Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 25-10-2013: A volta do Verdão e a revolta do palmeirense ❘ Mauro Beting

BLOG DO MAURO BETING ❘ LANCENET

• A volta do Verdão e a revolta do palmeirense

Eu não vou para a Paulista comemorar como fui pela primeira vez em 12 de junho de 1993. Eu não retorno à avenida que foi palmeirense pela última vez em 2012, na Copa do Brasil, quando fui com meus filhos celebrar o mais inesperado título palestrino – se é que existe inesperado campeão quando esse vencedor é o Palmeiras.

Eu celebro comedido o retorno ao lugar do campeão do século (passado) como celebrei o Paulistão de 76. Ergo o braço, beijo a família, abraço os amigos de credo e de verde, e volto a dormir. Sem muita graça. Sem desgraça. Na raça. Sem pirraça. Sem troço. Sem troco para algo que não tem dinheiro que pague na Segundona dos infernos reloaded. Esse treco onde insistimos em meter os pés tortos pelas mãos de alface.

Comemoro o Verdão com um sorriso meio amarelo – e não da pátria amada, Palmeiras. É obrigação subir para um grande que cai – mas não se rebaixa. Só que agora chega. Já deu. 2013. 2003. Sem contar as Taças de Prata de 1981 e 1982. É muito ferro para muito Palmeiras. Mesmo quando pouco de espírito de porco se viu nesses anos de chumbo.

Vamos ao Pacaembu que é nosso por usucampeão desde 1940. Vamos, se tudo der certo, fazer festa pela volta. Mas chega! Respeitando todos que aqui passam, todos que já passaram, todos que ainda virão passar e pastar, aqui não é nosso lugar.

Não foi para isso que nascemos há 99 anos. Não foi por isso que viramos Palmeiras em 1942. Não foi por vitórias como essas que somos o que somos. Nem mais. Nem menos. Apenas Palmeiras.

Mas basta disso tudo. De algumas bestas para não falar palavras tão feias quanto incertas coisas que fizemos ou deixamos fazer.
Basta de celebrar o que também não podemos ter vergonha. Mas, sim, grandeza para saber quanto pensamos e quando jogamos pequeno. Quanto nos apequenamos em vez de ser apenas Palmeiras.

Passamos, Palmeiras. Ufa.

Subimos, palmeirense. Mas ainda é pouco.

Campeões de Segunda, também será quase nada.

Mas o que somos mesmo não é a festa que faremos pelo acesso e por mais um título nacional.

O que somos é o que sofremos no Frasqueirão sem cabimento e com apito armado. O que viajamos pelo Brasil do B nem sempre jogando o beabá. É o que vencemos vez e outra com brilho, com categoria, com Palmeiras.

Vencemos com Prass honrando a tradição de goleiros, Henrique capitaneando, Vilson indo e voltando como nosso futebol, Márcio Araújo correndo por todos, Wesley enfim jogando pelos milhões investidos, os jovens pratas e chumbos da casa se esfolando. É Valdivia querendo bola, Alan Kardec usando a cabeça e a língua bem educada para colocar pingos nos is e pontos na cesta básica de qualquer grande rebaixado.

Mas jamais caído. Derrubado.

O Palmeiras mais uma vez expiou pecados e projetos não pagos.

O palmeirense, mais uma vez, vestiu a camisa e carregou no colo o time limitado com um amor ilimitado pelo Brasil da B com classe A.

Não fomos a academia de futebol que somos. Mas soubemos de novo honrar o que nos faz viver. O Palmeiras. Não jogamos como tal. Mas nos portamos com a mesma seriedade e humildade. Encarando a segunda com alma de primeira. Cruzando cada rio como se fosse o de Janeiro na Copa Rio de 1951. Vencendo cada partida como se fosse uma Libertadores de 1999. Reconquistando o Brasil como se fosse na Taça e na Copa do Brasil. Como se fosse Robertão e Brasileirão. Como nessa fossa em que nos metemos saímos de alma lavada.

Aprendemos pouco de futebol na Segundona.

Mas, uma vez mais, ensinamos mais que Palmeiras. Demos uma lição de amor.

Aquilo que aprendemos nas vitórias que ninguém ganhou mais vezes no Brasil.

Naquilo que aprendemos nas derrotas que já doeram demais.

Parabéns, palmeirense.

Você é um sujeito de primeira.

Eternamente.

Você não precisa ser campeão para celebrar nosso Palmeiras. Só precisa do nosso Palmeiras para ser o que é. Campeão.

Assista aqui o vídeo → Crônica de Mauro Beting
 
Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MAURO BETING ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• WTorre sugere parceria com Avanti e espera dar fim a briga com o Palmeiras

Por Daniel Batista

A disputa entre Palmeiras e WTorre parece longe do fim. A última reunião entre as duas partes aconteceu na terça-feira da semana passada e o Estado teve acesso ao projeto feito pela construtora e oferecido ao clube para acabar com a divergência principal, que diz respeito à comercialização das cadeiras. A construtora tem a convicção de que ela é a dona de todas as cadeiras do estádio e o preço a ser cobrado por elas ainda não foi decidido.

