Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 19-01-2014: Mazinho se surpreende com seu próprio gol em retorno ao Palmeiras ❘ Gazeta Esportiva Net

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Mazinho se surpreende com seu próprio gol em retorno ao Palmeiras

Por Luiz Ricardo Fini

O meia-atacante Mazinho foi o melhor jogador do Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre o Linense, marcando o primeiro gol alviverde na partida. De volta ao clube depois de um período de empréstimo no futebol japonês, o jogador canhoto admitiu ter ficado surpreso com sua batida forte com o pé direito no compromisso deste sábado.

“Para falar a verdade, não (esperava o chute certeiro). Meu pé direito não é o forte, mas consegui pegar bem e fazer o primeiro gol”, reconheceu o jogador, com sinceridade. O lance aconteceu aos 13 minutos do segundo tempo, quando Mazinho recebeu pela esquerda da área, driblou um marcador e bateu para balançar as redes.

O meia-atacante chegou ao Verdão em 2012, depois de ter sido chamado de “Messi Black” pela torcida do Oeste. No clube da capital, o atleta começou bem e até marcou gol decisivo na campanha vitoriosa da Copa do Brasil, mas caiu de rendimento e acabou emprestado ao Vissel Kobe no ano passado.

Neste retorno ao Palmeiras, o meia-atacante garante não ter sentido a pressão pelo apelido que o compara ao craque argentino. “Não ligo, deixo para a torcida. Aqui, no nosso meio, ninguém me chama assim, mas não me incomodo, jogo tranquilo e faço meu melhor”.

Com as ausências de Valdivia e Mendieta, Mazinho foi escalado por Gilson Kleina para dar criatividade ao meio-campo palmeirense contra o Linense e fez boas jogadas pela esquerda, sendo bastante aplaudido no momento em que foi substituído por Vinícius no segundo tempo.

“Antes de voltar, o Gilson falou comigo e disse que me aproveitaria, pedindo para eu voltar bem e concentrado. Vim treinando bem e consegui espaço para fazer este primeiro jogo como titular. Agora, preciso treinar bastante para corresponder no próximo jogo de novo”, comentou.

Animado com o desempenho do atleta, o técnico palmeirense confirmou que pretende dar bastante espaço para o “Messi Black” na temporada, apostando em uma evolução do meia-atacante no ano de centenário alviverde.

“Espero que ele cresça, porque desde o primeiro treino mostrou diferença nas partes física e técnica. O dinamismo dele é muito bom, adquiriu isso no Japão. Não só pelo gol, mas ele fez um segundo tempo brilhante. Ele perdeu o gol mais fácil, mas o importante foi a personalidade”, comentou o técnico, citando ainda um chute para fora que o atleta soltou da entrada da área.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Mazinho vai de descartado a esperança no Palmeiras

Por Lucas Borges

A saída de Mazinho no início de 2013 não causou comoção na torcida do Palmeiras. Destaque da campanha do título da Copa do Brasil no ano anterior, ‘Messi Black’, como chegou a ser apelidado, não manteve o nível das atuações e acabou sendo emprestado sem contestações para o Vissel Kobe, do Japão.

Um ano depois, ele está de volta e agora como solução para os problemas do time alviverde. No primeiro jogo da temporada, foi titular e marcou um belo gol, o primeiro da vitória de virada sobre o Linense, por 2 a 1, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

“Ele fez um segundo tempo brilhante, foi fundamental para a vitória. Não só pelo gol, mas também pela movimentação”, disse o técnico Gilson Kleina, que não deixou de dar uma ‘alfinetada’. “O gol mais fácil ele perdeu, poderia ter feito o terceiro, mas o importante foi a personalidade”.

“Espero que o Mazinho cresça. Desde o primeiro dia, ele se mostrou diferente na parte física e técnica. Está com um dinamismo muito bom, esse período que ele passou no Japão foi bom”, acrescentou Kleina.

“Antes de voltar, o Gilson falou comigo e disse que me aproveitaria, pedindo para eu voltar bem e concentrado. Vim treinando bem e consegui espaço para fazer este primeiro jogo como titular. Agora, preciso treinar bastante para corresponder no próximo jogo de novo”, respondeu Mazinho.

