Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 30-07-2014: Conturbada parceria entre Nobre e Brunoro deve ser encerrada no fim do ano ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Conturbada parceria entre Nobre e Brunoro deve ser encerrada no fim do ano

Por Bruno Andrade, Fellipe Lucena e Thiago Ferri

A parceria entre o presidente Paulo Nobre e o diretor-executivo José Carlos Brunoro caminha para terminar no fim do ano, mesmo em caso de reeleição. Embora não tenham brigado, os dois não falam mais a mesma língua, e Brunoro se vê sem autonomia. As negociações com Alan Kardec e Juninho servem como exemplo.

Antes de aceitar a proposta do São Paulo, o atacante chegou a entrar em acordo com Brunoro para renovar com o Palmeiras, mas os valores não foram aprovados por Nobre e a negociação se arrastou, o que irritou de vez o pai do jogador. O diretor tratava o acordo como questão de dias, mas Alan Kardec só voltou a ouvir o Verdão quando já tinha dado sua palavra ao rival.

Já o lateral-esquerdo, que tinha contrato até dezembro, foi liberado para o Fluminense por opção do presidente, enquanto Brunoro gostaria de mantê-lo. Reserva com Gilson Kleina, o jogador pediu para sair quando as negociações para renovar foram encerradas sem acordo, mas estava nos planos de Gareca, que chegou a testá-lo como titular. Hoje, o titular da posição é o jovem Victor Luis, já que William Matheus recebeu proposta e o clube não cobriu.

A pressão de conselheiros pela saída do dirigente cresce a cada derrota. A fragilidade do elenco, as saídas inesperadas de jogadores, a demora para contratar e a ausência de patrocínio há mais de um ano estão entre os fatores mais criticados.

Alguns já disseram ao presidente que a permanência do diretor aumentaria muito as chances da oposição na eleição de novembro, a primeira em que os sócios votarão.

Hoje, o mais provável é que haja só uma chapa concorrendo com a atual gestão: a de Wlademir Pescarmona, diretor de futebol em 2010 e 2011, no fim do mandato de Belluzzo, doente e mais distante do clube.

Uma pessoa ouvida pelo LANCE!Net diz que o contrato com Brunoro só não será rompido antes do fim do ano por causa da multa rescisória.

Ouvido pela reportagem, o dirigente não quis se manifestar.

Brunoro chegou sob grande expectativa, mas a ideia era que não precisasse ser tão atuante no futebol. Nobre planejava ter um manager para cuidar exclusivamente do assunto, mas abortou o plano.

AÇÕES POLÊMICAS

Barcos

Em um mês no comando, a diretoria capitaneada por Paulo Nobre tomou sua primeira atitude polêmica: negociou Barcos com o Grêmio em troca de cinco jogadores e a tentativa de melhorar a condição financeira do Verdão. Brunoro disse que ficou sem dormir para apressar o negócio.

Alan Kardec

Então principal jogador do elenco, Kardec acertou com Brunoro sua renovação, mas Nobre pediu a diminuição de R$ 5 mil na oferta, irritando o pai do atleta, que então decidiu levar seu filho para o São Paulo.

Marketing

Há o questionamento em relação ao departamento de marketing. A falta de um patrocinador master desde a saída da Kia Motors, em 2013, mesmo com funcionários remunerados, é a maior queixa. Brunoro se incomoda com a forte cobrança sobre o tema.

Reforços

Com as saídas, a demora para trazer reforços irritou a torcida. Gareca disse: “Não é fácil. Vale muito dinheiro”.

ELEIÇÕES JÁ MOVIMENTAM BASTIDORES DO CLUBE

A política do Palmeiras já está se aquecendo para a eleição presidencial de novembro, que será a primeira aberta para votos de sócios do clube. Anteriormente, apenas os conselheiros definiam quem seria o presidente e quais seus quatro vices.

Por enquanto, a tendência é de a disputa seja polarizada pelas chapas de Paulo Nobre, que deve tentar a reeleição, e Wlademir Pescarmona, que espera levar vantagem com os sócios. O ex-diretor de futebol já cogitou dois nomes para vices: Luiz Gonzaga Belluzzo e Osório Furlan. O primeiro, ao contrário do segundo, não se mostra muito interessado.

Diferentemente de outros pleitos, a escolha da diretoria para o biênio 2015/2016 acontecerá no fim do ano, e não em janeiro, como era o costume.

