Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 05-01-2014: Grêmio exige resolução por Leandro até terça e espera atleta para treinar ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Grêmio exige resolução por Leandro até terça e espera atleta para treinar

Por Fabricio Crepaldi

A novela envolvendo a negociação do atacante Leandro para renovar o contrato com o Palmeiras já tem um limite para se encerrar: a próxima terça-feira.

Pelo menos é até quando o Grêmio, clube que detém os direitos do atleta, vai esperar para o jogador acertar com o Alviverde. Caso contrário, ele estará na reapresentação do elenco do clube gaúcho, na quarta-feira, em Porto Alegre, com grandes possibilidades de atuar pela equipe nesta temporada.

Segundo o diretor-executivo do Tricolor, Rui Costa, a cúpula tem pressa por uma definição rápida, para saber se poderá contar ou não com Leandro no time neste ano.

– O Leandro teria que se acertar com o Palmeiras. Se isso não acontecer, ele vai se reapresentar ao Grêmio na quarta-feira. O Palmeiras sabe que temos urgência e precisamos definir a situação do jogador – declarou ele, ao LANCE!Net.

As negociações com o Palmeiras, porém, estão cada dia mais complicadas. O clube ainda tem a prioridade unilateral para renovar o empréstimo por mais um ano, mas não há um acerto salarial com o atleta.

Em 2013, ele ganhava cerca de R$ 50 mil. Por conta do bom desempenho – foi o artilheiro da equipe –, pediu um aumento considerável, para receber cerca R$ 300 mil mensais, o que assustou a diretoria alviverde. Os vencimentos oferecidos a ele inicialmente foram de R$ 90 mil.

Hoje, a possibilidade de um novo empréstimo está praticamente descartada. Para contar com Leandro, o Verdão teria que comprar os direitos dele e busca investidores para conseguir isso. O Grêmio não abre mão de receber 5 milhões de euros (cerca de R$ 16,2 Milhões), valor que é considerado muito alto pelo Palmeiras.

No momento, as negociações estão longe de um desfecho positivo. Dentro do Verdão, muita gente já não conta mais com o atleta e tem a convicção de que ele não voltará para 2014. A reapresentação do elenco foi na última sexta e, sem vínculo com o clube, Leandro não participou.

Técnico do Grêmio, Enderson Moreira pretende contar com o jogador (veja mais abaixo). Caso não se acerte com o Alviverde, ele também poderá ser vendido a outro clube, o que renderia dinheiro do Tricolor.

Enquanto negocia a contratação de vários reforços, o Palmeiras está perto de perder o artilheiro de 2013.

VEJA UM BATE-BOLA EXCLUSIVO COM RUI COSTA, DIRETOR-EXECUTIVO DO GRÊMIO

Como estão as negociações sobre o futuro do Leandro?

Estamos conversando, ele tem de se acertar com o Palmeiras. Por contrato, eles têm a preferência para um novo empréstimo, mas depende do acerto. Queremos definir isso para saber se vamos contar com ele nesta temporada ou não.

Ele vai se reapresentar ao Grêmio caso não acerte até terça?

Ele é jogador do Grêmio, tem vínculo e se reapresenta na quarta.

Ele pode ser usado pelo clube?

O Enderson (Moreira) gosta muito dele. Se não ficar no Palmeiras ou for vendido, jogará no Grêmio.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Palmeiras prioriza busca por patrocínio sem definir alvo nem prazo

Por Wiliam Correia

Além de concretizar a chegada de mais reforços, o Palmeiras tem como ambição e prioridade conseguir um patrocinador para sua camisa na temporada em que completa 100 anos de fundação. Convencer uma empresa a estampar sua marca no uniforme alviverde com valores aceitáveis seria algo inédito para o atual departamento de marketing. Por isso, não há nenhum alvo definido.

“Lutamos todos os dias. Não dou prazo, mas todos os dias falamos com uma empresa diferente”, disse o diretor executivo José Carlos Brunoro, também responsável por este setor e mostrando cansaço diante das críticas.

