Categorias
Verdão na Mídia

Verdão na Mídia 27-02-2014: Palmeiras e Santos, na fila para obter patrocínio da Caixa ❘ VEJA ONLINE

NOTICIÁRIO ❘ VEJA ONLINE

• Palmeiras e Santos, na fila para obter patrocínio da Caixa

Para os clubes, a contagem regressiva para a Copa do Mundo no país foi acompanhada por um fenômeno indesejável: a escassez de empresas dispostas a acertar contratos de patrocínio com as equipes das séries A e B do Campeonato Brasileiro. De acordo com os especialistas em marketing esportivo, quase todos os investimentos no futebol foram direcionados para o Mundial – as grandes empresas preferiram fechar acordos com a própria Fifa ou com a CBF, ou ainda promover ações que tentam pegar carona no evento, mesmo que sem um patrocínio oficial. A alternativa que sobrou aos clubes foi a Caixa Econômica Federal, que em 2013 multiplicou seus contratos de patrocínio com as equipes e entrou em 2014 gastando cerca de 100 milhões de reais por temporada com esses acordos. Com sua marca na camisa de três das cinco equipes mais populares do país (Flamengo, Corinthians e Vasco), o banco estatal deverá fechar com mais um integrante desse pelotão de elite, o Palmeiras. Assim, apenas o São Paulo, patrocinado pela Semp Toshiba (empresa que já falou em romper o acordo, já que enfrenta problemas financeiros), ficaria de fora da gastança do banco estatal.

Sem patrocínio master fixo desde abril do ano passado, o Palmeiras espera obter Certidões Negativas de Débito, que garantem que o clube não tem dívida fiscal ativa, para conseguir assinar com a Caixa. O contrato é estimado em 25 milhões de reais por uma temporada (renovável por mais um ano). Nos bastidores do clube, comenta-se que o negócio foi viabilizado por causa da preferência de dois auxiliares poderosos da presidente Dilma Rousseff. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, são palmeirenses fanáticos e teriam ajudado a encaminhar a negociação. A Caixa nega influência política no fechamento dos patrocínios, dizendo que os acordos obedecem apenas a interesses comerciais. São frequentes, porém, os relatos de pedidos de políticos e autoridades em favor de seus clubes. A começar pelo próprio presidente do banco, Jorge Hereda, que é torcedor do Bahia – o próprio site do clube noticiou que ele negociava um acordo para 2014. Já o ASA de Arapiraca conseguiu fechar com a Caixa depois que o senador Fernando Collor de Mello intermediou o negócio. O próprio Collor confirma seu papel no acerto, que valeu 1 milhão de reais à modesta equipe alagoana.

Outro ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, é sempre citado quando se comenta sobre o contrato obtido pelo Corinthians pouco antes do Mundial de Clubes, depois de a equipe passar mais de um semestre inteiro sem patrocínio. A equipe paulista tem o maior contrato entre todos os clubes que fecharam com a Caixa: 30 milhões de reais por ano para estampar a marca do banco no peito e nas costas. Tanto Lula como a Caixa garantem que não houve nenhuma influência do petista no fechamento do acordo. A impressão que fica para os demais clubes, no entanto, é de que existe, de fato, um peso político nas escolhas do banco – o que leva quem está sem patrocínio a fazer um lobby agressivo para conseguir fechar com a Caixa. Nesta semana, em reunião do Conselho Deliberativo do clube paulista, o presidente em exercício Odílio Rodrigues falou abertamente em fazer pressão para arrancar um contrato com o banco estatal. “O Santos entregou uma proposta para a Caixa Econômica e temos feito todo o esforço para que ela possa nos escolher. Ela tem tido uma tendência de escolher times do Norte e do Nordeste, por preços menores. Mas estamos fazendo bastante pressão.”

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ VEJA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Por retomada, Palmeiras enfrenta o São Bernardo no Pacaembu

Após perder a invencibilidade na temporada no último domingo, com a derrota por 3 a 1 para o Botafogo-SP, o Palmeiras tenta iniciar nova sequência vitoriosa nesta quinta-feira, diante do São Bernardo, às 19h30m, no Pacaembu, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Líder do Grupo D com 23 pontos, o Verdão busca recuperar também a primeira colocação geral do torneio – o Santos, que pega o Bragantino, nesta quinta, na Vila Belmiro, também tem 23, mas leva vantagem no saldo de gols (11 a 9).

