Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 24-07-2014: Após vitória, jogadores do Palmeiras ganham confiança para o clássico ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Após vitória, jogadores do Palmeiras ganham confiança para o clássico

O Palmeiras enfim venceu após a Copa do Mundo. O placar de 2 a 0 contra o Avaí, fora de casa, foi o primeiro trunfo de Ricardo Gareca no comando do Verdão. No desembarque no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, os meias Wesley e Felipe Menezes (autor dos dois gols da vitória) mostraram-se confiantes para o clássico do próximo domingo, na Arena Corinthians.

– Mais confiança, ainda mais por se tratar de um clássico. Apesar de ser outra competição a gente vinha de alguns jogos sem vencer e conseguimos uma vitória para resgatar a confiança e espero que domingo a gente possa levar isso tudo para dentro de campo – afirmou Felipe Menezes, que exaltou também a boa fase que vive o rival Corinthians.

– O Corinthians também vem num bom momento. Acho que a gente tem que reconhecer que é um grande time, mas é um clássico e a gente pode ir lá, sem dúvidas, fazer um grande jogo e sair com um bom resultado – afirmou.

Já Wesley, um dos principais jogadores do elenco palmeirense, não se entrega tanto ao entusiasmo e fala com cautela sobre o Dérbi do próximo fim de semana.

– A gente tambem precisa voltar a ganhar o Brasileiro. A gente sabe que é sempre bom vencer, né? Conseguimos um resultado importante na Copa do Brasil agora a gente tem que trocar o chip e voltar a ganhar no Brasileiro. Temos um jogo durissimo contra o Corinthians. – disse o meia.

O meia ainda comentou sobre qual “caminho” o Palmeiras deve seguir para sair da Arena Corinthians com uma vitória diante do rival.

– Sabemos da importância, da tensão que é todo esse clássico. Mas a gente vai ter que ter tranquilidade, paciência e muita garra para sair de lá com os três pontos. Acho que clássico é um jogo de quebra cabeça, quem tiver mais tranquilo e saber administrar uma situação a tendência de dar certo é muito grande. Entao tenho certeza que a equipe depois dessa vitória na Copa do Brasil entra um pouco mais tranquila para poder saber administrar – finalizou.

O Corinthians também venceu na Copa do Brasil na última quarta-feira. Na Arena Corinthians, o Bahia foi derrotado por 3 a 0 no jogo de ida da terceira fase do torneio. No Brasileiro, o Timão é o segundo colocado, atrás somente do Cruzeiro. O Palmeiras é o 12º, o último entre os que, hoje, se classificariam para a Copa Sul-Americana.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Mais seguro, Verdão quer usar Derby para se recuperar no Brasileiro

Por Arthur Carvalho

Após dar passo importante rumo às oitavas de final da Copa do Brasil, o Palmeiras desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos nesta quinta-feira de ânimo renovado. Dando fim à sequência de cinco partidas sem vencer, o Verdão fez 2 a 0 no Avaí fora de casa e ganhou moral para o Derby deste domingo.

“Lógico que dá mais segurança e tranquilidade para podermos chegar bem no clássico”, garante Wesley, dando grande importância a um triunfo às vésperas de um embate com o Corinthians. “É sempre bom ganhar, independentemente do campeonato. Só que temos que voltar, trocar o chip, como todo mundo fala. Assim poderemos dar continuidade no Campeonato Brasileiro porque estamos precisando muito”, lembra o meio-campista.

Com 13 pontos, o Alviverde é o 12º colocado do Brasileirão, estando mais próximo da zona de rebaixamento do que das primeiras posições do torneio. Para mudar este contexto, o meia Felipe Menezes promete tanto empenho no Derby quanto mostrou frente ao Avaí. Artilheiro da noite, ele marcou duas vezes na Ressacada para aproximar o Palmeiras da classificação, e agora quer repetir o feito contra o Corinthians.

“Vínhamos de alguns jogos sem vencer e precisávamos de uma vitória para resgatar a confiança”, admite o camisa 18, que comemora os gols marcados. “Para mim foi importante porque todo jogador precisa a cada jogo mostrar que tem condições de estar no time”, continua, lembrando que tinha prometido superação na última quarta-feira e já projetando sequência de titular.

