Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 17-03-2014: Benfica admite que venda de Kardec ao Palmeiras está encaminhada ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Benfica admite que venda de Kardec ao Palmeiras está encaminhada

Por Caio Carrieri

Até o Benfica (POR) já admite estar encaminhada a compra de Alan Kardec pelo Verdão.

– Ainda não está definido, seguem as negociações, mas creio que estamos perto de um acerto – declarou Paulo Gonçalves, assessor jurídico dos Encarnados, em rápido contato com o LANCE!Net.

Artilheiro do Palmeiras na temporada com sete gols em 13 partidas, o atacante caiu nas graças da torcida e sempre deixou clara a sua vontade de seguir no Palestra Itália. Ele está emprestado até o fim de junho ao Alviverde, que tem até o último dia de maio para exercer a prioridade na aquisição do atleta.

O Palmeiras terá de desembolsar 4 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões) para ter os direitos econômicos do centroavante. Adiantou a forma de pagamento com os portugueses, e os próximos passos são o acerto salarial com Alan Kardec – as conversas já começaram – e, enfim, o depósito do dinheiro na conta do Benfica.

O centroavante e seu staff dizem que não fazem grandes exigências para haver o novo acordo com o clube. A ideia do Verdão é usar os cerca de R$ 3,2 milhões da venda de Henrique para o Napoli (ITA) nesta investida. Uma parcela já foi paga pelos italianos ao Palmeiras, e as outras duas, previstas para o meio e fim do ano, podem ser garantias.

A intenção da diretoria é fazer um vínculo longo com Kardec, de quatro ou cinco temporadas. Além de todos os setores do departamento de futebol palmeirense rasgarem elogios ao camisa 14 pela postura dentro e fora de campo, a avaliação é que ele ainda tem poder de revenda – fez 25 anos em janeiro.

O atacante já se mostrou aberto a um acordo por produtividade, filosofia adotada pelo presidente Paulo Nobre desde o segundo semestre de 2013. O mandatário, por sua vez, cita o rendimento do jogador e a identificação com o Palmeiras como fatores preponderantes na decisão de adquiri-lo. Kardec festeja a sintonia com a torcida.

– É gostoso, é o reconhecimento do trabalho. Tenho de pensar no Palmeiras, me concentro só aqui e espero que tudo aconteça naturalmente. Quando a torcida te apoia, torço para acontecer tudo junto.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Wesley não quer produtividade no Verdão, e empresário mira Europa

Por Caio Carrieri

A renovação de contrato de Wesley com o Palmeiras parece mais improvável a cada semana. Empresário do volante, Antônio Bahia já teve uma primeira conversa com a diretoria e descarta se enquadrar na política de produtividade, base do clube para contratações e prorrogações de vínculos.

– O Wesley não vai aceitar reduzir salário por produtividade. Isso não existe de o jogador ter de ganhar mais por jogos disputados – disse em entrevista ao LANCE!Net.

O atleta recebe cerca de R$ 350 mil mensais e pertence ao Verdão até 27 de fevereiro de 2015. Ele pode assinar um pré-acordo com outra equipe no fim de agosto, de graça.

– Se eu fosse o Palmeiras, eu esperaria a janela de julho para vender para o exterior, porque ninguém no Brasil vai pagar o salário do Wesley nem o que o Verdão pede para reaver o investimento feito.

O presidente Paulo Nobre avalia como muito elevados os vencimentos do atleta e já admitiu a conselheiros que espera uma oferta tentadora do exterior para tentar quitar a dívida que herdou da gestão de Arnaldo Tirone da compra do camisa 11.

Avalista da negociação com o Werder Bremen em 2012, Antenor Angeloni, presidente do Criciúma, acionou o Palmeiras na Justiça e cobra R$ 15 milhões do clube. Esse processo bloqueou um dinheiro gordo da cota de televisão dos direitos de transmissão que servia como garantia para o Alviverde receber o aporte de R$ 54 milhões de um fundo. Problemas jurídicos e produtividade à parte, o agente de Wesley ainda aguarda uma oferta.

– Eu sentei uma primeira vez com a diretoria para falar da renovação e agora estou esperando uma proposta formal deles. Eu confio muito no Brunoro (diretor-executivo), que tem uma história no futebol de 20 anos. O Omar (gerente de futebol) também é sério e sabe o que está fazendo – concluiu.

