Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 11-03-2014: Brunoro se impõe como grande meta convencer Nobre a tentar reeleição ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Brunoro se impõe como grande meta convencer Nobre a tentar reeleição

Por William Correia

No terceiro mês da temporada do centenário palmeirense, José Carlos Brunoro já pensa no final do ano. E não apenas no time. Em entrevista exclusiva que será exibida no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, no próximo domingo, o diretor executivo conta que seu objetivo no momento é convencer Paulo Nobre a tentar a reeleição.

“Nossa grande meta é convencer o Paulo a tentar sair presidente de novo para dar continuidade e que o nosso projeto siga por mais, pelo menos, dois anos para consolidá-lo”, disse o dirigente, falando de assunto que o presidente ainda prefere não tocar publicamente pensando no trabalho para 2014.

Mas, antes mesmo da eleição marcada para as últimas semanas deste ano, o braço-direito do mandatário se anima com as evoluções conquistadas em 13 meses no poder. “Há um ano, quantos jogadores não queiram vir porque o Palmeiras era de Série B e duvidavam se teriam condições de receber? Hoje, tem uma filinha de espera aí”, sorriu Brunoro.

“O Paulo é um cara espetacular. Independentemente de grandes nomes, é de uma nova geração com mentalidade nova de dirigente. Espero que tenha motivação para continuar por muito tempo porque vai contribuir muito não só para o Palmeiras, mas para o futebol brasileiro”, apostou.

O diretor executivo quer que o clube continue trabalhando no presente pensando no futuro. “O Paulo sempre diz para deixar o Palmeiras em uma trilha de modernidade, e o futebol tem um papel importante. Queremos deixar sempre uma equipe muito competitiva porque, assim, você disputa títulos para ganhar, não para cair. Esperamos seguir nesse curso”, declarou.

De sua parte, Brunoro se compromete a melhorar a gestão de todos os departamentos do Verdão. “Fizemos um planejamento no ano passado de reconstituir o clube em vários sentidos. Meu objetivo pré-estabelecido em contrato é deixar grande parte da profissionalização do clube toda pronta para que os novos presidentes tenham um respaldo maior”, indicou, feliz pelo que vê no futebol.

“No ano passado, nos planejamos para montar um elenco novamente competitivo. A grande meta foi subir com uma base forte na Série A para encaixar jogadores e manter uma linha econômica preservando a responsabilidade de pagamento. Isso facilitou porque as contratações que vieram não foram à toa, mas para encaixar, o que ajuda no desempenho da equipe”, comemorou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Com elenco à disposição, Kleina tem dúvidas para escalar o Verdão

Por Felipe Zito

Os desfalques foram um problema sério para o técnico Gilson Kleina nas últimas rodadas do Campeonato Paulista. Depois de poupar suas principais peças na vitória do Palmeiras sobre o Paulista de Jundiaí, no domingo, em São José do Rio Preto, o comandante terá praticamente todo seu elenco à disposição para a estreia do Verdão na Copa do Brasil. Mas a boa notícia não significa que a escalação esteja definida. O treinador tem dúvidas para escalar a equipe titular.

Após iniciar a temporada com uma formação no 4-2-3-1, Kleina aproveitou as últimas duas rodadas do torneio estadual para testar o 4-3-3 e o tradicional 4-4-2. Diante da Portuguesa, Vinicius e Patrick Vieira atuaram abertos pelas pontas e deram mais velocidade ao setor ofensivo. Já diante do Paulista, um meio de campo com Mendieta e Bruno César deu mais qualidade ao setor de criação.

Quem volta a ser opção na defesa é Tiago Alves. Caso o zagueiro seja escolhido para formar dupla ao lado de Lúcio, Marcelo Oliveira retorna ao meio de campo. O setor, aliás, está desfalcado por causa da ausência de Wesley, que sentiu lesão muscular na coxa direita e foi vetado pelo departamento médico. Na outra vaga, França e Eguren disputam para ver quem será mantido entre os titulares.

