Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 11-08-2014: Mustafá vê Palmeiras “quase na UTI” e deixa o tempo avaliar sua gestão ❘ GLOBO ESPORTE COM

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Mustafá vê Palmeiras “quase na UTI” e deixa o tempo avaliar sua gestão

Por Danilo Sardinha

Presidente do Palmeiras entre 1993 e 2005, Mustafá Contursi está preocupado com a forma como o clube chega aos 100 anos. Durante evento comemorativo ao centenário do Alviverde, em Taubaté, interior de São Paulo, o ex-mandatário comentou a fase da instituição. O endividamento é o principal motivo para ele ter receio sobre o futuro do clube.

Para Mustafá, a paciência e o equilíbrio fora de campo são requisitos necessários para solucionar os problemas financeiros do Verdão.

– (A dívida) é algo que nós precisamos resolver urgente. E algo que vem se agravando ano a ano. Há uma possibilidade de um plano de recuperação parcial, que está se aproximando. É uma esperança, mas o Palmeiras demorará alguns anos para tomar o seu caminho – comentou.

– Temos uma dificuldade grande com o nosso patrimônio entregue praticamente de graça numa terceirização para uma empresa construir um estádio. Nós já estávamos construindo um estádio. Isso tudo vai criar muita dificuldade num futuro próximo para o Palmeiras. E ninguém venha me dizer que tem uma varinha mágica de condão, de que com um “blim blim” tudo se resolverá. Porque aí será mais uma mentira que vitimará toda a sociedade. (…)  De um clube considerado o primeiro do Brasil, o terceiro das Américas e o nono do mundo em vários rankings até 2002, de repente se transformou nisso que nós estamos vendo aí, quase que na UTI – completou.

Durante os 12 anos em que foi presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi comemorou títulos, como da Libertadores de 1999, e também amargou um rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, em 2002. Questionado sobre a avaliação que faz da própria gestão, prefere não comentar.

– Não posso avaliar. Quem tem que avaliar foram as pessoas que conviveram, que viveram aquela história. Não seria eu que faria a minha autoanálise. Isso é o tempo que vai julgar. Em um determinado momento, por questões políticas, por uma minoria insignificante e maldosa, indiscutivelmente o conceito foi até pejorativo. Mas, depois que as pessoas conhecem tudo aquilo que foi construído, como representatividade, grandeza, pujança econômica patrimonial e esportiva… Tenho a impressão que o conjunto das pessoas que faziam parte da minha diretoria serão aprovados – disse.

No evento realizado no interior de São Paulo, na última quinta-feira, 7, Mustafá Contursi encontrou ex-dirigentes, ex-jogadores e conselheiros do clube. Além dele, estiveram presentes no jantar comemorativo ídolos como César Maluco, Edu Bala, Gérson Caçapa, Tonho e Gilmar. Os ex-atletas do Verdão também comentaram o presente do Palmeiras.

Mustafá diz ter orgulho por ter feito parte da história do clube como presidente. E comemora ver o Alviverde chegar aos 100 anos.

– Parece incrível imaginar que um dia eu chegaria aos 100 anos. Eu que entrei de sócio do clube aos dez anos de idade pelo meu próprio esforço. Eu não era dependente, nada. Logo depois daquela conquista da Copa Rio, em 1951. Aos dez anos de idade, ter entrado de sócio, era inimaginável a expectativa que um dia eu alcançaria este marco de 100 anos. Essa é indiscutivelmente uma emoção que não tem medida – destacou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Fifa reconhece título mundial do Palmeiras, mas erra nome do clube

Conforme prometido pelo presidente Joseph Blatter no último sábado, a Fifa reconheceu o título do Palmeiras de campeão mundial ao vencer a Taça Rio, em 1951. Porém, ao divulgar nota reconhecendo a conquista pelo seu Comitê Executivo nesta segunda-feira, a entidade errou o nome completo do clube paulista.

No comunicado, a Fifa trocou o Sociedade Esportiva Palmeiras por “Palmeiras Football Club”. “Em reunião em São Paulo no dia 7 de junho de 2014, o Comitê Executivo da Fifa concordou com o pedido apresentado pela CBF a reconhecer em 1951, o torneio entre clubes europeus e sul-americanos como a primeira competição de clubes a nível mundial e o Palmeiras Football Club como seu vencedor”.

