Categorias
Corneta do Cunio

Corneta do Cunio – Nó tático

Por Alberto Cunio

Estrategistas alviverdes, bastou o Palmeiras EMPATAR um único jogo no Campeonato Paulista para começar a falação. E dentre as muitas abobrinhas ouvidas ao longo dos dias que sucederam o jogo contra o Audax, sem dúvida a de que Fernando Diniz “aplicou um nó tático em GK” foi de longe a mais sensacional.

Sempre gostei muito de analisar o futebol. Busco observar detalhes que passam despercebidos aos olhos dos mais distraídos, coisas às vezes até bizarras, mas nunca irrelevantes quando se trata de vencer uma partida de futebol. Mas isso é assunto para uma futura publicação que será bastante interessante.

No entanto, se tem uma coisa que eu não tenho apreço algum em ficar discutindo é de esquema tático. Além de ser algo que para mim é chato, não me sinto competente em absoluto para maiores profundidades. O que não significa que sou um completo ignorante no assunto.

Antes do jogo contra o Palmeiras, a Rede Globo apresentou em seu diário esportivo uma reportagem sobre o estilo de jogo do clube de Osasco, evitando fazer maiores comparações com os modelos ousados de “desorganização” tática como os carrosséis, mas confirmando que se tratava de um esquema sem posições definidas, muitas flutuações e movimentações coordenadas. Muito bom, gostei do que vi.

O que vimos na prática? Exatamente o que a reportagem mostrou. O Audax foi fidedigno ao que seu técnico propõe. Um esquema de jogo muito ousado, que beira a loucura em alguns momentos, tal é o risco de se trabalhar a bola nas proximidades da defesa e com o goleiro atuando como um líbero. A vantagem? Proporcionar o inesperado para o adversário em alguns momentos e, com isso, colher alguns resultados surpreendentes.

Pois foi o que o Audax conseguiu: uma atuação soberba de seu goleiro, um gol surpresa, várias chances de gol palmeirenses (e sua pouca pontaria) e… A sorte. Pois é, acontece.

Um sistema como este seria improvável para times que têm muito a perder com seu alto risco. Ou alguém imagina um sistema tão vulnerável diante de um poderoso ataque? Logo, deixemos para o novato Fernando Diniz fazer este laboratório no brioso time de Osasco. E mandemos uma CORNETA para os fanfarrões que fazem leituras táticas desproporcionais. Ou fazem para “causar”, ou para mostrar o seu desconhecimento. Assim, melhor não discutirmos mais isso. Afinal, pensando melhor, acho que não entendo bulhufas de tática.

A Corneta no Twitter está adorando o patrocínio máster da TV Palmeiras. Siga! @Corneta3VV

17 respostas em “Corneta do Cunio – Nó tático”

Não foi só contra a SEP, o Santos empatou o jogo no fim contra o Audax, ou seja as melhores equipes do campeonato até agora não conseguiram ganhar contra esse time. Pela tabela do campeonato Paulista o Audax não esta tão ruim assim. Não foi por acaso ou má sorte o hoje de domingo, e sim enfrentamos um time regular, como uma proposta de jogo diferente dos demais times pequenos, joga e deixa jogar. Parabéns ao Audax, seria ótimo se mais times do interior não ficassem apenas na defesa jogando no contra ataque.

No tatico o KLEINA vai dar no GUARDIOLA quando ambos “prosearem” sobre estrategias e taticas. Ai sim conheceremos o NOSSO PEPEKLEINA plainando pelos estadios do mundo e dando NO TATICO em todo mundo. Ate nele!!!! Pelo jeito esta proximo de acontecer. A conferir.

O Palmeiras teve inúmeras chances de gols, teve até um pouco de egoísmo do Leandro que não passou algumas bolas, não dá para dizer “nó tático”….

Nó tático foi o que o Kleina fez no Muricy, porque o SPFW não jogou absolutamente nada! Esta expressão serve para dizer que um time anulou o outro…. definitivamente não foi o caso do Audax que só não perdeu porque teve muita sorte! Muita mesmo

Sem dúvida, é um estilo diferente, com bom toque de bola, mas, só não goleamos porque o Leandro é um individualista e a sorte esteve do lado deles, porque, além do goleiro bom, a bola realmente não quis entrar. O Leandro precisa ser mais companheiro e tocar mais a bola para os companheiros que estão melhor colocados.

Parabéns ao Fernando Diniz. Vem com esse projeto a alguns anos e obteve sucesso, pois obteve uma série de títulos e acessos. Imaginem vocês se ele tivesse no seu time jogadores de nível acima da média como um Valdívia e outros e as chances não seriam perdidas. Muita semelhança ao jogo do Barcelona.

“A Corneta no Twitter está adorando o patrocínio máster da TV Palmeiras. ” HAHAHAHAHAHAH, essa não deu pra segurar.

Resultado excelente. Assim baixamos a bola contra os gambás. O goleiro do Audax seria um excelente reserva para o Prass no brasileirão. Porque Bruno, não dá né!!!!!

A única coisa boa no Audax é o goleiro, que no domingo operou 4/5 milagres. Quanto ao time, na boa, é patético o que a imprensa rosa/marrom precisa entender é que para jogar como o Barcelona não precisa só querer, tem que poder também. Ou seja, para jogar como o Barcelona você precisa ter jogadores como os do barcelona, coisa que o Audaz não tem. Como é que se pode elogiar um time que provavelmente não vai passar para a próxima fase do campeonato?

Esse jogo apenas ouvi a partir dos 25 minutos do segundo tempo em diante na RADIA rsssss. E ouvi análises dignas de OO, Parreira, Luxa etc, tudo decoradinho, na ponta da língua. Poucos são os que se aprofundam no estudo da tática (Sei de alguns da TV) mas do rádio, sinceramente são poucos. Deixo um link para quem quiser fazer cursos ou apenas ler algumas análises: http://www.universidadedofutebol.com.br/ . Abraços.

Dica: Comecem pelos cursos gratuitos (Básicos, Intermediários e Avançados).

Olha, eu não fiquei nem um pouco chateada com o resultado de domingo. O Palmeiras criou muito, saiu perdendo e, apesar da sorte do adversário, fez um gol e poderia até ter ganho o jogo. Acho que foi bom o empate até pra tirar a pressão do próximo jogo, de ter que manter os 100%. Aí, um possível empate seria a reabilitação deles. Eu não quero mais saber de neuras e não vou dar corda pra imprensa que quer acabar com a nossa alegria.

Se o Leandro passa a bola nas duas roubadas que ouveram ali na defesa, e o Palmeiras marca, duvido que eles iam até o final da partida tocando daquele jeito. Kleina esta mostrando um bom esquema, com a marcação iniciando na defesa do adversario, e com muita velocidade quando o time ataca, se teve algum nó tatico recentemente, foi o Kleina que deu no Murici.

concordo plenamente com sua opinião, falei isso para meus amigos tb, se tivessemos feitos os gols nas robadas de bola, nego ia estar metendo o pau neste esquema de ficar trocando bola com o goleiro. Isso o Barcelona não faz não, como muitos disseram. Aliás nem o ceni fica com tanto nhem nhem nhem.

Os comentários estão desativados.