Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 21-07-2014: Nobre não promete reforço nem estádio em 2014 e diz fazer sua parte ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Nobre não promete reforço nem estádio em 2014 e diz fazer sua parte

Por William Correia

Em fim de mandato, Paulo Nobre parece tentar se eximir de culpa. O presidente inicia seu último semestre garantido no cargo e mantém a política de não prometer nada, nem se chegarão mais jogadores ou se há chances de o Palestra Itália ser reinaugurado na temporada do centenário do clube. Ainda assim, diz fazer sua parte.

Para o dirigente, cumprir a sua missão é não discutir a qualidade do elenco que não vence há cinco jogos. “A parte técnica é com o Ricardo Gareca. Como presidente, faço a minha parte e eles fazem a deles”, afirmou, tirando de si qualquer responsabilidade até no número de reforços que podem chegar.

“Essa administração não fala nem sobre negociações que podem nunca ter entrado em curso. Só falo que o Palmeiras está aberto para qualquer bom jogador do mundo inteiro que possa vir e o Palmeiras possa trazer com responsabilidade financeira, tanto estrangeiro quanto brasileiro”, afirmou.

A esperança da torcida é que Ricardo Gareca ouça internamente informações mais animadoras. O treinador reforçou a necessidade de contratações na entrevista coletiva após perder sua estreia no clube para o Santos, na quinta-feira, e espera definições em relação ao meia Maxi Moralez, do Atalanta, e os atacantes Lucas Pratto, do Vélez Sarsfield, e Facundo Ferreyra, do Shakhtar Donetsk, algumas de suas solicitações.

Enquanto mais ninguém chega, Nobre se defende dizendo que nunca parou de procurar novos jogadores. “Estamos sempre em cima do mercado, constantemente trabalhando não só durante a Copa do Mundo, como também fizemos durante a Copa das Confederações do ano passado. Desde o primeiro dia deste mandato, estamos atentos a jogadores que podem vir. Não existe grupo fechado para uma eventual venda nem para a vinda de um novo reforço”, discursou.

Paulo Nobre apenas se recusa a concordar quem coloca o Verdão, 12º colocado do Brasileiro e a cinco pontos da zona de rebaixamento, entre os candidatos a somente lutar para não vair. “Não trabalhamos com a hipótese de rebaixamento. Tentamos montar o melhor time possível para honrar as cores do Palmeiras”, avisou, embora prometendo pouco.

À espera de contratações, a torcida também anseia por um estádio. Mas Nobre não sabe nem se terá a condição de ver um jogo no Palestra Itália como presidente. O dirigente entrou em disputa judicial com a WTorre, responsável pela obra no estádio que já dura quatro anos, e se recusa a arriscar quando a arena será reaberta. “Espero que o quanto antes. Sou sempre otimista e espero que tenhamos nosso estádio neste ano”, declarou.

Sem prometer nada, Paulo Nobre chega ao seu último semestre no mandato sob críticas. Sócios, que terão direito a voto na próxima eleição, reclamam do aumento da mensalidade, enquanto no futebol o dirigente sempre se manteve próximo, mas só conseguiu vencer a Série B, arrumando empréstimos milionários em seu nome para contratar atletas contestáveis, além de não ter segurado Barcos, Henrique, Alan Kardec e Valdivia. O aumento no número de sócios-torcedores é um de seus poucos trunfos na tentativa de ser reeleito.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ SPORTV

• Em revés do Palmeiras, Gareca pede aos céus: “Por favor, me dê sorte!”

A tarefa era reconhecidamente difícil. Enfrentar o líder, e melhor time do Campeonato Brasileiro, mesmo jogando em casa, seria um difícil teste para o Palmeiras. Entretanto, os dois gols sofridos antes dos dez minutos do primeiro tempo e a grande quantidade de chances perdidas diante do goleiro Fábio, fizeram o treinador argentino do Palestra, Ricardo Gareca, pedir aos céus por uma sorte maior na sua segunda partida no comando da equipe alviverde

Assista ao vídeo → SPORTV NEWS

– É uma coisa incrível! Por favor, me dê sorte, me dê sorte! – falava Gareca sentado no banco de reservas, enquanto seus atacantes perdiam mais gols.

Um dos responsáveis pelo pedido desesperado de Gareca, o atacante Diogo reconheceu a dificuldade de enfrentar o Cruzeiro, mesmo jogando no Pacaembu, e afirmou que a desatenção no início do jogo foi determinante para decretar a vitória da equipe mineira.