O tropeço em Ribeirão Preto mexeu com os alviverdes. Durante a semana, o baixo desempenho diante do Botafogo foi muito citado pelos atletas. Para voltar a vencer, Kleina aposta nos retornos de Juninho, Wesley e Alan Kardec.

Do outro lado, o São Bernardo aposta na força de sua defesa para somar pontos no Pacaembu e seguir na luta por uma vaga nas quartas de final do Paulistão. Zaga menos vazada do torneio com apenas seis gols sofridos em dez partidas, o Bernô tem 18 pontos e divide a vice-liderança do Grupo C com a Ponte Preta.

Aurélio Santanna Martins apita a partida, auxiliado por Fausto Augusto Viana Moretti e Eduardo Vequi Marciano. Os canais Premiere e Premiere HD transmitem o jogo ao vivo. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real, com vídeos, a partir das 19h.

AS ESCALAÇÕES

Palmeiras:  o técnico Gilson Kleina deixou uma dúvida no esquema alviverde. Ele não sabe se usará dois meias, com Valdivia e Mendieta, ou três atacantes, com Vinicius, Marquinhos Gabriel e Alan Kardec. O comandante terá os retornos de Juninho e Wesley, poupados com dores musculares, e Alan Kardec, suspenso da última rodada por expulsão. A equipe provável: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley e Valdivia; Vinicius (Mendieta), Marquinhos Gabriel e Alan Kardec.

São Bernardo: o técnico Edson Boaro tem duas dúvidas. o comandante não confirmou os substitutos do lateral-direito Rafael Cruz e do volante Edson Felipe, suspensos: Wilson Junior, Caique (Magalhães), Luciano Castán, Fernando Lombardi, Eduardo; Dudu Lima, Marino, Wilian Favoni (Daniel Pereira), Bady; Elionar Bombinha e Gil.

QUEM ESTÁ FORA


Palmeiras: o Verdão terá sete desfalques para enfrentar o São Bernardo: Wellington, Diogo, Josimar, Victorino e Leandro (lesionados), França (três amarelos) e Bruno César (expulso).

São Bernardo: Rafael Cruz, por expulsão, e Edson Felipe, pelo terceiro amarelo, cumprem suspensão. Além deles, Erick Flores, com dores musculares, continua no departamento médico do Tigre.

ÚLTIMO CONFRONTO

Palmeiras e São Bernardo se encontraram pela última vez no dia 31 de janeiro do ano passado, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Jogando no Pacaembu, a equipe alviverde não encontrou dificuldade para vencer o time do ABC. Com gols de Hernán Barcos, duas vezes, e Valdivia, o Palmeiras bateu o São Bernardo por 3 a 0.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Alan Kardec é a principal novidade do Palmeiras contra o São Bernardo

Por Diego Iwata Lima

Alan Kardec está convocado, mas não para a seleção brasileira, como se cogitou na última semana. O atacante será a grande novidade do ataque do Palmeiras para o jogo de hoje, contra o São Bernardo, no Pacaembu.

Se Felipão optou por não chamar o atacante, Gilson Kleina não deseja mais passar pela dificuldade de não poder contar com ele.

“Até porque o Alan faz mais de uma função em campo. Além de atacar, ele também prepara jogadas, sai da área”, explicou o técnico.

Kleina sentiu muito a falta de Kardec, que cumpriu suspensão contra o Botafogo, no último domingo, na derrota por 3 a 1, em Ribeirão Preto.

Foi o primeiro jogo do Palmeiras sem Kardec neste ano. Foi também a primeira derrota do time na temporada.

“Não só pela ausência do Kardec, mas, no domingo, estivemos abaixo do nosso rendimento nos outros jogos”, disse Kleina.

“Acabamos ficando um pouco desfigurados, devido aos desfalques, e isso nos atrapalhou.”

Além de Kardec, o Palmeiras contará hoje com as voltas de Juninho e Wesley.

“O Wesley está jogando muito, vindo com a bola de trás. Ele tem a genética muito privilegiada, corre muito e aparece como surpresa no ataque”, diz Kleina.

VALDIVIA

O meia chileno também está confirmado como titular do Palmeiras nesta noite.

Esta será a sétima partida do jogador no ano. O clube alviverde já disputou dez jogos na temporada.

O técnico tem dúvidas em dois setores. Os volantes Eguren e Marcelo Oliveira disputam a vaga de companheiro de Wesley na contenção de jogadas no meio-campo.
A outra dúvida envolve o esquema tático.

