Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 06-10-2013: Verdão vai estrear camisa da ‘Seleção’ no Pacaembu ❘ Globo Esporte Com

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Verdão vai estrear camisa da ‘Seleção’ no Pacaembu

O novo uniforme verde e amarelo do Palmeiras, feito para homenagear o centenário do clube, que será celebrado em agosto de 2014, e a seleção brasileira, já tem data para estrear: dia 26 de outubro, contra o São Caetano, na volta do time ao Pacaembu. O escudo da camisa terá a frase “Pátria Amada Palmeiras” (veja na foto) e a pré-venda do produto começará na segunda-feira, ao preço de R$ 249,90.

Depois de jogar seis rodadas longe de São Paulo (Oeste, ABC, Figueirense, Guaratinguetá, Icasa e Bragantino), por conta da perda de dois mandos de campo por punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o Verdão estará de roupa nova na partida que poderá confirmar o acesso de volta à elite do futebol nacional. Mesmo com a derrota por 3 a 2 para o ABC, no último sábado, o Palmeiras lidera a Série B com 59 pontos, sete a mais do que a Chapecoense, segunda colocada.

Primeiro time a representar a Seleção, no evento de inauguração do Mineirão, no dia 7 de setembro de 1965, o Palmeiras decidiu recordar a própria história no centenário, justamente quando a Copa do Mundo será realizada no Brasil.

Com exceção do escudo e dos detalhes do fornecedor de material esportivo, a ideia é usar todas as características da camisa da seleção brasileira.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Após derrota, palmeirenses pedem melhora nas bolas paradas rivais

O Palmeiras foi derrotado por 3 a 2 pelo ABC, neste sábado, com um gol em cobrança de falta para a área e outro de pênalti. E esse tipo de jogada dos adversários têm preocupado o Alviverde.

Para o goleiro Fernando Prass, o elenco precisa ter atenção nas bolas paradas.

– A gente tomou gols de bola parada, no pênalti que não tem o que fazer. Mas nosso time era alto nessa partida, não podia sofrer com bola parada. Mas aconteceu, vamos seguir em frente. O ABC soube aproveitar as chances nessa bola parada e na velocidade, e conseguiu a vitória – analisou.

O técnico Gilson Kleina também espera que a equipe pare de sofrer com as bolas paradas dos adversários.

– O jogo estava controlado, adiantamos a marcação, ganhamos o meio, mas tomamos gol na bola parada. Precisamos analisar isso. Ficamos um turno sem tomar gol de cabeça, depois tomamos dois, um do Sport, agora mais um… O tempo é curto, não tem como não entender que vai ter de ser assim, na superação, vontade e raça. Tivemos o controle do jogo, mas no detalhe da bola parada perdemos – completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras sente desfalques e otimismo vira preocupação em discurso de Kleina

O Palmeiras esteve em campo sem seis jogadores que poderiam ser titulares na derrota por 3 a 2 para o ABC, neste sábado. Seja por suspensão, lesão ou convocação, Valdivia, Henrique, Leandro, Vinicius, Luis Felipe e Juninho não jogaram. A queda de rendimento, embora esperada, foi brusca demais e já mudou o discurso do treinador Gilson Kleina sobre esta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro.

Para completar, o zagueiro Vilson recebeu o terceiro cartão amarelo e não pega o Figueirense, em Londrina. Assim como Henrique, Valdivia e Eguren, que irão se apresentar às seleções chilena, brasileira e uruguaia, respectivamente. Kleina, que antes não chegava a admitir que isso era um problema, agora já enxerga desse modo.

“Vamos ter problemas. Perdemos o Vilson pelo terceiro amarelo. Henrique, Eguren e Valdívia na seleção. Vamos ver a recuperação dos atletas. Tivemos mais uma baixa, que foi o Juninho, e o Vinícius vamos aguardar para ver como é que ele está, é um jogador de desafogo, de velocidade”, lamentou-se, mostrando-se bastante preocupado.

O fato é que as ausências deixam Kleina com dificuldades para manter o esquema com três atacantes, que estava funcionando e engatou uma sequência de dez jogos sem perder. Diante do ABC, ele começou com três volantes e fez diversas alterações no decorrer da partida, que não surtiram o efeito desejado.