Na frente, Valdivia e Alan Kardec têm retornos garantidos. Dono da camisa 10, o chileno volta após disputar amistoso com a seleção chilena na Alemanha, na última semana, enquanto o atacante foi poupado da partida contra o Paulista de Jundiaí.

Outro que está novamente à disposição da comissão técnica é Leandro. Recuperado de um corte na perna direita, o atleta treina com bola desde o fim da semana passada e foi relacionado para a viagem. Artilheiro do Palmeiras em 2013 com 19 gols marcados, o jogador agrada por conseguir atuar mais recuado, como terceiro homem de meio de campo, ou como segundo atacante.

Além de Wesley, a lista de baixas conta com Wellington, Victorino, Josimar e Diogo. O quarteto, porém, faz trabalho de recondicionamento físico e técnico e está perto de retornar. Já o volante deve voltar somente no clássico contra o Santos, no dia 23, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

A única pista dada por Kleina sobre a escalação foi a intenção de contar com força máxima e de aproveitar Bruno César desde o início. Desta forma, o Verdão pode entrar em campo com Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira (Tiago Alves) e Juninho; França, Eguren (Marcelo Oliveira), Bruno César e Valdivia; Leandro e Alan Kardec. Antes da estreia na Copa do Brasil, o Palmeiras volta aos treinos na tarde desta terça-feira, em Cuiabá. A delegação alviverde segue viagem para Vilhena somente na noite de terça.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Palmeiras viaja e exalta peso de já eliminar o Vilhena na Copa do Brasil

Por Ciro Campos

A delegação do Palmeiras embarcou na manhã desta terça-feira rumo a Rondônia, onde irá enfrentar o Vilhena, nesta quarta, no Estádio Portal da Amazônia, às 19h30, em sua estreia na Copa do Brasil. E o discurso dos jogadores antes de entrar no avião foi o de que será muito importante eliminar o confronto de volta do mata-mata, o que será alcançado se o time vencer por dois ou mais gols de diferença.

O peso de evitar a possível partida de volta é grande também pelo fato de que a mesma ocorreria em 10 de abril, no Pacaembu, justamente entre os dois jogos da final do Campeonato Paulista, na qual a equipe palmeirense poderá estar presente. Os confrontos da decisão estadual ocorrerão nos dias 6 e 13 de abril.

“A gente sabe que eliminar o jogo da volta poderá trazer benefícios para o nosso time lá na frente. É a oportunidade de descansar mais”, ressaltou o atacante Alan Kardec, durante o embarque do Palmeiras nesta manhã. “Temos que pensar uma coisa de cada vez. Primeiramente é se classificar e se cuidar contra as surpresas da Copa do Brasil, mas o ideal é já definir o confronto logo”, completou o goleiro Fernando Prass.

AEROPORTO LIBERADO

O elenco do Palmeiras embarcou nesta terça em uma viagem que primeiro fará uma escala em Cuiabá, onde o time irá treinar nesta tarde antes de seguir à noite para Vilhena. A garantia de poder ir de avião até cidade que abrigará o confronto desta quarta, por sinal, foi um alívio para o técnico Gilson Kleina e para os atletas, pois o aeroporto local ficou fechado para pousos e decolagens na última segunda-feira. Apenas no final da noite passada o local foi reaberto novamente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) após regularização de documentação e alvará de funcionamento, que estavam irregulares.

Após treinar na tarde desta terça, em atividade no CT do Mixto, o Palmeiras irá embarcar em voo que partirá da capital mato-grossense às 20h15. Antes de saber que poderá utilizar o aeroporto de Vilhena, o time temia o risco de percorrer de ônibus os 715 quilômetros que separam Cuiabá da cidade que será palco do duelo desta quarta-feira.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Kleina pede time copeiro, e Prass quer evitar surpresas na Copa do Brasil

Por Fabricio Crepaldi

A Copa do Brasil é o único torneio nacional no sistema de mata-mata, o que faz com que as equipes disputem vários jogos decisivos até chegar ao título. E é justamente esse espírito que o técnico Gilson Kleina quer que o Palmeiras incorpore.