– O que aconteceu é que tomamos dois gols, sendo um de bola parada e outro de desatenção. O time do Cruzeiro é muito qualificado e ficou difícil – disse Diogo.

Ao final da partida e sem suas “preces” atentidas, Ricardo Gareca também lamentou o início de jogo desastroso de sua equipe, mas prometeu “rever” algumas coisas durante a semana de treinos na Academia.

– Tomamos um gol muito, muito rápido. Foi difícil frente a um rival como Cruzeiro e temos que rever algumas coisas importantes – afirmou Gareca.

Com a derrota de 2 a 1 para o Cruzeiro, na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras ocupa a 12ª posição na tabela de classificação com 13 pontos e tem o clássico contra o Corinthians como próximo compromisso. Já a equipe celeste, lidera com folga, com 25 pontos e enfrenta o Figueirense, sábado, no Mineirão.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ SPORTV

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras negocia com jovem do Vélez para reforçar o meio-campo

Por Fellipe Lucena

O Palmeiras negocia com o Vélez Sarsfield (ARG) para ter mais um jogador que trabalhou com Ricardo Gareca: Agustín Allione. O meio-campista argentino de 19 anos é tido como uma promessa do clube argentino, e foi pedido para a vaga que poderia ser de Carlos Carbonero, mas o volante colombiano disse “não” ao Alviverde, diante de seu interesse em jogar na Europa.

Na Argentina, parte da imprensa chegou a considerar que a negociação estava fechada em US$ 2,7 milhões (R$ 6 milhões), mas pessoas próximas à diretoria do Palmeiras não cravam o acerto. Apenas dizem que há conversas diante do pedido do treinador pelo atleta, com passagens pelas seleções de base de seu país.

Campeão argentino e de uma Supercopa com Gareca no Vélez, Allione foi até analisado pelo Manchester City (ING) no início do ano. É um jogador que atua pelo lado direito do campo e faz tanto a função de volante, quanto a de meia. Seria uma opção para deixar El Flaco montar o meio de campo da forma como gosta, com três volantes e um meia – que o Verdão ainda busca.

Depois de ver Tobio ir embora, e Lucas Pratto flertar com o Palmeiras há três meses, o presidente do Vélez, Miguel Calello, tinha dito à reportagem do LANCE!Net que até sábado não havia sido procurado pelo clube brasileiro. Ele até ironizou o Verdão, dizendo que o time quer todos os seus jogadores. A crise financeira que a equipe de Liniers vive, porém, faz com que seja necessário negociar ao menos um atleta. No treino desta segunda, o jovem apenas correu no gramado.

O interesse em Allione não atrapalha em negociações com Maxi Moralez, que chegaria para ser o armador do time, na vaga que Valdivia deixou aberta. O meia da Atalanta (ITA) também passou pelo Vélez com Gareca, assim como Facundo Ferreyra, atacante do Shakhtar Donetsk (UCR) pedido pelo treinador, e que não quer voltar à Ucrânia diante do conflito entre o país e a Rússia.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Tobio festeja primeiro gol e diz que outros sairão no Palmeiras

Por Daniel Batista

Logo em sua segunda partida com a camisa do Palmeiras, o zagueiro Fernando Tobio surpreendeu e já marcou um gol. Após a derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, domingo, no Pacaembu, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o argentino avisou que, embora seja um jogador de defesa, gosta de se aventurar ao ataque e que outros gols devem surgir em breve.

“Sempre serei um jogador que estará na área adversária para tentar fazer o gol. Gosto muito de fazer gols. Espero que da próxima vez, eu ajude o time a ganhar o jogo. Estou feliz, mas estaria muito mais se tivéssemos feito o segundo gol”, disse o argentino, que aproveitou cobrança de falta de Felipe Menezes e desviou a bola para as redes, diante da equipe mineira.

O zagueiro alertou para a necessidade do time entrar mais focado nas próximas partidas e evitar novas surpresas, como aconteceu diante dos mineiros, quando em dez minutos, o Palmeiras levou dois gols. “Temos que estar mais concentrados. Tomar 2 a 0 contra, dificulta mais a busca pelo resultado. O time fez um grande jogo e jogou muito bem, mas precisamos corrigir as coisas e melhorar já na próxima partida. A vitória é importante para dar mais confiança”, analisou.