“Claro que, quando você faz muitas trocas, você perde o padrão, mas eu preciso enaltecer os jogadores que entraram, mostraram o seu valor, mesmo na derrota. A equipe teve mérito de buscar o resultado, que por pouco não veio”, afirmou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Gol sofrido em jogada pelo alto deixa Gilson Kleina preocupado

Gilson Kleina compreendeu o gol sofrido no início do jogo, em momento de pressão do ABC no Frasqueirão, e atribuiu o segundo a um erro da arbitragem, que apitou um pênalti bastante questionado. Na derrota por 3 a 2 para o ABC, o treinador só cobrou mesmo seus jogadores por causa da última bola buscada na rede de Fernando Prass.

O lance que fechou a contagem em Natal, no último sábado, foi uma cobrança de falta da direita. O zagueiro Lino subiu entre Alan Kardec e Vilson, dando uma casquinha de cabeça e colocando a bola no canto direito de Prass, que ameaçara sair e ficara no meio do caminho.

“É uma coisa que a gente tem que trabalhar. Ficamos um turno inteiro sem tomar gol de cabeça, nossa equipe costuma tomar poucos gols assim. Vamos ter que trabalhar nisso”, afirmou o treinador.

Kleina fez a ressalva de que a presença de muitos reservas – havia meio time de desfalques – atrapalha o encaixe no posicionamento. As baixas, porém, não isentaram os jogadores das queixas do chefe.

“Não é porque estamos trocando jogadores que vamos deixar de ser competentes. Vamos reavaliar, olhar os lances com atenção e trabalhar”, concluiu o comandante alviverde.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Verdão leva três gols pela primeira vez na Série B e perde ‘liderança’

Por Marcelo Hazan

A derrota do Palmeiras por 3 a 2 para o ABC, no último sábado, em Natal (RN), quebrou três marcas positivas da equipe (assista aos lances da partida no vídeo). Além de ver encerrada a invencibilidade de nove jogos (cinco vitórias e quatro empates), o time sofreu três gols em uma mesma partida pela primeira vez no Campeonato Brasileiro da Série B. Por isso, o Verdão chegou a 23 bolas na rede sofridas em 27 jogos e perdeu o posto de melhor defesa da competição para o Paraná, vazado 22 vezes.

A marca negativa de gols sofridos no mesmo jogo será tema de conversa do técnico Gilson Kleina com o grupo, mas ele recorda dos erros da arbitragem de Marcos André Gomes da Penha na partida diante do ABC.

– Claro que precisamos levantar e salientar esse assunto. Nunca levamos três gols na Série B, mas temos de avaliar um todo: posicionamento, qual a origem da jogada e também que houve um erro. Se houve, tem de ser colocado no contexto – diz.

Apesar de perder o posto de melhor defesa, o Palmeiras segue líder isolado da Série B, com 59 pontos, sete a mais do que a Chapecoense, segunda colocada. O time também tem o ataque mais eficiente da competição, com 53 gols.

Leia aqui a matéria completa > NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Diretoria do Verdão cobra CBF por arbitragem

Inconformada com a atuação da arbitragem na derrota por 3 a 2 para o ABC, em Natal, a diretoria do Palmeiras resolveu cobrar da CBF uma ação mais rigorosa em relação aos homens do apito.

“Gostaria que a CBF adotasse uma postura de analisar os vídeos e colocar árbitros mais qualificados e serenos para apitar nossos jogos”, falou o diretor executivo, José Carlos Brunoro.

Contra a atuação do capixaba Marcos André Gomes da Penha, a diretoria alviverde reclama de um pênalti inexistente a favor do ABC e dois não marcados para o Palmeiras. Além disso, questiona a anulação do gol de Alan Kardec, já no finalzinho do segundo tempo, quando o bandeirinha indicou que a bola cruzada por Felipe Menezes saiu de campo.