Ele espera que essa atitude já seja mostrada no jogo desta quarta-feira, contra o Vilhena, em Rondônia, na estreia da equipe no torneio, às 19h30 (de Brasília).

– Temos de ser um time copeiro e para ser copeiro tem de ser eficiente e competente. Em cada mata-mata a gente faz a decisão – disse.

Campeão da Copa do Brasil com o Vasco da Gama, em 2011, o goleiro Fernando Prass pede atenção com as surpresas que podem aparecer na competição.

– Primeiro falamos de passar de fase, tem o regulamento, e se puder aproveitar e eliminar a volta… Mas já estamos calejados nesse sistema da Copa do Brasil, todo ano tem uma surpresa e não queremos ser essa surpresa. Vamos respeitar o time deles – falou.

O atacante Alan Kardec vê a Copa do Brasil com a mesma importância dos outros torneios e pede um time cauteloso para chegar longe.

– É igual ao Paulista, ao Brasileiro, com a camisa do Palmeiras a responsabilidade é enorme e temos de sempre pensar em títulos. É um torneio como os outros e entraremos com força máxima, com pés no chão para tentar o título – analisou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• De volta, Leandro vê rivais no ataque ganharem espaço no Palmeiras

Artilheiro do Palmeiras em 2013 com 19 gols marcados, Leandro ainda não conseguiu neste ano demonstrar o mesmo futebol que fez o clube gastar R$ 8 milhões para comprar 64% de seus direitos econômicos e firmar novo contrato com ele por mais quatro anos. Além disto, o atleta – que volta à lista de relacionados para a Copa do Brasil após cinco jogos – vê a concorrência pela vaga no ataque junto de Alan Kardec aumentar.

Em 2014, Leandro tem apenas um gol, apesar dos seis jogos disputados. Sem atuar há cinco jogos (um por suspensão, e outros quatro para se recuperar do profundo corte que sofreu na perna direita em um treino na Academia de Futebol), o camisa 38 tem os “rivais” Vinicius e Patrick Vieira crescendo de produção.

Os dois foram decisivos na vitória sobre o Paulista – o camisa 19 deu a assistência para o gol de Miguel, enquanto o camisa 21 fechou o placar no Teixeirão – e voltaram a ganhar espaço, depois de um início sem muitas chances na temporada. Ambos se deram melhor atuando pelos lados do campo contra o rival de Jundiaí, Vinicius na esquerda, e Patrick, na direita, e fizeram o técnico Gilson Kleina elogiar a base alviverde.

Os dois estão relacionados e têm chances de começarem a partida desta quarta-feira, contra o Vilhena – o treino desta tarde em Cuiabá (MT) deve definir o time. Além deles, Marquinhos Gabriel e Diogo são outras opções – este era o principal rival de Leandro na posição, especialmente depois da boa atuação no clássico contra o Corinthians. Os dois, porém, tiveram problemas físicos e não estão sendo usados pelo comandante.

Além deste jogo na Copa do Brasil, o Verdão fará mais duas partidas na primeira fase do Paulista até iniciar a fase de mata-mata no Estadual, primeira chance de título no centenário. Momento ideal para Leandro fazer voltar as boas atuações da temporada passada e provar que aos 20 anos pode ser mais do que uma aposta e dividir as responsabilidades no ataque com Kardec no Palmeiras.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras vai bem no Campeonato Paulista e quem aproveita é a base

Por Mauricio Duarte

Na última partida do Palmeiras pelo Campeonato Paulista, a vitória por 3 a 1 sobre o Paulista, cinco jogadores formados na categoria de base do time alviverde estiveram em campo. É o reflexo de uma política de formação de jogadores iniciada na gestão do presidente Paulo Nobre, que finalmente foi abraçada pelo técnico Gilson Kleina. Nesta reta final do Campeonato Paulista, com a equipe já classificada, as aparições dos garotos tendem a aumentar.

