Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 29-07-2014: Empréstimos de Nobre a Palmeiras passam R$ 100 mi e têm plano de pagamento ❘ UOL ESPORTE

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Empréstimos de Nobre a Palmeiras passam R$ 100 mi e têm plano de pagamento

Por Pedro Lopes

Na última semana, o Conselho de Orientação e Fiscalização do Palmeiras (COF) registrou um novo empréstimo do presidente Paulo Nobre ao Palmeiras, no valor de cerca de R$ 7 milhões. Segundo membros do órgão, com o repasse, a quantia total emprestada pelo mandatário ao clube ultrapassou a barreira dos R$ 100 milhões – está em torno de R$ 105 milhões.

O presidente alviverde, desde o meio do ano passado, tem tomado empréstimos junto a bancos, oferecendo garantias e repassando os valores ao Palmeiras, com juros menores do que os que o clube conseguiria caso negociasse diretamente com as instituições financeiras.

O COF vêm aprovando os repasses, vistos como necessários, por duas razões. Desde a saída da Kia Motors, após o Paulistão 2013, a diretoria não conseguiu fechar com um patrocinador máster. Além disso, existem muitas receitas futuras que já foram antecipadas: o balanço de 2013 apontou R$ 57,6 milhões em receitas antecipadas, além de R$ 63,7 milhões em verbas de televisão comprometidas.

Se por um lado os empréstimos tem permitido o funcionamento do Palmeiras, por outro, incomodam a oposição, que foca suas críticas na atuação do departamento de marketing, principalmente na falta do patrocinador.  O temor é de que o clube fique refém de Nobre quando ele deixar a presidência.

O presidente, porém, têm garantido a cofistas e conselheiros que será ressarcido de forma lenta, sem grande impacto no caixa alviverde. O plano do mandatário é de receber o valor em pelo menos dez anos – os juros são inferiores a 1% ao mês, e as parcelas mensais não ultrapassariam R$ 1,5 milhão.

Além disso, a dívida só começaria a ser paga a partir de 2016, o que daria ao Palmeiras tempo para que haja acordo com um patrocinador, e para que parte das receitas antecipadas volte a entrar em seus cofres.

Mesmo com os empréstimos, o ano palmeirense está longe de ser tranquilo, pelo menos sob o aspecto financeiro. Os contratos de produtividade foram instituídos, e destaques deixaram a equipe, casos de Henrique e Alan Kardec. Reforços que chegaram para 2014, como Marquinhos Gabriel e William Matheus, saíram quando receberam propostas do exterior.

O próximo a deixar o clube pode ser o chileno Valdivia: o meia tinha quase tudo certo com o Al Fujairah, dos Emirados Árabes, mas a negociação travou, e deve ser definida nesta semana.

Por ora, a diretoria aposta no trabalho do treinador argentino Ricardo Gareca, e se esforça para atender seus pedidos. Já são três argentinos contratados: Tobio, Allione e Mouche; os dois primeiros já trabalharam com Gareca no Velez Sarsfield.

Tudo isso no ano do centenário do clube: as festividades começam nessa quarta-feira, quando o Palmeiras enfrenta a Fiorentina, no Pacaembu, às 21h50, pela Copa EuroAmericana.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Allione chega para reforçar o que Gareca quer: saída pela direita

Por Felipe Alencar e Guilherme Nagamine

Se depender unicamente do seu posicionamento no gramado, o meia Agustín Allione poderá cair como uma luva no Palmeiras. Uma das apostas do técnico Ricardo Gareca, o atleta atuava no Vélez Sarsfield justamente no setor que o clube paulista ainda tenta “redescobrir” dentro de campo.

Com capacidade para jogar também mais recuado, Allione foi praticamente um meia direita em toda sua passagem nos profissionais no “El Fortín” (ver mapa de movimentação no pé do texto), segundo dados da ferramenta ESPNTrumedia.

Curiosamente, é justamente na direita que o Palmeiras teve o seu setor menos explorado durante a temporada. Antes da chegada de Gareca, a concentração da posse de bola e das jogadas variava, principalmente, do meio para a esquerda.

A chegada do treinador argentino mudou o panorama neste retorno da equipe aos jogos competitivos. Nas quatro partidas até aqui, mesmo diante de resultados insatisfatórios (uma vitória na Copa do Brasil e três derrotas no Campeonato Brasileiro), um maior equilíbrio foi visto entre todos os setores (ver mapas comparativos abaixo).

Nesse sentido, Allione pode contribuir para dar mais opções para o ataque alviverde, sobretudo pelo lado direito. A criação, aliás, tem sido um dos grandes problemas do Palmeiras. No clássico contra o Corinthians no domingo, por exemplo, o time pouco incomodou o goleiro Cássio.

Nos últimos doze meses pelo Vélez, Allione foi responsável por criar 53 chances de gol em 34 jogos pela equipe argentina, atingindo uma média de 1,55 oportunidades por partida. Para se ter uma ideia, quem lidera esse quesito no Palmeiras é Wesley – considerando Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro -, com média de 1,84 chances criadas por jogo: 24 em 13 duelos.

O novo reforço palmeirense também não hesita em finalizar as jogadas. Nas últimas 34 partidas pelo Vélez Sarsfield, o atleta arriscou 39 chutes, com média superior a um por jogo. Dentro dessas tentativas, 16 foram na direção correta do alvo (aproveitamento de 41%), com seis gols marcados. Allione ainda acumulou duas assistências e obteve aproveitamento de 70% nos passes (858 corretos de 1225 tentados).

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Palmeiras retoma trabalho com volta de Lúcio e primeiro treino de Allione

A manhã desta terça-feira foi de poucos sorrisos na Academia de Futebol. No primeiro treinamento após a derrota no Derby, o elenco palmeirense focou em atividades regenerativas em colchonetes, contando com a presença do reforço Allione pela primeira vez. Outra novidade foi o retorno de Lúcio, que está liberado para treinar após fratura na face e foi a campo com proteção no local.

Em recuperação de lesão muscular na coxa esquerda, o atacante Diogo trabalhou a parte física separado do elenco. Dividindo a atividade entre o gramado e a sala de musculação, ele deu sequência ao tratamento sob orientação do preparador Thiago Santi.

