Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 27-12-2013: Vice no Brasileiro Sub-20 motiva Palmeiras a inédito título da Copinha ❘ Gazeta Esportiva Net

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Vice no Brasileiro Sub-20 motiva Palmeiras a inédito título da Copinha

O Palmeiras é o único dos quatro clubes grandes da capital paulista que nunca conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Nas 43 edições já disputadas do torneio mais tradicional da base brasileira, o máximo que o Verdão já atingiu foi o vice-campeonato, em 1970 e 2003. Para 2014, porém, o cenário é um dos melhores possíveis. Com um time sub-19, limite da Copinha, o time alviverde surpreendeu e chegou à final do Campeonato Brasileiro Sub-20, disputado em Porto Alegre no último mês, sendo derrotado apenas pelo Internacional na grande decisão. Para o elenco que, a partir de 4 de janeiro, entrará em campo para estrear na Copa São Paulo, a campanha realizada em solo gaúcho é uma grande motivação na busca do inédito título.

“Dentro do planejamento das categorias de base, ter chegado até à final foi como conquistar um título, porque o nosso pensamento é dar experiência, rodagem, para estes meninos. Eles fizeram sete jogos fantásticos no Rio Grande do Sul, atuando contra as melhores equipes do futebol brasileiro, e, dentro do nosso planejamento, atingiram todos os objetivos”, disse o técnico Diogo Giacomini, antes de seguir ressaltando a importância do vice-campeonato brasileiro.

De acordo com o comandante, o fato de os jogadores terem ficado quase um mês convivendo diariamente pode ser o diferencial do Verdão na disputa da Copa São Paulo. “Eu acho que esta disputa do Brasileiro Sub-20 serviu para fortalecer o espírito de grupo, nós ficamos mais 20 dias concentrando, almoçando, treinando, indo para os jogos juntos. Além do mais, conseguimos estreitar as relações com os atletas que chegaram na metade da temporada. Então, certamente, o vice-campeonato em Porto Alegre dará muita coisa boa não só para a disputa da Copa São Paulo, como também para a carreira deles”, acrescentou.

Dentro do elenco alviverde que disputou o Brasileiro Sub-20, não houve jogadores com mais de 19 anos. Como na Copa São Paulo de Futebol Júnior o limite é exatamente este, o Palmeiras teve tempo de entrosar a sua equipe e demonstrar bons valores para o torneio que inaugurará a próxima temporada. A dupla de zaga, formada pelo capitão Gabriel Dias e o talentoso Thiago Martins, que, inclusive, já foi aproveitado por Gilson Kleina no time profissional, é o destaque da equipe, que ainda conta com o bom goleiro Vinícius e os habilidosos meias Christopher e Juninho.

“Fizemos uma boa campanha em um campeonato muito difícil, que contou com os 20 principais clubes do País, estamos felizes com o vice-campeonato, mas o pensamento agora é todo na Copa São Paulo. O torneio é muito duro, conta com muitas equipes, mas estamos preparados para chegar à final e lutar pelo título”, disse Gabriel Dias. “Eu acho que desta vez dá para a gente erguer a taça. Fizemos uma campanha muito boa no Brasileiro Sub-20 e estamos motivados para buscar esta conquista inédita”, acrescentou Vinícius.

Para Thiago Martins, que foi escalado no time profissional na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, diante da Chapecoense, o ano de 2014 tem tudo para consagrar a base do Palmeiras com o título da Copinha. “Vamos em busca disto, sabemos que encontraremos muitas dificuldades, mas, com a união que esse time vem tendo desde a disputa do Brasileiro, podemos ir muito longe. Tomara que até à conquista deste título inédito para a torcida do Palmeiras”, declarou o defensor, antes de admitir uma maior responsabilidade pelo fato de 2014 representar o ano do centenário alviverde.

“Pressão sempre vai existir, ainda mais no ano do centenário, e a gente tem que saber lidar com ela. Mas tudo depende da busca. Se conquistarmos este título (Copa São Paulo), além de valorizar a nossa geração, vamos entrar para a história do Palmeiras e coroar o trabalho que estamos realizando durante todo o ano”, encerrou.