“Concordo com a valorização, e isso é fruto da política adotada pelo clube. Esses atletas já estavam há algum tempo aqui e hoje estão recebendo a oportunidade, aproveitando. Essa administração está dando essa valorização a eles. Sempre falo que parte do treinador essa convicção de acreditar nos atletas, e o Gilson Kleina tem tido um contato muito próximo com o nosso trabalho na formação”, disse ao UOL Esporte Erasmo Damiani, coordenador geral das categorias de base do clube.

Na vitória do último domingo, estiveram em campo Bruno Oliveira, Miguel, Victor Luis, Patrick Vieira e Vinicius. O movimento é o contrário do que foi feito na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, no ano passado. O Palmeiras optou por jogadores mais rodados, como o atacante Allan Kardec e o meia Mendieta, e não usou tanto os garotos da base, à exceção do lateral Luis Felipe.

“A gente conversa com os garotos, e damos valor. A competência do Vinicius em buscar a bola, o posicionamento do Miguel, espetacular, e com o Patrick Vieira saiu o terceiro gol. A base não serve só para alimentar em uma emergência”, disse Kleina após a vitória do final de semana, que contou com gols dos pratas da casa Miguel e Patrick Vieira.

No entanto, no início deste ano, a diretoria incluiu em seu planejamento uma maior atenção aos garotos formados em casa. E pediu que Kleina desse chances quando possível. É o que tem sido feito.  A ideia é mostrar, no ano do centenário, que o time do Palestra Itália valoriza seu patrimônio e futuramente usar isso como peça de marketing.

Para Damiani, é fundamental ter jogadores oriundos da base atuando no profissional para estimular os garotos que estão nas categorias amadoras. Eles precisam entender que as oportunidades existem. Funciona como um estímulo. Inclusive, esse é um meio de resistir ao assédio de outras agremiações, até mesmo de fora do país.

“Fica mais fácil mostrar para os atletas da base que eles poderão estar ali no futuro. Antes, aqui no Palmeiras, os jogadores tinham uma leitura diferente, alguns não tinham essa perspectiva de subir ao profissional. Estamos mudando a filosofia que era usada na base. Com isso é mais fácil trabalharmos, mostrando que amanhã são eles que podem estar vestindo a camisa do Palmeiras, ou treinando com o time principal”, explicou.

O Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Pantanal, em Rondônia, para enfrentar o Vilhena pela Copa do Brasil. Nesta partida, Kleina já avisou que usará força máxima. Contudo, no final de semana, diante da Ponte Preta pelo Paulistão, os garotos podem ganhar nova chance.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Em nome da eliminação do jogo de volta

Sempre que um clube grande estreia numa Copa do Brasil, o questionamento principal não é sobre quem vai ganhar essa partida, mas sim se fará o mínimo de dois gols de diferença para evitar o jogo da volta.

E obviamente isso se aplica ao Palmeiras, que viajou para Rondônia praticamente com sua força máxima para encarar o Vilhena. A exceção é Wesley, que voltou a sentir dores musculares.

Com todos os percalços e dificuldades que possam ser destacadas entre distância, gramado, clima, entre outros, a missão tem mesmo que ser a de vencer com certa tranquilidade.

Claro que tem a empolgação do time da casa, atuando ao lado de sua torcida, mas mesmo assim não é possível admitir uma extrema dificuldade para o Palmeiras.

Até pela escalação provável, a vitória é mais do que esperada. Pelos jogadores relacionados para a partida, imagino que Gílson Kleina deva mandar a campo a seguinte escalação:

Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira, Juninho; Eguren, França, Bruno César e Valdívia; Leandro e Alan Kardec.

Ou seja, posso aceitar uma série de coisas, menos voltar a esse espaço a partir do fim da noite de quarta para falar que o Palmeiras não eliminou o jogo da volta.

