Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 03-01-2014: Brunoro confirma reforços modestos, não banca Lúcio e avisa: ‘Não queremos vender ilusão’ ❘ Espn Brasil

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Brunoro confirma reforços modestos, não banca Lúcio e avisa: ‘Não queremos vender ilusão’

Por Francisco De Laurentiis

Em sua primeira entrevista coletiva do Palmeiras em 2014, o diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, confirmou as contratações do atacante Diogo, ex-Portuguesa, do volante França, emprestado pelo Hannover-ALE, e do atacante Rodolfo, ex-Rio Claro. Os atletas já treinaram nesta sexta-feira, na Academia de Futebol, ao lado do restante do elenco.

Sobre outros possíveis reforços, como o zagueiro Lúcio, o lateral esquerdo William Matheus e o meia Marquinhos Gabriel, Brunoro não bancou as contratações e disse que só se pronunciará sobre os nomes quando os contratos estiverem fechados, caso as negociações tenham desfecho positivo.

“A gente tem uma filosofia de não falar sobre nomes que estão em negociação. Os que a gente pode falar algo são esses (Lúcio, William Matheus e Marquinhos Gabriel), que já foram até ventilados pela imprensa. Mas, até que tenha uma definição, não vamos nos pronunciar”, disse o cartola, que não prevê a chegada de “medalhões para o centenário alviverde.

“Desde o início do ano passado, a gente não quer vender ilusão com o centenário. Não vamos fazer loucuras. Queremos um time extremamente dedicado em campo, para motivar a torcida a gostar dos resultados, independente dos nomes que estão sendo contratados”, discursou.

Sobre o atacante Leandro, um dos destaques palmeirenses em 2013, Brunoro disse que a equipe do Palestra Itália segue tentando negociar uma prorrogação do empréstimo com Grêmio. A alta pedida salarial (R$ 300 mil) e o interesse do Santos comprar os direitos do atacante dificultam a negociação.

O executivo ainda oficializou as renovações de contrato do goleiro Bruno e dos volantes Wendel e Marcelo Oliveira, além de confirmar que atletas da base, como os zagueiros Thiago Martins e Luiz Gustavo e o lateral Bruno Oliveira, passarão a integrar o elenco profissional. Jogadores que voltaram de empréstimo, como os meias Mazinho e Patrick Vieira, serão utilizados pelo técnico Gilson Kleina.

Já o atacante Luan deve seguir emprestado ao Cruzeiro: “Ele prefere ficar lá, então estamos tentando negociar com o Cruzeiro alguma alternativa de atleta”, disse Brunoro.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Na reapresentação, Palmeiras confirma Diogo, França e Rodolfo

Por Marcelo Hazan

O Palmeiras se reapresentou na manhã desta sexta-feira na Academia de Futebol com novidades para o ano do centenário. O clube confirmou as contratações de Diogo, atacante que deixou a Portuguesa, França, volante emprestado pelo Hannover, da Alemanha, e Rodolfo, jovem atacante de 20 anos que fez boa temporada pelo Paulista Sub-20 no Rio Claro.

O trio já esteve na Academia de Futebol para iniciar a pré-temporada com todo o elenco.

Lúcio, zagueiro que rescindiu com o São Paulo, William Matheus, lateral-esquerdo do Goiás, e Marquinhos Gabriel, meia que jogou o Brasileirão pelo Bahia, ainda não foram anunciados.

Além dos reforços, o Verdão teve outras  novidades: os retornos dos emprestados Patrick Vieira, do Yokohama, do Japão, Mazinho, do Vissel Kobe, também do Japão, e Wellington, que estava no ASA.

Valdivia, principal nome do elenco, e Mendieta, recuperado da lesão no joelho esquerdo, treinaram normalmente. Já o lateral-esquerdo Juninho, com problemas particulares, foi liberado da reapresentação. O atacante Leandro, ainda sem acordo com a diretoria, também não apareceu.

No total, 28 jogadores foram ao campo e trabalharam sob a supervisão do preparador físico Fabiano Xhá (veja lista abaixo).

Agora, o Verdão seguirá treinando na Academia de Futebol até a próxima segunda-feira. Depois, o time continuará a pré-temporada em Itu, no interior de São Paulo, a partir de terça-feira. A estreia no Campeonato Paulista está marcada para o dia 18 de janeiro, contra o Linense, no Pacaembu.