O Verdão está no Grupo H da Copa São Paulo de Futebol Júnior, sediado em São Carlos, interior de São Paulo. A equipe da capital enfrenta Fluminense de Feira (BA), Piauí EC (PI) e São Carlos (SP) na primeira fase do torneio, e estreia no dia 4 de janeiro, às 19 horas (de Brasília), diante do time baiano. Nas 43 edições já disputadas da Copinha, o Palmeiras nunca se sagrou campeão. Foi vice em 1970 e 2003, e tentará, em 2014, encerrar a sina de ser o único grande paulista a nunca ter erguido a taça.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• ‘Indeciso’ sobre Charles, Palmeiras ainda negocia com Bruno César

O Palmeiras ainda não definiu se renovará com Charles para 2014. O jogador foi envolvido, em janeiro, na negociação que levou o atacante Luan para o Cruzeiro e tem contrato com o Verdão até a próxima terça-feira. José Carlos Brunoro, diretor executivo do clube alviverde, diz que a comissão técnica do time ainda não expressou interesse na permanência do volante. Titular palmeirense em grande parte da Série B, Charles perdeu espaço quando Gilson Kleina passou a escalar o time com três meias ou três atacantes.

– Estamos vendo se renovaremos com o Charles ou não. Ainda temos algo pendente da comissão técnica e não decidimos – disse Brunoro, em entrevista à Rádio Globo.

Charles tem contrato com o Cruzeiro até 2015 e poderia disputar a Copa Libertadores com o time mineiro no ano que vem, mas já expôs a sua vontade de permanecer no Palmeiras para o ano do centenário.

Na procura por novos nomes para o time, Brunoro garante o interesse por Bruno César, meia do Al Ahli, e diz que as negociações estão em andamento. No último dia 14, o clube formalizou a vontade de ter o jogador por empréstimo e enviou um documento oficial para a equipe árabe em que afirma ter a intenção de acertar a transferência do meia para a próxima temporada.

Seria a primeira vez que o clube árabe, que tem 100% dos direitos econômicos do atletas, aceitaria uma negociação por empréstimo.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras espera resposta sobre Bruno César antes de janeiro

Por Caio Carrieri

O Palmeiras espera o retorno do Al-Ahli (SAU) sobre a proposta de empréstimo que fez por Bruno César, ex-Corinthians.

Pedido por Gilson Kleina, o meia é uma das prioridades da comissão técnica para reforçar o setor em 2014.

– A negociação continua igual, porque estamos aguardando a reposta do clube. Acredito que entre o fim desta semana e o começo da outra devemos ter alguma novidade – disse ao LANCE!Net o empresário Marcos Casseb.

O jogador de 25 anos também interessa a outros clubes brasileiros, mas seu agente mantém os nomes dos concorrentes em sigilo.

Os árabes têm 100% dos direitos econômicos do jogador, o contrato entre as partes vai até dezembro de 2016, e o preço fixado para a venda é de 5 milhões de euros (R$ 16 mi).

Elano também foi cogitado pelo Palmeiras, mas a alta pedida salarial fez a diretoria descartá-lo.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Verdão não sabe se quer Charles e vê Vilson e Márcio Araújo distantes

Dos cinco jogadores que Gilson Kleina pediu para que os contratos fossem renovados, o Palmeiras pode ficar sem três. Já acertado com Marcelo Oliveira e próximo de acordo salarial com Leandro, a diretoria não consegue garantir Vilson e Márcio Araújo e ainda pensa se atenderá ao técnico em relação a Charles.

“O Márcio e o Vilson estão distantes ainda”, disse o diretor executivo José Carlos Brunoro à rádio Globo. Os dois ficarão sem contrato com o clube na terça-feira e seus representantes manifestaram que ambos não gostaram do salário oferecido.

Os dois são titulares, e Márcio Araújo é considerado fundamental pelo treinador. Embora criticado por torcedores durante os quatro anos em que esteve no clube, o volante sempre foi titular, mas se frustrou com o modelo oferecido de contrato de produtividade, com salário menor e prêmios maiores.