Com lesão na coxa direita, Wesley não joga há três partidas pelo Palmeiras. A previsão é que ele não enfrente o Santos no domingo e volte nas quartas de final do Paulista.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Para jogar no Palmeiras, é preciso antes conhecer a cartilha alviverde

Por Mauricio Duarte

Na gestão do presidente Paulo Nobre no Palmeiras, a questão comportamental dos jogadores, bem como sua afinação com a diretoria, são olhadas muito de perto. O mandatário e seus dirigentes esperam que seus atletas se encaixem em um modelo de conduta que, até o momento, tem sido vencedor. Basta ver a campanha do time no Campeonato Paulista. Com 35 pontos, tem a melhor campanha da competição.

Veja abaixo pontos que determinam a cartilha alviverde, preceitos que devem ser seguidos pelos atletas que querem progredir no clube. Além de mostrar resultado em campo, é necessário ter cuidados fora dele.

Fique longe da Justiça

Há uma determinação que consta nos novos contratos firmados entre Palmeiras e jogadores para que eles não reclamem de possíveis salários atrasados ou acionem a Justiça. A ordem da diretoria é de que tudo seja tratado e resolvido internamente, sem estardalhaço. Para ter vida longa sob essa nova gestão, esse é um item que precisa ser seguido religiosamente pelos atletas. Basta ver o que aconteceu com o zagueiro Henrique. Depois que tornou público o atraso de vencimentos e mandou ao clube uma notificação extra-judicial, passou de capitão a vendido para o Napoli, da Itália, em uma semana.

Produtividade acima de tudo

Só joga no Palmeiras hoje quem aceitar o contrato de produtividade. Não importa se é titular ou reserva, o jogador precisa concordar com o novo modelo de negócios do clube, ou então nem cruza o portão da Academia de Futebol. A iniciativa é a menina dos olhos da gestão do presidente Paulo Nobre. O argumento usado é de que esse tipo de atitude favorece o coletivo: bons resultados e títulos significam mais dinheiro para todos.

A serviço do marketing

Todos os jogadores precisam ter disponibilidade irrestrita para participar de eventos relacionados ao marketing alviverde, principalmente por se tratar do ano do centenário do clube, em que a imagem dos atletas será explorada à exaustão. Os principais atletas do elenco são presença constante em inaugurações e eventos nas lojas de produtos oficiais do time. Além disso, são o chamariz para ações do Avanti, programa de sócio-torcedor no qual Nobre apostou muitas fichas. Associados podem ganhar jantares com ídolos, acompanha-los nos jogos, conhecer o CT, entre outras coisas. Os comandados do treinador Gilson Kleina precisam estar disponíveis para tudo isso.

Torcida organizada nem pensar

Após um episódio de violência ocorrido no início do ano passado, quando após uma partida da Libertadores integrantes da principal organizada do Palmeiras atacaram o elenco em um aeroporto na Argentina, o presidente Paulo Nobre rompeu todos os vínculos com a organizada. Desde então, muitos jogadores que até tinham bom relacionamento com a facção, se afastaram também por ordem da diretoria. Ao contrário do que era visto antes, ou mesmo como ocorre em outros clubes, qualquer relação com organizadas não será tolerada. Para ser jogador do Palmeiras, é preciso obedecer a essa regra.

Fechar com Kleina

Para ter um bom convívio dentro do Palmeiras, é fundamental que o atleta esteja fechado com o treinador Gilson Kleina. Os jogadores remanescentes do ano passado fizeram uma campanha declarada para a permanência do treinador, que sofreu com longas negociações. O vínculo com o grupo, que já era grande, aumento. Desta forma, quem chega ao clube precisa entrar no ritmo de apoio incondicional ao treinador, incentivado, inclusive, pela diretoria.

Cuidado com eventos

Os jogadores tem a orientação de submeter à aprovação da diretoria qualquer tipo de evento a que são convidados. Isso porque, mesmo entre parceiros, o Palmeiras não tem a intenção de ceder seus atletas em situações que não sejam de seu interesse. Um exemplo claro foi o que ocorreu com a WTorre, construtora responsável pelas obras do novo estádio alviverde. O clube proibiu que seus atletas fossem visitar a Arena para fazer propaganda, porque está em uma disputa judicial com a empresa por conta dos direitos de comercialização das cadeiras do empreendimento

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Gilson Kleina não quer deixar o Palmeiras exposto

Se o quarteto formado por Bruno César, Valdivia, Leandro e Alan Kardec deixou Gilson Kleina satisfeito, o treinador admite que é preciso encontrar um balanço defensivo para manter a formação nos próximos jogos. Na vitória por 3 a 2 sobre a Ponte Preta, o Palmeiras deixou espaços para o adversário mesmo tendo Eguren e França, volantes predominantemente marcadores, no meio de campo.

É justamente no meio que se concentram as maiores dúvidas do treinador. Kleina admite que precisa estudar uma forma de não deixar a equipe enfraquecida defensivamente – ele ainda espera o retorno de Wesley para estruturar o setor. Seu receio é que o time fique muito ofensivo e acabe se tornando vulnerável, por isso os volantes exercerão papel fundamental.

