Categorias
Arenas

Arenas – Entrega Garantida

Por Claudio Baptista Jr.

Tóquio vai sediar as Olimpíadas de 2020, um ano após também receber a Copa do Mundo de Rúgbi.

A cidade chegou lá através de um programa onde o maior apelo foi de Entrega Garantida, demonstrando contundência em relação aos recursos e prazos definidos, bem como o conjunto com planos de segurança.

Os recursos já estão presentes em um fundo de US$ 4,5 bilhão criado logo após a perda da concorrência para os jogos do Rio 2016.

Recursos na mão mais grande parte das infraestruturas esportivas, de logística e hoteleira já a disposição, dão ainda mais força para a garantia mencionada pelos japoneses.

O estádio Nacional será moderníssimo, com capacidade para 80 mil lugares possuindo teto retrátil e tribunas inferiores móveis para que o público fique mais próximo ao campo de jogo em partidas como futebol e rúgbi. Quando necessária a utilização da pista de atletismo, a instalação recua.

arenas-entrega-garantida-b

 

arenas-entrega-gatantida-C

 

 

Presenciando toda a “emoção” nas entregas das instalações esportivas no Brasil tanto para a Copa do Mundo como provavelmente para as Olimpíadas, em conjunto com os aumentos dos custos e legados que podem se traduzir como não tão úteis para a população sendo que determinados casos já apresentam altos sinais de serem um grande fardo, ficam nítidas algumas diferenças no planejamento e execução de projetos deste nível.

Será que a menor participação de políticos em assuntos técnicos, a real responsabilidade fiscal e o estrito cumprimento as leis contribuem para essa minha impressão?

Quanto a escolha por Tóquio, pode ter sido um sinal de responsabilidade do COI observando o que vem se desenhando no Brasil ou foi algo mais no estilo “agora vamos respirar um pouco”?

Abraço,

Claudio.

11 respostas em “Arenas – Entrega Garantida”

Marco, procurei mas não achei nada formalizado pela WTorre.
Alguns amigos disseram que poderá ser de 105x72m, mas fica no campo da especulação.
Também tenho muita curiosidade em ter conhecimento destas medidas.
Abraço.

Cláudio, fiz essa pergunta diversas vezes e não obtive resposta.
Existe ou não a definição sobre o tamanho do gramado do Allianz Parque?
O Palestra Itália tinha 110x75m, maior medida oficial para jogos internacionais.

essas porcarias dos estádios brasileiros pra Copa, quanto tempo será que vai levar até a primeira interdição?! eu chuto 2 anos no máximo!!

‘Se não fosse a Copa, obra da Arena Corinthians estaria paralisada’…………..

Depois de mais uma morte na Arena Corinthians, Luis Antonio Medeiro, chefe dos auditores e maior autoridade do Ministério do Trabalho (MTE) em São Paulo, fez acusações sérias sobre a construção do estádio do Corinthians. Segundo ele, o órgão está fechando os olhos para as irregularidades presentes na obra, que já era pra ter sido interditada.

– Se esse estádio não fosse da Copa (do Mundo), os auditores teriam feito uma auto infração por trabalho precário e paralisado a obra. Estamos fazendo de conta que não vemos algumas coisas irregulares – disse ele em entrevista.

No sábado, dia 29 de março, o operário Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, morreu após cair de uma altura de nove metros, enquanto trabalhava na colocação das arquibancadas. Antes dele, outros dois operários também foram vítimas fatais de um acidente na Arena Corinthians, quando um guindaste tombou.

– Isso é trabalho precário. Não vamos nem entrar neste assunto por que vai atrasar ainda mais a obra. Falei com o ministro e ele deu respaldo. Estamos fazendo de conta que não estamos vendo – enfatizou Medeiros. ……………
Legal não? Enquanto isso o MP atrasou em 2 anos a arena do Palmeiras o que a encareceu em mais 200 milhões. O itaquerão vai custar só….. 1,1 bilhão e nenhum palmeirense liga mais para isso. Mas eles tem dinheiro para contratações, patrocínio estatal renovado automáticamente em ano de copa (onde os investimentos diminuem em outras áreas)…e por ai vai.

Em um país sério, como o Japão, dado como exemplo, pelo Claudio, o seu Luiz Medeiros no dia seguinte, senão na hora seguinte, seria processado por prevaricação e provavelmente exonerado do cargo. Como é que pode fazer “vista grossa” e colocar milhares de pessoas em risco, e se o estádio (estrutura ou bancada) cai no dia do jogo????????? o que adinata fazer uma obra no prazo, mas deficiente? Brasil sil sil sil…

Cláudio você se esqueceu da Arena Gambás (ou entulhão ou lixão ou itaquerão)? Olho para as fotos e o estádio é idêntico à arena gambá……… Na boa, nós não somos e nunca seremos sérios e vamos passar uma vergonha monumental com essa copa.

Prazos, bem definidos, no Brasil são as falcatruas politicas sendo arquitetadas dentro e fora dos presídios! Hoje temos doze exemplos , da vergonha nacional no evento que nunca deveria ser sediado no pais, lembrando que o centro de compostagem de Itaquera, esta sendo “edificado´´, pela bagatela de R$ 1.385.000.000,00 , dos quais, 90 % é dinheiro da própria população que mantem políticos ricos, em um pais pobre!

Em termos planejamento, organização, disciplina e compromissos com prazos estabeecidos estamos (e sempre estaremos) anos luz atrás dos japoneses. Impossível comparar, simplesmente por um motivo cultural.

Cláudio
Como sempre mais uma belíssima matéria de sua autoria.
Quanto ao comentário do Gustavo, acredito que estamos anos luz atrás não só dos japoneses mas da Alemanha, Estados Unidos, Inglaterra, Coréia do Sul, Canadá, Austrália e assim por diante.
Dentre os inúmeros pontos que estabelecem as diferenças culturais, DOIS me chamam mais a atenção.
O primeiro refere-se ao nível da educação do povo nos países mais avançados, que é algo em que ainda somos extremamente primitivos no Brasil.
E o segundo ao tipo de relacionamento da maioria da população para com o seu país. Nos países mais desenvolvidos, o cidadão quer saber o que pode fazer para ajudar seu país. Aqui, a maioria da população quer saber qual a melhor forma de usurpar o Brasil.

Os comentários estão desativados.