Categorias
Opinião

Opinião: 30 anos e o discurso continua

Por Vicente Criscio

Meu grande amigo Luciano Pasqualini – em suas navegações pela web procurando informações para o Facebook.com/Academia.Historia.Palestra.Palmeiras  se depara com o texto abaixo, falando do rebaixamento do Palmeiras, uma carta publicada na Folha de S.Paulo na edição de 17/11/1980.

image003

No texto:

“A queda do Palmeiras … foi apenas uma consequência lógica da tacanha política aplicada … enquanto SPFC contratou entre outros, Gerson, Pedro Rocha, Toninho, Getulio, Renato e Oscar, e o SCCP apareceu com Sócrates, Amaral e Palinha, o Palmeiras não fez nenhuma aquisição capaz de sacudir sua torcida.”

“Os homens que dirigem o Palmeiras precisam de uma vez por todas estabelecer a diferença entre o clube e o time de futebol. (…)”

“Ouvimos sempre os dirigentes afirmarem que o Palmeiras não fará loucuras. Assim, loucura seria … pagar 15 milhões pelo passe de Zenon. Mas não foi loucura contratar Romeu? Só porque era barato deixou de ser loucura? Apresentar Romeu como reforço foi um terrivel desrespeito ao torcedor.”

Sr. Juliani Assunção Rodrigues Soares, de Brasilia-DF, autor desta carta em 1980 !! Esteja onde estiver, tem todo o nosso respeito.

Lendo uma carta escrita há mais de 30 anos faço uma triste constatação: não evoluímos um centímetro.

Onde? em dois assuntos. O primeiro, já manjado aqui no 3VV, com 9 entre 10 leitores sempre concordando nos comentários: já passa da hora da separação física, contábil, de CNPJ, enfim, ampla geral e irrestrita do clube social em relação ao futebol. O artigo dessa semana de Claudio Baptista Jr. foi na veia e os comentários foram quase que unânimes no apoio (vale a leitura: clique aqui).

A separação, cantada em verso e prosa, traria ainda grandes benefícios para todos os lados. Essa semana tivemos a discussão dos vitalícios, por exemplo. Todos sabem minha posição sobre isso – em quase três anos de mandato como conselheiro nunca votei em vitalício. Mas isso é atacar a consequência e não a causa. Atacar a causa é simples: separemos o clube social do futebol. Já falamos aqui: clube social é condomínio. Futebol é paixão e negócio. Clube e Futebol não se misturam. Não se misturavam em 1980. Imagine hoje.

O segundo assunto: a (i)lógica do bom e barato.

Mais uma vez voltamos ao tema manjado. Time forte permite disputar títulos que permite ter mais exposição que permite formar torcida que permite melhores contratos de patrocínio que permite gerar mais receita que permite fortalecer mais ainda o time. Esse é o ciclo virtuoso. Ciclo vicioso é onde estamos: somos pobres porque não temos dinheiro, e não temos dinheiro portanto somos pobres. Logo não vamos fazer loucuras. Nossos times serão “baratos”. Ou com contrato de produtividade (outro mito, assunto a ser tratado em outros artigos). Lembrando que quem comanda o clube – do Presidente passando por sua seleta lista de diretores – são todos responsáveis por uma gestão financeira responsável, claro, mas também por…. trazer receitas. E viabilizar um Palmeiras do tamanho que ele deve ter.

Mas o discurso é o mesmo da década de 80. Impressionante como o tempo passa e as nossas mazelas continuam.

Saudações Alviverdes!

65 respostas em “Opinião: 30 anos e o discurso continua”

Não lí todos os comentários, mas concordo com cada palavra, da Coluna Do Claudio a esta do Vicente. E acrescento. Durante a gestão (sic) de Mustafá, o discurso e as atitudes eram as mesmas que Paulo Nobre VOMITA a cada entrevista. Triste ver o que outrora era o Palmeiras, relegado a um CLUBÉCO DE 2ª DIVISÃO, porque a mentalidade atual é tal qual a dos adversários que enfrentamos no Calvário dos Vexames da Série B. Hoje o Palmeiras se “contenta” em ser coadjuvante do que disputa. O pior é ver que o APEQUENAMENTO do Clube, criado justamente pelos MESMOS que estão lá a 30 anos e responsáveis pelos rebaixamentos de 2002 e 2012, continuam TODOS lá, e inclusive elegendo para VITALÍCIOS, sua CURRIOLA DE MAUS PALMEIRENSES, que batem no peito se dizendo “palmeirenses”, mas que eu duvido que corra sangue e que eles tenham a alma palestrina. E há ainda quem “defenda” essa gestão LACAIA e aceite o papo furado? Não sou mais palmeirense que ninguém, mas sou mais palmeirense que esses MILITANTES POLÍTICOS E TIETES que vejo investar as Redes Sociais. Vcs são uma vergonha!