“Tenho de ver de que forma esses volantes jogarão. Às vezes podemos adiantar a marcação, mas, se não encaixar, acaba expondo a zaga. Por outro lado, se eu segurar, pode ficar muito espaçado”, disse o técnico. “É isso o que tenho de trabalhar. O Bruno (César) pode ajudar na recuperação da bola, o Valdivia fez isso hoje (sábado). Se der uma sequência, o time vai crescer muito.”

Apesar das ressalvas, Kleina vê com bons olhos a manutenção do “quadrado mágico” no futuro. Ele acredita que pode colher bons frutos caso consiga balancear o esquema. “Se conseguir criar os mecanismos para ter o time mais bem postado e eliminando o contra-ataque, terei uma equipe muito forte”, ponderou o treinador, que deverá ter a volta de Wesley no jogo contra o Santos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Com rodízio, elenco do Verdão mostra força e ganha elogios de Kleina

Por Fabricio Crepaldi

Definir qual é o time titular do Palmeiras na atual temporada é difícil. Isso porque o técnico Gilson Kleina vem realizando um rodízio entre os jogadores, além de sofrer com as lesões e suspensões. E, mesmo com as constantes trocas, a equipe tem se fortalecido a cada dia e perdeu apenas um jogo em 2014.

Apenas um atleta atuou em todas as partidas desde o início até agora: o goleiro Fernando Prass. Além disso, quem entra durante a partida tem se destacado, como Mendieta, que fez o gol da vitória sobre a Ponte Preta, e Leandro, que fez o mesmo ante o Vilhena, ambos na última semana.

Os gols do grupo também estão sendo bastante divididos, outra prova do bom momento que o elenco alviverde vive. Até agora, 13 atletas já balançaram as redes pelo Verdão. Alan Kardec é o artilheiro, com sete.

Satisfeito com as opções à disposição, o técnico Gilson Kleina elogia a força do grupo e diz não ter um time titular definido.

– A qualidade estamos falando sempre, estamos usando o elenco todo. O rodízio segue com a qualidade do time, a equipe cresce quando vem o pessoal do banco. Temos de tentar começar sempre na frente. Difícil falar de time ideal sendo que em todos os jogos estamos usando 14 atletas, que estão mostrando que podem ser titulares. Temos de deixar todo mundo bem preparado, fizemos um campeonato muito consistente e quero que esse time cresça muito mais – analisou o técnico.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA

• Alan Kardec aprova escalação com Bruno César: “Foi muito bem”

Principal contratação do Palmeiras para o setor ofensivo nesta temporada, o meio-campista Bruno César foi escalado como titular diante da Ponte Preta, neste sábado, no Pacaembu, e acabou sendo um dos destaques da vitória por 3 a 2. Empolgado com a atuação do camisa 30, o centroavante Alan Kardec não poupou elogios ao seu companheiro, que participou diretamente de dois gols.

“Essa formação é boa e o entrosamento será cada vez maior. O Bruno foi muito bem, fez o passe, sofreu falta, pênalti e nos ajudou muito. A cobrança não deve ser feita em cima de um ou de outro. Temos um grupo qualificado onde todos jogam. A rotatividade é importante para equipe, pois é natural que haja desgaste. Joga quem estiver melhor”, afirmou o atacante.

Atuando no setor de articulação ao lado de Valdivia, Bruno César foi decisivo diante do clube campineiro. Foi o meio-campista quem cobrou falta que resultou em rebote do goleiro Roberto e gol de Eguren, e que ainda sofreu pênalti que terminou em gol de Alan Kardec. Aos 27 minutos da etapa complementar, o camisa 30 foi substituído por Patrick Vieira.

“Foi espetacular o quanto o Valdivia e o Bruno correram. O time todo está de parabéns pela atuação. É sempre bom ter jogadores de qualidade no elenco. Quem ganha com isso é o próprio Palmeiras”, encerrou o centroavante, que soma sete gols nesta edição do Campeonato Paulista.

Detentor da melhor campanha da competição estadual, com 35 pontos, o clube alviverde tenta manter a liderança geral neste domingo, às 16 horas (de Brasília), quando mede forças com Santos, na Vila Belmiro. Com 33 pontos, a equipe alvinegra é a única capaz de superar o time comandado pelo treinador Gilson Kleina na tabela de classificação.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Verdão já vive clima do ‘jogo do ano’

O Palmeiras não vai utilizar esta semana para treinar apenas para um tradicional clássico contra o Santos, domingo que vem, na Vila Belmiro. De olho na primeira colocação geral do Paulistão, o Verdão se prepara para o “jogo do ano”.

