Categorias
Corneta do Cunio

Corneta do Cunio – Pergunta lá no posto…

Por Alberto Cunio

Caminhoneiros alviverdes, após nossa primeira derrota no ano do centenário não seria espanto algum começarem a surgir inúmeras dúvidas. Se a toada das críticas já não era boa diante de fracas apresentações nos últimos jogos, um revés como o de domingo jogou o foco da luz amarela em cima de nosso treinador. Será que ele tem capacidade para segurar a onda?

Quando estávamos naquele impasse da renovação de contrato de GK ano passado, esta coluna argumentou sobre o porquê de mantê-lo no cargo. E naquelas circunstâncias, a manutenção dele (não discutidas aqui as bases) foi correta. Não vamos aqui iniciar campanha para sua destituição, até mesmo porque estamos no início de uma temporada longa. Mas a despeito do bom desempenho em termos de pontuação no Paulistão, GK está deixando muitas interrogações a respeito de sua competência como treinador.

Com um retrospecto interno bastante positivo pelo trabalho de 2013, GK é visto como um profissional sério e que goza de respeito junto ao elenco, primeiro e importante passo para ter êxito no seu trabalho. O que pesa contra ele é a inexistência ainda de um efetivo padrão de jogo, mesmo após ter um grupo melhor qualificado a sua disposição. Vamos lhe dar um atenuante por ainda não contar com duas ou três posições à altura das necessidades, mas que isso não seja motivo para o time não encontrar alternativas e variabilidades táticas efetivas para jogos mais encardidos. Em suma, o jogo do Palmeiras está “manjado” e até clubes de pouca expressão estão com o antídoto para neutralizá-lo em suas bagagens.

Reside aí o ceticismo da torcida palmeirense. Que vem aumentando nas últimas semanas e vinha contando com minha desídia por entender que estavam carregando demais na tinta. Porém, a situação merece ao menos um sinal de alerta. Não podemos tornar o Palmeiras num castelo de cartas, que ao menor “peteleco” desaba e nos deixa a ver navios. A caminhada este ano é longa, os anseios enormes e descobrirmos que estamos andando para trás nas portas da Copa do Mundo vai causar um cisma irreversível, o qual não poderá ser reparado até o final do ano.

Em cima destas constatações, vamos deixar nossa CORNETA para o comandante GK a fim de que ele se aprume e decida logo para que veio ao clube, a passeio ou para ser campeão. Não podemos ter fala mansa ao longo dos 12 meses, pois isso não nos trará nada além de desculpas esfarrapadas em dezembro. E se alguém tiver mais alguma coisa para questionar sobre o trabalho, vamos torcer para que ele não mande perguntar lá no posto…

A Corneta no Twitter não coloca fogo em nada, mas empresta a gasolina. Siga! @Corneta3VV

36 respostas em “Corneta do Cunio – Pergunta lá no posto…”

Muriçoca passou pelo Palmeiras e tirou a ofensividade deixada pelo Jorginho,que no começo era 100% mesmo jogando fora de casa.o medalhão que se diz aluno do Tele,é adepto do defender-se primeiro e sair no contra-ataque,Felipão foi decisivo na queda,muito mais que o Luxa em 2002,más teve a colaboração do Del Nero no comando da conaarb fazendo vistas grossas aos 12 pontos garfados no BR da vergonha.Kleina é humilde más competente e arma o time com o que lhe dão e se com tudo isso consegue subir a equipe com 6 rodadas de antecedencia,acho que ele ainda sera um grande tecnico,questão de tempo.

Eu não acredito nele. Apesar da campanha no ano passado e os resultados alcançados até aqui, ele não tem competência para dirigir um clube com o nosso. Não temos esquema tático, escolhas sempre duvidosas, pedidos de contratações questionáveis, insistência com Mazinho e Serginho.
Não duvido do seu caráter, da sua vontade e dedicação, mais oque queremos para o Palmeiras: nossa tradição de títulos ou chegar entre os oito primeiros. Não somos a Ponte Preta.

Não consigo vislumbrar coisas boas neste ano de centenário devido ao cidadão que senta no banco de reservas e chamamos de treinador. A equipe está longe de ser fantástica, porém, um técnico mais audacioso conseguiria fazer algo melhor.

