Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 22-04-2014: Empresário que detém parte de Valdivia conversa com o Flamengo ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Empresário que detém parte de Valdivia conversa com o Flamengo

Por Walace Borges – RJ

Dentro da necessidade do Flamengo em buscar um camisa 10 para a disputa do Campeonato Brasileiro, um nome em especial pode ser a solução: o do chileno Jorge Valdivia. O Palmeiras já mostrou interesse em se desfazer do Mago, e prontamente pediu ao empresário Osório Furlan Junior, que detém apenas 36% dos direitos econômicos do atleta, que procurasse um outro clube para ele atuar. E o Rubro-Negro foi o primeiro a ser procurado.

Em conversa com a diretoria do Flamengo, o agente mostrou a situação do camisa 10 palmeirense. O Rubro-Negro não deu resposta definitiva, mas ficou de analisar os prós e os contras de uma contratação considerada de risco. Como o time paulista só pretende se desfazer de Valdivia após a Copa do Mundo, quando ele teoricamente estará valorizado e pode render mais dinheiro, as negociações não devem se intensificar por enquanto.

‪O LANCE!Net confirmou com duas fontes, ligadas a ambas as partes, que Osório Furlan procurou o Flamengo. O empresário, porém, nega o contato e ainda diz que o clube da Gávea não tem dinheiro para pagar por Valdivia.‬

– Acho muito difícil ele ir para o Flamengo agora. Eu não vou permitir que emprestem, a não ser que me paguem os 36% dos direitos, e o Flamengo não tem dinheiro para pagar. A ideia é que ele faça uma boa Copa do Mundo e chame a atenção da Europa.

Se for para ficar no Brasil, que seja no Palmeiras, porque ele é importante – afirmou, ao LANCE!Net.

O grande motivo da insatisfação palmeirense é o alto salário que Valdivia recebe. Atualmente, os vencimentos do camisa 10 giram em torno de R$ 500 mil. No Flamengo, esse valor poderia ser pago depois da saída de Carlos Eduardo, que recebe aproximadamente R$ 550 mil e retornará ao Rubin Kazan, da Rússia, no fim de junho.

A tendência é que, para contratar Valdivia, o Flamengo tenha de fazer uma proposta de aproximadamente 6 milhões de euros (cerca de R$ 18,7 milhões). Entretanto, depois da Copa do Mundo, este valor pode aumentar ou diminuir.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Sem Kardec e Wesley, aproveitamento do Palmeiras cai

O Palmeiras pode perder dois jogadores de destaque do seu elenco no meio da temporada. Alan Kardec e Wesley têm contrato até junho e fevereiro de 2015, respectivamente. No caso do meia, ele pode assinar um pré-contrato com qualquer equipe a partir de agosto deste ano. O time palestrino tem um aproveitamento melhor quando a dupla está em campo. Foram 35 oportunidades (23 vitórias, 4 derrotas e 8 empates) com ambos os atletas no gramado, com o Verdão alcançando 73,33 % de aproveitamento.

Sem Alan Kardec e Wesley no campo, a situação muda um pouco. Das 17 partidas em que ambos os atletas não atuaram juntos, mas com um deles em campo, o Palmeiras venceu 11, perdeu cinco e empatou uma, tendo um aproveitamento de 66,6%.

Raras vezes o Palmeiras alinhou o seu elenco sem nenhum dos dois jogadores. Desde a nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B de 2013, quando Alan Kardec estreou com a camisa do Palmeiras contra o Figueirense, a dupla só não atuou em três partidas, todas em 2014: nas vitórias sobre o Vilhena e Paulista de Jundiaí; e na derrota para o Botafogo-SP.

No caso dos gols, Alan Kardec marcou 24 vezes pelo Verdão, mas 20 deles foram com Wesley no campo. Já o meia fez nove gols desde a chegada do atacante no ano passado, todos com a presença do goleador no gramado.

