Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 06-03-2014: Paulo Nobre prioriza o Avanti e avisa: ‘Seja sócio ou não reclame do preço’ ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Paulo Nobre prioriza o Avanti e avisa: ‘Seja sócio ou não reclame do preço’

Por Caio Carrieri, Fellipe Lucena e Thiago Salata

O presidente Paulo Nobre admite que um ingresso de arquibancada a R$ 60, preço praticado pelo Palmeiras nos jogos do Campeonato Paulista, não é barato. Mas ele não quer o torcedor reclamando: afinal, cadastrar-se no programa Avanti é uma forma de pagar menos para ver as partidas e ainda ganhar várias outras vantagens, na visão do dirigente.

– Eu avisei que priorizaria o sócio-torcedor. Ninguém é obrigado a ser sócio, mas se quiser as vantagens, precisa ser, ou não reclama do preço. O palmeirense me falou na rua: “monta o time que a gente paga”. Então, palmeirense, vamos ao estádio. Vamos prestigiar esse time que lidera o Paulista, esse time brioso. A gente dá todos os meios para o torcedor ir ao estádio – disse o mandatário, em entrevista ao LANCE!Net.

O Avanti foi reformulado em agosto do ano passado e pulou de 30 mil sócios para quase 40 mil. Além de ter prioridade na compra de ingressos, o torcedor ganha descontos em uma extensa rede de lojas conveniadas e acumula uma espécie de “milhagem”, que pode ser trocada por produtos exclusivos ou experiências, como almoços e jantares ao lado do elenco.

– Vamos imaginar que a gente jogue quatro vezes por mês em São Paulo: R$ 240 (quatro vezes R$ 60) não é barato, mas menos de R$ 20 por ingresso é bem barato. E existem várias vias de fazer economia. “Mas eu não vou aos quatro jogos, só a um”. Você tem um plano (o Prata) que sai por menos de R$ 20 e você tem direito a comprar arquibancada por R$ 30, metade do preço. Se forem correntistas do Itaú, pagam metade da metade. Você paga R$ 20 por mês e paga R$ 15 no ingresso. Se você vai a todos, pega o plano de R$ 70 (o Ouro) – acrescentou.

– Haverá reajuste no sócio-torcedor, mas ainda ficará bem econômico. Você não pega fila, tem comodidade. O sócio-torcedor não é só para comprar ingresso para jogo difícil. Dezembro e janeiro não tem futebol e continua sendo interessante. Você compra ingresso muito mais barato, sem dor de cabeça, com prioridade, e ainda consegue ter desconto em várias outras coisas. Então, seja R$ 60, R$ 80, R$ 100, faça as contas dos descontos que você pode ter sendo sócio – completou Nobre.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Sem pressa, Nobre diz: ‘O palmeirense pode não ter a arena no centenário’

Por Caio Carrieri, Fellipe Lucena e Thiago Salata

Paulo de Almeida Nobre guarda com carinho em sua sala, na Academia de Futebol, recordações dos 13 meses de mandato.

– Tudo que está aqui ganhei neste período na presidência – conta.

Flâmulas de clubes internacionais, fotos, enfeites e os mais diversos objetos em verde e branco remetem a alguma lembrança de Nobre. Meses que começaram com um time rebaixado. Nesta quinta-feira, às 19h30, contra a Portuguesa no Pacaembu, a luta é outra: seguir como um dos melhores do Paulistão.

– Eu brinco que presidir o Palmeiras não é matar um leão por dia, é matar um zoológico por dia. Não é fácil – comentou Nobre, ao receber o LANCE!Net, antes do Carnaval.

Há vários desafios pela frente dentro do “zoológico”: impasse com a WTorre, definição do patrocinador master, busca por novos sócios-torcedores, renovação de Alan Kardec e Wesley e outros assuntos abordados nesta entrevista. Confira:

LANCE!Net: Qual foi o seu maior acerto e o maior erro até agora?