Concordo plenamente Valmir, eu também não sou mais Palmeirense do que ninguém, mas COM CERTEZA sou mais Palmeirenses que esses MILITANTES POLÍTICOS SACANAS que investem nas Redes Sociais para fazer LAVAGEM CEREBRAL a nós Palmeirenses. SÃO UMA VERGONHA!!!! Tenho NOJO desses maus Palmeirenses.

O nosso presidente não consegue nem renovar os contratos que estão vencendo no Palmeiras. Esta história de contrato de produtividade só pode ser usada para técnico que não tem outra alternativa (caso do APRENDIZ) e para jogado problema (Tipo Adriano imperador). Profissionais com bom mercado jamais aceitarão esta idéia do SONHADOR Nobre. Acho que é melhor pararmos de pensar que seremos novamente no brasileiro este ano, com certeza estamos caminhando para o rebaixamento já no paulistinha. Quem mandou elegerem o presidente MENDIGO.

Se tirarmos os nomes que foram citados nesta matéria, juraria que ela foi feita a pouco tempo quando fomos rebaixados em 2012. Isto eu já sabia que acompanho o Palmeiras desde essa época, mas quando fazemos a constatação, lemos uma matéria dessa, a gente desanima de vez, vendo que se passarão mais 30 anos e não avançaremos nem um centímetro, a não ser que haja outro milagre que nos anos 90 foi chamado de Parmalat.

Post sem pe nem cabeça??? Falta de cabeça é quem pensa assim. Deve ser amigo do mumu. Alias essa de BOM e BARATO é coisa dele e que conseguiu contaminar outros acefalos. Lamentavelmente sempre aparece na vida do PALMEIRAS os bananone, PN com promessas mirabolantes mas que na verdade não querem modificar nada. O prof. BELLUZZO foi o nosso presidente que, em que pese os erros cometidos( morrer abraçado com o Cipullo)inovou e foi arrojado ao contratar. A ARENA que sera a menina dos nossos olhos devemos muito a ele. Mas ate isso não é reconhecido. Paciencia. Entao vou voltar ao meu grito pro PALMEIRAS…. VICENTE CRISCIO PARA PRESIDENTE. É a nossa UNICA saida.

Quer dizer que o Belluzzo ter sido ruim justifica o Paulo Nobre ser também?

O melhor que se pode dizer dessa gestão é que o Belluzzo foi pior?

Estamos bem então.
A preocupação não é mais se o clube vai bem ou não.
É só poder encher o peito e criticar os antecessores.

Realmente. 33 anos e nada mudou.
Até os lambe-bolas continuam os mesmos.

Reforma política, mudança de estatuto… faça isso, senhor presidente, que passo a acreditar. Hoje, infelizmente, só temos mais do mesmo. Inclusive com os mesmos nomes de sempre. E vamos atrás de ELANO e LÚCIO? Tão de sacanagem comigo. Só não vê quem não quer… ou não tem interesse em ver…. ou tem interesse em não ver!

Eu nem era nascido e dirigente do Palmeiras já usava a frase “Não faremos loucuras”…. este pensamento está profundamente enraizado nos dirigentes palmeirenses e 33 anos depois desta carta (tirando a fase Palmeiras/Parmalat entre 93/00) ganhamos 1 Paulista e 1 Copa do Brasil. Desempenho semelhante ao do Santo André, Paulista e São Caetano.

Criscio é impressionante clap clap clap , o que mais nos cansa é a nova geração com menos de 35 anos ” dormir” no barulho dessa conversa de dinheiro e que tais , cabe aos remunerados solicionar em definitivo o fluxo de caixa do SEP. Até porque temos a 4a maior marca do futebol brasileiro.

ACORDA PALMEIRENSE , merecemos muito mais do que os bonzinhos Massaraujo e Wendel.