O técnico Ricardo Gareca avisou que deve fazer algumas mudanças para a partida contra o Avaí, quarta-feira, em Florianópolis, pela Copa do Brasil. A tendência é que Tobio seja mantido entre os titulares. O elenco palmeirense ganhou folga nesta segunda-feira e a reapresentação será na manhã desta terça-feira, na Academia de Futebol.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

• Lúcio pede desculpas a cruzeirense por chamá-lo de “covarde” após dividida

O palmeirense Lúcio esfriou a cabeça e voltou atrás nas críticas ao zagueiro Manoel. Depois de sair do gramado do Pacaembu com uma fratura na face, o defensor chamou o adversário de “covarde”. Contudo, mais tarde e, segundo ele, com a cabeça mais fria, reviu o lance, constatou que “foi um lance normal de jogo” e pediu desculpas ao cruzeirense.

“Venho pedir desculpas ao colega cruzeirense Manoel sobre o fato ocorrido ontem no jogo. Estava muito assustado e triste e acabei errando em chamá-lo de covarde, foi um choque normal de jogo. Reconheço que errei, por isso peço desculpas!!! Saí tarde do hospital e não tinha visto o replay da jogada. Ato falho meu! Perdão de coração e desculpe por aquele momento de ira! Boa sorte e que Deus abençoe. 2:00h da manhã e até agora criando coragem para dizer essas palavras para você parceiro! Perdão!!! E parabéns pela vitória!!”, escreveu em sua conta no instagram.

O jogador ainda detalhou a lesão ocorrida no revés alviverde por 2 a 1, dizendo que foi constatada uma uma fratura no osso facial do olho direito. Nem o Palmeiras e nem o próprio atleta divulgaram o tempo de recuperação necessário para o capitão palmeirense retornar aos gramados.

Antes do clássico diante do Corinthians no próximo donigo (27), pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras visitará o Avaí, na próxima quarta-feira (23), pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ JP ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ TERRA

• Gareca “ignora” Corinthians e projeta jogo da Copa do Brasil

Por Rodrigo Trindade

Diante o Cruzeiro, o Palmeiras perdeu, neste domingo, no Pacaembu, sua segunda partida seguida no Campeonato Brasileiro sob o comando do técnico argentino Ricardo Gareca. Em vez de culpar os jogadores, o treinador assumiu a responsabilidade pelos resultados negativos em entrevista coletiva após o jogo e afirmou que analisará erros para que estes não ocorram novamente.

“Tomamos dois gols muito rápidos. Foi difícil diante de um rival como o Cruzeiro. Gol de bola parada. Temos que revisar algumas coisas importante para que não volte a acontecer”, afirmou o treinador palmeirense. “É responsabilidade do corpo técnico, minha, mais do que dos jogadores”, completou, descartando falhas individuais.

Além de assumir a responsabilidade pela falha de marcação que resultou no segundo gol cruzeirense, Gareca afirmou que assumiu o comando do Palmeiras ciente da fase do clube e das limitações do elenco. Com isso em mente, o argentino projetou o confronto com o Avaí, pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 19h30.

“Agora eu só penso na Copa do Brasil. Vamos com os jogadores que melhor estiverem. É difícil que o mesmo time que jogou hoje jogue a Copa do Brasil, porque jogou com o Santos, em 72 horas jogou contra o Cruzeiro. Em 72 horas jogar Copa do Brasil é muito difícil. Então, vamos com jogadores que estiverem bem recuperados fisicamente. Contra o Corinthians jogarão os que melhor se recuperarem de todos os jogos”, explicou o técnico.

Ciente do que significa o jogo da próxima rodada do Campeonato Brasileiro – na qual o Palmeiras encara o Corinthians no clássico de maior rivalidade da capital paulista – para a torcida, Gareca contou que sabe os desdobramentos que o confronto pode trazer para seu ambiente de trabalho, mas garantiu que a concentração do elenco não está no duelo contra o rival, mas na Copa do Brasil.

“Não faz falta chegar ao Corinthians. Eu sei agora o que significa. Quando eu assumi eu sabia a exigência do Palmeiras. Não faz falta eu saber o que significa um clássico com o Corinthians. O jogo contra o Santos foi um clássico também. Hoje (domingo) é uma partida muito importante com o Cruzeiro. Sei a importância para torcida, a diretoria, jogadores, para mim, de um clássico contra o Corinthians. Mas tem que pensar primeiro na Copa do Brasil”, garantiu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ TERRA

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Palmeiras é líder de desarmes, dribles e lançamentos no Brasileiro

Na classificação do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras aparece numa medíocre 12ª posição, a seis pontos do grupo de acesso à Taça Libertadores da América e a cinco da zona de rebaixamento.