A ideia da WTorre para convencer o Palmeiras é fazer planos que possam unir o Avanti, projeto de sócio-torcedor do clube, à venda das cadeiras. Antes, porém, é preciso acertar a quantidade de lugares que estarão livres para serem comercializados. O número deve ficar na casa dos 34 mil, considerando que o estádio terá aproximadamente 43 mil lugares e uma parte deles não será comercializada, como as cadeiras cativas e as vitalícias (que somam 3.082 lugares) e os espaços para visitantes, patrocinadores e imprensa. Esses lugares totalizam pouco mais de 9,2 mil.

A WTorre ofereceu ao Palmeiras cinco planos, sendo três deles com a participação do Avanti, e, caso o clube consiga atingir os números sugeridos pela construtora, ainda receberia duas bonificações. Para calcular o quanto o clube poderia receber por temporada, o preço sugerido para cada ingresso foi de apenas R$ 12, imaginando que sejam disputados pelo menos 35 jogos na Allianz Parque por temporada. Os valores dos bilhetes serão decididos pelo Palmeiras, mas o clube ainda não definiu os preços.

Se o Palmeiras atingir os números sugeridos pela WTorre, o clube poderia receber por ano pouco mais de R$ 21 milhões, e ainda sobrariam seis mil cadeiras no estádio que poderiam ser comercializadas de forma avulsa. Vale lembrar que toda a renda obtida com a venda de ingressos será do Palmeiras. Pelos planos 1 e 2, o clube receberia apenas pelos ingressos e uma porcentagem pela venda de camarotes ou cadeiras – seriam 5% nos primeiros cinco anos e mais 5% a cada cinco anos. Levando em conta que sejam cobrados os R$ 12 por jogo, o clube arrecadaria R$ 11,6 milhões por ano.

Os planos 3, 4 e 5 envolvem o Avanti. No 3 e 4, quem assinar o plano Ouro (R$ 69,90 por mês) será proprietário de uma cadeira e, se todos os lugares forem vendidos, o clube ficará com R$ 6,5 milhões. O setor mais popular envolve o plano 5 e o Avanti Prata (R$ 19,90). Com ele, o Palmeiras deve arrecadar cerca de R$ 4,5 milhões.

BÔNUS E PRAZOS

Os valores não são exatos porque dependem da quantidade real de lugares de cada setor do estádio e isso só será decidido depois que for acertado quais cadeiras serão utilizadas. Se conseguir vender todos os espaços combinados, o Palmeiras ainda contará com uma garantia mínima de receitas em jogos especiais no valor de R$ 1,5 milhão e mais R$ 2 milhões para exibir a marca da empresa em alguma parte da camisa.

O Palmeiras ouviu a proposta e ficou de responder. A WTorre espera por uma resposta até 30 de novembro. Se nada acontecer até lá, o caso será decidido pela Câmara de Comércio Getúlio Vargas – e não a Brasil-Canadá, como dito anteriormente. O estádio vai custar R$ 630 milhões para a WTorre, R$ 300 milhões a mais do que o projeto inicial. E a previsão para o término da construção é abril de 2014, mas deve atrasar, já que a construtora diminuiu o ritmo das obras enquanto aguarda o desfecho do negócio.

AÇÕES DA WTORRE

Plano 1

Conta com 3.287 lugares no camarote. Se vender o lote em 35 jogos por ano, o clube arrecadará algo em torno de R$ 3,2 milhões.

Plano 2

Envolvem as cadeiras centrais e anéis superior e inferior, totalizando 11.321 lugares. Pode render R$ 8,4 milhões ao clube.


Planos 3 E 4

São 9.814 lugares e o sócio do Avanti Ouro teria uma cadeira. Clube ganharia R$ 9,2 milhões.

Plano 5

Com o Avanti Prata, clube pode arrecadar até R$ 4,5 milhões.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Após fazer proposta, WTorre quer reunião por acordo com Palmeiras

Por Marcelo Hazan e Marcelo Prado

A WTorre pretende seguir as conversas de forma amigável com o Palmeiras para resolver os impasses sobre a Arena até o fim da próxima semana, caminho também aceito pelo clube. Após Walter Torre, dono da empresa, fazer a Paulo Nobre, presidente alviverde, uma proposta de conciliação das divergências na última semana, a construtora responsável pelo Allianz Parque deseja se reunir com o Verdão na próxima semana para tratar da oferta. O principal ponto de discórdia entre as partes diz respeito ao número de cadeiras de cada um no estádio.