Lista dos jogadores que foram a campo

Goleiros:

Fernando Prass

Bruno

Fábio

Laterais:

Luis Felipe

Victor

Luís

Bruno Oliveira

Zagueiros:

Henrique

Tiago Alves

Luiz Gustavo

Wellington

Volantes:

Eguren

França

Renatinho

Wesley

Wendel

Marcelo Oliveira

Meias:

Valdivia

Mendieta

Patrick Vieira

Felipe Menezes

Atacantes:

Alan Kardec

Tutinha

Vinicius

Mazinho

Miguel Bianconi

Serginho

Rodolfo

Caio

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Palmeiras renova com Wendel e Bruno, e troca preparador de goleiros

Por Marcelo Hazan

O Palmeiras define aos poucos a nova cara do seu elenco para o ano do centenário. Além das contratações dos atacantes Diogo, Rodolfo e do volante França, o clube confirmou as renovações do volante e lateral-direito Wendel e do goleiro Bruno. Todos eles treinaram na reapresentação alviverde, nesta sexta-feira de manhã, na Academia de Futebol.

Além dos reforços e das renovações, o Verdão teve outras novidades: os retornos dos emprestados Patrick Vieira, do Yokohama, do Japão, Mazinho, do Vissel Kobe, também do Japão, e Luiz Gustavo, defensor que jogou no Vitória.

De acordo com o diretor executivo José Carlos Brunoro, o trio será aproveitado no elenco profissional.

Outras mudanças no clube ocorreram na comissão técnica comandada por Gilson Kleina. Palha, preparador de goleiros, vai para o exterior e dará lugar a Fernando Miranda, antigo observador técnico. No total, 28 jogadores foram ao campo nesta sexta-feira e trabalharam sob a supervisão do preparador físico Fabiano Xhá.

Agora, o Verdão seguirá treinando na Academia de Futebol até a próxima segunda-feira. A partir de terça, o time continuará a pré-temporada em Itu, no interior de São Paulo. A estreia no Campeonato Paulista está marcada para o dia 18 de janeiro, contra o Linense, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Lateral Juninho falta à reapresentação do Verdão sem Kleina

De olho nas competições da temporada 2014, o Palmeiras retornou aos trabalhos na manhã desta sexta-feira na Academia de Futebol com uma baixa inesperada. O lateral esquerdo Juninho faltou à primeira atividade sem dar motivos. A diretoria alviverde espera um contato do atleta em breve para uma justificativa.

Outro que não esteve na atividade foi o técnico Gilson Kleina. Porém, a ausência do comandante já estava planejada, e o primeiro treino do ano acabou comandado pelos preparadores físicos Fabiano Xhá e Marco Aurélio Schiavo.

Em contrapartida, o elenco recebeu algumas novidades. Os reforços – o volante França (ex-Hannover, da Alemanha) e os atacantes Diogo (ex-Portuguesa) e Rodolfo (ex-Rio Claro) – trabalharam normalmente.

Aliás, os reforços do clube não devem parar por aí. O zagueiro Lúcio, dispensado recentemente pelo rival São Paulo, o lateral William Matheus, que ficou sem contrato com o Goiás, e o meia Marquinhos Gabriel, do Bahia, devem chegar nos próximos dias.

O primeiro desafio oficial do Palmeiras está marcado para o dia 18 de janeiro. Na estreia do Campeonato Paulista, o Alviverde enfrenta o Linense no estádio do Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras tenta se acertar com Leandro e teme perdê-lo para o Santos

Por Fabricio Crepaldi e Fellipe Lucena

O atacante Leandro não foi à reapresentação do elenco do Palmeiras, nesta sexta, na Academia de Futebol, mas o clube ainda tenta mantê-lo para 2014. A intenção é acertar um novo empréstimo, até o fim de 2014, mas já há o temor de perdê-lo para o Santos. Alguns membros da comissão técnica alviverde dão a saída do jogador como certa e veem o rival como provável destino, mas o Peixe nega o interesse.

– A gente exerceu a prioridade de empréstimo por mais um ano. Agora falta negociar os salários com o jogador. Poderemos perdê-lo se não acertarmos com ele pessoalmente ou se vier uma proposta de compra nessa janela – disse o diretor-executivo do Verdão, José Carlos Brunoro.

