Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 14-01-2014: Gilson Kleina confia nas chegadas de Moreira e Bruno César ao Palmeiras ❘ Globo Esporte Com

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Gilson Kleina confia nas chegadas de Moreira e Bruno César ao Palmeiras

Por Felipe Zito e Marcelo Hazan

O Palmeiras corre atrás dos últimos reforços para fechar o elenco do centenário. As duas principais negociações em andamento são com Jorge Moreira, lateral-direito do Libertad, e Bruno César, meia do Al Ahli. À espera dos dois jogadores considerados nomes importantes, o técnico Gilson Kleina mantém otimismo e confiança no acerto com a dupla.

– Se der certo, são jogadores que nos ajudariam e somariam muito. Eles agregam um valor técnico muito forte. Espero que esse desfecho possa acontecer. Estamos torcendo. Esse grupo vai recebê-los de braços abertos. Por algumas situações de transição e de conversas com alguns profissionais do Moreira, ainda não conseguimos acertar. Faltam alguns documentos para o Marquinhos Gabriel. E ainda tem uma data de fechamento da janela de transferências para o Bruno César – diz Kleina.

A situação de Marquinhos Gabriel, meia ex-Bahia, está bem mais adiantada do que os casos de Moreira e Bruno César. Registrado no Coimbra, de Minas Gerais, clube usado pelo banco BMG, que divide 70% dos direitos econômicos do jogador com o empresário Giuliano Bertolucci, ele já deu declarações como reforço e treina na Academia de Futebol, aguardando os detalhes finais para ser anunciado. Os outros 30% dos direitos são do próprio jogador e de Fernando Otto, seu empresário.

Na última segunda-feira, Bertolucci e dirigentes alviverdes se reuniram para acertar as últimas cláusulas do acordo. Ao término do empréstimo, o Verdão terá a opção de compra de 50% dos direitos econômicos.

A situação de Moreira também está próxima de ser definida. De acordo com Paulo Reichardt, representante do grupo que detém 50% dos direitos do lateral, o Libertad, dono dos 50% restantes, deseja resolver a transferência até esta quarta-feira. Por isso, o diretor executivo José Carlos Brunoro deve elaborar uma nova proposta que fique perto do US$ 1,5 milhão (R$ 3,5 milhões), montante citado pelo representante como suficiente para fechar a negociação. A primeira oferta alviverde de US$ 600 mil (R$ 1,4 milhão) foi recusada.

Segundo o próprio Moreira, Palmeiras e Libertad já chegaram um acordo. Os salários com o jogador também estão acertados há algum tempo.

A negociação de Bruno César, por sua vez, está indefinida. O Palmeiras já formalizou interesse pelo empréstimo do jogador sem custos e apenas aguarda uma resposta do Al Ahli. Com contrato até dezembro 2016 no time árabe, o meia de 25 anos passa férias no Brasil, onde está determinado a atuar nesta temporada.

Até o momento, o Verdão oficializou as contratações de Diogo, Rodolfo, França, William Matheus, Victorino e Lúcio, além da compra de Leandro e das renovações de Bruno, Wendel e Marcelo Oliveira.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Victorino festeja presença de outros estrangeiros no elenco do Palmeiras

Por Daniel Batista

A presença de outros três estrangeiros no elenco do Palmeiras pode ajudar o zagueiro Victorino a se adaptar mais rápido ao clube. Além dele, estão entre as opções do técnico Gilson Kleina o volante Eguren e os meias Mendieta e Valdivia. De acordo com o novo reforço alviverde, o trio será essencial em sua adaptação.

“Eles me ajudam bastante. Antes mesmo de acertar, eu já falava com eles, principalmente o Eguren, que me falou coisas maravilhosas sobre o clube e a cidade. Ele me ajudou muito a tomar a decisão de chegar aqui”, disse o zagueiro, que tem boa relação com Eguren pelo fato de ambos defenderem juntos algumas vezes a seleção uruguaia.

Sem jogar desde outubro de 2012, o zagueiro sabe que terá de correr contra o tempo e tendo pela frente dois concorrentes de peso, casos de Henrique e Lúcio. Mas isso não assusta o jogador de 31 anos e que estava no Cruzeiro.