De acordo com um diretor da empresa, a intenção é buscar o entendimento até o último ponto com o Palmeiras para, em seguida, resolver a questão em última instância: na câmara de arbitragem da Fundação Getúlio Vargas (FGV), indicada no contrato para definir impasses. Sendo assim, a arbitragem pode ser acionada a partir da próxima semana. Tal possibilidade não assusta o clube, seguro de sua interpretação jurídica das divergências.

Entre o início do procedimento na câmara de arbitragem e a sentença, o prazo previsto na lei é de seis meses a um ano. Nesse caso, a obra, inicialmente prevista para ser concluída no primeiro trimestre de 2014, iria atrasar.

A proposta apresentada pela WTorre a Nobre é fruto de um estudo realizado por uma consultoria internacional, que assegura arrecadação adicional de R$ 1,4 bilhão durante os 30 anos de concessão do estádio caso a empresa negocie as cadeiras. O valor seria obtido com a inclusão do programa “Avanti”, de sócio-torcedor,  na venda dos lugares, além dos percentuais acordados a serem repassados ao Verdão durante a parceria. O número é de 5% nos cinco primeiros anos, 10% nos anos seguintes e assim sucessivamente.

Baseado em reunião do Conselho Deliberativo de 2008, que aprovou a construção do novo estádio, Nobre diz que a WTorre ficará com dez mil lugares da Arena, enquanto o clube teria direito ao restante. A empresa, por sua vez, julga ter o direito a comercializar todos os lugares do estádio.

A escritura da Arena, registrada em 15 julho de 2010, gera interpretações diferentes. O item 2.2.1 diz que o projeto prevê capacidade mínima de 40 mil lugares, sendo 200 camarotes e 10 mil cadeiras especiais – o Palmeiras considera que cabe à WTorre apenas esses 10 mil lugadores. No entanto, o item 4.9 diz que o “direito de uso das cadeiras e camarotes será comercializado pela Superficiária (WTorre) com terceiros na forma de cessão de uso ou outra forma definida pela Superficiária, por período não superior a cinco anos (…)” – a WTorre se apega a esse item para considerar que tem direito de comercializar todas as cadeiras do estádio e não apenas as especiais.

As 3.082 cadeiras cativas e vitalícias, localizadas no anel inferior, serão respeitadas, assim como o fato de o Palmeiras ser dono de 100% das rendas dos seus jogos. Tais itens constam na escritura e não geram discórdia.

Diante do imbróglio, a visão alviverde é de que o contrato foi mal redigido e tem falhas graves. Mesmo assim, o clube está disposto a ir até as últimas instâncias para estabelecer as premissas discutidas em 2008, pelo conselho, no documento.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Nobre e Torre conversam por SMS, e clube é avisado sobre ‘tribunal’

Caio Carrieri e Fellipe Lucena

Mesmo rachados pelo imbróglio do Allianz Parque, o presidente do Palmeiras e o proprietário da WTorre trocaram SMS na quarta-feira, quando Walter Torre atacou o Palmeiras (relembre abaixo) e Paulo Nobre convocou entrevista coletiva para retrucar.

Segundo eles, a ideia era marcar nova reunião para tentarem sanar as divergências sobre o estádio. Nobre disse que se mostrou aberto ao novo encontro. Já Torre afirmou que o mandatário alviverde declinou o pedido para a conversa. E o mais importante: o dono da construtora garantiu ao LANCE!Net que recorrerá à mediação para haver uma solução para a discórdia. Ele não quis entrar em mais detalhes. O clube foi avisado da decisão. Torre não garante que entregará a arena no primeiro semestre de 2014.

O principal desentendimento se dá em torno do número de cadeiras a que cada parte terá direito. A empresa julga ter a prerrogativa de comercializar 100% dos assentos, enquanto o Palmeiras alega que apenas 10 mil cadeiras especiais são reservadas para a WTorre. A capacidade total gira em torno de 43 mil.

Caso a construtora sugira a mediação, Palmeiras e construtora indicarão um mediador cada e estes dois escolherão outro, neutro.

Os três membros apresentarão em 15 dias uma solução para o impasse. Se persistir a divergência, a Câmara Fundação Getúlio Vargas (FGV) de Conciliação e Arbitragem será acionada. O parecer da arbitragem é definitivo e irrevogável.

Um membro da cúpula da WTorre disse ao LANCE!Net que a definição da empresa de acionar a mediação aconteceu na quarta-feira e o documento necessário já está pronto.

