Categorias
Arenas

Arenas – Monitor de Vídeo nos Vestiários

Por Claudio Baptista Jr.

Na esteira do último texto do final do ano sobre a importância que o Telão pode ter dentro do estádio nos dias de jogos, antes e durante as partidas, pergunto a opinião de vocês sobre a instalação de um monitor de vídeo dentro dos vestiários que possa receber imagens e conteúdos exclusivos e ao vivo.

A operação deste monitor estaria dentro do sistema de distribuição de imagem e som do estádio podendo também receber o mesmo conteúdo.

Ao mesmo tempo em que enaltecemos as diversas possibilidades de disponibilização de vídeos aos torcedores, que tal os jogadores poderem ter acesso ao clima do jogo, a movimentação dos torcedores, o som e vibração dos mesmos?

Claro que esta é apenas uma ideia pontual de um recurso que pode ser disponibilizado pelo sistema de distribuição de imagem e som, sendo que seu maior aproveitamento estaria ligado diretamente a criatividade dos operadores e flexibilidade dos recursos criados pelos desenvolvedores do projeto.

E vocês, têm outras ideias de como aproveitar as funcionalidades que um sistema desses pode proporcionar?

Abraço,

Claudio.

“Reformar o Estatuto e modificar significativamente as estruturas não fará a S.E. Palmeiras ficar mais endividada.

A favor da erradicação da política no futebol da S. E. Palmeiras.”

http://3vv.com.br/2013/12/arenas-erradicacao-da-politica/

 

2 respostas em “Arenas – Monitor de Vídeo nos Vestiários”

Acho interessante e junto a esse sistema de som do estadio temos que ter um grande puxador da torcida igual na europa impossivel uma arena igual a nossa não ter um individuo que faça uso do sistema de som e empolgue nossa torcida acredito até que isso seria o fim das organizadas porque com esse animador todo mundo ira participar com cantos para o time o clube e nao para torcidas especificas, se nao acabar pelo menos ira tirar um pouco de poder dessas torcidas.

Fora os monitores nas lanchonetes, corredores e até nos banheiros! Dá para fazer muita coisa. Ainda bem que (me parece) isso depende de uma empresa de entretenimento, e não de dirigentes de futebol.

Os comentários estão desativados.