“Hoje (ontem) foi a gota d’água. Dessa vez, não deu para aguentar. A gente tinha de falar, se posicionar porque, às vezes, a gente  se passa por bonzinho e acaba sendo prejudicado. Não estamos contra a arbitragem, só queremos uma análise com frieza por parte da CBF”, acrescentou Brunoro.

O Verdão segue líder da Série B, com 59 pontos. Já o ABC saiu da zona de rebaixamento pela primeira vez no campeonato.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

• Palmeiras fará vídeo com erros de arbitragem

Os lances polêmicos de Natal acabaram com a paciência do diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, com a arbitragem. Alegando uma suposta série de erros do apito contra o Verdão nos últimos jogos, o dirigente prometeu enviar à CBF uma compilação com as jogadas em que o time foi prejudicado, incluindo dois pênaltis – segundo o cartola – não marcados a favor do Palmeiras na derrota para o ABC, no último sábado.

“A gente não é contra a arbitragem. Queremos que haja uma análise fria. Vamos mandar os vídeos de tudo que já fomos prejudicados”, declarou Brunoro após o jogo em Natal, demonstrando impaciência e pede maior cobrança sobre os juízes.

“Chega uma hora em que há um limite. A gente espera que haja uma cobrança sobre a arbitragem. Não queremos nenhuma vantagem. Queremos uma arbitragem neutra, tranquila e que siga a regra do jogo”, afirmou.

“A gente gostaria que a CBF tomasse uma postura de analisar os vídeos, de ver tudo aquilo que tem acontecido em relação à arbitragem contra o Palmeiras, e colocar árbitros mais serenos e qualificados para apitar os nossos jogos”, cobrou o diretor.

Dois pênaltis

A bronca, pelo discurso de Brunoro, aumentou com a derrota no Frasqueirão. Segundo o dirigente, o pênalti do segundo gol do time potiguar foi “duvidoso”, e mais duas penalidades não foram marcadas a favor do Verdão, quando o jogo já estava 3 a 2 para o ABC.

“Se o juiz quisesse, poderia ter dado pênalti duas vezes para o Palmeiras. Teve uma bola que não saiu, pênalti duvidoso contra nós. E o tempo todo (o árbitro Marcos André Gomes da Penha) dizendo que não ia marcar pênalti”, afirmou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• ABC 2×5 Palmeiras

Óbvio que não estou maluco. Sei que o ABC venceu o líder Palmeiras por 3 a 2. Porém, fiz questão de colocar esse título no post em homenagem ao árbitro capixaba Marcos André Gomes da Penha.

Sei que a CBF nem está preocupada com o que acontece em seus campeonatos. A comissão de árbitros provavelmente vai premiar esse árbitro com outras escalas, inclusive na Série A.

As coisas já começaram erradas antes mesmo da partida. Uma superlotação no estádio Frasqueirão quase provoca uma tragédia, com pessoas sendo espremidas ao alambrado, numa claríssima demonstração de falta de organização.

E para piorar, veio a declaração do técnico Roberto Fernandes à beira do gramado, dizendo que o ABC não poderia ser punido pelo que estava acontecendo, sem se preocupar com as pessoas que estavam sendo amassadas na grade de proteção. O clima era de tensão e preocupação pelo risco de vida que as pessoas corriam, logo não cabia uma declaração que não fosse voltada para o que estava acontecendo.

E quando a bola rolou, o que vimos foi um jogo de muita vontade e pouca qualidade, principalmente do árbitro capixaba.

Quando o Palmeiras vencia por 2 a 1, um pênalti absurdo foi marcado para o ABC no final da 1ª etapa. Um gol que não deveria ter acontecido. Já no 2º tempo, após a virada do ABC para 3 a 2, houve dois pênaltis não marcados sobre o atacante Caio e um gol de Alan Kardec anulado pelo fato de a arbitragem ter marcado saída de bola no cruzamento de Felipe Menezes, o que não aconteceu.

Ou seja, se não fosse a interferência direta da arbitragem, o Palmeiras, mesmo não tendo mostrado um bom futebol, não deveria ter perdido a partida. Foi um verdadeiro absurdo!!!