Paulo Nobre: É difícil avaliar qual foi o maior acerto e qual foi o maior erro sendo que estou no olho do furacão. Quem está fora consegue avaliar com muito mais facilidade e clareza. Posso falar que a minha maior satisfação na presidência, o fator mais positivo entre os positivos da gestão, foi o resgate da auto-estima do palmeirense e da auto-confiança do elenco. Isso foi fundamental para tudo o que está acontecendo. As pessoas imaginam que eu fosse falar do caos da parte financeira, da bagunça da parte administrativa, mas não. A auto-estima, auto-confiança e força de um time vêm de dentro para fora. Se os outros te acharem o máximo, mas você não se achar, não vai! O palmeirense voltou a sonhar que ele pode ser campeão, sem se surpreender com o título. Hoje, o Palmeiras é um grupo que acredita que pode ser campeão. O ponto mais negativo: eu não gostaria que um dirigente tivesse ajudado financeiramente o Palmeiras. Acho que o Palmeiras teria de ter andado com as próprias pernas. Infelizmente, foi uma necessidade para a roda não parar de rodar. Mas isso era totalmente contrário às ideias do meu plano de governo. Eu tenho que fazer um mea-culpa, porque é uma coisa que eu não planejava, mas infelizmente aconteceu. Nós vamos chegar lá, e o Palmeiras vai se tornar auto-suficiente.

Dá para garantir que você não colocará dinheiro do seu bolso outra vez para ajudar o Palmeiras?

Isso é um pouco de exercício de futurologia. Prefiro não arriscar a te afirmar nem um lado, nem o outro. Quando você faz um orçamento, você planeja algumas fontes de receitas. É planejamento, não é certeza absoluta. Se elas não acontecerem, você vai ter que arrumar dinheiro de algum lado. A ideia não é acontecer mais. O que posso garantir: a roda do Palmeiras não vai parar de rodar.

Dos mais de R$ 75 milhões que você emprestou ao clube, você pegou algo de volta?

O assunto financeiro do Palmeiras é muito interno. Entendo perfeitamente que vocês tenham as fontes de vocês, mas eu, como presidente, quero que vocês me entendam que eu tenho de fazer a força contrária por ser um assunto muito interno. Entendo a sua pergunta, mas não discuto esses números na imprensa.

Essa foi a decisão mais difícil a ser tomada? Se não, qual foi??

Tudo é complicado (risos). É difícil falar qual foi a mais complicada que tomei. Houve várias decisões muito difíceis, várias decisões difíceis, várias decisões moderadas e várias decisões fáceis. São quatro estações do ano no mesmo dia tranquilamente.

A decisão de fazer contratos por produtividade se mostra correta??

No nosso conceito, esse é o futuro do Palmeiras pelo menos. Eu não tenho a menor pretensão de tentar resolver os problemas do futebol brasileiro. Eu presido hoje um dos maiores clubes do mundo, que tem os problemas os quais estamos tentando solucioná-los dentro da nossa realidade. Produtividade ainda é uma semente que precisa ser cuidada e regada para se tornar uma árvore um dia. O passo já foi dado e nós estamos muito seguros desse caminho.

Quase um ano sem patrocínio não é muito tempo para o clube??

Dado o custo do futebol, te diria que um mês sem patrocínio master faz diferença, ainda mais um ano. Eu sou sempre um otimista. Nosso marketing trabalha incessantemente não só pelo patrocínio, como para vender outras propriedades da camisa e também para alavancar outras fontes de receitas. O dinheiro pode vir de tudo quanto é lugar, não só pelo patrocínio master. Mais dia ou menos dia nós vamos ter o patrocinador master, mas isso não resolve todos os problemas do clube. Isso é um dos passos da maratona do que seria o equacionamento financeiro.

A Caixa está perto de fechar??

Eu sei que tem algumas pessoas interessadas em patrocinar o Palmeiras. Da mesma maneira que eu não falo de jogador, não falo de empresa que estamos conversando.

O Palmeiras já conseguiu as CNDs necessárias para um acordo como esse??

Está em vias de (conseguir).

O que você pensa de patrocínio de empresa pública no clube??