Kardec ainda negocia sua permanência no Palmeiras, mas não consegue entrar em um acordo financeiro para assinar seu novo vínculo de cinco temporadas com a equipe. Já Wesley, descontente com o contrato de produtividade apresentado para renovação, é do interesse do Grêmio, apesar do salário pedido pelo atleta atrapalhar a negociação.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• São Paulo força Palmeiras a se reunir por Kardec. E ainda tem o Corinthians

Por Danilo Lavieri

O Palmeiras sentiu, pela primeira vez desde que abriu as negociações, que pode perder Alan Kardec para seus rivais. A situação fez a cúpula que cuida do futebol se mexer. Na noite da última segunda-feira, eles se reuniram na Academia de Futebol para conseguir alcançar o pedido salarial do atacante, que já reduziu em três ocasiões o que considera ideal.

Nesta terça-feira, eles repassarão o que foi discutido ao jogador. O fim da novela pode ser decretado nas próximas horas, mas não é possível dizer se com um final feliz para os palestrinos. Um novo desentendimento seria decisivo.

O motivo principal da movimentação dos diretores palmeirenses foi a informação recebida por eles sobre o São Paulo estar acertado com o Benfica pelo valor de R$ 14,5 milhões. Segundo o que foi passado a eles, os são-paulinos estudam uma proposta salarial de R$ 350 mil, o que significa bem mais considerando apenas a parte fixa do que a diretoria palmeirense pretende pagar.

Os diretores do Palmeiras receberam com bastante insatisfação a notícia e até citaram atritos passados, quando os são-paulinos levavam a fama de aliciadores de atletas entre os clubes. No Morumbi, Kardec chegaria com o aval de Muricy Ramalho, grande entusiasta de seu futebol, e brigaria com Luis Fabiano para ser o homem gol.

Apesar de tanta certeza do lado verde do muro, a proposta é negada pelos são-paulinos. O estafe do atleta, por sua vez, não desmente. Admite apenas que recebeu sondagens de brasileiros e também do mercado árabe, sem citar nomes.

Enquanto esta notícia não estava no ouvido dos palmeirenses, a diretoria se apoiava no fato de que, até o fim de maio, Kardec não poderia assinar com ninguém. O Palmeiras tem, por acordo entre presidentes, a garantia de pagar cerca de R$ 12 milhões para ficar com o jogador. O problema é conseguir o acerto com ele.

E essa demora irritou bastante o atacante, que passou a falar publicamente da situação, e, principalmente, seu pai e empresário, que veio a público para dizer que passou a escutar propostas de outros clubes. Tudo aconteceu no fim da semana passada, quando um recuo da diretoria palmeirense foi a gota d’água.

Explica-se: o diretor-executivo, José Carlos Brunoro, e o gerente de futebol, Omar Feitosa, se reuniram com os representantes do jogador na quarta-feira. Após reduzir a proposta três vezes, eles aceitaram mais uma pequena redução e receberam o “sim” dos palmeirenses.Tudo dependeria de uma assinatura de Paulo Nobre, que não participou da reunião por estar no Rio de Janeiro, na eleição presidencial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

No dia seguinte, ao voltar para São Paulo, o dirigente não gostou da proposta que havia sido acordada entre as partes. Pediu uma nova redução salarial e desagradou – e muito – o estafe do jogador. Segundo o Blog do Avallone, a diferença está na casa dos R$ 20 mil mensais. Foi aí que eles passaram a ouvir outras propostas.

Entre elas, uma do Corinthians. O time do Parque São Jorge deixou Kardec saber, por um representante, que estaria disposto a pagar um salário maior do que o do Palmeiras. Mas isso só aconteceria depois do contrato do atleta expirar. A diretoria alvinegra não pretendia atravessar o negócio para não se desgastar com seu arquirrival. Disso, a diretoria palmeirense ainda não sabia.

Alan Kardec tem contrato até 30 de junho com o Palmeiras e, se não tiver acordo para ficar, precisaria voltar para Portugal, para atuar no Benfica. Isso é tudo que o jogador não quer por causa de seu passado recente, quando ele entrava em campo para disputar apenas um minuto de partidas.