Desde junho, com exceção de ações pontuais da Allianz, que batizará o reformado Palestra Itália, e da Academia Store, rede de lojas oficias do clube, o Verdão tem usado os espaços vazios em sua camisa para divulgar o seu plano de sócio-torcedor. A ineficiência na caça a um patrocinador é uma das principais críticas de conselheiros à atual diretoria.

Desde que acabou o contrato do banco BMG para aparecer nas mangas, em junho, e do fim do acordo com a Kia, que pagou menos do que em 2012 para aparecer entre janeiro e maio no peito e nas costas, o Palmeiras só conta com a Tim nos números da camisa, como é comum nos grandes clubes brasileiros.

O clube chegou a estar perto da Mercedes-Benz e, recentemente, teve grande expectativa de fechar com a Caixa Econômica Federal. As duas chegaram a ver como ficariam seus logos na camisa, mas não fecharam negócio, como nenhuma outra marca procurada ou que procurou o Verdão.

Os membros do departamento de marketing escolhidos pelo presidente Paulo Nobre sempre justificaram a falta de patrocínio argumentando que os orçamentos das grandes empresas são concluídos em setembro ou outubro do ano anterior. Como a desculpa já não serve mais, a justificativa agora é de que o Palmeiras não pode se contentar com pouco.

“Não queremos colocar a camisa do Palmeiras no varejo, aceitando qualquer proposta”, disse Brunoro. A previsão de receber R$ 30 milhões anuais pelo patrocínio, porém, já se reduziu para cerca de R$ 20 milhões. Mesmo assim, existe a chance de o clube começar o ano de seu centenário – a estreia ocorre no dia 19, contra o Linense, pelo Paulista – sem nenhuma marca pagando para aparecer no seu uniforme.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Diretoria do Palmeiras comemora ideia ‘inovadora’ para contratar jogadores

Por Daniel Batista

As contratações e as renovações do Palmeiras para a nova temporada foram todas feitas com contratos de produtividade, o que pegou muita gente de surpresa. No entanto, a diretoria garante que, ao contrário do que muita gente imagina, a novidade não prejudicou a montagem do elenco.

O diretor executivo José Carlos Brunoro afirma que a grande maioria dos jogadores com os quais negociou aceitou as condições impostas pelo Palmeiras. Uma das exceções foi o zagueiro Vilson.

“Todos os setores profissionais têm de buscar rendimento. A maioria dos atletas aceitou a mudança, até porque eles entenderam que podem até ganhar mais se conseguirem os objetivos”, explicou o dirigente.

Até mesmo o zagueiro Lúcio, que deve ser a principal contratação da equipe neste ano, aceitou reduzir o valor do salário fixo com a possibilidade de ganhar mais de acordo com a produtividade.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras quer colher frutos de profissionalização da base já em 2014

Por Mauricio Duarte

O Palmeiras espera contar com suas categorias de base no ano do centenário. O clube já confirmou que quatro atletas das categorias inferiores estarão no elenco principal em 2014: Bruno Oliveira (lateral-direito), Thiago Martins (zagueiro que disputará a Copa São Paulo), Luiz Gustavo (zagueiro que retornou de empréstimo do Vitória) e Renatinho (volante).

Além deles, a ideia é aproveitar atletas que se destacarem na Copa São Paulo. “Aproveitamos 12 jogadores da base no último ano. Não sei se é algo inédito, mas é, sim, diferente na história do Palmeiras. E isso seguirá acontecendo. Profissionalizamos a base para aproveitar os jogadores”, afirmou José Carlos Brunoro, diretor executivo do clube.

A reestruturação das categorias de base foi um plano implementado pelo presidente Paulo Nobre. O departamento sofreu uma série de mudanças e cortes. Ele extinguiu o time B por conta dos gastos excessivos e investiu nas categorias sub-11 e sub-13.  O clube também integrou as áreas do departamento médico na base, para poder ter um maior controle sobre a situação física dos atletas.

A equipe do Palmeiras sub-20, que disputa a Copinha, foi vice-campeã brasileira. Isso despertou ainda mais o interesse da comissão técnica. “São jovens valores que amadurecerão com o tempo. O torcedor vê que eles podem ter um futuro promissor. É uma semente que pode virar realidade. É bacana porque às vezes você fica em dúvida e vai buscar jogadores para compor o elenco sendo que temos essas características dentro de casa. Claro que temos de reforçar o nosso elenco, mas também temos de ter bons olhos com as categorias de base”, disse o treinador Gilson Kleina.

