Categorias
Arenas

Arenas – Allianz Parque – Como será o Jogo Inaugural?

Por Claudio Baptista Jr.

Começo o texto com uma pergunta para vocês.

Como vocês acham que se dará o jogo inaugural da Allianz Parque? Quando, como, sob quais condições?

Dentro destas questões são dois pontos importantes. O estado da Arena e o envolvimento da S. E. Palmeiras.

Ainda não houve informação contrária por parte da construtora que a inauguração do estádio não ocorrerá em meados deste ano, nas proximidades do aniversário do clube. Portando espera-se que o estádio seja colocado a disposição em data próxima a esta.

Porém, observando as obras, fica nítido que ainda existe muito trabalho a ser realizado, tanto no que diz respeito a infraestruturas básicas como na parte de acabamento. O que dizer então das instalações voltadas a tecnologia, segurança, comunicação, entretenimento? Tirando o telão e sua estrutura de sustentação, o resto ainda não aparece sendo até justificável na medida em que as instalações entram após a conclusão de boa parte da infraestrutura.

Desta forma, parte das respostas as perguntas acima já podemos especular. Caso o estádio seja inaugurado em meados deste ano, provavelmente ainda faltarão sistemas a serem instalados.

Agora, ainda permanece a parte referente ao Palmeiras. Em que condições o clube estará para inaugurar seu estádio? Qual é o nível de envolvimento e poder de persuasão? Já não entro nem mais no mérito de decisão.

Após mais uma demonstração da incapacidade da S. E. Palmeiras em criar condições para uma evolução técnica constante do seu elenco, qual a qualidade do time que estará a disposição.

Muitos Palmeirenses, e com razão, estão ressabiados.

Convenhamos que não seria muito cômodo inaugurar o estádio com um revés. Conscientes disso e até por uma questão prática de calendário, dificilmente se conseguiria trazer uma equipe de destaque mundial para o primeiro jogo.

O que pensar então de um jogo oficial dentro de um campeonato? Sinceramente, eu não gostaria.

Basta ver o rival tendo que inaugurar seu estádio contra um time sem grande tradição, dentro de uma rodada do campeonato brasileiro onde pontos estarão em disputa.

Temos que contar também com o fato, sim, fato, que o rival possui costas largas no quesito arbitragem e bastidores. Vimos isso semana passada na sua “despedida” do Pacaembu como a arbitragem foi bem amiga. Igual forma se dará neste jogo inaugural lá em Itaquera. Se houver dificuldades, meu caro, o prato será servido.

Temos outros exemplos de recentes inaugurações de estádios particulares como o Grêmio jogando amistoso contra do Hamburgo da Alemanha e a reinauguração do estádio do Internacional em jogo também amistoso contra o Penãrol.

Condições existem para se fazer uma festa marcante. Eventos diversos não apenas em uma única data. Um grande show em um dia, o uso do anfiteatro no outro, o jogo do Palmeiras.

Ideias estão espalhadas por aí. Sabe-se que a construtora e operadora têm seu planejamento e que pensam no momento adequado de anunciar o que será realizado, mas como anda a interface neste sentido com a S. E. Palmeiras?

Será péssimo o estádio ser colocado a disposição e a S. E. Palmeiras não ter sua programação definida em conjunto para entrar. O clube tem seu time profissional, atletas amadores, taças, sua história e seus ídolos. Tudo para colocar a disposição material suficiente visando um grande acontecimento, afinal, o clube é a âncora desse negócio, ou então como abordado em outro tema dentro do 3VV, o Mickey desta casa.

São poucas informações que chegam e como vocês podem observar na evolução da construção junto com os imbróglios e problemas de relacionamento entre parceiros, só nos sobra apreensão.

Qual é a expectativa de vocês?

Abraço,

Claudio.

 

55 respostas em “Arenas – Allianz Parque – Como será o Jogo Inaugural?”

Beleza, foi uma dura perda para nós a saída do Kardec, mas a vida tem que continuar. O cara já pulou o muro, já botou calcinha cor-de-rosa e até mudou o número da camisa de 14 para 24. Até porque nossa diretoria vai continuar fazendo cagada em cima de cagada mesmo, e dificilmente isso irá mudar. Porém o Brasileirão está aí, e temos que jogar e vencer partidas. E nessa hora (nesse caso da mudança de sexo do Kardec) eu concordo com o que Levi diz, que a tupiniquim press está fazendo de tudo para afundar o Palmeiras. Com isso fazer que o palmeirense não se esqueça da negociação, e acredite que sem a atacante no time, já estaremos na Série B do ano que vem. Tá na hora da imprensa virar o disco.

Quando é difícil responder. Sobre o jogo inaugural, Palmeiras x Deportivo Cali da Colômbia, pois, foi o último grande título que conquistamos. E jogo de fundo, Palmeiras master anos 90 x Itália master anos 90.

Os comentários estão desativados.