Categorias
Opinião

Opinião: encruzilhada

Por Vicente Criscio

A saída de Gilson Kleina obriga essa gestão a tomar uma decisão que tem impactos no seu discurso e na tentativa do modelo de “custo baixo”.

Mais importante que julgar “por que renovou com Kleina em dezembro” e “por que mandou embora agora”, a decisão sobre o novo treinador pode significar uma mudança na política de “austeridade financeira” (também conhecida como a política do bom e barato) da atual gestão.

Por quê? Vejamos os cenários prováveis:

1. Contratar um treinador “like Kleina”: jovem, que tope um contrato de produtividade, que tenha fome de crescer e mostrar resultado. Poderia ser Cantinflas (flagrado assistindo o jogo nas cadeiras do Pacaembu); poderia ser Doriva; Arce… mas seria uma aposta. Com 6 pontos ganhos em 12 disputados o Palmeiras ainda está uma panela de pressão. Um treinador novo seguraria a pressão?

2. Contratar um treinador “top”. Tite seria um nome para mostrar que aqui é Palmeiras! Dorival Jr. vem de resultados ruins, mas pode (ainda) ser considerado treinador de ponta. Ney Franco também pode ser considerado “top”. Já dirigiu grandes clubes, já foi campeão no SPFC; com apetite poderíamos ir lá, tirar o treinador de seu clube e trazê-lo num contrato de três anos e montar um elenco de verdade para o Palmeiras. E temos Luxemburgo. Tá certo que os resultados mais recentes mostram o treinador em decadência. Mas é cascudo, e faria o Palmeiras jogar bola. Podemos criticar o profexô fora das quarto linhas mas dentro delas, ele ainda entende. O problema é o legado que vai deixar…

Qualquer cenário tem prós e contras: no cenário 1, as finanças continuariam preservadas e um treinador “barato” não ia incomodar Mustafá Contursi. Mas o risco é grande. Imaginem 5 ou 6 partidas pós Copa e o time com (digamos Doriva, mas vale qualquer um do mesmo naipe) não engrena e se mantém numa posição perigosa na tabela. Vai mandar de novo embora?  Alto risco!

No cenário 2, um treinador de ponta tem mais chances de fazer o time jogar. E ganhar pontos. Subir na tabela em um campeonato nivelado por baixo daria até a possibilidade de sonhar com uma Libertadores (desde que venham os reforços esperados, coisa que um treinador de ponta vai exigir). Mas vai custar a grana que Nobre não quer gastar. Vai botar mais pressão no marketing e no patrocínio master. E vai bater de frente com Contursi e o COF.

O que fazer?

Cada escolha uma renúncia. A história e tradição do Palmeiras indica o caminho de trazer um grande treinador, reforçar o time adequadamente na janela da Copa, não perder Valdívia e Wesley e buscar pelo menos a Libertadores. Seria a saída honrosa para esse final de gestão de Paulo Nobre. E sua chance de brigar pela sonhada reeleição. Apostar em um treinador novato é risco maior. Pode dar certo, pode não dar. Quem tem peito para apostar? Qual o principal risco se der errado?

O que não pode ser feito: contratar um treinador “tampão” tipo Renato Gaúcho ou Joel Santana. Aí é assinar o atestado da completa falta de planejamento para o futebol. Ou assumir que o modelo, qualquer que seja ele, fracassou.

Torço para que a escolha seja adequada ao tamanho do Palmeiras.

***

Mas que fique claro, o mais importante ainda não vi e sei que não verei esse ano: a reforma estatutária que efetivamente transformará o Palmeiras. Aquela que separa de fato e de direito o clube social do futebol. Aquele que vai depender menos de políticos e mais de profissionais com poderes, direitos e deveres (de novo, desafio alguém provar que Brunoro manda alguma coisa na SEP). E que tenha Governança. Que não fique sujeita aos caprichos, desejos e mágoas de políticos.

Esse é o assunto mais importante. O resto é conversa de botequim.

***

Aproveito para desejar um feliz dia das mães para todas as mamães de palestrinos ou não. Um domingo bem família a todos.

Beijos e vamos em frente!

83 respostas em “Opinião: encruzilhada”

E mais uma vez o chinelinho ñ vai disputar uma partida decisiva pelo Verdão. O q custava ele ficar até 4ª feira depois do jogo ? sei ñ, mas se ñ classificar contra o bom time do sampaio ae q a panela de pressão estoura d vez.