A empresa tem que ver o que é melhor para o marketing dela. Ela tem isso para fazer, comprar espaço na televisão, fazer todo tipo de marketing que qualquer empresa privada faz. Ela quer crescer e aumentar seus lucros também. O patrocínio de futebol é mais uma maneira de fazer marketing. Vamos dividir. Sobre a ajuda de dinheiro público às instituições de uma maneira geral para pagar impostos: sou a favor, com uma ressalva muito clara – não se pode brincar com o dinheiro público. Porém, no Brasil, o futebol é praticamente uma religião. Ele tem um papel social muito grande. Só que uma vez que o dinheiro público venha ajudar os clubes que estão com problemas com impostos, precisa vir junto com um caderno de encargos e obrigações que o clube tem que seguir. A irresponsabilidade dos dirigentes no Brasil é um absurdo, porque o período de mandato é pequeno, as pessoas querem se eternizar no poder, então fazem loucuras, agem de uma maneira extremamente populista e quem paga a conta são as administrações futuras. Clube tem de perder ponto, ser rebaixado, dirigente tem de responder com seu patrimônio pessoal, pois não pode ficar brincando com dinheiro público.

O orçamento de 2014 prevê patrocínio master a partir de março. O prazo será cumprido?

O tempo vai responder. 

Explique um contrato de produtividade por metas feito neste ano.

O atleta ganha um salário fixo CLT, uma parte fixa de imagem e há uma parte variável que é em relação a quantos jogos ele acaba fazendo no ano. A produtividade é relação aos jogos que ele começa jogando ou entra do banco, já que são situações diferentes. Outras coisas são metas, o que seria quase que um bicho estipulado contratualmente. Vamos devagar. Estamos iniciando esse processo. É um conceito novo no futebol. Nós montamos esse time praticamente de graça, à exceção do Leandro que foi comprado do Grêmio. Quando você começa a conversar com os clubes oferecendo nada para ter os jogadores deles, eles esperam para ver se alguém faz uma proposta melhor. A dúvida do procurador ou do jogador é natural, porque é o salário, o ganha-pão do atleta. Mas não tem nenhum “passa-moleque” num contrato de produtividade. O combinado acaba sendo maior do que se fosse só fixo, mas ele tem que produzir para receber mais. É uma coisa justa para os dois lados.

Todos os 11 jogadores contratados em 2014 foram nesses moldes??

É filosofia do clube ter a produtividade nos contratos. Querendo ou não, encostar-se não é o perfil desse elenco. Temos um grupo em que todo mundo quer jogar, que todo mundo quer vencer, um lugar ao sol. Aqueles que já conquistaram muito querem conquistar ainda mais. Quem não conquistou ainda quer. O perfil desse grupo é muito bom, mas a produtividade ajuda ainda mais. Estou muito seguro que é o caminho certo. Estou muito satisfeito.

Como você avalia a saída do Henrique, que era o capitão do time??

Eu como presidente e torcedor fico muito agradecido por todo o empenho que ele demonstrou no Palmeiras. É um jogador que já estava chegando perto dos 30 anos, caro. Ao Conselho Deliberativo havia chegado que ele tinha sido contratado de graça, o que na verdade significava uma luva gigantesca que não havia sido paga, uma luva muito maior para o empresário que o trouxe. Foi uma oportunidade muito boa que apareceu para o Palmeiras (vendê-lo). Boa para o jogador e também para o clube. Uma venda interessante para ambas as partes. Não vem mais ao caso ficar comentando coisas que acontecem no futebol. O que importa é que ele está super bem, o Palmeiras também está bem. Tomara que seja convocado e ajude o Brasil.

Sobre a briga com a WTorre, a arbitragem não era algo evitável??

Não sei te dizer. Isso é um caso que tem de ser muito mais avaliado pelo departamento jurídico do clube.

Como a arbitragem pode atrapalhar na utilização do estádio??

Isso não está definido ainda, não sei dizer. Eu estaria dando um chute se eu te falasse como vai acontecer o processo da arbitragem e o estádio.

A WTorre diz que entrega o estádio em junho. Você confia nisso??