O Palmeiras tentava solucionar o imbróglio de uma maneira amigável antes de recorrer a terceiros. No entanto, baseia-se em trocas de e-mails e atas de reuniões e demonstra otimismo de ter resposta favorável. Com mais de 70% das obras do estádio concluídas, os custos foram corrigidos pela construtora para R$ 630 milhões.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Kleina monta Palmeiras com 3 no ataque para possível jogo do acesso

Por Maurício Duarte

O treinador Gilson Kleina indicou que irá formar o Palmeiras com três atacantes para enfrentar o São Caetano neste sábado, no Pacaembu, às 16h20 (de Brasília). Sem poder contar com Leandro, suspenso, o time terá no setor ofensivo Ananias, Vinicius e Alan Kardec. O time alviverde precisa apenas de um empate para garantir seu retorno à Série A do Campeonato Brasileiro.

Em treino realizado na manhã desta sexta-feira, o último antes do jogo, Kleina montou o time que entrará em campo neste sábado. Além de Leandro, o zagueiro Vilson também será desfalque. O defensor não se recuperou de uma tendinite no joelho esquerdo e foi vetado pelo departamento médico.

Já o chileno Valdivia, que ficou fora dos últimos cinco compromissos alviverdes, está de volta e será titular no confronto. O meia ficou ausente das últimas partidas por lesão, convocação para a seleção de seu país e suspensão.

Desta forma, o Palmeiras deve entrar em campo com a seguinte formação contra o São Caetano: Fernando Prass, Luis Felipe, André Luiz, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley e Valdivia; Ananias, Vinicius e Alan Kardec.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Na véspera de jogo do acesso, Palmeiras quita dívidas com elenco

Por Alexandre Lozetti

Um dia antes da partida que pode marcar o retorno do Palmeiras à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, os jogadores vão receber mais um incentivo. A diretoria vai pagar nesta sexta-feira os valores referentes a um mês de direitos de imagens atrasados. A dívida foi herdada da gestão anterior, comandada pelo presidente Arnaldo Tirone, e já chegou a ser maior.

Quando Paulo Nobre foi eleito, no início deste ano, havia atraso de dois meses de direitos de imagens com os atletas que já estavam no Verdão desde 2012. O novo presidente disse que priorizaria o acerto de contas com o grupo. Em agosto, metade da dívida foi sanada. Agora, os mais antigos do elenco alviverde vão receber na véspera da partida contra o São Caetano. O Palmeiras precisa de um empate no Pacaembu para garantir o acesso.

A maioria do grupo é formada por jogadores que foram contratados neste ano, já na gestão de Nobre. Com eles, está tudo em dia. Depois do acerto dos direitos de imagens, faltarão luvas que, segundo integrantes da atual diretoria, foram acertadas na gestão anterior, mas não foram pagas.

A nova administração do Verdão passou o ano admitindo que a situação financeira do clube era muito difícil. O cenário para 2014 segue difícil, mas há esperança de maior fluxo de dinheiro pelo retorno da equipe à elite do futebol brasileiro. A postura transparente em relação às dívidas gerou elogios no Palmeiras. O treinador Gilson Kleina não sofreu com muitas reclamações de jogadores. Membros da comissão técnica também tinham vencimentos a receber.

Por outro lado, o clube vive o imbróglio em torno da Arena, que também é vista como fundamental na captação de recursos. Palmeiras e a construtora W/Torre estão em litígio no que diz respeito a vários aspectos do contrato.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras opta por festa discreta e decide não fazer marketing com acesso

Por Mauricio Duarte

A diretoria do Palmeiras optou por discrição para comemorar o iminente retorno à elite do futebol nacional, que deve ocorrer neste sábado, no Pacaembu. Basta um empate contra o São Caetano para o clube garantir uma das vagas na Série A do Campeonato Brasileiro de 2014, ano do centenário do clube. O Placar UOL Esporte acompanha o jogo, que começa às 16h20 (horário de Brasília).

Mesmo o título, que deve vir nas rodadas seguintes, não deve ser alvo de estardalhaço da cúpula alviverde. Acesso e o bi da Série B não serão temas a serem explorados pelo marketing do clube de forma ostensiva. A estratégia foi apoiada pelo presidente Paulo Nobre.

O marketing do Palmeiras não vê sentido em destacar a disputa da Série B principalmente porque é a segunda vez que a equipe passa pela experiência de disputar uma divisão inferior. Portanto, o acesso é tratado muito mais como uma obrigação do que como uma superação, sentimento que foi explorado em 2003, ano no qual o Palmeiras disputou a Série B pela primeira vez.

Não haverá ações específicas, camisetas comemorativas, DVDs narrando a trajetória da conquista ou qualquer tipo de produto para engajar os torcedores. Até mesmo o tradicional desfile em carro de bombeiros, caso o título venha, deve ser descartado.

Para Erich Beting, blogueiro do UOL Esporte e especialista em negócios do esporte, a decisão de ser discreto agora é acertada. “Tinha que fazer quando caiu. Não tem sentido fazer. O que tinha que fazer deixou de fazer e perdeu muito dinheiro. Tinha que fazer quando começou a nova gestão. Se fizesse agora ia ser pior ainda, ia reforçar toda a parte negativa dessa história. O negócio seria pegar o torcedor doído por causa da segunda divisão e mostrar para ele que poderia ser melhor”, analisou.

