Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 02-11-2013: Paulo Nobre evita falar sobre futuro de Kleina até com conselheiros ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Paulo Nobre evita falar sobre futuro de Kleina até com conselheiros

Por Caio Carrieri

O presidente Paulo Nobre não conversa sobre a permanência ou não de Gilson Kleina nem com conselheiros. Na reunião do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) da última quinta-feira, os integrantes do órgão perguntaram sobre o planejamento envolvendo a comissão técnica, mas o dirigente evitou o assunto durante o encontro.

A resposta de Nobre, insatisfatória para os membros, foi para esperarem até o fim de novembro, quando haverá nova conferência.

Protagonista do tema, o treinador segue sem saber se comandará a equipe em 2014, ano do centenário. E, diante da indefinição já cogita dirigir um clube de menor expressão na próxima temporada.

– Não teria problema pegar uma equipe mediana. Todo profissional que trabalhou com plano de carreira, como estou fazendo, quer se estabelecer em um nível e conquistar. Você não fica um tempo no cargo em uma potência como o Palmeiras por ficar. Você não vira grande da noite para o dia – declarou o técnico, que tem contrato até dezembro.

O COF ainda aprovou, por unanimidade, o balancete de setembro – o superavit foi de cerca de R$ 500 mil.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Kleina evita fazer cobranças à diretoria do Palmeiras antes de ser campeão

Garantido na primeira divisão do Campeonato Brasileiro do próximo ano, o Palmeiras começa neste sábado, contra o Paraná, em Curitiba, às 16h20, a busca pelo seu segundo objetivo no semestre: o título da Série B.

Por ainda não ter a conquista em mãos, o técnico Gilson Kleina evita fazer cobranças públicas à diretoria. O contrato dele com o clube vai até 31 de dezembro próximo e nenhum diretor ainda conversou com ele sobre uma eventual renovação.

“Já conseguimos o primeiro, que era voltar à Série A. Agora, vamos em busca do título. Temos que deixar esse assunto para um próximo momento. Jamais vou vir aqui e estipular uma data”, disse Kleina após o treino desta sexta, na Academia de Futebol.

Isolados no topo da tabela, os palmeirenses somam 69 pontos –restam seis jogos para o fim do torneio. O vice-líder é a Chapecoense, nove pontos atrás, que hoje enfrenta o Guaratinguetá.

Nesta sexta-feira, Kleina treinou o time com o esquema tático 4-4-2, abrindo mão de escalar três atacantes. Leandro, que cumpriu suspensão no empate com o São Caetano, há uma semana, formará a dupla de ataque com Alan Kardec.

Eguren e o zagueiro Marcelo Oliveira, improvisado na lateral esquerda, são as outras duas novidades.

Mendieta e Vilson, lesionados, e Charles, com amigdalite, não viajaram.

VALDIVIA

O chileno Valdivia está confirmado. Na quinta, o meia ficou irritado ao ser questionado pela imprensa se sua condição física impedia que ele fizesse uma sequência longa de jogos.

Valdivia esteve em 24 das 62 partidas do Palmeiras este ano, porém, em só oito delas atuou os 90 minutos.

Kleina evitou atrito e admitiu ser o responsável pelo pouco uso do atleta.

“Todos querem o Valdivia o jogo inteiro, inclusive eu. Mas o nosso objetivo era resgatar esse craque. Assumo essa culpa, sem problemas”, afirmou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• No Paraná, Verdão tenta afastar zona de conforto para buscar título

Por William Correia

Nem todos os torcedores do Palmeiras fizeram festa com a antecipação do acesso à primeira divisão no último fim de semana. E o elenco, embora não tenha gostado de ter ouvido até vaias após atingir o objetivo, também não poderá celebrar. A partir das 16h20 (de Brasília) deste sábado, contra o Paraná, em Curitiba, o time tenta mostrar empenho para confirmar o título da Série B do Brasileiro nas seis rodadas que restam.

Líder com 69 pontos, nove acima da segunda colocada Chapecoense, o Verdão promete esforço para garantir logo a taça, última meta a ser alcançada no ano. “O campeonato continua. Não posso achar que estamos em uma zona de conforto, isso não condiz com o Palmeiras. Vamos manter a nossa postura”, assegurou Gilson Kleina.

Para ser campeão já em 12 de novembro, quando visita o Paysandu em Belém, basta ao Palmeiras vencer Paraná, Joinville e o clube paraense. Assim, não é necessário nem contar com tropeços dos adversários para conquistar o título da segunda divisão com três rodadas de antecedência.