Não faço prazo, porque isso foge completamente ao nosso controle. Só digo o seguinte: é muito importante o Palmeiras ter arena, é muito importante o Palmeiras voltar a jogar em casa, mas o Palmeiras é muito maior do que absolutamente tudo. Acho muito importante essa relação se iniciar de uma maneira sadia, porque será uma relação de 30 anos, do que nós ficarmos com pressa para ter a arena no ano do centenário. Ou seja, da mesma maneira que o Palmeiras não vai ser refém do centenário, não vai ser refém da arena mesmo. É a nossa casa, vamos sempre defender os nossos interesses e direitos daquilo que foi combinado. Agora, se não ficar pronta no ano de 2014, não tem problema. O que importa é que o trabalho seja bem executado e que essa relação se inicie de uma maneira sadia. É fundamental para o Palmeiras a receita que nós planejamos com essa arena. Nem acredito e nem desacredito (em prazos dados pela WTorre). Não entendo nada de engenharia e não posso palpitar. Me perguntam se tem operários suficientes, se a obra está em ritmo bom ou não. Não tenho a menor ideia.

O palmeirense pode não ter a arena no centenário??

O palmeirense pode não ter a arena no ano do centenário do clube. Seria triste. Eu, que sou o representante do clube por estar presidente, ficaria muito chateado. Mas como dirigente tenho que ter a responsabilidade de saber o que é mais importante para o clube. Esse assunto tem que estar bem discutido do que ter pressa e vaidade de inaugurar a arena na minha gestão. Eu não tenho a menor vaidade. Gostaria muito, sou palmeirense e quero ver o Palmeiras em casa, mas não tenho a vaidade de inaugurar na minha gestão. É totalmente inócua a pressão para termos o estádio no centenário. O que importa é ela ficar bem feita, nós sermos muito felizes quando jogarmos lá, como nós vamos ser.

Você já comprou camarote??

Sim, já comprei o meu.

• O IMBRÓGLIO COM A WTORRE

Litígio

A WTorre julga ter o direito de comercializar todas as cerca de 43,7 mil cadeiras do Allianz Parque, repassando um valor ao clube que aumenta ano a ano. A diretoria alviverde diz que a construtora tem apenas 10 mil cadeiras especiais para vender. A discussão se dá a partir de uma interpretação dúbia da escritura. Houve ataques públicos. As partes recorreram a um processo de mediação em dezembro, mas não houve acordo após diversas reuniões.

Arbitragem

No último dia 20 de fevereiro, a WTorre decidiu levar o caso para a Câmara Fundação Getúlio Vargas de Conciliação e Arbitragem. Três árbitros (um indicado por cada lado, além de outro, neutro) definirão o caminho a ser tomado na parceria. A decisão nesta instância tem peso de sentença judicial e é irrevogável. Este processo deve ser iniciado dentro de um mês e demora de um a dois anos para ter uma conclusão, segundo juristas especializados.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Tranquilo, Verdão encara uma ainda ameaçada Lusa no Pacaembu

Em situação tranquila no Campeonato Paulista, o Palmeiras entra em campo na noite desta quinta-feira precisando de uma vitória simples contra a Portuguesa, às 19h30, no Pacaembu, para confirmar sua classificação para as quartas de final do torneio estadual.

Líder do Grupo D com 26 pontos, o Verdão quer aproveitar as últimas quatro rodadas do Paulistão para, além de garantir a vaga, recuperar a liderança do índice geral do torneio e conseguir vantagem no mata-mata  – a equipe está empatada com o Santos, mas os alvinegros levam vantagem no saldo de gols.

Do outro lado, a Portuguesa vive momento distinto. Depois de somar apenas um ponto nas primeiras cinco partidas, o técnico Argel Fucks assumiu o comando e conseguiu atingir o principal objetivo da equipe neste início de temporada:  se afastar da zona de rebaixamento. Com quatro vitórias, um empate e uma derrota no período, a Lusa foi aos 14 pontos no Grupo C, mas com chances bem remotas de classificação.

A partida será comandada pelo árbitro Vinicius Furlan, auxiliado por Carlos Augusto Nogueira Junior e Leonardo Schiavo Pedalini. O jogo será transmitido ao vivo pelo canal Premiere, com Linhares Jr. e Juliano Belletti. O GloboEsporte.com acompanha ao vivo, com Tempo Real, a partir das 19h.

