Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 29-03-2014: Com Palmeiras na mão, Kleina se fortalece e faz centésimo jogo no clube ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Com Palmeiras na mão, Kleina se fortalece e faz centésimo jogo no clube

Por Caio Carrieri e Thiago Ferri

Neste domingo, Gilson Kleina faz o seu centésimo jogo como técnico do Palmeiras. Algo que por pouco se tornou impensável há um ano, quando ele viveu sua maior crise no clube: os 6 a 2 em Mirassol.

A partida no dia 27 de março gerou uma forte turbulência e a diretoria precisou bancar sua permanência. Desde então, técnico e clube passaram por uma “revolução”.

A fase é outra. O time está bem e é um dos favoritos ao título paulista. Contra o Ituano, na semi do Estadual, o treinador fará sua principal partida pelo Alviverde, com a chance de recolocar o time na decisão do campeonato e fazê-lo voltar a vencer a competição desde 2008.

Com um novo elenco e mais respaldo interno (veja abaixo), o comandante tem o respeito dos jogadores. Após o desastre em Mirassol, já havia sido feito um pacto com Kleina, e no fim da Série B, quando criou-se a novela por sua renovação, os atletas fizeram coro pela sua permanência.

Acertada, segundo o seu capitão, Fernando Prass.

– Tem situações e entendimentos que só conseguem ser tomadas da melhor forma com o tempo e conhecimento de cada atleta. O Gilson conhece bem o clube e o grupo de jogadores. Por isso fica mais fácil para ele saber quem responde melhor em certo momento da partida – disse.

Na quinta, Kleina venceu o primeiro mata-mata pelo clube, e agora terá uma série de decisões – são três jogos até a final do Paulista, e na quarta decide a classificação na Copa do Brasil contra o Vilhena. A amizade do renovado Palmeiras pode ser o diferencial deste momento.

– Quando o Gilson ficou no Palmeiras, sempre foi se falado da continuidade. E a manutenção dos jogadores também foi importante para a sequência. Muitos times foram campeões sem amizade, mas se você conseguir, facilita. E nós conseguimos. Ajuda na hora de “dar a mão” na dificuldade – concluiu Fernando Prass.

Elementos da virada na Academia

1) Apoio do elenco

Gilson Kleina já foi muito contestado pela torcida em diversos momentos, mas o apoio interno do elenco sempre foi irrestrito. O mesmo vale para os demais funcionários da comissão técnica que já estavam no clube antes da sua chegada, em setembro/2012.

2) Grupo mais forte

Basta comparar o plantel atual com o de um ano atrás para constatar que o treinador tem em mãos opções muito mais qualificadas atualmente. Alan Kardec, Bruno César, Mendieta e Lúcio são nomes que desembarcaram no Palestra Itália posteriormente à tragédia em Mirassol.

3) Força do Pacaembu

A liga existente com o estádio é muito grande, com apoio dos torcedores em jogos como mandante. São 22 partidas de invencibilidade no Pacaembu – a última derrota foi na eliminação na Libertadores do ano passado para o Tijuana (MEX), por 2 a 1. Dentro da baixa média de público que assola o futebol brasileiro, o Verdão tem o segundo melhor número do Estadual: 12.858 pagantes por jogo, apenas atrás do Corinthians, que tem 14.978 de média.

4) Diretoria e pacto

Paulo Nobre bancou Kleina há um ano e jogadores e comissão técnica fizeram um pacto pela recuperação da equipe após o fatídico Mirassol. Além do respaldo ao treinador, a diretoria honrou os salários em dia desde que assumiu a gestão, em janeiro de 2013. É verdade que Kleina se irritou ao saber pelo LANCE! em novembro que o Palmeiras havia tentado contratar Bielsa. O treinador engoliu o sapo e focou no trabalho.

5) Referências em alta

As principais titulares vivem grande fase neste início de 2014. Prass se mostra cada vez mais decisivo com defesas surpreendentes, Wesley segue como motor do time, Valdivia deixou as lesões para trás e Kardec é artilheiro do Paulistão, com nove gols.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Ainda dúvida, Valdivia ganha elogios por companheirismo em campo

Por Yan Resende

Valdivia ainda não está confirmado para o duelo deste domingo, contra o Ituano, às 18h30 (de Brasília), no Pacaembu, pelas semifinais do Campeonato Paulista. Após a vitória sobre o Bragantino, na última quarta-feira, o meia deixou o gramado com um inchaço no tornozelo direito, depois de mostrar muita dedicação ao longo dos 90 minutos. A entrega do chileno não demorou a ser reconhecida pelos seus companheiros de elenco.

Entre os mais experientes, o goleiro Fernando Prass rasgou elogios ao chileno, não só pela garra que o camisa 10 vem demonstrando em campo, ajudando até mesmo a marcação palmeirense no meio de campo. Para o capitão do Palmeiras, Valdivia é diferenciado com a bola nos pés, pois sempre procura um caminho mais inteligente para chegar com clareza ao gol adversário.