O mesmo ocorre com Vilson, cuja situação é ainda mais difícil. Os representantes do zagueiro dizem que o Verdão ofereceu um salário menor ao que já tinha sido combinado quando ele chegou ao clube, em fevereiro. Um clube europeu e outro brasileiro mantidos em sigilo por seus empresários já se aproximam de acordo com o jogador.

Em relação a Charles, o caso é curioso, já que o treinador tornou público seu desejo de ficar com o volante, mas a diretoria não o quer. “Não decidimos se renovaremos ou não o empréstimo do Charles. Não temos 100% de certeza sobre isso”, explicou Brunoro.

Reserva na reta final da Série B do Brasileiro, Charles é visto como boa opção de dinâmica no meio-campo. Como com Marcelo Oliveira, o Verdão tem assegurado em contrato o direito de renovar o empréstimo por mais um ano unilateralmente, e o próprio meio-campista já avisou que quer ficar.

A diretoria do Palmeiras tem se mostrado criteriosa nas renovações e já devolveu Ananias ao Cruzeiro, apesar de poder prorrogar automaticamente sua permanência até o final do Campeonato Paulista. O zagueiro André Luiz também não vai ficar e está livre para assinar sem custos com qualquer clube.

Se Charles, Vilson e Márcio Araújo não ficarem, Kleina vai pedir mais dois volantes e um zagueiro. Na defesa, o clube já espera Lúcio se desligar do São Paulo para avançar nas negociações e mantém contato com Edcarlos, zagueiro revelado no Morumbi e que está sem contrato após passar este ano na Coreia do Sul.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

• Com dificuldades para contratar, Palmeiras sonha com Ronaldinho Gaúcho

O Palmeiras segue com dificuldades para trazer reforços, principalmente por conta das difíceis condições financeiras do clube. E um dos jogadores que interessam ao Verdão é Ronaldinho Gaúcho, que já chegou a ser procurado pelo clube de Palestra Itália tempos atrás.

Para viabilizar a contratação do atual jogador do Atlético-MG, o Palmeiras necessita de um plano de marketing para conseguir viabilizar a contratação e arcar com os custos.

Além de Ronaldinho Gaúcho, o Palmeiras busca outros vários jogadores, entre eles Jorge Moreira, lateral direito do Libertad, o meia-atacante Marquinhos Gabriel, do Bahia, William Matheus, lateral esquerdo do Goiás, Fagner, lateral que está de saída do Vasco, e Anselmo Ramon, atacante que está encostado no Cruzeiro, depois de ter problemas de indisciplina, e poderia ser envolvido em uma troca por Luan, já que a Raposa deseja permanecer com o atleta por mais um ano.

O alviverde paulista também busca a contratação de Bruno César, mas o meio-campista teria que se desvincular do clube que está jogando atualmente, no futebol árabe. O volante Elano está descartado e o zagueiro Lúcio só interessa se ele sair do São Paulo.

Até o momento, somente o atacante Rodolfo, revelação do Rio Claro, foi contratado pelo Palmeiras para a próxima temporada.

Quanto às renovações de contrato, o time de Palestra Itália ainda não conseguiu renovar os vínculos de nenhum dos cinco atletas que interessam: Leandro, Vilson, Charles, Marcelo Oliveira e Márcio Araújo. O mais próximo de renovar é o Marcelo Oliveira. Já as negociações com Márcio Araújo e Vilson estão bastante complicadas e em relação a Leandro, o Palmeiras e o atacante estão se aproximando de um acordo.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Gilson Kleina é o Ferguson à brasileira

O escocês Alex Ferguson virou referência quando o assunto é a longevidade de um técnico de futebol. Não à toa. Recém-aposentado, o treinador comandou o Manchester United, da Inglaterra, por 27 temporadas consecutivas.

O exemplo de sir Ferguson soa ainda mais absurdo quando se constata que o palmeirense Gilson Kleina já é o técnico com maior tempo de permanência em um grande clube do Brasil.

