Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 06-12-2013: Palmeiras e WTorre fazem nesta sexta reunião mais importante pelo estádio ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras e WTorre fazem nesta sexta reunião mais importante pelo estádio

Por Caio Carrieri

Depois de Walter Torre e Paulo Nobre escancararem em outubro o racha existente entre Palmeiras e a construtora da sua nova casa, as partes fazem nesta sexta o encontro mais importante até agora do processo de mediação sobre o impasse do Allianz Parque.

Kazuo Watanabe, mediador indicado pelo Verdão, Braz Martins Neto, apontado pela WTorre, se reunirão com Sydney Sanches, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e intercessor sugerido por ambas as partes, para discutir todos os pontos do imbróglio.

O principal desentendimento se dá em torno do número de cadeiras a que cada parte terá direito. A empresa julga ter a prerrogativa de comercializar 100% dos assentos, enquanto o Verdão alega que apenas 10 mil cadeiras especiais são reservadas para a WTorre. A capacidade total gira em torno de 43,7 mil lugares.

Na quarta, houve audiências separadas. Os três mediadores ouviram representantes do clube e da WTorre de maneira independente.

Há novas conferências agendadas para a próxima semana, e as partes esperam uma definição ainda para este ano. Caso Palmeiras ou WTorre não aceite a proposta que será formulada pelos mediadores, o próximo passo será acionar a Câmara Fundação Getúlio Vargas de Conciliação e Arbitragem. O parecer da arbitragem tem peso de sentença judicial, é definitivo e irrevogável.

Um interlocutor do lado palmeirense aponta como possibilidade o clube ceder mais cinco mil cadeiras para a parceira. Membros da cúpula rechaçam essa opção inicialmente e dizem que o clube baterá o pé.

Segundo pessoas que acompanham de perto a discórdia, a WTorre já admite nos bastidores a soberania palmeirense com relação à escolha do preço dos ingressos. No começo do imbróglio, Walter Torre colocava a sua empresa como responsável por determinar o valor dos bilhetes.

O estádio deveria ter sido entregue no primeiro semestre deste ano, de acordo com o contrato. O custo está na casa dos R$ 630 milhões.

O Palmeiras também questiona o acabamento de dois prédios entregues pela construtora – um poliesportivo e outro administrativo. Este último é o de condições mais precárias, sobretudo a fiação elétrica.


Entenda a disputa Palmeiras x WTorre

Cadeiras

As partes começaram a divergir quanto ao número de cadeiras que cada um tem direito no estádio: o clube deseja ter 33 mil, sendo outros dez mil à WTorre. Diante da confusa cláusula no contrato, porém, a construtora diz ter a prerrogativa de negociar todas elas.

Ataque

Ao LANCE!Net no dia 22 de outubro, Walter Torre atacou a diretoria do Palmeiras, disse que Paulo Nobre estava mentindo na disputa, além de avisar que pediu para diminuírem o ritmo das obras.

Resposta

Diante das declarações ao jornal, Paulo Nobre convocou uma entrevista em que mostrou também seu incômodo pela WTorre querer definir o preço dos ingressos em jogos do Verdão, algo que o clube considera ter direito. 100% da renda das bilheterias é do Palmeiras – mesmo quem comprar uma cadeira terá que pagar entrada para as partidas do time. Nobre disse que o ataque de Walter Torre foi “lamentável e infeliz”.

Mediação e prazo

Diante da falta de acerto entre as partes, a WTorre decidiu pedir a mediação do caso para evitar a ida à corte arbitral. O impasse fez com que a própria construtora não garantisse mais a entrega do estádio no prazo – maio, quando estão marcados dois shows da banda One Direction. O clube cogita cobrar a WTorre pelo atraso nas obras, podendo incluir o valor gasto em aluguel de outros estádios e projeção de lucros caso o estádio estivesse aberto.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Mediação entre Palmeiras e WTorre por Arena segue nesta sexta

Por Marcelo Hazan

Palmeiras e WTorre, empresa responsável pelas obras do Allianz Parque, nova arena do clube, começaram a mediação para resolver os impasses pela construção do estádio na última quarta-feira. Depois da primeira reunião, as duas partes agendaram outro encontro para esta sexta-feira, quando seguirão atrás de soluções para as divergências. Segundo pessoas envolvidas na questão, existe a possibilidade remota de uma definição nesta nova conversa. Caso isso não ocorra, a previsão é que a mediação não se arraste por muito mais tempo.

O principal ponto de discórdia entre clube e construtora é a divisão do número de cadeiras. A empresa diz ter a prerrogativa de comercializar todos os assentos, mas o Verdão entende que a WTorre só tem direito a 10 mil lugares e se julga dono do restante.