Durante a Copa do Mundo, a direção do clube paulista, o presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, e até o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, insistiram para que a Fifa reconhecesse o título. Mesmo assim, Blatter insistiu que o torneio não é considerado como uma competição da entidade.

Em 1951, o Palmeiras disputou a Taça Rio e se sagrou campeão do torneio após vencer a Juventus da Itália por 1 a 0 no Pacaembu, e empatar em 2 a 2 no Maracanã. Além da equipe italiana, a competição ainda foi disputada por Áustria Viena (Áustria), Estrela Vermelha (Iugoslávia), Nacional (Uruguai), Nice (França), Sporting (Portugal) e Vasco da Gama.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Após nova derrota, time do Palmeiras desembarca sem Gareca e fala pouco

Por Gabriela Abrunheiro

Numa fase desfavorável, o Palmeiras voltou à São Paulo e desembarcou no aeroporto de Congonhas,  na manhã desta segunda-feira. Depois de não dar entrevista coletiva ao final da partida, no último domingo, o técnico Ricardo Gareca,  não veio junto com a delegação alviverde e deve passar sua folga na Argentina. Os jogadores passaram rápido pela imprensa e quase não falaram.

Os mais atenciosos foram mesmo os argentinos Allione e Tobio, apostas de Gareca.

– Treinar muito pra voltar ao caminho da vitória – disse o argentino Allione, um dos melhores jogadores do Verdão na partida diante do Atlético Mineiro. O zagueiro Fernando Tobio também falou rapidamente com os repórteres.

– Time novo, a gente tem que trabalhar, conversar com o técnico e buscar a vitória – disse o camisa 2 do Palmeiras.

O capitão Lúcio, que na saída de campo, se mostrou irritado com a situação do clube, voltou a enfatizar a má fase. Dessa vez, com poucas palavras.

- Situação é dificil mesmo, tem que trabalhar – disse rapidamente o zagueiro.

O meia Wesley alegou que estava de folga e não quis dar declarações. Já o goleiro Fábio acredita que o clássico diante do São Paulo, na próxima rodada, pode ser a motivação que falta para o time conseguir a primeira vitória em oito jogos.

– Nada melhor que um clássico para sair dessa situação – alegou o goleiro que substuitui Fernando Prass.

O Palmeiras faz a pior campanha do Brasileirão desde o retorno da competição, depois da Copa do Mundo (quatro derrotas e um empate). O Verdão agora tem um clássico pela frente. O time de Ricardo Gareca encara o São Paulo no próximo domingo, no Pacaembu, às 16h. O chileno Valdivia pode retornar ao time após imbróglio com clube dos Emirados Arabes.

Leia aqui a matéria completa > NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Palmeiras aposta em Choque-Rei para afastar temor com a degola

Após a partida deste domingo, mais uma derrota, por 2 a 1, contra o Atlético-MG, o discurso dos jogadores palmeirenses já não esconderam mais a preocupação com a zona de rebaixamento. O clube do Palestra Itália está apenas a um ponto do primeiro time que figura entre os quatro piores colocados e tem um clássico pela frente. Essa é a principal aposta para dar a volta por cima.

“O Palmeiras não tem de brigar lá embaixo, tem de estar lá em cima. Temos de buscar essa primeira vitória, que está difícil. Nada melhor do que buscarmos isso em um clássico para nos dar uma moral na competição e engrenarmos uma sequência de vitórias”, projetou o atacante Henrique, autor do gol de honra do Palmeiras neste domingo.

A viagem depois de perder para o Galo será apenas na manhã desta segunda-feira. A comissão técnica palmeirense, portanto, decidiu dar folga aos jogadores. Depois disso, com uma semana sem compromissos, Ricardo Gareca, que volta a dar treino na tarde de terça-feira, terá tempo para acertar sua equipe, e, enfim, buscar a primeira vitória da equipe.

