Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 20-01-2014: Palmeiras começa a temporada com a paciência como ‘lema’ ❘ Lancenet

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras começa a temporada com a paciência como ‘lema’

Por Fabricio Crepaldi e Thiago Ferri

Por conta do centenário, a volta à Série A e a inauguração do Allianz Parque, a empolgação poderia definir o 2014 do Palmeiras. Porém, após duas semanas de treino e um jogo, outra palavra é o “lema” do Alviverde: paciência. E justamente na estreia já foram vistas mostras de que isso será preciso, principalmente no início do ano.

A começar pela situação da equipe dentro de campo. A parte física ainda está bastante defasada por conta dos poucos dias de preparação, o que diminui o rendimento dos jogadores. Só com o tempo o elenco alcançará um nível melhor.

Por conta disso, o time chegou a ser vaiado em alguns momentos da estreia. Quem também precisará ter paciência será o torcedor, até a equipe encaixar. E é justamente isso que o técnico Gilson Kleina quer.

– Peço (paciência à torcida) e falei isso ao time, para não desorganizar. Precisamos ganhar jogos, focar, ser competentes. O apoio da torcida foi fundamental, crescemos juntos. Na hora da cobrança tem de ter paciência, e na vitória não pode ter euforia – declarou ele.

A virada sobre o Linense foi um claro exemplo da necessidade de ter tranquilidade, tecla na qual Kleina bate muito. Ele pediu ao time que não se desorganizasse por estar atrás no marcador. A vitória veio e, segundo os próprios jogadores, graças à calma que o grupo mostrou.

A postura de paciência também tem sido mostrada – e pedida – pela diretoria nas negociações, sobretudo nas tratativas mais longas, como com Bruno César e Moreira. Segundo os dirigentes, a intenção é fazer contratações pontuais, para não cometer erros de avaliação.

Os vários que já chegaram também se encaixam na lista dos “pacientes”. Dos sete contratados, só dois estrearam. Segundo Kleina, o processo de colocá-los no time será individualizado, só depois que todos estiverem em condições boas e possam jogar com qualidade. Muitos ainda estão em fase de condicionamento físico justamente para não pular etapas (veja abaixo).

E se a palavra da vez no Palmeiras é a paciência, o destaque da estreia é a maior prova de que isso dá certo.

Isso porque Mazinho chegou ao clube em 2012, brilhou no começo e caiu muito de produção, sendo bastante criticado pela torcida. Passou um ano emprestado ao futebol japonês e voltou no início de 2014.

Logo na estreia, mostrou que o tempo afastado do clube foi ótimo. Marcou um golaço, deu uma assistência e foi o nome do jogo. Segundo ele, o empréstimo o fez voltar mais experiente e preparado ao Alviverde para atuar no centenário.

O 2014 do palmeirense está só começando. Reforços, estreias, time, torcida… Tudo ainda deverá evoluir muito na temporada. Para isso, é preciso atender ao pedido de todos no Palmeiras: é preciso ter paciência.

AINDA NÃO ESTREARAM

Leandro

A negociação acabou mais de uma semana após o início da pré-temporada. Perdeu vários dias de treino e não está em condições de atuar.

Mendieta

Passou por cirurgia no joelho esquerdo no final de 2013 e não jogou mais. Está sendo preservado para retornar ao time em condições e sem sofrer lesões.

Victorino

Chegou com a pré-temporada em andamento. Não joga há mais de 15 meses e está em recuperação física.

Lúcio

Também chegou depois e o último jogo foi em julho. Segue se recondicionando.

Eguren

Mais um preservado da estreia por conta de dores. Segue trabalho físico.

Valdivia

Tem uma programação especial para não sofrer lesões e tem feito trabalhos físicos e com bola.

Reforços

William Matheus e Marquinhos Gabriel chegaram depois e também estão na parte de condicionamento físico.