O atacante tem contrato até 2016 com o Palmeiras. Ele vai disputar posição com Alan Kardec, Leandro, Vinícius, Diogo e Rodolfo.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

• Brunoro: ‘estamos perto do time ideal’

O diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, disse para a Rádio Bandeirantes, que o Palmeiras está praticamente pronto. Segundo o dirigente, faltam poucas contratações para o Palmeiras ficar 100%.

“Eu nunca considero o elenco pronto, porque durante a temporada temos muitos altos e baixos. Tem jogador que se adapta, que não se adapta e contusões acontecem. O elenco no futebol é difícil de estar pronto. Portanto, o elenco ideal é aquele de 80% e estamos bem próximos disso”, disse.

Brunoro também disse que o time sempre foi muito competitivo.

“Acredito que o Palmeiras esteve sempre muito forte. Sabemos que as nossas contratações foram pontuais e o que queremos é que o jogador encarne o espírito de glória mesmo”, concluiu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Distante de Moreira, Brunoro não vê urgência por lateral direito

Luiz Ricardo Fini

O técnico Gilson Kleina tem dificuldades para escalar a lateral direita do Palmeiras neste início de temporada, mas a diretoria não demonstra pressa em reforçar o setor. O diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, reconheceu que não houve acordo com o Libertad pelo paraguaio Jorge Moreira.

“Nós estivemos negociando forte com o Moreira. É difícil falar que não vem mais, porque não tem nada irreversível no mundo, mas, neste momento, estamos um pouco distantes”, reconheceu.

Mesmo assim, Brunoro ainda quer ver em campo se o time realmente precisa de outro lateral direito e explica que não há negociação em andamento para o setor. “Por enquanto, não. Sempre tivemos várias opções e agora é hora de aguardar com calma, para ver quem agrada ao técnico e quem joga”.

A posição se transformou em um problema para o Palmeiras por conta do impasse envolvendo Luis Felipe, formando nas categorias de base e com contrato apenas até março. No ano passado, o clube esteve perto de renovar com o jogador, mas cometeu um erro no contrato. Como o atleta não aceitou corrigir o documento para aumentar o vínculo no Palestra Itália, um impasse foi criado, com o garoto sendo afastado do grupo.

Sem o titular, Kleina tem outro prata da casa no elenco, Bruno Oliveira, mas o jogador está lesionado e não pôde ficar à disposição para a abertura do Paulistão. Assim, o treinador decidiu improvisar o meia-atacante Serginho, deixando na reserva o volante improvisado Wendel.

O técnico, que durante a semana reiterou a necessidade de receber um lateral direito, elogiou o desempenho do escolhido no jogo contra o Linense, mas tem dúvidas sobre a opção para a próxima rodada.

“Ninguém conseguiu passar pelo Serginho, que começou a jogada do primeiro gol. Nós o deixamos na frente, para não perder a característica, e a ideia de usá-lo era ter alguém no ataque. Agora, vamos jogar fora e podemos ter a precaução do Wendel”, ponderou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Brunoro vê Moreira distante do Palmeiras e ‘reza’ por Bruno César

O Palmeiras admite que o lateral-direito Moreira, do Libertad (PAR), ficou mais distante após o clube paraguaio suspender as negociações por conta da falta de uma boa proposta do Alviverde.

– Estivemos negociando forte com Moreira. Falar que não vem mais? Não tem nada irreversível no mundo, mas neste momento estamos um pouco distantes – falou o diretor-executivo José Carlos Brunoro.

Já o meia Bruno César, do Al-Ahli (SAU), ainda negocia com o Alviverde. O Verdão já fez uma proposta e espera a resposta do clube. O jogador quer o acerto e até recebeu uma ligação do técnico Gilson Kleina. Questionado se ele poderia fechar nesta semana, o dirigente respondeu:

– Deus te ouça! – limitou-se a dizer.

De acordo com Brunoro, o clube busca contratações pontuais.