Parece brincadeira, mas não é. Kleina, que esteve prestes a perder o emprego nas últimas semanas, assumiu o Verdão em 19 de setembro de 2012. Portanto, está há um ano, três meses e oito dias à frente do time campeão da Segunda Divisão.

O segundo colocado da lista é Marcelo Oliveira, que completou um ano de trabalho no Cruzeiro no dia 3 de dezembro.

Uma avalanche de demissões elevou Kleina ao status atual. E a recente dança das cadeiras nem teve relação com a competência dos comandantes.

Após mais de três anos no Corinthians — período durante o qual se consagrou como o mais vitorioso técnico da histórica do clube —, Tite foi substituído por Mano Menezes. Campeão da Libertadores pelo Atlético-MG, Cuca aceitou convite para treinar uma equipe chinesa, deixando o Galo depois de dois anos e meio de trabalho.

Enderson Moreira se transferiu do Goiás, time o qual dirigiu por dois anos e três meses, para o Grêmio. Anunciado recentemente pelo Santos, Oswaldo de Oliveira não teve o contrato renovado pelo Botafogo, mesmo após levar o time à Copa Libertadores. Ele ficou no clube carioca por duas temporadas.

• Parece mentira

O que chama a atenção no caso de Kleina é a lembrança de que sua permanência só aconteceu porque outros treinadores rejeitaram seu lugar, entre eles, o argentino Marcelo Bielsa. Para continuar no Verdão, o técnico aceitou um contrato de produtividade, com vencimento inferior ao que recebia anteriormente.

“Estou satisfeito por dar continuidade a este trabalho, por continuar no Palmeiras”, diz Kleina. “Quando um técnico fica mais tempo num clube, tem a oportunidade de desempenhar melhor o seu papel. Mas trocar de técnico faz parte da nossa cultura”, acrescenta o Ferguson à brasileira.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Bruno Andrade

• À procura

Apesar do aval do presidente Paulo Nobre para contratar um diretor de futebol, o Palmeiras ainda não encontrou um nome para ocupar o novo cargo. Por isso, o diretor executivo José Carlos Brunoro seguirá acumulando funções no comando do futebol nas primeiras semanas de 2014.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• ‘Vamos viver mais um ano como coadjuvantes’

O único grupo de oposição ao presidente Paulo Nobre é a UVB (União Verde e Branca), que deverá lançar Wlademir Pescarmona como candidato à presidência, em outubro de 2014.

Nesta entrevista, Pescarmona avalia o primeiro ano de Nobre como presidente e revela as articulações feitas por ele para vencer a eleição.

DIÁRIO_ O senhor gostou da manutenção de Gilson Kleina no comando?

PESCARMONA_ Eu manteria, apesar de não considerá-lo um técnico de ponta. Até porque vários medalhões que passaram recentemente pelo Palmeiras não deram certo, como Felipão, Muricy e Luxemburgo.

O Palmeiras está perto de contratar Marquinhos Gabriel e William Matheus. Ainda negocia com Diogo, Anselmo Ramon, Moreira… Qual a sua opinião sobre os reforços?

Viveremos mais um ano como coadjuvantes. Em pleno centenário. O Palmeiras tem de ter um time condizente com a grandeza de sua história.

Como está vendo a polêmica com a WTorre?

Com muita preocupação. Está claro que falta habilidade política ao Paulo Nobre. Não é assim que se trata um parceiro com o qual você terá de ficar casado por 30 anos.

Que avaliação faz do ano de 2013 do Palmeiras?

O time fez sua obrigação de voltar à Série A. Mas as decisões do José Carlos Brunoro (diretor executivo) foram patéticas. Dá para citar a troca do Barcos por cinco jogadores, que viraram quatro; o gasto com a contratação de Wesley, que passou nove meses no estaleiro… Sem contar o próprio Brunoro, que é muito caro.

E sobre o marketing?

O que o marketing fez em 2013? Nada. O Palmeiras vai terminar o ano sem patrocinador máster e tem funcionário recebendo R$ 45 mil por mês. Seu antecessor custava R$ 17 mil.

O senhor vai ser candidato à presidência do Palmeiras?

