Categorias
3VV Indica

Coadjuvantes

Por Danilo Cersosimo (@D_Cersosimo)

A coluna de hoje indica um livro que vai agradar muito (ou não…) os palmeirenses que viveram intensamente a década de 80: “Coadjuvantes”, de Gustavo Piqueira.

O autor resgata com maestria as agruras vividas por todos nós que passamos por aquela década ouvindo os adversários cantando nos estádios “1, 2, 3, 4… 15, 16… parabéns pra você…“.

A década de 80 de alguma maneira foi muito parecida com estes últimos 10 ou 15 anos – a diferença é que agora podemos ao menos nos contentar com os títulos do Paulista de 2008 e Copa do Brasil 2012. Por outro lado, os rebaixamentos de 2002 e 2012 foram muito mais doídos do que as Taças de Prata dos anos 80 (a classificação para o Brasileirão se dava através do campeonato Paulista). De qualquer modo, duas décadas infelizes para o palmeirense.

Apesar do livro retratar um período amargo e cinzento, o texto é leve, por vezes com muito bom humor e tem o mérito de fazer com que muitos leitores se identifiquem com a história.

Quem quiser saber mais sobre o livro e o autor pode acessar seu blog: http://gustavopiqueira.com.br/coadjuvantes

Até a próxima!

7 respostas em “Coadjuvantes”

época de trevas, começo da fila, iniíco do Sr. Mustafá, tem nas livrarias, alguém sabe?

Não poderia de deixar de comentar uma coluna épica como esta, onde Santino Cersosimo sai de seu casulo alviverde para nos indicar um livro. Muito bom!

Década de 80, que tempos…Mustafá surge assim que Basílio faz 1×0 na Ponte…

Naquela época começava a hegemonia do Mustafá Contursi, nesta época ela se perpetua. Só isso.

tenho este livro. É excelente. Resgata o sentimento do palmeirense na época ruim. Peguei 11 de fila… quando fui me dar conta e entender já era o fim dos anos 80. Leitura maravilhosa, apesar do motivo do autor ter “virado” palmeirense rs

Amigo frequento as arquibancadas assistindo jogos do Palmeiras há 35 anos, não tenho nenhum receio de levar minha esposa e meu filho aos jogos. Sejam eles na capital ou até mesmo em outros Estados. A violência não esta dentro de uma estádio de futebol, ela esta em cada esquina da metrópole afinal conforme estudos recentes 50.000 pessoas foram vítimas de homicídio no Brasil em 2013 e com certeza pouquíssimas dentro de um estado de futebol. Pegue sua família, vista a camisa verde e vá prestigiar nosso time, o estadio tem espaço para todos e você pode sentar o lugar que mais lhe agradar, sem ninguém por perto para perturbar.

Naquela época sofríamos junto com o tine e nossa única preocupação era sair da fila, hoje ganhamos outra preocupação: mais violência nos estádios ! Quem esta totalmente tranquilo para ir no estádio e levar a familia? Eu confesso: estou ressabiado em levar meus filhos! A quem interessa este antagonismo que esta se criando entre torcedores comuns e organizados? A organização nao e boa ?!! Deveria ser! União e sempre melhor que divisão ! Quem serão os responsáveis por mudar este quadro, que esta recebendo mais e mais tons de desunião e rixa, dentro da nossa torcida, que deveria ser uníssona para apoiar o time (todo o time)! Sou um torcedor comum, mas que enxerga méritos e , com tristeza, deméritos nas organizadas, nao vejo como favorável ao Palmeiras este embate direto entre Palmeiras e Mancha, acabar com a mancha será jogar a sujeira embaixo do tapete , as relações precisam de uma reestruturação! Saudações a TODOS palmeirenses!

leva tranquilo, eu levo o meu, vamos a pé, no estádio não tem briga, o risco é fora e longe. obviamente pode acontecer pois o país é violento, e as vezes a própria torcida briga entre si, mas faz tempo que levo e nunca tive problemas, só não levo e ai tb não vou como visitante.

Os comentários estão desativados.