Mesmo com a confiança da diretoria palmeirense, o treinador vem sentindo a pressão com a sequência de resultados negativos. Neste domingo, por exemplo, Gareca deixou a Arena Independência sem dar entrevista coletiva aos jornalistas. Coube a Henrique “dar a cara” para explicar a derrota, como o próprio atacante afirmou ao ser questionado sobre o momento delicado.

O confronto diante do São Paulo, já apontado pelos jogadores como o momento de mostrar reação neste Campeonato Brasileiro, será realizado no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Pacaembu. Na 14ª colocação, o Palmeiras soma apenas 14 pontos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

• Nobre contrata três times no Palmeiras e agora administra risco de nova queda

Por Gabriela Chabatura

Há um ano e sete meses, Paulo Nobre assumia a presidência do Palmeiras e falava em construir um clube autossustentável – sem interferência financeira de dirigentes -, e um time competitivo. O tempo passou e a promessa não foi cumprida. Com mais de R$ 90 milhões retirado do próprio bolso, Nobre coleciona contratações que pouco surtiram efeito e agora tem de administrar um time que vive, mais uma vez, o risco de ser rebaixado para a Série B.

Após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, em Belo Horizonte, o técnico Ricardo Gareca se recusou a conceder entrevista coletiva e o clima nos vestiários não é o dos melhores. O atacante Henrique, que assinalou o gol de honra, disse que o “momento é de aparecer homens de verdade” para poder tirar o time da situação ruim do Campeonato Brasileiro, onde ocupa a 14ª colocação e tem a diferença de apenas dois pontos para o lanterna Coritiba.

Se a promessa de campanha de profissionalização ficou apenas no papel, as contratações recentes explicam o atual insucesso. Desde que assumiu a presidência, Nobre realizou 35 contratações para o elenco profissional e 17 delas já nem fazem mais parte do grupo. O lateral Paulo Henrique, o zagueiro Tiago Alves e o volante França, por exemplo, ainda têm vínculo vigente mas acabaram emprestados.

Outro problema tem sido o setor defensivo. Embora tenha contratado sete volantes neste período, os titulares são Wesley (contratado na gestão de Arnaldo Tirone) e Renato, garoto revelado nas categorias de base. Nas laterais, mais uma preocupação. Juninho já externou que não deseja mais continuar no clube, e Wendel tem sido o titular improvisado na lateral-direita.

O setor de criação não é diferente e carece por um camisa 10. Com a transação de Valdivia fracassada para os Emirados Árabes, o meia pode ir de jogador negociável a salvador do ano do centenário. Quem deveria assumir a função dele – leia-se Bruno César – sequer consegue entrar em forma física. Mendieta e Felipe Menezes sofrem por não terem a inteligência do companheiro chileno.

As recentes chegadas de argentinos têm o dedo de Gareca. Allione, o mais novo entre eles, é quem mais se destacou até aqui. Cristaldo, por sua vez, chega com uma pressão enorme ao ter a responsabilidade de assumir a posição de Alan Kardec, transferido ao rival São Paulo.

E se para Paulo Nobre rebaixamento não “é fruto do azar”, o melhor mesmo é ele correr enquanto é tempo para evitar mais uma mancha na história quase centenária do Palmeiras.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Gareca tem início pior do que Kleina e mostra abalo com a derrota

Por Daniel Batista

Os números mostram que o início do técnico Ricardo Gareca no comando do Palmeiras realmente é preocupante. O treinador, após sete jogos no comando da equipe, tem um retrospecto inferior ao seu antecessor, Gilson Kleina, e com o mesmo aproveitamento de Luiz Felipe Scolari no comando da equipe alviverde. A derrota para o Atlético-MG por 1 a 0 foi a primeira em que o argentino demonstrou abalo com o resultado.

Após o jogo, ao contrário do que faz normalmente, ele se negou a dar entrevista coletiva e não deu motivos para a desistência. O atacante Henrique foi o eleito para substituí-lo na conversa com os jornalistas. Com a derrota para o Atlético-MG, o rendimento do treinador no comando da equipe chega aos míseros 33,3% de aproveitamento. Foram duas vitórias (ambas sobre o Avaí), um empate e quatro derrotas.