Tudo caminha para que eu seja. Hoje, a UVB (União Verde e Branca) já tem mais de 50 conselheiros, após a vinda de pessoas de outros grupos, como João Gavioli e Eugênio Palazzi. E, se a eleição fosse hoje, o filtro exigira 43 votos para uma candidatura vingar.

Qual será a participação do ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo em sua gestão?

O Belluzzo vai entrar de cabeça na eleição. Ele será meu primeiro vice-presidente.

É possível pensar em vencer a eleição sem apoio de outros grupos políticos?

Estamos nos articulando. Há chance de o Affonso Della Monica nos apoiar. O Carlos Della Monica, seu filho, seria um dos vice-presidentes. O ministro do Esporte, Aldo Rebello, também estará conosco.

Então, o senhor confia que vencerá a eleição?

Eu acredito. E a forma como a atual diretoria trata o sócio só aumenta minha expectativa. Os equipamentos de musculação estão embalados até hoje. O pessoal do tênis perdeu três quadras. O prédio administrativo está pela metade… O departamento social é um lixo. O Paulo Nobre só se esquece de que serão esses sócios que elegerão o próximo presidente.

••

22 respostas em “Verdão na Mídia 27-12-2013: Vice no Brasileiro Sub-20 motiva Palmeiras a inédito título da Copinha ❘ Gazeta Esportiva Net”

Tem situação que às vezes é melhor confiar no inimigo do que nos supostos “amigos” . Se é para continuar o mesmo grupo gerindo o verdão nos próximos anos, prefiro pagar um caminhão de dinheiro e colocar o gambá do Andres Sanches na direção do clube com cangote dele sendo chafurdado e sendo devidamente cobrado pelos palmeirenses. Pelo menos teríamos respeito próprio com times e dirigentes que se impõem no futebol brasileiro. Agora continuar com essa história de dirigir o clube por amor e de “graça” já deu no saco.

Pelo menos O PESCARMONA, não será MARIONETE DO MUSTAFÁ e nem BELLUZZO podem apostar nisto !!!

TEM TODA A REZÃO, chega de BANANAS OU ESTAGIÁRIOS DA PRESIDEÊNCIA, agora cá entre nós, Sergio, QUEM É NA VERDADE É O PRESIDENTE DO PALMEIRAS NA GESTÃO B1 (Tirone), B2 (Frizzo), B3 (Paulo Nobre), B4 (Brunoro), nesses anos de Janeiro de 2011 até hoje, de fato, é o Mustafá.

Na minha CONCLUSÃO de modesta a parte, dentro do Conselho Deliberativo, NÃO SALVA UM, é tudo FARINHA DO MESMO SACO, e essa turminha italianada que só sabe acusar um ao outro, não representam os 20 milhões de Palmeirense. Esse é o MAL que ainda impera dentro do Palmeiras, Pescamona, Frizzo kkkkkkkkkkkkkkkkk, olha que naipe de candidatos que vão nos representar é de dá muita RISADA HUALHUALHUALHUALHUALHUAL. Agora vamos falar sério, sabe qual é o único jeito do Palmeiras sair desse atraso de 37ANOS???? VAMOS COLOCAR ESSA TURMINHA DE MAL CONSELHEIROS PRA CORRER E A TORCIDA ASSUMIR O CONTROLE, seria uma utopia total.

Palmeiras diz que fez oferta ao time árabe pelo empréstimo do Bruno César. Sabem qual o valor da “oferta”: zero, z-e-r-o, sim 0,00!!!!! Quer empréstimo grátis, na faixa, só pagando salários e olhe lá. E ainda está esperando resposta dos caras!!!!!! É claro que eles vão pedir alguma coisa e aí vai aparecer de novo aquela conversa de que é inviável, insuportável, impagável…….PQP!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pescarmona??? MelDeos!!! O cara só falou bobagem na entrevista…Wesley, quadra de tênis, prédio administrativo. Foi o PN que trouxe todos esses “problemas” ao Palmeiras em 2014? Tremendo babaca, é mais do mesmo. Procurar Della Monica, Aldo Rebelo já dá pra ter uma ideia do quanto conchavo vai ter na sua administração.
E como tem jornalista que fala bobagem hein? Dizer que o Bielsa rejeitou o Palmeiras, entre outros, é de uma ignorância impar! Ou má fé mesmo, o que deve ser o caso. Quem são os outros que rejeitam o cargo cara pálida???
Fora tudo isso, o que mais me irrita é um site com a abrangência do 3VV postar essas desinformações aqui. Qual o ganho pra coletividade palestrina? Já que tem filtro pro que se escreve no site, poderia ter um filtro também dessas notícias.

