Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 13-03-2014: Nova casa do Palmeiras terá comida “padrão Fifa” com pitada italiana ❘ UOL ESPORTE

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Nova casa do Palmeiras terá comida “padrão Fifa” com pitada italiana

Por Danilo Lavieri

O Palmeiras já tem quem construir seu estádio, já pode contar com uma empresa que fará a gestão de sua casa durante 30 anos e, agora, poderá também se gabar por ter um parceiro que produzirá comida no “padrão Fifa”. Nesta quinta-feira, a WTorre, construtora, e a AEG, gestora norte-americana de arenas, apresentaram a Gourmet Sports, braço brasileiro do grupo alemão K&K Group AG. Quem for à Allianz Parque para assistir aos shows, jogos de futebol ou a qualquer evento no local também poderá degustar de alimentação com selo de qualidade internacional. É o conceito de multiuso que vem dominando os novos estádios do país.

A empresa presta o mesmo tipo de serviço, chamado de catering, em diversos eventos esportivos, como a última Copa do Mundo em 2010, na África do Sul, e também a Copa das Confederações no Brasil, em 2013. A cartela de clientes do novo parceiro palmeirense conta também com a Fórmula 1, as Olimpíadas de Inverno e ainda atenderá a Copa do Mundo de 2014 além de já ser responsável pela alimentação do público do Mineirão e do novo estádio do Grêmio.

A tradição, segundo os representantes da empresa, vem desde 1823. A base brasileira, com sede no Rio de Janeiro, foi aberta em 2011.

A arena terá 50 áreas de alimentação voltadas para o grande público, entre restaurantes e lanchonetes, e um menu especial inspirado pela tradição italiana comum de palmeirenses e italianos. Pizzas e massas serão feitas na hora, além de outros itens como polenta frita e torta de limão siciliano. Engana-se, porém, quem pensa que os itens tradicionais de estádio foram deixados de lado. Opções como pipoca, cachorro quente e até o sanduíche de pernil também estarão no cardápio.

Há também um menu especial para os lugares que talvez nem o dinheiro pode te colocar. O cardápio para os lugares que você só entra com convite do presidente conta com itens sofisticados como um gaspacho, uma salada de frutos do mar, geleia de tomate, crosta de açafrão e ossobuco de polenta mole. Tudo contando com a privilegiada vista do restaurante panorâmico.

A cozinha central para toda essa operação terá 1.500 metros quadrados e contará com o apoio de outras dez cozinhas auxiliares, três lounges e 46 lanchonetes, além dos quiosques de venda. Em um dia de casa cheia, a estimativa é de que 500 pessoas trabalhem. A liderança da equipe ficará por conta dos chefs Kay Schoemberg e Jorg Hoffman.

O estádio do Palmeiras tem previsão de ficar pronto em junho e terá um custo estimado de R$ 550 milhões, quase R$ 200 milhões a mais do que a primeira estimativa. Toda a verba vem da iniciativa privada.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• WTorre anuncia parceria com empresa de alimentos para o Allianz Parque

Por Daniel Batista

A WTorre anunciou na manhã desta quinta-feira a Gourmet Sports Hospitality como operadora exclusiva de alimentos e bebidas da Allianz Parque, novo estádio, ainda em construção, do Palmeiras. A empresa é ligada ao grupo alemão K&K, que atuou em eventos como a Copa do Mundo na África do Sul, Copa das Confederações no Brasil, Fórmula 1, Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, dentre outros.

No total, a Allianz terá 50 áreas de alimentação voltadas para o grande público, entre restaurantes e lanchonetes e um menu especial inspirado pela tradição italiana comum de palmeirense e paulistanos, como pizza, polenta frita e torta de limão siciliano.

Os tradicionais cachorro quente, pipoca e sanduíche de pernil também serão comercializados.

No camarote terá um restaurante panorâmico, com um cardápio variado, que vai de alimentos mais simples até os mais sofisticados. E o atendimento será diferenciado. A empresa, especialista em grandes eventos, tem preparada uma estrutura para conseguir gerenciar a alimentação em grandes eventos, sejam eles show ou jogos de futebol.

