Categorias
Futebol com Números

O Bom Senso FC e as Finanças do Futebol

Por Luís Fernando Tredinnick

Amigos, nas últimas semanas vimos um movimento dos jogadores de futebol tentando introduzir melhorias no futebol brasileiro.  O movimento tem o sugestivo nome de Bom Senso FC.

Esse grupo, até agora, tem cinco demandas, todas razoáveis e interessantes. O que eu gostaria de discutir é como essas demandas podem afetar as finanças dos clubes.

As cinco demandas são: (1) 30 dias de férias, (2) período de pré-temporada adequado, (3) máximo de 7 jogos a cada período de 30 dias, (4) implantação do “fair play financeiro” a partir de 2015 e (5) atletas, treinadores e executivos devem fazer parte do conselho técnico das competições e entidades.

Os três primeiros itens requerem que o calendário das competições seja adequado para que os principais times, ou seja, aqueles que costumam participar da Libertadores, Brasileiro, fases finais dos estaduais e fases finais da Copa do Brasil possam ter o período de descanso respeitado.

Só para termos uma ideia, o Palmeiras em 2013 teve três meses em que viemos mais do que sete jogos em um mês: oito jogos em março e abril e nove jogos em agosto.

Tecnicamente essas medidas tendem a ser boas para os melhores times.  Os times terão tempo para descansar e utilizar os seus melhores jogadores na maioria dos jogos.  Com isso, tendem a ter um desempenho melhor nos campeonatos e tendem a chegar mais longe nesses campeonatos.

Mais do que isso, a teoria econômica diz que quanto melhor o bem e mais raro ele é, maior tende a ser a demanda por esse bem.  Ou seja, os jogos serão menos frequentes (mais raro o bem) e com os melhores jogadores dos dois times disputando (melhor o bem), e com isso a tendência seria de tanto o público nos estádios aumentar quanto a audiência na TV.

Para os melhores times, o tal “período de pré-temporada adequado” pode ser uma grande oportunidade.  Na Europa esse período é utilizado para o time realizar excursões onde as equipes faturam com os jogos em outros países, e o melhor exemplo é justamente a excursão do Barcelona no meio do ano, onde eles também aproveitaram para massacrar o Santos.  Além do dinheiro dos amistoso esses clubes aproveitam para “internacionalizar” a marca.

Para os demais times, o tamanho desse período de pré-temporada pode ser realmente um problema, afinal, uma coisa é ganhar dinheiro jogando contra times como Inter de Milão, Barcelona, etc..  A outra coisa é ganhar dinheiro marcando amistosos com, por exemplo, Ponte Preta, Avaí, Goiás.

Logicamente a readequação do calendário é fundamental para os times paulistas, afinal possuímos o campeonato regional com o maior número de participantes do país.  Nesse caso duas soluções possíveis: ou diminuímos o número de participantes ou mudamos a fórmula e os times grandes participam em uma fase menor da competição.  Prós e contras nas duas soluções, que merecem uma discussão longa e ponderada.

A outra reinvindicação tem um nome completamente equivocado “fair play financeiro”.  O que isso significa na verdade é que os clubes que estiverem com salários atrasados não poderão participar dos campeonatos. Este item, se aprovado, tem um potencial de estrago gigantesco.

Mesmo que seja difícil acreditar que um grande clube seja excluído de uma competição por atrasar salários dos jogadores – alguém aí acha que irão excluir o Flamengo do Brasileirão porque atrasou salários? – isso obrigaria os clubes a alterar completamente o planejamento financeiro e o risco assumido por alguns clubes – como a prática de ter que vender um jogador para fechar as contas – terá que ser alterado.

Hoje muitos clubes montam um elenco prevendo a venda de um jogador no meio do ano.  Se esse jogador não é vendido, não há entrada de dinheiro, o clube tem um prejuízo maior do que o esperado e, às vezes, precisa atrasar o pagamento dos jogadores.

É, agora é esperar para ver se o Bom Senso FC vai prevalecer sobre a Realidade Dura e Crua.

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

 

6 respostas em “O Bom Senso FC e as Finanças do Futebol”

A única forma de bom senso existente ao futebol brasileiro , é não termos mais marginais, administrando clubes como prostibulos, desta forma esta é mais uma manobra que busca fortalecer , os anseios de muitos que há décadas se beneficiam de toda a infraestrutura , amadora de uma modalidade que poderia no mínimo espelhar êxito!

E ninguém ainda se de conta que o único objetivo desse Bom Senso F.C………. é eleger André Sanches em 2014 para presidente da cbf, com aval da globo. Por isso um dos “líderes” é um corinthiano e apoiiado pelo famoso publicitário Washington Olivetto. Se querem falar de bom senso……pq não foram entrevistar Alex, quando esse disse que “QUEM MANDA NO FUTEBOL É A GLOBO”?….. E QUE ELA OBRIGA O TORCEDOR A VOLTAR PARA CASA A MEIA-NOITE POR CAUSA DO HORÁRIO DOS JOGOS????…..e o outro real interesse é acabar com a dívida dos clubes com o governo, por essa razão gambás, bambis e menguinho aumentaram suas dívidas nos últimos anos….. SÓ UM OTÁRIO PENSA EM PAGÁ-LA….O PALMEIRAS.

A gestão de Paulo Nobre esta comemorando hoje nove meses de trabalho, que ao meu ver ainda não iniciou, seu tão comentado profissionalismo, desta forma já temos muito que nós preocupar , já que o planejamento esta atrasado , fato bem notável, perante aos resultados já exibidos!

Tudo muito bom, tudo muito bem mas, e aí…….. onde é que chegam com esses comentários ??????????
O Palmeiras vai ser campeão mundial com todos esse comentários de internet ???
Esses malditas alamedas eletrônicas e virtuais da web, o que tem de diferente das malditas alamedas do provecto e falido Parque Antarctica, que tanta desgraça causou ?
Parem com isso, peitem a situação. Façam um clube de homens e não de robôs.
It is Mein Kampf

Acredito que as reivindicações do bom senso fc são todas válidas! Ate mesmo o fair play financeiro. Os clubes que atrasarem salários duranre a competição perderão pontos e serão proibidos de participarem de competições! Acabaria coms palhaçadas, por exemplo, do Flamerda que contrata por valores absurdos e depois não paga os salários! Acho muito justo!

Os comentários estão desativados.