Por determinação da diretoria, além de dar chance a jovens estrelas, o clube também emprestará promessas para que elas ganhem experiência e amadureçam antes de vestir a camisa profissional da equipe do Palestra Itália. Tudo sendo monitorado pela comissão técnica alviverde.

“Jogadores da base agora terão plano de carreira, a gente quer que eles vão para um lugar que a gente tenha acesso ao aproveitamento deles, e isso vai acontecer”, explicou Brunoro, citando o exemplo de Patrick Vieira, que retornou de empréstimo do Yokohama, do Japão, e espera ser aproveitado no clube.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Palmeiras deve acertar com Anselmo Ramón nesta semana

Com a definição da permanência de Luan no Cruzeiro, o Palmeiras deve definir nos próximos dias a vinda do atacante Anselmo Ramón. Ele é uma das moedas de troca do clube mineiro, e conta com a aprovação do técnico Gilson Kleina. No Cruzeiro, Anselmo não teve bom desempenho em 2013. Em 19 partidas, fez só três gols.

Na sexta-feira, o Palmeiras confirmou a contratação de mais dois reforços para a temporada 2014: o atacante Diogo, ex-Portuguesa, e o volante França, ex-Hannover, da Alemanha.

O clube já tem cinco reforços para a temporada. Na quinta, a Folha anunciou que o time alviverde fechou com o zagueiro Lúcio, ex-São Paulo, e com o lateral esquerdo William Matheus, 23, que disputou o último Campeonato Brasileiro pelo Goiás. O outro contratado é o atacante Rodolfo, ex-Rio Claro.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE
••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Técnico do Verdão aprova vitória, mas diz que time pecou na finalização

Por Angelo Tedeschi

O técnico do time sub-20 do Palmeiras ficou satisfeito com a vitória conquistada na estreia do alviverde na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Apesar da vitória ‘magra’ por 1 a 0 sobre o Fluminense-BA, o treinador aprovou o desempenho do time.

– Agradou a vitória, mas acredito que a equipe produziu o suficiente para fazer um placar maior. Tivemos o controle do jogo, mais posse de bola, alternamos os ataques pela direita e pela esquerda com os dois laterais apoiando muito bem, mas pecamos um pouco na finalização. Tivemos de seis a oito bolas dentro da pequena área para marcarmos, mas o goleiro deles estava em uma noite muito feliz. Acredito que a produtividade da equipe foi suficiente para ter vencido por um placar mais elástico – analisou Giacomini.

O atacante Erik, autor do único gol da partida, também lamentou as chances desperdiçadas, mas acredita que a equipe vai melhorar no decorrer da competição.

– Acho que fomos bem. Fomos superiores, mas, infelizmente, pecamos na finalização. O professor já conversou com a gente e agora vamos ver como vai ser o próximo jogo. Não podemos errar tantos gols como nós erramos hoje, mas agora é trabalhar para que no próximo jogo nós possamos fazer mais gols – disse o atacante.

Um dos jogadores que mais teve oportunidades de balançar as redes foi Caio. O atacante admite que poderia ter saído de campo com um placar maior, mas espera que contra o Piauí a bola entre.

– É a vitória que interessa, mas dava para ter saído com um placar um pouco maior. Tivemos várias chances dentro da pequena área e não conseguimos fazer, mas a vitória saiu e estamos satisfeitos. Tive algumas chances, mas em umas eu peguei muito errado na bola e em outras o mérito foi do goleiro deles. Apesar disso estou confiante. Se a bola não entrou hoje, contra o Piauí ela vai entrar, tenho certeza – garantiu o atacante.

Os jogadores do Palmeiras que não participaram da partida deste sábado fazem um treino na tarde deste domingo em São Carlos. Já os que enfrentaram o Fluminense-BA descansam no hotel.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Anselmo Ramon na área

Por João Pontes

Além de Diogo e Rodolfo, o Palmeiras está próximo de anunciar a contratação de outro atacante. Com a permanência de Luan no Cruzeiro até o fim da temporada, o Alviverde deverá receber, em troca, o centroavante Anselmo Ramon.