Com 25 anos, ele se considera na sua melhor fase e está nitidamente chateado e desgastado por não entrar em acordo com o Palmeiras. Seu grande desejo é ficar e assinar por cinco anos. Isso pesou muito para a negociação ainda não ter se encerrado.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Pai de Alan Kardec diz ter oferta árabe, e Verdão aguarda nova pedida

Por Caio Carrieri

O gol de Alan Kardec, o da vitória por 2 a 1 sobre o Criciúma no domingo, reforçou a preocupação da torcida do Palmeiras sobre a permanência do artilheiro da equipe, com dez gols marcados no ano. A apreensão deve aumentar ainda mais com as declarações do pai do jogador, homônimo e empresário do atacante, que afirma ter proposta até do Oriente Médio em mãos, enquanto o Verdão tenta retomar as conversas emperradas.

– Nós estamos desde 20 de fevereiro sem ver uma conclusão dessa novela com o Palmeiras. No domingo, fez dois meses que começamos a conversar, e a incerteza começou a me perturbar muito e o meu filho também. Diante disso, estamos ouvindo o que vêm falar para nós. Surgiu um monte de coisa, um monte de proposta e até do mercado árabe – declarou ao LANCE!Net Alan Kardec, o pai, que diz também ter sido procurado por clubes concorrentes do Verdão na Série A.

– Não vou entrar no mérito de nomes de clubes brasileiros, porque foi mais de um. Só vamos parar de ouvi-los quando houver um desfecho com o Palmeiras ou com outro clube – concluiu o representante.

Nesta segunda, José Carlos Brunoro, diretor-executivo do Alviverde, procurou o estafe do camisa 14 para seguir as negociações. A semana passada terminou com os representantes do atleta irritados com a diretoria.

A demora e principalmente as diversas exigências que o clube tem feito para elaborar um novo contrato em seu modelo de produtividade têm tirado os procuradores do sério. Além de Brunoro, o gerente Omar Feitosa também representa o clube.

Segundo pessoas envolvidas na negociação, Kardec já baixou três vezes a pedida salarial, além de facilitar as condições de pagamento para permanecer no Palestra Itália. Outras cláusulas contratuais também precisam ser acertadas.

O goleador está emprestado pelo Benfica (POR) até o fim de junho, mas o Palmeiras tem até 31 maio para exercer a preferência de compra. O valor apalavrado é de 4 milhões de euros (R$ 12,5 milhões), e o novo contrato seria por cinco temporadas.

VEJA UM BATE-BOLA EXCLUSIVO COM O PAI DE ALAN KARDEC:

Por que você mudou a postura para negociar com o Palmeiras?

Nós nos vimos forçados a mudar a postura. Estávamos bastante focados na renovação, mas abrimos outras possibilidades. Muitas pessoas me procuraram. A situação não se resolve, o tempo vai passando e começo a lembrar o que vivi com meu filho na época do Santos, porque ele queria ficar no clube, mas teve de voltar para o Benfica.

Alguma oferta o agradou?

Tinha falado antes que tinha um até com R$ 80 mil de diferença dos salários que falamos no Palmeiras, só que eu estava no processo de fidelidade de só ouvir o Palmeiras, coisa que nesse momento eu não estou.

Qual é a chance de ficar no clube?

Tem 50% de chance, porque tem 50% de não ficar também.

Se a negociação se arrastar, como fazer com o limite de jogos no Campeonato Brasileiro?

São tantas situações que não podemos colocar suposições, que não posso ainda dizer que vamos fazer assim ou assado. De repente eu digo que ele não joga depois de maio, mas tenho um contrato para cumprir até junho. E se ele continuar jogando na vitrine até 30 de junho? Mas pode sofrer uma contusão.

Nota da Redação: cada atleta pode disputar no Campeonato Brasileiro um máximo sete jogos antes de se transferir para outro clube da Série A. São nove rodadas antes da Copa.

Falou com ele depois do gol?