“Se optarmos por dois meias, joga o Mendieta [com Valdivia]. Ou jogaremos com um atacante aberto pelos lados”, disse.

O atacante que disputa a posição com Mendieta é Vinícius. Marquinhos Gabriel está garantido como companheiro de Kardec no ataque.

Leia aqui a matéria completa > NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Verdão conta com voltas de Kardec e Wesley para melhorar poder de fogo

Por Marcelo Hazan

Depois da primeira derrota na temporada para o Botafogo-SP, o Palmeiras terá os retornos de Wesley e Alan Kardec para recolocar o time no caminho das vitórias em 2014. Nesta quinta-feira, a dupla estará em campo diante do São Bernardo, às 19h30m, no Pacaembu, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista.

Desfalques contra o Botafogo, o volante (poupado com dores musculares) e o centroavante (suspenso por expulsão) estão confirmados entre os titulares. Além dos dois, o técnico Gilson Kleina poderá contar também com a volta de Juninho, outro preservado na última rodada.

Alan Kardec e Wesley marcaram sete dos 17 gols da equipe neste ano – 41% do total. Além disso, o volante é peça fundamental na transição de bola da defesa para o ataque e é visto como termômetro do futebol alviverde. Já o centroavante exerce função tática importante para o time.

Eles e todo o Verdão terão a responsabilidade de furar a defesa menos vazada do Paulistão até o momento: o São Bernardo sofreu apenas seis gols em dez partidas. O atacante é o artilheiro do Verdão no ano com cinco tentos, enquanto o volante balançou a rede duas vezes.

– Tudo está dando certo nessa boa fase do Alan. Ele está muito comprometido com o grupo. Ele é importante, artilheiro, mas espero que a vitória venha de qualquer um – afirmou o técnico Gilson Kleina, que negou abatimento do jogador por ter ficado fora da lista de Luiz Felipe Scolari para a seleção brasileira.

– Ele sabe que vive um grande momento. O Alan é muito centrado e tem uma estrutura familiar espetacular. Eu disse para ele que há tempos não era lembrado nem no Brasil, e quando veio para o Palmeiras buscou espaço para estar nesse momento.  Na próxima Copa ou nas próximas convocações ele estará servindo, pelo destaque da camisa do Palmeiras. A expectativa foi forte, mas se não foi agora é questão de tempo – completou.

Para esta quinta-feira, Wesley formará dupla de volantes com Eguren. O técnico do Verdão destaca a função que o atleta exerce para o seu esquema tático.

– O Wesley é um dos que melhor fazem essa função. Ele cria muito chegando de trás, verticaliza e dá dinâmica ao jogo. É mérito da genética dele. Mas cobramos posicionamento porque só fica um para marcar, e ele precisa ajudar. Ele acrescenta muito tecnicamente, porque marca e joga. O Wesley vive um momento muito bom. Ele amadureceu e evoluiu demais – finalizou Kleina.

O provável Verdão titular para o jogo é o seguinte: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley e Valdivia; Vinicius, Marquinhos Gabriel e Alan Kardec.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Nobre promete esforço por Wesley e confia em comprar Kardec até maio

Por Caio Carrieri, Fellipe Lucena e Thiago Salata

Novidades do Palmeiras no jogo contra o São Bernardo, às 19h30 desta quinta-feira, no Pacaembu, o volante Wesley e o atacante Alan Kardec estão entre as prioridades do presidente Paulo Nobre. O clube já se movimenta para renovar com a dupla.

Wesley, poupado das últimas duas partidas por desgaste muscular, possui vínculo até fevereiro de 2015 e terá o direito de assinar pré-contrato com outra equipe a partir de agosto deste ano. A diretoria já manifestou o desejo de discutir a renovação, e os empresários do jogador pediram uma proposta formal.

- O Wesley é um grande jogador. Existe o interesse de vários clubes por isso.

E vou fazer esforços para renovar com ele, sim – avisou Paulo Nobre, em entrevista ao LANCE!Net.

Já Alan Kardec, que retorna após cumprir suspensão, tem situação mais urgente. Ele está emprestado pelo Benfica (POR) até 30 de junho, mas o Verdão precisa exercer o direito de compra até o fim de maio. As conversas começaram, e a intenção do clube é usar os 3,2 milhões de euros da venda de Henrique para completar os 4 milhões de euros (cerca de R$ 13 mi) pedidos pelos europeus.