“Eu disse que lutaria com todas as minhas forças nesse jogo, primeiramente para ajudar a equipe, e também porque domingo temos um jogo importante contra o Corinthians”, analisa o jogador, esfregando as mãos para o duelo marcado às 16 horas (de Brasília) deste domingo, em Itaquera. O jogo vale pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Estilo Gareca já tem traços peculiares e conquista adeptos no Palmeiras

Ricardo Gareca comanda o Palmeiras há um mês, tem perfil discreto, mas em pouco tempo já conseguiu implementar alguns traços de seu estilo no clube. Teve liberdade para indicar e contratar e agora também mostra que foge ao padrão brasileiro para montar a escala de trabalho da equipe. Há momentos em que o Palmeiras folga quando outros treinam, e treina quando outros folgam. E o elenco já demonstra simpatia.

Fernando Tobio, Pablo Mouche e Agustín Allione, compatriotas de Gareca, chegaram. A autonomia do treinador demonstra o total respaldo da presidência. O clube investiu dinheiro raro nas contratações para dar ao técnico parte da equipe que ele quer. Nesta quarta-feira, contra o Avaí, em Florianópolis, ele conseguiu a primeira vitória em três jogos, e encaminhou o clube para as oitavas de final da Copa do Brasil: 2 a 0, com time misto.

Até o time misto chama atenção. Gareca perdeu os dois primeiros jogos pelo Palmeiras. Agora, uma nova derrota o colocaria em xeque no comando e em perigo na Copa do Brasil, além de pressioná-lo às vésperas do clássico mais importante do clube, contra o Corinthians, domingo – o primeiro Dérbi no Itaquerão. Técnicos renomados do Brasil não costumam optar pelos reservas em situações ruins, mas o argentino demonstrou – como em outros aspectos – que conta com confiança da cúpula palmeirense. E venceu.

“Sim, importante, primeira vitória do ciclo de Gareca e de todos nós. Agora é seguir em frente. Sim, estamos aos poucos encontrando o time, conhecendo os rapazes, falando com o treinador. Esperamos que seja uma partida muito difícil”, falou o atacante Pablo Mouche, titular em Florianópolis, ex-jogador do Boca Juniors que perdeu para o Corinthians na Libertadores de 2012: “Boca é passado, camisa do Palmeiras, um clássico, importante para a instituição. Faremos de tudo para ganhar”, acrescentou, à Rádio Globo.

Assim como Mouche, Gareca viu outros jogadores entusiasmados. O meia Felipe Menezes, reserva que pode virar titular com a saída de Valdivia, marcou dois gols e depois do jogo disse que quer uma sequência como titular. Gareca só o elogiou pela postura: “Não é um problema, é melhor que os jogadores todos estejam bem. Felipe é um jogador muito importante para nós. Quero que Felipe siga progredindo, todos temos que seguir progredindo”, disse, em entrevista coletiva.

Além da autonomia nas contratações e no arrojo para colocar um time misto para jogar mesmo em uma situação arriscada, Gareca faz o elenco trabalhar de forma atípica. Na segunda-feira, um dia depois de perder do Cruzeiro jogando em casa – sem viagens –, o argentino deu folga ao elenco, algo completamente incomum no futebol brasileiro. Os jogadores só voltaram a trabalhar na terça-feira, fizeram apenas uma atividade tática antes da viagem para Florianópolis.

Depois do jogo, o mais interessante: os atletas que não jogaram contra o Avaí fizeram um treino ainda na Ressacada. Gareca voltou ao campo e comandou um treino no estádio no qual havia vencido uma partida minutos antes.

Os atletas mostram que estão absorvendo todo o estilo do argentino: “Vitória importantíssima, independente do próximo jogo era importante vencer. Cinco jogos sem vencer incomoda muito. Entrar sempre desde o comecinho focado, sem dar brecha. Gareca desde que chegou passou muita confiança, passou bem o que ele queria que a gente fizesse, e hoje a vitória veio”, falou Marcelo Oliveira, hoje zagueiro.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Incomunicável, Valdivia deixa pai e empresário ‘perdidos’ em imbróglio

Por Thiago Ferri

No dia em que foi divulgado haver o risco de sua ida para os Emirados Árabes melar, Valdivia ficou incomunicável. Seu empresário, Wagner Ribeiro, e o pai, Luis Valdivia, ligaram para o jogador, mas não o encontraram. A notícia de que a transferência para o Al Fujairah (EAU) virou uma novela surpreendeu à dupla, ainda com dificuldade para entender os motivos para o impasse.