… e jogar sem lateral até quando ????????? precisa de mais dois, um pra cada lado…. dois bons mesmos, naum qualquer um ai

Patrik tava jogando muito antes da lesão, foi pro japão e naum teve chance na volta… tem coisa ai… naum sei se é Kleina, se é diretoria… se é contrato….

Eu não gosto do estilo de jogo (se é que tem) do GK. Sua teimosia eh enorme e inventa d+. Poderia fazer um feijão com arroz e por os melhores jogadores e não os gente boa!

Acredito que o Botafogo respeitou o Palmeiras e aliviou no segundo tempo, do jeito que estava, com jogadores borrando de medo em campo, outros perdidos taticamente, seria outro vexame. Espero que o Kleina consiga orientar melhor alguns jogadores e arrumar a casa, se continuar desse jeito não teremos futuro não.

Eu acho que o GK não tem problema nenhum, somente a burrice que nasceu com ele, um cara que acha que o valdívia joga de centro-avante, que pra ganhar um jogo tem de tirar o único centro-avante do time, e coloca serginho e vinícius pra virar um jogo…..

FELIPE… o VC agora(sempre foi) é peixe ( ou porco???) grande dificil de ser fisgado ou cair na rede. Esta ganhando muita grana e o preço é… NAO TER TEMPO. Eu gostaria que o VC tivesse bastante tempo para investir no PALMEIRAS como PRESIDENTE. Essa é a minha luta. Com relação ao PepeKleina creio que o Cunio disse tudo. Alias foi feliz ate no titulo….PERGUNTA LA NO POSTO. Observando bem a fisionomia do nosso tecnico eu diria que ele faria aquela propaganda tão bem ( ou melhor) que o figurante da mesma. A expressão do EU NÃO SEI DE NADA é até melhor. Ele so não supera a figura notavel da nossa politica que disse essa frase no furacão do mensalão. PepKleina no POSTO JA!!!!!!!

Mudando de pato pra ganso …
E essa nota que saiu no blog do Gambá Paulinho:
São Paulo tem exemplo do Palmeiras para não cair nas garras da WTorre http://wp.me/pcb6B-adL via @wordpressdotcom

Será mesmo que o Walter Torre vai investir no ultrapassado ex-estadio Bambi?? Não seria conflituosa a relação com Palmeiras (mais ainda), Allianz e AEG ??

Nosso estagiário de técnico, primeiramente, é incoerente. Escalou o Mazinho como titular desde o primeiro jogo do campeonato, e quando tem oito desfalques no time, incluindo todo o ataque, começa com ele no banco e não o coloca durante o jogo. Não discuto a falta de qualidade do Mazinho, mas sim a incoerência do nosso estagiário Kleina.
Além disso, escala mal o time. Com dois primeiros volantes no time, e com Mendieta fazendo a meia direita, conseguiu colocar dois jogadores fora de posição. Seria muito mais simples e eficaz entrar com o Mendieta de segundo volante e colocar um meia direita de origem, ou um jogador para encostar nos atacantes.
Pra finalizar, a cereja do bolo. Valdívia de costas para os zagueiros. Se de frente já estava bem marcado, pois era o único armador do time, imagina jogando de costas. Inexplicável.

Eu acho o seguinte: o Gilson Kleina demonstrou sua fraqueza contra os gambás. É muito covarde para ser nosso técnico. Não boto fé nele. Preferia um Nei Franco, Wagner Mancini, ou até mesmo o Luxa.

O problema é que “seriedade” e “honestidade” por si só não são garantias de êxito em nada nesta vida. Quanto ao quesito competência, eu realmente não vejo muito disso no GK, para mim é um treinador absolutamente comum, que insiste em certos jogadores e que demora muito para mexer no time. Na minha modesta opinião é um treinador sem personalidade e que não tem estofo para trabalhar em uma equipe de 1º escalão. Podemos até ser campeões com ele, mas vai ser difícil.

