Categorias
Corneta do Cunio

Corneta do Cunio – Histeria

Por Alberto Cunio

Coléricos alviverdes, inúmeras vezes tenho chegado a uma conclusão perigosa e que não ajuda em nada a evolução histórica de nosso clube, já tão prejudicado, tão maltratado. E isso tem se tornado uma quase patologia entre nós palmeirenses, levando a inúmeros conflitos, intermináveis discussões e pouquíssimas soluções.

Em outras oportunidades já acusei nossos torcedores de paranoicos, de sofrerem da síndrome de vira-latas, alimentando um delírio persecutório cansativo e inócuo. Creio que errei o alvo, pelo menos nas terminologias. O palmeirense é, na verdade, egocêntrico.

Nesta terça-feira foi anunciada a provável negociação de Henrique com o Napoli, de forma aparentemente simples e sem maiores complicações. Após tentarem o empréstimo, sem êxito, os italianos depositaram o valor da multa rescisória e levaram o atleta.

Bom, hoje é quarta-feira e enquanto Henrique não entrar em campo no Campeonato Italiano, nada pode ser confirmado. Afinal, já vimos casos inacreditáveis em se tratando de transações de atletas, em especial para o exterior.

O que me intrigou é o fato de que poucos palmeirenses entenderam como “natural” esta saída de nosso capitão. Como se o mundo tivesse um centro e ele fosse localizado no círculo central do (ainda inexistente) gramado do Allianz Parque, a indignação foi geral. Como pode o HENRIQUE ser vendido para o exterior? Justo agora? No momento em que estamos montando um time para o centenário? Nosso capitão?

Ninguém pensou no Henrique. Ninguém pensou se isso seria bom para o Palmeiras de outra forma. Ninguém lembrou que multas rescisórias contratuais existem para que sejam eventualmente pagas. O palmeirense pensou apenas… No seu umbigo. E mente quem diz que pensou no Palmeiras.

Não vou aqui discutir o que pode significar a saída de Henrique do Palmeiras neste momento. Muito menos se foi correta ou não. Porém, adianto que histeria por causa de um jogador razoavelmente acima da média, apesar de viver uma fase irregular há algum tempo, e que foi convocado por Felipão por ser de sua confiança, não vale a gritaria. E se alguém disser que a saída de um atleta do porte de Henrique mostra o “apequenamento” que a gestão atual estaria fazendo com o clube, isto é a prova de que o Palmeiras já está minúsculo há muito tempo. E na cabeça de todos nós.

Vou aqui desferir minha CORNETA nos ouvidos destes ensandecidos, que precisam sair do mundo da lua e voltar a pisar no chão. O mundo não tem umbigo. E mesmo que tivesse, não seria no 1840 da Turiassu. Um pouco de realismo não faz mal à saúde.

A Corneta no Twitter não precisa gritar para ser compreendida. Siga! @Corneta3VV

75 respostas em “Corneta do Cunio – Histeria”

Cunio, concordo com você, gostei do texto. Mas por outro lado eu acho que foi em um momento complicado, bem na hora que estavamos pegando confiança na equipe, nos impressionando. Eu com sinceridade, vou ao Pacaembu domingo com receio da nossa defesa, não quero NUNCA perder para os bichas… E também é uma questão de planejamento, se sabe que vai perder um zagueiro, por que não deixa outro do mesmo nível na agulha? E outra, a diretoria tem que vir a público e falar Nós vendemos por X milhões… o Palmeiras fica com X e o empresário com Y, é sempre a mesma coisa pois a imprensa gambástica fica plantando ou inventando informaçoes para os complexados palmeirenses se descabelar!

Parabéns Cunio.Um bando de chatos,pois administrar um clube da importância e tamanho do Palmeiras a quem eu chamo de o maior de todos ,não é tarefa pra meia dúzia de pessoas que sequer viram Luisão Pereira,Alfredo,Valdemar Carabina,etc.Eu vi Dudu aposentar e se tornar técnico e ser campeão com O Ademir da Guia em mcampo e também se aposentando logo após o titulo,e nem por isso mo Maior de todos acabou ou diminuiu.Entendão vocês que acham pouco o que o Palmeiras recebeu,(não tem certeza de valores,mas ainda sim criticam)vejamos o que esta por traz da negociação( a vontade do jogador e empresário ,o pedido de aumento que ele fez por conta da divida que o maior de todos tinha desde a chegada dele,etc)Aoiem incondicionalmente,confiem e cobrem depois de acabar o campeonato,isso é um pouco de inteligência.
Abs a todos

Excelente! Parabéns pela cornetada e pelo artigo. Há muitas nuances até a saída do Henrique, e também acho que há uma confusão nos argumentos e nas gritarias. Nem nós, nem a maioria dos times somos o centro do mundo e estamos isentos às negociações do mercado. Houve uma quebra de confiança que partiu do jogador quando ele endureceu com a diretoria e, isso propunha um risco aos outros, um risco à estabilidade do time. É evidente que agora surgem os PhDs de passado e tudo o que daria pra ter feito. Mas, a decisão está tomada e precisamos seguir em frente dando exemplo ao resto do time e buscando, acima de qualquer outra coisa, preservar a estabilidade e o momento de crescimento e ganho de confiança da equipe. A instituição a se preservar é a Sociedade Esportiva Palmeiras, e não qualquer um dos jogadores que aí estão. Bola pra frente, a maça podre saiu, uma grana vai entrar, e nossos gestores tem mais esse desafio de contornar a dificuldade.