No geral, o treino intercalou exercícios físicos com treino de fundamentos. Após conversa no meio do campo, o técnico Ricardo Gareca observou os atletas em seções de alongamento em colchonetes. Em seguida, o elenco foi dividido em quatro partes e passou a treinar finalizações ou cruzamentos, de acordo com a posição de cada jogador.

Em preparação para o amistoso contra a Fiorentina, válido pela Copa EuroAmericana, o Verdão volta a treinar na manhã desta quarta-feira. Logo na sequência dá início à concentração para a partida contra a equipe italiana, que será às 21h50 (de Brasília) do mesmo dia, no Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Gareca planeja testes contra a Fiorentina, e Allione pode estrear

Por Diogo Venturelli e Marcelo Hazan

A torcida do Palmeiras poderá ver caras novas no time que enfrentará a Fiorentina, nesta quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu, pela Copa EuroAmericana. A indicação desta possibilidade vem do técnico Ricardo Gareca. Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira para promover o evento, o treinador sinalizou a chance de fazer testes e escalar jogadores não tão utilizados ao longo da temporada.

A promessa é de usar o melhor do elenco alviverde, levando em consideração a recuperação de jogadores que atuaram na derrota por 2 a 0 no Dérbi diante do Corinthians, no último domingo, mas também de testar novos atletas. Além disso, o comandante deve promover a estreia do reforço Agustín Allione, apresentado na última segunda-feira na Academia de Futebol.

– É uma partida muito importante, de nível internacional. Seguramente vamos com o que tivermos de melhor para o jogo. Podem atuar alguns jogadores que não vinham sendo utilizados. Alguns deles podem aparecer amanhã (quarta-feira). O Allione tem chance de jogar, e a torcida do Palmeiras poderá observá-lo – disse Gareca.

Acompanhado do goleiro Neto e do técnico Vicenzo Montella, da Fiorentina, além de Marcelo Oliveira, do Palmeiras, Gareca disse que é importante vencer o time italiano para amenizar a derrota no clássico.

– O Palmeiras tem de ganhar sempre. É um jogo internacional e tem de ter toda a seriedade. Claro que com a derrota no clássico a torcida não deve estar contente. Seria bom vencer esse jogo, por ser importante e pelo rival, que é uma grande equipe. Há uma história importante envolvida nesta partida. É bom para ver jogadores, encontrar uma maneira de jogar e definir algo – finalizou o treinador.

Marcelo Oliveira, por sua vez, deixou claro que independentemente do resultado do jogo diante da Fiorentina, o principal foco do Verdão é o Campeonato Brasileiro. O time não vence há seis rodadas e ocupa a 12ª colocação, com 13 pontos, três acima do Coritiba, 17º lugar e primeira equipe dentro da zona de rebaixamento.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Gareca promete empenho contra Fiorentina e não reclama de calendário

Por Pedro Lopes

O Palmeiras enfrentou o Corinthians no domingo pelo Brasileirão, e volta a campo no final de semana diante do Bahia. Antes, porém, enfrenta a Fiorentina, nesta quarta-feira, no Pacaembu, pela Copa EuroAmericana. O treinador Ricardo Gareca não se incomoda com o jogo, no meio da disputa do campeonato nacional. Pelo contrário: ressalta sua importância e promete que o Palmeiras vai jogar para ganhar.

“São realidades diferentes. A Fiorentina está se preparando para o começo do campeonato, nós estamos no meio do campeonato. Mas o jogo é importante, tem uma história, vamos levar esse com extrema importância – serve para ver jogadores, encontrar uma maneira de jogar, tudo isso é importante”, afirmou.

Para Gareca, independente da situação, sempre que o alviverde entra em campo, é para vencer a partida.

“O Palmeiras sempre tem que jogar para ganhar. É um jogo internacional, viemos de uma derrota em um clássico, a torcida não deve estar contente. É importante um bom desempenho”, disse.

O treinador da Fiorentina, Vincenzo Montella, valorizou o intercâmbio de experiências que a partida vai proporcionar. Para o italiano, enfrentar um estilo de jogo diferente como o brasileiro irá ajudar na sequência da temporada, principalmente para os jogadores mais jovens.

“É uma partida que ajuda na experiência dos jogadores e a mim como técnico. É importante conhecer um modelo de jogo desses países, quem sabe no futuro nos encontremos em Copas, ou com o time que ganhar a Libertadores”, disse.

Pelo Palmeiras, Gareca admite que pode apresentar caras novas à torcida. Agustín Allione, que chegou nesta segunda-feira, deve participar pelo menos de parte do jogo. Já a Fiorentina contará com o goleiro brasileiro Neto, que quer chamar a atenção de Dunga, novo técnico da seleção brasileira.

“É uma oportunidade importante, retornar ao meu país. Espero que de uma maneira ou outra possa fazer do jogo também uma oportunidade para isso (mostrar serviço para Dunga)”.

A partida será às 21h50 desta quarta-feira, no Pacaembu. 16 mil ingressos já foram vendidos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Palmeiras: time que mais testou atletas nas 12 primeiras rodadas do Brasileirão

Mais do que a 12ª colocação no Brasileirão, a rotatividade na equipe titular é prova de que o Palmeiras ainda não se encontrou dentro de campo. Nas 12 primeiras rodadas, o Verdão já utilizou 34 jogadores – mesmo número usado pelo Vitória, que hoje briga para não entrar na zona de rebaixamento. Juntos, eles são os dois times que mais mudaram durante a competição (lista completa abaixo).

O líder disparado Cruzeiro, que tem chamado atenção pela força do elenco, já colocou em campo 29 jogadores até o omento. Um número elevado também. No entanto, o time comandado pelo técnico Marcelo Oliveira tem padrão de jogo e, principalmente, uma equipe-base.

Assim como a Raposa, o vice-líder Corinthians, que venceu o Palmeiras por 2 a 0 no último domingo, tem os titulares definidos. A única diferença é que o técnico Mano Menezes só testou 22 jogadores.

O meia argentino Agustín Allione, apresentando ontem à tarde na Academia de Futebol, será a 35 opção para ser testada no Brasileirão. Está chegando a hora de o Verdão encontrar o time ideal, não?