“O Luan vai ficar no Cruzeiro. A negociação dele com o Palmeiras está solucionada. Só falta definir qual jogador vai para o Palmeiras. Não sei se é o Charles ou o Anselmo Ramon”, disse Gilvan de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro.

Como o Palmeiras não tem interesse na permanência do volante Charles, o caminho ficou livre para  o centroavante ser o novo reforço alviverde.

“A negociação está andando. A mudança será boa para o Anselmo. O Palmeiras retornou à elite. Também será um ano especial para o clube por causa do centenário”, disse Sérgio Coré, agente do atacante,  ao DIÁRIO.

Trajetória

Revelado nas categorias de base do Bahia, Anselmo Ramon subiu para o time profissional após brilhar na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2007.

Contratado pelo Cruzeiro em janeiro de 2009, não conseguiu se firmar e foi emprestado para diversas equipes: Itaúna-MG, Cabofriense, Kashiwa Reysol, do Japão, Avaí, Rio Branco, Cluj, da Romênia, e  Oeste.

Em maio de 2011, após um pedido de Cuca, então treinador do Cruzeiro, Anselmo Ramon foi reintegrado ao time para a disputa do Campeonato Brasileiro. Após marcar dez gols pela Raposa, o atacante renovou o vínculo com o clube até 31 de dezembro de 2016.

Porém, com as chegadas de Dagoberto, Borges, Willian e do próprio Luan, Ramon perdeu espaço com o técnico Marcelo Oliveira. Júlio Baptista, que é meia, de origem, também foi contratado e chegou a jogar na frente, aumentando ainda mais a concorrência.

No ano passado, o Atlético-PR tentou a contratação do camisa 99 e ofereceu R$ 3 milhões ao Cruzeiro. Consultado pela diretoria da Raposa, o atacante disse não e preferiu seguir no clube de Belo horizonte.

• Após renovar, Marcelo Oliveira quer virar zagueiro

Definir a posição de origem de Marcelo Oliveira não é fácil. Embora tenha aparecido para o futebol como volante, o jogador também já atuou como zagueiro, lateral-esquerdo e meia. Após renovar o contrato com o Palmeiras, o coringa afirmou que pretende se firmar como zagueiro.

No ano passado, Marcelo Oliveira atuou na zaga em três partidas: 2 a 0 sobre o Tigre-ARG, 4 a 0 sobre o Figueirense e 3 a 0 sobre o Boa Esporte. “Surgiu a oportunidade de jogar na zaga na Libertadores.

Ninguém sabia o que aconteceria, mas eu fui muito bem e o time não sofreu gol. Em 2014, trabalho com a ideia de jogar como zagueiro. Se o Kleina precisar, eu estou à disposição”, avisou.

Animado com a permanência no clube, Marcelo Oliveira agradeceu o voto de confiança da diretoria alviverde.

“É sinal de que meu trabalhou agradou. Agora, vou retribuir dentro de campo. Essa temporada será de muita responsabilidade e pressão, mas, por outro lado, será de comemoração”, disse.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

BLOG DO MENON ❘ UOL

• Lúcio pula cerca e todos ganham

Lúcio está trocando o São Paulo pelo Palmeiras. Bom para todos:

1) para o São Paulo, que se livra de verdadeiro mico. O jogador, que ganhava R$ 450 mil mensais, nunca atuou bem. Sempre foi líder de si mesmo, não atendeu treinador, quis atacar em vez de defender e ainda levou preparador físico particular ao clube.

2) para Lúcio, que tem chance de recomeçar em outro gigante do futebol brasileiro

3) para o Palmeiras, que dá um passo a mais para implantar seu projeto de produtividade. Para alcançar os R$ 450 mil mensais terá de ganhar títulos. Talvez assim resolva defender e não atacar. Se der tudo errado, vai ganhar apenas R$ 150 mil mensais, aproximadamente sete salários mínimos por dia. Como Leandro, Vilson e Marcio Araújo rejeitaram a tese de produtividade, Lúcio pode ser um bom garoto propaganda.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MENON ❘ UOL

••

COLUNA DO PAULO VINÍCIUS COELHO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• Quanto vale o show?