É o que penso também Mario Luiz, falta personalidade ao treinador, ele confunde com teimosia, ele hesita muito não tem convicção. Não podemos esquecer que este lenco de agora foi montado com aval dele. Tem novamente excesso de volante, e ainda assim escala o jogador errado, pra mim os titulares é Eguren (ta sem ritimo, foi só o primeiro jogo dele no ano) e Wesley. Não temos lateral porque mandou o Ayrton embora sem dar chances a ele e tambem não da chances ao Bruno Oliveira. E agora estamos perdendo o Patrik Vieira que sequer é relacionado onde neste ultimo jogo poderia tranquilamente suprir ao lugar do Leandro sendo que é bem melhor que o Mazinho, Marquinhos Gabriel e Serginho que nem do Palmeiras é tem muito mais chances de jogar que ele.

Não concordo com o texto. Muito politiqueiro e tendencioso. Sem propósito e na hora errada.
Sobre o Kleina…não há técnico que preste pra chata torcida palmeirense.
Já passou pelo clube diversos treinadores, inclusive o Felipão (que nossa torcida mandou embora), Luxemburgo (idem)!!! O enganador Bambi Muriçoca (que foi ERRADAMENTE contratado e veio só pra nos tirar o titulo e até a vaga da libertadores e dar pros Bambi FC).
Qual o técnico, ou melhor, Salvador da pátria, ou até, Santo serviria? Oras… basta dar uma olhada no mercado e vc se desanima rapidamente. São todos mais do mesmo. Fato!!!
E eu tenho um opinião formada a respeito de técnico, seja de ponta ou não:
Ao invés de contratar técnicos caros, invistam em craques.
Sobre a derrota, nada absurda! Pois, esse time (bom) tem suas carências. Precisamos de 2 laterais de nível, tanto na direita, como na esquerda. Na direita, Wendel serve pra reserva, e na esquerda, o Juninho nem pra reserva presta, e eu acho o William Mateus melhor que o Juninho, apesar de ter jogado muito mal domingo. No mais…estávamos muito desfalcado, principalmente, no ataque. Derrota normal pra esse bom time do Botafogo.

Caro Aldo, sou da parte chata da torcida, que acha q o Palmeiras tem ser campeão todo ano, mas o Felipao foi embora pq estava acertado com a CBF, o Luxa pq o Belluzo teve um piti, o Muriçoca pq nao entrou no e$quema do Cipullo, ou seja, nada tivemos de influencia e nada temos , as diretorias fazem o que querem e nao nos levam em consideração. Agora o GK e fraco demais pro Palmeiras, ele nao tem culpa de ser incapaz , mas nos também nao!

Caro Aldo, pode ser que eu tenha interpretado mal o seu texto ou o do Vicente, mas me parece que vc está corroborando com o que o Criscio escreveu, muito embora tenha dito o contrario no inicio de sua dissertação.

Caraca Aldo, voltou! Mas do ano passado pra vejo que você mudou de visão e opinião com relação ao nosso Palmeiras, ano passado você descia o porrete no time e hoje elogia dizendo sem um bom time. Surpreendente! Mas isso é bom, e sobre sua opinião, estou contigo! Mas acho que Kleina erra demais, não concorda? Mazinho, juninho entre outros gente boa já deram no saco.

O problema do nosso Palmeiras vai bem mais além do que Gilson Kleina. Aliás, o técnico é apenas uma parte do problema. A bem da verdade, o nosso time é fraco, composto com jogadores que não justificam vestir o manto alvi-verde. Não temos laterais, e um time sem laterais é como você entrar num jogo de xadrez sem as torres. A venda do Henrique foi um tiro no pé, coisa de um presidente prepotente, que não aceita ser cobrado. Portanto, a zaga fica à mercê apenas do Lúcio, que sabemos, já não é o mesmo de outros tempos. Marcelo Oliveira é jogador fraco, sem qualidade. Wellington? Não vejo qualificação necessária para defender nossas cores. O meio campo não fica atrás; Egurem jamais mostrou a que veio. Esse Josimar é dinheiro jogado fora, enfim, é muito difícil. Desculpem meu ceticismo, mas não creio que Mendieta e Bruno Cesar resolvam alguma coisa. O que se salva no Palmeiras é Fernando Prass, Alan Kardec e Valdivía, este último, sabemos, tem lá suas limitações por conta de antigas lesões.
Enfim, ao meu ver, contratou-se muito, mas sem qualidade. Esse Willian Mateus mostrou ser um desastre. Marquinhos Gabriel até começou bem, mas não mostrou ser aquele jogador de encher os olhos. O problema do Palmeiras mais uma vez reside na incompetência de sua diretoria. Mais uma vez aquela velha fórmula de tentar o bom e barato, que, convenhamos, nunca deu certo. É uma pena. Acorda seo “Nobre”, enquanto ainda dá tempo!