– O corpo técnico está buscando um estilo, uma maneira de jogar. Isso, às vezes, leva um tempo – declarou o técnico palmeirense Ricardo Gareca, logo após o Dérbi.

Mesmo com três derrotas e uma vitória em quatro jogos sob o comando de Gareca (contando o triunfo em cima do Avaí, pela Copa do Brasil), o estilo de jogo do Palmeiras já começa a aparecer. Mas ainda falta consistência…

BALANÇO – 12 PRIMEIRAS RODADAS DO BRASILEIRÂO

34 jogadores usados – Palmeiras
34 jogadores usados – Vitória
33 jogadores usados – Figueirense
33 jogadores usados – Grêmio
33 jogadores usados – Criciúma
30 jogadores usados – Atlético-MG
29 jogadores usados – Cruzeiro
29 jogadores usados – Flamengo
29 jogadores usados – Santos
28 jogadores usados – Chapecoense
28 jogadores usados – Goiás
28 jogadores usados – Bahia
28 jogadores usados – Fluminense
27 jogadores usados – Coritiba
27 jogadores usados – Internacional
27 jogadores usados – Sport
26 jogadores usados – Botafogo
25 jogadores usados – Atlético-PR
24 jogadores usados – São Paulo
22 jogadores usados – Corinthians

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Após Fifa, Palmeiras entra na Justiça e exige indenização do Fluminense por aliciar argentino

Por Diego Garcia

O Palmeiras ainda tenta conseguir um ressarcimento do Fluminense por conta do ocorrido com o atacante argentino Martinuccio, que em 2011 acertou com o time carioca mesmo depois de ter feito pré-contrato com a equipe alviverde. O ESPN.com.br teve acesso exclusivo a diversos documentos relativos ao processo movido neste mês pela agremiação paulista na Justiça brasileira, com pedido de indenização em valor ainda a ser decidido em juízo. À causa foi dada o valor de R$ 1 milhão.

O clube paulista tinha entrado na FIFA com pedido de penalidades contra o jogador e o Flu, além de requerer pagamento de indenização pela quebra do contrato com o atleta. Contudo, conforme consta na página 7 do processo obtido com exclusividade pelo ESPN.com.br, o Palmeiras cita que a Câmara de Resolução de Disputas da entidade “julgou-se incompetente para dirimir a demanda, que foi extinta sem decisão alguma de mérito”. Assim, a agremiação decidiu recorrer ao Poder Judiciário nacional.

No processo, o Palmeiras cita que avisou o Flu, por meio de uma notificação, que já tinha pré-contrato com o argentino, mas que mesmo assim o clube carioca ignorou. “Em 18/07/2011, quando surgiram notícias de eventual interesse do réu Fluminense, o Palmeiras mandou notificação a esse clube, que respondeu no dia seguinte, desconsiderando os efeitos do pré-contrato e informando, laconicamente, que havia acordado a contratação do atleta junto ao Peñarol”, dizem os advogados do clube nas páginas do processo.

“Ocorre que, na segunda quinzena de julho de 2011, começaram a surgir notícias na imprensa informando que o atleta interessava e negociava sua possível contratação com outros clubes do Brasil e do exterior. Embora incrédulo, por absoluta cautela e boa-fé, o Palmeiras decidiu notificar os supostos clubes interessados no Atleta informando que já possuía um pré-contrato assinado com o mesmo, sendo o primeiro a Roma, da Itália, notificada em 15.07.2011, bem como comunicar o fato à Fifa”, continua a ação.

A reportagem procurou o departamento jurídico do Palmeiras por meio da assessoria de imprensa do clube alviverde, mas não obteve resposta até a publicação da matéria. No processo, entretanto, o Palmeiras aponta que o ocorrido caracteriza delito civil materializado em aliciamento de profissional sob contrato escrito, com base no artigo 608 do Código Civil e da Lei nº 9.279/06, com prática de concorrência desleal do Fluminense contra o clube paulista.

Para a agremiação alviverde, o fato em questão lhe “proporcionou inúmeros danos desportivos e morais, primeiro porque deixou de contar com o atleta para a disputa das competições dos próximos anos e, segundo, porque o Palmeiras foi tachado, pública e injustamente, de associação ineficiente ou incompetente em seus atos (…), quando na verdade o Palmeiras foi vítima de um ato ilícito praticado dolosamente pelo Fluminense”, conforme consta nos autos.

O processo ainda relata que Martinuccio ajuizou reclamação trabalhista contra o Palmeiras, em 13 de outubro de 2011, em trâmite que ainda corre na 34ª Vara do Trabalho de São Paulo, requerendo “uma declaração de nulidade ou inexigibilidade das disposições do referido pré-contrato, tudo com a clara intenção de tentar afastar o delito anteriormente praticado. Ainda assim, passados quase três anos do aliciamento, continua inexistindo qualquer decisão judicial que tenha declarado nulo ou afastado, mesmo que provisoriamente, os efeitos do pré-contrato”.

O Palmeiras acrescenta que “mesmo que a citada ação trabalhista algum dia venha a ser julgada procedente, o que só se admite por argumentar, ainda assim referida decisão não terá o condão de mitigar os efeitos do delito que o Fluminense praticou ao aliciar o atleta, pois quando formalizou o convite e efetuou a contratação do atleta, este possuía Pré-Contrato firmado com o Palmeiras que estava produzindo plenos efeitos”.

O clube ainda justifica o processo movido na Justiça comum brasileira por eventual “passa moleque” sofrido pelo Palmeiras na ocasião, de acordo com trecho na página 21 do processo. Uma carta precatória, inclusive, foi expedida à Comarca do Rio de Janeiro “para que o Fluminense, caso deseje, conteste os termos da presente ação, sob pena de revelia e confissão” – a equipe tricolor carioca ainda aguarda citação.

“(…) Tendo posteriormente ocorrido o aliciamento pelo Fluminense e deixando o atleta de se apresenta no Clube para atuar em outra equipe concorrente, a imagem e o nome do Palmeiras foram gravemente atingidas, especialmente, perante o seu torcedor, que passou a ver a administração do seu time como tendo recebido um ‘passa moleque’, fato que afeta sobremaneira sua relação afetiva com o Clube, além de provocar críticas ruidosas contra os seus dirigentes, como se vê nas inúmeras notícias de imprensa da época”, diz o despacho.