A Allianz Parque tem previsão de término da obra no fim de junho. A parceria da WTorre com o Palmeiras será de 30 anos, embora clube e construtora vivam uma relação bem desgastada, com os dois lados trocando acusações.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Primeira vez do Verdão em Rondônia: chuva, buracos e recepção calorosa

Por Felipe Zito

A passagem do Palmeiras mudou totalmente a rotina da pequena e tranquila Vilhena. Localizada a cerca de 2300 km de São Paulo, ou a 700 km de Porto Velho, a cidade entrou recentemente para o mapa do futebol nacional. E quis o destino, e o sorteio da Copa do Brasil, que a primeira vez do quase centenário Verdão em Rondônia fosse no interior do estado.

Além de atrair cerca de 500 pessoas ao aeroporto na noite de terça-feira, a delegação do Palmeiras levou uma multidão ao hotel em que os atletas ficaram hospedados. O local, aliás, virou ponto turístico e de concentração dos torcedores e vendedores ambulantes.

A necessidade de ver de perto os ídolos palmeirenses foi tanta que até seguranças, roupeiros, médicos e nutricionistas do clube posaram para fotos e distribuíram autógrafos.

Para receber o gigante do futebol brasileiro, muita coisa foi modificada. Principalmente no estádio Portal da Amazônia. Arquibancadas móveis foram instaladas para que a capacidade fosse aumentada de cinco mil para 12 mil pessoas, e melhorias no sistema de iluminação foram feitas para abrigar emissoras de televisão. Mas quis novamente o destino que um fator imprevisível prejudicasse o espetáculo: a chuva.

A grande quantidade de água que caiu na cidade nos últimos dias prejudicou o já problemático estado do gramado. Além dos buracos, atletas de Palmeiras e Vilhena tiveram de enfrentar um campo pesado, enquanto torcedores se aglomeravam nos pequenos espaços cobertos e desviavam dos caminhos de barros por todos os lados.

– Eu acho muito legal a Copa do Brasil, é uma Copa democrática e que leva equipes de ponta para regiões afastadas. É só ver o que tem de palmeirense aqui. Mas temos de respeitar o público. O torcedor que vem exige um bom futebol. Sei que houve a chuva, mas tem de se preparar e melhorar a cada ano – disse o técnico Gilson Kleina.

– Tem de ter um gramado que dê aos atletas do Vilhena e aos adversários que vêm aqui a condição de jogar futebol. Isso é importante, porque o Brasil vai sediar uma Copa e temos de nos preocupar com a evolução do futebol brasileiro. A região se mobilizou e Vilhena se projetou com essa partida, mas algumas coisas precisam ser impecáveis no futebol e uma delas é estrutura e condição de gramado para o torcedor ver o seu ídolo – completou o palmeirense.

Preocupados em receber bem os palmeirenses, os vilhenenses não esconderam o orgulho de terem vencido a concorrência de grandes arenas, como a de Manaus e a de Cuiabá, para sediar o duelo contra os paulistas. A cada papo, uma exaltação ao jogo e o discurso de que não existe rivalidade na cidade. Prova disso foram as camisas do Corinthians, do São Paulo, do Flamengo e do Grêmio dentro do Portal da Amazônia, dividindo espaço nas apertadas arquibancadas ao lado dos alviverdes.

Dentro de campo, o VEC foi liderado por Elsinho e por pouco não foi para o intervalo em vantagem, se não fosse a chance desperdiçada pelo pequenino camisa 10. A cada arrancada ou desarme, gritos eufóricos como se fossem gols decisivos. E nem mesmo o gol marcado por Leandro, já aos 42 minutos do segundo, impediu uma grande festa dos donos da casa.

O resultado desfavorável por “apenas” 1 a 0 fez os atletas pedirem o encerramento da partida por diversas vezes e o técnico Marcos Birigui comemorar o apito final como se fosse um título. E praticamente foi isso. A derrota do Vilhena para o Palmeiras na noite da última quarta-feira, no estádio Portal da Amazônia, foi a maior vitória futebol de Rondônia nos últimos anos. Afinal, o time terá a oportunidade de jogar em São Paulo, dia 10 de abril, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Vilhena faz valer o lema de Kleina: ‘Palmeiras é o maior verde do mundo’

Por Fellipe Lucena

Gilson Kleina costuma dizer que o Palmeiras é “o maior verde do mundo”. Pode até ser exagero, mas a torcida apaixonada mostra-se gigante em cada lugar que o clube visita no país.