Como uma prova da valorização dos jogos que restam, o técnico até optou por uma formação mais defensiva. Abriu mão de Juninho na lateral esquerda para escalar o volante Marcelo Oliveira e desistiu do 4-3-3, sacando o atacante Vinicius para que o volante Eguren entre e dê mais liberdade a Márcio Araújo e Wesley. No ataque, Leandro volta de suspensão no lugar de Ananias.

“Quero uma equipe forte para atingir o objetivo do título. Sabemos da nossa responsabilidade. Enfrentaremos um Paraná que quer entrar no G-4, uma equipe aguerrida, difícil”, ressaltou o treinador, que não poderá contar com o volante Charles (amigdalite), o zagueiro Vilson (tendinite no joelho esquerdo) e o meia Mendieta (operou o joelho esquerdo).

Com uma campanha ruim na segunda metade da Série B, o Paraná Clube, que chegou a ter certa tranquilidade no G-4, queimou toda a ‘gordura’ acumulada e, com dois resultados ruins nas últimas rodadas, viu diminuir sua chance de reação, além de ter recuperado outros times na luta pelo acesso. Por isso, o jogo é chave e pode representar o início de uma arrancada em caso de sucesso.

Sem espaço para errar e com uma mínima margem de pontos que pode perder até o final da competição para manter o sonho vivo, a palavra de ordem no Tricolor é atenção. O time sabe que precisa entrar ligado, evitar gols no início da partida, que sempre dificultam a reação, e, principalmente, conseguir transformar em gols as inúmeras chances criadas.

Para a partida, o técnico Dado Cavalcanti não poderá contar com Reinaldo e Luisinho no ataque. Assim, Léo e JJ Morales, que chegou a preocupar com um desconforto muscular durante a semana, devem compor o setor. Na defesa, Edimar será reavaliado, mas pode perder espaço para a volta de Anderson. Esse também é o caso de Moacir, peça importante do meio-campo, mas que se recupera de um edema ósseo.

FICHA TÉCNICA

PARANÁ X PALMEIRAS

Local: estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)
Data: 2 de novembro de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Marcio Lopes Leal (ambos da BA)

PARANÁ: Luis Carlos; Roniery, Edimar (Anderson), Brinner e Tiago Silva; Ricardo Conceição, Edson Sitta, Lucio Flavio e Kayke; JJ Morales e Léo (Paulinho Oliveira) – Técnico: Dado Cavalcanti

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Henrique e Marcelo Oliveira; Eguren, Márcio Araújo, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec – Técnico: Gilson Kleina

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Em busca do G-4, Paraná encara Palmeiras já garantido na elite

Paraná e Palmeiras se enfrentam neste sábado, às 16h20m, no Durival Britto, em Curitiba (PR), com motivações diferentes. Mandante, o Tricolor briga a todo custo por uma vaga no G-4 na reta final da Série B para jogar a elite do futebol nacional em 2014, condição já garantida pelo líder Verdão.

Enquanto o Palmeiras só tem o título como objetivo final, o Paraná tenta voltar ao G-4. O time vem de derrota para o Joinville, mas está a três pontos da zona de classificação para a elite. Por isso, o clima foi de otimismo no último treino da equipe, em que torcedores levaram uma faixa de incentivo. A promessa é de estádio cheio.

Mais leve, o Verdão quer encerrar a temporada por cima. Após o empate sem gols diante do São Caetano em clima festivo, no último sábado, na volta ao Pacaembu, o time busca a vitória na partida que marcará o jogo de número 200 de Valdivia com a camisa alviverde.

O árbitro Francisco Carlos do Nascimento (FIF-AL) será o responsável por apitar a partida, auxiliado por Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Marcio Lopes Leal, ambos da Bahia. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances, em Tempo Real, a partir das 16h20, com vídeos exclusivos, e o Premiere FC também mostra o duelo para todo o Brasil, por meio do sistema pay-per-view.

AS ESCALAÇÕES

Paraná: sem Luisinho e Reinaldo, o técnico Dado Cavalcanti promove mudanças em todos os setores. Na defesa, Anderson substitui Edimar. No meio-campo, Moacir deve voltar ao time. Na frente, Carlinhos pode ganhar a vaga de Kayke. Com isso, o Tricolor deve entrar em campo com Luís Carlos, Roniery, Anderson, Brinner e Paulinho; Edson Sitta, Ricardo Conceição, Moacir e Lucio Flavio; Carlinhos (Kayke) e JJ Morales.