Antes da eleição a chapa precisará passar por um filtro no Conselho Deliberativo: 15% do CD necessita aprovar a candidatura. Outra novidade é o fato de a chapa agora ser fechada. Antes, o presidente e os vices eram escolhidos individualmente.

Espera-se que até 8 mil sócios votem no primeiro pleito aberto no clube.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

• Após 51 anos, Palmeiras e Fiorentina se reencontram

Por Rafael Gomes

Dando início às comemorações de seu centenário, o Palmeiras volta a enfrentar a Fiorentina, da Itália, depois de 51 anos do primeiro e único confronto entre as duas equipes – vencido pelos brasileiros por 3 a 1, em Florença. O duelo desta quarta-feira, válido pela Copa EuroAmericana, será disputado, às 21h50, no Pacaembu, e terá transmissão da Band e do Bandsports.

A Copa EuroAmericana reúne times dos dois continentes, em jogos únicos disputados na América e com possibilidade de disputa de pênaltis em caso de empate no tempo normal. No final, vence o continente que somar o maior número de vitórias nos nove confrontos previstos.

Para enfrentar a Fiorentina, o técnico palmeirense Ricardo Gareca promete escalar o que tem de melhor – para isso, ele depende de um retorno dos médicos do clube com relação aos que mais se desgastaram na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, no último domingo.

“Independente disso, o Palmeiras sempre tem que ganhar. É um compromisso internacional, viemos de uma derrota em um clássico e a torcida não está contente. Então, é importante para nós ganharmos esse compromisso”, disse Gareca na véspera do duelo.

Do lado da Fiorentina, Vincenzo Montella acredita que seus jogadores ganharão experiência com o duelo diante do Palmeiras. “É uma partida que agrega experiência aos jogadores e a mim, como técnico. Quem sabe não podemos nos encontrar em uma ocasião futura?”, afirmou o técnico, que não contará com o colombiano Cuadrado – na mira do Barcelona.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X FIORENTINA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data/hora: 30/7/2014, às 21h50

PALMEIRAS: Fábio; Wendel, Tobio, Marcelo Oliveira e Victor Luís; Renato, Wesley, Allione e Felipe Menezes; Mouche e Henrique. Técnico: Ricardo Gareca

FIORENTINA: Neto; Roncaglia, Gonzalo Rodríguez e Alonso; Piccini, Wolski, Brillante, Borja Valero e Vargas; Bernardeschi e Mario Gomez. Técnico: Vincenzo Montella

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ BAND ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Verdão enfrenta Fiorentina em meio à tentativa de administrar crise

Por William Correia

Às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, o Palmeiras enfrenta a Fiorentina em jogo pela Copa Euroamericana e anunciado por Paulo Nobre como parte das comemorações do centenário. O time, contudo, encara o quarto colocado do último Campeonato Italiano poupando jogadores e cumprindo sua obrigação enquanto tenta administrar sua crise.

O compromisso faz parte do torneio que promove uma disputa entre europeus e americanos com clubes dos dois continentes. Mas, para Ricardo Gareca, é uma chance de testar jogadores pouco usados e até promover a estreia do recém-contratado meio-campista Agustín Allione. Os titulares treinarão nas manhãs do dia do jogo e do dia seguinte, pensando só em se recuperar no Brasileiro.

O Verdão está a três pontos da zona de rebaixamento e não vence na liga nacional há seis jogos, tendo perdido as três partidas pela competição sob o comando de Gareca. O treinador faz de tudo para valorizar o confronto diante dos italianos, mas está mais preocupado em enfrentar o Bahia no domingo.

“No Palmeiras, você sempre tem que ganhar, e é um compromisso internacional. Estamos vindo de uma derrota em clássico, a torcida não deve estar contente e seria bom ganhar esse importante compromisso, sobretudo por ter como rival uma grande equipe como a Fiorentina”, falou o treinador.

“Todas as partidas são importantes. A Fiorentina está se preparando para o início de sua temporada e nós estamos no meio do campeonato, mas é um jogo importante por toda a história. Serve para ver jogadores, encontrar uma maneira de jogar e definir algo que será muito importante”, continuou o argentino.