Seu futebol também não tem sido convincente. O time alviverde não vence há cinco rodadas. Antes de perder do líder Cruzeiro em casa neste domingo, emendou quatro partidas sem fazer gol.

Mas as estatísticas do Datafolha mostram que os palmeirenses são os melhores da Série A em três quesitos: desarmes, dribles e lançamentos.

A equipe paulistana realiza, em média, 133,8 desarmes por jogo. O Vitória, segundo colocado neste fundamento, consegue 127,5 por partida.

O Palmeiras faz cinco lançamentos por duelo. Depois dele, o índice mais alto é do Internacional: 4,4.

Os palmeirenses driblam 14,1 vezes por confronto, em média. Vice-líder neste aspecto, o Fluminense obtém 11 dribles por jogo.

Mas os jogadores alviverdes também lideram os números num item negativo: bolas perdidas. São 42,1 por partida. O Internacional, que possui a segunda maior média, registra 35,3.

Outro fator negativo do Palmeiras é a quantidade de cartões amarelos recebidos, 30, menos apenas do que o Bahia, que recebeu um a mais.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• O Palmeiras quase empatou com o líder Cruzeiro. Mas faltou qualidade

Para não parecer o azedo da ocasião, começo dizer que depois de levar dois gols nos primeiros minutos de jogo (Ricardo Goulart e Manoel) do líder Cruzeiro, o Palmeiras até que mostrou bons sinais de reação: no segundo tempo encurralou o adversário, fez o seu gol (Tobio) e esteve a ponto de empatara partida.

Mas não fez, perdeu mais três pontos em pleno Pacaembu e amarga má colocação na tabela.

Há explicação para isso? Sim, claro que há. É a chamada falta de qualidade, fatal diante de um líder que tem em seu banco de reservas jogadores melhores do que os titulares do Palmeiras: Dagoberto, Júlio Baptista, Marlone- sem contar os lesionados em discussão contratual por finalizar, como o zagueiro Dedé (machucado) e o atacante Willian, cujos direito estão sendo comprados por 4 milhões de euros (cerca de 12 milhões e 500 mil reais).

É uma desproporção considerável, pois não?

E dentro do que o técnico Ricardo Gareca tem em mãos- sem contar com os reforços que a dupla Paulo Nobre e Brunoro teima em não contratar, sem maiores explicações- quais foram as principais falhas desse time que não vence há 5 jogos? Minha opinião:

1- Henrique pode ser até um bom centroavante para a reserva, parece que foi para isso que veio, mas os dois gols que perdeu neste domingo contra o Cruzeiro são inadmissíveis para um goleador de time grande. A primeira perda, então, foi algo que beirou o absurdo: no rebote, sem goleiro, pegou tão mal na bola que mal se sabe se ele não foi para fora do estádio.

Um gol que Alan Kardec, Lucas Pratto ou até mesmo Facundo Ferreyra, ah, nenhum deles perderia.

2- E a criatividade no meio-campo, onde jogava Valdivia? Quase não existiu, principalmente enquanto o veterano uruguaio, Eguren, esteve em campo. Depois, Eguren teve uma lesão muscular e mesmo com Felipe Menezes, que não é nenhum gênio, mas é meia, o Palmeiras melhorou.

3- Triste é a situação da lateral-direita, por onde corre, dedicado, o improvisado Wendell. Corre, sim, mas não produz, pois volante de origem, não tem o cacoete de centrar devidamente as bolas para a área. E Wendell, até por falta de concorrência, parece ser titular absoluto. Intocável.

Assim, por mais que o técnico Gareca se dedique e os jogadores se esforcem, o Palmeiras parece atravessar autêntico Calvário, no ano de seu Centenário. Pode até ter rimado, mas não é, nem de longe, a solução.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

• Falta um Gareca no ataque do Palmeiras

Palmeiras perdeu, 2 x 1, para o Cruzeiro, no Pacaembu. Time mineiro poderia ter goleado se tivesse aproveitado a desatenção palmeirense nos primeiros minutos de jogo.

Foi quando o Cruzeiro fez 2 x 0 e mandava e desmandava no jogo. O destaque era Marquinhos, ex-Vitória, que já passou pelo Palmeiras, e na época foi mal, e hoje fez o seu segundo jogo com a camisa da raposa.

Manoel, ex-zagueiro do Atlético Paranaense, fez também o segundo jogo pela equipe e o segundo gol cruzeirense, no Pacaembu, depois de uma falha conjunta da zaga alvi-verde em falta cobrada por Marquinhos. Ricardo Goulart fez o primeiro gol dos mineiros.