A reportagem do ESPN.com.br ainda conseguiu acesso a todo o pré-contrato assinado por Martinuccio com o Palmeiras no dia 20 de maio de 2011. Ao todo são 12 páginas – algumas reproduzidas na matéria, inclusive com a assinatura do jogador e registro em cartório -, em que ficam estabelecidos três anos de contrato, com salário na carteira de trabalho de US$ 42 mil no primeiro ano, US$ 48 mil no segundo e US$ 54 mil no terceiro.

Além disso, valores de US$ 28 mil na primeira temporada, US$ 32 mil na segunda e US$ 36 mil na terceira são definidos como direitos de imagem, em valores a serem então convertidos à moeda nacional de acordo com câmbio nas datas do reajuste, assim como aconteceria com os salários na carteira. Uma multa de R$ 50 milhões constava no item 6.2 do acordo para o caso de não cumprimento de quaisquer das partes com os termos do contrato.

A empresa BMY Agenciamento Ltda, que segundo consta no documento tinha 100% dos valores oriundos de eventual transferência de Martinuccio ao atleta, também assina o pré-contrato. O Palmeiras pagaria US$ 500 mil em cinco parcelas mensais por 20% dos direitos econômicos de Martinuccio.

Na ocasião em que acertou com Martinuccio, o Palmeiras havia acordado com o atleta contando que o contrato do jogador com o Peñarol se encerraria em 1 de agosto do mesmo ano. Mas o Fluminense procurou o time uruguaio e fez um acerto financeiro diretamente com a agremiação de Montevidéo para contar com o atleta, em transação de quatro anos de duração que custou cerca de 1 milhão de dólares. Entretanto, o jogador não vingou e foi emprestado posteriormente a Villarreal (ESPN), Cruzeiro e Coritiba, onde está atualmente.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Corinthians passa conta, mas ajuda Palmeiras

Por Diego Iwata Lima e Eduardo Ohata

O Corinthians cederá as imagens da torcida visitante no clássico de domingo (27), capturadas pelas câmeras de seu estádio, caso o Palmeiras formalize o pedido.

A Folha apurou que o clube alviverde pretende identificar torcedores que danificaram 258 assentos do setor de visitantes do Itaquerão para que paguem pelos estragos. No restante do estádio não houve cadeiras quebradas.

Um acordo firmado com o clube alvinegro prevê que o Palmeiras pague pelas cadeiras quebradas pelos integrantes de sua torcida.
Supostos membros de organizadas do Palmeiras se vangloriaram, por meio de mídias sociais como o Instagram, de ter quebrado, de propósito assentos no estádio do Corinthians.

Um deles escreveu sobre uma imagem de cadeira danificada: “quebrei mesmo”.

Outro afirmou, em tom de provocação aos corintianos, “seu estádio, meu entulho”.

Na manhã desta segunda-feira (28) foi realizada uma vistoria no setor de visitantes da arena corintiana, com a participação de funcionários de ambas as equipes para fazer a contabilidade do número de assentos danificados.

O número contabilizado de 258 cadeiras danificadas foi confirmado pelo Palmeiras.

No próprio Corinthians, o episódio de vandalismo foi recebido com naturalidade.

O ex-presidente Andres Sanchez lembrou que há vários anos já vale o acordo para que o clube visitante arque com os danos que sua torcida causar na arena do rival.

“Não tem polêmica. É um acordo que existe há muito tempo e sempre funcionou”, definiu Sanchez.

O Corinthians tampouco considera a possibilidade de retirar as cadeiras do setor destinado às torcida dos visitantes para tentar evitar novos episódios de vandalismo.

Mas mesmo que tal possibilidade fosse ventilada, uma questão logística impediria que ela fosse levada a cabo.

Como o setor destinado aos visitantes não possui um número fixo –ele pode ser alterado de partida para partida–, isso dificultaria o cálculo do número de assentos que precisariam ser retirados.

Existe um projeto para a retirada dos assentos do setor destinado à torcida do Corinthians. Porém a iniciativa partiu das próprias organizadas.

Nos dias que antecederam o clássico no fim de semana, a organizada do Palmeiras já fora alvo de muita atenção.

Como a polícia classificou o clássico como o seu maior desafio dos últimos quatro anos no terreno do futebol, a torcida palmeirense foi orientada a ir para o estádio do Corinthians de ônibus fretado.

Porém, se recusou a fazê-lo, citando o pouco tempo para alugá-los e contratar motoristas. Após um acordo com a polícia, foram de trem, sob escolta de policiais militares.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

• Primeiro Derby da Arena Corinthians quebra recorde de audiência no Brasileiro de 2014

Por Mauro Zafalon

O primeiro encontro entre Corinthians e Palmeiras na Arena Corinthians, novo estádio da equipe do Parque São Jorge, quebrou recorde de audiência no Campeonato Brasileiro Chevrolet 2014, mas não superou o último Derby. Foram 26 pontos e 48% de participação na soma das duas emissoras que o televisionaram, segundo o Ibope.

Disputada no último domingo (27), a partida, que terminou com vitória dos anfitriões por 2 a 0, rendeu 20 pontos (36% de share) à Globo, sua maior pontuação com a competição, e seis (12% de share) à Bandeirantes. Ambas transmitiram o confronto ao vivo para todo o estado de São Paulo.

O clássico ainda registrou a maior audiência do torneio ao desbancar outros dois duelos do próprio Corinthians. O empate com o São Paulo em 1 a 1 e a derrota para o Figueirense por 1 a 0 (estreia da Arena Corinthians) haviam anotado 25 pontos cada. O Derby, no entanto, não bateu o último jogo entre os dois times. Pelo Campeonato Paulista Chevrolet 2014, o empate em 1 a 1 havia marcado 28 pontos.

A Globo liderou o horário do futebol (16h às 18h), seguida por SBT, com oito pontos (14% de share), e Record, com sete (14% de share). Em contrapartida, a Bandeirantes ocupou apenas a quarta colocação no ranking desta faixa.