“Não chega a ser um termômetro, porque chegamos a jogar sem o Valdivia e o time jogou bem, mas, sem dúvida nenhuma, ter o Valdivia em um grande dia é sensacional para o time. Ele dá cadencia, trabalha mais a bola, procura sempre o passe e faz o time jogar”, disse o arqueiro palmeirense.

Para Fernando Prass, as oscilações de Valdivia ao longo da temporada também é normal. Sem conseguir decidir todas as partidas, o meia palmeirense tem algumas atuações discretas em sequência, mas nada que chega a preocupar o goleiro alviverde. O capitão acredita que a forte marcação recebida pelo chileno abre espaço para outros companheiros se destacarem em campo.

“Não é possível jogar bem todos os jogos, porque em 99% deles o Valdivia tem uma marcação individual e fica complicado de jogar. Ás vezes, você abre mão de uma atuação mais vistosa para proporcionar espaços para outros jogadores. Quando ele começa a tirar a marcação para o lado do gramado, abre espaço para outros jogarem”, defendeu o arqueiro palmeirense.

Agora, Fernando Prass tem a expectativa de contar com o meio novamente neste domingo, mas ainda precisará esperar a avaliação do departamento médico. Ao longo desta sexta-feira, Valdivia fez tratamento intensivo na Academia e iniciou o regime de concentração com o restante do elenco alviverde. A escalação do camisa 10, no entanto, ainda não está confirmada.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Valdivia, Bruno César, Wendel… Verdão tem sete pendurados na semi

Por Marcelo Hazan

O Palmeiras terá de tomar cuidado com os cartões durante a semifinal do Paulistão contra o Ituano, neste domingo, às 18h30m, no Pacaembu. O time tem sete jogadores pendurados com dois amarelos, sendo quatro deles titulares. A lista é a seguinte: Valdivia, Bruno César, Marcelo Oliveira, Wendel, atletas frequentemente escalados pelo técnico Gilson Kleina, além de Mendieta, Wellington e Eguren.

Caso o Verdão consiga uma vaga para as finais, em que enfrentará o vencedor de Santos e Penapolense, o time poderá entrar desfalcado.

Pendurados à parte, Kleina ainda aguarda a recuperação de Valdivia, com o tornozelo direito inchado pelas pancadas sofridas diante do Bragantino, nas quartas de final, e França, com lesão na panturrilha esquerda. A definição sobre o aproveitamento da dupla deve sair após o treinamento da tarde deste sábado, na Academia de Futebol, fechado para a imprensa.

Com um dia a menos de preparação em relação aos demais semifinalistas, o Verdão adiantou a concentração e já está reunido desde a última sexta-feira à noite.

Dono da segunda melhor campanha do estadual, o Palmeiras tem como vantagem única atuar no Pacaembu, onde está invicto desde maio de 2013. Em caso de empate entre Verdão e Ituano, a decisão da vaga sairá nos pênaltis.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Dudu recebe homenagem por meio século de Palmeiras

O ex-jogador do Palmeiras, Olegário Tolói de Oliveira, mais conhecido como Dudu, recebe, neste sábado, uma homenagem pelos 50 anos de história como jogador do clube de Palestra Itália. A homenagem será realizada no Lausanne Paulista, clube localizado na Zona Norte de São Paulo.

Dudu, que hoje tem 74 anos, assinou seu primeiro contrato com o Verão em 31 de março de 1964. Antes do Alviverde, o meio-campista defendeu a Ferroviária de Araraquara, no interior de São Paulo.

“Apesar dos pesares, para mim aquele dia foi marcante, mudou a minha vida”, diz Dudu, que não pôde se mudar para a capital naquele dia, pois a cidade estava tomada pelos militares, que derrubaram o presidente João Goulart no mesmo dia.

Dudu foi titular do Palmeiras por 12 anos e foi parte de dois dos maiores times da história do clube, conhecidos como primeira e segunda Academias, nos anos 60 e 70.

“Nós tínhamos o Ademir da Guia, que era um craque, e eu fui para a retaguarda. O time encontrou um jeito equilibrado de jogar. Eu marcava, o Ademir tinha a liberdade de fazer as jogadas. Acho que esse era um dos segredos de sucesso daquela equipe. Era difícil ganhar do nosso time”, recorda Dudu.

O autor da homenagem é o jornalista Nelo Rodolfo, vereador e ex-conselheiro do Palmeiras. “É uma homenagem mais do que justa. Dizem que o brasileiro tem memória curta e não valoriza seus ídolos. Com essa partida, queremos reverenciar um atleta que é imortal e ocupa um lugar importante na história centenária do Palmeiras”, justifica.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Construtora monta estrutura dos telões de R$ 7 mi da Arena Palestra

Por Danilo Lavieri

A nova casa do Palmeiras ganhará mais dois itens para ficar cada vez mais com cara de uma arena multiuso. Na última sexta-feira, as estruturas dos dois telões que serão instalados tiveram sua montagem concluída.