Na meia esquerda, atacando para o gol do portão principal do Pacaembu, Edmundo driblou o zagueiro, deu um toque para ajeitar a bola e mandou um canhão no ângulo esquerdo do goleiro Ênio, da Portuguesa. O golaço abriu a goleada por 4 x 0 do Palmeiras sobre a Lusa, 21 anos atrás.

Meia hora depois, Edmundo partiu com a bola e não deu o passe a Evair. O centroavante deu uma bronca pública, Edmundo abriu os abraços e o Pacaembu inteiro viu a rota de colisão entre os dois maiores ídolos do time que tiraria o Palmeiras da fila.

Até hoje, Edmundo e Evair negam, mas o noticiário dizia que Evair ganhava salário só do Palmeiras, e bem inferior ao que a Parmalat pagava a Edmundo.

O diretor que aparava arestas naquela época pode receber problemas do mesmo tipo neste ano: José Carlos Brunoro.

O Palmeiras 2014 foi bem ao pobre mercado de jogadores e deu tacadas que podem tornar o time mais forte. A diretoria também ganhou a briga improvável para diminuir o salário de Gilson Kleina e parece receber boas respostas com a política de diminuição dos salários e aumentos dos prêmios por resultados.

Kleina demorou a se convencer com a chegada de Lúcio, mas julga ter um zagueiro motivado depois de ser desprezado no São Paulo. Para receber salário tão alto quanto tinha no Morumbi, Lúcio terá de correr e ganhar títulos. Valdivia, não.

Até agora não se mexeu no maior vespeiro palmeirense. Lúcio, Bruno César, Diogo, França e quem mais chegar terá de levantar taças para aumentar a arrecadação. Administrar o ímpeto destes em contraste com Valdivia entrando e saindo do departamento médico parece tão fácil quanto foi aparar a briga Edmundo x Evair em 1993.

Daquela vez, Brunoro resolveu bem a questão, e o Palmeiras foi campeão depois de 17 anos.

O problema provável –e administrável– escancara a discussão dos salários dos jogadores brasileiros, alimentada por uma declaração do presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, nesta semana. “Hoje os atletas voltam da Europa para ganhar mais no Brasil.”

Vários clubes exorbitaram nos salários depois de ampliarem suas cotas de televisão. Há times que gastam mais do que arrecadam. Não é o caso do São Paulo e do Corinthians, mas não é o do Cruzeiro, campeão brasileiro.

Um jogador vale quanto o mercado paga. Manter um craque no Brasil exige criar receita para remunerá-lo –ou ele vai para a Europa. O Palmeiras pode inovar e mudar o teto salarial no país. Mas só será referência se ficar forte, ganhar títulos e conseguir manter a equipe sólida quando o assédio chegar.

Para tudo isso funcionar, só com uma dose cavalar de paciência para aglutinar os que ganham por bônus, como Lúcio, e os que enchem os bolsos mesmo sem jogar, como Valdivia.

••

39 respostas em “Verdão na Mídia 05-01-2014: Grêmio exige resolução por Leandro até terça e espera atleta para treinar ❘ Lancenet”

Este site e bem legal, agora lendo os comentários fico com a sensação que e lido apenas por gambás.

Por mim, o Leandro que volte para o Grêmio e fique de novo na reserva. Como já disse antes nesta coluna, o que ele ganhou em 2013 para exigir alto salário? Ora, a série B? Jogue esse ano com a oferta que o Palmeiras tem e ganhe os títulos que vamos disputar, aí, sim, pode pedir aumento.

Caro Dinho,…eu já disse aqui neste espaço tb, …salário fixo e tb produtividade para o nosso c.e.o., e tb para o nosso estagiário técnico.

Dirceu,

Essa coisa de querer uma fortuna é o que se chama geralmente de profissionalismo. O atleta tem sim o direito de pleitear aumento salarial, como parte de uma postura profissional. Cabe ao clube a habilidade para negociar. Acho interessante que, nesse fórum, sempre falamos e defendemos o profissionalismo. Mas no primeiro atleta que busca uma valorização, já o chamamos de mercenário e recorremos ao amor à camisa. Aliás, não foi o atual presidente quem disse que uma das metas seria profissionalizar o outro lado do balcão? Estamos esperando

Esses jogadores vem dizendo que é Palmeirense quando tão na merda, depois quando melhora um pouco já quer uma fortuna; Palmeirense sou eu, que sou torcedor de coração, não ganho nada em troca e nem exploro meu verdão.