– Nós temos opção de compra até o fim de maio. O Alan é um grande jogador, se identificou com o Palmeiras e eu gostaria de mantê-lo. Estamos conversando para assinar um contrato longo – explicou Nobre.

Com Kardec, a negociação salarial já está em curso e deve ser mais simples. A tendência é que ele receba um reajuste, como foi com Leandro, comprado do Grêmio. A situação de Wesley é mais complicada, já que os R$ 350 mil mensais embolsados pelo volante são vistos como exagerados. Os vínculos oferecidos a ambos terão cláusula de produtividade.

A dívida de R$ 21 milhões com Antenor Angeloni, presidente do Criciúma e fiador da compra do volante, não deverá interferir. As chances de vender o jogador no meio do ano para recuperar parte do dinheiro é vista como pequena pela proximidade do fim do contrato.

Confira um bate-bola exclusivo com o presidente do Palmeiras:

LANCE!Net: O clube tem uma dívida ligada à compra de Wesley. Ele pode sair?

Paulo Nobre: Nenhum jogador é inegociável. A gente não pode perder a competitividade, tem que pensar no elenco, mas se aparecer uma grande oportunidade, não pode deixar passar.

Qual é o avanço da compra do Kardec?

Vamos dar tempo ao tempo. Você pode andar 99% do caminho e não dar certo. O que importa é: está com contrato assinado? Não está. Estamos conversando com o Benfica e o jogador, a intenção é continuar com ele.

Como o preço está estipulado, a conversa principal é com o jogador?

Os dois. Você tem que acertar salário com uma ponta e acertar o preço dos direitos econômicos com a outra. São duas negociações,

Há chance de abaixar o preço, mesmo que haja um valor fixado?

Discutimos várias coisas. Preço, forma de pagamento, tudo, para tentar fazer o melhor negócio possível para os dois lados.

Está otimista?

Sim, porque sou sempre otimista. É uma característica minha.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ COMUNIQUE-SE

• Palmeiras lança revista exclusiva para sócios do clube

Revista-Palmeiras

Associados e sócios-torcedores da Sociedade Esportiva Palmeiras terão mais um meio de comunicação a partir de março, mês em que a revista oficial do clube terá a sua primeira edição. Com periodicidade bimestral, 53 mil exemplares e 66 páginas dividas em seções fixas e conteúdo especial, a publicação será voltada a valorizar a torcida, a história e os ídolos do time de futebol conhecido como “Campeão do Século”.

Produzida pela Press FC, empresa especializada em conteúdo customizado que conta com 15 colaboradores e cartela de 27 clientes, a primeira edição da Revista do Palmeiras trará matéria sobre o zagueiro Lúcio e pôster do volante uruguaio Sebastián Eguren. Enquanto a Veja traz uma entrevista por vez nas ‘Páginas Amarelas’, o impresso do clube paulista apresentará as ‘Páginas Verdes’, que, estreará com a conversa com Edmundo, ex-atacante e atual comentarista esportivo da Band.

Além das ‘Páginas Verdes’, a publicação contará com outras seis seções fixas: ‘Raio-X’, ‘Palestrininhos’, ‘Belas Palestrinas’, ‘Torcida que canta e vibra’, ‘Retrato para sempre’ e ‘Palmeiras, minha vida é você’. O conteúdo dessas seções será produzido por meio de textos e fotos enviados pelos próprios torcedores. Pensando no público infantil, o veículo de comunicação terá o ‘Espaço Criança’, quatro páginas com caça-palavras, desenho para pintura e outros passatempos.

“Ressurge o alviverde imponente”. Com esse título parafraseando um dos versos do hino oficial, a Revista do Palmeiras terá como matéria principal na edição 01 o relato sobre o trabalho feito pela direção do clube para o ano do centenário, comemorado em 2014. Segundo o próprio time, a reportagem informa “as mudanças e avanços em todos os departamentos, com ênfase para o futebol profissional, de base, social e esportes olímpicos”.

