Nova coluna: Anônimo Torcedor

Anônimo Torcedor 

Há algum tempo acompanho nas redes sociais os sites, chamemos assim, verdes! Aquelas que projetam a opinião desta legião de torcedores, mais de 15 milhões, apaixonados pelo mesmo time. Cada um a seu modo, com suas características, manias, superstições. Todos, entretanto, com uma finalidade comum: Amar o Palmeiras.

Entretanto, nos últimos tempos, percebo de modo preocupado que várias divergências aparecem. Organizados x comuns, frequentadores de estádio x distantes, situacionistas x oposicionistas. Aparentemente cada um considerando-se “mais” palmeirense que o outro. Como se fosse possível criar um ranking da Palestrinidade.

Como medir o amor de um torcedor? Como medir sua importância? E, na verdade, pra que isso? Conheci na vida palmeirenses de todos os tipos. Desde aquele que não perde nenhum jogo no estádio, mesmo que tenha que viajar quilômetros, àquele que nunca viu o Palmeiras no campo. Mas pinta tudo de verde, compra tudo do Palmeiras, tem um santuário para São Marcos em casa. Choraria se tivesse a chance de conhecer um reserva dos juvenis!

Tem cada palmeirense que a gente nem imagina! Daqueles que faz você, por mais fanático que se ache, ficar admirado. São histórias sem fim. De um amor que não pode ter fim.

Não faz sentido a discussão. Todos são essenciais, por serem fanáticos. E este fanatismo tem que ser estimulado, aplaudido, difundido, ensinado. Porque o Palmeiras é assim, e nós sabemos. Como nos ensina Joelmir Beting na frase que não preciso aqui repetir.

Por isso este espaço. Para que eu possa contar tua história, torcedor palmeirense. Compartilhar sua emoção. Mostrar a todos que aquele cara com uma camisa verde, por mais que você não tenha como da sua tribo, é do seu time. Tem o mesmo sangue verde na veia. Respeite-o por isso.

Assim o Palmeiras se faz eterno. Personagens conhecidos por poucos têm sua importância nas alamedas, nos arredores do clube, nas arquibancadas ou numeradas do Pacaembu (por pouco tempo, esperamos todos). Mas por mais importantes que sejam (e são), o tamanho de nossa torcida é mais de mil vezes maior que nossa média de público! E esse Brasilzão abriga, também, palmeirenses maravilhosos!

Venha aqui amplificar esta voz! Mostra a cara, torcida palmeirense!