AS ESCALAÇÕES

Palmeiras: com Mendieta na vaga de Valdivia, o técnico Gilson Kleina tem uma dúvida para o duelo desta quinta-feira. Poupado do treino da última quarta por desgaste físico, Marquinhos Gabriel é dúvida e pode ser substituído por Patrick Vieira. Assim, o Verdão entra em campo com Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley e Mendieta; Patrick Vieira (Marquinhos Gabriel), Vinicius e Alan Kardec.

Portuguesa: a principal novidade do técnico Argel Fucks deve ser o retorno de William Magrão. Ausente das últimas duas rodadas por causa de uma lesão muscular, o volante pode ter chance entre os titulares. A Lusa deve começar a partida com: Gledson; Régis, Diego Augusto, Wagner e Bryan; Diego Silva, Renan, William Magrão e Rondinelly; Leandro e Henrique.

QUEM ESTÁ FORA


Palmeiras: Wellington, Victorino, Diogo, Josimar e Thiago Martins (readaptação física) e Valdivia (suspenso e convocado para a seleção chilena).

Portuguesa: Wanderson (suspenso pelo terceiro cartão amarelo), Romão (em recuperação de uma cirurgia no pé esquerdo) e Caio (impedido de atuar contra seu ex-clube).

ÚLTIMO CONFRONTO

Como a Portuguesa estava na Série A2 do Paulistão em 2013, e o Palmeiras estava na Série B do Brasileirão, o último confronto entre as equipes foi em 2012, pela Série A do torneio nacional. E deu Lusa, com facilidade: 3 a 0 no Canindé, com dois gols de Bruno Mineiro e um de Moisés.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

• Nobre e a economia de palavras

Por Thiago Salata

Sentado em sua mesa na Academia de Futebol, Paulo Nobre abriu um canivete, olhou para a reportagem do LANCE! e brincou: “Vamos começar a entrevista”. Obviamente, foi apenas uma piada. A reportagem fez as perguntas que bem entendeu. Nobre responde aquilo que pode falar.

O presidente do Palmeiras, em 13 meses de mandato, mostra-se muito bem preparado quando está em público. Sabe o efeito de cada declaração, dentro e fora do clube. Não atende a imprensa por telefone, dá poucas entrevistas. Ruim para os jornalistas (longe de ser o fim do mundo, que fique bem claro), mas é saudável para o Palmeiras, com seu ambiente historicamente complicado.

A postura de Nobre chama ainda mais atenção na comparação com os ex-presidentes. Você jamais verá o atual dirigente atendendo o telefone e dizendo que é o irmão, como já fez (mais de uma vez) Arnaldo Tirone. Improvável também que Nobre atenda uma ligação após um jogo e ameace bater em um árbitro, como Luiz Gonzaga Belluzzo, a este L!, em 2009. E o último, aliás, é muito bom com as palavras.

Nobre sabe que suas declarações têm reações. Não à toa fez certa pressão na WTorre sobre a entrega do Allianz Parque, nesta sua última entrevista. Também sabe o que quer quando avisa, com frase até antipática, que não irá baixar o valor dos ingressos: quer mais sócios no Avanti. As respostas mais “polêmicas” têm alvos.

Nobre falou grosso, com toda razão, quando peitou a Mancha Alviverde após a briga da Argentina, em 2013. Exagerou no tom contra o elenco, na eliminação para o Atlético-PR na Copa do Brasil. Raros momentos de explosão. O fato é que o presidente tem muito cuidado com o que fala.

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• O veterano Lúcio tem fôlego de gato no Verdão

Por João Pontes

Devido à passagem apagada pelo São Paulo, o zagueiro Lúcio chegou ao Palmeiras sob desconfiança. Menos de dois meses depois, o jogador já caiu nas graças do técnico Gilson Kleina. Nesta quinta, contra a Portuguesa, às 19h30, no Pacaembu, o Xerife disputará a 11 partida consecutiva pelo Alviverde.

Desde a sua estreia, na segunda rodada do Campeonato Paulista,  o ex-capitão da seleção foi titular em todos os compromissos da equipe. De quebra, ele ainda não foi substituído com a camisa do Verdão.