Na visão de Fábio Wolff, sócio-diretor da Wolff Sports e especialista em marketing esportivo, o Palmeiras terá um ano muito profícuo para o marketing em 2014, por conta de centenário e novo estádio. Até por isso comemorar com alarde a conquista da Série B poderia não ser uma boa estratégia, considerando que um título de divisão inferior não pode representar tanto na história do clube.

“É uma decisão particular do clube. Devem ter colocado na balança o que vem pela frente e acharam melhor fazer dessa forma. Essa direção nova do Palmeiras é bem estratégica. Ela não faz coisas por impulso. Então consideraram isso o melhor para o clube. Isso é decidido lá dentro, por pessoas que vivem o clube. O Palmeiras no ano que vem tem muitas novidades e não precisa de muito esforço para ter um bom alcance comercial”, explicou.

Os jogadores, por sua vez,  já avisaram que irão comemorar, pelo menos dentro de campo.

“Claro que vou comemorar. Cair não é fácil. Jogar a Série B não é fácil, viagem, somos sempre o adversário a ser batido”, disse o atacante Vinicius.

O zagueiro Henrique foi pela mesma linha. “Eu vou comemorar. A gente vai trabalhar para ser campeão. Só a gente sabe das dificuldades que a gente enfrentou, longe de familiares, amigos. A gente vai comemorar sim e quem é palmeirense e está junto com a gente também”, declarou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Perto da Copa, Valdivia faz primeira decisão do ano e põe boa série à prova

Neste sábado, o Palmeiras enfrentará o São Caetano e com um simples empate garantirá o retorno à Série A do Brasileiro. Quem volta na decisão é Valdivia, fora há cinco jogos. E, já que o Mago estará em campo, o torcedor pode se preparar para festejar o acesso. Isso porque ele está invicto nessa Série B: com o meia, são dez vitórias e quatro empates até agora. Sem, foram 11 vitórias, um empate e cinco derrotas.

Contra o Azulão, ele faz sua primeira “decisão” no ano. Em todas as eliminações em mata-matas nesta temporada (Paulista, Libertadores e Copa do Brasil), estava fora. Desta vez, porém, ele chega em alta com o técnico da seleção chilena, Jorge Sampaoli, que o coloca perto da Copa-2014.

– Para nós ele é fundamental, é um jogador determinante estando bem – falou ele, ao ser questionado pelo LANCE!, em Santiago, se Valdivia estava garantido no Mundial.

Você lembra quando foi a última derrota do jogador pelo Verdão? Saiba qual foi, clicando no link do LANCE!Digital, logo abaixo. Além disto, veja a entrevista exclusiva do técnico do Chile falando sobre o trabalho feito em conjunto com o Verdão para evitar que o Mago sofra novas lesões e a expectativa sobre ele, além dos números do meia no Brasileiro e o desempenho do camisa 10 em cada partida na Segundona.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Pacaembu superlotado para o Palmeiras

Depois das filas enormes formadas nos quarteirões do Parque Antártica, quase se esgotaram os ingressos para o jogo que pode confirmar matematicamente o retorno do Palmeiras à Série A. Será contra o São Caetano. E a expectativa é a de um Pacaembu superlotado neste sábado, mesmo com a partida sendo transmitida pela tevê aberta.

E pelo andar da carruagem, pela briga acirrada entre as partes, o velho e romântico estádio onde nasceu o Palmeiras- no episódio conhecido como ”Arrancada Heroica”, no dia 20 de setembro de 1942- deverá ser a casa da torcida no ano do Centenário.

A nova Arena, ao que tudo indica, fica para uma outra vez.

Em todo o caso, quem sabe?

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• Amizade

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, ligou para Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, para avisar que não vai negociar mais com o lateral-direito Luis Felipe. O jogador foi oferecido ao time português por meio de um intermediário, fato que irritou ambos os dirigentes, que são amigos.

••

OUTRAS NOTÍCIAS :

TV GLOBO – GLOBO ESPORTE → Palmeiras se prepara para o jogo do acesso, neste sábado, contra o São Caetano
 
GAZETA ESPORTIVA → Vídeo: Palmeiras treina visando decisão contra São Caetano
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Palmeiras tem 30 mil ingressos vendidos e só restam mais caros
 
LANCENET → Decisão tem 30 mil ingressos vendidos e só restam cadeiras à disposição
 
FOLHA ONLINE → Palmeiras anuncia mais de 30 mil ingressos vendidos para jogo de sábado
 
TERRA → Jogo do acesso do Palmeiras já tem 30 mil ingressos vendidos
 
GLOBO ESPORTE COM → Pirueta de Kardec, Wesley ‘paizão’ e Mago feliz: Verdão leve antes da ‘final’
 