Algumas coisas que vc disse estão corretissimas, porém não concordo com outras tantas.
Willian Matheus na verdade não mostrou absolutamente nada, jogou bem contra o Audax e foi um desastre contra o Botafogo(assim como todo o time), Wellington todos nós sabemos que não é o zagueiro titular absoluto, mas para o primeiro semestre está de bom tamanho(está mostrando isso dentro de campo), Marquinhos Gabriel não é nenhum craque mas convenhamos que o Kleina escala ele sempre esquecido no lado direito do campo sendo que os melhores jogos dele pelo Pameiras foram jogando mais aberto pelo lado esquerdo, Mendieta é regular, Bruno Cesar é bom, falar alguma coisa do Marcelo Oliveira nesse paulista é covardia porque ele está jogando bem, sempre o mais vibrante o ladrão de bolas do time(mas o Kleina quis que ele fosse zagueiro mesmo assim.)…Enfim, Gilson Kleina ou muda ou está fadado ao fracasso…

A moderação é automatica em certas situações, não é perseguição rsrs

Com certeza, vamos dá um tempo nas cornetas em cima de Kleina, porém, eu já vou avisando que o prazo de trégua com o Gilson Kleina é até o final do Paulistinha. Nós Palmeirenses não aguentamos mais das teimosias de sempre escalar mal!!! Sem mais.

O que falta ao GK é coragem, para ser grande. E acho que essa coragem só virá quando ele ganhar um título. Mas como ganhar um título sem ousar? Tentar variações táticas, variar o time e correr o risco de fracassar, ou manter o mesmo “feijão com arroz retranqueiro” e garantir o salário no fim do mês? Pois é, até o momento acho que ele está mais no clube a passeio do que ser campeão. Tomar olé e um monte de chapéu do Botafogo de Ribeirão Preto foi a gota d’água. Não vejo momento mais apropriado que esse para o GK inovar, e deixar de ser medroso. Agora é hora de mudar, variar o esquema e, principalmente, meter o time pra cima dos adversários, com ofensividade, com gana de ser campeão. Já estamos praticamente classificados, e o máximo que pode acontecer é termos que disputar na Vila Belmiro uma virtual semifinal ou final. Tá na hora de começar a jogar futebol de verdade, sem receio, sem medo. Futebol pra ser campeão. Futebol para honrar nossa camisa´, nossa história, nosso centenário.

O que falta ao GK é coragem, para ser grande. E acho que essa coragem só virá quando ele ganhar um título. Mas como ganhar um título sem ousar? Tentar variações táticas, variar o time e correr o risco de fracassar, ou manter o mesmo “feijão com arroz retranqueiro” e garantir o salário no fim do mês? Pois é, até o momento acho que ele está mais no clube a passeio do que ser campeão. Tomar olé e um monte de chapéu do Botafogo de Ribeirão Preto foi a gota d’água. Não vejo momento mais apropriado que esse para o GK inovar, e deixar de ser bundão. Agora é hora de mudar, variar o esquema e, principalmente, meter o time pra cima dos adversários, com ofensividade, com gana de ser campeão. Já estamos praticamente classificados, e o máximo que pode acontecer é termos que disputar na Vila Belmiro uma virtual semifinal ou final. Tá na hora de começar a jogar futebol de verdade, sem receio, sem medo. Futebol pra ser campeão. Futebol para honrar nossa camisa´, nossa história, nosso centenário.

Vicente, acompanho seu blog a anos e nunca o vi tão abandonado! O ultimo post foi em 14/02 hj e 25 mais de 10 dias! Lembro de posts diarios! O que houve com voce? Reviva o amor pelo blog, muita gente gosta dos seus textos!

Felipe eu não tenho tido mais tempo para postar. Minha vida profissional me atropelou (no bom sentido). Tanto que escrevi minha última coluna faz mais de dois domingos. Os colaboradores ainda colocam posts quase que diários. As colunas do Cunio e Claudio continuam semanais. Algumas outras falham de vez em quando. Mas vamos ver se conseguimos maior frequência de posts. Obrigado pelo feed back.

Os comentários estão desativados.