A WTorre, construtora responsável pelas obras, estima que eles serão os maiores instalados dentro de um estádio no Brasil, com 13,44 metros de largura por 7,68 metros de altura, o que resulta em mais de 103 metros quadrados. O grande rival neste quesito será o Itaquerão, que terá um telão om 170 metros de comprimento e 20 metros de altura, mas ele ficará fora do estádio e não exibirá imagens do jogo.

Além disso, a empresa aposta que os R$ 7 milhões investidos nos itens farão a televisão gigante ter uma definição superior a qualquer outro do país, com 16mm, o que significa ser 20% superior aos concorrentes. O formato das imagens será no widescreen e devem atender a todos os assentos do estádio de maneira satisfatória.

Na última sexta-feira, uma das estruturas foi colocada em cima de uma das arquibancadas, enquanto que a outra está no espaço que futuramente será o gramado.  O material deve ser fixado na cobertura até a próxima sexta-feira. Um revestimento de acrílico deixará tudo pronto para que as peças de LED sejam instaladas em até um mês.

Outro processo que está em andamento é o da drenagem do estádio. É o que falta para que o gramado comece a ser plantado. A grama já está em tratamento no interior de São Paulo e será deslocada para a arena na segunda quinzena de maio.

A estimativa da construtora é de que o estádio esteja pronto no fim de junho. O primeiro evento deve acontecer só em agosto, para evitar que a Copa do Mundo seja um concorrente no aspecto de divulgação.

A nova casa palmeirense tem o custo estimado em até R$ 550 milhões, mas toda a verba foi proveniente da iniciativa privada. A parceria entre construtora e time dura 30 anos. 

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Espírito de Decisão

O Palmeiras deu mais um passo importante para a sua consolidação como um time maduro, preparado para grandes desafios, inclusive o de ser campeão.

Num momento em que a zebra rondou de forma bem ativa alguns grandes clubes, o Palmeiras tinha a responsabilidade de mostrar que ele não queria dar espaço para esse fantasma listrado passar por perto.

E desde o começo o time mostrou muita garra e concentração. Foco constante num só objetivo, que era o de passar para a semifinal do Paulistão para pegar o Ituano, domingo, 18h30, no “Porcoembu” lotado.

E o panorama esperado para esta partida é o mesmo do jogo contra o Bragantino. O time pequeno vindo para se defender e explorar contra ataques e bolas paradas.

Se mantiver a sobriedade apresentada nesta quinta-feira, bola por bola sou mais Palmeiras, sem pestanejar.

E para quem quiser já projetar o Palmeiras para a final, vejo uma grande preocupação: a quantidade de jogadores pendurados com dois cartões amarelos. São 5 no total e o principal deles é Valdívia, que insiste em levar o amarelo por revide ou reclamação.

Se ele não tiver cabeça no lugar para aguentar ser caçado em campo sem dar chilique, o Palmeiras pode ficar muito prejudicado perdendo o seu melhor jogador tecnicamente falando para a decisão do Campeonato Paulista.

Só para completar a informação, os outros quatro pendurados são: Wendel, Eguren, Wellington e Mendieta.

Meu palpite é Palmeiras 2 a 1 para pegar o Santos, que na minha opinião, não deverá ter tantas dificuldades para passar pelo Penapolense.

E os seus palpites, quais são???

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

11 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 29-03-2014: Com Palmeiras na mão, Kleina se fortalece e faz centésimo jogo no clube ❘ LANCENET”

O Palmeiras exigiu e eles se retrataram Marcelo, mas a piadinha passou. Não é a primeira vez. Já imaginou se nossa torcida e a tal da uniformizada resolvessem atazanar a vida dessa gente… em vez de ficarmos fazendo o fogo amigo e brigando entre si? Imagina o que o Palmeiras iria ganhar de respeito.

Gambás estavam sem dinheiro. Ai o tal do André Sanches ameaçou todo mundo que iria falar com o ex-presidente….e o dinheiro do BNDES foi liberado. Ai o presidente deles anunciam que vão fazer 4 contratações de peso. Legal, não? Lá a vida e a grana é muito fácil. Já recebem por ano 40 milhões a mais do que o Palmeiras da globo. Patrocínio estatal renovado, mesmo com dívidas de imposto. Apoio da tupiniquim press. Interessante que isso não revolta ninguém da torcida palmeirense.

As Sereias já conseguiram patrocínio master para os próximos jogos do Paulistinha. Um prêmio pela melhor campanha, pelo melhor ataque, e pela covardia do GK100 na Vila Belmiro contra o Misto de Sardinha. Se tivesse jogado pra cima delas desde o começo, como entrou contra o Bralingüiça, não estaríamos colocando a culpa da derrota em PCO’s da vida. Teríamos, no mínimo empatado o jogo, já que nosso time é melhor que o deles. Quem sabe então nosso jogo não seria transmitido pela Globosta.

“O autor da homenagem é o jornalista, vereador e ex-conselheiro do Palmeiras.”

O cara não tem nome?

Os comentários estão desativados.