UOL ESPORTE → Em tom de despedida do Palmeiras, Kleina cita música de Roberto Carlos antes do acesso
 
IG ESPORTE → Kleina promete ‘suar sangue’ e cita Roberto Carlos antes de jogo decisivo
 
GLOBO ESPORTE COM → Kleina cita ‘Emoções’ de Roberto Carlos e deixa futuro aberto no Verdão
 
ESPN BRASIL → Sem resposta do Palmeiras sobre futuro, Kleina diz: ‘Preciso saber o que errei’
 
GLOBO ESPORTE COM → Kleina escala Palmeiras no 4-3-3 com Valdivia e Ananias; Vilson está fora
 
LANCENET → Com Valdivia titular e três atacantes, Kleina esboça time do Palmeiras
 
ESPN BRASIL → Kleina escala Palmeiras no ataque para o jogo do acesso
 
ESTADÃO ONLINE → Gilson Kleina define o Palmeiras com três atacantes
 
GLOBO ESPORTE COM → Após marcar no rebaixamento, Vinicius sonha com gol do acesso
 
GAZETA ESPORTIVA NET → ‘Encostado’ antes de Kleina, Vinícius torce por renovação do técnico
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Em jogo do acesso, Valdivia estreia chuteira de cães imperiais
 
TERCEIRO TEMPO → Palmeiras opta por festa discreta e decide não fazer marketing com acesso
 
TERRA → Diretoria paga direitos atrasados e encerra dívida com elenco do Palmeiras
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Palmeiras quita última parcela atrasada de direitos de imagens
 
ESPN BRASIL → WTorre sugere parceria com Avanti para acabar briga com Palmeiras
 
GLOBO ESPORTE COM → ‘Renascido’ no Verdão, Valdivia quer saúde por título e Copa em 2014
 
ESPN BRASIL → Leões imperiais: Valdivia aposta em chuteira exótica para ‘jogo do acesso’
 
GAZETA ESPORTIVA NET → Ainda sem gol por Palmeiras, Ananias busca quarto acesso da carreira
 
ESPN BRASIL → Palmeiras pode conquistar acesso pela segunda vez. Relembre o destino dos jogadores da Série B de 2003

••

30 respostas em “Verdão na Mídia 25-10-2013: A volta do Verdão e a revolta do palmeirense ❘ Mauro Beting”

Se é direito da WTorre vender 100% das cadeiras, qual o motivo do cotrato ter 10000 cadeiras especiais? São cadeiras para grávidas, deficientes e idosos? O contrato tá capenga. Se ele tem direito, busque-os. Ninguém quer perder dinheiro e não dariam 1 bi em 30 anos ao time na amizade nem a pau. O presidente está certo e o que foi combinado tem que ser seguido. eles vendem 10000 cadeiras (especiais) e o Palmeiras o resto dos lugares numerados.

Só pra lembrar que o nosso ex-presidente pituca fez beicinho para assinar a tal escritura porque queria alguns camarotes e vagas de garagem. Agora aparece essa escritura com uma redação ambígua…será que não colocaram o foco no ponto errado?

Cara, tá difícil ler esses comentários. O dono do blog, Vicente Criscio, é mais equilibrado que os leitores, mas ao assumir a postura de que tudo está errado, influenciou demais as cabeças mais fracas. Palmeirense de verdade não se envolve com as futricas que atrapalham o nosso clube há décadas. A postura tem que ser sempre conciliatória, exceção feita a Mustafá Contursi, que é responsável por tudo de ruim que aconteceu nos últimos anos. Querer julgar Paulo Nobre com base em Mustafá é um absurdo. Mustafá provou sua incompetência, amadorismo e falta de compromisso com o futebol. Paulo Nobre está no primeiro ano de uma gestão vitoriosa. Que tal esperarmos um pouco mais antes de destilar todo esse ódio contra as pessoas que estão tentando reerguer o nosso Palmeiras? Não consigo entender a falta de percepção de que, atacando o Presidente, estão atacando o clube. Na confusão com a WTorre houve vários comentaristas que, aparentemente, estavam torcendo pela construtora ( que já botou o galho dentro) só para poder criticar com mais veemência a atual diretoria. Desculpem o meu bom-mocismo, mas por não ser envolvido com a política do clube, e ter um amor imenso pelo nosso time, não consigo entender.