De acordo com o Ibope, cada ponto é equivalente a 61.952 domicílios sintonizados. Os dados de medição compreendem apenas a audiência da região metropolitana de São Paulo, utilizada como referência pelo mercado publicitário.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ MÁQUINA DO ESPORTE

••

BLOG DO ERICH BETING ❘ UOL

• A encruzilhada dos pontos corridos no Brasil

O futebol brasileiro completa, neste ano, a 11ª edição de seu maior campeonato no formato dos pontos corridos. Medida tomada à força do Estatuto do Torcedor em 2003, o Brasileirão por pontos corridos chega, agora, a uma encruzilhada.

Os pontos corridos são, sem dúvida, o sistema mais justo para definir o campeão. Além disso, permitem as melhores condições de planejamento para as equipes na temporada e, também, aumentam a arrecadação com TV e patrocínio pela maior quantidade de jogos disputados.

Só que, por outro lado, a decadência técnica do futebol está fazendo com que os pontos corridos matem aquilo que há de mais imprescindível dentro da cadeia do esporte, que é a paixão acesa do torcedor.

Sem bom nível técnico dentro de campo, o torcedor menos fanático começa a se distanciar do futebol. Ainda mais quando o campeonato é mais arrastado e os clubes, emissoras e dirigentes pouco fazem para criar motivos para o torcedor querer consumir os jogos.

O reflexo dessa situação está na estagnação da audiência na TV e, também, na procura baixa pela ida aos estádios. Hoje, o futebol está praticamente restrito ao torcedor fanático. Só quem é apaixonado por ele continua a acompanhar e consumir. O torcedor menos fanático, que é a maioria, fica cada vez mais distante.

Num cenário em que o Brasileirão tem 38 rodadas e menos imprevistos, fica ainda mais difícil chamar a atenção de quem divide o tempo livre com diversas outras atividades além do futebol. Tanto que a audiência de Corinthians x Palmeiras do último domingo foi menor que a do clássico durante o Campeonato Paulista deste ano, quando havia a chance de um dos times ser eliminado da competição graças ao formato de disputa previsto.

Hoje, o retorno à fórmula do “mata-mata” pode ser uma alternativa para atrair mais público para o futebol no curto prazo. Esportivamente a medida é condenável, já que não deixa mais justa a disputa pelo título. Mas, estrategicamente, é uma solução para atrair um tipo de torcedor que se distanciou do futebol por não ter nele tanto interesse.

Outro caminho, esse de longo prazo, é melhorar a qualidade do espetáculo, reduzir a dependência da televisão, diversificar as fontes de receita dos clubes e trabalhar para que se dependa cada vez menos do atual ciclo vicioso que dominou a gestão no país.

Um dos maiores diferenciais do esporte em relação às demais formas de entretenimento é justamente a sua imprevisibilidade. No atual cenário do futebol nacional, a solução para isso, no curto prazo, é tornar o Brasileirão um torneio mais atraente para o público.

Os pontos corridos, hoje, infelizmente estão numa encruzilhada…

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ERICH BETING ❘ UOL

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Uma linda História do Futebol

Há dois anos, fui conhecer a bela Firenze. Sob um sol de 40 graus, era agradável esconder-se no restaurante do tradicional Hotel Bodoni, durante o longo café da manhã, onde eram servidos café, leite e vários tipos de frios. Os italianos, em sua maioria, eram silenciosos.

Puxei assunto com um garçom de uns 80 anos, mais sorridente do que os outros. E perguntei:

– O senhor viu jogar o Julinho?

– Sim, vi- respondeu, emocionado. Penso que era de outro planeta.

Julinho não só jogou como foi campeão pela Fiorentina (temporada de1955/56) e foi ídolo por onde passou- pela Portuguesa, pelo Palmeiras- onde encerrou a carreira-, com brilhante participação pela Seleção Paulista e pela Seleção Brasileira, sendo que com a “amarelinha” foi considerado o melhor ponta-direita do mundo pela atuação na Copa do Mundo da Suíça, em 1954.

Era um ponta-direita veloz, driblador e artilheiro, aproveitando-se bem também da estatura, 1 metro e 80, para fazer gols de cabeça. Era um fenômeno! Um dos meus ídolos no futebol. Certa vez, o técnico Vicente Feola, que admirava demais o seu futebol, me disse: “O Julinho era melhor do que o Garrincha”.

Não sei se chegava a tanto, pois se Julinho teve uma carreira mais regular, ao longo daqueles quatro aos- 1958 e 1962- Mané Garrincha foi genial, infernal, decisivo para as conquistas do Brasil, incomparável. Assim, cada coisa em seu lugar.

Mas Julinho foi grande, imenso como falam os italianos, e leva o seu nome a Taça que Palmeiras e Fiorentina disputarão nesta quarta-feira, no Pacaembu.

Taça Júlio Botelho, um Mestre infelizmente já falecido, em janeiro de 2003, aos 73 anos.

Pois nesta noite de quarta, teremos uma Taça cujo nome vale mais do que o jogo. E as lembranças do personagem estarão bem vivas em nossas memórias. E em nossos corações.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO JORGE NICOLA ❘ IG

• ‘Valdivia quer comissão para o pai’, revela palmeirense

Um dos maiores interessados na venda de Valdivia para o Al Fujairah, Osório Furlan Junior diz ter a explicação para o risco de o negócio ser desfeito. “O Valdivia apareceu na última hora exigindo uma comissão para o pai dele”, acusa o conselheiro alviverde, dono de 36% dos direitos econômicos do chileno.

O clube árabe já havia concordado em pagar R$ 16,6 milhões ao Palmeiras e a Furlan pela transação, além de R$ 6 milhões ao Al Ain pela multa prevista para o retorno do chileno aos Emirados Árabes — o valor, em teoria, caberia ao Palmeiras.

“Os árabes ficaram furiosos com o novo gasto e ameaçaram desistir”, acrescenta Furlan. A compra de Valdivia pelo Verdão em 2010 esteve ameaçada pelo mesmo motivo. “Foi para não pagar comissão que o Palmeiras deu 10% dos direitos econômicos ao pai dele na oportunidade”, relembra o conselheiro.

A assessoria de Valdivia confirmou que é seu Luis Valdivia, pai do meia, quem conduz a negociação com os árabes, mas não sabe se houve realmente um pedido de comissão.

Já o Palmeiras foi avisado ontem de que o Al Fujairah e o pai de Valdivia seguem conversando diariamente e um acerto está bem próximo. Enquanto isso, o meia curte férias com a família nos Estados Unidos.