Fazendo as contas em cima desses erros, o placar moral seria 5 a 2 para o Palmeiras. Daí a explicação do título deste post.
Mesmo assim, a distância para o 5º colocado, agora o Avaí, segue sendo bem confortável, 15 pontos.

Agora, o que precisa acontecer é o time tentar mostrar que não sente tanta falta de Valdívia, que cumpriu suspensão automática, mas que desfalcará a equipe pelas próximas três rodadas por estar com a seleção chilena.

É notório que o Palmeiras com Valdívia é um e sem Valdívia é outro. Querendo ou não, o time depende demais do seu camisa 10.

Para o ano que vem é bom a diretoria cuidar bem desse ponto, pois nunca sabemos até quando se pode confiar na condição de Valdívia e o elenco de hoje não tem ninguém que mantenha o nível quando ele não pode jogar. Um Cleiton Xavier ou até mesmo um Alex, hoje no Coritiba, seriam extremamente bem vindos para 2014.

Mas sigo palpitando que o jogo da volta ainda será dia 26 de outubro, contra o São Caetano, na volta do time ao Pacaembu. Uma data bem mais à frente do que a maioria vem apostando.

O que importa é subir!!!

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Meu Deus! O que fizeram com o Palmeiras…

Confesso que há muito tempo não via coisa desse tipo: em menos de 20 segundos, o mesmo jogador, Caio, sofreu dois pênaltis- e o árbitro do jogo, Marcos André da Penha não marcou. E foram mais do que visíveis, pois no primeiro lance, o atacante palmeirense sofreu um golpe de judô do zagueiro Flávio Boaventura; no segundo, quase em seguida, digamos que foi um golpe de MMA, que certamente seria fatal nessa luta, bem no joelho direito do mesmo Caio.

E antes, quando o Palmeiras vencia de virada, por 2 a 1, o árbitro marcou pênalti inexistente, em minha opinião, mesmo sendo do péssimo Marcelo Oliveira. Nem vou discutir se no gol anulado de Alan Kardec a bola saiu ou não no centro de Felipe Menezes, pois a câmera não acompanhou  o suficiente a sua trajetória.

Também não vou discutir a intenção do árbitro, preferindo ficar com a tese da incompetência pura ou, então, que estava assustado com o que aconteceu antes do jogo, retardando a partida em meia hora, com pessoas sendo  sufocadas  no alambrado do estádio superlotado,  gente passando mal, chorando. Ah, uma invasão ali  seria o óbvio, pois não?

De qualquer maneira, o Palmeiras foi gravemente prejudicado em sua derrota para o ABC por 3 a 2, injusta pelos motivos já citados e pelo equilíbrio do jogo, sendo  que a equipe de Natal saiu da zona da degola com esse triunfo.

Mas, convenhamos, que o desfalcado Palmeiras não foi punido apenas pelos grosseiros erros da arbitragem.

Alguns de seus jogadores, mesmo que reservas, mostraram que não têm condições sequer de permanecer no elenco: exemplo emblemático é o de Marcelo Oliveira, que sempre vai mal quando escalado na lateral-esquerda e que foi o responsável pelos três gols do ABC- na falha de cobertura no primeiro, pela mão encostada no lance de pênalti (embora não o cometendo, pois não empurrou o adversário que dele ganhara com um toquinho) e pela falta desnecessária no gol da vitória do adversário.

Nota 0! E com louvor…

Outros jogadores como Felipe Menezes (de novo?), André Luiz e Serginho também deixaram muito a desejar, além das limitações de Wendell, Charles e Márcio Araújo e da surpresa negativa; o paraguaio Mendieta, indicado pelo técnico Gilson Kleina, e que até agora de bom mesmo mostrou ser bom amigo do craque Valdivia. Trata-se de um jogador regular.

E aí, surgem as críticas ao técnico Kleina: será ele  o técnico ideal para montar equipe mais forte para a próxima temporada, indicando os jogadores necessários e aproveitando meninos da base  ao invés de utilizar  os que, decididamente, já provaram que não estão à altura de uma grande equipe?

Tenho minhas dúvidas. Aliás, muitas (!) dúvidas.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO ❘ LANCENET

• Protesto do Verdão

O Palmeiras estuda formalizar protesto contra a arbitragem do jogo de ontem, quando perdeu para o ABC e teve dois pênaltis não assinalados já nos acréscimos.