Sempre perdemos em tribunais, desportivo, legal e etc, não sabemos ganhar uma negociação contra Souza ou Luiz Felipe, por favor entrem em acordo com Wtorre é o que mais ganharemos,
Não é um COF consumidor de fraudas geríatricas que deixou Tirone e outros fazerem o Palmeiras
se apequenar ,que vão fazer uma briga que ganharemos.A Wtorre só de trazer a Allians prá name rights deu uma demonstração que pode fazer o Palmeiras retornar ao lugar onde não deveria ter saido, mais dinheiro na mão desse atual conselho não que dizer nada.Barcos em outro time seria vendido por 10 milhōes de euros, aqui saí de graça.Aprendamos a admnistrar futebol e só
A força que teremos com a Allians park ganharemos muito mais, briga em público sempre foi
Ato de gente pequena.Vamos apreender a trabalhar em sigilo e em silencio prá sermos grandes.

O Betting escreve com estilo e seus textos tbem tem conteudo verdao de qualidade. Eu particularmente gosto e respeito. É praticamente o unico jornalista que escreve e publica Palmeiras ao contrario de Flamengo, Corinthians que tem escritores aos montes.

… o lateral-direito Luis Felipe foi oferecido ao time português por meio de um intermediário, fato que irritou ambos os dirigentes, que são amigos…

Seria Brunoro o tal intermediário ???

Não entendi muito bem os valores dos planos apresentados pela Wtorre para parceria no Avanti. O engraçado é que se isso tivesse sido publicado 2 meses atrás antes de todo problema e das declarações ridículas do Walter Flores, 99,9% do palmeirenses diriam pra aceitar isso correndo. Hoje acho que não exista um que não fique com os dois pés atrás. O problema agora é toda a besteira que o homem forte da empresa falou. Hoje mesmo que ele diga que vai dar 100% das cadeiras e 50% dos lucros em tudo que tiver na arena eu ainda teria dúvidas e iria sugerir muita cautela e mandar advogados lerem e relerem tudo antes de assinar qualquer coisa… Pra ele ameçar, falar, dizer que vai no tribunal, que vai parar a obra, que quer negociar, fazer texto dizendo que quer o Palmeiras forte, querer fazer parceria blá blá blá… é pq não tem confiança em nada do que diz na minha humilde opinião. Como dizia meu finado pai “quem fala demais dá bom dia a cavalo. E leva coice”

Mauro Betting, mais conhecido como vendedor de livros (só aparece nos sites da mídia palestrina ou defende o Palmeiras quando é para vender algum livro onde ele FATURA em cima do clube. Quando o Palmeiras é atacado e sacaneado na imprensa, roubado pelas arbitragens, esconde a cabeça na terra como uma avestruz. Mas agora….RESOLVE FAZER TEXTINHO, dizendo que nos derrubaram em 2012 (não diga!!!!!!) , que agora seu coração fala mais alto….. VPQP SEU COVARDE!!!!!!

Também enxergo ele com um quê de “envergonhado e omisso” e um pouco fazedor de média, com o público todo, por conta de ser Palmeiras já declarado.

Pra ser sincera, eu também não sou fã dele – bom mesmo era o pai. Faz às vezes uns textos tão apelativos, piegas até, tentando pôr emoção demais na escrita, e literalmente perde a mão. Prefiro os textos do Jota mil vezes!

Mais uma (desculpas pelo número de msns), se começarmos a “abrir as pernas” para tudo que é de nosso direito daqui a pouco a wt estará procurando brechas para receber parte das rendas de nossos jogos.

Mauro Betting, mais conhecido como vendedor de livros (só aparece nos sites da mídia palestrina ou defende o Palmeiras quando é para vender algum livro onde ele FARTURA em cima do clube.

Quando o Palmeiras é atacado e sacaneado na imprensa, roubado pelas arbitragens, esconde a cabeça na terra como uma avestruz.

Mas agora….RESOLVE FAZER TEXTINHO, dizendo que nos derrubaram em 2012 (não diga!!!!!!) , que agora seu coração fala mais alto….. VPQP SEU COVARDE!!!!!!

Complemento dizendo que acredito na conversa para resolver os problemas, mas que nesse caso, temos que nos defender de alguém que está nitidamente tentantando nos passar a perna. Creio também que uma mudança de postura é necessária por parte da wt, já que agradar nossa torcida (que é seu grande mercado) só vai trazer benefícios para eles.

Como assim???????Um mau acordo é melhor que uma boa demanda?????? Combinado não é caro!!!! Está muito claro no contrato (ver matéria no lance: http://www.lancenet.com.br/palmeiras/Allia…1015698568.html) que temos razão e a wT está querendo é passar a perna gente vendo que nosso sócio torcedor é um grande negócio e está querendo se apropriar de um pedaço do bolo (que segundo acordado é todo nosso) O wartinho está ganhando dinheiro com um monte de outras (naming rights, camarotes, Placas de publicidade, etc) porque o Palmeiras nao pede para sobir nossa participaçção nessas coisas? Porque o Palmeiras está cumprindo sua parte no contrato. Aliás, esse wartin tem que ver que o Palmeiras está entrando no negócio com o principal. Quanto custa o terreno mais bem localizado para uma arena da América Latina???? Quanto vale entrar no negócio com uma torcida fanática de 18.000.000 de Parmerenses que são consumidores cativos????? Quanto custa a marca PALMEIRAS??????? Wartin…é melhor começar a agradar nossa torcida.