– O Valdivia está nos Estados Unidos, não falei com ele hoje (ontem), seu celular está desligado. Amanhã (hoje) vou procurar o Palmeiras para saber o que está acontecendo. Temos contratos firmados, não é assim. O Valdivia antes de ir para os Emirados tinha uma proposta de um clube francês, mas paramos de conversar, porque esta oferta era muito vantajosa. Estou aguardando, mandei um Whatsapp, pedindo para ele me retornar – explicou Wagner, ao LANCE!Net.

Ainda de acordo com seu agente, as bases do contrato de três anos já estavam acertadas com o clube asiático, inclusive a parte salarial, que poderia ter iniciado o problema com o Al Fujairah, de acordo com aquilo que soube o Palmeiras. A surpresa de Wagner Ribeiro cresceu ao saber que a imprensa dos Emirados Árabes já diz que a compra não acontecerá mais, e o Twitter do clube ter avisado que não selou a transferência.

Uma possibilidade levantada para esta desistência seria uma proposta melhor de outro time dos Emirados Árabes, mas o empresário considerou isto apenas “especulação”, e avisou não haver mais ofertas. O pai de Valdivia, por sua vez, foi surpreendido ao saber que o filho voltaria para o país (ele atuou pelo Al Ain, entre 2008 e 2010). Quando ouviu em uma rádio no Chile que o acordo melou, tentou encontrar o filho, mas não teve sucesso nem por telefone, nem por e-mail.

– Estava ouvindo em uma rádio que a negociação não prosperou e que ele voltaria ao Palmeiras, mas não falei com ele, não sei onde ele está. Estive com ele em São Paulo depois da Copa do Mundo, e desde então não nos falamos mais. Ele me informou em sua casa que iria para os Emirados assinar este novo contrato – lembrou.

– Ele não tinha me dito de interesse nenhum. Sempre conversava com ele sobre isto, o tempo todo, mas desta vez ele não falou. Só me disse que iria para os Emirados e eu lhe desejei sorte. Até mandei um e-mail agora, mas ainda não fui respondido. Tudo foi uma surpresa – acrescentou.

O estafe do meia diz que o jogador está descansando, e que irá se apresentar no Al Fujairah no próximo dia 4. Osório Furlan, conselheiro palmeirense e detentor de 36% de seus direitos econômicos, também não sabia de nenhuma reviravolta. Caso a negociação fracasse, o jogador terá de voltar ao Palmeiras, com o qual tem contrato até agosto de 2015. Ele renderia ao Verdão R$ 10,5 milhões, a receber de forma parcelada.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Arena Palmeiras faz testes nos sistemas de som e iluminação

Por Felipe Zito

Gramado, assentos, revestimento externo, sistema de som e de iluminação. Aos poucos, o Allianz Parque vai ganhando os detalhes finais de sua construção. Com expectativa de ter seus primeiros eventos-teste no fim do mês de agosto, o estádio passa pela sua última etapa de transformação antes da inauguração.

Dentro do estádio, operários se empenham nas instalações das cadeiras. Com 276 refletores instalados, o sistema de iluminação também é testado diariamente. Todos os holofotes estão em funcionamento e já mostram aos torcedores do Palmeiras como ficará a nova casa alviverde nos jogos noturnos.

Quem passa pela região durante o dia percebe o funcionamento do sistema de som. Agora totalmente sincronizado com os telões – o modelo da nova arquibancada da piscina já transmite imagens de vídeos -, o complexo já toca música e exibe shows dos Rolling Stones em uma série de testes. A banda britânica, aliás, é uma das cotadas para tocar no estádio no início do próximo ano.

Totalmente plantado desde o fim da semana passada, o gramado já ganha retoques de manutenção. Além da irrigação, oito máquinas fazem o trabalho complementar que reforçam a fotossíntese da grama, com luzes artificiais. A ideia é fortalecer e acelerar o enraizamento do campo.

