Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 26-02-2014: Wesley aguarda proposta de renovação, mas salário alto deve pesar ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Wesley aguarda proposta de renovação, mas salário alto deve pesar

Por Caio Carrieri e Fellipe Lucena

Seis meses após colocar Wesley em uma lista de negociáveis, o Palmeiras surpreendeu os empresários do jogador ao manifestar o desejo de renovar o contrato, que termina em fevereiro do ano que vem. A promessa da diretoria é formalizar proposta em breve, mas a negociação não será simples por ao menos dois fatores.

O primeiro é o salário, na casa dos R$ 350 mil, considerado muito elevado pelo presidente Paulo Nobre. O Palmeiras ofecerecerá um contrato por produtividade – todos os vínculos firmados desde dezembro do ano passado possuem esta cláusula -, e não tem a intenção de aumentar os vecimentos. A ideia de reduzir o valor, estratégia adotada na renovação de Gilson Kleina, não anima o estafe do camisa 11.

– Não posso falar antes que façam a proposta, mas um jogador como o Wesley não tem que pensar em reduzir o salário. Pelo contrário, e sei que no Palmeiras há pessoas inteligentes – disse Antônio Bahia, um dos agentes do volante, ao LANCE!Net.

Em agosto do ano passado, Wesley ficou perto de ser emprestado ao Atlético-MG para aliviar o caixa do Verdão, mas a negociação fracassou. Uma pessoa próxima ao jogador diz que o nome dele estava em uma lista de opções enviada até a equipes de menor expressão, como a Ponte Preta. A Macaca não confirma a informação, mas realmente teve conversas com o Verdão naquela época e ficou perto de acertar os empréstimos de Tiago Real e Maikon Leite.

O segundo fator negativo é um processo que o Palmeiras tem contra si na Justiça, movido por Antenor Angeloni, presidente do Criciúma e fiador da contratação de Wesley em 2012, vindo do Werder Bremen (ALE), quando o mandatário alviverde ainda era Arnaldo Tirone.

Angeloni pagou as duas primeiras parcelas da compra, em um total de 4 milhões de euros (na ação judicial, o valor está corrigido para R$ 15 milhões) e não foi reembolsado. Para não pagar a terceira e última parcela, de 2 milhões de euros (R$ 6,5 milhões), ele entrou na Justiça e conseguiu que este valor ficasse retido no montante que o Verdão teria a receber da Globo pelos direitos de TV.

A chance de vender Wesley na janela do meio do ano para arrecadar dinheiro e abater a dívida é considerada pequena. O jogador poderá assinar um pré-contrato a partir de agosto para sair de graça em fevereiro. Dificilmente um clube europeu investe em atletas nestas condições.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Palmeiras faz contas para conseguir se classificar na próxima semana

Por William Correia

O Palmeiras perdeu a invencibilidade no domingo, ao ser derrotado pelo Botafogo de Ribeirão Preto, mas pode garantir vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista já na próxima semana. Bastam três vitórias nas cinco rodadas restantes para assegurar a classificação sem fazer contas, e a qualificação pode chegar antes.

Com uma combinação de resultados que impeça Rio Claro ou Bragantino de o alcançarem entre as duas primeiras colocações do grupo D, o Verdão pode carimbar sua participação na próxima fase ganhando do São Bernardo, na quinta-feira, e da Portuguesa, no dia 6, em dois jogos marcados para o Pacaembu.

Os jogadores, por enquanto, preferem não fazer cálculos, mas admitem que isso já ocorre na cabeça de Gilson Kleina. “Frisamos que procuramos vencer sempre, então focamos mais no jogo. A comissão técnica pensa mais na classificação, não pensamos muito nessa situação”, contou Wesley.

Por conta da tranquila campanha, só superada no saldo de gols pelo Santos entre os 20 participantes do torneio, o técnico já poupou Wesley e Juninho por desgaste muscular, atrasou a estreia de Bruno César e mantém o monitoramento de sacar Valdivia até de treinos no campo, visando evitar lesões.