– Palmeiras sempre esteve muito forte. O que queremos este ano? Contratações pontuais. Queremos que jogadores encarnem espírito de glória do Palmeiras. Temos time competitivo e sendo competitivo briga em cima e não embaixo – completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Paulo Nobre justifica empréstimo em seu nome para Palmeiras

Por Daniel Batista

Diante da dificuldade financeira do Palmeiras para conseguir pagar as contas e montar o time de 2014, o presidente Paulo Nobre resolveu mais uma vez usar seu nome e sua credibilidade no mercado para conseguir fundos ao clube. Enquanto busca patrocínios, ele pegou emprestado cerca de R$ 60 milhões usando seu nome como credor.

“Ao pegar dinheiro em meu nome, a taxa é a metade. Estou emprestando meu nome, repasso o dinheiro ao clube pelas condições que o mercado me permite. Tenho um bom nome no mercado e consigo empréstimos e taxas mais interessantes”, explicou o dirigente, que acompanhou a vitória do Palmeiras por 2 a 1 sobre o Linense, no Pacaembu, no último sábado, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

Nobre garantiu que só vai “recuperar” o dinheiro quando o clube conseguir se equilibrar melhor financeiramente. “Está tudo documentado, dentro dos critérios estabelecidos pelo estatuto do clube, com anuência do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) e assinatura dos vices. Quando o Palmeiras estiver melhores financeiramente, vai devolver o dinheiro ao mercado”, assegurou.

O dirigente aproveitou para criticar o fato do futebol ter “má fama” no mercado, por pegar empréstimos e não pagar. De acordo com Nobre, isso atrapalha muito a gestão das finanças. “O mercado acaba precificando as pessoas com quem trabalha. Não é demérito do Palmeiras, mas é uma forma geral que é visto com cuidado. Os clubes não têm fama de serem bons pagadores e acabam pagando por isso”, completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

• ‘Ajudante financeiro’ do Palmeiras, Nobre explica como operações foram feitas

Não é novidade que a maioria dos clubes do futebol brasileiro vive uma situação financeira delicada, inclusive o Palmeiras. E a agremiação de Palestra Itália conta com um aliado diferente para ajudar em suas necessidades financeiras, mas de nome bem conhecido: Paulo Nobre.

Antes da estreia do Palmeiras no Campeonato Paulista, contra o Linense, o presidente do Palmeiras explicou em entrevista como tem agido para dar uma força ao clube em termos monetários e por que tem que utilizar esse recurso.

“Os clubes não têm a fama de bons pagadores. Quando você vai fazer empréstimo no nome dos clubes, você tem que pagar por isso, pagar por essa má fama que os clubes de futebol têm no mercado financeiro. Eu opero muito no mercado e, quando eu tomo dinheiro em meu nome, eu consigo praticamente metade da taxa que o Palmeiras consegue. Então o que eu estou fazendo: estou emprestando o meu nome ao clube, eu tomo o empréstimo em meu nome e repasso ao clube nas mesmas condições que o mercado me faz”, disse Nobre, sem citar os valores envolvidos na operação, mas frisando que não tira o dinheiro do próprio bolso.

“Eu não tenho essa quantidade que se trabalha no futebol na minha conta bancária. Eu tenho um bom nome no mercado e consigo tomar empréstimos a taxas mais interessantes que o Palmeiras toma”, prosseguiu.

O mandatário do alviverde paulista ainda deixou bem claro que não tem medo de tomar um calote do Palmeiras, mesmo no caso de ser substituído por outro presidente futuramente, pois acredita no caráter do possível futuro dirigente do clube, e também ressaltou que tudo foi feito de forma correta.

“Existem vários contratos de todas essas operações que foram feitas. Está totalmente documentado, totalmente dentro dos critérios estabelecidos pelo estatuto, com anuência do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), com assinatura do diretor financeiro e dos vice-presidentes. Tenho certeza absoluta que o Palmeiras, tão logo entre em uma tranquilidade financeira, vai devolver o dinheiro ao mercado, não para mim”, falou Paulo Nobre.

O presidente do Palmeiras declarou que tudo foi realizado por pessoas qualificadas, o próprio Nobre não escondeu que fazer empréstimos em seu nome vai contra seus princípios.