A pequena Vilhena, que tem cerca de 100 mil habitantes e fica 700km distante de Porto Velho, capital de Rondônia, respirou o Verdão por 24 horas. Centenas de pessoas seguiram o clube desde a chegada ao aeroporto, no fim da noite de terça-feira, até a magra vitória por 1 a 0 sobre o tima da casa na quarta, que não impediu a partida de volta, no Pacaembu, no dia 10 de abril.

Assim que desceram do avião, os atletas se depararam com cerca de 500 pessoas ávidas por uma foto, um autógrafo ou até um simples aceno com a mão, que foi o máximo permitido pelos seguranças. A multidão era tanta que os jogadores não puderam parar no saguão.

Muitos destes torcedores seguiram o veículo até o hotel, onde mais algumas centenas de pessoas esperavam. Até o gerente de futebol Omar Feitosa ajudou a fazer um cordão de isolamento para que Alan Kardec e companhia pudessem passar. Como as janelas do refeitório são de vidro, muitos “assistiram” ao lanche dos ídolos.

No dia da partida, mais carinho. Os palmeirenses ficaram de vigília na frente do hotel até a hora da bola rolar. Gilson Kleina e Fernando Prass foram à porta e fizeram a alegria da galera. Quem estava hospedado no mesmo local passou o dia na recepção tietando qualquer um que aparecesse de uniforme: médico, nutricionista, segurança, massagista. Todo mundo virou estrela e até o prefeito José Rover apareceu acompanhado do filho e de amigos para tirar uma casquinha.

A devoção era tanta que a lotação do estádio pouco surpreendeu. Com absoluta maioria verde, o Portal da Amazônia ficou completamente cheio. Houve até um temor com a estrutura das arquibancadas cobertas, que superlotaram, mas tudo correu muito bem. Vilhena jamais esquecerá o Verdão.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Por time inteiro nas finais, Palmeiras terá mudanças para sábado

Por Felipe Zito

O torcedor do Palmeiras que for ao Pacaembu no próximo sábado pode esperar um time bastante modificado para encarar a Ponte Preta, às 16h, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Preocupado com a situação física dos atletas, o técnico Gilson Kleina já confirmou que deve ter uma formação alternativa diante da Macaca.

Na visão do comandante, a sequência de jogos e viagens do Verdão nas últimas semanas pode acabar dando dor de cabeça no futuro. Com medo de perder peças importantes na fase final do Paulistão, o treinador defende um rodízio na equipe titular, mas sem perder de vista a primeira colocação geral da competição estadual.

– Tivemos uma viagem desgastante. E agora vamos fazer a recuperação e ver como o time vai se reapresentar. O jogo contra o Vilhena exigiu muito a parte física, e o planejamento é colocar no sábado os jogadores que ficaram (em São Paulo) e os que ficaram no banco (contra o Vilhena). Temos de ter a coerência e inteligência de não colocar um atleta para “estourar” – afirmou.

Nesta quinta-feira, a delegação alviverde desembarca em São Paulo no início da tarde e terá folga no restante do dia. Na sexta, os atletas se reapresentam para o único dia de trabalho antes do duelo contra a Ponte Preta. Depois de passar por São José do Rio Preto, Cuiabá e Vilhena nos últimos dias, Kleina quer colocar em campo diante da Macaca um time em melhores condições físicas.

– Vamos fazer o quarto jogo em nove dias, e contra a Ponte Preta, que ficou a semana inteira trabalhando e joga por uma classificação. Mas dentro de casa vamos fazer de tudo para dar uma alegria ao torcedor e manter nosso ritmo de vitórias – disse.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Bruno César vibra com primeira assistência e pede paciência à torcida

Criticado pela atuação como titular no Palmeiras no último domingo, diante do Paulista, Bruno César deu sua primeira assistência no clube no gol da vitória sobre o Vilhena, nessa quarta-feira e espera nova chance de iniciar um jogo no sábado, contra a Ponte Preta. E já pede paciência ao torcedor que for ao Pacaembu.

“Vou melhorando aos poucos. É difícil, o começo é sempre difícil. Peço um pouquinho de paciência para a torcida”, comentou o meia, sem esconder o desejo de ser titular no time cheio de reservas que deve ser escalado por Gilson Kleina no fim de semana.