“Vou trabalhar dia a dia. A concorrência é grande, mas é melhor assim. A gente se esforça mais e tenho que demonstrar para mim mesmo, para os meus companheiros e para a comissão técnica que estou pronto para jogar”, explicou o zagueiro, que ainda não tem previsão para estrear.

O Palmeiras continua em Itu até quinta-feira. Na sexta, o clube volta a trabalhar na Academia de Futebol e a estreia do time no Campeonato Paulista será neste sábado, contra o Linense, às 17 horas, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Em pré-temporada diferenciada, Valdivia não deve jogar estreia no Paulista

Por Diego Iwata Lima

O chileno Valdivia faz uma pré-temporada diferente do restante do elenco do Palmeiras na cidade de Itu.

O jogador tem passado a maior parte do tempo na academia do hotel onde o elenco está concentrado. Assim, a tendência é que o chileno não participe da estreia do time no Paulista, contra o Linense, no próximo sábado.

Nos treinos coletivos, o paraguaio Mendieta vem ocupando o posto de criador das jogadas do time e deve ser o titular no primeiro jogo do Paulista.

O trabalho de fortalecimento muscular de Valdivia tem como objetivo prever a ocorrência de lesões musculares.

Exames realizados em 2012 comprovaram que a composição muscular do chileno é mais propensa a lesões, em comparação à de outros jogadores. A carga extra de fortalecimento tem como objetivo contornar esse problema.

Valdivia nunca escondeu ter como principal objetivo no ano disputar a Copa do Mundo com a seleção chilena no Brasil. Assim, mesmo após terminar o período de fortalecimento extra, Valdivia não deve ser aproveitado em muitas partidas.

Em entrevista à Folha, o técnico Gilson Kleina elogiou o jogador, a quem chamou de gênio. Kleina planeja utilizar o meia em jogos decisivos.

No ano passado, Valdivia não atuou nas oitavas de final da Libertadores, contra o Tijuana (MEX) e da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR. O Palmeiras foi eliminado nos dois torneios.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Patrick Vieira, Lúcio, Victorino e Leandro treinam com bola no Verdão

O Palmeiras voltou a treinar na manhã desta terça-feira, em Itu, no interior paulista, onde o elenco está concentrado para a pré-temporada. As principais novidades da atividade fechada para a imprensa foram as participações de Patrick Vieira, Lúcio, Victorino e Leandro de um treinamento em campo reduzido. Todos realizaram o primeiro treino com bola junto do grupo alviverde em 2014.

Lúcio, de 35 anos, está sem atuar desde julho, quando foi afastado no São Paulo. Victorino, de 31 anos, não joga há mais de uma temporada, por conta de uma lesão no tendão de aquiles sofrida em outubro e outra no joelho, pelo Cruzeiro. Já Patrick Vieira, que defendeu o Yokohama, do Japão, na segunda metade de 2013, trabalha para recuperar a forma física ideal.

O mais adiantado entre eles é Leandro, de contrato renovado e agora jogador do Palmeiras definitivamente até 2017. O atacante se reapresentou na semana passada em Itu, após a definição da sua permanência no clube, que o comprou por R$ 8 milhões do Grêmio.

Além deles, os também reforços Diogo, Rodolfo, França e William Matheus participaram normalmente da atividade. O elenco foi dividido em três times, com três gols, defendidos por Fernando Prass, Bruno e Fábio. Cada equipe teve como objetivo atacar uma das metas e defender as outras duas.

Seguindo a pré-temporada em Itu, o Verdão volta a treinar na tarde desta terça-feira, novamente com portões fechados. Nesta quarta-feira, a equipe faz seu segundo jogo-treino, contra a União Barbarense. No fim de semana, o time perdeu para o RB Brasil, por 2 a 0. A estreia no Paulistão acontece neste sábado, diante do Linense, às 17h, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• De volta do Japão, Patrick Vieira treina com bola ao lado do grupo

Em fase de preparação para o início desta temporada, o elenco do Palmeiras teve mais um dia de trabalho nesta terça-feira, em Itu. Comandados pelo treinador Gilson Kleina, o plantel da equipe alviverde foi dividido em três equipes e disputou atividade em campo reduzido. A grande novidade da atividade foi o meio-campista Patrick Vieira, que trabalhou com bola ao lado do grupo pela primeira vez desde que retornou do Yokohama FC (Japão).