Palmeiras: Gilson Kleina promoverá mudanças no time. Leandro, expulso contra o Bragantino, retorna, enquanto Marcelo Oliveira será improvisado na lateral esquerda e Eguren iniciará como titular – Juninho e Vinicius ficam no banco por opção técnica. Assim, o treinador abandonará o esquema 4-3-3, com três atacantes, e retomará a formação com três volantes, no 4-4-2. A escalação confirmada é a seguinte: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Eguren, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec

QUEM ESTÁ FORA

Paraná: além dos atacantes Luisinho e Reinaldo, o volante Cambará e o atacante Paulo Sérgio também desfalcam o time por questões médicas..

Palmeiras: Charles, com amigdalite, Vilson, em recuperação de tendinite no joelho esquerdo, e Mendieta, que faz fisioterapia após ser submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo. Ninguém está suspenso.

PENDURADOS

Paraná: Alex Alves, Brinner, Edson Sitta, Felipe Amorim, Kayke, Léo, Paulinho Oliveira, Reinaldo e Rubinho.

Palmeiras: Alan Kardec, Ayrton, Eguren, Leandro e Luís Felipe.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Kleina promete só usar Luis Felipe enquanto enxergar comprometimento

Por William Correia

A reunião nesta semana entre a diretoria do Palmeiras e representantes de Luis Felipe não evoluiu e a tendência é de que sua saída após a Série B do Brasileiro seja confirmada nos próximos dias. O lateral direito, porém, será titular neste sábado, contra o Paraná, e não perderá essa condição enquanto mostrar o habitual empenho.

“Se tiver algo de fora, que ele fale comigo porque sabemos da responsabilidade. É necessário ter comprometimento com a camisa”, informou Gilson Kleina, que procurou o jogador de 22 anos para saber se os problemas extracampo teriam influência negativa.

“O Luis Felipe falou para mim que está conversando, mas não está evoluindo. Temos que sentar e ver o que é melhor para todos, e o que espero dele no Paraná é uma atuação plena e em alto nível”, cobrou o treinador, ciente de que uma nova reunião na próxima semana deve definir a saída de seu titular.

O que ocorre com o jogador é consequência de um erro da diretoria, que havia acertado sua renovação até dezembro de 2014, mas o documento teve um equívoco na digitação, apontando dezembro de 2013. Diante do vacilo, seus empresários passaram a dificultar a ampliação do vínculo, que continua com fim marcado para março.

“Não está havendo renovação com o Luis Felipe e muito se fala que ele já tem pré-contrato com outro clube, mas isso quem tem que conversar é o jogador. As coisas precisam ficar esclarecidas”, comentou Gilson Kleina.

Hoje, Luis Felipe está livre para assinar pré-contrato com qualquer clube e sair de graça em cinco meses. Dizendo ter ofertas de clubes brasileiros e com a intenção de confirmar sua ida para o Benfica, os procuradores do jogador buscam um acordo para que ele já possa se apresentar à sua nova equipe em janeiro, e o Verdão tenta minimizar o prejuízo dessa saída antecipada.

Por enquanto, em campo, Luis Felipe também segue como titular porque Kleina, em busca do título na Série B do Brasileiro, teme ter sua equipe desfigurada. “Para este jogo, não quis mudar muito os setores para o time continuar com todos bem posicionados”, argumentou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

BLOG DO JORGE NICOLA

• Palmeiras pode lucrar de novo com Gabriel Silva

O torcedor mais desligado do Palmeiras talvez nem se lembre de Gabriel Silva, porém o lateral-esquerdo deve render mais dinheiro ao clube na próxima janela de transferências, em janeiro.

Gabriel Silva foi vendido à Udinese, da Itália, em 2011 por R$ 9,5 milhões – o Verdão ficou com R$ 5,5 milhões, enquanto o Grupo DIS embolsou outros R$ 4 milhões.

Titular absoluto da equipe de Udine, o lateral-esquerdo foi sondado recentemente por Inter de Milão e Juventus, ambos da Itália. E o Verdão acompanha as conversações com interesse, já que tem direito à porcentagem em uma futura venda por ser clube formador.