O desempenho de Gilson Kleina, que comandava o Palmeiras anteriormente, nos primeiros sete jogos foi bem melhor. Ele venceu quatro jogos e perdeu três, tendo um aproveitamento de 57,1%. O desempenho de Gareca é parecido com o de Felipão quando ele voltou ao clube, pela última vez. O atual técnico do Grêmio teve uma vitória, quatro empates e duas derrotas, em 2010, repetindo o número de 33,3%.

Outra marca negativa preocupante é que o Palmeiras é o único clube da Série A que ainda não venceu desde o retorno da competição, após a Copa do Mundo.

Como terá a semana livre, sem jogos, o elenco do Palmeiras ganhou folga nesta segunda-feira e só retorna aos treinamentos na tarde desta terça-feira, quando a equipe inicia os trabalhados visando o clássico contra o São Paulo, domingo, no estádio do Pacaembu.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Arena do Palmeiras terá testes no fim do mês e inauguração em setembro

Por Danilo Lavieri e Rodrigo Mattos

O Palmeiras pode ter a esperança de disputar boa parte do 2º turno do Campeonato Brasileiro já na sua nova Arena. O UOL Esporte visitou as obras da casa palmeirense e viu um estádio na sua fase de acabamento, com várias equipes trabalhando em diferentes frentes para tentar cumprir mais um dos diversos prazos dados pela WTorre, construtora responsável pela reforma.

Atualmente, os operários têm como meta deixar o local pronto para eventos testes no fim de agosto e no início de setembro. A ideia será mostrar às autoridades públicas que tudo está funcionando, desde o trânsito no local em dias de jogos e eventos, até os mínimos detalhes, como segurança das arquibancadas, corredores e todos os tipos de detalhes necessários para que tudo seja regularizado nas diferentes esferas públicas.

Se tudo correr dentro do cronograma, o Palmeiras deve fazer sua estreia por lá no meio de setembro. O 2º turno do Campeonato Brasileiro tem seu início marcado para o dia 10 deste mês. O time paulista encara o Criciúma. A primeira partida, no entanto, dificilmente será essa.

Já há shows marcados para o fim do 2º semestre, mas a construtora não revela a data, tampouco qual banda será apresentada.

Atualmente, o estádio já tem pouco mais de 50% das cadeiras instaladas, o gramado já com o plantio completo e sendo tratado com iluminação artificial por 24 horas e testes de som e vídeo nos telões todos os dias. Os sistemas de internet também já estão ligados, e as escadas rolantes já estão instaladas. Até mesmo parte das catracas já estão funcionando em algumas das entradas.

A reportagem ainda viu testes de comunicação visual, com placas de sinalização que serão instaladas no estádio. Como o modelo ainda não foi aprovado, a divulgação das imagens não foi autorizada.

Os vestiários estão com a primeira parte já finalizada e também estão na parte de acabamento, com a colocação de granitos, banheiras, pias e vasos sanitários. A entrada para o campo recebe os últimos materiais.

O Allianz Parque teve o investimento de cerca de R$ 550 milhões, com toda a verba vinda da iniciativa privada. Vários prazos de entrega não foram cumpridos. Brigas com o clube e seus conselheiros, com a prefeitura e até um acidente fatal são alguns dos motivos para o problema.

Atualmente, Palmeiras e WTorre se enfrentam em uma arbitragem para definir quem terá o direito de comercializar as cadeiras da Arena. O clube pleiteia vender cerca de 35 mil assentos, enquanto que a construtora quer sua totalidade.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

• Palmeiras brinca com a sorte e vive um filme já conhecido

Por Thiago Ferri

Foram bons os dez primeiros minutos do Palmeiras contra o Atlético-MG. E só. O Verdão cansou de errar (assim como o Galo) em uma partida que se tornou movimentada graças às falhas defensivas das duas equipes.

Dos quatro jogadores mais ofensivos do Galo, tinha mais espaço justamente o melhor: Diego Tardelli. Foi dele o primeiro gol alvinegro, em uma das inúmeras vezes em que o Alviverde marcou mal.

Diversos erros de passes, de movimentação… foi feio ver o Verdão jogar (?). Wesley não tem sido nem de longe o que se espera, Felipe Menezes é uma montanha russa com mais baixos do que altos, Leandro erra tudo o que tenta, há algum tempo e segue no time, e Henrique, apesar do gol, foi em diversos lances um poste que atrapalhou o ataque. Allione dá mostra de que pode ser promissor, mas estava afobado.