Na movimentação desta terça-feira, os atletas tinham como objetivo atacar um gol adversário e ajudar a defender outras duas metas. Fernando Prass, Bruno e Fábio eram os responsáveis por evitar que as redes fossem balançadas. Mesmo ainda sem o condicionamento físico ideal, os jogadores comandados por Gilson Kleina mostraram grande disposição na atividade.

Garantidos como reforços para este ano, os zagueiros Lúcio e Victorino, o volante França, o lateral-esquerdo William Matheus e os atacantes Diogo e Rodolfo participaram normalmente do treinamento. Leandro, que acertou renovação contratual na última semana, foi outro que disputou o embate em campo reduzido.

O elenco do Palmeiras retorna aos trabalhos ainda nesta terça-feira, às 16h30 (de Brasília), em Itu. Nesta quarta-feira, a equipe da capital paulista mede forças com União Barbarense, em jogo-treino realizado no período da tarde. A estreia oficial nesta temporada ocorre neste sábado, às 17 horas (de Brasília), quando enfrente o Linense, no Pacaembu, em confronto válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

• Desorganização do Palmeiras prejudica prazo e atrasa entrega do Allianz Parque

Por Gabriela Chabatura

O imbróglio entre Palmeiras e WTorre, construtora responsável pelas obras do Allianz Parque, está longe de terminar. Além da divergência na exploração comercial da arena, as partes não se entendem quanto à data de conclusão do futuro estádio. A desorganização dentro do clube teria provocado tais atrasos e respaldado a construtora, que agora pode entregar o estádio em 2015, depois do centenário alviverde, sem sofrer nenhuma multa.

Embora o prazo de 24 meses para o fim das obras, previsto no contrato assinado em 2010, tenha expirado em outubro de 2012, a WTorre não pode ser penalizada pois quem adiou a entrega do estádio foi o próprio Palmeiras. O clube não cumpriu o estipulado e atrasou o repasse das áreas de bilheterias, loja oficial localizada na Rua Turiassu, imóveis (casas) da Rua Padre Antônio Thomas, e o ginásio próximo à arquibancada não demolida.

Além disso, a construtora enfrentou diversos problemas burocráticos com a Prefeitura de São Paulo e outros órgãos públicos. Um deles, inclusive, foi denunciado por um conselheiro do clube, Gilto Avalone, ao Ministério Público. No fim do ano passado, por exemplo, o MP entrou com uma ação por indenização por dano ambiental e o processo corre na Justiça.

A escritura do estádio prevê tal alteração do prazo no item 3.32: “O prazo de execução das obras da Arena poderá ser prorrogado na hipótese de eventos de caso fortuito ou força maior que afetem o ritmo de execução das obras, bem como por necessidade de alteração técnica ou estrutural na execução da obra, não prevista no Projeto (…)”.

O Palmeiras, por sua vez, jamais reivindicou diretamente com a construtora a data de entrega do estádio. Arnaldo Tirone, presidente no biênio 2011/12, afirmou que o clube tinha conhecimento na multa diária (de R$ 10 mil) por atraso, mas não cobrou a empresa.

“Chegamos a ter algumas conversas com a construtora, em contrapartida, ela realizou algumas obras adicionais. Foram feitas obras na saúna e partes do clube social, que não estão previstas”, disse o ex-cartola ao iG Esporte.

A reportagem tentou contato com a atual diretoria, mas a assessoria informou que ninguém foi localizado para comentar o assunto.

Apesar de toda a confusão, a WTorre garante que o Allianz Parque será entregue até o fim do primeiro semestre deste ano e que a mediação com o clube sobre o direito de comercialização das cadeiras não afeta o andamento das obras.

A verdade é que os constantes prazos prejudicaram até mesmo a realização do show da banda britânica One Direction, que aconteceria em maio deste ano. A apresentação foi remanejada para o Morumbi (que pertence ao rival São Paulo), uma vez que a WTorre não tinha condições de garantir a abertura da arena em tempo hábil.

Exploração comercial da Arena ainda está em debate

O Palmeiras e a WTorre ainda não chegaram a um acordo quanto aos direitos  de comercialização das cadeiras do Allianz Parque. Na última sexta-feira, houve uma reunião entre os advogados de ambos, mas o impasse não foi resolvido e levá-lo à Câmara FGV de Conciliação e Arbitragem já é encarado com naturalidade.

