Adivinhem de onde surgiu a expressão Tapetão

Por Jota Christianini

Onde e favorecendo quem  surgiu as expressão tapetão para caracterizar a vitoria dos tribunais sobre a bola?

Ganha um doce quem responder : no Rio de janeiro para favorecer o fluminense. (atenção revisão e assim mesmo , letra minúscula)

Em maio de 1969, o advogado José Carlos Vilela, do fluminense, foi à Justiça Comum pedir absolvição do centroavante Flávio, suspenso do jogo contra o América por ter recebido o cartão vermelho contra o Vasco.

O juiz Renato de Almeida Machado aceitou o argumento de que era inconstitucional punir qualquer cidadão brasileiro sem direito de defesa. Flávio jogou e fez o gol da vitória por 2 x 1 sobre o América aos 40 minutos do segundo tempo.

Dia seguinte o advogado levou a decisão judicial ao tribunal esportivo que obviamente acatou.

A foto do Jornal do Brasil dia seguinte foi definitiva.

Mostrava o grosso tapete, aliás vermelho, da sala do TJD dizendo que o flu ganhara no tapete vermelho  o que perdera no gramado verde.

Batizou-se o famigerado “tapetão”.

Depois disso o fluminese usou diversas vezes esse tapete para vencer aquilo que a incompetência não permitiu fazer nos gramados.

Caiu junto com o Bragantino e comemorou a virada de mesa com champagne.

Posteriormente a Copa União trouxe o time das Laranjeiras da série C para a A sem passar pela B.

Agora o STJD usando de um nebuloso critério de equidade – às vezes vale a regra escrita, às vezes vale usar o justo.

Ou como o jurisconsulto romano Celso disse “o direito é a arte do bom e do justo”.

Os tribunais esportivos as vezes confundem o que é justo para todos com aquilo que é bom para alguns.

Foi o que aconteceu. A Lusa deu mole, era o que precisava para que endurecessem o regime, mais uma vez.