Leandro estava emprestado pelo Grêmio até dezembro, e o Verdão tinha o direito de ampliar o vínculo por mais um ano, devendo apenas acertar um aumento salário com o jogador. O Tricolor Gaúcho já foi avisado do interesse, mas o problema está justamente no reajuste que o atacante receberá: ele pediu R$ 300 mil, enquanto a oferta foi de R$ 90 mil mensais.

Diante deste impasse, dificilmente um novo empréstimo será concretizado. A chance de permanência aumentará se o Palmeiras conseguir a ajuda de um investidor para pagar os 5 milhões de euros (R$ 16,2 milhões) que o Grêmio pede para vendê-lo – o Santos tem feito negócios com o Doyen Sports, grupo maltês que colocou Leandro Damião na Vila Belmiro.

O Grêmio observa a situação atentamente. Emprestá-lo para outro clube está praticamente descartado: o clube quer ficar com ele para a disputa da Libertadores ou lucrar com uma venda.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Sem patrocínio no centenário, e Brunoro revela luta: ‘Não queremos colocar camisa no varejo’

Por Francisco De Laurentiis

O Palmeiras iniciou 2014, ano de seu centenário, como terminou 2013: sem patrocínio master na camisa. Segundo o diretor executivo da equipe, José Carlos Brunoro, o clube segue em uma “luta diária” para arrumar um parceiro, mas sem “entrar no varejo”.

“Estamos lutando todo dia para vir esse patrocinador, mas não está fácil…”, disse o cartola, que prosseguiu: “Não é fácil, mas não queremos colocar a camisa do Palmeiras no verejo. Não podemos sair aceitando qualquer proposta. Não vou dar prazo, mas dá pra dizer que todo dia a gente fala com uma empresa diferente”.

O último patrocinador do Palmeiras foi a Kia Motos, que pagou R$ 17 milhões ao clube entre janeiro de 2012 e maio de 2013, quando o contrato foi rompido. Pedidas de R$ 35 milhões afastaram possíveis parceiros palestrinos na sequência.

Em novembro, o jornal Lance! divulgou que um acordo entre a equipe do Palestra Itália e a Caixa Econômica Federal estava próximo de ser fechado. Até agora, porém, o negócio não saiu.

No ano passado, a equipe alviverde preencheu o espaço vazio de sua camisa com campanhas de marketing do próprio clube, como o programa de sócio-torcedor Avanti, além de ter feito campanhas beneficentes com a Santa Casa de Misericórdia.

O único dinheiro ganho com patrocínio é o da companhia telefônica Tim, que paga R$ 2 milhões por ano para colocar seu logo nos números da camisa alviverde.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Produtividade baixa no verdão

Por João Pontes 

Embora 2014 tenha acabado de começar, o torcedor palmeirense já tem motivos de sobra para ficar preocupado com o centenário do clube. Até agora, o Verdão ainda não contratou reforços de peso. De quebra, a nova política financeira implementada pelo presidente Paulo Nobre provocou uma debandada de jogadores.

Tratados como peças fundamentais pelo técnico Gilson Kleina, o zagueiro Vilson e os volantes Márcio Araújo e Charles estão fora do clube. Disposto a controlar as finanças, o mandatário alviverde quer cortar gastos com os salários.  

Em contrapartida, ele oferece bônus por produtividade: gols, número de jogos, títulos conquistados, entre outros.

“Isso, acima de tudo, é uma divisão de responsabilidade. Como é normalmente, todos ganham quando o clube vence, mas só o clube arca com o prejuízo quando perde”, comentou  Nobre.

Resistência

Apesar de fazer sucesso no mercado financeiro, o conceito de produtividade enfrenta muita resistência entre os jogadores de futebol. No caso do zagueiro Vilson, por exemplo, o novo modelo foi determinante para o fracasso na negociação.

“Quando o Vilson foi contratado, o Palmeiras tinha combinado os valores de uma possível renovação. Infelizmente, a diretoria tentou alterar para um contrato de produtividade. Não houve acordo”, disse Tiago Faria, agente do jogador.

Além de Vilson, Márcio Araújo e Charles, o atacante Leandro também está sem contrato com o Verdão. Artilheiro do time na última temporada, com 19 gols, o camisa 38 exige um aumento salarial para renovar o vínculo de empréstimo até o fim deste ano.