COM A PALAVRA: FABIANO XHÁ, PREPARADOR FÍSICO DO VERDÃO

“Durante a competição, principalmente porque temos que condicionar no meio dela, fazer o elenco chegar a 100% fisicamente é muito difícil.
Agora é jogo quarta e domingo, e não dá para dar ênfase à parte física. É fazer a manutenção e a recuperação dos jogadores.
No meio do Paulista, tem que chegar em ascensão, não pode cair. Nossa expectativa é de que do meio para frente do torneio eles estarão bem próximos do ápice, para terminar o campeonato em um nível bom fisicamente.
Embora ninguém tenha se reapresentado muito abaixo, o tempo curto de pré-temporada atrapalha, pois temos que apurar também a equipe tática e tecnicamente. Tivemos que atropelar um pouco por isto. Os jogadores ainda estão um pouco presos, fazendo mais força para correr, mas é algo normal pelo momento”.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Palmeiras mantém cautela com desfalques neste início de ano

Por Felipe Zito

Clube grande que mais se reforçou antes da estreia do Campeonato Paulista, o Palmeiras mantém cautela nestas primeiras rodadas do torneio. Para não antecipar etapas e provocar lesões, a comissão técnica alviverde mostra preocupação extra com o condicionamento físico dos jogadores neste início de ano.

Por isso, dos sete atletas recém-contratados, apenas Diogo e França participaram da vitória alviverde contra o Linense, no último sábado, no Pacaembu. A lista de baixas para a primeira rodada, que já contava com Leandro, Lúcio, Victorino, William Matheus e Marquinhos Gabriel, ainda foi reforçada com as ausências Valdivia, Eguren, Mendieta, Bruno Oliveira e Patrick Vieira.

De acordo com o planejamento do técnico Gilson Kleina, os atletas que não participaram integralmente da pré-temporada e os jogadores que estão voltando de lesão serão submetidos a mais atividades na Academia de Futebol antes de estrearem em 2014. Na terça-feira, o comandante terá a oportunidade de acompanhar de perto o desempenho do grupo em um jogo-treino contra o São Caetano, marcado para as 16h no centro de treinamento alviverde.

– Fizemos um planejamento e estamos individualizando. Terça tem jogo-treino para dar ritmo aos reforços e quem vem de lesão. É importante analisar os testes com o Valdivia na terça para saber se pode jogar. Não adianta estrear por estrear, sem rendimento. Temos de ser inteligentes no planejamento – disse Kleina.

Com muitas dúvidas, o treinador ganhou uma certeza durante a partida contra o Linense: a ausência do zagueiro Tiago Alves. O defensor se machucou no lance que originou o gol do time do interior e, com uma luxação no ombro direito, será reavaliado pelo departamento médico nesta segunda-feira.

Outra situação que preocupa a comissão técnica é o desgaste físico dos atletas que entraram em campo na primeira rodada do Campeonato Paulista.

– É um estudo minucioso. Vamos ver a recuperação deles. Não vamos achar que vamos forçar. Precisa ter o controle. Quem fica fora é o que pode treinar forte. Tivemos pré-temporada de oito dias, com dois jogos-treino. Nosso time está preso ainda, mas precisamos fazer a parte física ser trabalhada para não sofrer na frente. Tudo é trabalho – concluiu.

Ciente das dificuldades que as equipes terão neste início de temporada, o diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, enalteceu a importância de estrear com vitória no Paulistão.

– Sofri pra caramba (no jogo contra o Linense). O time tem duas semanas de treino e ainda não vai ser do agrado. Temos uma parte física pesada e uma parte técnica para acrescentar muita coisa. Saio aliviado, os jogadores mostraram muita garra, o que era importante nesse começo de temporada porque tecnicamente não vamos conseguir jogar bem – avaliou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Sem garantir Valdivia, Kleina marca teste para reforços na terça

Por Luiz Ricardo Fini

O técnico Gilson Kleina só pôde colocar um de seus sete reforços como titular na abertura do Campeonato Paulista. Além disso, o treinador também segue sem titulares importantes por questões físicas. Para saber com quem contará na segunda rodada do Estadual, o profissional agendou um jogo-treino para terça-feira, quando avaliará os atletas que voltam de lesões e também os reforços, mas sem ter ainda a presença garantida de Valdivia.