O Palmeiras se acomodou no jogo e Henrique perdeu um gol feito o que poderia virar o primeiro tempo com 2 x 1 no placar.
No segundo tempo, o Palmeiras empurrou o Cruzeiro para trás como reconheceu o técnico Marcelo Oliveira.

O argentino Tobio acabou fazendo seu primeiro gol com a camisa palmeirense e depois disso foi muita pressão, muita posse de bola e pouca qualidade para definir as jogadas de ataque.

Fábio ainda fez uma bela defesa aos pés de Henrique e Mouche, que estreou no segundo tempo, teve chance também, mas bateu cruzado e a bola saiu perto da trave.

Palmeiras dominou, mas não foi competente para pelo menos empatar. Falta um atacante de bom nível, falta pelo menos um Gareca no ataque palmeirense, mas agora ele é só treinador e não poderá ajudar dessa maneira.

Gareca na sua época de jogador era considerado um bom atacante. Não era um Batistuta, muito menos um Kempes ou Tevez, mas tinha suas qualidades.

Chegou a jogar na Seleção Argentina e por pouco não estava no elenco campeão no México, em 1986.

Marcou o gol da classificação contra o Peru, mas foi preterido pelo treinador Cesar Luis Menotti para a Copa.

Hoje é técnico do Palmeiras e deve ter sofrido muito neste encontro com o Cruzeiro, no Pacaembu.

Se ainda tivesse idade para jogar talvez o time verde conseguisse pelo menos empate, mas com Diogo, Leandro e Henrique não deu certo. A pergunta é: “Dará certo?”

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO LUÍS CARLOS QUARTAROLLO ❘ JP ONLINE

••

BLOG DO ANTERO GRECO ❘ ESTADÃO ONLINE

• De volta à rotina

A Copa foi demais, e deixou o torcedor mal-acostumado – ou aguçou-lhe o nível de exigência. Daí fica um tanto difícil retomar a rotina do Brasileiro sem um quê de decepção. Isso passa, pois as pessoas se adaptam a tudo. Uma semana após o encerramento do Mundial, já se disputaram duas rodadas, sem mudança significativa em relação ao período prévio, aquele de esquentamento. O Cruzeiro mantém liderança folgada, o Fla descarrila e segura a lanterna; São Paulo, Corinthians patinam; o Palmeiras joga como nunca e perde como sempre.

O duelo dos Palestras, disputado no Pacaembu, revelou tendências da competição daqui por diante. O Cruzeiro começou o clássico a todo vapor, como uma Alemanha diante do Brasil. Marcou dois gols em sequência, e parou por aí a comparação com os novos campeões do mundo. Não teve força para bancar o ritmo forte e compensou com boa distribuição dos jogadores, entendimento e autocontrole. Não é por acaso um dos favoritos ao título.

O Palmeiras cumpriu o roteiro de deixar a torcida com os cabelos em pé. Ficou grogue com os gols, parecia pronto para o nocaute e buscou ânimo para reagir. Ainda no primeiro tempo, chegou perto de diminuir, não fosse a pontaria descalibrada de Henrique. A equipe do argentino Gareca encorpou na segunda etapa, fez o gol e pressionou até o último instante. Merecia empate.

Nem tudo foi desperdício. A entrada de Mouche, outro hermano recentemente desembarcado no Parque, deu vigor ao ataque, e pode abreviar o caminho do banco para Leandro. O meio-campo também melhorou com Felipe Menezes no lugar de Eguren, que se machucou antes do intervalo. A defesa expôs fragilidade costumeira, sobretudo nas laterais. Lúcio e Tobio não comprometeram além da conta.

Falta muito para o Palmeiras tornar-se competitivo – e pelo visto passará o centenário em branco. (A não ser que surpreenda na Copa do Brasil, como ocorreu três anos atrás…) Mas se vislumbra progresso, ainda mais se Gareca insistir em colocar o time à frente e não como um bando retrancado.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ANTERO GRECO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG DO LUCIANO BORGES ❘ TERRA

• Polícia Militar estuda segurança no primeiro derby na Arena Corinthians

O 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar de São Paulo ganhou um desafio e tanto: como armar um esquema de segurança para o primeiro Corinthians x Palmeiras na nova arena de São Paulo, em Itaquera. Até o meio da semana, as torcidas uniformizadas dos dois clubes vão participar da reunião para ouvirem o que será feito.