“Essa operação toda foi feita com muita responsabilidade. Apesar de isso ser completamente contrário a minha filosofia, pois acho que clube tem que andar com as próprias pernas e não pode depender de nenhum dirigente, essa foi a única forma que encontramos para a roda não parar de rodar. E se a roda não parar, o Palmeiras é um clube tão grande, com uma massa crítica tão gigantesca, que eu tenho certeza absoluta que vamos sair dessa situação”, finalizou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Mazinho vira e Palmeiras vence primeira

Por João Pontes

Com as sete contratação do Palmeiras para o ano de seu centenário, o retorno do meia-atacante Mazinho ao clube passou quase despercebido pelos torcedores. Porém, na estreia do time no Campeonato Paulista, o Messi Black roubou a cena e foi o grande personagem da vitória contra o Linense, de virada, por 2 a 1, ontem, no Pacaembu.

Apontado como um dos vilões do rebaixamento do clube no Campeonato Brasileiro de 2012, Mazinho passou a última temporada no futebol japonês e voltou ao Verdão disposto a apagar a imagem negativa.

Ontem, no primeiro jogo oficial do centenário, o camisa 27 comandou o triunfo palmeirense. Primeiro, quando a torcida começava a vaiar o desempenho do time, fez bela jogada individual e marcou um golaço. Pouco depois, deu um passe açucarado para Alan Kardec virar o marcador.

“Estou feliz. O meu retorno não poderia ser melhor. O professor Gilson (Kleina) pediu para eu ficar mais aberto e me movimentar. Graças a Deus, fiz o gol de empate”, disse.

Ovacionado pela torcida, Mazinho prometeu manter o ritmo. Na primeira passagem pelo Verdão, o meia-atacante brilhou na conquista da Copa do Brasil, mas caiu de produção no segundo semestre.

“Espero treinar bem durante a semana para continuar atuando no time titular. Não vai faltar dedicação”, prometeu.

Dos sete jogadores contratados pelo Verdão, apenas o atacante Diogo começou a partida no time titular — o volante  França entrou em campo apenas no segundo tempo.

Sem condições de jogo, o meia-atacante Marquinhos Gabriel, o lateral-esquerdo William Matheus e os zagueiros Lúcio e Victorino não foram relacionados para a estreia. Além deles, Gilson Kleina também não contou com o atacante Leandro e o volante Eguren.

Nem foi preciso. Afinal, ontem era o dia do Messi Black.

• Prass coloca culpa pelo gol sofrido no juiz:  ‘Foi falta clara’

A excelente atuação do meia-atacante Mazinho limpou a barra do goleiro Fernando Prass. No primeiro tempo, o camisa 25 tentou cortar um cruzamento e viu o atacante Anselmo abrir o placar para o Linense.

Indagado sobre o lance, Prass, porém, disse que não cometeu qualquer falha e colocou a culpa no árbitro assistente.

“Eu estava inteiro na bola, mas o número 4 do Linense veio nas minhas costas. Na minha opinião, foi falta clara. O árbitro assistente disse que a jogada era do juiz, mas ele está ali para cuidar desses lances”, reclamou.

Com a virada palmeirense na estreia no Campeonato Paulista, o goleiro deixou o Estádio do Pacaembu aliviado.

“Eles terem saído na frente dificultou, mas, felizmente, conseguimos furar a retranca. Pelo tempo de trabalho, tivemos um rendimento satisfatório para a estreia”, celebrou.

• FICHA DO JOGO

Palmeiras
4-4-2
Fernando Prass; Serginho, Henrique, Tiago Alves (Felipe Menezes) e Juninho; Marcelo Oliveira, Renato , Wesley (França) e Mazinho (Vinícius); Diogo e Alan Kardec
T: Gilson Kleina

Linense
4-4-2
Anderson; Gedeílson (Rodriguinho), Alex Moraes , Toby  e João Lucas; Thiago Santos , Leandro Ferreira (Oliveira), Marcelo e João Paulo (Branquinho); Fernandinho e Anselmo
T: Bruno Quadros

PAULISTÃO > 1 FASE — 1 RODADA

Onde:  Pacaembu, em São Paulo
Juiz:  Leandro Bizzio Marinho (SP)
Gols:  Anselmo aos 35 do 1 tempo; Mazinho aos 13 e Alan Kardec aos 23  do 2
Renda e público: R$ 400.755 / 10.717

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

• Palmeiras leva susto, é vaiado e vence o Linense de virada, no Pacaembu

Mazinho foi o melhor jogador em campo. Voltou do Japão correndo muito e segundo o técnico Gilson Kleina até melhorou tecnicamente.