O mais curioso é que a saída de Gabriel Silva do Palestra Itália se transformou em um processo para o Palmeiras. Uma empresa que intermediou a transferência cobra na Justiça cerca de R$ 300 mil do Verdão.

O lateral foi um dos poucos atletas revelados na base alviverde a render uma transferência gorda. Antes dele, o último grande negócio havia sido fechado em julho de 2008, com a saída de Diego Cavalieri para o Liverpool, da Inglaterra, por R$ 10 milhões – o Palmeiras ficou com 60% do valor.

Vagner Love segue sendo a principal venda de um jogador da base na história. Ele se transferiu para o CSKA, da Rússia, por aproximadamente R$ 15,5 milhões, em 2004.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Mira torta

Valdivia protagonizou a cena mais curiosa do treino de ontem no Palmeiras. O meia tentou fazer gol do meio de campo e acertou a cabeça do goleiro Bruno, que estava descansando em uma mureta.

• Tênis em baixa

Os 600 sócios do Palmeiras que praticam tênis estão na bronca com as obras no clube. Isso porque eles perderam três quadras de saibro, dois paredões e duas quadras de squash.

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Bernardo Itri

• Bola na fogueira

Em rota de conflito, Palmeiras e WTorre definiram o órgão que realizará a arbitragem para sanar os impasses entre clube e construtora referente à divisão de cadeiras do novo Palestra Itália: a Fundação Getúlio Vargas.

• Passo…

Cada parte, Palmeiras e WTorre, indicou um advogado para resolver o impasse. Eles, com auxílio de um mediador, tentarão entrar em um consenso sobre as divergências contratuais.

• …a passo

Caso não entrem em acordo, a FGV entrará em ação. Membros da fundação analisarão o caso e apontarão uma solução, que deverá ser acatada pelo clube e pela construtora.

••

8 respostas em “Verdão na Mídia 02-11-2013: Paulo Nobre evita falar sobre futuro de Kleina até com conselheiros ❘ Lancenet”

Pq o presidente iria falar algo para a turminha que adora detonar e encarecer tudo que o Palmeiras almeja????? É uma piada que tem gente que ainda fica nervoso por isso, prefere ser passado para trás e ser sacaneado como foram os 2 belos anos da “conjestão” Tirone.

Eguren de primeiro volante, titular, ótima oportunidade de mostrar se estaremos bem ou não para 2014. E mesmo assim, o Kleina vem com 3 volantes, Araújo pela esquerda e Wesley pela direita. Isso até o momento com o posicionamento em campo.

Não vindo o ex-treinador Luxa “Manager” Poker já começamos bem. Se confirmar o título do Cruzeiro o Marcelo Oliveira não vem, também tem o Vagner Mancini mas se o time dele se classificar para a Libertadores esquece. Acredito que esses dois treinadores devem ganhar o mesmo que o Kleina e atualmente são bem melhores. Tem o Abel e Mano Menezes sem cubes, mas o salário deles será mais de 500 mil e tem o Muricy com contrato até o final do ano e deixou bem claro, que não vai querer ficar ganhando pouco, fez apenas para ajudar os Bambis, logo acho difícil, outro que vai querer mais de 500 mil. Será mesmo que o Kleina vai sai?

Eu como torcedor quero o melhor para o PALMEIRAS. Mas tambem entendo que não adianta gastar fortunas em elenco se não der “liga”….. é dinheiro jogado no ralo. recentemente assisti um filme chamada Moneyball – http://www.youtube.com/watch?v=AiAHlZVgXjk e me chamou muita a atenção porque lembrei da primeira passagem do Telê Santana no PALMEIRAS…..o time jogava muito pois o tecnico GOSTAVA DO QUE ESTAVA FAZENDO e ele conseguia fazer que, com todo respeito, Darinta, Baroninho, Carlos Alberto Seixas, Pires e Mococa jogassem bem…..esse time matou o Flamengo de Zico mas a fatalidade nos fez encontrar um Falcão num dia inspirado….. Precisamos de um tecnico com esta mentalidade, que tenha tesão de treinar o PALMEIRAS e não fazer PLANO DE CARREIRA…mas sim com PLANEJAMENTO consiga montar um TIME/ELENCO que honre a HISTORIA DO PALMEIRAS. Sobre o contrato e seu impasse é simples assim: O PALMEIRAS entende de um modo e a WTORRE entende de outro modo…. um terceiro elemento vai arbitrar uma decisão e que sejam felizes para os proximos 30 anos.

Os comentários estão desativados.