Os mediadores são Kazuo Watanabe (indicado pelo Palmeiras) e Braz Martins Neto (indicado pela WTorre). Os dois indicaram Sydney Sanches, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), como terceiro mediador. Apesar de terem sido apontados pelas respectivas partes, nenhum dos mediadores as representa. O objetivo do trio é encontrar uma solução amigável.

Além dos mediadores, também estiveram no encontro da última quarta-feira representantes das duas partes, mas Walter Torre, dono da WTorre, não compareceu, pois está viajando. De acordo com a escritura de parceria pelo estádio, o trio de mediadores tem de apresentar uma solução para o impasse no prazo de 15 dias. Essa é a última tentativa de acordo amigável.

Se as divergências não forem resolvidas na mediação, o passo seguinte é a resolução definitiva e irrevogável na Câmara de Conciliação e Arbitragem da Fundação Getúlio Vargas, indicada na escritura. Caso a situação chegue a esse ponto, a obra poderá ser atrasada entre seis meses e um ano. A ideia original do clube e da construtora era que o estádio fosse inaugurado antes da Copa do Mundo de 2014, em 12 de julho, mas isso não deve ocorrer.

Por conta do atraso nas obras da Arena, inclusive, a Academia de Futebol do Verdão foi excluída da versão final do catálogo de CTSs (Centros de Treinamento de Seleções), divulgado em outubro pelo Comitê Organizador Local da Copa do Mundo. O novo estádio do Palmeiras seria utilizado como COT (Campo Oficial de Treinamento), palcos dos treinos das seleções um ou dois dias antes das partidas, já nas cidades em que elas serão disputadas. São diferentes dos CTSs, que vão ser a base das equipes, a não ser nos períodos de viagens..

No total, foram investidos R$ 630 milhões na Arena, e a parceria entre Verdão e WTorre tem duração prevista de 30 anos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Técnico do Rayo confirma interesse por Valdivia, mas teme valor

O meia Valdivia teve mais uma temporada atrapalhada por lesões no Palmeiras, mas despertou o interesse do Rayo Vallecano. O técnico da equipe espanhola, Paco Jémez, confirmou o desejo de contratar o chileno para 2014, mas avisou que seu clube não tem condições de pagar altos valores.

“Levantamos muitos nomes para nos reforçar, e um deles é o de Jorge Valdivia. Pedi para a diretoria este jogador, mas tudo dependerá das condições econômicas. Eu o conheço, porque trabalhamos juntos, e sei o que pode render e o que pode nos dar. Já jogou na Europa e um Mundial, mas não vamos discutir agora”, afirmou o treinador, ao diário chileno La Tercera.

Valdivia atuou justamente pelo Rayo Vallecano entre 2003 e 2004, quando teve a oportunidade de trabalhar com Jémez. Depois disso, o atleta passou por Servette (da Suíça) e Colo Colo, sendo então negociado para realizar sua primeira passagem pelo Palmeiras.

O treinador da equipe espanhola explicou que tem admiração por “sua maneira de interpretar o futebol, que é distinta. Repito: somos um clube pequeno economicamente, mas, se chegar, jogaria como meio-campista na armação. Ele se encaixaria muito bem ao nosso esquema”.

Atualmente, o Rayo Vallecano ocupa o 17º lugar do Campeonato Espanhol, correndo até o risco de rebaixamento. Mas Paco Jémez entende que o palmeirense poderia ajudar seu time a se distanciar do perigo.

“Valdivia poderia nos fazer melhorar e conseguir a permanência, inclusive para aspirarmos a Liga Europa. Hoje, isso parece longe, mas as distâncias não são tão amplas”, acrescentou.

Apesar de Valdivia ter contrato até 2015 no Verdão, Jémez acha que a ida para o futebol europeu seria importante antes da Copa do Mundo. “Imagino que ele queira jogar e ganhar a regularidade para o Mundial. A Espanha é um bom lugar para conseguir isso”, completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Palmeiras não tem pressa para definir renovações de contrato

Por Daniel Batista

O Palmeiras tem 13 jogadores com contrato que termina em dezembro e até o momento a maioria deles não sabe onde vai jogar em 2014. O clube já definiu com quem pretende ficar, mas está chamando os atletas para tratar da renovação aos poucos e sem pressa. E todos tem de se enquadrar e aceitar um contrato de produtividade para ficar.

O técnico Gilson Kleina já deu aval para negociar a renovação de Leandro, Vilson, Márcio Araújo, Charles e Marcelo Oliveira. Os dois últimos pertencem ao Cruzeiro e o clube mineiro precisa autorizar que eles fiquem. Márcio Araújo quer renovar e não tem propostas, ao contrário de Vilson, que está valorizado e parece ser a negociação mais complicada.