Atualmente, o espaço apresenta aspecto inacabado, com placas de grama encaixadas lado a lado. Somente após o enraizamento total que a empresa contratada pela WTorre dará sequência na instalação das traves e na pintura das linhas do gramado, o que deve ocorrer no próximo mês.

Apesar da indefinição sobre a inauguração da Arena, a WTorre e a AEG (gestora de eventos do estádio) trabalham para preencher o calendários de eventos do local e ter a apresentação de uma banda internacional ainda neste ano. No fim do próximo mês, o Allianz Parque deve dar início a uma série de até cinco eventos-teste no complexo antes da grande festa que marcará o retorno do Palmeiras para a sua casa.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

• Torneio amistoso internacional ‘cai no colo’, e centenário do Palmeiras ganha reforço

Por Rodrigo Capelo

Veio bem a calhar para o Palmeiras participar da Copa EuroAmericana. A equipe joga contra a Fiorentina no estádio do Pacaembu na próxima quarta-feira, 30 de julho, e a partida vai virar parte das comemorações em função do centenário palmeirense.

Há semelhanças que tornam o confronto curioso. Além do fato de a adversária ser italiana, mesma ascendência da equipe brasileira, ela faz 88 anos exatamente no mesmo dia em que os palmeirenses: 26 de agosto.

O jogo será transmitido para o Brasil pela Bandeirantes na TV aberta e pela BandSports na fechada. A DirecTV vai transmiti-lo no exterior e cedeu direitos para emissoras. Haverá transmissão na Itália, por exemplo, uma chance de ajudar o marketing palmeirense a internacionalizar o clube.

O Palmeiras é o primeiro brasileiro a disputar a EuroAmericana – a primeira edição do torneio amistoso aconteceu em 2013, mas não teve nenhum time daqui na disputa. “Foi muito interessante para nós ser o Palmeiras, porque é o clube com maior número de títulos do futebol brasileiro”, diz Sandro Mesquita, diretor da DirecTV para América Latina.

Participam também os espanhóis Atlético de Madri e Valencia e o francês Mônaco. O critério preferido da DirecTV para escolher os times foi a conquista de pelo menos um título nacional.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

••

BLOG DO VITOR BIRNER ❘ VIRGULA

• Saída de Leandro foi fundamental para o Palmeiras vencer os veteranos de Geninho

Avaí 0×2 Palmeiras

Leandro se apresentou mal na parte técnica e de novo não se dedicou da maneira necessária.

O Palmeiras foi um com ele em campo e outro bem melhor sem.

A mudança de posicionamento de Felipe Meneses, depois de Gareca tirar o ex-jogador do Grêmio, e a marcação fraca do meio de campo do Avaí por causa dos erros de Geninho ao privilegiar seus veteranos, fizeram a diferença.

Vitória inquestionável do Alviverde.

Mudou

Gareca poupou vários jogadores e mudou o esquema tático do Palmeiras.

Trocou o 4-3-1-2 pelo 4-3-3 com variações.

Mouche, na direita, e o desinteressado Leandro, na esquerda, atuaram pelos lados do ataque, onde Henrique foi o centroavante.
Felipe Menezes, na meia, completou o quarteto ofensivo.

Ele, Mouche e Leandro, ou apenas um dos atacantes de acordo com as circunstâncias do jogo, tinham que ajudar Josimar e Wesley na marcação.

Traduzindo, precisavam compor o meio de campo.

Discordo

Geninho posicionou o Avaí no 4-4-2.

Eu jamais escalaria o meio de campo como o dele.

Marquinhos, irresponsável taticamente faz tempo e Cléber Santana, que pouco se empenhava quando era jovem, nasceram em 81.

Eduardo Costa, outro veterano, é de 82. Apenas Eduardo Neto, com 25 anos, tinha menos de trinta e dois.

Com estes atletas, a equipe fica estática ali. Depende de posse de bola, apesar de ser pouco combativa, dos chutes de fora da área e lampejos de Marquinhos, o mais técnico do quarteto.

Mesmo assim…

O Avaí no 1° tempo ganhou a disputa no meio de campo e por isso teve mais posse de bola ofensiva.

O Alviverde atuou mal taticamente. Recuou muito e permitiu chutes de fora da área, além de não conseguir manter a redonda na frente porque seus atletas estavam muito distantes uns dos outros e cometendo erros simples de fundamento.