O Al Fujairah se dispôs a pagar pela compra de Valdivia em cinco parcelas de R$ 3,3 milhões, cada. A primeira à vista e a segunda em dezembro.

Fora do negócio

Apesar de ter procuração de Valdivia, Wagner Ribeiro não participou da transferência para o clube árabe. O agente estava trabalhando em busca de interessados na Europa.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA ❘ IG

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Francisco Loureiro

• Sem contato

O chileno Valdivia não se dá muito bem com celulares.

Foram vários aparelhos perdidos ou quebrados só este ano.

E ao que parece, o jogador teve mais um problema com seu meio de comunicação.

Há uma semana, ninguém consegue falar com o atleta. Nem mesmo sua mãe, Dona Elizabeth.

Segundo pessoas próximas ao jogador, sua conta do WhatsApp foi acessada pela última vez há uma semana, o que tudo indica que mais um aparelho se perdeu.

Esse fato tem deixado agentes e dirigentes de futebol de cabelo em pé por conta da indefinição na negociação com o clube árabe Al Fujairah.

Um dos mais preocupados é o conselheiro do Palmeiras, Osório H. Furlan Júnior, que detém 36% dos direitos do atleta e ainda não sabe se terá seu investimento de volta.

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Bernardo Itri

• Recorde negativo

A quantidade de assentos quebrados no domingo pela torcida do Palmeiras (258) não foi a maior registrada no Itaquerão. No jogo entre Argentina e Holanda, pela semifinal da Copa do Mundo, o estádio corintiano contabilizou 282 assentos danificados.

• Recorde positivo

O clássico entre Corinthians e Palmeiras bateu o recorde de audiência na Globo entre os jogos do Campeonato Brasileiro de 2014 aos domingos. A partida registrou 20 pontos de audiência –cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande São Paulo.

••

52 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 29-07-2014: Empréstimos de Nobre a Palmeiras passam R$ 100 mi e têm plano de pagamento ❘ UOL ESPORTE”

O melhor reforço que o Palmeiras pode contratar esse ano é o advogado do Fluminense!

Se serve de inspiração, devia tocar em todo jogo. UNITED – JUDAS PRIEST
United
Look around
They’re moving in
Hold your ground
When they begin

We can do it
We can do it and if they wanna they can try
But they’ll never get near
Then they can get out of here

Gonna keep on driving
Never stop

United, united, united we stand
United we never shall fall
United, united, united we stand
United we stand one and all

So keep it up
Don’t give in
Make a stand
We’re gonna win

We can do it
We can do it and if they wanna they can try
But they’ll never get near
Then they can get out of here

Gonna keep on driving
Never stop

United, united, united we stand
United we never shall fall
United, united, united we stand
United we stand one and all

So keep it up

United, united, united we stand
United we never shall fall
United, united, united we stand
United we stand one and all

United, united, united we stand
United we never shall fall
United, united, united we stand
United we stand one and all

United, united, united we stand
United we never shall fall
United, united, united we stand
United we stand one and all

(fade)

Unidos
Olhe ao redor
Ele estão se movendo
Rodeando sua terra
Quando eles começam

Nós podemos fazer isto
Nós podemos fazer isto e se eles quiserem, eles podem tentar
Mas eles nunca chegarão perto
Então eles podem sair daqui

Continue dirigindo
Nunca pare

Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós nunca iremos cair
Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós ficamos, um por todos

Então continue assim
Não se entregue
Ponha-se de pé
Nós iremos vencer

Nós podemos fazer isto
Nós podemos fazer isto e se eles quiserem, eles podem tentar
Mas eles nunca chegarão perto
Então eles podem sair daqui

Continue dirigindo
Nunca pare

Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós nunca iremos cair
Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós ficamos, um por todos

Então continue assim

Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós nunca iremos cair
Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós ficamos, um por todos

Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós nunca iremos cair
Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós ficamos, um por todos

Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós nunca iremos cair
Unidos, unidos, unidos nós ficamos
Unidos nós ficamos, um por todos

(enfraquecer)

Composição: Glenn Tipton / K.K. Downing / Håkan Lundqvist

O mais sinistro de tudo e que estamos recebendo mensagens inequívocas das ultimas 6 diretorias e da atual ( exceção ao prof Beluzzo ) : procurem outro time ou outro esporte, o Palmeiras vai acabar e mesmo assim continuamos insistindo, hoje levo meu filho ao Paca, e observo ele muito Palmeirense, mas também muito desanimado …Isso me entristece como pai e Palmeirense!

Depois de tantas péssimas administrações nós sabíamos que a falência chegaria. São anos de desmando e brigas políticas fora a corrupção e a falta de investimento nas categorias de base, que
seria hoje a saída para se fazer dinheiro, só que quem manda no clube nunca se preocupou com isso.

sem preconceito, mas os grupos de gestão do Palmeiras (por exemplo, Marketing), ainda é formado por familiares de dinossauros alviverdes? não entendo como é feita a escolha de funcionários e gestão nos clubes, no Palmeiras menos ainda… não sei se já perceberam no clube, mas isso é praticamente o mais importante do clube, junto com o TIME, e me parecem duas causas perdidas no Verdão… me desculpem bater na mesma tecla e cornetar de novo isso, mas devemos insistir para que consigamos reverter a cabeça dos dinossauros e ficar a frente dos clubes brasileiros, como sempre fomos… e já estamos atrás de alguns.

Caro Lucas, no caso da atual gestão que prega o “profissionalismo”, o Marketing é 100% formado por pessoas contratadas e remuneradas (sem intervenção de Conselheiros ou outras pessoas do Clube. O mesmo se passa com Financeiro, Administrativo e outros setores, que foram inclusive terceirizados (Segurança, Restaurantes e Bares, etc). Neste caso, o problema não é a interferência de Conselheiros ou Familiares (como alguns gostam de dizer). O atual problema é de gestão!! Os profissionais que lá estão, ou foram mal-escolhidos ou não tem objetivos bem planejados e executados, e portanto temos um Clube que embora tenha estrutura com profissionais em vários setores, não tem uma gestão profissional. Vale lembrar que o Depto de Futebol Profissional é um dos únicos que não teve alteração na sua estrutura, nem em seu gerenciamento (apenas saiu Cesar Sampaio e entrou Feitosa). A estrutura administrativa do Futebol Profissional é a mesma, desde sempre.
Abraço

Ta soda essa moderação hein, é para não escrever mais, se for avisa ai.