MAIS

Vilson

Titular absoluto na última temporada, o zagueiro tinha apalavrado um acordo para continuar no time. Porém, o Palmeiras não cumpriu o combinado e ofereceu um contrato de produtividade.

Charles

Apesar de não ser titular,  Charles era considerado um jogador importante para o técnico Gilson Kleina. No entanto, a diretoria alviverde não fez muito esforço para manter o volante.

Márcio Araújo

Jogador que mais atuou pelo Palmeiras nas últimas quatro temporadas, o volante deixa o clube após 252 jogos. O atleta nunca escondeu o desejo de permanecer, mas recusou o contrato de produtividade.

Leandro

Em 2013, Leandro era dono de um dos menores salários do elenco (cerca de R$ 40 mil). Para continuar, o atacante exige receber, no mínimo, o triplo. O Palmeiras ainda negocia a permanência do atacante.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

• Fica pronto quando?

Por Thiago Salata

Era fim de 2007. WTorre e Palmeiras tornaram público o acordo para reformar o antigo Palestra Itália, com a promessa de fazer uma das mais modernas arenas do mundo. O caminho até a realização do sonho seria longo, previam. Hoje, janeiro de 2014, isso pode ser constatado.

Há mais de seis anos, o primeiro passo a ser dado era a aprovação do projeto por parte do Conselho Deliberativo do clube. Foi o que aconteceu em 30 de junho de 2008, quando 163 conselheiros votaram a favor, sete se abstiveram e três foram contra (entre eles, o ex-presidente Mustafá Contursi). No dia seguinte à aprovação, Palmeiras e WTorre festejaram, em cerimônia pública, apresentando a data da inauguração em cronograma: 15 de dezembro de 2010.

Enganou-se quem acreditou. “Um dos nossos sonhos é sediar alguns jogos da Copa do Mundo de 2014”, alardeou o então presidente do clube, Affonso Della Monica.

As brigas políticas dentro do Palmeiras ainda renderiam. Os inúmeros entraves com o poder público, que não foram vistos com as arenas da Copa, também. O fato é que o alvará definitivo da Prefeitura de São Paulo saiu apenas em outubro de 2010, dois meses antes da data que as partes previam para o término da reforma do estádio.

Reproduzo nesta coluna uma nota oficial da construtora, há pouco mais de três anos, exatos 39 meses: “Embora o contrato preveja a conclusão do empreendimento em 30 meses, o WTorre vai entregar a nova arena ao público em 24 meses”. O tempo também constata que isso não aconteceu.

Dezembro de 2010, outubro de 2012, abril de 2013… Prazos, contratuais, e promessas, para a torcida, não cumpridos até aqui. Hoje, 3 de janeiro de 2014, há dentro do clube quem aposte, com otimismo, que o estádio será inaugurado no fim do ano. A WTorre, que já colocou tantos prazos furados, deu dois conflitantes à coluna De Prima: primeiro, fim do ano. Na última quarta-feira, recuou, negou e informou que o prazo, agora, é o fim do primeiro semestre.

A obra, de fato, está adiantada. Basta passar pela Rua Turiassu e ver o já imponente estádio que se desenha. Os novos edifícios administrativo e poliesportivo foram entregues há tempos. O Allianz Parque será um belo estádio. Não se sabe ainda ao certo quando. Mas será. E o Palmeiras, com o custo de ceder as principais receitas à WTorre por 30 anos, terá um clube novo. Uma arena moderníssima.

O Verdão fechou o velho Palestra Itália há três anos e meio. O principal presente que o torcedor espera no ano do centenário é o estádio. Mas qualquer divulgação de prazos e datas, a essa altura, já soa como engodo. Em meio a isso, há ainda a briga pela divisão das cadeiras que este LANCE! já detalhou (impasse longe de ser resolvido e que já gerou ataques públicos da WTorre contra o Palmeiras, e vice-versa).

Do anúncio do acordo até hoje, 73 meses se passaram. A parceria, com o estádio pronto, será de outros 360, talvez com menos polêmicas (é o que a torcida espera). Ninguém gasta R$ 630 milhões porque é bonzinho. A WTorre também tem interesses e quer os lucros do Allianz Parque, naming rights que já rendeu R$ 300 milhões por 20 anos, o quanto antes. Fica pronto quando? Pergunta difícil de responder…

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET
••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• O cofre e a bola

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, disse a aliados que a prioridade para o ano do centenário não é esportiva, mas é econômica. Diz que o clube não tem dinheiro para investir e que não vê problema em passar o ano sem títulos. A prioridade é continuar na Série A. Procurado, Nobre não foi achado.