A Revista do Palmeiras promete que será enviado um exemplar para um dos seus sócios (inclusive do plano sócio-torcedor). Para receber a primeira edição em casa, era necessário estar em dia com o clube até 4 deste mês. Interessados em ter acesso à publicação deve se tornar “Sócio Avanti”, a inscrição pode ser feita por meio da fan page do pacote. A Revista do Palmeiras também terá edição digital.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ COMUNIQUE-SE

••

BLOG DO DANIEL BATISTA

• Kleina e o desafio de equilibrar um time bem ofensivo

Gilson Kleina vai escalar um time bem ofensivo para enfrentar o São Bernardo, logo mais, no Pacaembu. É a forma encontrada pelo treinador para conseguir furar a forte defesa do time do ABC, que sofreu apenas seis gols na temporada. A questão é refletir se ele não está abrindo demais a equipe. O time será Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley e Valdivia; Marquinhos Gabriel, Alan Kardec e Vinícius.

Wendel é bem defensivo e continuará assim. Lúcio é um zagueiro que gosta de se aventurar ao ataque, embora não tenha feito tanto isso nos últimos jogos. Já Marcelo Oliveira tende a ser mais disciplinado taticamente e Eguren é lento, mas é bem defensivo também e pode ajudar a fechar o meio da zaga. O restante do time que chama mais a atenção.

Eu vejo Juninho como um grande ala esquerda e um lateral-esquerdo mediano. Ele chega bem ao ataque, mas é fraco na marcação. Já Wesley é um segundo volante que marca pouquíssimo, mas ataca muito bem. E Valdivia, esporadicamente rouba uma bola. Sua especialidade é fazer o time jogar.

No ataque, o trio formado por Marquinhos Gabriel, Vinícius e Alan Kardec tem tudo para dar certo. São jogadores de boa movimentação e Kardec e Vinícius poderão trocar de funções ao longo do jogo, com um caindo mais pela ponta e outro mais centralizado.

Dentre as opções disponíveis para o jogo de hoje, acredito que Kleina até conseguiu montar um time razoável. Única alteração que faria seria a entrada de Tiago Alves na zaga, com Marcelo Oliveira voltando a ser volante e Eguren ficaria no banco. E talvez manteria William Matheus.

O fato é que se o time não for bem nesta quinta, o esquema ofensivo de Kleina, tanto pedido por boa parte dos torcedores, será bastante criticado. Esse é o futebol. O que é perfeito antes da bola rolar, se torna um grande erro depois do jogo.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO DANIEL BATISTA

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Kardec está prestes a renovar seu contrato

Por Luciano Trindade

Há um ano, Barcos deixava o Palmeiras porque não queria disputar a Série B. O argentino  temia que a falta de visibilidade do torneio prejudicasse possíveis convocações para defender a seleção de seu país, às vésperas da Copa do Mundo.

O Verdão, então, resolveu ir buscar Alan Kardec no Benfica  para substituir o “hermano”, que acabou forçando sua saída do clube antes de se transferir para o Grêmio.

Um ano depois, enquanto o Pirata ainda busca vingar no time gaúcho, Kardec vive grande fase. O atacante chegou até a ser cogitado na última convocação de Felipão para a seleção brasileira. Ele volta ao Palmeiras nesta quinta para encarar o São Bernardo, às 19h30, no Pacaembu, após ter cumprido suspensão.

Diferentemente de Barcos, aliás, o camisa 9 alviverde  não só aceitou disputar a Segundona como foi um dos principais jogadores do time no torneio, anotando 14 gols. Além de estar prestes a renovar seu contrato.

Não bastasse isso, enquanto o argentino pediu um aumento fora da realidade para continuar no Palmeiras no ano passado, Kardec  não está colocando empecilhos para seguir na Academia. Ele, inclusive, aceitou entrar na política do contrato de produtividade, implantada nesta temporada pelo Verdão.

• Frustração?

Apesar da boa fase e da campanha feita pelo time de Gilson Kleina,  Kardec acabou ficando fora da convocação de Felipão para o amistoso contra a África do Sul, no dia 5 de março, em Johanesburgo. O atacante, contudo, garante que não ficou frustrado por não ter sido chamado.

“Só o fato de as pessoas estarem comentando já é muito gratificante”, comentou o atleta, à TV Cultura.

Já o técnico do Palmeiras segue fazendo campanha a favor do atacante em convocações futuras. “Se ele mantiver o que vem fazendo, certamente será chamado. Se não foi agora, vai em breve”, opinou Kleina.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Antes do Brocador, Shangai quis Alan Kardec

Colaborou Marta Teixeira

O Shangai Shenhua deve concluir hoje a contratação de Hernane, do Flamengo, por cerca de R$ 19 milhões. Mas a primeira tentativa do clube chinês para reforçar seu ataque foi em cima do palmeirense Alan Kardec.