É impressionante como o texto apresentado pelo Pasqualini ao Vicente, que disponibilizou dando sua opinião precisa como sempre faz, é vivo até os dias de hoje. Isso mostra que o Paulo Nobre segue a risca o que seus mentores orientam, conforme comentou o Claudio Baptista logo acima. Isso por si só mostra como será essa gestão, continuará nos mesmo moldes de Mustafá e Facchina. Duvido que sai ainda esse ano a separação do Futebol/Social.

Quem estava no comando a 30 anos atrás? Quem está no comando hoje? É a mesma pessoa que comanda o COF que comanda o Palmeiras. O presidente não manda nada, é uma figura decorativa, qualquer decisão tem que passar pelo COF. Ninguém se deu conta disso ainda?

Nós torcedores sabemos que sim, mas vai falar isso para os Chapas Brancas seguidores do Paulo Nobre. Mas no fundo sabem que o Mumu tem muita influencia , mas não dão o braço a torcer.

e na época do Beluzzo , o sapo boi mandava alguma coisa? sejamos sinceros o Beluzzo foi pior que o sapo boi, os contratos que ele assinou com o Felipao e o Valdivia foram catastroficos para o clube , do Valdivia somos refens até hoje. Chapa branca , azul , amarela, que papo mais anos 70…

Entre os dois últimos que disputaram as eleições é evidente que o paulo Nobre merecia entrar que parece ter a mente mais atual, parece ser mais “moderno”. mas a verdade é que qualquer dos dois que entrassem cairia na mesma situação. Quem manda é o COF, hoje dentro do Palmeiras o presidente pede benção ao COF. Fique tranquilo, que não estamos contra o Paulo Nobre meu caro André Zanoni, não tem necessidade de defendê-lo, queremos é o Mustafá fora. Talvez ai o Paulo Nobre possa mostrar sua “gestão”.

Como um presidente que vai lá e contrata ídolos como Kléber, Valdívia, Felipão, Vagner Love, e grandes nomes como Muricy, Edinho, Diego Souza, Cleiton Xavier, etc. pode ser considerado pior que o Mustafá?!?!? Beluzzo tinha a imagem de um Palmeiras gigante, forte, como deve ser. Não ganhamos o título de 2009, mas estávamos lá, tentando, como protagonistas. Aí vem o Mustafá, com o Tirone debaixo do braço, sabota totalmente os planos financeiros que o Beluzzo traçou e depois, através dos seus fantoches, fica reclamando de falta de dinheiro. “Pegamos os clube destruído”. Só faltou avisar que o foi o papai Mumu que destruiu, medíocres.

Mustafá mandava sim, pois o COF é e sempre foi chefiado por ele.

Mas em se tratando dos riscos assumidos pelo Belluzzo (Valdívia e Felipão), que vc citou, prefiro pecar pelo risco do que pela omissão.
No caso Valdívia, ele pode ter tido seus problemas físicaos, afinal o presidente (Tirone), e seu diretor (Frizzo), os indicados e fantoches do Mustafá, só fizeram e falavam bestiras do cara e de sus mulher. Os poucos jogos que atuou, o Palmeiras ganhava com tranquilidade.
Sobre o Felipão, o investimento foi bom, afinal, tirou leite de pedra ao fazer aquela maioria de perebas, campeão da copa do Brasil, mas que não conseguiu segurar num campeonato mais disputado e longo como o brasileirão.

Enquanto bocha, sauna e piscina ficarem atreladas ao time, o Palmeiras sempre será esse clube-colônia amador que é até hoje.
Os vitalícios de hoje, votarão nos seus respectivos filhos e netos para substituí-los no conselho vitalícios, e por aí em diante.
Com tudo isso, ou nada disso, a 2a. divisão será constante na vida do time, podem apostar.
O time do Juventus, que se gabava de ter o melhor clube social de SP, e assim como o Palmeiras, mantém o clube social atrelado ao futebol, ONDE ESTÁ HOJE ??
Pensem nisso !!!!

CAraca… eu me lembro de quando trouxemos o Romeu….kkkkkkk. O papo foi realmente esse, de falta de grana, que não fariam loucuras, etc…
Isso por que já se completavam 4 anos na fila, que depois se transformariam em 17 anos, os quais seriam 37 anos se não fosse o Belluzzo trazer o patrocínio da Parmalat, e esta contratar bons jogadores que vieram nos tirar da fila em 1993.
Só de lembrar o que seriam 37 anos de fila, me faz, novamente, dizer, Obrigado, Dr. Belluzzo.