••

29 respostas em “Verdão na Mídia 03-01-2014: Brunoro confirma reforços modestos, não banca Lúcio e avisa: ‘Não queremos vender ilusão’ ❘ Espn Brasil”

Ajoelhem-se e comecem a rezar…
Tem gente defendendo a diretoria porque apresentaram mais reforços do que os rivais, mas esquecem de ver o elenco dos rivais, o SCCP continua com um dos melhores elencos do Brasil, SPFW também tem elenco mais qualificado do que o nosso(sem contratar)………Quem precisa contratar MESMO é o Palmeiras e mesmo assim me aparecem com 3 jogadores que…sei lá…

Neroazzurri AMIGO VERDE, não só 2 anos na Série-B e sim uns 6 ANOS (no mínimo) na Serie-B para que o Banco Palmeiras fecha no Azul!!!! Já somos um CLUBE PEQUENO. RUMO AO TRICAMPEONATO DA SÉRIE-B em 2015!!!!

Gosto de contratacoes como Franca e Rodolfo pelo ponto de interrogacao. De repente estouram, apesar que esse mercado de revelacoes é mais mapeado que o subsolo da Amazonia e todo mundo (os nefastos empresários) já sabem quem é quem. Mas esse tipo de contratacao tbém precisa de outra tipo Bruno Cesar por exemplo. Aguardemos.

O franciscanismo do Nobre está se alastrando: ridiculo o posicionamento do Brunoro em relacao ao Luan… .Ëstamos tentando negociar com o Cruzeiro uma alterantiva de atleta para o Palmeiras”. Absurdo, um ativo do Palmeiras e vai aceitar o que o Cruzeiro enfiar goela abaixo.

Ridicula tbém a negociacao do Leandro: empréstimo de um ano renovavel por mais um desde que com um aumento salarial para o jogador. Nao se poderia deixar uma garantia para o Palmeiras com um aumento pré fixado de 30% ou 40% ou até 100% caso houvesse interesse. Do jeito que foi feito o jogador pode pedir o que quiser e ir para onde quiser utilizando esse artificio do salário. O Brunoro perdeu o tino (ou como querem alguns a Parmalat).

Pois é Rafael Sanches, e tem gente acha que esta tudo as mil maravilhas, se contentam com pouco.
È o maior roubo que ja vi, o Palmeiras pagou 7 milhões pelo Luan, e como fica agora. O caso do Barcos então, a verdade aparecerá agora em que perdemos o jogador, não ficamos com ninguém, e ainda valorizamos o jogador deles. Isso em qualquer empresa séria, além de justa causa tem inquérito policial e até ressarcimento do bem, pelo funcionário que faz uma coisa desta.
E tem gente que ainda defende e acha que foi um bom negocio. Será que se o patrimonio fosse dele, iria aceitar numa boa e defender a diretoria ainda?

O Palmeiras é o time paulista que mais apresentou reforços até o momento, além de manter a base do time titular. Pelo noticiário, ainda vai continuar apresentando jogadores nos próximos dias.
Enquanto isso, do outro lado do muro a “boa notícia” é a renovação do goleiro cênico.
Perderam jogadores e mantiveram a base do time que só não caiu porque teve muita ajuda estranha na reta final do brasileirão.
Mesmo com tudo isso, o alvo de avaliação negativa é só o Palmeiras!!!!!!!!!!

Eu to apoiando!!! Elenco do anoa passado, empatou todos os clássicos e ganhou da lusinha e da ponte…. Agora com os perebas fora, recheado de contratações (serão 7 ou 8 até o fim de janeiro) e mais uma valorizada que tão dando ao pessoal da base.. Isso me leva a crer em uma triplice coroa…

Nosso rivais tão ruim pra caramba e a “turma do amendoim” só pensa em detonar o Palmeiras

É que ninguém consegue entender, quanto valia o barcos na época e quanto vale o leandro hoje!! Quer dizer só o grêmio ganhou e só o Palmeiras perdeu! E essa foi a grande negociação do ano!

Pois é, né Jefferson, ainda mais que a diretoria trouxe o Rodolfo pra vaga, né?
“Totalmente excelente” essa diretoria, os Tartarugas Ninjas, e olha, já temos por objetivo permanecer na série A, hein, que mais a gente pode querer no centenário?
UHUUUU!!!