A resposta dada aos chineses pelo Benfica, dono dos direitos econômicos de Alan Kardec, é para animar qualquer torcedor alviverde. Os portugueses afirmaram que já têm um acordo verbal para repassá-lo ao Palmeiras em definitivo, na metade do ano.

Dias atrás, Reinaldo Pitta, agente de Kardec há dez anos, também assegurou que Palmeiras e Benfica já haviam chegado a um acordo. Oficialmente, o presidente Paulo Nobre não confirma, mas deu a entender ontem, na reunião do COF (Conselho de Orientação Fiscal), que vai bater o martelo por aproximadamente R$ 16 milhões. 

Kardec chegou ao Palestra Itália no ano passado e terminou o Brasileiro da Série B como artilheiro do time. Já neste ano, segue como principal goleador alviverde, com cinco gols no Campeonato Paulista. 

• No azul

O Palmeiras fechou janeiro com superávit, beneficiado principalmente pela venda de Henrique. Foi o segundo mês consecutivo em que o clube terminou no azul, algo que não ocorria havia três anos.

••

24 respostas em “Verdão na Mídia 27-02-2014: Palmeiras e Santos, na fila para obter patrocínio da Caixa ❘ VEJA ONLINE”

POR FALTA DE OPÇÕES, infelizmente terei que se contentar com o patrocínio da CEF, mas o Palmeiras merece um patrocínio que seja a altura das tradições do nosso amado clube.

Que a CEF venha aliviar 14 meses de sofrimento financeiro e auxiliar na aquisicao do Kardec. O Kardec no seu estilo low profile é um ótimo jogador nota 7 em vários fundamentos e nota 10 em postura e na inteligencia. Que fique por muito tempo fazendo gols pelo Verdao. Acho legal também o relancamento da revista do Palmeiras, mais um canal de comunicacao com a torcida, que aliás, o Palmeiras faz muito mal. Nesse momento Palmeiras 1×0 Sao Bernanardo (Kardec).

Quanta competência… Os patrocinadores da copa tem concorrentes de mercado, certo? Ou não? Será que alguém teve boa vontade de procurar os concorrentes que não podem patrocinar a copa por motivos contratuais? Esperar cair do céu é bem fácil… Já pensou no valor de estampar a marca na camisa amarela do Palmeiras sendo concorrente de Ambev, Volks, Nike, etc? Melhor ainda… Vende um amistoso durante a Copa pra uma emissora de TV estampando essas marcas… Mas amistoso com time de torcida, pra dar audiência…

A “CAIXA” é um banco como outros, ela disputa mercado com “ITAÚ” que é patrocinador da SeleNike, “SANTANDER” que patrocina a Ferrari…não vejo nenhum problema. Seja bem vinda “CAIXA”, a camisa branca ficou bonita com o logo estampado.

Caros

Dois assuntos me assustam neste Post de hj, e são ambos motivados pela tão propalada Profissionalização do Palmeiras: Patrocínio, depois de 14 meses utilizando a desculpa de que o Mercado estava fechado e que a Copa do Mundo restringia o acesso a grandes patrocinadores, ouve-se muito fortemente sobre um eventual Patrocinador como a CEF. Afinal de contas, o nosso CEO cansou de dizer que tinha novos interessados todos os dias e que estava apenas aguardando a melhor oportunidade. A isto chamamos de arrogância ou prepotência, já que a CEF não seria fruto de seu profissional Depto de Marketing. Depto este que apenas nos brindou com o tão chamado “abadá” no jogo contra o SCCP. Nada além disso e um patrocínio pontual de uma Empresa Metalúrgica. Se somarmos as despesas dos profissionais durante estes 14 meses, e compararmos com as receitas do Depto (claro que não vou incluir as receitas do ST, temos que incluir as Despesas tbm), teremos um Depto com custeio no NEGATIVO. Em qualquer Empresa séria e profissional, o CEO seria chamado pelo Conselho de Administração e seria obrigado a reestruturar o Marketing, ou sua própria cabeça tbm seria “cortada”.
Comunicação, soubemos no início do ano que a nossa Assessoria de Imprensa foi trocada pela Empresa Press FC, com um custo Contratual Mensal muito maior do que os Profissionais que estavam no Palmeiras, e foram premiados pelas suas atuações. O dono da Press FC utiliza o título de CCO (Chief Communication Officer) do Palmeiras em seu perfil no LinkedIn. No entanto, ao contratar um Prestador de Serviços para redigir, imprimir, publicar, divulgar e distribuir a Revista do Palmeiras, a mesma Empresa Press FC fica encarregada de tais tarefas, num claro conflito de interesses e claro aumento de custos da referida Revista. A Press FC não poderia jamais ser a fornecedora de tal produto, podendo no entanto ser contratada para gerar seu conteúdo jornalístico.
Que profissionalismo é este que encobre as falhas de uns e não limita e enquadra as atuações de outros?
Com a palavra, o Sr CEO em primeiro plano. Não é o Sr Paulo Nobre quem tem que responder.
Abraços