Fez o primeiro gol do Palmeiras depois de ter sido o jogador que mais levou perigo ao gol do Linense no primeiro tempo.

Esse gol foi no segundo tempo e de empate já que o Linense virou vencendo por 1 x 0 e ainda tendo chance de ampliar com falhas seguidas do goleiro Fernando Prass que parecia fora de sintonia no Pacaembu.

Falhou feio no gol e depois ficou reclamando de falta que não aconteceu. Tinha falhado pouco antes em outro escanteio cobrado por Fernandinho da esquerda.

Anselmo, centro-avante do Linense, abriu a contagem depois de receber a bola de presente na cara do gol.

Mazinho empatou e participou do segundo gol dando a bola para Alan Kardec que fez linda jogada e desempatou a partida.

Foi o suficiente para garantir três pontos. Em cima da hora o Linense perdeu o gol de empate com Rodriguinho e pouco antes Fernando Prass se redimiu no jogo ao fazer uma defesa milagrosa e evitar o empate.

A torcida chegou a vaiar o time no primeiro tempo mostrando que está sem paciência com alguns jogadores.

A justificativa mais ouvida dos atletas é que é começo de temporada e a perna começa a pesar na sequência do jogo e tendo que correr atrás do marcador tudo ficou mais difícil, mas o Palmeiras apresenta defeitos que vêm de muito tempo.

Não tem um grande lateral-direito e por isso tenta Moreira, do Libertad, do Paraguai, que a gente não sabe também como se dará no futebol brasileiro.

A zaga é terrível. Henrique errou muito hoje, é um zagueiro que pensa que joga mais do que joga e comete erros infantis. Ao lado dele jogará Lúcio que também é destrambelhado e pensa que é Beckenbauer.

Willian Matheus pode ser o titular da lateral-esquerda e Valdívia é o toque que falta ao meio-campo, mas ninguém sabe quando ele jogará com cem por cento das condições. Talvez ainda no Paulista ou talvez nunca.

Wesley é burocrático ao extremo e na frente Diogo até agora só foi jogador da Portuguesa.

Alan Kardec demonstra boa capacidade de jogo e Leandro foi bem na Série B. Como será na Série A do Brasileiro principalmente?

Por isso Mazinho foi destaque. Correu muito, procurou o jogo e pelo seu lado havia sempre opções de jogo para os companheiros.

O Palmeiras está em começo de temporada, é verdade, mas tem que melhorar muito se quiser conquistar alguma coisa no ano do seu Centenário.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

••

COLUNA DO TOSTÃO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• Anistia à vista

Neste ano está evidente que os clubes do país diminuíram os gastos. Seria uma nova postura, mais responsável, de não gastar mais do arrecadam, ou o motivo é a Copa do Mundo, que atrapalha o calendário e concentra todos os investimentos? Outra razão seria a ausência dos clubes paulistas na Libertadores. Eles, normalmente, investem mais.

Uma outra possibilidade, que não anula as anteriores, é a de que houve um acordo entre governo e clubes. O governo perdoaria as dívidas, pelo menos grande parte delas, e os clubes, de verdade ou de mentirinha, passariam a gastar menos, para o governo justificar a anistia.

••

COLUNA DO PAULO VINÍCIUS COELHO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• É isso ou nada!

O Paulistão não terá concorrência da Libertadores pela primeira vez em 16 anos. Desde 1998, não havia só clubes gaúchos, mineiros e cariocas no torneio continental –Cruzeiro, Grêmio e Vasco foram os representantes do Brasil naquele ano.

Neste ano os paulistas estão fora! Deveria servir de impulso para o Paulistão ser um torneio cobiçado. Não é.

São Paulo e Corinthians têm discurso idêntico. Julgam precoce investir no primeiro semestre, porque o interesse geral estará na Copa.