O contrato deu margem para que o clube e a construtora interpretassem de maneiras diferentes o item da exploração comercial da Arena. Enquanto o Palmeiras diz que a WTorre é responsável por 10 mil cadeiras, a empresa entende que tem a totalidade dos assentos. Os dois lados, por sua vez, reconhecem que a redação da escritura é dúbia.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Versátil, Wendel é um cara de sorte

Por Luciano Trindade – Especial para o DIÁRIO

Vai chegar o momento em que Wendel será o goleiro do Palmeiras. Ou até o camisa 9. Porque só falta isso para o polivalente volante do Alviverde. Um dos veteranos do atual elenco, o jogador já passou por quase todas as posições do time e deve ser “improvisado” novamente no Campeonato Paulista.

Com o afastamento de Luis Felipe — em atrito com a diretoria —, Wendel é candidato a seguir na lateral direita, função que ele adotou há muito tempo, quando deixou de ser volante para tapar buraco ainda no Verdão, onde está desde 2003.

O volante, porém, não se preocupa muito com isso. Para ele, o que importa é jogar. Prova disso é que aceitou até reduzir seu salário em janeiro do ano passado para acertar seu retorno ao clube — de onde, aliás, ele nunca queria ter saído.

Além de topar a redução em seu holerite, Wendel também deixou de lado uma mágoa que guardava do clube por ter sido afastado do time durante a última passagem Felipão como técnico da equipe.

“Eu me senti injustiçado, desrespeitado, menosprezado. Lamento porque queria poder trabalhar com o Felipão. E fiquei muito triste porque tinha uma história no Palmeiras e não fui respeitado, ele não me deu oportunidade”, contou o jogador, em uma entrevista ao DIÁRIO, logo após seu retorno, em dezembro de 2012.

Na mesma conversa, ele ainda elogiou a postura do atual comandante do Palmeiras, Gilson Kleina, que o trouxe de volta à Academia. Segundo Wendel, Kleina lhe devolveu a confiança para jogar.

• Meta

Aos 32 anos, Wendel soma 12 de  Palmeiras, sendo oito no time profissional, contadas todas as suas passagens, desde 2003. Já são 171 jogos com a camisa do Verdão e a meta para esta temporada é chegar, pelo menos, a 200 — o contrato dele vai até dezembro.

“Minha meta agora é ultrapassar os 200 jogos. Vestir esta camisa é um sonho realizado. Lutei muito para isso”, disse o jogador, que anota em um caderno todas as partidas que disputou pelo Alviverde.

“Sempre faço essas anotações e farei para o resto da minha vida”, falou, orgulhoso.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

BLOG DO RENATO MAURÍCIO PRADO ❘ O GLOBO ONLINE

• Serão 22 ou 24?

A CBF sabe que não conseguirá cassar todas as liminares contra a decisão do STJD na Justiça Comum e por isso, embora não admita, já estuda, sim, fazer o Brasileiro com 22 ou ou 24 clubes. No primeiro caso, Náutico e Ponte Preta seriam os únicos rebaixados e se preservaria a fórmula de pontos corridos. Caso estes dois clubes não aceitem a solução, o “mata-mata” voltará por falta de datas.

A tese de se fazer valer cegamente a lei (defendida com ardor pelos 15 jurados do STJD e, claro, pelos torcedores do Fluminense) é usada agora, na Justiça Comum, para devolver à Portuguesa e ao Flamengo os quatro pontos que lhes foram tirados. O Estatuto do Torcedor é claro em seus artigos 35 e 36, exigindo que as punições só entrem em vigor depois de publicadas em órgãos oficiais da entidade. Sobre o tema, o renomado jurista Ives Gandra escreveu, no último sábado, na Folha de S. Paulo:

“O Campeonato Brasileiro está comprometido pelas decisões que foram tomadas pelo STJD contra a Portuguesa e o Flamengo. O tribunal esportivo cometeu um erro e isso está muito claro. (…) O Estatuto do Torcedor é claro quanto à necessidade de haver publicidade das decisões tomadas e isso não aconteceu nos casos de Portuguesa e Flamengo. Para mim, este deve ser o entendimento do Judiciário. (…) O Estatuto do Torcedor é uma lei federal. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva do STJD é um mero regulamento. Eles colocaram o nome de código, mas é um regulamento interno. Eles vão alegar o quê? Que um regulamento vale mais que uma lei federal?“

Gandra chega a dizer, em seu texto, que a decisão pode acabar no Supremo Tribunal Federal, caso não haja uma solução “política”. Que é exatamente o que a CBF estuda, com as fórmulas de 22 ou 24 clubes. Ou alguém acha que o Fluminense aceitará voltar a ser rebaixado? Ou o Vasco vai se conformar com uma virada de mesa que não o inclua?

A lambança está feita. Mas poderia ter sido evitada se os juízes do STJD (e o presidente do órgão, que parece ter se tornado uma Capitania Hereditária) tivessem bom senso e conhecessem o Estatuto do Torcedor. Aliás, isso não deveria ser o mínimo exigido por quem milita na Justiça Desportiva?

Em tempo: a desculpa esfarrapada de que a publicação obrigatória das punições, exigida pelo estatuto, é apenas “para dar ciência ao torcedor” é de um ridículo atroz. Quem a usa deveria, ao menos, ficar vermelho. De vergonha…

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO RENATO MAURÍCIO PRADO ❘ O GLOBO ONLINE

••

28 respostas em “Verdão na Mídia 14-01-2014: Gilson Kleina confia nas chegadas de Moreira e Bruno César ao Palmeiras ❘ Globo Esporte Com”

Esse Palmeiras da copinha é sofrivel hein… Temos bons nomes lá porém são atrapalhados por todo o resto, incluindo o técnico que não sabe dar padrão tático para o time e o sistema defensivo é de chorar hein…Com relação ao goleiro, li ai encima que o Palmeiras não tem mais a tão falada fabrica de goleiros, NUNCA teve, o Palmeiras sempre contratou bem seus goleiros. Os únicos bons goleiros que o Palmeiras formou de verdade foram o Velloso e o Diego Cavalieri. O Santo foi contratado e o Sergio(que sempre foi reserva) também, Oberdan foi contratado, Valdir de Moraes veio do Renner de Porto Alegre, Leão chegou contratado… Ou seja, o Palmeiras sempre teve um bom olheiro de goleiro pois nunca formou TÃO bem assim como dizem por ai. Marcos foi contratado novinho porém ja veio para o time principal para ser reserva em 1996…
AH, o Zetti(que quase não jogou mas foi um puta goleiro) também veio novinho porém contratado do Toledo para o time profissional…

Time da Copa SP horrível . Goleiro péssimo ! Talvez Cristopher, Mateus Gonçalves e Erik possam dar em algo ! Nossa escola de Goleiros morreu !!!!

Essa historia de “fabrica de goleiros do Palmeiras” é mera ficção….

Me digão; Quais são os goleiros do Palmeiras que participaram de alguma seleção de base do Brasil, ou que ficaram proximos/altura do Leão e do Marcos ??????

Em 45 anos só dois … e ainda tem Palmeirense que fala sobre a tal fabrica de goleiros.

Os torcedores precisam se unir e propor um impeachment pra esse STJD que acabou de dar uma prova contundente de que nao esta preparado para a função que exerce, ou deveria exercer!

O stjd é um “setor” da cbf. Não é um tribunal como todos os outros no brasil ele tem juízes indicados para os cargos e não concursados como qualquer juíz. Isso já explica tudo.

A copa são paulo, provou que o PALMEIRAS, não tem mais a tão falada fábrica de goleiros!!! o goleirinho VINICIUS CAGOU E SENTOU ENCIMA !!!!

Brunoro fez merda ao Mandar Narciso ,tecnico da base embora,no ano passado tinhamos Tecnico e Jogadores bem melhor que os atuaís,base de Tirone melhor que á de Nobre.

Eu nunca vi um time tão ruim de juniores como esse de hoje. Os empresários do brunoquio estão felizes da vida. Time sem.vontade. E uma zaga sofrível.

Bananobre e Brunóquio pelo jeito já deixaram sua marca no trabalho da base também, hein? Que time HORROROSO, aliás, chamar de time não dá, pareceu um catado de jogadores na rua.