Concordam ou alguém acredita no poderio do Vilhena?

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Kleina pode escalar quarteto pela 1ª vez

Por João Pontes

A decisão está nas mãos de Gilson Kleina. Pela primeira vez na temporada, o treinador poderá escalar o Palmeiras com Bruno César, Valdivia, Leandro e Alan Kardec.

Nesta quarta, na estreia na Copa do Brasil, o Verdão enfrentará o Vilhena-RO.

Poupados na vitória diante do Paulista, Alan Kardec e Valdivia estão à disposição.

Já Leandro, recuperado de pancada sofrida na perna direita, voltou a treinar com bola na última sexta-feira. Para completar, Bruno César foi titular pela primeira vez no último domingo.

Antes do duelo contra o Paulista, Gilson Kleina sinalizou que pretende escalar o Chuta-Chuta na estreia no torneio nacional. “Conto com Bruno para o jogo de domingo e, também, diante do Vilhena”, explicou.

De olho na reta final do  Campeonato Paulista, o treinador quer eliminar o jogo de volta da Copa do Brasil. Para garantir a classificação de forma antecipada, o Palmeiras precisa derrotar o Vilhena por, no mínimo, dois gols de diferença.

“A classificação representará uma semana cheia para trabalhar. O planejamento que fizemos é para ter dias livres nessa fase decisiva, pois vamos jogar com o Santos no domingo (dia 16) e começar o mata-mata na outra quarta-feira. Logo depois já teremos a semifinal”, disse.

• Obstáculo

Pouco conhecido no cenário nacional, o Vilhena causa pouca preocupação na comissão técnica do Palmeiras. O principal obstáculo é o desgaste causado pela longa  viagem até Rondônia.

“Sabemos que teremos uma viagem longa. É o que mais me preocupa. Vamos jogar na casa do adversário e faremos de tudo para fazer o resultado”, prometeu Gilson Kleina.

Para piorar, o clube do Palestra Itália poderá enfrentar um problema inesperado. Desde ontem, o aeroporto de Vilhena está fechado para pousos a pedido da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Caso o problema não seja resolvido até o início da tarde desta terça, o Palmeiras precisará buscar uma alternativa. Saindo de Cuiabá, a viagem de ônibus até Vilhena demora dez horas.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Bernardo Itri

• Líder

Ao contrário do que disse o seu ex-companheiro de Inter de Milão, Materazzi, Lúcio tem se mostrado um dos principais porta-vozes do elenco palmeirense. Nos bastidores do clube, é o zagueiro quem sempre dá a palavra final antes de os atletas entrarem em campo.

• Repórter por um dia

Para impulsionar seu programa de sócios, o Palmeiras selecionou três sócios-torcedores para entrevistar Ademir da Guia. O encontro acontece hoje e será registrado na revista alviverde.

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Damato

• Pedra e vidraça

A oposição do Palmeiras vai bater em cima da má conservação do clube na campanha eleitoral. Wlademir Pescarmona tem grande popularidade entre sócios, mas tem dificuldade de passar pelo filtro no Conselho Deliberativo, controlado pelos grupos do presidente Paulo Nobre e do ex-presidente Mustafá Contursi.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• ‘Allianz Parque estará pronto até julho’

Não é apenas em relação à divisão dos assentos que Palmeiras e WTorre não se entendem.

Os prazos para a inauguração do Allianz Parque também são completamente diferentes.

O dono da construtora, Walter Torre, jurou que entregará o estádio em, no máximo, quatro meses — o presidente Paulo Nobre fala em 2015.

Em entrevista exclusiva ao DIÁRIO, Torre fala, ainda, sobre o péssimo relacionamento com o Palmeiras.

DIÁRIO_ A inauguração do estádio ficará, mesmo, apenas para 2015?