Bom dia amigos palestrinos. Tamo de vorta.
Que felicidade, O BRUNO E O WENDEL RENOVARAM. é de chorar.
Estamos no caminho certo, pois nosso Márcio Araújo foi embora. Pensei, agora vai Bruno, Wendel, Juninho Pampers, ledo engano. Os caras tem costa quente.
CADÊ O PATROCÍNIO.
Wagner Mancini tá na parada hein, ou quem sabe Nei Franco?? Se cuida Kleina, fica com Bruno, Wendel, que você vai durar duas partidas.

Ninguém queria que o Barcos ficasse a qualquer custo mas sim que ele fosse negociado pelo valor que ele valia ou mais e não dando um enorme prejuizo pra entidade como foi. E aparentemente o Luan vai ser a mesma história. O SEO Brunoro já falou que ele fica no Cruzeiro e que depois vai ver o que vamos ter em compensação. Ou seja, qualquer refugo que o time de Minas quiser se desfazer…

A questão nunca foi o Barcos, mas alguns insistem em chamar nos de viuvas do Barcos. A questão foi sempre o negócio extremamente mal feito. Que esta prestes a mostrar o quanto foi mal feito mesmo. Se o leandro não ficar, sera a demosntração da mais pifia negociação da história do Palmeiras. Eu não duvido nada comprarem o Leandro e pagarem os R$300 mil só pra não deixarem o Palmeiras ficar sem nada nessa negociação.

Incrivel como tem gente que se diz Palmeirense defendendo o Brunoro. O cara ta falindo o Palmeiras, tanto quanto o Cippullo.

O presidente MENDIGO e o Brunoro levarão o Palmeiras ao TRI em 2.015. Não renovar com o Vilson e contratar o VETERANO Lúcio é um absurdo, algo ridículo e sem propósito. Não renovar com o Leandro é outra asneira. Onde estão o patrocínio master e o voto do torcedor? O MENDIGO só é bom para dar entrevistas. Aliás, ele deveria demitir o Brunoro e o pesooal do Marketing (todos são inúteis) para economizar!!!
O pior de tudo é renovar com o APRENDIZ, com o Bruno (ainda por dois anos) e com o Marcelo Oliveira. Estamos ferrados.

Caro Elvis,

Concordo com a necessidade de revermos a política salarial no futebol, mas isso para mim está soando como um discurso oportunista, que em breve será abraçado por muitos outros clubes. É como se empurrássemos a responsabilidade do problema para os jogadores, como se estes fossem verdadeiros mercenários.

Dessa forma, estamos olhando a austeridade financeira apenas de um lado da moeda, como se esse termo significasse meramente redução de custos. E deixamos de lado as cobranças aos clubes que se mostram incapazes de gerar novas e criativas receitas. Nosso Palmeiras, por exemplo, se orgulha de ter alavancado o número de sócio-torcedores. Mas quanto isso reverteu em receita?

Caro Rafael,

O grande problema é que o próprio presidente do clube está chancelando os erros absurdos e a incompetência do CEO. Porém, como alguns acham ridículo apontar problemas supostamente antigos, mas que continuam a nos afetar, vamos falar de outros assuntos. E assim a vida pequena do Palmeiras segue….

Acho o Barcos mais ou menos. O negócio do Barcos é que foi péssimo financeiramente. Se a torcida é viuva (generalizando) , o Brunoro é o corno do Barcos: foi enganado de todos os lados. Que tome cuidado para nao acontecer o mesmo com o Luan. O Palmeiras nao deve permitir mais prejuizos por incompetencia do seu CEO.

O Barcos foi de graça !!! Léo Gago, Rondinelli devolvidos; Vilson foi embora; Leandro não fica e o quinto jogador nunca existiu !! O Grêmio ficou com Barcos, recebeu todos de volta e ainda faturou em cima do M Moeeno! Isso em quer empresa daria demissão por Justa Causa !! RUMO a Serie B !!

