Frases do futebol

Por Jota Christianini

Frases e mais frases.

O que seria do futebol não fossem as frases. Desde as mais espontâneas às mais bem “elaboradas”, todas enriquecem e até sustentam os incríveis causos e casos do nosso maior esporte. A lista está aberta, impossível esgotá-la.

Uma pequena e singela amostra:

***​

“O futebol não é uma questão de vida ou morte, é  muito é mais que isso”

Bill Shankly técnico do Liverpool (1959 – 1974)​

***

“Bom é jogar no México, lá o pagamento é semanal, feito rigorosamente de quinze em quinze dias”

Ferreira,  antigo ponta esquerda do Santos

***

“Chegarei de SURPRESA , quarta feira às 18 horas no aeroporto de Viracopos, vôo 761 da Varig”

Mengalvio, ex jogador do Santos nos tempos do Pelé

***

“O gol é apenas um detalhe”

Parreira, o estrategista

***

“Realmente minha cidade é muito facultativa“

Elivelton, hoje no Inter, ao repórter da Jovem Pan que falava das muitas escolas de ensino superior existentes na cidade natal do jogador

***

“Clássico é classico e vice e versa”

Jardel em momento de rara inspiração poética

***

“Tudo o que aprendi da moral dos homens  o fiz num campo de futebol“

Albert Camus, pensador francês e goleiro

***

“No miolo da área vai jogar o Edson Chevrolet do Palmeiras”

Zagallo em 1973 justificando a escalação do zagueiro Luiz “Chevrolet” Pereira do Palmeiras

***

“Nem  que eu tivesse dois pulmões eu alcançava  essa bola “

Bradock amigo de Romário reclamando de um passe longo

***

“A partir de agora meu coração tem uma cor só: rubro negro”

Fabão, zagueiro baiano ao chegar para o Flamengo

***

“Prognostico ! só depois do jogo”

João Pinto, jogador do F. C. do Porto

***

“O bom de ganhar no sábado  é que possibilita  à torcidafestar a noite inteira”

Narciso, médio volante do Santos preocupado com o sono dos torcedores

***

“É  que foi penalti !  sua besta !“

Juarez Soares, iniciante mas atrevido repórter de campo, ao locutor e protegido do dono da rádio que insistia em  criticar a defesa do Hepacaré ​por não formar barreira em falta tão perigosa – Rádio Cultura de Lorena – anos cinqüenta

***

“Estou feliz em jogar na terra onde nasceu Jesus”

Claudiomiro, jogador do Inter ao chegar a Belém do Pará

***

“Pois diga ao presidente Washington Luís  que ele manda no Catete; aqui no campo mandou eu “

Feitiço , que recusava-se a continuar o jogo Brasil e Uruguai nas Laranjeiras ao ser interpelado por um emissário do presidente .

***

“Campeonatinho mixuruco , nem tem segundo turno! ‘

Garrincha durante a comemoração da conquista da Copa do Mundo em 58

***

“Só três pessoas calaram o Maracanã lotado: o Papa, Frank Sinatra e eu”

Gighia, ponteiro uruguaio que marcou o gol decisivo da Copa de 50

***

“Você viu Didi o São Cristovão está de uniforme novo!”

Garrincha,  em 62 no Chile,  reparando no uniforme dos ingleses