“Fizemos um planejamento e estamos individualizando. Na terça, teremos jogo-treino para dar ritmo a França, Lúcio, Victorino, William Matheus, Patrick Vieira, Mendieta, Marquinhos Gabriel… São jogadores importantes e que estão fora. É importante analisar os testes do Valdivia na terça de manhã, depois do treino de segunda, para saber se podemos utilizá-lo”, comentou.

Depois da vitória por 2 a 1 sobre o Linense, na tarde de sábado, o elenco ganhou folga no domingo, mas treina pela manhã e à tarde nesta segunda-feira, na Academia de Futebol. O técnico quer saber como Valdivia se sentirá depois das duas atividades no mesmo dia. Se estiver bem, o chileno participará do teste contra o São Caetano, na tarde de terça.

O compromisso ajudará Kleina a definir a escalação do time para a partida contra o Comercial, na quinta, em Ribeirão Preto, pela segunda rodada do Paulistão. “Aos poucos, podemos estrear os jogadores para que possam mostrar o futebol. Não adianta estrear por estrear, sem rendimento”, avaliou.

Dos sete reforços, três foram relacionados pelo técnico para o jogo contra o Linense. Diogo foi titular e atuou por 90 minutos, enquanto o volante França entrou no segundo tempo, e o volante Rodolfo ficou no banco de reservas, sem ter oportunidade. Lúcio, Victorino, William Matheus e Marquinhos Gabriel ainda aprimoram o condicionamento físico.

Para completar, o técnico também aguarda outro jogador, que já foi importante no ano passado. “Temos o Leandro, que é um dos grandes reforços, mas está muito abaixo ainda. Temos de ser inteligentes no planejamento”, ponderou.

Para quinta-feira, Kleina ainda tem um problema na zaga, já que Tiago Alves sofreu uma luxação no ombro direito e dificilmente terá condições de atuar. “Ele teve uma lesão séria e vamos ver como armaremos. Podemos até manter o Marcelo Oliveira, que foi muito bem nessa função”, avaliou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Negociação avança e Bruno César fica próximo de acerto com o Palmeiras

Por Daniel Batista

Nenhum reforço que chegou até agora ao Palmeiras criou tanta expectativa quanto está criando a negociação com Bruno César. O meia, que negocia com o clube há mais de um mês, é o principal assunto entre os palmeirenses e finalmente parece que o acordo vai sair.

Al Ahli e Palmeiras mudaram a postura e conseguiram abrir o caminho para que Bruno César seja contratado.”A negociação avançou. Estamos trabalhando para fechar tudo esta semana”, comemora o empresário do atleta, Marcos Casseb, que na semana passada lamentava a demora dos árabes para liberar o meia.

O Palmeiras tentava o empréstimo por uma temporada de graça e o clube árabe queria negociá-lo recebendo algum dinheiro.

Bruno César teve ofertas do Catar, Turquia, Emirados Árabes, Ucrânia, Rússia e Itália, além de sondagens de outros clubes brasileiros – todos ofereciam dinheiro ou troca de jogadores –, mas ele bateu o pé e deixou claro que seu objetivo é jogar no Palmeiras, tanto que nem abriu conversa com os outros interessados.

Ciente de que os árabes não liberariam o meia nessas condições, o Palmeiras cedeu e aceitou pagar as luvas que o Al Ahli ainda não pagou ao jogador quando ele foi contratado, no ano passado. Foram feitas outras exigências também, e o Alviverde enviou uma contraproposta.

CAMISA SETE

O diretor executivo José Carlos Brunoro, desconversa, mas o fato é que todos os lados trabalham para que até o fim da semana o negócio seja fechado. “Quando ele assinar, vocês vão ficar sabendo.”

Bruno César está no Brasil, já fez alguns exames e assim que tudo for acertado, fará o restante e assinará contrato. Até a camisa dele já está reservada. A ideia é que use o número sete.