Podia tirar proveito até disso, mas falhou nos contra-ataques.

O único bem executado, aos 43 minutos, teve o trabalho de pivô perfeito de Henrique e Leandro, de frente para o goleiro, finalizando mal.

O atacante também tinha que explorar o fato de de Eduardo Costa e do lateral direito Marrone, que apoiou muito,  atuarem desde os 28 minutos pendurados com o cartão amarelo.

O Avaí, um pouco superior antes do intervalo, não merece elogios.

Jogo foi fraco, com ambos os times cheio de problemas táticos, ruim na parte técnica, lento e sem destaques individuais.

Sai Leandro e Felipe Meneses resolve

O Palmeiras voltou para o 2° tempo marcando melhor e ganhou o duelo na região central do campo.

Geninho, aos 10 minutos, trocou Paulo Sérgio, que foi mal e formou a dupla de ataque com Anderson Lopes, mas ajudou o meio de campo a marcar porque Marquinhos andou, não correu, sem a bola e Cléber Santana passou boa parte do tempo olhando o que acontecia perto dele, por Roberto, também atacante.

Precisava reforçar o meio, não substituir atletas da mesma posição.

Já havia perdido Eltinho, machucado, e colocado Revson.

Gareca, aos 15, após Leandro desperdiçar outra chance e ficar naquela moleza habitual, se cansou da malemolência do comandado e colocou Bruno César no lugar dele.

Deslocou Felipe Meneses para esquerda, onde estava Leandro, e posicionou o reserva centralizado na meia.

Como meio-campo do Avaí ficou despovoado depois da saída de Paulo Sergio, Felipe Meneses, aos 17, avançou quase livre e acertou bonito chute de fora da área.

Aos 25 foi a vez de Josimar aproveitar a buraqueira do Avaí e tocar para Felipe Meneses ampliar a vantagem.

Mais perigoso

O artilheiro pediu para sair e Mazinho entrou.

Aos 35, Gareca trocou Josimar por Gabriel Dias e não mexeu no esquema tático.

Seu time estava melhor em campo, dono da situação, e o anfitrião só tinha os cruzamentos tortos e chutes para fora como maneiras de tentar diminuir a diferença no placar.

O descansado Cleber Santana, dois minutos depois do gol, deu lugar ao Diego Jardel.

A mudança não surtiu efeito.

O Palmeiras, no contra-ataque, continuou levando mais perigo.

Vitória inquestionável do time de Ricardo Gareca.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VITOR BIRNER ❘ VIRGULA

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Na primeira vitória de Gareca, sinais de que será quente o clássico com o Corinthians

Não é nada, não é nada, o Palmeiras venceu o Avaí, em Florianópolis e ficou pertinho da classificação para a próxima fase da Copa do Brasil. Ah, vencer por 2 a 0 fora de casa- dois belos gols de Felipe Menezes- é quase uma garantia de avançar na competição.

E foi a primeira vitória do técnico Ricardo Gareca à frente do time palestrino, mesmo atuando sem cinco jogadores considerados titulares. Eis o que isso significa: Gareca e jogadores terão o moral elevado pra o duro compromisso de domingo que é o de enfrentar o arquirrival Corinthians, jogando em sua Arena. Emoções à vista.

Quanto ao jogo em si, notou-se um primeiro tempo corrido, movimentado, mas sem criatividade a não ser nos chutes de longa distância do veterano Marquinhos, do Avaí. Por sua vez, o Palmeiras esbarrava na má performance de Wesley- que não armava nada- e no futebol pouco convincente do centroavante Henrique, que errava todos os passes que tentava. Terá Henrique perdido a confiança pelos gols desperdiçados contra o Cruzeiro?

No segundo tempo, o que houve foi Felipe Menezes, Senhor do jogo, ele abriu o placar com um golaço, fintando o marcado e emendando de canhota no ângulo direito do goleiro: depois, lançado, entrou na área inimiga e finalizou- desta vez, de direita, para o fundo das redes.

Felipe Menezes dever o titular, se jogar assim. E se Valdivia voltar? Bem, neste caso o lugar será do “Mago”, pois que, em forma, não há quem jogue como ele na arte de alimentar o ataque.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO ALEX MÜLLER

• Estratégia deu certo

O técnico Ricardo Gareca acertou em cheio na sua estratégia de poupar meio time para o jogo contra o Avaí. A vitória por 2 a 0 construída no 2°tempo com dois gols de Felipe “Özil” Menezes confirmou os méritos do treinador argentino.