Perdemos dos juniores do gambá B. Como pode um time vice-brasileiro, sair nas oitavas? Aliás, parece que a geração de grandes goleiros da SEP esgotou. Eita goleirinho ruim esse dos juniores !

To falando que é a cara do Jumento. Substituição aos 43 e meio. E cada passe torto…

Estou assistindo ao Palmeiras na Copinha. Alguém pode explicar como o time do Flamengo-SP pode ser mais organizado e consciente do que o Palmeiras? Será que as condições de treinamento deles são tão melhores assim?
Que time feio, desorganizado, jogadores “burros”, sem o menor padrão tático. Passes ridículos, jogadas sem propósito. Aliás, a cara dos times do Jumento Kleina.
Que desgosto.

Me perdoe, mas Renato Mauricio Prado NÃO LEIO, é um verme assim como o Simon, ambos da Fox que perde muito com estes amebas. Quanto ao Wendel, pense num cara de sorte ! Ele coloca um lateral de origem no banco !!?? Ainda vamos sofrer com o Kleina, infelizmente.

Será que vamos estrear o Paulista sem patrocinio master??? Daqui a pouco acaba janeiro e não temos patrocínio,é melhor fazer uns pontuais e ganhar algum pra pagar jogadores de ponta.

O que vou relatar aqui gostaria que chegasse de alguma forma até o conhecimento do presidente Paulo Nobre. Tenho 32 anos, sou sociólogo, pesquisador, e palmeirense. Acompanho as notícias do clube aqui pelo 3VV. Acima de tudo, mantenho o futebol como minha alienação consciente e tento fazer meus filhos seguirem o mesmo caminho. Sou de uma família de palmeirenses, avós italianos já falecidos que viram o Palestra jogar e souberam passar essa paixão de pai para filho. Bom, o que quero falar aqui é sobre pífio marketing do Palmeiras que no ano do centenário já começa de forma lamentável. Queria relatar aqui o que ocorreu comigo hoje. Fui comprar o material escolar do meu filho de 5 anos, que apesar de toda força que diretorias do Palmeiras fizeram recentemente – com vexames, times medíocres e segunda divisão – , o moleque se tornou palmeirense fanático. Mas não foi fácil, sendo que meu sogro é corintiano.. Contudo, consegui manter o sangue verde nas veias dele. Meu filho queria que eu comprasse o material de escolar dele baseado no Palmeiras. Fomos hoje fazer isso e eis minha indignação. É ridículo os produtos que o Palmeiras oferece em comparação com outros clubes, até mesmo com o Santos. Só há um tipo de estojo e mochila escolar do Palmeiras, enquanto que do SPFC e do SCCP há de todo tipo de modelo e gosto. Mesma coisa com cadernos e outros utensílios. Em algumas lojas – lojas grandes, diga-se de passagem – existem produtos que são disponibilizados por todos os outros clubes, menos pelo Palmeiras. Há prateleiras dominadas por produtos com símbolo do SPFC e do SCCP, e não do Palmeiras. Ai vem meu filho: pai, compra um desse do Palmeiras para mim. Para ajudar, o lojista ainda tira um sarro dizendo que só time grande tem essa variedade de produtos. Outra coisa, é impressionante que mesmo no ano do centenário, os poucos produtos com a marca Palmeiras no mercado não fazem menção nenhuma a esse feito histórico. As agendas de 2014 do Palmeiras vendidas nas livrarias e papelarias passam batido, como se 2014 fosse igual a qualquer outro ano. Dos 3 modelos de agenda disponíveis, uma delas chega ao absurdo de possuir um marca páginas em preto e branco. Lamentável e revoltante a letargia e falta de produtividade do marketing do Palmeias, que não condiz nem de perto com a grandeza do clube e de sua torcida. Resumindo, acabamos comprando estojo e mochila de um desenho animado, pois do Palmeiras só havia um tipo, que não atendia os requisitos para um ano letivo (aquelas com rodinha e tudo mais). Dos outros clubes tem. Cadernos brochura também não há do Palmeiras, apenas espiral. Borrachas e apontador, só tem um tipo e bem do vagabundo, enquanto que de outros clubes você pode escolher. Bom é isso, marketing pífio que não consegue explorar a potencialidade da enorme e apaixonada torcida palmeirense nem no ano do centenário. Se Paulo Nobre quer realmente revolucionar o amadorismo que imperava no Palmeiras, que comece olhar melhor para os profissionais do departamento de marketing, se é que há alguém trabalhando por lá. Saudações alviverdes.