Calma Victor… atrasou aprovação para todos. Os dias foram complicados por aqui. Abs

tranquilo, ansiedade por noticias melhores, discussões saudáveis….rs

Eu entendo que a aprovação demore, afinal vocês tem uma vida além do 3vv. O que não dá pra entender é o critério da moderação automática, porque nos meus comentários eu evito ofensas e xingamentos, no entanto estou sempre caindo em moderações. Isso que não entendo.

… e a globo em conjunto com o Sr.Alckmin mudou o horário do metrô! Assim sendo, os lixos se beneficiam, o político se reelege e tudo continua em perfeito controle! O Palmeiras se apequenou por conta própria, mas o Brasil hoje tem apenas 1 clube, triste fim, mas o Palmeiras acabou!

Danilo, discordo, a nossa diretoria nunca se preocupou em mudar o horário do metro, não que eu saiba. A deles foi lá e reclamou, indiretamente nos beneficiou também, assim como os tricolinos e a portuguesada. Aliás hoje o esquema já começa, e começa por nós na estação clínicas.

Caro VICTOR, e digo mais, a nossa diretoria (seja a atual ou as anteriores) nunca se preocupou em mudar o horário do metro, mas não é só isso não, tem muita coisa, como por exemplo a cota de TV, lá eles reclamam, aqui ficam choromingando porque não tem dinheiro, os cofres estão vazio e outros mimimi, porque os nossos dirigentes não está nem aí com o Palmeiras, estão preocupados com cargos, com a carterinha, vaga de estacionamento, isso sim, eles (dirigentes e conselheiros) se preocupa com isso, quem não ver quem não quer.

Legal, você vai ver a derrota hoje? Eu tô de boa, cansei de gastar com essa administração, Palmeiras só em 2015, se entrar alguém comprometido com o futebol! E tem mais, aproveita hoje pra usar o metrô esse horário, porque no que depender da globo e da cbf, jogos nossos será mais fácil usar o metrô, afinal, quinta feira 21e30 e sábado 20e30 as linhas estão a todo vapor esperando por nós!

O Pameiras de hoje me lembra muito a época pré Parmalat onde tínhamos um time mais ou menos mas que sempre perdia e entrava derrotado em campo!
Isso foi mudado em 1992 com um time melhor mas que só foi campeão em 1993 após os gerentes da época perceberem que só seriamos vencedores com um time recheado de estrelas ! Hoje é a mesma história ! Já entramos derrotados nos clássicos e somente conseguiremos resultados expressivos com um esquadrão! Fora isso esqueçam ! Infelizmente
Estamos pequenos mas ainda não somos pequenos! Até quando?

naquela época podiamos não ser campeões, mas não apanhávamos toda hora nos clássicos, pelo contrário. hoje não ganha nada e tomamos na cabeça todo clássico.

Por isso somos o “Derroctino” do Brasileirão, o Victorino não joga nunca, rsrsrsrs…

Puro cálculo Contábil, Econômico e Financeiro.

O ( Total dos Ativos do Palmeiras ) – (Passivo Exigível) = Patrimônio Líquido
Isso é o que sobra para o Palmeiras. Está Negativo.
Financeira, Contábil e Economicamente, o Palmeiras está falido. Só não vê quem é cego.

Sem jogar há 674 dias, Victorino vive expectativa de estrear pelo Verdão………… Com contrato até dezembro deste ano, Victorino recebe aproximadamente R$ 120 mil por mês no Palmeiras. De janeiro até julho, a diretoria alviverde já desembolsou mais de R$ 800 mil com ele.

O problema não è sò dinheiro,è conhecer futebol,saber negociar,ser agil,ter meta,Goias, Sport com muito menos dinheiro estão bem na frente da tabela e com time e jogo melhor jogador,não devem caír, nòs vamos gastar o doblo com grande chance de caír e ficar com 3 Argentinos perebas prà emprestar com a saída de Gareca,quando tiver prà caír.O Palmeiras precisa urgente de alguem que entenda de futebol na admnistração e ter critèrio prà contratar jogador,acho que Juninho Paulista poderia ajudar muito.Pois trazemos jogador que são piores que os da base ou dos que estão são no elenco,vejo Nobre e Brunoro perdidos,trazem Weldinho,Victorino,thiago alves,França,Josimar,Felipe Menezes , rondinely,leo gago,Charles,Ergurem,Mendieta .Retornam Wendel,Mazinho,Bruno,Patrick Vieira e não temos um time e nem jogador que honre a tradição e pior que time que gasta metade da nossa folha.Vendem mal ,doam jogador, não sabem negociar,são chacotas de outros Presidentes.Tà nà hora dà midia Palmerense se reunir e pedir uma entrevista com Nobre e cobrar sua meta e o ele quer com esse time, que è pior que o da serie B.

discordo sobre os argentinos, um nem estreiou, como pode dizer que o cara joga mal??? de reto concordo, gastou mal pacas a grana, mal acessorado pela hiena e sobra pra nós.

Veja o critèrio de contratação, Mleite jogador nosso que ninguem mais queria, 26 anos 64 gol na carreira, Mouche tem 39 gols na carreira com 26 anos de idade, Marquinhos Gabriel 24 anos , 14 gols, Augustin Allione 20 anos, 5 gols na carreira,serà que vamos melhorar ou vai ficar tudo igual ou pior????

MK leite é horrivel, uma vaca brava, O mouche jogou 3 partidas e vc ja esta falando que ele não presta pelo número de gols, as vezes o cara da mais passes para gols do que faz. joga com a cabeça. O Ali´lione é um volante moderno, provavelmente vai fazer mais gols que o Sampaio, desculpe mas não da pra medir jogador pelo numero de gols, ao menos que sejam atacantes especificos. Poe vc o Wendel nção jogaria meis e eu até entendo, ele tem 1 gol na carreira e foi pelo santos.