Claro que o adversário palmeirense, mesmo atuando em casa, não exigiu muito. O Avaí deu uma aula de como não se deve disputar uma partida de futebol. Mas o Palmeiras não tem nada com isso e acabou vencendo e dando um passo importante para a classificação na Copa do Brasil.

Neste jogo, o técnico Gareca pôde observar alguns aspectos que podem ser importantes para a montagem do seu time ideal.

Enquanto os reforços sonhados e esperados não chegam em maior número, pudemos perceber que Felipe Menezes, apesar de lento, pode ser mais útil do que eu e muitos imaginavam. Wesley prexisa se coçar, além de um lateral direito ainda precisar ser buscado com urgência.

É também cada vez mais óbvio que Leandro não tem nível para ser titular do Palmeiras. Aliás, coincidência ou não, foi só ele ser substituído que o time fez os dois gols da vitória. Sem contar a nítida necessidade de um 9 de mais qualidade. Henrique pode ser um bom banco.

Agora é capitalizar essa vitória, depois de 5 jogos sem vencer no Brasileirão, para tentar um bom resultado no derbi de domingo, contra o Corinthians, em Itaquera.

Eu acho que num clássico as coisas tendem a se equilibrar, mesmo que hoje o elenco seja pior do que o do adversário.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALEX MÜLLER

••

BLOG DO FÁBIO SALGUEIRO

• Dérbi Corinthians x Palmeiras inaugura “de verdade” novo templo alvinegro

Que Copa do Mundo que nada. No chato Brasileirão por pontos corridos a Arena Corinthians vai viver seu primeiro “jogo de verdade”. Corinthians e Palmeiras duelam no próximo domingo, no encontro dos dois maiores rivais do estado. E a rivalidade promete ditar o ritmo do confronto, que vai entrar para a história, pois será o primeiro dérbi disputado no novo templo alvinegro.

A tensão para o jogo já toma conta das torcidas e das autoridades também. A chegada ao novo estádio corintiano é única, ou seja, pelo metrô, trem ou pela avenida Radial Leste.

A escolta das torcidas promete ser tensa e um teste de fogo para a Polícia Militar, que terá também a sua primeira experiência num clássico disputado na nova Arena, que promete lotação máxima.

Como todo clássico que se preze, os rivais chegam em situações distintas para o duelo. O Corinthians, vice-líder do nacional e de olho na ponta, joga em casa e desafia um Palmeiras ainda em formação e em situação delicada no nacional.

O Alviverde é apenas o 12º colocado na tabela. O time não vence há cinco partidas no Brasileirão e está pressionado. É verdade que a equipe vem de um triunfo sobre o Avaí, pela Copa do Brasil, mas será preciso mostrar força no dérbi.

Será o primeiro clássico do argentino Ricardo Gareca no comando do Palmeiras. Assim como o primeiro confronto de Mano Menezes diante do maior rival na nova casa. E como anfitrião, o comandante alvinegro sabe que tem a obrigação de vitória.

O duelo por si só já tem apelo e muita tradição, soma também muitos outros detalhes que prometem deixar o confronto ainda mais acirrado e com os nervos à flor da pele.

“Não jogamos só contra o Palmeiras, mas com as principais equipes do país. Não basta só ganharmos o clássico, ainda que o torcedor o enxergue de maneira diferente”, afirma Mano Menezes, na busca por tirar a pressão de cima dos seus comandados.

“Teremos um grande jogo no domingo. Espero que façamos uma partida nos moldes do que fizemos contra o Bahia, pela Copa do Brasil.”
Gareca se mostra também focado no dérbi. Acostumado à rivalidade argentina, o treinador alviverde sabe da pressão e promete um time pronto para segurar o arquirrival e, se possível, vencer o duelo.

“É um clássico, mas tenho enfrentado clássicos desde que cheguei, contra Santos e Cruzeiro. Eu sei da importância que representa uma vitória para a torcida e para a instituição”, afirma Gareca.

“A torcida pode ficar tranquila que nós vamos estar preparados para essa partida. É difícil, mas estaremos prontos.”