O elenco nem vai se concentrar para o compromisso e já discursa tentando minimizar uma possível derrota no único confronto internacional no centenário. “Quando você veste a camisa do Palmeiras, todos estão te vendo e o jogo é importante. Será um grande espetáculo e precisamos fazer bem o nosso papel. Mas, caso o resultado positivo não aconteça, não podemos deixar isso atrapalhar. Precisamos de força no Brasileiro e somar pontos”, falou Marcelo Oliveira.

Do outro lado, para a Fiorentina, o compromisso não é nada além de uma partida de pré-temporada. Assim como foi seu primeiro duelo pela Copa Euroamericana, no sábado, quando venceu o Estudiantes na Argentina por 1 a 0, e como será o jogo diante do Universitario, no Peru, no próximo sábado.

“Com certeza, será um jogo que envolve as tradições de Brasil e Itália. Estamos muito felizes por participar dessa partida. Será uma experiência importante para os nossos jovens e, principalmente, para mim, como técnico. Mas, em primeiro lugar, serve como preparação para a nossa temporada”, analisou o técnico Vincenzo Montella.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Terra nostra: Palmeiras leva ampla vantagem em jogos contra italianos

Fundado por italianos, o Palmeiras tem ampla vantagem em duelos contra equipes da Itália. Em 26 partidas, são 12 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas. Nesta quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu, o desafio será contra a Fiorentina, pela Copa Euroamericana. O time de Florença já foi batido uma vez pelo Verdão, e foi na Itália. Em 1963, as equipes se encontraram na final do Torneio de Florença. Com a vitória por 3 a 1 sobre os italianos, o Palmeiras levou para casa o troféu do torneio.

No Brasil, o Verdão já fez 12 jogos contra times italianos e perdeu apenas um, com seis vitórias e cinco empates.

Será o primeiro jogo do Palmeiras contra equipes italianas desde 1999, quando o time encarou o Combinado de Val D’Aosta e venceu por 15 a 0 – é a maior goleada da história alviverde. Na ocasião, o Verdão jogou com Sergio (Gilvan); Taddei (Ferrugem), Roque Júnior (Zé Maria), Cléber e Júnior (Rivarola); Rogério, Zinho (Tiago Silva) e Evair (Asprilla); Edmílson (Jackson), Euller (Paulo Assunção) e Oséas (Juliano).

Dos 26 duelos com italianos, dois merecem destaque especial – ambos contra a Juventus, na Copa Rio de 1951, torneio considerado campeonato mundial na época. Na primeira fase, o Verdão venceu a Velha Senhora por 1 a 0. Na decisão, levou o título após empate em 2 a 2.

A última partida no Brasil contra um time italiano foi em 1994, quando o Verdão venceu a Lazio por 3 a 0, com dois gols do atacante Edílson – clique aqui e veja o vídeo preparado pela TV Palmeiras no canal oficial do clube no YouTube.

Confira lista completa de jogos entre Palmeiras e times italianos:

08.09.1929 – Palestra Italia 4×4 Bologna – Estádio Palestra Italia (Brasil)
13.09.1929 – Palestra Italia 0x0 Torino – Estádio Palestra Italia (Brasil)
18.07.1948 – Palmeiras 1×1 Torino – Estádio do Pacaembu (Brasil)
08.07.1951 – Palmeiras 0x4 Juventus – Estádio do Pacaembu (Brasil)
18.07.1951 – Palmeiras 1×0 Juventus – Estádio do Maracanã (Brasil)
22.07.1951 – Palmeiras 2×2 Juventus – Estádio do Maracanã (Brasil)
01.07.1962 – Palmeiras 4×4 Milan – Estádio do Pacaembu (Brasil)
13.06.1963 – Internazionale de Milão 1×1 Palmeiras – San Siro (Itália)
15.06.1963 – Fiorentina 1×3 Palmeiras – Artemio Franchi (Itália)
24.08.1969 – Ternana 0x2 Palmeiras – Terni (Itália)
09.05.1970 – Verona 6×3 Palmeiras – Nuovo Bentegodi (Itália)
13.05.1970 – Palmeiras 1×0 A.S.Franco Livorno- Comunale de Livorno (Itália)
16.05.1970 – Palmeiras 1×1 Internazionale de Milão – San Siro (Itália)
17.06.1972 – Palmeiras 1×0 Milan – Olímpico (Argélia)
03.07.1975 – Palmeiras 2×0 Juventus – Estádio do Pacaembu (Brasil)
02.06.1983 – Palmeiras 2×2 Udinese – Estádio Palestra Italia (Brasil)
12.08.1989 – Cremonese 0x0 Palmeiras – Giovanni Zini (Itália)
16.08.1989 – Lanerossi 0x0 Palmeiras – Menti (Itália)
19.08.1989 – Bari 1×0 Palmeiras – Comunale de Bari (Itália)
28.05.1992 – Palmeiras 2×0 Parma – Estádio Palestra Italia (Brasil)
04.06.1992 – Palmeiras 2×1 Lázio – Estádio Palestra Italia (Brasil)
22.08.1992 – Parma 2×0 Palmeiras – Ennio Tardini (Itália)
24.08.1993 – Reggiana 2×4 Palmeiras – Comunale (Itália)
22.05.1994 – Palmeiras 3×0 Lázio – Estádio Palestra Italia (Brasil)
11.07.1999 – Grand Paradis 0x7 Palmeiras – Comunale de La Sale (Itália)
15.07.1999 – Combinado de Val D´Aosta 0x15 Palmeiras – U.S. Villeneuve (Itália)