Ainda não há um plano fechado. Sabe-se que corintianos e palmeirenses terão que chegar à Arena Corinthians por trens diferentes. Uma torcida deverá seguir pela CPTM e outra via metrô. Serão definidos os lados do estádio por onde cada uma vai entrar. Na saída, o roteiro será o mesmo. Além disso, o que acontece em torno da arena, será uma experiência inédita para os policiais militares. O terreno ao redor é amplo, com um shopping center no lado sul.

Segundo Andrés Sanchez, ex-presidente corintiano e homem do clube na construção do estádio, as torcidas uniformizadas serão colocadas nas arquibancadas atrás dos gols. Mas as obras de desmontagem dos assentos provisórios ainda estão em andamento. No projeto original, as cadeiras laterais ficam mesmo para o torcedor não organizado.

Os ingressos para os locais mais baratos já foram todos vendidos. Como mandante, o Corinthians terá a maior parte das entradas. Para os palmeirenses, cerca de cinco por cento apenas.

Em campo, os jogadores brasileiros do Palmeiras já conversam com os reforços argentinos sobre a importância de vencer o Derby. “Já falei para o Tobio como é importante vencer este jogo”, disse o atacante Henrique. O Palmeiras ainda tem o que pensar antes da partida de domingo. Nesta quarta-feira, o time vai a Florianópolis enfrentar o Avaí pela terceira fase da Copa do Brasil.

O zagueiro Lúcio, titular alviverde, deve ficar de fora depois de constatada uma fratura no osso facial do olho direito, resultado de uma cotovelada do zagueiro Manoel, do Cruzeiro. Ele deve ficar fora do clássico de domingo também. O Corinthians não terá Jádson, que recebeu o terceiro cartão amarelo durante a partida com o Vitória.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO LUCIANO BORGES ❘ TERRA

••

BLOG DO JORGE NICOLA ❘ IG

• Gareca já recusou duas ofertas desde que assumiu Palmeiras

O argentino Ricardo Gareca completa nesta segunda-feira dois meses desde que foi contratado pelo Palmeiras. Apesar de ter perdido as únicas duas partidas que disputou, o treinador anda em alta no mercado: ele já rejeitou duas ofertas no período.

Uma foi da seleção venezuelana e outra, de um clube de ponta da Argentina. A maior proposta era dos venezuelanos, que estavam dispostos a pagar mais do que o dobro do atual salário do técnico.

Gareca embolsa aproximadamente R$ 200 mil por mês no Palestra Itália — o valor pode subir em caso de títulos ou classificação para a Libertadores. A Federação Venezuelana de Futebol oferecia R$ 5,6 milhões por temporada, que equivalem a pouco mais de R$ 464 mil mensais.

Diante do “não” de Gareca, os venezuelanos tentaram Dunga, que também recusou – o gaúcho será anunciado nesta terça-feira como novo comandante da seleção brasileira, no lugar de Felipão. Já a Federação Venezuelana de Futebol divulgou na quinta-feira passada que Noel Sanvicente ficou com a vaga que poderia ser de Gareca.

O treinador argentino, porém, ganhou pontos com a diretoria palmeirense, já que não usou qualquer das ofertas recebidas para tentar um aumento salarial. Dentro de campo é que as coisas não vão bem. O time só perdeu sob seu comando – 2 a 0 para o Santos, na quinta-feira passada, na Vila Belmiro, e 2 a 1 para o Cruzeiro neste domingo, no Pacaembu.

“Temos muitas coisas a melhorar, mas acredito bastante na capacidade da comissão técnica e dos jogadores que temos aqui”, afirmou Gareca, escolhido pela diretoria alviverde depois de uma série de entrevistas com técnicos, entre eles Vanderlei Luxemburgo, Dorival Junior e Arce.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA ❘ IG

••

COLUNA DO PAULO VINÍCIUS COELHO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• A pressa é inimiga

Líder e dono das melhores atuações do campeonato, o Cruzeiro não fez boas apresentações depois da paralisação da Copa do Mundo. Quinta-feira, ganhou um gol contra do zagueiro Alemão, do Vitória, e isso clareou o caminho do triunfo por 3 x 1. Ontem, fez vinte minutos em alta velocidade. Depois, permitiu ao Palmeiras jogar.

Mesmo assim, a equipe de Marcelo Oliveira tem qualidades que rareiam em seus rivais pela taça. Tem banco de reservas e muita velocidade, com Ricardo Goulart, Éverton Ribeiro e Marquinhos, estreante no meio de semana e autor das duas jogadas de gols ontem.