WALTER TORRE_ Não. De jeito nenhum. A obra já está chegando ao fim. Pode escrever aí: o estádio estará pronto até julho. Mas a impressão, no canteiro de obras, é de que ainda falta bastante coisa. Falta a colocação das cadeiras e do gramado, o que não levará muito tempo. Tem, também, o revestimento externo, que está no fim. O que mais preocupa, atualmente, são coisas importadas que ainda não chegaram.

Quais?

O telão e os cinturões de led, por exemplo.

O Paulo Nobre anunciou que a mediação não deu resultado e a briga entre construtora e clube vai para a corte arbitral. É isso?

É, sim. Vamos decidir isso na Justiça. Mas posso assegurar que o impasse não atrapalha em nada o andamento das obras.

Não vê possibilidade de acordo em breve?

Essa situação não ficará resolvida em menos de dois anos. É o tempo que levará até a Justiça dar seu parecer final.

Mas e como ficará a divisão das cadeiras do estádio nesse período, já que a arena, então, será inaugurada em julho?

Vai seguir o que está no contrato. O engraçado é que ele foi redigido em português, mas parece que as pessoas do Palmeiras não sabem ler. Porque não querem reconhecer (o clube entende que a WTorre só tem direito a vender dez mil assentos, enquanto a construtora alega ter direito aos 40 mil ingressos).

Como o senhor vê toda essa polêmica?

Estou muito frustrado com o Paulo Nobre. A WTorre topou fazer o maior investimento privado em um estádio de futebol no mundo. Em 30 anos, tudo aquilo será só do Palmeiras. Pusemos outros R$ 80 milhões em móveis. E, agora, o clube faz isso?

Pensou em desistir da obra?

Agora não dá, porque está tudo pronto. O que me entristece é perceber que a diretoria está fazendo tudo para atrasar a inauguração do estádio. Não sei com qual interesse, se é político… Está difícil.

Como assim?

Eles não têm vontade em liberar nada. Tudo o que depende do Palmeiras demora. Foram oito meses para o vestiário ficar pronto, mais um tempão com a obtenção dos alvarás. Até um mês atrás, eles não haviam nem sequer liberado o espaço da futura bilheteria.

••

14 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 11-03-2014: Brunoro se impõe como grande meta convencer Nobre a tentar reeleição ❘ GAZETA ESPORTIVA NET”

Acho que o palmeiras não tem que dar resposta alguma ao W. Torre. Isso só dá margem pra imprensa ficar inventando notícias sobre o Palmeiras e mais, desgastaria mais ainda a relação com a construtora.
Quanto ao imbróglio com a W. Torre, acho que o Paulo Nobre tem que, acima de tudo, resguardar os direitos do Palmeiras. Tenho muitas críticas à essa gestão, mas acho que eles estão certos em endurecer com a W. Torre. Se fosse outro presidente que estivesse aí, as cadeiras já eram todas da W. Torre.

Primeiro: Mustaphá, Perscamona, Avalone, Piraci, Del Nero, puts até quando essas cranhas?
Segundo: Brunoro tá sorrindo até nos perdermos o Paulista, porque vou dizer a verdade, pode até me xingar: NÃO CONFIO NESSE KLEINA;
Terceiro: Cadê o lateral direito, o lateral esquerdo, um goleiro reserva e um atacante reserva?
Quarto: Cadê o nosso patrocínio?
Quinto: Esse Torre, esse Nobre só estão fodendo a nossa torcida com essa briga, até quando porra?

A vida é ótima para o Brunoro né, não tem uma foto que ele ta de cara amarrada…., Na boa entre o Paulo Nobre e o Pescarmona não tem nem o que pensar né. Aderi ao avanti, mas uma conta pra pagar…rs

Creio que o Palmeiras não deve se pronunciar mais (oficialmente) sobre o impasse com a W Torre. Pelo menos pelos próximos meses. Caso o estádio realmente fique pronto este ano (Waltinho disse que estaria pronto em Junho e agora já fala em Julho) aí sim se tem de se decidir sobre a divisão das cadeiras enquanto a corte arbitral não chega a decisão final. Conseguir uma liminar que resguardasse os direitos do clube até lá seria o ideal . E parar com essa briguinha pela imprensa. Ficar alimentando polêmica só faz bem pros jornalecos.