Os titulares já estão cientes de que ganharão descanso caso antecipem a conquista da vaga. “Se nos classificarmos e acharem que devem poupar porque tem gordura para queimar, será de grande importância. Mas vamos deixar na mão de Deus”, comentou Wesley.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Presidente do Palmeiras tira time de campo. Mas é pela confiança na vitória

Por Mauricio Duarte e Pedro Lopes

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, está ausente da briga entre o clube e a WTorre pelo direito de comercialização das cadeiras da Arena Palestra. Segundo pessoas que participam das negociações entre as partes, o cartola chegou até a não aparecer em algumas reuniões e tem mostrado pouca disposição em debater o assunto em detalhes com qualquer interlocutor.

O UOL Esporte apurou que a postura se deve, principalmente, à convicção de Nobre em uma vitória do Palmeiras no caso, que será decidido na arbitragem. O presidente, em diversas ocasiões, afirmou a seus diretores e a membros do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) acreditar firmemente que o direito de comercialização das cadeiras ficará com o clube.

A construtora argumenta que, pelo contrato, tem direito a negociar 100% dos assentos da nova arena. Já o Palmeiras contesta a versão. Afirma que a parceira tem direito a somente dez mil das cerca de 45 mil cadeiras do estádio. O clube também diz ter um parecer a seu favor dado por um grande escritório de advocacia.

Outra parte do comportamento do mandatário alviverde é devido à péssima relação que mantém com a WTorre. A convivência entre os parceiros, que nunca foi boa – desde o início, fontes ligadas à construtora reclamam do difícil contato, postura agressiva em negociações e até atrasos a reuniões –, se deteriorou muito nos últimos meses, e hoje é quase inexistente.

A empreiteira e até alguns conselheiros do próprio clube consideram algumas atitudes da diretoria sinais claros de animosidade. Declarações de Nobre sobre diminuição de ritmo das obras e possibilidade de entrega em 2015 são citados como exemplos disso. A WTorre não menciona atrasos e marcou publicamente a entrega do estádio para junho deste ano.

Além disso, os jogadores do Palmeiras foram proibidos de visitar as obras da Arena Palestra a convite da construtora. O assunto veio à tona em uma reunião da diretoria na última quinta-feira, que debateu assuntos de marketing e ações do centenário.  A visita de Alan Kardec, há dez dias, deverá ser a última.

Do lado da construtora, a disposição em chegar a uma solução amigável também diminuiu quando a empresa selou a venda de 50% de sua participação no Shopping JK Iguatemi, em um negócio que pode chegar a R$ 800 milhões, dependendo do desempenho do empreendimento.

Durante a tentativa de mediação do conflito, os advogados das partes tentaram, em um encontro sem a presença dos presidentes, costurar um acordo. Agora, com o afastamento de Nobre e a oficialização da arbitragem, a solução amigável é bastante improvável.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Palmeiras disse que a direção do clube não se pronunciará sobre o assunto.

A arena deverá custar no total R$ 500 milhões, superando em R$ 200 milhões a conta inicial. A seguradora Allianz pagou R$ 300 milhões para dar o nome ao estádio por 20 anos. A tendência é que esse vínculo seja renovado por mais 10 anos, que é o prazo que a WTorre terá controle da casa alviverde. O estádio terá capacidade para até 45 mil torcedores em dias de jogos e até 55 mil pessoas em eventos e shows.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Torcida do Verdão faz faixas em homenagem ao centenário do clube

Por Fabricio Crepaldi

A torcida do Palmeiras faz contagem regressiva para comemorar o centenário do clube. Na manhã desta quarta-feira, torcedores do Verdão colocaram faixas em diversos pontos da cidade de São Paulo com uma contagem regressiva para o dia 26 de agosto, data em que o Palmeiras completará 100 anos de vida.