Quanto a Leandro, o clube formalizou o interesse na renovação e o Grêmio já deu aval para ele ficar mais um ano. Basta que o Palmeiras lhe dê um aumento de salário. Três jogadores não devem continuar. Fernandinho e Rondinelly, que tiveram pouca oportunidade, e Léo Gago, que sofreu uma grave lesão e não conseguiu ter uma sequência de jogos. Outros cinco ainda estão sendo analisados: Bruno, André Luiz, Wendel, Ananias e Ronny.

Nesta quinta-feira, a diretoria anunciou a construção de um hotel na Academia de Futebol com 30 quartos, onde os atletas ficarão concentrados antes dos jogos. A obra fica pronta em janeiro de 2015. Também serão realizadas mudanças nos vestiários, que devem ser concluídas em junho do ano que vem.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Agente de Ronny relata desinteresse do Verdão e sondagens

Por Fellipe Lucena

O meia Ronny, um dos 13 jogadores do Palmeiras com contrato só até o fim deste ano, ainda não sabe seu futuro. Marcos Santos, seu empresário, relata desinteresse do clube alviverde e sondagens de Sport e Coritiba.

– Com toda a honestidade, sinto muito pouco o interesse do Palmeiras. Um jogador da qualidade do Ronny, que teve boas participações na Série B, não está sendo valorizado – disse o agente, ao LANCE!Net.

Ronny chegou a ser titular no primeiro semestre, inclusive em jogos da Copa Libertadores, com boa participação. Ele perdeu espaço com Gilson Kleina após ser expulso por agredir o goleiro do Guaratinguetá.

O armador tem mais dois anos de contrato com o Vitesse (HOL), clube que o emprestou ao Verdão, onde jogou 23 vezes e fez três gols.

– Tive uma primeira reunião com o Omar (Feitosa, gerente de futebol), depois não falamos mais. O Ronny quer ficar, a prioridade dele é jogar no Palmeiras – completou Marcos Santos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Bruno César aceita redução salarial por segunda chance no Palmeiras

Por Lucas Tieppo

O Palmeiras estabeleceu como uma das metas para a próxima temporada a contratação de um meia e o nome preferido da direção alviverde e do técnico Gilson Kleina é Bruno César. As negociações com o Al Ahli, da Arábia Saudita, estão em andamento e o jogador, que passou pelo Corinthians entre 2010 e 2011 já vislumbra uma segunda chance com a camisa do clube.

Bruno passou pelas categorias de base e pelo Palmeiras B em 2007, mas teve poucas chances e acabou dispensado. Seis anos depois, espera mostrar que os dirigentes da época erraram.

“Poderei mostrar que eles estavam errados. Acho que aprendi muito desde que sai e, caso retorne para o Palmeiras, poderei ajudar muito mais que antes”, disse Bruno César em entrevista ao UOL Esporte.

“Joguei no time B, eu era muito novo (19 anos) e tinha muita gente na fila. Mas não ficou nenhuma mágoa. Sabia que seria difícil para mim e tive que sair para buscar uma situação melhor”, lembrou o jogador, que ganhou destaque no Santo André em 2010, onde foi vice-campeão paulista, e também passou por Corinthians e Benfica.

Bruno César tem contrato com o Al Ahli, da Arábia Saudita, até junho de 2017, mas o clube aceita emprestá-lo. Coube ao seu empresário, Marcos Casseb, oferecê-lo ao Palmeiras por empréstimo. O técnico Gilson Kleina já deu sinal verde. Caso fosse querer adquiri-lo, o Palmeiras teria que desembolsar cerca de R$ 16 milhões.

Apesar de ter um salário alto para os padrões do futebol brasileiro, o meia mostrou saber da atual situação financeira do Palmeiras e aceita se enquadrar na nova política de salários mais baixos e bônus por produtividade imposta pela diretoria do Palmeiras.

“Isso é o de menos. O importante é voltar e dar sequencia à minha carreira. Acho que se precisar diminuir o salário para fechar com qualquer time, farei sem problemas. Pode acontecer, mas estamos conversando para acertar da melhor forma para ambas as partes e ainda não definimos nada”, analisou Bruno.

Sobre seu passado no Corinthians, o meia admite que poderá enfrentar uma resistência inicial por parte dos torcedores do Palmeiras.

“Claro que vai ter isso (resistência) no começo, mas é normal. Joguei contra o Palmeiras, fiz gols. Então isso é normal e só poderei provar o contrário quando estiver jogando e ajudando a equipe. Respeito a opinião de cada torcedor. Sou profissional. Joguei pelo Corinthians e fiz uma grande temporada. Sou muito agradecido por tudo que o Corinthians fez por mim”, disse.