Eu estou blindando ele, para ele não se envolver com esses assuntos, que são muito desgastantes.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

• Seria um desastre para o Palmeiras perder Kardec para a concorrência. Um desastre

O Palmeiras precisa administrar seu futebol pensando também no rendimento de alguns atletas. Digo isso para entrar na discussão da permanência ou não de Alan Kardec no clube. Há algumas tendências da torcida. Uma delas é a bronca que alguns torcedores têm pelo fato de o Palmeiras ter recuperado o atacante, que estava encostado no Benfica. Ora, se o Palmeiras fez o jogador ser conhecido e reconhecido nacionalmente, de modo a ter seu nome cogitado para a seleção, nada mais justo do que ele ter alguma consideração pelo clube.

Sim e não. Alan Kardec poderia ter essa consideração, embora, pelo noticiário, o jogador tem levado esse carinho pelo clube para a mesa de negociação. Mas no ambiente profissional, esse tipo de situação não deve ser cobrada. Alan Kardec deve ficar porque, entre outras coisas, gosta de atuar pelo Palmeiras. Isso tem de ficar claro.

Ocorre que o Palmeiras precisa gerir suas contas de modo a fazer valer a lei do custo-benefício, muito comum nas grandes empresas. Isso significa dizer que Paulo Nobre tem de saber para quem paga os melhores salários do Palmeiras. Desse ponto de vista, mais vale o clube investir em jogadores que dão resultados do que ter uma série de pernas de pau no elenco, com vencimentos em dia e na casa dos R$ 50 mil e R$ 100 mil, que pouco ajudam.

E o Palmeiras tem esses jogadores. O presidente sabe disso. E por isso, o clube se vê refém dessa situação e agora não tem dinheiro para pagar Alan Kardec. Duvido que o torcedor não queira que Kardec permaneça no elenco. Nobre não pode tratar seus jogadores da mesma forma. O atleta importante para o time deve saber disso, dessa condição. Não digo que deva ter regalias no trabalho, mas sua condição precisa ser reconhecida.

Esse conceito também faz parte das grandes empresas. De modo que o Palmeiras precisa muito de Kardec, e já que deixou chegar nessa condição, precisa também resolver essa pendência. Seria um desastre para Paulo Nobre perder o atacante para a concorrência.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

• A saída é uma só: segurar quem faz gols

Por Thiago Salata

São situações completamente distintas, um queria sair, outro quer ficar, mas o resultado final pode ser o mesmo: o Palmeiras perder seu artilheiro, candidato a ídolo. Há quem lamente a saída de Barcos até hoje, um ano e dois meses depois da polêmica negociação. Dá para deixar Alan Kardec escapar agora?

O pai do atleta, claramente, faz pressão na diretoria. Não mede mais palavras na imprensa, algo que desagrada o Palmeiras. Kardec, que tem conduta profissional exemplar, também faz certo drama. Mas é trabalho da diretoria, que tem profissionais bem remunerados, lidar com tudo isso. E encontrar uma solução que, neste caso, só pode ser uma caso o Verdão queira brigar por algo importante em 2014: renovar com ele.

O Palmeiras está certíssimo ao rever seus gastos, racionalizar a folha de pagamento. Mas existem casos especiais. Alan Kardec não é nenhum craque. Só que na situação atual do futebol brasileiro, e do Verdão, é um atleta especial.

Sem Barcos, outro atacante especial, o clube penou de fevereiro até o meio do ano passado. Sofreu com o péssimo Kleber até achar uma solução econômica com Kardec. Vale a pena, agora, pensar em economia e recomeçar a difícil busca por um centroavante? Kardec já está adaptado, foi artilheiro do time na Série B e no Paulista, e caiu nas graças da torcida (sua camisa 14 é a mais vendida nas lojas do Alviverde). Qualquer desculpa da diretoria será difícil de colar.

A situação, para Paulo Nobre, ficará ainda pior se ele acabar em um rival. O Palmeiras, apesar da queda no Paulistão, evoluiu na formação de um elenco. Vai retroceder demais se perder Kardec.