A Avenida Antártica, na Zona Oeste da capital, foi um dos locais escolhidos pelos torcedores. Próxima ao clube, a “Passarela Palmeiras Arrancada Heroica-1942“ recebeu uma faixa com a mensagem: “Faltam seis meses”.

faixa

O nome do local, aliás, foi uma homenagem da Prefeitura ao Verdão e faz referência ao ano em que o clube trocou o nome de Palestra Itália para Sociedade Esportiva Palmeiras.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Palmeiras: patrocínio e Kardec

A expectativa pelo acordo por um patrocínio máster- e com a Caixa Econômica Federal- já tem algum tempo no Palmeiras. Seria a partir de março, com o martelo batido no final de fevereiro. Isso já foi revelado há um mês, nos bastidores, por um antigo conselheiro e me foi confirmado por outro conselheiro de relevo no clube há uns dez dias.

Parecia só uma questão de tempo.

Como o dinheiro não anda sobrando no Palmeiras, a ansiedade pela confirmação do negócio sempre foi grande para o torcedor.

Agora, embora não possa ser dado como absolutamente certo, segundo especulações de bastidores (o sigilo envolve o assunto), desta vez a transação está muito próxima de ser anunciada. E muito em breve.

Por dedução, creio que (se confirmado), o patrocínio máster ajudará o Palmeiras a cumprir mais uma etapa do sonho em contratar Alan Kardec em definitivo, após o término de seu vínculo lá pelo meio do ano. Ao que consta, uma cláusula contratual estipula o preço (para o Palmeiras) em 4 milhões de euros, cerca de 14 milhões de reais.

A conferir.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO DANIEL BATISTA

• Palmeiras, Jadson, Damião… como somos desesperados

Hoje é dia 26 de fevereiro. Não se passaram nem dois meses de 2014 e já fizemos julgamentos de tantas coisas no mundo do futebol que se o ano acabar amanhã, para muitos não fará diferença. Já definimos quem presta, quem não presta e tudo isso só vendo alguns joguinhos de Campeonato Paulista ou em determinados casos, sequer visto a pessoa em ação.

O Palmeiras. Reformulado, já foi o time sensação do Paulista, imbatível, espetacular. Perdeu um jogo e se tornou uma equipe fraca, sem padrão, com jogadores medrosos e tudo mais. Ganha mais dois jogos e volta a ser genial. Alan Kardec se tornou o craque do futebol brasileiro, até fazer dois jogos ruins. Leandro, o artilheiro do time no ano passado, se tornou individualista e farsa. Eguren, o preferido da torcida, foi só jogar e virou mais um grosso. E Valdivia… é o Valdivia. Dá um passe diferente, é craque. Erra um passe, é chinelinho.

Jadson – Encostado no São Paulo, fez 2 ou 3 jogos pelo Corinthians e virou maestro e genial. E o Corinthians fez uma negociação espetacular ao mandar o displicente Pato para o Morumbi. Daqui uns meses, tudo pode mudar.

Leandro Damião – Ficou três jogos sem marcar e já começaram a cornetar e pedir que ele fosse para o banco. Fez um gol e voltou a ser cotado para a seleção brasileira, ao lado de Alan Kardec, Hernane, entre outros.

Enfim, até o momento não tem nenhuma negociação que dê para avaliar como positiva ou não. Vamos dar um tempo antes de fazer julgamentos.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO DANIEL BATISTA

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Verdão sofre do problema do cobertor curto

Por Luciano Trindade

Daqui a seis meses, Wesley terá o direito de assinar pré-contrato com outro clube. Em fevereiro de 2015, ficará livre para sair de graça do Palmeiras. Isso sem falar nos R$ 21,3 milhões que o Verdão pode ter de pagar a Antenor Angeloni, investidor que financiou a contratação do volante, em fevereiro de 2012.

Um dos jogadores mais importantes do time de Gilson Kleina virou um abacaxi. Trazido a peso de ouro, Wesley assinou contrato curto, com duração de três anos — em transferências caras, como a do meio-campista, o clube comprador, geralmente, prefere firmar um acordo de cinco temporadas.