Levando em consideração a idade (35 anos) e o tempo durante o qual Lúcio ficou afastado dos gramados quando estava no São Paulo (seis meses), seus números impressionam.

“Isso é fruto do profissionalismo do atleta. Apesar do tempo inativo, ele nunca deixou de treinar. Na pré-temporada, eu fiquei impressionado quando recebi as avaliações físicas do Lúcio. Ele estava no mesmo nível dos atletas que jogaram no segundo semestre de 2013”, destacou Gilson Kleina.

Empolgado com o profissionalismo de Lúcio, o treinador até antecipou a estreia do jogador. A princípio, ele seria utilizado a partir da quarta rodada do Campeonato Paulista.

“O desempenho do Lúcio nos testes da pré-temporada foi impressionante. Só faltava ritmo de jogo. Por isso, a estreia foi antecipada. Pela experiência e pela dedicação, não fiquei surpreso com o ótimo desempenho que ele está tendo no Palmeiras. Ele é muito dedicado e serve de exemplo para todos os atletas”, destacou Kleina.

• Oportunidade

Sem Valdivia, convocado pela seleção chilena, Gilson Kleina decidiu promover a entrada de Mendieta no time titular.

“Ele está entrando bem no decorrer dos jogos e espero que  tenha regularidade jogando como titular. O Mendieta é um jogador participativo e tem característica um pouco diferente dos demais meias. O paraguaio será importante”, explicou.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Eduardo Ohata

• Perto

Arnaldo Hase, da TV Palmeiras, comemora o fato de seu canal na internet ter se aproximado ao do Santos. Apesar de último levantamento geral do YouTube ter apontado 120 mil inscritos, o clube tem 195 mil, pouco menos que o Santos, com pouco mais de 200 mil.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Esperança…

A ameaça de guerra na Ucrânia ligou o sinal de alerta no Palmeiras. Explica-se: o clube sonha desde o ano passado com Cleiton Xavier, meia do ucraniano Metalist.

• …alviverde

Um representante do Verdão, inclusive, já entrou em contato com o agente de Cleiton Xavier em busca de informações sobre a situação do meia. E foi avisado que, por enquanto, o meia ainda pensa em ficar.

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• Do não ao talvez

Após esculhambar quem publicou que seria candidato a vice-presidente do Palmeiras na chapa de Wlademir Pescarmona, o ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo (2009-11) mudou o discurso. Agora diz que toparia ser vice “a contragosto”, pela gratidão que tem por Pescarmona. Este garante Beluzzo em sua chapa.

••

26 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 06-03-2014: Paulo Nobre prioriza o Avanti e avisa: ‘Seja sócio ou não reclame do preço’ ❘ LANCENET”

Espera o time ter momento ruim pra ver se essa geraçãozinha não vai começar a cancelar o plano para fazer pressão pra demitirem o Kleina. No fim do ano quando renovaram com ele alguns fizeram isso, esse é o futuro que estão criando.

Me perdoem os críticos mas : uma camisa oficial = um ano de Avanti / 1 fardo de Skol que se toma em uma sentada, ou um vinho legalzinho = 1 mensalidade de Avanti / uma picanha daquelas que todos gostam pra fazer pra família ou amigos = 3 meses de Avanti / impostos absurdos que cada cidadão honesto paga neste país = incontáveis Avantis / ser sócio-torcedor do time do coração = isso sim não tem preço. Um dia poder votar pra presidente / só o futuro dirá. Me desculpem a paródia, mas criticar 10-20 contos pelo Avanti, mas vir aqui todo dia apenas pra criticar, é no mínimo perda de tempo ou amendoim demais.

Nobre com essas declarações burras tentando forçar o Avanti vai criando a geraçãozinha “mais palmeirense”. Um grupinho de torcedores que se sente no direito de intimar gastos, se sente superior a outros e querem ditar a verdade, silenciando qualquer dissidente. Não precisa ter meio neurônio pra ver que isso vai dar zica, vai criar mais segregação na torcida, vai criar mais rachas, mais gente se intitulando direitos inexistentes e afastando mais palmeirenses. Quero ver quando essa geraçãozinha começar a causar problemas se ele vai ser homem pra assumir o erro.