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

BLOG DO ALBERTO HELENA JÚNIOR ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Milonga e tarantella no centenário verde

Neste ano de seu centenário, o Palmeiras, em vez de dançar a tarantella de suas ilustres origens, canta um tango, até agora, lacrimoso, à espera do momento da mudança do ritmo da guitarra para a alegre e pícara milonga argentina.

Tanto, que o técnico Gareca já pensa em lançar na noite desta quarta-feira, contra a Fiorentina, pela Copa Euroamericana (mais uma neste calendário sem fôlego do futebol brasileiro), o seu compatriota Allione, que desembarcou ontem em São Paulo sem ter a mínima ideia de onde fica a Praça da Sé. Mais um dentre tantos argentinos recentemente contratados pelo Palmeiras. E, pelo que dizem, vêm mais por aí.

Nada contra a importação de técnicos e jogadores estrangeiros, sobretudo argentinos e uruguaios, duas escolas respeitáveis no mundo todo, a vida toda.

Aliás, vale lembrar que técnicos argentinos e uruguaios, como Conrado Ross, Jim Lopes, Ondino Vieira, Filpo Nuñes e tantos outros que aqui aportaram décadas atrás muito contribuíram para o avanço do nosso futebol, sempre carente de boas e novas experiências táticas.

Isso, sem falar em dois húngaros providenciais: Dori Kruschner, que, na década de 30, implantou no Flamengo o WM, revolucionando o sistema tático (o clássico 2-3-5) adotado no Brasil, e Bella Gutman, que, ao assumir o São Paulo, em 57, imprimiu a objetividade que nos faltava, o mesmo conceito imposto por Feola, que era supervisor do Tricolor à época de Gutman, na conquista do primeiro Mundial pelo Brasil na Suécia.

Muito menos condeno a importação de jogadores argentinos, que vêm da segunda maior usina de craques do mundo (a primeira ainda é o Brasil, sobretudo pelo tamanho da nossa população). Sucede que, no passado, os argentinos, uruguaios, paraguaios, chilenos, peruanos e colombianos contratados pelos brasileiros eram craques consumados, de Seleção, mesmo que no limiar do fim de carreira. Agora, com o filtro de ouro europeu, resta-nos trazer jogadores de nível, no mínimo, duvidoso.

O que me incomoda um pouco é esse viés de compadrio que marca não só a presença de Gareca no Palmeiras, mas, também dos técnicos brasileiros em geral. Essa coisa de se cercar de jogadores com os quais já tenham trabalhado neste ou naquele clube.

Fosse eu técnico de futebol, ganhando, sei lá, 300, 500 mil, um milhão por mês, destinaria metade dessa grana para montar uma rede de olheiros mundo afora que me enviariam relatórios, vídeos, o diabo a quatro, sobre tais e quais jogadores poderiam ser utilizados de acordo com minhas necessidades. O mesmo se aplica aos clubes que torram fortunas indo na conversa deste ou daquele na hora de contratar jogadores, e, que, por incúria, deixaram nas mãos dos empresários essa tarefa.

Nenhum esquema garante vitórias em futebol, esse jogo tão caprichoso. Mas, quanto menos margem de erro você tiver, mais chances de êxito terá.