Meia habilidoso e responsável por armar o setor ofensivo dos clubes que passou, Bruno não vê problemas em dividir espaço com Valdivia em campo.

“Isso não é um problema. O Valdivia é um excelente jogador e todos sabemos disso. Podemos jogar juntos sem problemas, ele de um lado e eu do outro. Acho que isso se resolve da melhor maneira, que é jogando”, finalizou o jogador do Al Ahli.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Diretoria economiza R$ 10 milhões com Kleina

Por João Pontes

A permanência do técnico Gilson Kleina reforçou o caixa do Palmeiras para contratações de reforços.

Na última segunda-feira, durante reunião com conselheiros, o presidente Paulo Nobre afirmou que o Alviverde gastaria R$ 10 milhões a mais caso contratasse o técnico argentino Marcelo Bielsa.

Agora, segundo o próprio mandatário do Palmeiras, o dinheiro economizado com a manutenção de Kleina será utilizado para qualificar a equipe no ano do centenário.

Embora não tenha revelado com quais nomes pretende gastar o dinheiro, o presidente Paulo Nobre fala em fazer, pelo menos, uma grande contratação. Elano, do Grêmio, Alex, do Coritiba, e Bruno César, do Al-Ahli, da Arábia Saudita, são alguns dos nomes cotados.

Ex-treinador da seleção chilena, Marcelo Bielsa exigiu salário de R$ 1 milhão (livre de impostos) para assumir o comando do Verdão em 2014.

Com Kleina, o clube paulista gastará bem menos: R$ 200 mil por mês — o valor poderá aumentar de acordo com o desempenho do Palmeiras na próxima temporada.

Após renovar o vínculo até dezembro de 2014, Kleina passou à diretoria alviverde uma extensa lista de reforços e relatou as principais necessidades do elenco, a fim de garantir um time competitivo.

“Precisamos de dois laterais, um zagueiro, um meio-campista e um atacante. É importante contar com jogadores que cheguem prontos para jogar. Precisamos ter um elenco forte por causa do centenário”, comentou o treinador.

Renovações

Além de contratar reforços, a diretoria do Palmeiras também trabalha para renovar o contrato dos jogadores com vínculo até o fim deste ano.

Dos 13 atletas nesta situação, cinco são tratados como prioridades pela cúpula alviverde: o atacante Leandro, o volante Márcio Araújo, o zagueiro Vilson, o volante Charles e o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira. O lateral Wendel também foi chamado para renovar.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Indefinição

O goleiro Deola cobra uma posição da diretoria do Palmeiras sobre seu futuro. O empréstimo dele para o Vitória termina em dezembro e ele tem esperanças de virar reserva imediato de Fernando Prass após as saídas de Bruno e Alemão.

• Só em 2014

Embaixador do Palmeiras, Marcos se deu férias. O ex-goleiro avisou ao clube e a seus patrocinadores que não participará de qualquer evento antes de fevereiro.

••

11 respostas em “Verdão na Mídia 06-12-2013: Palmeiras e WTorre fazem nesta sexta reunião mais importante pelo estádio ❘ Lancenet”

Esqueceram a grande campanha do Palmeiras no paulistão do ano passado. Deola, no estádio onde ele tbm não conseguir ser titular , falhou em momentos decisivos contra o bugrinho série C. Será que compensa insistir?

Essa economia é igual a falar,que se conseguissem patrocínio igual a 2012, teríamos mais 18 milhōes prá investir em jogadores de ponta, o que vale é a realidade,e tá na hora de Nobre e Brunoro mostrar pra que vieram,e acho que não era só prá ser campeão de segunda.

Este Paulo Pobre é um fanfarrão, è como se eu sondasse p/ comprar uma Amarok, falo para meus amigos que vi o preço, todos comentam, daqui a 2 meses apareço com uma Pampa 1991. Se liga gente.

É muito mais caro pagar R$ 200.000,00 para o APRENDIZ que R$ 1.000.000,00 pra p Bielsa. Pensar pequeno vai nos levar para o TRI em 2.015.

A famosa colocação me engana que eu gosto!

Como posso economizar aquilo que jamais teria condições de gastar?

Economizam R$10 milhões tendo Kleina como treinador, em vez do competente e renomado mundialmente Marcelo Bielsa. Realmente, R$1 milhão líquido é fora da realidade do Brasil mesmo. Apenas usaram como exemplo, já que a ideia é gastar o menos possível. Parece que qualquer um que custasse minimamente mais do que se dispuseram a pagar (esses R$200 mil) não seria contratado. Pensar de forma simplista assim é lamentável.

É muito mais caro pagar R$ 200.000,00 para o APRENDIZ que R$ 1.000.000,00 pra p Bielsa. Pensar pequeno vai nos levar para o TRI em 2.015.

Os comentários estão desativados.