Para com isso gente, Seja bem vinda CEF. Hoje em dia, ou abraçamos com CEF, Globo, Ambev, CBF, FPF etc etc ou estamos fora do mercado, sem R$, sem força nos bastidores (juízes roubando descaradamente), 90% da mídia só metendo bronca, tudo isso está acontecendo atualmente.

Senhores,
A Caixa Econômica Federal, apesar de ser uma empresa estatal, atua no varejo e concorre com outros bancos privados.
Apesar do cunho estatal, um banco patrocinar um clube de futebol com milhões de aficcionados não é algo absurdo.
Se 1% da torcida do Palmeiras (~ 150 mil pessoas) proporcionarem lucro mensal de R$ 20,00 ao banco (o que é irrisório), em um ano, a CEF terá lucrado 36 milhões de reais, o que dá 9 milhões de lucro, ou margem bruta de 25%. Ou seja, um bom negócio para qualquer empresa, seja ela privada ou pública e um bom negócio para a SEP também.
Assim, estando bom para ambas as partes…

Carlos, esqueça. O pessoal aqui tem a opinião enviesada, não adianta.

Eu preferia ficar sem esse ‘apoio’. Já estamos há quase 10 meses sem um ‘master’… espera mais um pouco… depois do título Paulista, teremos melhores opções.

me envergonho de saber que existe a tal possibilidade…
me envergonho mais ainda em saber que alguns Palmeirenses que outrora apedrejaram os gambás, estejam animados com esse possível patrocínio…
tenho pra mim, que caso feche com a CEF, eu abandono de uma vez…
chega…

É cara, acho que NENHUM palmeirense esteja animado com o fato de ser a CEF a mais provavel patrocinadora do Palmeiras, mas acredito que dadas as circunstancias que nos encontramos ou é isso ou teremos um patrocinio pifio de uma empresa qualquer…Que seja a Caixa então…

Agora vamos ser os únicos puritanos do brasil e renegar o patrocinio da caixa? Num país governado por pilantras, onde o judiciário sofre interferência direta do legislativo e do executivo, vamos ser os baluartes da honestidade? Num país onde dinheiro é jogado no ralo, governantes sem vergonha desdenham da nossa cara, seremos as pitonizas da lisura?todo mundo pode ser patrocinado pela caixa menos o Palmeiras, que aliás esta com os cofres cheios e com patrocinio master plus ultra na camisa.

A CEF é que está atrás de patrocinar outros clubes. Só não fez ainda pelo fato de clubes precisarem arrumar essa certidão negativa.
É interesse da Caixa arrumar mais patrocínios para tentar limpar um pouco a própria barra. A imagem da instituição foi atingida pela politicagem que determinou o patrocínio para o time oficial.
Querem agora mostrar que patrocinam vários clubes, inclusive rivais do time oficial.

concordo plenamente amigo.. dinheiro que deveria ser investido em outros segmentos, como habitação, subsidio para as empresas, gerando empregos…mas esse é o brasil dos lobbys, falcatruas..etc etc…infelizmente.

Se a copa é culpada da fala de empresas interessadas em patrocinar times de futebol.. fecha um patrocinio qualquer de 6 meses, e depois faz um bom por mais tempo…

Não é o sonho de nenhum palmeirense ter a CEF como patrocinadora master, mas uma vez que resolveram trazer a copa do mundo para o Brasil as empresas resolveram investir na copa, o que era mais do que esperado, ou seja, acho que não temos utra opção. Fazer o que.

amigo, li em algum post aqui no 3vv, final do ano passado, em entrevista o Nobre havia informado que teriam 4 ou 5 empresas interessadas em patrocinar o Palmeiras. se alguem da redação puder me ajudar, eu agradeço. abs

Os comentários estão desativados.