Categorias
Resenha dos Jogos

Brasileirão 2014 R04 Palmeiras 2×0 Goiás: vitória para dar tranquilidade

O Palmeiras venceu o Goiás no Pacaembu por 2×0.

Foi sem susto. Tranquilo. O Palmeiras do interino Alberto Valentin se não foi brilhante foi eficiente. Logo de cara fez 1×0 (tudo bem, num apoio do bandeirinha) com Lucio recebendo um cruzamento de William Matheus.

Logo depois Henrique cabeceou um lateral e colocou no canto. 2×0.

O Goiás – que em 3 rodadas não havia tomado gols – tentou ir prá cima e aí o Palmeiras soube travar o jogo e sair no contra golpe. Poderia ter feito mais – Valdívia, o melhor em campo, deixou Marcelo Oliveira na cara do gol que chutou para fora.

Destaque ainda para Alberto Valentin. O jovem treinador interino pegou a bucha, deixou Juninho e Josimar no banco, colocou três atacantes  – Henrique, pé quente, fez mais um, Diogo bem e Leandro, o de sempre – e mostrou um Palmeiras taticamente mais eficiente – Valdívia fazia o papel de maestro e os atacantes abriam espaço para os meiocampistas entrarem na área.

Fim de jogo 2×0 e quem sabe uma semana de calma na Academia.

Mas ficou uma pulga verde enorme atrás da orelha do palmeirense: no final do jogo o Premiere FC flagrou Jorginho Cantinflas assistindo o jogo nas numeradas.

Será que o ex treinador palmeirense estava passando pelo Pacaembu e despretensiosamente resolveu assistir a partida?

Aguardemos os próximos capítulos.

Saudações Alviverdes!

***

Crédito da imagem: Toninho Blanes

70 respostas em “Brasileirão 2014 R04 Palmeiras 2×0 Goiás: vitória para dar tranquilidade”

O conceito repetido à exaustão de que não temos elenco precisa ser revisto pelos nossos treinadores e pela nossa torcida. Não digo pela imprensa, pois ai é questão de má fé, de má intenção.

As entradas no time de jogadores que tiveram desempenho melhor que os antigos titulares (Renato e Willian Matheus) e do goleiro Fábio mostram que as vezes basta ter um pouco mais de boa vontade com já está no clube e não recebe oportunidades.

Resolvam a situação do Patrick Vieira e até do Luis Felipe, que juntos com os três citados já são cinco jogadores “novos” no “time do Kleina”. Aproveitem e olhem melhor para o lateral Vitor Luís, para o garoto da base da seleção sub-20 e vamos perceber que temos boas opções.
Traz o Denoni de volta do Oeste e no lugar emprestem dois ou três a eles que dá para negociar o Josimar.

Jorginho ex seleção tbm e bom técnico, noticia boa temos um jogador da base craquissimo Gabriel Fernando jesus, Gabriel jesus, gravem esse nome o cara e animal, se deixar melhor que Edmundo digo mais quse um dener, quase um neymar tem muita estrela , humilde , so tomar cuidado com as noitadas, nobre renova contrato com ele urrrrgente. precisa ser titular muito melhor que Leandro e diogo, se não os tomarem da gente vai nos dar muitas alegrias.

ahhh, o joao denoni volante e muito bom , o gk não entende nada de futebol, ele e bom pra tomar um a ceveja e bater papo mais nada, temos um atacante 17 anos joao Fernando se tivéssemos técnico ousado colocaria pra jogar o cara parecer ser fera, aquele Daniel do botafogo da base entrou arrebentando, o goleiro vinicius base tbm pode ser testado deola e bruno, ser dispensados urgente são fraquerrimos.

Doriva seria o treinador ideal, Valentim e ótimo já deu certo precisa ser testado, mais e muito moderno tem estrela e competência, valdivia e Wesley, embora sejam bons podem ir embora são onerosos caros demais, fabio promissor titular, luiz felipe deveria ser efetivado, william Matheus titular, chico bom jogador da base merece ser testado, temos o cristhofher meia direita base bom tbm, Gabriel dias bom zagueiro, Thiago Martins e ótimo quando melhorar vai ajudar, Luxemburgo, Dorival jr. , ney franco são fracos tomara que não venham, por mérito e talento eu apostaria no Valentim, e deixa o Doriva na agulha se precisar.

Foi só colocar um treibador que não está preocupado em se manter no emprego, que a cousa já muda. E os jogadores é claro vorreram pra valer, o negocio é evitar a todo custo a chegada de Vanderlei Cancer Luxemburgo.

Acho q ocorreu ontem simplesmente oq boa parte dos amigos palmeirenses q aqui frequentam aponta insistentemente nos últimos tempos: um pouco de ousadia e bom senso para escalar o time e pronto, o efeito é imediato. Claro, não dá pra empolgar, achar q agora é rumo ao título, mas pelo menos dá pra curtir um jogo, não passar raiva com Josijogamar, Pampers, meio sem criatividade etc.
Com este elenco q temos hoje, corretamente aproveitado, dá pra fazer uma campanha mediana e sem sustos e tentar a sorte, apesar de altamente improvável, na Copa BR. Com o GK seria uma campanha sofrida, com sorte salvando apertado do rebaixamento. Agora com alguns reforços pontuais dá pra pensar até em tentar Liberta. Difícil achar sem imaginação (esquadrinhar de maneira competente o mercado sulamericano) e sem puro interesse em negociatas…

Alex, andei vendo uns jogos dele quando estava no Vasco. O Bernardo jogou vindo de trás, armado o time, ou seja, a mesma função do Wesley. E’ que a mídia o colocou como um “substituto” do atacante Kardec (em termos de contratação). O Bernardo e’ meia. Acho que se souberem montar o time com as peças que temos, poderemos ter resultados. Mas, ainda faltam uns 4 ou 5 jogadores acima da media, pois, nosso time e’ mediano.

Exato, Bernardo é meia e Wesley é segundo volante.
Joga eventualmente de meia porque quem escala não entende.
Sempre foi segundo volante, no máximo quebra um galho na lateral.

Bernardo não joga na mesma posição do Wesley. Se fosse no jogo de ontem, brigaria por uma vaga com o Diogo ou Leandro, mas aí mudaria o esquema de jogo.
Bernardo será reserva, a princípio, do Bruno César, mas motivado e longe da gandaia pode ser titular. Mas acho difícil.

Parabéns ao técnico de ousar e colocar o time no ataque.. Só de sacar o péssimo Juninho, e não escalar o Bruno já valeu. O bom meia Bernardo (que e’ armador e chuta bem) vai colocar o fraquinho Wesley no banco. Ontem o Wesley foi um dos piores do time ao lado do Wendel e Leandro. Os melhores foram Willian Mateus, Valdivia , Henrique (que estrela…) e Lucio. O que e’ a (falta) de ousadia de uma diretoria. Imaginem isso: Prass, Wesley (ala), Lucio, Henrique e Willian Mateus (M.Oliveira). França, Bernardo e Valdivia. Kardec, Barcos e Henrique (Bruno César). Pouco investimento, time forte pra brigar por títulos, milhões de novos Avantis , estádios lotados, holofotes das mídias, e altos patrocínios. Imaginem quanto faturariam nas vendas futuras? Pois e’…

Os comentários estão desativados.