que o Valdivia fez não é errado?” Para esclarecer o dilema, agiu como manda o bê-á-bá do jornalismo: ligou para um representante do tribunal e perguntou se era correto. Como foi pego de surpresa, o entrevistado disse que precisava analisar melhor o caso, deveria estudar a fita e etc. Bom, pra não ficar chato, o relator apresentou denúncia e Valdivia pegou gancho. Para parar de ser folgado.

Não é que agora Elias age de maneira igualzinha? Com a agravante, se assim se pode considerar, de ter afirmado na beira do campo que, antes de enrolar até levar a advertência, consultou Mano Menezes para saber se pegava mal. O técnico teria dado o aval, pois a partida chegava ao final. O treinador, em seguida, desconversou, sob a alegação de que aquilo era assunto interno.

Sei.

Chega-se, assim, à questão. Elias irá para as barras do tribunal por essa falcatrua inominável? A turma responsável manteve postura semelhante: “Calma lá, devemos averiguar, antes de um pronunciamento oficial…” Logo haverá resposta para o destino do delito.

Não há saída: se Elias não levar gancho como o do Valdivia, ficará claro que houve má vontade com o chileno. E isso abrirá espaço para críticas à parcialidade da corte. Ou vai ficar a impressão de que ela tentou ficar bem com a mídia. Se Elias for culpado, dar-se-á novamente realce a uma tolice, um pecadilho menor no futebol. Se evidencia uma particularidade banal em vez de se combater a violência.

Enfim, na história do Valdivia teria ficado bacana se ele levasse, no máximo, um puxão de orelhas. Agora, o tribunal que durma com esse barulho.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Primeira mão

Vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão será a 1ª homenageada com a camisa do centenário alviverde. Ela receberá o presente amanhã dos conselheiros Sérgio Pellegrini e Hélio Esteves. 

• Na Itália

Roberto Frizzo viajou na quinta-feira para Roma, onde participa de reunião dos Cavaleiros de Savoia. Lá, o ex-vice de futebol espera encontrar parceiros interessados em patrocinar o centenário do Verdão.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

BLOG PITACOS DO PALESTRA – LANCENET → Verdão jogou apenas pela direita contra o América-MG
 
SUPER ESPORTES – MG → Torcida comparece em bom número e América crava seu maior público na Série B
 
BAND ESPORTE → Kleina diz querer ficar em 2014 e deixa decisão com diretoria
 
ESTADÃO ONLINE → Gilson Kleina celebra vantagem do Palmeiras na Série B
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Sem Luis Felipe e Kardec, time deve ter Juninho e Serginho na terça
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Jogadores culpam azar e garantem que não há acomodação no Palmeiras
 
ESPN BRASIL → Gilson Kleina comemora ‘ponto valioso’ contra América-MG e analisa confusão entre jogadores
 
••

31 respostas em “Verdão na Mídia 15-09-2013: Kleina elogia próprio trabalho, mas evita falar de renovação para 2014 ❘ Lancenet”

Kleina em 2014? Será nosso maior pesadelo. Não vejo a hora de acabar 2013 pra esse técnico de quinta vazar. e por favor, vamos nos mobilizar, senão vão renovar como Gente Boa por mais 5 anos!!!!!!

Boa noite a todos, no ultimo dia 21 de Janeiro deste ano, as 23:45 horas, foi aclamado o novo presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, senhor Paulo de Almeida Nobre, que em campanha, empunhava a bandeira da modernidade, expondo uma serie de mudanças, físicas, estruturais, morais, de posturas e atitudes, mas hoje dia 16 de setembro do mesmo ano, quais são os resultados, dos argumentos que foram utilizados, para convencer os conselheiros, ao voto e atribuir a MUMU, o luciferiano, seu apoio ?
Responder esta questão pode nós custar , mais uma década de decepções, já que os mesmos grupos que apoiam o senhor presidente, calam-se de forma cômoda, pois alegam que confiam em um presidente midiático, com pouco carisma, e nós Palmeirenses, o que podemos esperar, deste clube gigante na Historia, é pequeno na politica?

Valdívia com cara inchada pode.
Valdívia usando as regras , não pode.
Esse STJD é facção do PT?

Dentro e fora de campo, o Palmeiras está sem moral nenhuma, é a globo que não transmite jogos, falta de competência dessa gestão em conseguir patrocínio, árbitros que nos prejudicam até na série B!!!, é jornalista FDP que denuncia nosso jogador ai STJD, e agora tem a mesma situação e pelo jeito o STJD vai fazer vista grossa. E pensar que um dia já fomos melhores dentro de campo e fira dele (nos bastidores), saudades desse Palmeiras.