78, inicio da era mustafa que dura até hoje, não a toa desabafo do torcedor já aquela época.
Eu desisti, ainda mais se vier o Lucio (esses caras estão com m e r d a na cabeça só pode ser). último atp é comprar a camia amarelapara o meu filho assistir a copa e uma pro brother que mora fora e finito. Vão catar coquinho, fazemos tudo pelo Palmeiras que não faz nada por nós.

Olá Victor! Cara, te confesso que não tenho nem mais saco pra ler notícias do Palmeiras, acabo fazendo por senso de dever cívico somente, rsrsrs… Agora, dizer que faço por motivação xxxxxiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii… A atmosfera de nosso time não traz nem um pouco de empolgação consigo e/ou expectativas de que teremos um 2014 feliz. E ainda há certa possibilidade de não inauguração da arena ano que vem, coisa que vem sendo pouco noticiada e debatida na mídia palestrina.

Victor, falo sempre aqui, é uma via de mão única, damos o $$$$, em troca recebemos o BOM e BARATO que estamos de saco cheio de ver em campo.

É brincadeira esse comentário não ? Fazer isso é a mesma coisa que descobrir o mensalão e revelar tudo ao Lula. Todos lá dentro estão velhos e caducos de saber, o Palmeiras rende milhões a essas famílias, não há porque mudar, ninguém quer mudança, títulos pra quê ? está ótimo assim. Esperar essas mudanças no conselho e estatuto da maneira legal, sinceramente, acho muito difícil, praticamente impossível. Sabe como isso se resolve ? Com protesto e violência, sempre fui contra esse tipo de atitude, mas é o que esses dirigentes merecem. Seria um marco encontrar um Palmeirense revoltado, que num belo domingo entrasse pelo clube armado atirando em todos aqueles que lesam o clube há décadas! Paulo Nobre é mais do mesmo, já que a coisa está tão feia e tão difícil, não sei porque não fecha o Palmeiras, tô cansado de ler essas entrevistinhas de ***** de que devemos economizar, não faremos loucuras, não temos dinheiro, contrato por produtividade e etc.

Concordo plenamente, deveria em algum desses domingos encontra-se alguma Palmeirense enfurecido e entrasse no clube e saindo atirando para todos os lados e atirasse em especialmente em Mustafá, aí seria fenomenal.

Todo mundo sabe dos problemas mas ninguém quer fazer nada. Ninguém quer tirar o traseiro da cadeira para brigar por alguma coisa.
Só se fica na torcida para que apareça algum palmeirense enfurecido para fazer algo por todos os torcedores.
Ao invés de ficarmos esperando que alguém faça, por que não façamos?

Fábio, ele sabe muito bem. Aliás, o criador do modelo está bem ao lado dele (veja o post do Claudio acima).

Coincidência né, mas não seria o período que o Sapo Boi, o Mun Ra, o Jaba, o Musgambá, começou sua ditadura?

Rodolfo, a época era a mesma. O Mustafá era diretor de futebol em 78 e o Facchina neste ano de 80.
Aí fico com calafrios ao ler o atual presidente dizer isso:

“Alguns são mais próximos, como o presidente Mustafá Contursi, que esteve ao meu lado na campanha, no qual seu grupo nos apoiou apenas com a exigência de ter uma austeridade financeira. Quando conversamos durante a campanha, eu disse que isso não é exigência, que está no meu plano de governo e não precisa nem se preocupar com isso. Tenho contato com o presidente Facchina com certa frequência, até para saber a opinião dele sobre momentos difíceis”.

http://www.foxsports.com.br/noticias/97132-paulo-nobre-diz-que-ouve-mustafa-defende-choque-de-gestao-no-palmeiras

A única saída seria o Palmeiras virar empresa, como acontece na Inglaterra. Temos que tirar das mãos das “famíglias”, que estão lá no clube pra ganhar algum ($$$), por interesses próprios. Sabem pq contratam jogadores medianos? Pq são “baratinhos” (na verdade, são CARÍSSIMOS). Pq são de “esquemas” de empresários (via diretores e conselheiros). Usam o Palmeiras como vitrine pra esses cabeças de bagres jogarem e tentarem empurrar pro exterior.
Nesse sistema (que vem bem antes de 80), o círculo vicioso se perpetua, pois, o clube social (principalmente, nos bares das piscinas), são feitas as “reuniões”, onde formam “grupinhos” de velhas raposas, ou mesmo, de “novos políticos”, onde fazem os conchavos na luta pelo poder. Hj um “político” te odeia, faria de tudo pra te derrubar, prejudicar…mas, amanhã…esse mesmo político te dá abraços fraternais e até bjos se precisarem…basta ele estar ao seu favor. Os exemplos são vários. Portanto…TEMOS QUE TIRAR DAS MÃOS DAS “FAMIGLIAS” O PODER. P.S. Quando o Palmeiras foi administrado por uma empresa (Parmalat), ganhamos tudo! Ou seja: O CAMINHO É ESSE!!!