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Bernardo Itri

• Caminho…

O Palmeiras não define a permanência de Alan Kardec, e o atacante pode parar no Grêmio. O clube gaúcho conversa com investidores para que eles banquem a compra dos direitos do jogador, cujo valor é € 4 milhões (R$ 12 milhões).

• …alternativo

Empresários que acompanham a negociação de Kardec com o Palmeiras relatam que a situação está desgastada e, por isso, o atacante poderá se transferir para Porto Alegre. Se Kardec for mesmo para o Grêmio, ele repetirá o caminho de Barcos, que entrou em litígio com o Palmeiras e foi para o clube gaúcho.

••

COLUNA DO JORGE NICOLA ❘ DIÁRIO DE S.PAULO

• Olho grande

Se Adriano é carta fora do baralho no São Paulo, o mesmo não vale para Alan Kardec. Já houve até uma sondagem do Tricolor ao pai do atacante, que está chateado com as ofertas salariais do Palmeiras.

• Missão difícil

O são-paulino responsável por sondar Kardec, no entanto, considera complicado vencer a batalha com o Palmeiras. “Eles já têm um acordo com o Benfica. Acho que, a qualquer momento, vão se entender com o Kardec”, avalia.

••

29 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 22-04-2014: Empresário que detém parte de Valdivia conversa com o Flamengo ❘ LANCENET”

Na boa, se eu tivesse alguns milhões pra queimar eu juro que comprava esses 36% do Furlan só pro cara parar de encher o saco.

Entendo todo o problema financeiro pelo o qual o clube esta passando, contudo ainda acredito que PN possa fazer um bom trabalho, porem se o time este ano não tiver um bom desempenho e faça seus torcedores passar por novos vexames, não mais comprarei produtos Palmeiras e cancelarei o meu Avanti.

Cade o planejamento e profissionalismo, jà sabiam o valor e acreditavam que Kardec desse certo, logo teriam que ter negociado em março, aí não conseguem patrocinio ,não fazem ação de markerting,não conseguem parceiros,não vejo diferença com Tirone e cia.E acho que não tão ligando pro centenàrio, que pode dar grande salto em ação de markerting.

Esses caras vivem cobrando a torcida para adquirir essa porcaria de Avanti, mas não dão nada em troca. Manter o AK é o mínimo,, já que parece mesmo que Wesley e Valdívia são cartas fora do baralho. Querem que compremos o Avanti pra ver Vinícius e Juninho desfilarem sua “categoria”…

Acertos com Grêmio, SPFC, curíntia, Árabes, etc….
Na verdade oo pai do cara já começa a fazer terrorismo. Algo parecido com o Marcelo Moreno…
Se continuar embaçando, é melhor que vaza….

Se desde o começo fala que não tem a grana pra pagar o benfica é uma coisa. Mas agora falar que não tá acertando o salário é o fim. E se não renovar com ele eu paro de pagar o avanti que eu pago de besta porque não uso em nada, só pra ajudar mesmo e se for pra ajudar a pagar só salário de brunoro e gk eu não pago mais.

Tb não uso meu Avanti. Aderi com a intenção de ajudar o Palmeiras, mas se esta diretoria continuar pensando pequeno e deixando aquele torcedor FDP de itaquera , o tal de mumu mandar eu paro de pagar e de comprar produtos oficiais.

Ainda bem que eu não sou sócio Avanti!!! Do jeito que as coisas anda lá nas alamedas do clube, se eu for sócio Avanti eu estaria dando dinheiro de graça para esses bando de dirigentes ladrões!!!