Nem reforços condizentes, nem estadio, e nem Barcos. É o Barcos foi dado ao Gremio, e hoje qual jogadores temos em troca? Nenhum. Não tivemos o 5º jogador, nem o Rondinelly, nem o Léo Gago. O Vilson poderia estar, mas a diretoria furou com a palavra (depois reclama quando os empresários do Lus Felipe furaram com a palavra por um erro do Palmeiras), e o Leandro ta indo. Só não vou entender quando o presidente disser que estamos sem dinheiro. Ué, ele dá jogador para outros times, que raios de economia é essa? E ainda um jogador que poderíamos faturar com um bom marketing. Marketing? (por falar em marketing repararem que no site do Palmeiras na apresentação com fotos do dpto futebol aparecem todos uniformizados menos o pessoal do marketing, por que será? não entendi), Voltando ao assunto, só uma pergunta, se renovasse com o Vilson por 150 paus (o mesmo valor que irão pagar ao Lucio), e se depois da copa vendêssemos para a europa por R$ 5 milhões (barato até), nós não teríamos ganhado algum? isso não é uma política econômica correta? mais tudo bem, deixa pra lá.
O que importa é que vamos ficar felizes porque temos um pacotão que chegou em troca de outro pacotão que saiu, vamos comemorar a festa de 100 anos no Pacaembu, e vamos torcer e pagar o Avanti que é o que nos resta.

Precisamos de presidenteque tenha vontade,ganae meta de ganhar titúlos e ter um time vencedor, não um presidente que quer o diretor financeiro tranquilo e a torcida ( o cliente) com raiva.È querer não ter mais torcida no futuro.

Sem querer defender ninguém, mas esse Damato apenas republicou notícia velha, de uma maneira que parecesse uma “novidade” bastante ruim. Afinal, é o que o Nobre fala há bastante tempo, ou seja, o Palmeiras não tem dinheiro para fazer loucuras em contratações/salários e que não ficaremos reféns do centenário – o que nos leva à conclusão óbvia que o objetivo é não cair mesmo. Se eu concodo? Claro que não! Mas a má intenção do jornalistazinho é evidente e irritante!

Dá cada dia mais desânimo ao ver este CEO e seu Chefe que de NOBRE não tem nada, só de olhar a cara destes sujeitos dá pra ver como será o nosso ano, infelizmente, precisamos de ousadia. E com esta moçada ai, é segundona novamente, e será o ano do SEM TE NADA, e não do CENTENÁRIO, pelo jeito nem Estádio teremos. Nunca ví que tipo de gente mais inútil.

VAZA PAULO MOLE !!!! Vai brincar com seu carrinho de RALLYE !!!!COVARDE E MENTIROSO !!!!

Somos 2. VAZA PAULO NOBRE !!!!! Presidente de M………… FANTOCHE DO MUSTAFÁ, COVARDE E MENTIROSO!!!!! Está SUPERANDO a gestão do Tirone.

Nossa realidade é esta, elenco medíocre, plantel sofrível, perspectivas nulas, sem que sejamos reféns de nada em pleno centenário, esta é a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, com Paulo de Almeida Nobre, a busca de reduzir o déficit, alterar receitas para podermos alcançar lucros em 2030, e transformar o ALLIANZ PARQUE em mais uma alternativa pe passeios dominicais com a familia!

Presidente que não entende nada de administração de clube de futebol. Clube de futebol não se administra como empresa privada. Para começar, a clientela de clube de futebol, a torcida, não visa lucros. Em segundo lugar, quem entende de clube de futebol, que não é o caso do nosso presidente, sabe que o dinheiro passa, os títulos ficam. Que nenhum presidente é lembrado pela economia que fez para o clube, como o Jordão Bruno Saccomani, Carlos Facchina, Arnaldo Tyrone e outros, mas sim aqueles que deram títulos, como Delfino Facchina, Paschoal Walter Byron Giugliano, Belluzzo, etc., etc.

Visão pequena, ridícula, de quem dirige a S. E. Palmeiras em 2013/2014.

O q q o belluzo ganhou?
O b1 ganhou mais q ele.
O belluzo cavou a cova do palmeiras e o b1 enterrou.

Os comentários estão desativados.