Expressões como “BOM e BARATO” e “RUIM e CARO” não deveriam existir na vida do Palmeiras.
Precisamos do “BOM e ÚTIL”. Expressão como “BOM e BARATO” acaba servindo para defender a vinda de atletas de nome, que já perderam o foco para o futebol e que chegam ao clube para se manter em destaque e ter uma boa aposentadoria.
Um exemplo para ser analisado agora são as negociações que estariam em andamento. As notícias publicadas recentemente informam que Bruno César, um meia atacante canhoto de 25 anos, é um negociação difícil pelos valores envolvidos e a prioridade seria pelo ex zagueiro Lúcio e pelo Global Elano. Qual seria o custo dos dois contra o custo do Bruno César?
Vamos trazer dois jogadores cujos clubes de origem estão desesperados para se livrar ou traríamos um jogador para o setor de criação do time, com idade e vontade de se destacar no futebol brasileiro, um jogador que é palmeirense, que passou pela base do Palmeiras, mas que a imprensa o rótula como ex-gambá para causar rejeição no meio da nossa torcida? Interessante é que para as negociações dos outros dois, todas as notícias vão no sentido de encorajar a sua aquisição pelo Palmeiras.

Concordo Marco, e vou mais longe, se simplesmente abrirmos mãos, rompendo o contrato de alguns jogadores e deixá-los lives para negociar com qualquer clube, além de enxugar o elenco e aliviar a folha de pagamento, teria mais espaço financeiro para contratar 3 ou 4 bons jogadores, e ainda teríamos um bom banco de reservas. E usar alguns que não tem mais espaço, mas ainda tem mercado como moeda de troca, como o Luan, Maikon Leite, Thiago Real, Leandro Amaro, Vitor, etc.

Eu sou a favor da vinda do Bruno Cesár, acredito que vai conseguir apresentar um ótimo futebol. Duvido que o Elano reduza seu salário pela metade para jogar no Palmeiras (metade é R$300 mil) quanto ao Lucio sem comentários.

Realmente o discurso de 1980 é igual ao de hoje. Porém esse ano era o ano de reconstrução e como tal eu não tinha grandes aspirações, na minha opinião a avaliação da atual gestão começa agora. Vamos ver quem a diretoria traz e quem a diretoria mantém no time para sabermos realmente o que esperar no ano do nosso centenário.

Apenas uma palavra define o texto: PERFEITO, em todos os sentidos, completo nas informações, educado nos argumentos, e real ao extremo para vermos que o futuro do Palmeiras só sera modificado pela mudança de pensamentos, mas há alguém, que desafie o grande responsável pela postura e conduta que reflete em nossa atual mediocridade?

Assunto pra outro(s) artigo(s), mas isso de contrato por produtividade/bônus por metas não é nada de novo mesmo. Parece que a diferença do modelo implantado pelo Palmeiras tá apenas como um acordo mais formalizado e com a parte fixa lá embaixo, muito menos do que o mercado oferece. As premiações podem até ser maiores, mas só haverão esses bônus com as metas maiores, sem o tal do “bicho” por vitórias simples. Se jogador e empresário souberem fazer um pouquinho de contas, vão chegar na conclusão que o Palmeiras vai pagar menos que os outros.

Clap, clap, clap…. Boa Vicente, claro e eficiente, nao concorda(ou entende) quem nao quer.
Que achado do Pasqualini. Triste mas excelente achado… E la se vao 30 anos !!! Sera uma coincidencia a influencia do Sr. Contirsi nestes tristes 30 anos?

Falando em contratações, será que tem algum fundo de verdade a especulação que estava rolando sobre o Rafael Sóbis no Palmeiras? Agora que o Fluminense caiu seria a hora certa para fazer uma proposta. Aproveitaria e traria de volta o Diego Cavalieri.