Moisés e harley, olha eu não sou mais palmeirense do que qualquer outro palmeirense mas será que vcs são palmeirense mesmo?
Sempre acompanho os comentários aqui e vejo que vcs só criticam e nunca sequer fazem um elogio ao time e a direção.

Acompanha é…? Interessante que estou a alguns meses sem postar aqui, acompanha como então? “Pessoal” tá criativo nos ataques. Astroturfing total.

Tem coisas que só acontecem à Lusa: conseguiram levar gol de falta do Juninho Pampers!

O Avanti para ser perfeito falta “apenas” o direito de voto. Pago 19,90, tenho compra de ingresso prioritária com 50% de desconto em jogos, descontos no supermercado, recebi uma revista de muita qualidade do Palmeiras (que será bimestral) e mais, troquei 800 pontos que juntei no programa Avanti pela participação no intervalo de um jogo do Verdão de uma ação dentro do Pacaembu que ainda me deu direito a uma camisa oficial e uma bola do jogo Palmeiras x SPFW. E o pessoal aqui metendo o pau no programa!!!!! Querem mais o que???? Vá ajudar o clube que você diz tanto amar. PS. Moro em Americana, no interior e mesmo assim me esforço ao máximo para estar presente em tudo relacionado ao amor da minha vida.

Só digo uma coisa NOBRE presidente, melhor um fim com terror do que um terror sem fim!

Rompa já o contrato com a W.Torre, pois 30 anos com esse tipo de parceiro nao serve.

Arbitragem total e JÁ! Busquemos BNDES ou qq outro empréstimo pra indenizar o parceiro…….

Eu sou sócio avanti moro em araraquara sp, não tenho quase nenhum benefício a não ser os do mercado pq quase nunca posso ver os jogos no estádio, porém sou socio pra tentar contribuir de alguma forma com o clube que amo, gostaria que os sócios torcedores tivessem direito a voto assim me sentiria mais participativo na vida do clube e acredito que muitas outras pessoas se tornariam sócios para sentir-se da mesma maneira…

Diego,
Você é um verdadeiro Palmeirense. Parabéns !!!!! A separação do futebol e do clube social e o direito de voto ao sócio-torcedor são fundamentais para a entrada definitiva do Palmeiras no século XXI.

pois é Diego, sou sócio do clube, vou ser sócio avanti, compro camisa, calção, meião (de graça eu não jogo), cachecol, bandeira, camisa pro moleque etc etc etc. Todo mundo ajuda, só o Palmeiras que não nos ajuda….rs

Se voce for sócio do clube tem 50% de desconto no plano prata e só paga R$ 9,90 e ainda conta com 50% de desconto no ingresso.
O ingresso no tobogã se voce for cliente do itaú fica por 8,25 muuuuuito barato.
SEM DEMAGOGIA VALE SIM SE TORNER AVANTI!!!!
FAÇAM AS CONTAS.

“Ronaldo e Andres Sanchez brigam feio em camarote de São Paulo”…………..

Quem esteve no mesmo camarote de uma cervejaria, depois do desfile da Gaviões da Fiel (sic), em São Paulo, acompanhou uma briga muito forte entre eles, onde foi necessária, inclusive, a intervenção da turma do deixa disso. (segundo uma publicação, Andrés afirmava que ajudou Ronaldo a enriquecer e, agora, ele não olhava em sua cara. Ronaldo, por sua vez, teria dito: Vamos ver quem ajudou quem a enriquecer…)

Com a temperatura bem elevada, Andrés criticou a postura de Ronaldo, por ele ter se colocado ao lado da atual direção da CBF. Traíra, dizem, foi a mais suave das palavras empregadas no calor das discussões.

Ronaldo, o tempo todo, afirmava que quem havia mudado de lado era ele, Andrés, inclusive no caso do Corinthians e do seu atual presidente, Mário Gobbi.