Deveria ser feita uma auditoria e posteriormente a abertura de inquérito policial contra Arnaldo

Tirone pra saber onde ele e o Frizzo enfiaram todo esse dinheiro. Não entendo porque o atual Presidente até hoje não fez isso. Acho que são tudo farinha do mesmo saco..

Temos que ver se os dirigentes do verdão já se reuniram com os governantes para solicitar alteração no horário do metrô. Nossos dirigentes não se preocupam muito com nossa torcida, é só ver o que estão fazendo com o time.

O horario do Metrô está alterados em dias de jogos as 22hs, de todos os clubes na capital e em todos os estádios, Pacaembu(será inaugurado o novo horario hoje), Morumbiba, Lixão e futuramente na Allians Parque.

Temos que ver se os dirigentes do Palmeiras já se reuniram com os governantes para solicitar alteração no horário do metrô. Nossos dirigentes não se preocupam muito com nossa torcida, é só ver o que estão fazendo com o time.

Vc palmeirense que mora em sampa e que sempre depois dos jogos às 22 horas, marcados para atender aos interesses em quem manda no futebol tupiniquim, a globo………. ficou sem metrô após as 24 horas…… FIQUE SABENDO que depois que os gambás reclamaram, o governo mandou o metrô funcionar até tarde em dia de jogos…….. isso seria normal para atender a todos…e mais uma vez, o favorecido é o time dos PeTralhas. O palmeIras não tem como concorrer com essa corja. Só da tv eles vão receber em 2015……70 milhões a mais do que nós. Vcs tem idéia do que que é isso???

Alex,já ouviu falar no propinoduto no Metrô e CPTM,onde foram desviados milhões em dinheiro que iria para reforma de trens e equipamentos,para a conta da vários tucanos emplumados,como o Aloisio Nunes,senador,vice do Aécio?Não?A Globo não divulgou,assim como a grande imprensa.Só notinhas de rodapé.Agora imaginou o Titio Alckimn se negar a mudar o horário dos trens,qual seriam as chamadas diárias do Jornal Nacional?

Incrível como existe gente idiota neste mundo, danificar o patrimônio alheio e ainda exibir como troféu nas redes sociais. E nem venham me dizer “ah, mas tem dinheiro nosso lá”, vão reclamar com os politicos que o fizeram. Bom, como já dizia Albert Eistein: “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que diz respeito ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta.”

Julinho? Veio da Penha e mais um que começou aqui na Mooca.

Júlio Botelho nasceu na cidade de São Paulo, no dia 29 de julho de 1929. Depois de começar na escolinha do Juventus, tradicional clube da Mooca, na capital paulista, transferiu-se para a Portuguesa de Desportos em 1951, tendo lá permanecido até 1955. Conquistou pela Lusa o Torneio Rio-São Paulo nos anos de 1952 e 1955, na época, como já dissemos, o principal torneio, pelo nível de qualidade, do país. Quando defendia a Portuguesa, foi chamado pela primeira vez, tanto para a seleção paulista, como para a brasileira, onde em ambas, foi titular absoluto. No ano de 1952, quando foi convocado pela primeira vez para integrar o time principal do Brasil, ajudou o país a ter seu primeiro título internacional no exterior, ao conquistar o então muito importante Campeonato Panamericano de Seleções.

Neste torneio a Lusa foi a base do time brasileiro, cedendo quatro (4) jogadores e todos acabaram titulares naquele timaço dirigido por Zezé Moreira: Djalma Santos, Brandãozinho, Julinho e Pinga. Este quarteto da Portuguesa de Desportos, que havia se consagrado nacionalmente ao vencer o “Rio-São Paulo” daquele ano, viria a ser a base da Seleção na Copa do Mundo de 54, só que já com Pinga representando o Vasco da Gama.

Julinho foi vendido no final de 1955 para a Fiorentina e logo em seu primeiro ano, foi campeão italiano, na temporada 55/56, quando o time de Firenze conseguiu vencer seu primeiro campeonato em toda a sua história (é sempre conveniente lembrar que o clube tem apenas dois títulos, o outro na temporada 68/69, com o brasileiro Amarildo fazendo parte do time). Nos outros dois anos que esteve na Fiorentina, Julinho foi vice-campeão na península e chegou à final da “Copa dos Campeões” europeus, em sua segunda versão, no certame de 56/57, perdendo o título, no campo do adversário, para o timaço do Real Madrid por 2×0, ambos os gols assinalados no segundo tempo, o primeiro por ninguém menos que Di Stefano (de pênalti) e o segundo pelo legendário ponteiro-esquerdo Gento

Nobre com mais de R$ 100 mi no Palmeiras, levando em consideração que nosso time deixou de ganhar aproximadamente R$ 40 mi em patrocínio master até agora…

Lá sabe Deus o que vai dar o caso do Valdívia…

Notícia que a WTorre liberará a Arena no dia 12 de outubro para o futebol, logo contra o Grêmio que fez a última partida oficial, boas lembranças, 4×2 no meio da garoa de SP com excelente festa da arquibanca…

Palmeiras é o décimo segundo ou décimo terceiro, não lembro, clube com maior dívida tributária…

E assim vamos…

Amanhã espero que levantemos uma taça e que Allione chegue para destruir.

Rsrsrrs…me diz uma coisa…como que o Tirone conseguiu gastar 121 milhões naquele time de 2012 ruim pra dedel!!!O Nobre ja gastou 100 milhas e o time ta nessa draga!!hahahah!!Pelo menos ao que me parece o Nobre pegou esses 100 para pagar dividas e manter o Palmeiras trabalhando!Mas fico pensando quando a arena inaugurar…novas receitas…tenho ate medo de entrar um outro doido na presidência e limpar os cofres de novo!!!kkkk!!Ai não vai ter jeito não!!!

Em relação ao que disse o Mauro Beting, culpados são: CBF por tratar o Futebol como Alcapone tratava seus barris de Whisky; Rede Globo por por favorecer apenas dois times (nem preciso dizer quais); e A incompetência e amadorismos dos diretores dos clubes, uns mais amadores (como é o caso da diretoria da SEP) e outros menos (como é o caso do Cruzeiro).

Caí na moderação AI-5… que novidade. Juro que não disse nada de mais, se caso for liberado o comentário, vocês verão.

Parece que o Palmeiras entrou em acordo e liberou na época para o Flamengo.

Os comentários estão desativados.