Discordo da tese de que clássico não tem favorito. Tem sim e esse é o Corinthians.

Explico: o Alvinegro joga em casa, tem uma equipe mais talentosa e está num estágio acima do Palmeiras. Por isso pode e deve ser apontado como favorito no duelo.

No entanto, um favoritismo antecipado não deixa o clube mais perto da vitória. Quando a bola rola tudo muda e a transpiração e a inspiração fazem a diferença. O dérbi promete.

Já a Arena Corinthians, acostumada com grandes jogos durante a Copa do Mundo, verá mais um duelo história no domingo. No entanto, o maior deles. Corinthians x Palmeiras é tradição, nervos à flor da pele e rivalidade pura.

Quem vence? Opine!

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO FÁBIO SALGUEIRO

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

• Selecionados

O Governo convidou 12 clubes para a reunião de amanhã com a presidente Dilma. Um dos critérios para a escolha foi a atuação de alguns em defesa da Lei de Responsabilidade Fiscal, como Flamengo, Corinthians e Coritiba. Outro motivo foi ter uma representação nacional, o que inclui Paysandu (Norte), Bahia e Santa Cruz (Nordeste). Fecham a lista: Botafogo, Palmeiras, São Paulo, Coritiba, Grêmio, Inter e Atlético-MG. A reunião visa aprimorar a lei para ser votada o quanto antes na Câmara.

••

VÍDEO ❘ ESPN BRASIL

• Leão chama Palmeiras de ‘filial argentina’, vê clube atrás de rivais, mas prevê ‘retomada’ com o ‘tranquilo’ Nobre

Emerson Leão é o convidado do ‘Bola da Vez’ que vai ao ar na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), na ESPN Brasil e no WatchESPN. Neste trecho, o ex-goleiro disse que o Alviverde ficou para trás de São Paulo e Corinthians, mas que a retomada virá com Paulo Nobre, um presidente ‘mais centrado e tranquilo’. Além disso, Leão afirmou: ‘A filial da Argentina é o Palmeiras agora’.

Assista aqui → VÍDEO ❘ ESPN BRASIL

••

13 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 24-07-2014: Após vitória, jogadores do Palmeiras ganham confiança para o clássico ❘ LANCENET”

A petista que dirige o país (sic)….fazendo campanha política e usando a moralização do futebol como escada (o engraçado é que até a copa n pensaram nisso)….. em primeiro lugar, se intervierem na cbf, a Fifa suspende o Brasil de competições e em segundo lugar, quem está mais interessado nisso é quem mais deve ao herário, o flajuto ( quase 1 bilhão). Em vez de cobrar quem manda no futebol….a globo. E olha o que o presidente do flajuto disse: “…….- Temos a consciência de que estamos propondo algo muito bom para o futebol brasileiro, que vai ajudar a moralizar o nosso esporte – afirmou o dirigente rubro-negro.”……. ahahaha

Agora sabemos o que a torcida do Velez está sentindo ao perder o Allione. Nós também sentimos muito quando perdemos nossa jóia VINÍCIUS(kakakakakakaka).
Ei Nobre cadê o Pratto, o camisa 10 e o lateral direito???
Gareca, Wendel Josimar não pelo amor de Deus.
E os bambis hein!!! Cadê o Vaidar aquele xarope????

Muitos portais e sites esportivos mal noticiaram o atraso do SPFW…. se fosse no Palmeiras seria notícia de 1ª página em todos eles!

Marco, o Sandro Meira Ricci……da mesma escola do Gaciba e PCO…. que sabe fazer um resultado já foi escalado para domingo. A ordem é não deixar o Palmeiras ganhar o 1. Derbi lá no Itaquerão.

Para mim, é uma boa notícia que os bambis estão com os salários atrasados e eu gostaria de ver como está cara do Allan Travec!!!

Bambis com salários atrasados. E a imprensa vendendo como a última cereja do bolo. Só a globo adiantou 36 milhões das cotas de tv para elas em Fevereiro. O patrocínio delas acaba agora…e a tática foi dizer que querem alguns patrocínios pontuais, até janeiro de 2015…quando vem um…super….mega….hyper patrocinador…….É amigos….. acreditamos no que queremos acreditar.

Os comentários estão desativados.