E assim foi indo, até o momento que as demais pessoas foram obrigadas a separar para evitar algo pior. O assunto é o mais comentado desde então nos bastidores do clube.
ALGUÈM VIU ESSA NOTÍCIA NO UOL, FOLHA, LANCE, GLOBO????…. Claro que não, mas notícias negativas do Palmeiras vc sempre lê lá. Sobre o Frizzo, gilto avalone e outros. E qual é o interesse disso? Então pq publicamos e reproduzimos notícias desses veículos de comunicação contra o Palmeiras????

soda, mas o vou me associar ao avanti, nem que seja no mais barato….daqui a pouco vão lançar o sindicato dos torcedores do palmeiras, vão mandar o boleto pra sua casa e vc vai ter que pagar pra ajudar o clube…kkkkkk

Se for colocar o preço que o povo quer pagar, o ingresso fica 10 reais. Tá certo a postura do Nobre em relação ao sócio torcedor. Vou sempre que posso, geralmente aos finais de semana e nos jogos das 19:30, tanto no Pacaembu quanto na futura Allianz Parque, pretendo ir de metrô, sem me preocupar muito com o trânsito.
E o Cleiton seria uma boa, mas precisamos ver quem sairia: Mago? Bruno César? Mendieta?! Temos meias de qualidade e o Mago com uma certa regularidade. Eu preferia ver a chegada de um reserva a altura do Kardec. Até aceitaria o Barcos.

Lucas,
Concordo que R$ 60,00 é caro, ainda mais pela qualidade dos times que se apresentam em solo brasileiro.
Mas temos de levar em conta que Avanti + Itaucard = ingresso a R$ 16,50. Com R$ 19,90 da mensalidade, temos um valor total de R$ 36,40, muito mais acessível.
Sem contar que o plano de sócio-torcedor dá direito a descontos em inúmeros produtos e restaurantes.
Assim, utilizando os convênios do plano, a mensalidade e os ingressos podem até sair de graça.
Estamos em um momento que todos precisamos ajudar a instituição S.E. Palmeiras, independente de opinião, gosto ou preferências políticas. Por isso, considero fundamental a adesão ao Avanti e evitar este clima pré eleitoral já no mês de março.

Perfeito, Carlos. Quem for ao estádio, ao menos UMA vez por mês, já economiza. Isso sem contar nos produtos que fazem parte do programa Futebol Melhor (todo mês eu pago minha mensalidade com os descontos obtidos em compras no supermercado). O Sócio Torcedor do Palmeiras é disparado um dos melhores do futebol brasileiro e mesmo assim não decola em comparação com alguns rivais.

O que estou falando é que para ser sócio, você desembolsa uma quantia de dinheiro, que para pessoas comuns, poderiam ser utilizadas em outras coisas (multi-canal, telefone, internet, o próprio PPV com jogos do verdão por exemplo)… contando com o trânsito e a situação paulistana, quem garante que esse dinheiro mensal será bem investido e até quando? para o cidadão comum paulistano, pode sim ser dinheiro jogado fora… os horários dos jogos são ruins, a estrutura da cidade é ruim e pra terminar com a cereja do bolo, a compra dos ingressos pelo Avanti e até o pagamento das mensalidades também são ruins…
O presidente não deveria falar para o torcedor “vá ou dane-se”, até porque o programa de sócio-torcedor ainda tá no começo, não é só falar que tá lá e pronto, exige o produto se adequar ao mercado, em primeiro lugar.
Não queria entrar nesses méritos, mas já que falaram aqui, sou palmeirense fanático, doente, e tudo que mais quero é que o Brasil inteiro seja sócio do Verdão e em que todos os jogos ocupemos 90% do estádio, mas a realidade é outra, como já conseguimos perceber… Um estádio vazio como venho vendo há tempos (inclusive na Libertadores de 13, pasmem) dá muito desgosto, muito mesmo, principalmente andando nas ruas e vendo quanto palmeirense tem…

Avisa pra ele que o trânsito em SP é precário e o acesso ao estádio também, além dos horários dos jogos que não favorecem durante a semana muitas vezes!

Poderia facilitar o acesso ao estádio pra sócios, ou então fazer algum esquema com os PPV da vida aí! Nem sempre dá pra ir ao estádio, 60 reais é dinheiro Paulo Pobre! Esses engravatados mimados deveriam ter um pouquinho de realidade pra entender o que o povo quer pagar…

Os comentários estão desativados.