Acabo de ouvir em um programa esportivo que Nei Franco saiu do Vitoria. Sera???? Independentemente do nome se não vier jogadores com um minimo de qualidade tecnica pode trazer o JC com tecnico que nao da certo. E ai é que mora o perigo. Trarão jogadores? Espero que sim, mas… O 3VV, na minha opinião, é o site que critica na medida certa e elogia quando ha merito. E, acima de tudo, todos querem o BEM do PALMEIRAS. Tudo é feito com essa finalidade. E o CRISCIO precisa alinhavar a SUA candidatura a PRESIDENTE DO PALMEIRAS para 2016. Essa é a grande saida para a S.E.PALMEIRAS. As mudanças estruturais so virão com o VC. Não esperem que isso aconteça com PN ou outros do genero. FORÇA CRISCIO.

Acho que o Luxa faria esse time jogar, e obviamente necessitaria de reforços… como o Marcelo Vaccari falou, se ele aceitar reduzir, o que pelo que eu soube é uma realidade, realmente ele vem para mudar e fazer este time jogar… ele teve 3 passagens 93/94 inesquecível, 96 inesquecivel…100 gols, 2008 montamos um bom time, e la foi campeão de novo, em 2009 por causa de uma derrota na Liberta, mandaram o cara embora… e a meu ver se continuasse seria campeão Brasileiro com campanha semelhante a do Cruzeiro do ano passado… portanto apoio a volta do Luxa, mas realmente sem loucuras em seu salario e contrato!!

Se o luxa aceitar 200 por mês já será um indicio que quer fazer algo serio, do mesmo modo que seu passado recente o condena, seu passado mais antigo o glorifica, o que definira seu trabalho será o seu foco: treinador comprometido ou manager jogador de pôquer ? Nesse sentido o brunoro e playboy vão deixar claro a ele, que disso depende a reeleição e ai esta nossa esperança de dias melhores ! Minhas preferencias: luxa treinador, doriva, ney franco, jorginho e por fim manter o Valentim

Sampaoli e Bauza são dois nomes que aceitariam, muito provavelmente, trabalhar no Brasil depois da Copa. E são dois técnicos que têm vários trabalhos consistentes no currículo.
E acredito que viriam sem ganhar a fortuna que o Bielsa pediu.
O problema é a falta total de planejamento que estamos vendo pela diretoria. Isso certamente atrapalha.

Acho que a questão do risco é muito, mas muito relativa. Haverá risco com qualquer treinador, seja top ou não. Um treinador casca grossa que chegue com os dois pés no peito do elenco pode desandar o caldo de vez, ao invés de ajudar. E quando falávamos que Kleina era um amador dirigindo uma Ferrari, na contra-mão, acho incoerente acreditar que se tivermos um Schummacher dirigindo uma brasilia (em termos de elenco) teremos melhores chances contra os “motores mais potentes” do futebol brasileiro. Pra quê pagar caro a um treinador, se a diretoria não está disposta a fazer esforços pra manter um Kardec (que não é craque, mas era o melhor que tínhamos), ou a engolir o orgulho pra segurar um Henrique (mesmo caso), ou ainda usar a criatividade e encontrar uma forma de segurar um Barcos (idem)?
Acredito que a melhor opção AGORA é manter o Alberto até a Copa e ver se vira. De repente o elenco fecha com ele, e com o quase 1 milhão/mês que custa o Luxa mais toda sua comissão, contratamos as 2 ou 3 peças que faltam para esse elenco entrar de verdade na briga pelo G4.

Belo Comentário; o Palmeiras precisa de um técnico, cascudo e competente, mesmo que seus resultados seja ruins no incio; O Palmeiras tem um elenco Inchado, não é possivel que um técnico competente não monte 1 time; Outra coisa Patrik Vieira, Chico, Denoni, são muito melhores que o Josimar, se for para improvisar que seja com eles;
ME DESCULPEM OS CRITICOS; MAS O KLENIA É A CARA DA DERROTA.

Jogador brasileiro mal sabe falar português e vai entender técnico estrangeiro…… E imaginem o estrago que a tupiniquim press faria com o “problema de comunicação”. E nós ajudamos a press na potencializarão das notícias ruins.

Isso sempre será um problema em qualquer lugar do mundo, tem também o problema da adaptação…
Mas se for para desistir em qualquer obstáculo é melhor desistir de tudo…
Contrata alguem para repassar as informações… Zico foi bem no Japão, tem jogador que vai jogar na China, EAU, Ucrania… enfim… tem Valdívia, Eguren, Mendieta… sempre terá jogador estrangeiro para ajudar nesse problema de comunicação.
Precisamos de um técnico para mudar totalmente a forma de jogar… é como eu falei, estamos tomando um vareio de bola de times infinitamente inferiores que os nossos, a única coisa que me faz crer nesses vexames é a forma com que jogam.

Achei que as alternativas foram bem colocadas e concordo com a análise sobre cada uma.

Na minha opinião, o Palmeiras não pode correr grandes riscos. Tem que ser um treinador top sim.

Abraço

Os comentários estão desativados.