Se ele chegar, o elenco ficará com seis meias. Valdivia, Mendieta, Felipe Menezes, Marquinhos Gabriel e Mazinho são os outros.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Bruno César quer o Palmeiras

Por João Pontes

Revelado nas categorias de base do Palmeiras, o meia-atacante Bruno César está louco para defender o Verdão no ano de seu centenário. O DIÁRIO apurou que o jogador aceita abrir mão de uma bolada para retornar ao futebol brasileiro.

Disposto a ajudar na negociação entre Palmeiras e  Al-Ahli, da Arábia Saudita, Bruno César concordou em reduzir os seus vencimentos pela metade.

No clube do exterior, ele recebe cerca de R$ 580 mil por mês. Dessa forma, caso o empréstimo até dezembro seja concluído, o meia-atacante receberá cerca de R$ 3,48 milhões a menos do que poderia.

“O Bruno está fazendo um esforço muito grande. Não é fácil abrir mão de tanto dinheiro”, diz um amigo do jogador.

Nos últimos dias, a negociação entre Palmeiras e Al-Ahli evoluiu. Inicialmente, o clube árabe exigia uma compensação financeira para liberá-lo. Porém, após o próprio jogador deixar claro o desejo de atuar no Verdão, o meia-atacante deverá ser liberado sem custos.

• Otimismo alviverde

Após a vitória do Palmeiras sobre o Linense, sábado, o diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, tentou despistar ao falar sobre a possibilidade de Bruno César ser contratado. “Quando ele assinar, vocês vão ficar sabendo. Por enquanto, não podemos falar nada”, comentou.

Indagado sobre a chance de o meia realizar exames esta semana, Brunoro brincou: “Deus te ouça, eu espero que sim”.

Antes da estreia no Paulistão, o Verdão divulgou a numeração fixa dos jogadores para a temporada atual e deixou vaga a camisa 7. Ela está reservada para Bruno César, que continua no Brasil à espera do sinal verde para voltar a se vestir de verde.

• Diretoria admite que não deve mais trazer o lateral Moreira

Otimista com a possível contratação de Bruno César, a diretoria palmeirense exibe pessimismo quando o assunto é o lateral-direito paraguaio Moreira.

Na última semana, a negociação com o Libertad-PAR foi suspensa. Dono de 50% dos direitos  do jogador, um grupo de empresários exige o pagamento de R$ 3,5 milhão para liberá-lo.

“O Palmeiras, realmente, estava negociando forte para contratar o Moreira. Cravar  que ele não vem mais é complicado. No mundo do futebol, não tem nada irreversível. Porém, neste momento, estamos distantes do acordo”, explicou José Carlos Brunoro.

Sem opções para o setor, Gilson Kleina exige a contratação de um lateral-direito. Na estreia do time no Paulistão, o atacante Serginho foi improvisado.

Bruno César aceita abrir mão de metade do valor do salário que recebe no Al-Ahli para acertar seu retorno ao Palmeiras. Meia-atacante está no Brasil.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Os reforços do Palmeiras

Aliviado pela sua vitória, de virada, na estreia diante do Linense- mesmo que apertada e sofrida- o Palmeiras deve encerrar seu ciclo de contratações com o meia Bruno César e o lateral-direito paraguaio Moreira, duas novelinhas que, parece, terão final feliz.

Com os reforços que ainda não estrearam e mais a provável volta de Valdivia, dependendo do entrosamento a torcida palestrina deverá acompanhar uma equipe bem competitiva.

É preciso ter um pouco de paciência, pois não?

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Começa bem o ano do centenário

Temos que ter muita calma para analisar todo um contexto apenas por causa de uma partida. Se o Palmeiras tivesse perdido para o Linense não seria nenhuma grande tragédia, assim como não podemos falar que pintou o campeão devido a essa vitória de virada por 2 a 1 que aconteceu neste sábado, no Pacaembu.

O time ainda está sendo montado pelo técnico Gílson Kleina e também pela própria diretoria, já que pelo menos duas peças ainda são esperadas para este início de temporada: o meia Bruno César, que tem tudo para ser anunciado nos próximos dias e que será o principal reforço do elenco, e um lateral direito, que ainda pode ser o paraguaio Moreira, do Libertad.