O contraste entre a rapidez do ataque do Cruzeiro e a lentidão da zaga do Palmeiras (veja abaixo) causou os 2 a 0 em nove minutos e poderia causar uma goleada.

Depois, o time de Ricardo Gareca assentou.

O passe melhorou quando Eguren saiu machucado e Mendieta passou a ser o segundo volante. O Palmeiras encorpou no meio de campo e merecia o empate.

Como não conseguiu, a pressão vai aumentar. Não pode.

Se algo precisa mudar no futebol brasileiro é dar tempo para que um time amadureça. Deve ser assim com técnicos brasileiros. Mais ainda com quem chega de fora e precisa entender a cultura diferente.

Gareca não inovou ainda. Nem sequer mudou o sistema tático. Em vez de ter três volantes criativos e um armador como boa parte dos times argentinos, usou um ponta de cada lado e um armador central. Nos dois jogos, o primeiro mérito é dar chance para os jovens revelados pelo gerente da base, Erasmo Damiani.

O volante Renato, indicado por Marcos Assunção, é um exemplo. Veio da Matonense, é garoto, e se firma com boa saída de bola e ótima marcação.

É uma rara novidade no reinício do Brasileirão. A outra é que o Cruzeiro, favorito ao título, não repetiu ainda suas melhores atuações.

••

53 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 21-07-2014: Nobre não promete reforço nem estádio em 2014 e diz fazer sua parte ❘ GAZETA ESPORTIVA NET”

A fase anda tão boa que, para defender uma reeleição de Paulo Nobre, temos de detonar os possíveis adversários em vez de valorizar possíveis qualidades do atual presidente

Isso mesmo! Vote no Pescarmona; vote no Frizzo que daí afunda de vez mesmo!
Quem deveria ser não tem vontade de ser !
Todos aqui sabem de quem estou falando

Estamos bem servidos então hemm!!!Se hoje o meu sócio-torcedor pudesse dar voto para algum candidato…com certeza não seria para esta dupla de grandes Pensadores de “BOBAGENS”!!

Não adianta vcs brigarem para não votarem no Nobre! A pergunta que não quer calar: quem serão os candidatos?
Se for Pescarmona e Frizzo me desculpem mas o Nobre terá meu voto com certeza

Para as ovelhinhas inocentes que estão na diretoria e parte da torcida, vejam como o jogo é jogado. Depois de tudo o que já aconteceu com este clube, os caras não se sentem constrangidos em reclamar de arbitragem, mesmo ganhando a partida. Enquanto isso, no Palmeiras, zzzzzzzzzz…
http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2014/07/21/fluminense-reclama-de-erros-de-arbitros-e-enviara-reclamacao-formal-a-cbf.htm

se a parte do Paulo Pobre for fazer palhaçada e incompetências ele com certeza fez muito bem sua parte
…abrax do Signorini

Com certeza ele não quer gerar expectativa na torcida. Isso é uma forma pequena de dirigir um grande clube. Apesar de tantos incompetentes e malandros que já presidiram o clube eu nunca tinha visto um cara que pensasse tão pequeno. Talvez Mustafá fosse igual . Só falta esse cara ser .
reeleito. Meu voto ele não tem.

Uma pergunta esses jogadores que estão vindo do Velez são os mesmo que tomaram um piaba da Ponte Preta na Sulamericana? Se forem , mio dio. Se Leandro entrar jogando novamente vou saber quem é que escala o time, e esse Renato me lembra outro volante, um que foi para o Flabosta, não sabe chutar e nem fazer gols. Wendel jogando sempre como titular é uma coisa a se pensar sobre o Gareca.

Gareca chegou ontem e já se mostra muito mais comprometido com o clube do que Mustanobre e Brunóquio, pra não falar do Câncer e sua corja. Ele merece crédito e tempo para trabalhar, porque é um bom profissional, só não é milagreiro. Mustanobre é ridículo, candidatíssimo a destronar Bananone como o pior presidente do Palmeiras.

Tenho duas palavras e uma pergunta: 1° FORA NOBRE e a 2° a pergunta que fica é: SERÁ QUE ESSE MUSTANOBRE É REALMENTE PALMEIRENSE????

Massa, Allione parece ser do Palmeiras. O Gareca vai formando um elenco. Não vi o jogo contra o Cruzeiro, mas pelos melhores momentos deu pra notar a evolução. O time teve várias chances. Seria ótimo um 10 e um 9, mas até lá nada melhor que ter um elenco de confiança e bem treinado. Isso faraá a diferença. Rumo à Libertadores!