Sim, sem dúvida o melhor caminho é entendimento, a negociação “amigável” e o consequente acordo entre as partes. Mas o que eu não entendo é que o W. Torre diz que o contrato garante 45 mil lugares para ele. E agora ele faz propostas “cedendo” até 11 lugares ao Palmeiras.
Respondam, caros irmão palestrinos: qual empresa do porte da WTorre cederia se estivesse, DE FATO, amparada judicialmente? Se, DE FATO, o contrato garantisse as 45 mil cadeiras, vocês acham que a WTorre cederia? DUVIDO!

Nessa briga toda com a W Torre, eu fico pensando quem serão os iluminados do palmeiras que ficam aconselhando o presidente a brigar coma construtora? Tirando o Belluzzo e o Della monica que trouxeram e assinaram contrato com a W Torre, NENHUM OUTRO CONSELHEIRO DA SEP TROUXE NADA DE BOM para o clube ao longo de seus mandatos. Se formos falar do Mustaphá então, a coisa piora pois ele tem tradição EM ACABAR COM TUDO DE BOM que exista no clube. Nunca se esqueçam que este senhor que hoje almoça corriqueiramente com o Nobre, foi o responsável por acabar com o dinheiro e o elenco deixados pela Parmalat em 2001. Aliás ele também era CONTRA A PARCERIA COM A PARMALAT. Será que é Ali Mustaphá e seus 40 ladrões que estão aconselhando o Nobre a romper com a W Torre? Será que é por medo de perder seus privilégios com a profissionalização da venda de ingressos que a W Torre quer implantar na Nova Arena? É bom abrirmos os 2 olhos, pois o bonde do futuro não irá passar 3 vezes (Parmalat e Arena) na porta da Turiassú!

po querer que os dois entrem num acordo e não troquem e-mails, torpedo, sinais de fumaça e dose hein. vaõ chegar em um consenso como?

Só há que se ter cuidado com o que será discutido internamente.
Claramente, a WTorre ficou acuada depois do seu proprietário ter falado m… pela imprensa.
Ele percebeu que ao falar o que falou, os palmeirenses (maiores consumidores do produto dele) se voltaram contra ele.
Tanto que algo que deveria ser discutido internamente foi revelado em detalhes para a imprensa.
O resultado esperado é que os palmeirenses vejam que ele quer o melhor e se desfaça a má impressão que ficou.
Agora, tem que ver se é isso mesmo….mas, para mim, claramente ele percebeu que falou m… e está tentando consertar.

Pela proposta, me parece que ficou meio a meio, sem um ter vantagem sobre o outro e parece ser uma boa proposta. A Wtorres deu o primeiro passo para fazer as pazes cabo agora ao Palmeiras ver a proposta e tirar TODAS as dúvidas e e acerta uma coisa ou outra. O que o PN jamis pode fazer é ouvir os velhor sanguessugas e o Sapo Boi, que são cabeças duras e não arredam o pé jamais. Em caso positivo da proposto a única coisa que PN deve pedir a mais é a aceleração na conclusão da obra.

Não arredam o pé jamais?

Não sei, viu meu caro Rodolfo.

No mundial da Fifa de 2000 o segundo representante do Brasil era para ser o Palmeiras, então campeão da Libertadores de 1999.. O presidente da segunda divisão cedeu nossa vaga para o Vasco que havia conquistado a Libertadores em 1998.
Garantiram para ele que nós participaríamos do próximo mundial que acabou não existindo. Aí ele se contentou com uns trocados da Fifa.

O presidente da 2ª divisão, só não arreda o pé quando é para prejudicar o Palmeiras, nesse caso quando cedeu ao Vasco, abriu a guarda sem fazer cerimônia.

Bom, vamos lá Sr. Paulo Nobre. Analise com calma e muita atenção essa nova proposta da WTorre e lembre-se de uma máxima do direito. Um mau acordo é melhor que uma boa demanda.
Não que a construtora esteja propondo um mau acordo, mas é preciso entender que em uma negociação não se pode levar tudo o que gente quer. Há que se dar saídas para a outra parte.
Creio que a WTorre está propiciando essa saída para o presidente Nobre e espero que ele tenha bom senso.
Essa briga desmedida entre as partes vai prejudicar e muito ambos os lados.
Espero que se ponha um ponto final nessa crise e que em 2014 podemos voltar à nossa casa.

É isso que se espera quando se vai para uma audiência de conciliação, as DUAS aprtes tem que ceder, como você disse, não da para as duas partes levarem tudo que querem, um cede dali outro daqui e bola pra frente.

Os comentários estão desativados.