Indo na sua linha, NÃO ME CONFORMO UM EXECUTIVO MEDIOCRE, sem resultado relevante algum nos ultimos 15 anos receber mais que o Luan. Ele deveria ter contratato de produtividade e rachar os prejuizos.

Com mais de 1 milhão e 500 mil que o Brunoro ganhou em 2013 não dava pra contratar um bom jogador? Que custo beneficio foi esse?

O discurso da guerrilha da situação é sempre o mesmo. Viuvas do Barcos. Mas até hoje eles não conseguem explicar como o CEO ganha 120 mil por mes pra fazer negócios que só dão prejuizos ao clube.

Eles só falam a mesma coisa. Viuvas do Barcos e poe a culpa no Tirone ja que não tem nada de bom pra mostrar. La pro meio do ano, quando começarmos a falar que estamos mais de 1 ano e meio sem patrocinio seremos a viuvas do patrocinio.

E como são “nicks” que começaram a postar depois da eleição do P. Nobre tenho seria desconfianças que não são pessoas ligadas ao Brunoro. Pois a farsa ja caiu faz tempo, até na imprensa amiguinha dele ele não tem mais defensores.

Barcos de novo??? Ridículo, vamos falar de outros assuntos. O 3VV trouxe vários! Nosso time é bem ruim, sem previsão de melhorar. Pior, não vejo outra política para o Verdão. Só se for para estourar o caixa de novo. Infelizmente falta um patrocínio master, grande pecado do PN.

É isso aí, Gibão! Somos mesmo viúvas do Barcos e a negociação com o Grêmio foi realmente muito vantajosa para o Palmeiras. E estamos sentindo os efeitos positivos até agora. Trocamos um jogador por cinco, o quinto nem chegou, o quarto e o terceiro nem jogaram, não conseguimos segurar o segundo e talvez percamos o primeiro. Somos sim viúvas do Barcos e, pelo visto, também de competência e pensamento grande.

As viúvas do Barcos estão reclamando até agora??? Esse pessoal tem que perceber que os tempos são outros, como gostam de ficar no passado! Tenho certeza que devem ficar falando o tempo inteiro frases como “no meu tempo era melhor…”

Não é a questão de ser viuva, e sim de não ser otario, se era pra vender que o fizesse por quanto ele valia, e não essa troca obscura que trouxe PREJUIZOS FINANCEIROS a entidade Palmeiras.

O Leandro vai fazer o mesmo que o Assunção…..vai sair porque não pagaram o que pediu, no Grêmio vai ganhar muito menos e se for pro Santos o salário será menor do que exigiu do verdão e será reserva. O empresário dele deve ser bem esperto.

Sabe, cansei o pouco desse espaço não pelas pessoas que ja conheço a tempo. Mas pela perseguição da situação para com este. Não acho que P. Nobre faça uma caça as bruxas, muito pelo contrario, o acho bem intencionado, mas incompetente.
A também, as alices palestrinas me chateavam. Sera que não acordaram ainda. Apoiar o Palmeiras em campo é nossa obrigação, mas não ver os erros.
O tempo, graças a Deus, esta provando a farsa que é o Brunoro. Tanta incompentencia nunca vi.
Acho a politica de salario que o P. Nobre quer implantar ÓTIMA, só que na minha opinião ele esta comentando um grande erro e deixando de entrar pra história do futebol brasileiro e até mundial.

Esse sistema se daria muito bem após formar um time vencedor. Ou seja, seria preciso investir na idéia. Voce faz um time vencedor, ele ganha 1/2 titulos importantes e ai sim, voce vai buscar revelações e alguns veteranos e propoe um contrato de produtividade. Isso daria muito certo, pois jogadores iriam querer a exposição de um clube vencedor com a opção de fazer fortuna ganhando titulos.

Uma pena P. Nobre ser tão mal assessorado. Belluzzo também o foi. Azar do Palmeiras e de sua torcida.