O que estes acéfalos estão fazendo por lá? Patrocínio master será uma das promessas pra reeleição?
Cansa , irrita, desgasta vero tanto que o Palmeiras trata seus poucos “ídolos”. Não criamos torcida sem eles, a molecada precisa de uma referência. Não vendemos camisas ( Henrique era o que mais vendia antes de sair!! Pasmem!!). Após mais uma desclassificação melancólica em um Pacaembu lotado, os administradores de cantina (me desculpem as boas cantinas) , não trouxeram ninguém que mudasse a cara desse time! Agora todo dia tem barulho com nosso melhores jogadores. Essa diretoria incompetente a cada dia que passa, terminando abril, ainda não disse pra que veio em ano de centenário. Me desculpem os parceiros, mas começo a torcer pro caldo entornar antes da Copa, pois se o time estiver no meio da tabela, eles ainda inventarão mais novidades pra voltar pra série B. E daí amigos, não teremos mais volta, porque a torcida cansou.

Segundo ouvi, acreditem ou não e espero que não seja verdade, o Sr. Mustafá é contra pagar os 12 milhões pro Benfica…. Não renovar com o Kardec é atestar incompetência, ta virando idolo dos moleques e não vão segurar o cara, mais um que vai embora… quem vai fazer gol o Leandro??????? é pra fechar.

Todo mundo dizia (inclusive eu) que o BANANA Tirone ERA FANTOCHE do Mustafá, mas o Paulo Nobre está superando o Tirone e quem é o fantoche na verdade??? É O PAULO NOBRE, O VERDADEIRO FANTOCHE E BANANA!!!

A diretoria está se expondo e expondo o Palmeiras sem necessidade.
O começo desta gestão marcou uma mudança positiva que foi a de não revelar negociações.
Com o passar do tempo esse cuidado parece que foi deixado de lado e, pior ainda, o Palmeiras passou a menosprezar o poder de destruição da imprensa.
Os rivais, percebendo nossa fraqueza para negociar lançam boatos para inflacionar nossos contratos e se der certo, tomar um jogador que é nossa referência.
Nossa direção mostra uma postura preocupante, permitindo que o ambiente do clube fique inseguro no início de uma competição tão importante como o campeonato brasileiro e um atraso nessa fase do campeonato pode trazer prejuízos irrecuperáveis
Falta um pouco mais de malícia para a nossa direção, especialmente por sabermos como o Palmeiras é um alvo fácil, vulnerável à sabotagem da imprensa.
A imprensa sabe e nossos rivais também sabem dessa vulnerabilidade emocional do Palmeiras e todo esse assédio forçado aos jogadores não passa de uma estratégia para tirar um concorrente da parada.
Agora, até com o jogador do Ituano se faz novela. Seria preferível dizer que não quer o jogador do que ficar com essa “enrolação”.
Passamos a imagem de clube desorganizado, de direção imatura e perdida. Na prática, o Palmeiras, com esse tipo de comportamento está mandando o recado de que abriu mão da disputa pelo título.
Não está em jogo apenas o reforço do time, mas a imagem do clube no mercado, a própria administração do clube que pode arrumar por conta própria uma crise política que levará todos a perder.
Todos os noticiários se referem ao Palmeiras como um clube inferior a qualquer outro desse campeonato, como se fosse um ABC de Natal. Grêmio, Gambá, Bambi, Cruzeiro, Inter e até o falido urubu quer jogador do Palmeiras e a imprensa noticia como: “se quiser é só chegar e levar”!
==================================
Setores da torcida do Palmeiras também são verdadeiras piadas. Querem ter no elenco jogadores diferenciados, acima da média, e pagar 50 mil por mês? Depois, cobram-se contratações de jogadores de ponta, mas o salário que o jogador vai receber será alvo de comentários todos os dias. Quem prioriza tanto salário poderia fazer campanha para mandar o Prass embora e ficar com o Bruno, vender o Valdívia e ficar com o Felipe Menezes, vender o Wesley e ficar com o Vitorino improvisado de segundo volante!

“Passamos a imagem de clube desorganizado, de direção imatura e perdida.” Infelizmente, isso não é só imagem, é a pura realidade.