O marketing não condiz com a grandeza do clube. Bem falado.

As lojas ficaram bacanas.. mas nesse quesito citado falta muito.

Quanto ao lojista, você devia perguntar que time ele torce e soltar algumas verdades. Todos os times tem seus podres e más fases.

Marketing???
As lojas ficaram legais(o espaço), mas o produtos vendidos nas mesmas…O Palmeiras quase não tem camiseta casual, e as que tem são bem com cara de vagabundinhas, não tem quase acessórios, roupas infantis casuais……É triste de verdade, fiquei feliz com as lojas mas tem que ter produto de qualidade e com variedade pra vender nelas…

Meu Deus, Wendel, Bruno, Juninho, Vinícius, chega …… Não dá mais.
Precisamos de um lateral direito, goleiro reserva já temos que é o Fábio e um reserva para a lateral esquerda.
Abre o olho Kleina, escala esse time direito senão Tchau. Mancini e Nei Braga estão dando sopa.

Eu gostaria que voltasse o mata-mata, ooo campeonato chato do baralho esse pontos corridos, na Europa da certo, aqui não e pronto, volta mata-mata que é muito mais emocionante e mais justo! Mas o tapetenense tem que cair.

Mais justo???? Han???? Vc ganhar tds 20 jogos da primeira rodada e perder 1 jogo no primeiro mata-mata e ser eliminado é justo??? O mais justo é ser campeão quem mais ganhou pontos jogando em casa e fora contra todos os times, ora! Além de ser mais rentável para os clubes, pois podem apresentar para seus patrocinadores a programação até o final do ano. E chato é questão de opinião. Há disputa de rebaixamento e classificação para Libertadores até a última rodada (e até depois, no caso da Ponte na final da Sul Americana). Esse ano não houve disputa acirrada de campeão, mas houve em campeonatos anteriores. Emoção há de sobra, de modo justo, e em tds as pontas da tabela.

Esse ano o cruzeiro foi campeão porque passou o ano inteiro só disputando o brasileiro. No brasil temos times bons e elencos ruins

Acho que é mais justo pois nas finais os times jogam com força máxima e nos pontos corridos metade dos times passam metade do campeonato jogando poupando jogadores. No brasil os times não tem dinheiro pra manter dois times bons pra disputar o brasileiro e qualquer outra competição pra ganhar e abdicam de uma. Pra mim o melhor time é aquele que ganha dos melhores e é o campeão. Simples assim. Os pontos corridos é isso que estamos vendo ano após ano, péssimas audiências e público pifio durante o campeonato todo. 5 brigam por libertadores e 6 ou 7 pra não cair. Bem legal.

Pontos corridos é um sucesso na Europa porque lá há planejamento e calendarios decentes, diferente daqui. Questão de ser chato aqui e não na Europa não concordo, campeonato espanhol por exemplo, brigam pelo titular apenas dois clubes o campeonato inteiro, a premiere league idem, bundesliga mesma coisa, o único que não é assim é a Série A italiana, sempre tem uns 4 brigando por titulo até as ultimas rodadas…
O que falta para dar certo DE VERDADE aqui no Brasil é existir organização e promoção dos campeonatos. TODOS os campeonatos no Brasil são falidos, nenhum da certo no que diz respeito a público e espetaculo…

Você está certíssimo, João Olavo. Pontos corridos é a maneira mais honesta de disputar um campeonato, pois ganha quem se esforçou em uma temporada inteira e não em apenas alguns jogos. Veja que os principais países europeus onde se pratica bom futebol, adotam este modo em suas competições.

Pode até ser mais emocionante (questão de opinião), mas como pode dizer que mata-mata é mais justo, amigo? Nos pontos corridos o time mais equilibrado, mais constante, é campeão. No mata-mata, em dois jogos, um time pode dar sorte, ou superar na raça (como o Palmeiras na nossa última Copa do Brasil)…

Os comentários estão desativados.