Esse Leandro è pior que Fernandão ,que saiu de graça, o verdadeiro problema è que nossas admnistrações ainda não sabem negociar e entendem pouco de mercado da bola,Maicon leite è melhor e tem mais curriculo que leandro e saí de graça e se venderem vão vender por 3 milhões e o mesmo vale prà Luan,ou seja ,todos esses jogadores servem prà reserva do Palmeiras,nunca serão titular de ponta,então deixa o Leandro ir, o gremio ganhou Barcos,valorizou Leandro e nòs ficamos com o mico.Temos que apreender a levar vantagem m negocios e ganhar dinheiro com negociação de jogador,senão sempre o dirigente vai reclamar estamos sem dinheiro,jogando dinheiro fora.

Um ano em que o Barcos foi dado de graça para o Grêmio, com a vinda por empréstimo de 4 refugos, como disse o amigo Cassiano acima, e que não jogaram nada, não ganhando nem um título (a subida para a Série A se deu jogando contra NINGUÉM) e agora essa administração vem dizer que O TIME É ESSE, pois não tem dinheiro para nada (o que estão fazendo lá?). Administrar com dinheiro é fácil, até eu), por que se candidataram se não tinham competência para administrar a falta de dinheiro? 7 meses sem capacidade de conseguir um patrocinador? Já demitiram o diretor de Marketing? Por outro lado, essa má administração pelo menos, conseguiu uma coisa boa: nos livrou do Márcio Araújo e do Luan. Em compensação, continua o Gilson Kleina.

Apoiado Roberval. O presidente MENDIGO e o Brunoro levarão o Palomeiras ao TRI em 2.015. Não renovar com o Vilson e contratar o vetrano Lúcio é um absurdo, algo ridículo e sem propósito. Não renovar com o Leandro é outra asneira. Onde estão o patrocínio master e o voto do torcedor? O MENDIGO só é bom para dar entrevistas. Aliás, ele deveria demitir o Brunoro e o pesooal do Marketing (todos são inúteis) para economizar!!!
O pior de tudo é renovar com o APRENDIZ, com o Bruno (ainda por dois anos) e com o Marcelo Oliveira. Estamos ferrados.

Eu gostaria de saber duas coisas:

Alguém acha que o Palmeiras deve pagar R$ 300 mil mensais para o Leandro?

Quanto o Leandro vai receber quando voltar ao Grêmio?

O Leandro vai fazer o mesmo que o Assunção…..vai sair porque não pagaram o que pediu, no Grêmio vai ganhar muito menos e se for pro Santos o salário será menor do que exigiu do verdão e será reserva. O empresário dele deve ser bem esperto.

Quem era esse Leandro antes de vir ao Palmeiras??? Acho que nem namorada tinha… Voltará ao anonimato quando estiver nesses times menores do Sul…

nem sobre influência de drogas… fez meia duzia de gols na série B e se acha o Romário… devolve, vai brigar por posição com o Barcos, Kleber, Mamute e outros lá. 300 conto nem a pau.

E teve gente que se desdobrou em teses no ano todo para dizer que a doação do pirata foi um bom negócio, se tivesse vendido o cara pelo o que ele valia, tinha comprado jogadores até melhores que os refugos do gremio, sobraria um $ para os salarios e hoje não tinhamos essa palhaçada, agora, esse cara que se diz palmeirense quer ganhar mais do que o pirata ganhava. Ainda sobrou alguma tese de defesa pro “negocião” do CEO???

Ah, não fala assim vai, foi a negociação do século, coisa de gênio mesmo. O Grêmio recebeu um jogador da seleção argentina (na época), se livrou do salário de quatro encostados por um ano, e no fim recebeu de volta um deles extremamente valorizado. Você faria melhor? Bananobre e Brunóquio, marionetes do Turco Nefasto, sumam do Palmeiras, por favor.

Realmente as teses criadas pra justificar qualquer decisão ou ação controversa dessa diretoria são mesmo ridículas. Mas quem escreve está só tentando cumprir com o seu papel.

O legal é q pegamos um muleke encostado e valorizamos 10 vezes e os nossos q mandamos emprestados voltam valendo menos. Estranho isso ou eu estou vendo coisas. Quando vamos emprestar alguem e o time q pegou vai querer pagar uns 10 milhoes?

Os comentários estão desativados.