Alguns dirigentes (inclua-se Nobre) parecem acreditar que série B conta como título. Vão tentar rebaixar o time pra ganhar denovo em 2015??? Até quando??? Claro, vai ser mais importante resgatar o empréstimo ao Palmeiras antes de contratar jogador digno da história do clube.

Sr. Paulo Nobre gostaria que o senhor honrasse o clube que dirige. Estamos fartos de ouvir que não temos dinheiro e que o que está sendo feito é para o bem da instituição. Uma ova! O clube vive de títulos e arrecadação e não apenas do passado, que é o que está acontecendo com o meu querido PALMEIRAS. O senhor conseguiu em um curto espaço de tempo enfraquecer nosso time dentro e, principalmente, fora de campo. Somos motivo de zombaria da imprensa devido a discursos derrotados vomitados pelo senhor e seus comandados. Eu tenho vergonha da classe diretora do meu amado PALMEIRAS. Gostaria que o próximo presidente peitasse essa corja de vermes que se arrastam pelas alamedas do nosso PALMEIRAS e exorcizasse os demônios de carne e osso que aí habitam.

Palmeiras fechou com o Allione, vi o vídeo no Youtube e parece ser bom jogador, é uma mistura de volante/meia, tipo um “Wesley” argentino, só que mais aguerrido. BOA CONTRATAÇÃO. Agora vi alguns lances do Lucas Pratto e não gostei não, fazedor de gols mas é muito perna de pau, me lembrou o Gioinio, rs.

Se jogarmos como jogamos no 2º tempo contra o Cruzeiro, a gente “engole” a gambazada.
Esse meia Allione deveria assinar amanhã e estar a disposição já no domingo.

Allione acertou. Quem acompanha o campeonato argentino, diz que o muleque é um capetinha. Aos poucos o Gareca vai formando sua espinha dorsal com jogadores de raça e de sua confiança. Isso é bom pq eles irão ser a referência para os novos garotos da base que subiram. E colocar no banco os brazucas sem vontade, como bruno césar e leandro.

Sinceramente, sou mais os jogadores argentinos do que os jogadores brazucas. OS ARGENTINOS JOGAM COM RAÇA, VONTADE E COM CORAÇÃO, já os brazucas, SÃO JOGADORES SEM VONTADE E VAGABUNDOS!!!

Concordo. O jogador nota 6 argentino costuma ser melhor que o jogador nota 6 brasileiro. Sem contar que costumam ser mais disciplinados taticamente e raçudos. Por mim, poderiam montar um time inteiro só de argentinos e uruguaios. E ainda são mais baratos.

Obrigado Paulo Nobre pelo maravilhoso centenário que estamos tendo. Sensacional!

Apenas n esqueçam de uma coisa…..domingo o jogo é contra eles lá….e a gambápress, e todo mundo que os ajudam….jamais vão admitir que no 1. clássico lá no Itaquerão, o palmeiras GANHE. Portanto, os aceclas já começaram a tumultuar hj. Apenas fiquem atentos.

Vou ser sincero e sei que realmente a situação está tirando todo mundo do sério outra vez. E o desespero é maior quando vc vê quem comanda se fingindo de morto e quando dá alguma declaração, coloca o torcedor mais para baixo. MAS……. há muito tempo n via um técnico que tem uma leitura de jogo e sente o mesmo que nós torcedores sentimos quando o time joga. MAS esse cara parece ter bolas e competência. Nessa hora. coloco todas minhas fichas nele, pois acredito que ainda vai nos dar muitas alegrias e nesses 2 últimos jogos já começou a separar o joio do trigo (apesar de ter pouco trigo). PENSO que todos os torcedores deveriam apoiá-lo e dar o tempo necessário parcele acertar as coisas. Afinal, quem teve quase 2 anos de paciência com o sr kleina, pode ter um pouco com ele também. No momento n resta outra alternativa, infelizmente.

Levi, fui ao jogo, durante a partida a torcida gritou o tempo todo. Ao final aplaudiu, apoio esta tendo e vai ter. O próprio Gareca reconheceu isso. E como disse, quem aguentou o Kleina 2 anos….

Parece que é…Não ser relacionado pelo GK é normal porque foi ele quem pediu o Eguren e é amante do Josimar, mas não ser relacionado nem pelo Gareca, tem alguma coisa de bem ruim no jogador…

Os comentários estão desativados.