“Quero jogar. Para mim, é muito importante participar do jogo de sábado. Temos a fase final do Paulista e, quanto antes eu entrar em forma, melhor”, afirmou o camisa 30, evitando criticar o treinador por não ter usado seu estilo de chutar forte de longe no empoçado gramado de Rondônia.

“Era um jogo difícil, e o Kleina tem capacidade para saber quem colocar. Em pouco tempo, tenho que mostrar talento e toque de bola. Fiz isso: dei passe, o Leandro fez o gol e saímos com a vitória. Isso que é importante”, falou, já se declarando em nome do grupo para minimizar as dificuldades na Copa do Brasil.

“Temos que tomar lição. Passar por cima de campo ruim, viagem, de tudo isso para ser campeão. Foi um jogo importante, difícil, com gramado complicado, viagem cansativa, mas o Palmeiras mostra sua força assim. Quem entra, tem que jogar bem, isso mostra a força do grupo”, disse, lembrando que Leandro, autor do gol da vitória por 1 a 0, também saiu do banco de reservas.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Estreia adiada

Vamos fazer uma brincadeira? Sugiro que exercitemos nossa imaginação para projetar que a estreia do Palmeiras na Copa do Brasil vai acontecer somente no dia 10 de abril, 21h50, contra o Vilhena, em jogo único, cujo empate também é do Verdão.

Dessa maneira podemos fazer de conta que não vimos nada daquilo que aconteceu na noite desta quarta-feira, em Rondônia.

Foi tudo feio. Campo, imagem, posicionamento das câmeras (o que não é culpa da TV mas sim das instalações do estádio), atuações, enfim, se pudéssemos riscar da memória esse jogo contra o Vilhena seria ótimo.

A ressalva fica para Leandro, que voltou a marcar, e Bruno César, que atuou poucos minutos mas foi o responsável pela criação da jogada da única coisa positiva que aconteceu em toda a partida, o gol.

Até pela chuva e a altura do gramado penso que nem convém criticar individualmente algum jogador pela exibição bem abaixo da média. Mas é nítido que, tirando os casos citados acima, ninguém jogou o que pode.

Tenho certeza de que em condições normais de clima, gramado e empenho o placar seria bem tranquilo em favor do Palmeiras.

Agora é pensar no Paulistão, afinal a partida da volta contra o Vilhena será só daqui a quase um mês. Neste sábado, o jogo é importante, pois repito o que já disse neste espaço, ficar com a melhor campanha pode ser fundamental para chegar à decisão e lutar pelo título estadual.

Apesar de Palmeiras e Santos estarem com o mesmo número de pontos, o saldo do Peixe é de 8 gols a mais do que o do Verde, por isso só a pontuação salva. E para atingir tal objetivo é fundamental uma vitória sobre a Ponte Preta, neste sábado, 16 horas, no Pacaembu. Até porque o Santos não terá um jogo tão fácil contra o Rio Claro, domingo, 18h30, no interior paulista.

Eu vou narrar as duas partidas pela Rádio BandNews FM 96,9 – www.bandnewsfm.com.br

Lembrando que na última rodada tem Santos x Palmeiras na Vila Belmiro. Será um jogão que servirá para sacramentar o time de melhor campanha nesta primeira fase e, quem sabe, para termos um aperitivo da decisão do Campeonato Paulista.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• As magras vitórias de Palmeiras e São Paulo

É fato que o gramado estava longe de ser um tapete. Mas isso não justifica as dificuldades que o Palmeiras teve para derrotar o Vilhena, por 1 a 0 (gol de Leandro, depois de passe de Bruno César) tamanha a diferença técnica entre as duas equipes.

Na verdade, faltou repertório de jogadas ao Palmeiras. É difícil ter saída de bola com uma dupla de volantes formada por Eguren e França, mais acentuadamente pelo futebol tosco do uruguaio; é complicado contar com jogo pelas pontas se apenas o lateral-esquerdo Juninho busca a linha de fundo, às vezes; o resultado é que o jogo passa a viver só das jogadas pelo meio, nada acontecendo se os atacantes estiverem bem marcados ou pouco inspirados.