O problema nem é esse ano Mário, mas o ano que vem. Esmolão às moscas e nós com a Arena, será que o ódio vai exacerbar ou não?

Bom artigo do Antero Greco. Vamos ficar de olho apenas? Que esta diretoria faça a pressão merecida.
Lindo foi ver a Globosta chorando a derrota dos gambás hoje, e o juizão dando 4 minutos mais 1, pra ver se mudava o resultado.

Essa WT , ja deu também no SACO pelo jeito quer mesmo elitizar nossa ja tão sofrida TORCIDA !!!Alem da burrice de não querer deixar ninguem ficar em PÈ !!! Vão se catar BANDO DE VAMPIROS !!

Nunca li o contrato entr wtorre e palmeiras.. mas me parece que a wtorre está agindo com muita má fé. Se 100% da bilheteria é do Palmeiras, porque eles querem controlar a bilheteria? Quem nos garante que eles não irão superfaturar os ingressos e lotear cadeiras? Quem nos garante que eles farão um gerenciamento voltado ao Palneiras? Seria ótimo o 3vv expor este pedaço do contrato e ajudar a elucidar o acordo.

É Marcos, tem muita coisa obscura nesse contrato entre o Palmeiras e a WTorre, seria muito bom o 3vv explicar como é o contrato entre as duas partes, clube e a construtora.

Entrevista do Rogério Dezembro de novembro 2012:
PAULO SILVA JR. – Em relação ao projeto de sócio-torcedor, que terá de passar por uma reformulação para a arena, o Palmeiras tem os direitos da receita por bilheteria, mas pode ter uma participação da W Torre? Vocês poderiam participar disso e estar junto de algo que é bilheteria também?
ROGÉRIO DEZEMBRO – Uma coisa é operação e outra é gestão. A operação da bilheteria é da arena, uma empresa em que W Torre e Palmeiras são sócios. A operação de bilhetes é estratégica porque você controla quem e com que frequência vai à arena. E aí vai ter a operação do programa de sócio-torcedor na mão da empresa de tíquete. Agora a gestão do programa o Palmeiras pode contratar quem ele quiser. Só a operação é da empresa de tíquete da arena, porque aí ganham todos. Agora, de fato, há alguns cenários. Se você pegar o Arsenal no Emirates, é um estádio que tem um dos maiores números de eventos fora dos jogos do Arsenal. E eles conseguiram fazer com que praticamente 100% da arena seja vendida por assinatura, o que para o clube é fantástico, porque garante receita para o ano, porque na final da Copa do Brasil todo mundo quer, mas Palmeiras x Linense em janeiro no Paulista, nem todo mundo. No caso do Emirates, se for assim, qual programa é melhor com a maioria das cadeiras por assinatura? O sócio-torcedor ganha desconto? Vai precisar ser estudado. Mas isso vai depender muito da receptividade dos produtos da arena encontrarem eco ou não junto à torcida. Pode ser assinatura anual, pode ser por campeonato. Então estamos estudando os modelos porque no Brasil o torcedor num sistema misto. Parte por assinatura e parte no avulso. E aí o Palmeiras precisa ver qual o melhor programa, qual o melhor pacote de vantagens. O que podemos dizer é que temos todo interesse em ajudar a esse programa crescer, porque é mais receita para o futebol do Palmeiras, e um time mais forte, e isso valoriza a arena.

Fora Kleina = ridículo Fora Brunoto = atuação desastrosa e humilhante Fora Gregoraci = não arruma patrocínio nem para a pintura das grades do Clube….

O comentaristazinho de condomínio deve ter seus 35/40 anos de idade e diz que apanha da vovó se falar mal do Palmeiras.

E pelo amor de Deus, nem falem em Luxa !!!!! Sim, é amicíssimo do Brunoro… Mas deixa terra arrasada em todo clube de onde sai. Aqui deixou de herança: Jeci, Gladstone, Evandro, Jumar, Capixaba, Sandro Silva, Jefferson, Maicossuel, … Luxa nunca mais, por favor !!!!! Prefiro até a permanência do Kleina, em último caso.

Essa do Luxa é pra irritar qualquer um de nós Palmeirenses, é melhor um técnico estrangeiro do que esse ex-técnico em atividade que só deixa terra arrasada e uma dívida gigantesca e sem falar que o salário dele é mais ou menos 1 mi de reais.