Do jeito que a coisa anda, só resta torcer pra que dê certo, e o Palmeiras consiga decolar com essa leva de argentinos, ao som de uma milonga divertida, alternada com a malícia da tarantella dos velhos tempos do Palestra centenário.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ALBERTO HELENA JÚNIOR ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCE!

Por Marcelo Resende

• Domínio

Nas 12 primeiras rodadas do Brasileirão, o Corinthians faturou R$ 12,9 milhões com bilheteria em sete jogos como mandante. O valor é mais que o dobro de seus três principais rivais somados: São Paulo, com R$ 2,76 milhões, Palmeiras, com R$ 1,88 milhões, e Santos, com R$ 1,53 milhões.

• De Letra

“Desculpe, estou aqui para falar sobre a partida contra a Fiorentina” – Ricardo Gareca, técnico do Palmeiras, ao ser questionado sobre o jejum de gols dos atacantes da equipe.

••

34 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 30-07-2014: Conturbada parceria entre Nobre e Brunoro deve ser encerrada no fim do ano ❘ LANCENET”

E o pior quem disse que lá dentro do Palmeiras está começando uma renovação no quadro do C.D. Aí eu pergunto: RENOVAÇÃO??? AONDE??? Quem disse isso (renovação) deve ser INOCENTE NÃO SABE DE NADA!!!

Boa noite. Não quero defender o Brunoro até pq se não tem autonomia mas tem competencia, deveria tirar o time de campo. Mas verdade seja dita, na matéria diz claramente que muitos dos erros foram causados pelo Nobre.

Exatamente meu caro. E diria que a maioria deles, Kardec está no time feminino por culpa ÚNICA e exclusimante da mesquinharia do Paulo Nobre, tenho certeza que essa demora nas contratações são por culpa das pechinchas que o sr. presidente gosta de fazer…

Precisamos urgente alguem que entenda de futebol nessa admnistração, fora o tecnico, não temos ninguem, e sò trazemos jogador pereba,não temos critèrio nas contratações, acho que Juninho Paulista seria um nome que poderia ajudar muito. NOBRE tà perdido,sò pensa na divida e deixa de ganhar 40 milhões em 2 anos de patrocínio master,que atè times endividado a do RJ conseguem,não consegue montar um time que pelo menos de esperança a torcida ou jogue mais que Goias ou Sport Recife que tem um terço da receita nossa e paga uma folha um quinto dà nossa.Enfim uma incompetencia pior que à de Tirone,que eu achava ser o fundo do poço.

Meu caro ZEK, e tem palmeirense que ainda diz o seguinte: “PIOR QUE ESTÁ NÃO FICA”, pela carruagem que estamos vendo, claro que fica, e outra, “ESTAMOS NO FUNDO DO POÇO”, aí eu digo o seguinte: “NADA, O BURACO AINDA É MAIS EMBAIXO AINDA”.

Palpite pro jogo de logo mais ? 2×0 Fiorentina! SportingBet lá vou eu. Tá fácil ganhar dinheiro nos jogos do Palmeiras, contra Santos, Cruzeiro e Corinthians faturei uma boa graninha…

vamos fazer uma mesa branca então……….. pq o Rodolfo nunca é relacionado?

Carissimos Palestrinos,
Como nós podemos ganhar do corinthians sendo eles uma instituição de futebol estatal, sendo presenteado um estadio de futebol com insenção total de imposto e sendo patrocinada pela caixa economica federal….qual instituição privada vai patrocinar Palmeiras, Santos e São Paulo sendo que o rival deles é patrocinado pelo governo federal…qual entidade publica privada vai querer concorrer com o governo federal?Patrocinar Palmeiras, Santos e São Paulo é muito arriscado além de denegrir a imagem sendo que dificilmente Palmeiras, Santos e São Paulo vai obter mais exito que os gambas em um campeonato que os gambas participam… além do apoio incondicional da mídia vamos convir…o Paulo Nobre está implementando uma filosofia auto-sustentavél plausivél..porém leva tempo além da concorrencia de uma instituição estatal o vulgo SCCP..a disparidade vai aumentar com o tempo tb não só para o Palmeiras como tb para os demais rivais Santos e São Paulo que não tem o mesmo prestigio de outroura….

Uma perguna para quem saiba responder
Por que não trocaram o diretor de Marketing ainda? Tem cheiro de coisa errada nisso! Não precisa ter uma inteligência muito grande para perceber isso !