Se eu não entendi errado a WTorre é obrigada por contrato a bancar integralmente todas as entradas por ela comercializadas, sendo vendidas ou não, pelo valor do ingresso mais barato do estádio e se é o Palmeiras q determina o valor do ingresso mais barato, pq não chutar o balde e colocar o valor desse ingresso a 500 reais por exemplo? Estadio vazio por um ano e eu duvido q a WTorre aguente. Inclusive essa alta no valor dos ingressos desse ano, acredito eu, q seja pra ajudar a determinar o valor mínimo numa situação normal, com as regras acima, sobre as 10.000 cadeiras especiais, não reduzindo o valor recebido pelo Palmeiras ao longo do ano. Tá certo o Paulo Nobre em falar q a Arena só fica pronta em 2015, pois ataca a credibilidade da WTorre, principalmente por eles quererem abrir o capital na bolsa, e uma empresa q deseja isso, a ultima coisa q pode ter é polemicas sobre sua governança corporativa. E q o Walter Torre se exploda com a bomba q está em seu colo.

Mas é quase isso , que o Paulo Nobre e Mustafá vão fazer !1 por isso mesmo estão preparando a torcida para um reajuste ABSURDO de preços na ARENA ALLIANS !!! Só que isto vai acabar voltando contra essa diretoria !!! No começo vai ser novidade todo mundo vai querer conhecer a nova CASA, Mas depois a média de público vai ser coisa de terceira divisão no BRASIL !!!!Aí sr Paulo MOLE vc vai ver , os investimentos sumirem de uma só vez !!!

Nossa!!! Quanta bobagem… tudo isso para criticar a diretoria, mesmo sem motivo? E outra: Paulo Mole? Sério mesmo? O cara está brigando sozinho com a construtora para desfazer a cagada do Belluzzo (nem um estagiário de Direito redigiria o contrato daquela forma) e salvar o Avanti (desprezado pelas gestões passadas) e você diz que ele é mole? Tá “serto”… Vamos votar em peso no wlademir pescarmona, vittorio pescosolido (e seu látego inexorável contra a diretoria, mas partidário dos conselheiros vitalícios) e cia bela…

Esse W Torre acha que somos otários. Quero que ele leve uma trauletada bem grande la no arbitral.
O Paulo Nobre pode ser tudo menos burro.

Teste interessante para os palmeirenses que AINDA INSISTEM e FAZEM QUESTÃO DE DIZER que a tupiniquim press não sacaneia propositalmente o Palmeiras, buscando sempre diminuir nossa auto estima. E tenta vender que é isso que o palmeirense procura. QUEM TIVER IPHONE (acredito que nos outros celulares também) e colocou no globo o Palmeiras como seu time do coração….. irá ver que sempre antes da página de esportes abrir , aparece o símbolo dos gambás … quando deveria ser o do Palmeiras. Façam o teste e ficarão muito surpresos com mais um “ACASO”. Típico exemplo de propaganda subliminar….. mas que uma turminha de torcedores n conseguem, ou pior… se recusam a exergar.

não é só lá não… acho que é em geral… Muitas vezes abro no navegador do pc e aparece símbolo dos gambás, do flamer, fluminenC… é a mãe grobo… parece o sbt metendo imagem dos produtos jequiti durante os programas rs

Eu não sou advogado, porém no meu entendimento diz que a WTorre tem direito a comercializar 10 mil cadeiras especiais é o que esta escrito e pronto! Cadeira é cadeira, cadeira especial é cadeira especial…

Correto. Uma coisa é o presidente defender os interesses do clube e outra é defender seu ego e ideais estúpidos. Temos que saber o que o presidente está defendendo de verdade.

Os comentários estão desativados.