Ninguém despreza o título. Mas ninguém o valoriza.

Razões para isso explicam-se há 22 anos. Desde que o São Paulo ganhou a Libertadores de 1992 e a Copa do Brasil passou a ser vista como o atalho para o torneio continental, os Estaduais tornaram-se títulos de consolação, torneios de segundo escalão.

Se a federação trabalhasse bem, este ano poderia ser diferente.

Nos últimos anos, meu desafio no final de janeiro era escrever sobre o mapa do semestre. O último texto de janeiro projetava a maratona dos clubes, a mistura de jogos de Estaduais, Libertadores e Copa do Brasil. Um torneio influía no outro, o Estadual podia atrapalhar as campanhas de Libertadores e Copa do Brasil.

Mas os jejuns longos, como os que Palmeiras e Vasco enfrentaram, davam motivação para alguns clubes se alegrarem com o título estadual.

O Palmeiras saboreou o Paulistão em 2008. O Botafogo comemorou em 2010 e 2013.

Este ano é diferente. Com a decisão da Copa do Brasil no fim do ano, só quem disputa a Libertadores pode desprezar o Estadual –e os paulistas não têm alternativa.

O título mineiro não serve para nada, se o Cruzeiro ficar atrás do Atlético na América –e vice-versa. O Gaúcho só funciona para o Inter, pois o Grêmio está na Libertadores.

O Estadual do Rio perdeu a graça, porque a fórmula mudou e porque Flamengo e Botafogo querem saber mesmo da taça continental. O Botafogo também decretou que o esforço para ganhar dois estaduais nos últimos quatro anos atrapalhou as campanhas nacionais. Até para o Botafogo, o Carioca virou mico!

Mas o Paulistão é a única chance de troféu para os quatro grandes de São Paulo no primeiro semestre.

Há anos fala-se nos motivos para não valorizar os Estaduais. Houve motivos recentes para assisti-los. Paulinho apareceu no Bragantino antes de chegar ao Corinthians, Hernane surgiu no Mogi Mirim antes de ser artilheiro do Brasil pelo Flamengo, o Fluminense contratou o lateral Carlinhos depois de ser vice-campeão paulista pelo Santo André, Elias apareceu numa campanha pela Ponte Preta…

O Paulistão atual é ruim e o regulamento permite ser campeão sem vencer nenhum jogo.
Mas para São Paulo, Santos, Corinthians e Palmeiras, é isso ou nada!

••

VÍDEOS ❘ ESPORTE INTERATIVO

• Palmeiras vence Linense de virada

Assista aqui → VÍDEOS ❘ ESPORTE INTERATIVO

••

VÍDEOS ❘ TERRA TV

• Veja gols da virada do Palmeiras sobre Linense pelo Paulistão

Assista aqui → VÍDEOS ❘ TERRA TV

••

VÍDEOS ❘ LANCE TV

• Com gols de Mazinho e Kardec, Palmeiras bate o Linense

Assista aqui → VÍDEOS ❘ LANCE TV

• Mazinho marca golaço e ganha confiança de Kleina

Assista aqui → VÍDEOS ❘ LANCE TV

••

VÍDEOS ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Pacotão do Verdão: a volta do Messi Black e o gol salvador de Alan Kardec

Assista aqui → VÍDEOS ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

VÍDEOS ❘ TV GLOBO – Esporte Espetacular

• Santos e Palmeiras estreiam com vitória no Campeonato Paulista

Assista aqui → VÍDEOS ❘ TV GLOBO – Esporte Espetacular

••

VÍDEOS ❘ SPORTV

• Melhores momentos de Palmeiras 2 x 1 Linense pelo Paulistão 2014

Assista aqui → VÍDEOS ❘ SPORTV

• Gilson Kleina diz que seu time não tinha ritmo pra competir de igual pra igual com Linense

Assista aqui → VÍDEOS ❘ SPORTV

••

VÍDEOS ❘ ESPN BRASIL

• Prass explica gol sofrido, e jogadores do Palmeiras reclamam de pré-temporada curta

Assista aqui → VÍDEOS ❘ ESPN BRASIL

••

17 respostas em “Verdão na Mídia 19-01-2014: Mazinho se surpreende com seu próprio gol em retorno ao Palmeiras ❘ Gazeta Esportiva Net”

Santos ganha de 1 a 0 em casa, Capa da materia:
“Santos estréia bem com vitória em casa.”