Eu não achei horríveis não! Gostei de todas
mas acho que já passou da hora de focar no verde e branco, usar as comemorativas só em jogos amistosos ou alternativos, e restabelecer o medo e o respeito dos adversários ao manto verde!
Além disso, acho que faltou uma réplica mais fiel do primeiro uniforme. Será que vai ficar para o centenário do primeiro jogo em 2015?
Aliás, considerando as ações pífias indicadas para a comemoração do centenário, a sorte é que poderemos comemorar outro centenário em 2042. O de 100 anos de PALMEIRAS !

Eu também estou de acordo, VAMOS APOIAR O GARECA, o nosso treinador não tem culpa, pois, o que falta para o nosso treinador é material humano (jogadores de qualidade), infelizmente ele vai acabar pedindo o boné!!! JÁ A DIRETORIA QUEREMOS O FIM DOS INCOMPETENTES NOBRE E BRUNORO E TAMBÉM DO ACESSOR DE IMPRENSA QUE É GAMBÁ. #FORA NOBRE E FORA BRUNORO!!!

Só sairá se pedir o Boné, pois Nobre não vai mandá-lo embora nem f…Acho que antes do fim do contrato ele não sai…Espero que até lá ele consiga pelo menos dar um bom padrão para o time e convença quem for o proximo presidente a contratar jogadores decentes para pelo menos sermos um pouco mais respeitados na proxima temporada…

A corda estoura sempre pro lado mais fraco. Mas vão deixar o cara a pé. A dupla dinâmica que comanda a SEP é conjuntamente responsável direta pelos fracassos nas áreas de futebol e das outras. Deviam se dar as mãos e saírem juntinhos, quietinhos e resignados, já que são um fracasso como gestores.

Se existe multa ou mais algum entrave, não deve fazer muita diferença deixá-lo inútil no cargo até o final do ano, sendo verdade que já está sem grande autonomia. Muitas dezenas de péssimas negociações, principalmente envolvendo as muitas montagens e remontagens de times (entre contratações, empréstimos, trocas) já estão feitas e o dinheiro já foi pelo ralo. Já vai tarde Brunoro “dos negócios”.

O problema é que eu acho que a maior culpa nessas negociações mal feitas é do Paulo Nobre. Pelo Brunoro teriamos Kardec titular e Henrique reserva, se o Paulo Nobre não tivesse mandado ele encontrar, de forma rápida alguém que quisesse o Barcos porque ele não queria pagar o que o Tirone prometeu…E por ai vai, tenho certeza que o Brunoro encontra jogadores mas o sr. Paulo Nobre não quer pagar por eles…Agora Brunoro sai e o futebol vai ser gerido por algum velho carcamano que não entende absolutamente nada de gestão esportiva e muito menos de futebol…Agora vai hein…

* Teriamos o Barcos se o Nobre pagasse o que o Tirone prometeu(eu não pagaria tbm, mas tentaria negociar algo com o jogador ao invés de mandar o Brunoro despacha-lo em troca de duas bananas e 3 contos de réis…)

No fim do ano queremos o FIM do mandato de Nobre e Brunoro!!! FORA SEUS INCOMPETENTES, O PALMEIRAS NÃO PRECISA DE VOCÊS!!! E pra variar a imprensa gambá já está querendo queimar o Gareca, lamentável, coitado do Gareca!!!

O Paulo Nobre não deve ser tão idiota de ter caído na historinha do Barcos
Pq no final das contas trocamos o barcos pelo Leandro + 3 milhões de reais ! Pode?

O problema é continuar o domínio e pensamento dominante mustafento.
Mesmo torcendo pelo sucesso de qq presidente, pois sobretudo quero o sucesso do Palmeiras, acho que a associação com e ex-presidente que nos levou a segundona em 2002 e em 2012 (com a invenção do Tirone) só pode levar ao fracasso.
Portanto, já que PN segue a cartilha exdrúxula, qq um me parece ser melhor.
E além de tudo, não aguento mais lamúrias e transferência de culpas ao passado, sem ação bem feita no presente. É obvio que a questão é aumentar a arrecadação e não cortar custos indefinidamente.
Ou seja, é hora de não apenas ser, mas se sentir Gigante como somos!

Os comentários estão desativados.