Precisamos de um presidente e uma comissão que tenha vontade de ser campeão,de ganhar titulo,de ser vencedor,Nobre e Brunoro parecem dois pamonhas que só sabem se desculpar atrás de falta de dinheiro,falta é vontade e criatividade de montar um time vencedor,sairam os bananas entraram os pamonhas.

Muito mal o Pescarmona na entrevista: frizzeano na confusao a respeito do Wesley. Tironeano na visao sobre o departamento de marketing: de repente volta o dentista. Mustafaciano nos conchavos e na media com os socios-eleitores do clube, se esquecendo de 15 milhoes de torcedores. E entreguista no posicionamento do embate com a WTorre. Do Pescarmona só salva o Belluzzo.

Esse pescarmona é um idiota, ficar soltando mensagens do tipo “Vamos viver mais um ano como coadjuvantes” é coisa de quem quer o clube ruim, para ele poder se eleger…. lamentável

Sobre a WT, gostaria de saber se ele abriria as pernas para a construtora, em prol do “casamento de 30 anos”

Teremos vários Rebaixamentos nos próximos anos, começando pelo ano que vem. Com isso estamos pedidos com quem ? Portuguesa, Ponte, Náutico, Sport, um ano sobe o outro desce, cai de novo, mais uns 2 anos sobe e assim será por um longo tempo !

“Gilson Kleina é o Ferguson à brasileira”. = Falta de ter o quê escrever, escrevem besteira.

O fato é que o “Senhor dos Anéis” do Parque Antártica continua e continuará sendo Mustafá Contursi. Vislumbro um futuro sombrio para o Palmeiras, e digo mais: até o final desta década, lá para dezembro de 2020, pouco mais faremos do que disputar nossa sobrevivência na Série A “pau a pau” com times do nível de Náutico, Avaí, Figueirense, Goiás, Vitória e Portuguesa, e permanecer na elite será o “verdadeiro” título para esses sanguessugas. Triste, mas quase inevitável pelos rumos traçados hoje por nossos “comandantes”.

Esse è o nosso problema crucial,não temos gente competente em nosso quadro social,que possa gerir o clube fazendo do futebol um negocio prosperoe um time vencedor não temos ,um Laor, um Andres e nem um Juvenal,que erra ,mas tenta acertar e age rapido e não deixou os bambis cairem,aqui sò tem tartaruga e reclamador,todos os times tem dividas,mas sò o nosso não tem dinheiro e não sabe vender ,nem comprar jogador,è sempre a mesma política mustafiana que tem apequenado o clube.

Ao ver as opções políticas do Palmeiras(FRIZZO/PESCARMONA) chego a conclusão que ainda pode ficar PIOR.

Cara, olhando esses nomes eu acho que prefiro que o PN seja reeleito.

Se dependermos de figuras politicas já conhecidas e desgastadas pela inoperância, teremos um final trágico nas eleições de Dezembro de 2014, hoje o quadro politico do Palmeiras é deprimente, fato mais que notório, sendo resultante do péssimo fator administração de 37 anos corridos!

O Pescarmona quer ser o novo presidente do Palmeiras. Muito bem. Ótimo. Maravilhoso. Fenomenal. Aí ao avaliar o ano de 2013 do Palmeiras e ele cita entre os problemas “o gasto com a contratação de Wesley, que passou nove meses no estaleiro…”. Wesley foi contratado em 2012, na gestão Tirone!! Só me resta sonhar que talvez 2017 seja promissor, pois ano que vem as vacas serão magérrimas e pelo nível das candidaturas a possível próxima presidência…

Os comentários estão desativados.