CUrintians ganha de 2 x 1 da Lusinha:
“Timão estréia com vitória no Paulistão.”

São Paulo perde de 2 a 0 do poderoso Braga:
“São Paulo perde na estréia, Mas pede tranquilidade”

Palmeiras ganha de 2 x 1 em casa:
Palmeiras sofre na estreia do centenario mas vence!

Depois vem dizer que não há perseguição da mídia!

Quanta amargura se lê por aqui.

Calma, pessoal. É só o começo da temporada e no mais, encarem futebol como entretenimento.

haja remédio para palpitação cardíaca e pressão alta!!!! com esse cidadão no banco de reservas estamos fritos!!! entra com o time errado…mexe mal…não tem comando…bumba-meu-boi…time só ganha na individualidade dos atletas, vide sábado mazinho e kardec…sem jogadas ensaiadas…sem tática… sem padrão de jogo…parece um time de casados e solteiros após uma bela feijoada…quase dois anos assim!!!! até quando vamos aguentar um estagiário de técnico no comando? ?? fora kleinasno

Não temos lateral direito graças ao Kleina que mandou o Ayrton embora. Esse Juninho é o fim da picada. Fora Bruno, Juninho, Wendel, Vinícius, Felipe Menezes e Gilson Kleina.

Nosso time e bom, poderemos brigar por algum titulo este ano, mas e bom ter os pés no chão , nosso técnico destoa do nivel do time, e um profissional muito limitado e o pior e que não tem característica de campeao, ganhou o 1 jogo em casa, para o próximo ja esta pensando em uma formação mais defensiva, e isso mesmo, vai trocar o serginho pelo wendel (o maior problema não são os nomes, mas o pensamento: covarde!) e tem gente que admira esse senhor! kleinetes se preparem, o estagiário promete para 2014, se ganharmos títulos sera apesar dele e não por conta dele!

O que poderíamos querer mais? Sabemos que nosso elenco não é uma maravilha. Foi o primeiro jogo da temporada. Jogamos desfalcados de um lateral-direito, do Lúcio, do Eguren, do Valdívia e do Leandro. E ganhamos de virada. Nesse início de ano, o mais importante foi começar com o pé direito, ou seja, os tres pontos. Já pensou se empata ou perde? Ia ser um prato cheio para a imprensa gambá começar, desde já, a denegrir o nosso centenário. Tomara que quando o time jogar completo, e ainda reforçado (quem sabe) pelo Bruno César, possamos além de ganhar, jogar bonito. Creio que o momento é mais para torcer do que para cornetar. Afinal, vencemos!

CORRETO!!!
E digo mais, jogamos desfalcados nas duas laterais(porque o Juninho não pode). E o gol que sofremos surgiu de um escanteio que não deveria ser marcado pois houve falta no Prass no lance que o originou e ainda no lance do gol o zagueiro deles cometeu falta sobre o Thiago Alves…

Comentário quarta-feira do Quartarollo: só nao falou do Kleina, certamente iria elogiá-lo. Com o Bruno Cesar e um lateral direito teremos time e elenco superiores ao do ano passado e o Mazinho Messi Black (MMB) vai ser útil nessa nova realidade, já que é muito superior ao Rondineli, Ananias e talvez M. Leite.

Por agora , esquece. Ainda vai ter muito “Linense” pra ajudar e “esconder” a falta de competência do referido profissional.

Certas coisas já não me surpreende, por exemplo : jogaremos na quinta feira, nosso melhor jogador é o Mazinho no primeiro jogo, só falta o Patrik Vieira ser melhor que muitos jogadores nossos. Passa tempo , passa a vergonha, e nada muda, somos o quarto time de São Paulo para a Maçonaria da Globo. Nosso playboyzinho de merda acha tudo bonito, mas para lutar contra o sistema nada faz, aceita tudo, infelizmente ele não sente o quê e amar e saber o quão grande “””era “”” o Palmeiras.

Os comentários estão desativados.