E depois de jogar mal, de arriscar poucos chutes (Vinicius e Eguren desperdiçaram boas chances), o Palmeiras só chegou à vitória graças a ação de dois jogadores que saíram do banco de reservas embora, creio, devam ser titulares: Bruno César, o autor da jogada, e Leandro, autor do chute final que deu no gol.

Foi uma exibição pobre. E, por castigo, existirá o jogo da volta.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Dor de cabeça

Arnaldo Tirone voltou a participar de uma reunião do COF, na segunda, após longa ausência. O ex-presidente reapareceu porque está preocupado com a comissão que analisará as contas de sua gestão.

••

21 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 13-03-2014: Nova casa do Palmeiras terá comida “padrão Fifa” com pitada italiana ❘ UOL ESPORTE”

Enquanto a W Torre vai se mexendo e se associando a parceiros de primeira linha , o Marketing do Palmeiras continua hibernando…..

A imprensa foi sempre uma filha da puta na historia gloriosa da SEP.
Somos um dos maiores clubes do mundo então foda-se a imprensa.
PALESTRA ITÁLIA L`ONORATA SOCIETA !!!

Noticias do uol para exatas mesmas situações: os parênteses são meus.

– Palmeiras vence (fato), mas não elimina jogo de volta (ação negativa)
– pato tem primeira estreia sem gol (fato), mas São Paulo Derrota CSA por 1 x 0 (ação positiva)

Se a direção não questionar também e endurecer, não bastará só a torcida.

Tirone não foi o pior presidente do Palmeiras.
O pior foi o Mustafá que além de ter ido pra segunda divisão e pensar pequeno, inventou o Tirone.

E Globo Esporte desta quinta, a reportagem do jogo do Palmeiras mostra a entrevista do volante do Vilhena, falando que o Valdívia usou de má fé na disputa pelo alto, lance em que levou o amarelo. Já as agressões dele no Valdívia………nenhum piu. E ainda tem um vídeo de 5 minutos repetindo as imagens no site. O lance da cotevelada realmente proposital no Kardec…… claro, nem foi citada. As oitavas vão começar logo e vamos ser roubados na cara dura, além da tupiniquim press arrumar todo tipo de problema para desestabilizar o Time. E o glorioso PCO vai se aposetar no final do Paulita….e….e assumirá o cargo de comentarista na GLOBO: Adiovinhem quem vai apitar nossos jogos nas finais… Mas logo aparece mais alguém aqui relativando a tal “teoria da conspiração”. Tem um inclusive que postou o mesmo comentário em 2 blogs diferentes, mas mudando o nome.

Mais uma incoerência da chamada grande mídia:

Globo.com:
Palmeiras vence o Vilhena, mas não consegue eliminar segunda partida

Globo.com:
São Paulo bate o CSA por 1×0, em Maceió

Globo2: “Pacotão do São Paulo: Pato tem lance anulado, e Osvaldo brilha com golaço”……”Palmeiras vence o Vilhena, mas não consegue eliminar segunda partida”…. e o resuktado foi 1×0 para ambos fora de casa. Teoria conspirativa? Imagina, isso não existe, …blá…blá…bla´..

Percebi isso no globoesporte hoje. Palmeiras não elimina jogo volta….. Pato estréia e são paulo vence o csa. Globosta

Pessoal, fazem 4 anos que eu não assisto a globo e 6 a band, e posso afirmar que existe vida sem elas, e vida muito melhor. Quando não tem opção (pois o monopólio é um fato), apelo para internet e em ultimo e extremo caso, somente a imagem sem som, e somente em jogos do Palmeiras.

Tirone tem que pagar pela desgraça que fez pelo Palmeiras e pelo verdadeiro Banano que é. Espero que essa comissão seja seria e ele pague assim como pagamos nos dois tristes anos de seu mandato.

Adianta punir só o Tirone? Dava pra ver q colocaram um tonto sem a menor capacidade de administrar um clube do porte do Palmeiras. A culpa nunca poderá ser só dele…tem q punir a curriola toda.

tirone deveria era pagar pela má administração e se deu preju devolver.

Temos que culpar a turma do Mustafa de ter votado nesse autista para presidente!
O Tirone é o menos culpado! Culpado é o Mustafá que está tentando acabar com o futebol Palmeirense desde 1978 e ninguém do conselho faz nada!

Os comentários estão desativados.