“Ocorre que o Palmeiras precisa gerir suas contas de modo a fazer valer a lei do custo-benefício, muito comum nas grandes empresas. Isso significa dizer que Paulo Nobre tem de saber para quem paga os melhores salários do Palmeiras. Desse ponto de vista, mais vale o clube investir em jogadores que dão resultados do que ter uma série de pernas de pau no elenco, com vencimentos em dia e na casa dos R$ 50 mil e R$ 100 mil, que pouco ajudam.
E o Palmeiras tem esses jogadores.”

Cara, está tudo resumido aqui. Vão querer economizar com quem se destaca nesse elenco limitado e manter os pernas de pau, jogando dinheiro no lixo com isso?

Valdivia disse que não vê porquê mudar de time dentro do Brasil.
Alan Kardec não está preocupado com o limite de 7 partidas pela Série A.
Wesley disse querer continuar.
E daí? Quem manda é o Mustafá. Não farão mais que 6 jogos nem por decreto até, pelo menos, o inicio da Copa do Mundo. Querem muito se livrar dos jogadores não vão fechar essa possibilidade de mercado.

Impressionante como as coisas são difíceis para o Palmeiras.O cara faz gol atrás de gol e não merece o salário que pede. Em contra partida, se o atacante faz um gol em cima do Palmeiras aparece com contrato de 5 anos ganhando 100 mil (ou mais!) por mês. Outra coisa irritante de se ver é essa especulação barata pra vender jornal. Vai fazer uma década que no começo do Campeonato Brasileiro a imprensa coloca o Valdívia no Flamengo. Ali só se a globo pagar o salário, porque dinheiro nesse lixo de time é igual água em canoa furada… Sai e afunda antes de chegar do outro lado da margem, ou no caso, os jogadores.

UM VEXAME ATRÁS DO OUTRO. VAI EMBORA KARDEC, WESLEY E VALDIVIA E FICAREMOS COM FELIPE MENEZES, EGUREN, RODOLFO, MIGUEL E ETC. NUNCA fomos tão pequenos !! avanti Lusa !!!

Se o Kardec sair, pra onde quer que seja, paro na hora de comprar qualquer coisa da marca Palmeiras, como faço atualmente. Chega dessa relação de um lado só! Aí vai assumir de vez que é time pequeno. Vou parar de perder meu tempo assistindo um monte de pereba jogando com a camisa que um dia foi grande. Caraca, é centenário, pô! Um mínimo de categoria no time que já é sofrível. Sai o Kardec agora, o Valdívia e o Wesley após a Copa e depois é novamente rezar pra escapar do rebaixamento? Chega disso!!!

Perder o Kardec seria ridiculo! Todos os times querem o jogador, só o Palmeiras não faz um esforço para mantê-lo. Custa menos do que um terço de Pato e Damião e joga pelo menos 3x mais! E ainda recebe metade do salário! Hoje, não existe atacante melhor para ser contratado do que ele, se levar em consideração o custo benefício.

Se o Palmeiras perder o AK, o PBN entre outros podem mudar de país, porque o bicho vai pegar pro lado deles. A torcida não irá ficar quieta desta vez igual ficou na negociação do Barcos. Abram os olhos.

Isso mesmo Pavan ! não deixaremos barato! e tem mais…ao invés de perder tempo brigando com TO , que vão atrás de PATROCÍNIO!!!
E aos palmeirenses puritanos que não querem o patrocínio da CAIXA, não se surpreendam caso ela patrocine o SPFW!

Cara vc lê noticia do Palmeiras??
A Caixa não fechou com o Palmeiras por causa da BURRADA que o Tirone fez, contratando Wesley por 21 milhões.
Angelone o fiador ganhou na justiça e o Palmeiras terá que paga-lo com as cotas de Tv, com as cotas bloqueadas o Palmeiras não conseguiu a liberação do dinheiro do FIDC, que ajudaria na quitação de dividas para obter a certidão negativa que é necessária para o Palmeiras conseguir o Patrocínio da CAIXA.

O problema do Palmeiras sempre foi a politica interna, 4 anos fica gastando mundos e fundos, nos outros 4 tenta cobrir esses buracos. O Palmeiras não tem um equilíbrio financeiro e nem politico.

Os comentários estão desativados.