Além do desejo de ganhar a vantagem de decidir todas as fases do mata-mata em casa, o time alviverde ainda vê no Peixe a grande prova de fogo nesta temporada. O discurso de comissão técnica e jogadores corrobora tal impressão.

“Domingo, temos mais um clássico, mas vejo que estamos preparados, fazendo um trabalho com muita seriedade e humildade. A preparação tem sido cada vez melhor.

Estamos preparados, mas temos uma prova forte pela frente, que vai servir de aprendizado”, avaliou o atacante Alan Kardec.

O técnico Gilson Kleina também já vive o clima do jogaço contra o Santos. Ele reconhece que o adversário atravessa um grande momento, principalmente quando joga em casa, mas se prepara para surpreender o rival na Vila Belmiro.

“O duelo contra o Santos será o jogo do ano para nós. Vou passar para os jogadores que temos de ser copeiros nesses jogos decisivos. Vamos pedir que não tenham medo, que sigam com ousadia. Pela grandeza do clube, temos de ficar em primeiro”, avisou o comandante, esbanjando confiança.

• Diferença

A primeira posição geral se tornou uma obsessão. E não é para menos. Decidir no Pacaembu é um grande negócio. O time mantém um desempenho excelente no estádio neste Paulistão, com sete vitórias e um empate (91,6% de aproveitamento de pontos).

“O ultimo revés neste estádio foi contra o Tijuana-MEX (dia 14 de maio de 2013, pela Libertadores)”, lembrou-se Kleina.

Neste período de invencibilidade, o Palmeiras conquistou 87,3% dos pontos que disputou — 17 vitórias e quatro empates.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Fez-se a luz

A WTorre realizou o primeiro teste de luz no Allianz Parque. Cinco dos 260 holofotes do reformado estádio palmeirense já estão instalados e impressionaram pela potência.

• Ponto para Kleina

Gilson Kleina está feliz da vida com a boa fase de Juninho. É que o treinador bancou o lateral-esquerdo no final do ano passado, quando a diretoria pretendia negociá-lo.

••

9 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 17-03-2014: Benfica admite que venda de Kardec ao Palmeiras está encaminhada ❘ LANCENET”

Gostaria que alguém colocasse nos comentarios onde foi que o Wesley disse que não aceitará contrato por produtividade e que ainda por cima quer aumento.
Porque o que eu li nas matérias foi apenas seu empresário tentando ganhar mais dinheiro e o Wesley dizendo que confia em quem trabalha no Palmeiras e vai aguardar a proposta para conversar…

Wesley jogador comum, como ele tem um montão.
Ficou quase um ano machucado, agora vem com essa conversinha fiada.
Na minha opinião não tem um carater bom.
Pode vender hoje mesmo assim ja economiza.

Sinceramente acho que o jogo tem fluído melhor sem o Wesley. É direito do atleta querer ganhar mais, mas ele saindo do time abre a vaga pro Bruno Cesar entrar no time e jogar com o Valdívia sem que o Kleina se preocupe com estrelismos. Vende por qualquer valor e paga 250 mil pra um jogador que faça a diferença… Ainda economiza 100 mil… Que tal?

O Pampers vem crescendo de produção nos últimos jogos. Não é o grande lateral que esperamos ter, mas tem dado conta do recado. Espero que continue crescendo e não trema nas partidas decisivas.

Caro Alex, permita-me um comentário (opinião) adicional ao seu post sobre o Juninho.
O futebol dele realmente cresceu, mas somente na parte ofensivamente…A parte defensiva continua sofrível. O 1° gol da Ponte no sábado por exemplo, retrata bem minha opinião (não bastasse a completa ausência de senso de marcação, ele não consegue dividir as jogadas, especialmente as aéreas, porque não tem porte físico para tal). Então, pensando grande (e esse deve ser o espírito do palmeirense), creio seja apenas um jogador para a reserva, ou no máximo para disputar a titularidade se o esquema fosse 3-5-2. Para o momento, até pode ser mantido no time, mas eu torço para o Kleina dar uma sequência para o Willian Mateus após o Paulista. Com o poderio ofensivo que o time adquiriu, creio precisamos resguardar melhor as laterais – se conseguirmos isto, nosso time será osso duro para qualquer adversário a nível nacional. SDS

Porra o Wesleu ganha 350 e quer ganhar mais (esta no seu direito), mas já de cara dizer que não quer contrato de produtividade é quase que dizer que não quer renovar…

Vamos ver o que virá da Europa, ou se algum time brasileiro seria maluco o suficiente para pagar o que o empresário dele quer.

Os comentários estão desativados.