A queda do fluminense (ex-campeão brasileiro), e do vasco, além do Coritiba (liderou este campeonato em diversas rodadas e foi salvo na ultima rodada na “bacia das almas”), servem de ALERTA para a situação e oposição que fazem a
eterna politicagem dentro do Palmeiras.
2.014 vai ser um ano com terríveis emoções!

Na veia o post. Suportar trinta anos dessa mentalidade executada friamente com um periodo de excecao (anos Parmalat) e ainda ser a quarta torcida do país é sinal de grandeza e é o que dá alento e ainda faz acreditar que o próximo ano será vitorioso. Os administradores na maioria sao formados na escola e guiados pela visao(?) mustafaciana da incompetencia e da ausencia de planejamento e da falta de ambicao futebolistica. E o duro é que o Romeu só vem piorando.

No campo, com um time a altura e bem administrado o Palmeiras e uma maquina de dinheiro e e por isso que os políticos se matam pra continuar mandando clube, assim podem usufruir desse $$$$, ah e o Palmeiras? Isso nao e importante pra eles, só pra nos!

Que pobreza de espírito, meu amigo. Conformismo então, nem se fala.

Se o amadorismo e incompetência da atual diretoria não é capaz de produzir bons frutos, num clube de tradição e força, Então que se dê uma corridinha até a Espanha e pergunte ao Ex-falido Barcelona, por exemplo, como foi que se reergueu.
Se bobear, nem precisa gastar passagens, basta pesquisar no Google que ele dará a fórmula.
Pagar 150 mil/mês para um diretor não saber como se faz para acabar com esse eterno problema de Bocha e sauna ficarem juntos do time é fueda.
Enquanto bocha, sauna e piscina ficarem atreladas ao time, ele sempre será esse clube-colônia amador que é até hoje. E isso continuando, 2a. divisão será constante, podem apostar.

Na verdade acho que tem um melhor exemplo de ex-falido e que proporcionalmente não tem um tamanho de um Barcelona, mas está sendo muitíssimo bem administrado: Borussia Dortmund. Qualquer um que se diga dirigente esportivo derevia estudar o case desse clube nos anos recentes, que chegou até a perder o próprio estádio por dívidas. Chegou ao fundo do poço, se reergueu da dureza, e fez frente a uma das potências mundiais (Bayern de Munique) na última Liga dos Campeões, tendo superado por muito futebol (e muito mesmo!) o time do galáctico Cristiano Ronaldo.

em um ano nao se muda nada, ainda mais com os contratos longos que sao realizados entre clube/Jogadores- Treinadores. O maior problema do Palmeiras nos últimos anos foi justamente a administracao Beluzzo que gastou muito mais do que podia, contratou Felipao e Valdivia , por valores estratosféricos. E foram apostas que prejudicam o clube até hoje. O discurso e as açoes do Beluzzo era exatamente o contrario do que é feito hoje. Só por isso a administracao atual tem meu apoio

A política do bom e barato é tão longínqua quanto eficiente: até torcedores como você, que deveriam ser os primeiros a pedir time mais competitivo e com melhores jogadores, fica com o eterno discurso do somos pobres e não temos dinheiro!
Uma entidade como O PALMEIRAS UMA MÁQUINA DE FAZER DINHEIRO! E os dirigentes incompetentes e mal intencionados (para não falar a realidade com palavras mais pesadas) são UMA MÁQUINA DE ADMINISTRAR MAL E DESVIAR DINHEIRO!
Logo, a máquina de fazer dinheiro já está aí. Só precisamos de dirigentes COMPETENTES E HONESTOS para administrá-la e fazer produzir mais dinheiro, e não amadores empavonados como nosso atual Presidente, que beija a mão do mais NEFASTO dirigente que já pisou dentro do Palmeiras. Aí, nem com máquina de fazer dinheiro…

Belo texto. Uma pena ver que tanto tempo passou e estamos parados e o pior é imaginar quantos anos ainda demorará para mudar.

A questão é que a política, principalmente a mesquinha, se enraíza conforme o tempo passa. O que era um absurdo na virada dos anos 80 virou um chavão até na boca de torcedores pretensamente esclarecidos.

“Compra que a torcida paga” parece uma frase demagógica, irresponsável, mas não é. Mas ai é preciso contratar direito – outro aspecto em que o Palmeiras desaprendeu com os anos.

Abraços a todos,

Marcos

Os comentários estão desativados.