Quer mostrar que não é pelo fato de estar disparado na ponta da Série B _tem sete pontos de vantagem em relação ao segundo colocado_ que não está atento ao que acontece em campo.

Desde o ano passado o clube vem reclamando não só da arbitragem, mas também do STJD.

Mas o pior no jogo de ontem foi a desorganização no Frasqueirão, que não tinha condições de receber o público que foi ver o jogo. Muito tumulto na entrada, empurra-empurra, aparente superlotação, gente passando mal, o ABC responsabilizando o policiamento e este colocando a culpa no clube.

Detalhe: segundo o time potiguar foram colocados à venda 16,5 mil ingressos, mas o público pagante, curiosamente, não passou da casa dos 15 mil…

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO ❘ LANCENET

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Fim dos atrasos

A diretoria do Palmeiras prometeu ao elenco que vai colocar em dia todos os pagamentos dos direitos de imagem tão logo os R$ 54 milhões emprestados, via Fidc, caiam nas contas do clube.

• Amparado

A briga com a WTorre pelos assentos no Allianz Parque não faz o Palmeiras perder o sono. O presidente Paulo Nobre enviou o contrato a um conceituado escritório de advocacia, que deu parecer favorável ao Verdão na disputa.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

ESTADÃO ONLINE → Palmeiras define data para estrear camisa do centenário
 
GLOBO ESPORTE COM → Súmula de ABC x Palmeiras relata atraso, tumulto e invasão de campo
 
FOLHA ONLINE → Gilson Kleina elogia atuação do Palmeiras, mas pede atenção à defesa
 
BAND ESPORTE → Kleina faz advertência contra clima de ‘já ganhou’ no Palmeiras
 
DIÁRIO DE S.PAULO → ABC x Palmeiras e os erros da arbitragem
 
ESPN BRASIL → Mesmo na derrota, Kleina elogia reservas: ‘Mostraram seu valor’
 
SPORTV → Palmeiras perde invencibilidade para ABC de Natal em jogo que quase terminou em tragédia
 
SPORTV → Melhores momentos: ABC-RN 3 x 2 Palmeiras pela 27ª rodada da Série B do Brasileirão 2013
 
••

5 respostas em “Verdão na Mídia 06-10-2013: Verdão vai estrear camisa da ‘Seleção’ no Pacaembu ❘ Globo Esporte Com”

Mesmo com um juiz picareta, pego para apitar dentro de um butequim de esquina próximo ao estádio, com um jogador a menos, etc. Não São desculpas.

Contra um ABC de Natal NUNCA deve perder ou empatar , quanto mais levar 3 gols de chutadores de côco.

Uma observação sobre o Marcelo Oliveira: toda vez que este jogador é escalado, êle faz pelo menos um penalti. Não vou entrar no mérito se foi ou não, afinal o jogardor do ABC já estava caindo sozinho quando o nosso lateral, INFANTIL OU IMPRUDENTEMENTE, encostou no adversário. Afinal, se o Marcelo Oliveira não encosta no jogador, não tinha como o juizinho safado dar o penalti. Melhor não renovar com o nosso jogadorzinho e dar uma chance para alguém da base.

A camisa deve ser bonita, não tenho dúvida que será uma peça de colecionador, sei que é especial, mas R$250 pilas acho demais, ainda mais sabendo que vão lançar outras camisas para comemorar os 100 anos.

De tudo o que saiu na mídia a única coisa que interessa é “presidente Paulo Nobre enviou o contrato a um conceituado escritório de advocacia, que deu parecer favorável ao Verdão na disputa.”
Ainda bem, já pensou se o escritório de advocacia contratado pelo Presidente Paulo Nobre desse um parecer desfavorável?

SANTA INCOMPETÊNCIA BATMAN!

Continuam não comentando o terceiro pênalti, no segundo tempo e antes dos dois últimos. Zagueiro tirou com a mão bola para escanteio e o juiz só deu tiro de meta.

Os comentários estão desativados.