Se o Adhemir da Guia jagasse nos dias de hoje, c/ certeza já seria vendido pelo colega do Mustafa, e por um preço bem abaixo. Estavamos formando um bom time, mas do jeito que vai, isso vai ser só uma nova frustação. O próximo a ser vendido será o Weslei.

Exceções feitas em 2008 e 2009, e eu tinha esperanças deste ano ser diferente também. As contratações me animaram. Mas se eu, nem ninguém ainda tinha certeza de que esse time vai dar liga, com essa negociação a desconfiança aumenta ainda mais.

Pelo que entendi, o valor da negociação não foi o valor total da multa recisória. Portanto dava para endurecer essa negociação, por exemplo, liberar o jogador no meio do ano para não quebrar a defesa no meio. Enquanto isso dava tempo de correr atrás de outro (s) zagueiro (s). Isso é planejamento. Estou falando de futebol, não de dinheiro, “bizines” ou o caramba. A saída do Henrique implica em uma queda de qualidade considerável do futebol do Palmeiras. É isso que me faz pensar que a negociação foi ruim. Aí vão dizer “que se danem os jogadores, o importante é a camisa”. Isso pode ter sido no passado. Só que a camisa hoje não ganha nada. O Palmeiras não ganha nada desde 1999 por quê? Porque monta time de m… ano após ano.

Parabéns Cunio . Torcedor palmeirense vive entre o céu e o inferno. Cada qual se acha dono da verdade. Alguns já teriam vendido o Wesley no começo do ano passado. Outros acham ele craque. Alguns odeiam o Valdívia. Outros idolatram. Por que somos tão absurdamente extremistas? Pra quem acredita que Henrique valorizaria jogando a Copa, alto lá! Não o considero jogador de Seleção. Com o futebolzinho que tem jogado, duvido que iria. Se fosse, iria esquentar banco apenas. E mais, se a selecinha der fiasco , o cara iria morrer no Palmeiras ou sair de graça aos 30 anos. Portanto, a diretoria aproveitou a oportunidade e o Henrique vai acabar de encher as bufas de dindin.
E futebol é assim, não adianta chorar. O Neymar foi vendido para o Barcelona quase 2 anos antes de sair : por isso o torcedor deve execrar o cara?

No momento atual do futebol e dos jogadores do Brasil e do Palmeiras especificamente, o Henrique é um bom jogador. Só um bom jogador. Na história do Palmeiras está abaixo de dezenas de zagueiros. Mas é do mesmo bom nível do que foram o Danilo e o Toninho Cecílio por exemplo. Acho a venda inapropriada pelo momento atual do time, que vem de boas contratacoes, e provocando expectativas positivas no torcedor. Acho ruim também pelos valores anunciados (o Palmeiras vende muito mal como muitos outros também já observaram aqui mesmo neste espaco): vao contratar quem por este dinheiro do Henrique? Manoel? Dória? Duvido. A contratacao do Paulo Henrique nao tem propósito. A nao ser que seja um genio escondido da lampada. PS: Vendem o Henrique (numa negociacao que vem se arrastando a semanas) e mesmo com Tiago Martins afastado por muito tempo ainda emprestam o Luis Gustavo. Isso nao me parece planejamento. Apesar de algumas decisoes negativas do Nobre, o Tirone e o Frizzo sao imbativeis nos quesitos irresponsabilidade e incompetencia.

Henrique já era, joga o Marcelo Oliveira na zaga (pode se dar muito bem, e é mais rápido que o Henrique) e depois quem sabe o Victorino. vendeu pronto, os caras vieram e compraram, quem tem grana compra, quem não tem vende. quero os tricolinos, se ganharmos segura.

Pela enésima vez, o problema não é a saída fo Henrique, mas a falta de reposição. A histeria, se houve, é pela falta de planejamento.
Se bem me recordo, só temos apostas para a base, jogadores que há muito não são titulares e que não estão entrosados.
A venda foi ruim pela falta de reposição e por não ter sido pelo valor da multa, simples assim.
Difícil entender?

As coisas estão melhorando… Em outros tempos Henrique iria em definitivo para o Grêmio em troca do empréstimo de Yuri Mamute, Pará e Adriano Cotovelada. De quebra, mais 15% do valor de uma futura negociação do Zé Roberto. E um quinto jogador que nunca viría…

Perfeito post. Nos torcemos pra quem? Barcos, Henrique, Judas, Valvivia? Bola pra frente.
Quando o jogador quer sair ninguém segura. Vide Elias que está ameaçando entrar na FIFA se o Sporting não negocia-lo com o “Vende a Gávea”. A negociação do Barcos foi ruim, mas essa foi normal. E que venha um bom substituto.

O problema não é a saída de Henrique, é a entrada de Welligton qdo Lucio levar cartão amarelo,ou seja,novamente o velho problema que nos fez perder campeonato e caír, zaga fraca,agora vamos ver se agem rapido e trazem alguem decente,pois desde Alexandre,sempre temos um zagueiro fraco,as vezes os dois.

Os comentários estão desativados.