Aos idiotas que falam contra o LUXA,eu digo o seguinte; LUXA e Felipão, foram os únicos técnicos em 30 anos que conseguiram ganhar algum campeonato na SEP LUXA ganhou -93-94-96-2008 e Felipão ganhou em–98–99–2000–e 2012—-palcar 7×5 pro LUXA…

O único problema é que o Luxa não ganha mais título nacional há tempos, além de nunca ter ganho título internacional expressivo com clube. Acredito que o melhor seja olhar para frente e contratar um treinador novo, caso o Kleina realmente saia.

O único problema é que o Luxa não ganha mais título nacional há tempos, além de nunca ter ganho título internacional expressivo com clube. Acredito que o melhor seja olhar para frente e contratar um treinador novo, caso o Kleina realmente saia.

Só discordo do Maicossuel. Ele não foi bem aqui, mas saiu e olha o que fez no Botafogo… mais um daqueles que inexplicavelmente chegam e não jogam aqui, saem e arrebentam por outro…

Eu espero que não renovem o contrato do Marcio Araujo. Ele é frouxo na marcação e deixa a defesa exposta. É o nosso maior ponto fraco.

O Antero não precisa se preocupar com a imagem do STJD, porque eles não estão nem aí para demonstrar imparcialidade. Vão ignorar o que o Elias fez e pronto! O Valdívia é do Palmeiras. Quem liga ou defende o clube? Ninguém! Nem o Avalone, que prefere usar o espaço que tem pra tumultuar o ambiente, mesmo que tudo esteja em paz ou em busca de um acordo.

Repito e eu vou avisando: PODEM ESQUECER O ANO DE 2014 (ANO DO CENTENÁRIO), COM A VOLTA DO LUXA (meu Deus) VAMOS CAIR NOVAMENTE PARA A SÉRIE-B PELA TERCEIRA VEZ EM 2014 COM ESSE TIME, será que o Palmeiras é um clube grande mesmo??? No meu ver acho que não, e não venham com a carrochinha de dizer as seguintes frases: O ano de 2014 será diferente…. O ano começou agora…. O Palmeiras não tem divisão…. É sangue na veia… Todo ano é a mesma coisa será que não repararam isso??? Até quando vamos cavar a própria cova, temos que dá um BASTA nisso tudo si não será tarde demais. O Palmeiras é GIGANTESCO, TEMOS QUE ACABAR COM ESSE AMADORISMO. Kleina não é técnico para o centenário, RENOVAÇÃO NÃO agora essa notícia da possível volta de luxa, aí é o FIM DA PICADA, só faltava essa. Luxesburger não é mais técnico ele não cuida mais de jogador e sim de bastidor e ainda ele está rico, temos que contratar TÉCNICO ESTRANGEIRO (tipo: Bielsa) e o GB NÃO PODE RENOVAR O CONTRATO, que planejamento é esse??? Cadê o profissionalismo que o PN falou??? Tudo isso é discurso de campanha e nada mais. O Nobre está sendo igual ao tirone, um pior que o outro, GHEGA.

A matéria foi incrível mesmo! Adorei ver os golaços do Ademir – não sou dessa época – o que é bom por um lado e péssimo por outro! Quando o Jota anunciou a matéria, cheguei a duvidar que a dona da verdade, Globo, finalmente se renderia aos dados oficiais e falaria sobre nossos oito títulos Brasileiros. Ainda falaram que o Palmeiras é um grande clube (só para evitar mal entendidos,eu tenho CERTEZA que é, mas a Globo vira e mexe nos diminui) e que estamos em ano de reestruturação! É muito milagre para um dia só. Algo está mudando na emissora.

A matéria sobre o Octacampeão Brasileiro foi emocionante….cheguei até chorar, a nossa história é riquíssima temos a obrigação de preservar e almejar o futuro com muito mais títulos, afinal, time grande só vive de títulos e mais títulos.

A coluna hoje caiu de nível, ao citar Roberto Avalone , um palmeirense que usa sempre “um amigo que não pode revelar que é” para dizer as besteiras que diz contra o Palmeiras.

Roberto Frizzo, mesmo sendo vice-presidente, não fez nada até hoje no Palmeiras, a não ser afundar o clube junto com Mutafá, Gilto Avalone, Del Grnde, Tirone.
Não seria agora, numa viagem de férias pela Itália, que ele irá deixar o conforto de belas suítes e compras em shopping para ir procurar parceiros para o Palmeiras.

Os comentários estão desativados.