Em que pese o fato de o atleta estar quase contratado até semana passada e o clube dele ter dito que o Palmeiras não cumpriu o prazo estipulado para concretizar a negociação, que era até o último dia 15, e praticamente ter descartado o negócio, há uma possibilidade ainda de um grupo de empresários comprar o jogador e repassar ao Verdão. Mas tudo isso só será desenrolado no decorrer dessa semana.

Fato é que o Palmeiras necessita urgente de um lateral direito. Serginho não passa de uma improvisação e Wendel conseguiu ser reserva de um improvisado na visão do treinador palmeirense, portanto com prestígio bem reduzido neste momento.

Mesmo assim, podemos dizer que a estreia foi positiva na temporada 2014, não só pelo resultado em si, mas pela doação em campo que os atletas demonstraram, superando uma condição física melhor do adversário pelo tempo de preparação que cada elenco teve para começar o Paulistão.

Os reforços ainda nem jogaram na sua totalidade. Apenas Diogo teve a chance de ser titular. Os demais ou ficaram no banco ou ainda nem foram relacionados.

Aliás, quero ressaltar a ótima partida de Diogo, que conseguiu evitar que a torcida ficasse se lembrando de Leandro a todo momento, e também de Mazinho, que voltou de empréstimo do futebol japonês e mostrou que pode ser extremamente útil para o Palmeiras se não voltar a ser instável como foi ao final de 2012.

Henrique e Marcelo Oliveira demonstraram muita garra e jogaram bem. Fernando Prass, ainda pegando ritmo, falhou no gol do Linense, mas salvou o time no final do jogo com uma defesa fantástica no cantinho esquerdo.

Quanto a Alan Kardec, lutou muito, se deslocou, ajudou a defesa e marcou um belíssimo gol que deu a vitória de virada ao Verde.

Já Wesley parece que ainda não retornou das férias. Quem sabe contra o Comercial, quinta que vem, em Ribeirão Preto, ele reestreie pelo Palmeiras.

Expectativa agora pela presença de atletas como Lúcio, William Matheus, Marquinhos Gabriel e claro, do próprio Valdívia.

Certamente o time deverá subir de produção quando estiver mais completo.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

4 respostas em “Verdão na Mídia 20-01-2014: Palmeiras começa a temporada com a paciência como ‘lema’ ❘ Lancenet”

Kleina e o discurso de exaltação de adversários quaisquer, processo de remontagem de time inacabável. O incompetente se acha o gênio no meio de idiotas. Fracassa, fracassa e fracassa por falta de capacidade própria e ainda clama por anistia eterna, pede paciência. Se não suplantar a própria falta competência e mostrar resultado vai ter de desocupar o posto, a não ser a que queiram (diretoria) sustentar burro a pão de ló.

fora kleinasno. ..A mediocridade desse cidadão é insuportável. ..sem ambições. ..acomodado, pois sabe que o Palmeiras vai ser o máximo que vai conseguir durante a carreira…. sabe que quando sair, esperamos que seja breve, vai enganar um tempo esses timinhos do interior e da série b pois vai ter no currículo que trabalhou no campeão do século!!! e vai ser só…burro…incompetente. ..idiota….fora kleinasno. .

Sei não. Não consigo confiar nesse técnico. Espero quebrar a cara, mas tenho um pressentimento que ele vai insistir com o Serginho na lateral direita igualzinho insistiu com o Márcio Araújo. A diretoria ingênua do Palmeiras, vide Paulo Nobre e Brunoro, percebeu que o Gilson Kleina QUEIMOU o Eguren só por que não foi indicado por ele? Queira Deus que ele não faça o mesmo com os reforços que a diretoria contratou, o que já foi demonstrado no jogo de estréia contra o Linense, em que só DOIS dos reforços participaram. Sei lá, esse técnico ainda está para se provar!

Jurava que o Eguren veio por que o Kleina se apaixonou pelo time do Libertad e pediu ele o Mendieta e o Moreira, mas apenas os dois primeiros chegaram de imediato…

Os comentários estão desativados.