O Palmeiras teve a oportunidade de prorrogar o vínculo de Wesley, meses depois de ele sofrer uma séria lesão no joelho. Devido à pífia campanha no Brasileirão de 2012, porém, o assunto foi deixado de lado.

“Assim que ele se contundiu, nós tentamos prorrogar o contrato, tendo em vista que o atleta poderia ficar até oito meses sem jogar. As conversas caminharam bem. Depois, com tantos problemas, o assunto ficou de canto”, reconhece Roberto Frizzo, ex-dirigente do clube.

Segundo Frizzo, o jogador havia concordado em estender  por uma temporada o acordo vigente. O vínculo de Wesley passaria para fevereiro de 2016 — o que não aconteceu.

• Solução?

Wesley contou nesta terça ter iniciado uma conversa com a atual direção para renovar. Mas o acerto não será fácil. “Não tem nada definido”, contou. “Se depender de mim, quero ficar. Mas nem sempre tudo acontece como queremos.” Caso não renove com o volante, o Palmeiras tentará negociá-lo antes de agosto.

• Entrevista: Roberto Frizzo – Ex-presidente do Verdão

‘Com um incêndio por dia, Wesley ficou de lado’

DIÁRIO: A antiga diretoria do Palmeiras errou ao assinar um contrato de apenas três anos com o Wesley, dado o alto investimento feito por ele?

ROBERTO FRIZZO: Tínhamos, como princípio, não deixar compromissos para gestões futuras terem de gerir. Às vezes, você assina um contrato longo, o jogador não vinga e você não consegue se livrar dele. Outras vezes, ele se dá bem e dizem que o contrato foi curto. O futebol é imprevisível.

Por que o Palmeiras não renovou o contrato dele em 2012, quando teve a oportunidade?

Nós chegamos a conversar. Sentamos com o representante dele. E as coisas estavam encaminhadas. Mas começou a surgir um incêndio por dia, por causa da situação do time no Brasileirão, e o assunto acabou ficando de lado. Foi passando.

Mesmo assim, o senhor acredita que o clube fez um bom contrato?

Sim. O Wesley é um grande jogador. Foi muito bem na Série B, em 2013, e vem se destacando este ano. É como eu falei: o futebol é imprevisível, mesmo.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

9 respostas em “Verdão na Mídia 26-02-2014: Wesley aguarda proposta de renovação, mas salário alto deve pesar ❘ LANCENET”

Esse blogueiro Daniel Batista é louco, quando é que o Alan Kardec fez duas partidas ruins nesse ano? Eu não me lembro disso.

Estou com o Alex Palestra, dá nojo desses caras. Fica Wesley. É só mandar embora o Bruno, Wendel, Juninho Pampers, Felipe Menezes, Vinícius e paga o cara.

Wesley não fica! A diretoria da economia não conseguirá corrigir a cagada do Tirone, é mais fácil se livrar do problema, é o que farão, remember Barcos…

E o pior é que JOGADOR BOM NÃO FICA NO PALMEIRAS, agora jogador ruim AÍ FICA UNS MONTES OU COMO TITULAR, OU NO BANCO DE RESERVA, OU EMPRESTADO EM OUTROS CLUBES!!!

se tivessemos um artigo no estatuto responsabilizando diretores e presidentes por ma administração esses já teriam sido expulsos, mesmo sendo pseudo palmeirenses, imaginem os que não são, São esses que devemos expurgar do clube…

Sobre o B2 (Frizzo), para mim é uma perda de tempo ler notícias de indivíduos do quilate de Mustafá, Tirone, Frizzo, Pescarmona, Gilto Avallone, Piraci, Cipullo e etc. TENHO NOJO DESSES CARAS QUE SÓ SABEM MAMAR NA TETA DO CLUBE. Essa é a turma do MENSALÃO DA TURISSU!!!

Os comentários estão desativados.