Sem força para criar, o time sofreu pressão forte do Galo no segundo tempo, e aí precisou se virar como pôde para não levar o segundo. Conseguia cortando a bola quase em cima da linha, em defesas de Fábio, e até com a “ajuda” do árbitro, que não marcou um pênalti ao Atlético-MG. Só que não dá para brincar tanto com a sorte. Era questão de tempo para aparecer um espaço. E foi assim que Luan definiu a oitava derrota em 14 jogos do Verdão no Brasileiro.

Oitavo jogo também sem vitória no torneio, e o time vê a zona de rebaixamento cada vez mais próxima: a 15 dias de fazer cem anos, está a um ponto do grupo dos quatro piores.

Ao menos Valdivia reforçará o time de Gareca – Cristaldo deve ser anunciado hoje, e Diego Souza ainda pode ser uma novidade.

Opções que dão mais qualidade, mas que a diretoria demorou muito a buscar. Mais de um terço do Brasileiro já foi. E não dá para achar que lá na frente pode recuperar. Em 2012, o discurso foi o mesmo, e todos sabem o final.

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

••

BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

• ‘Pode acontecer o pior’, disse o zagueiro Lúcio após derrota do Palmeiras. O pior é o rebaixamento

O zagueiro Lúcio deu a letra após a derrota do Palmeiras para o Atlético-MG, resultado já cantado na véspera porque esse time do Palmeiras não consegue ganhar de ninguém e o técnico Ricardo Gareca vai precisar de muito mais tempo para ajeitar a equipe. Se tiver esse tempo, diga-se. Porque o Palmeiras está a dois pontos da lanterna do Brasileirão. Não ocupa a zona da desgraça, mas está bem pertinho dela.

O elenco montado pelo presidente Paulo Nobre, com a ajuda de seus parceiros da diretoria, e também do próprio treinador, ainda parece fraco e sem entrosamento. E vai ficar assim por algumas semanas. Há algumas boas promessas, mas que não aconteceram ainda. Os estrangeiros, assim como o treinador, vão precisar de tempo para se adaptar e entender o que se passa por aqui, no futebol brasileiro.

Os brasileiros que estavam no time rendem abaixo do esperado ou o torcedor sempre esperou mais do que eles podem dar. A triste e malvada realidade. Talvez esse seja o problema do Palmeiras. Leandro vive de uma partida mais ou menos e três ruins. E todos os outros vão na mesma pegada.

E foi de Lúcio a frase profética: “Pode acontecer o pior”. Disse isso ainda no gramado do Estádio Independência, em Minas Gerais, após a derrota por 2 a 1. A frase tem efeito imediato no torcedor palmeirense, arrepiado com a possibilidade de ver seu time novamente entre os clubes candidatos ao rebaixamento. O ‘pior’ é a degola, a volta para a Série B. Disse aqui mesmo, nesta tribuna, que tinha gostado do Palmeiras contra a Fiorentina, numa das primeiras partidas que vi do time depois da Copa.

Se o leitor me permite, gostaria de mudar de opinião, não de time, mas de opinião. O Palmeiras está mal, seus jogadores fazem um gol e desistem da partida, recuam, como fazem os fracos e os medrosos. Não sei ainda se isso é recomendação do treinador ou se é decisão dos jorgadores.  Isso sem falar nos erros de passes. Um monte. Errar passes num estádio como esse do Atlético, com espaço e condições para jogar com facilidade, é demais. O Palmeiras representa hoje o nível do futebol brasileiro.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

• Palmeiras: nova derrota e suspense com Gareca

Quase no fim da noite, telefona-me um fervoroso palmeirense: “Estão dizendo que o Gareca pediu demissão”- fala, de pronto. Telefonei, então, para um respeitável conselheiro do Palmeiras que, desapontado com o futebol da equipe, no entanto nada sabia sobre o assunto do treinador.

Penso que não existe nada consumado e acredito que Ricardo Gareca não largaria o Palmeiras na mão agora, depois de tantos estrangeiros contratados, embora tenha todo o direito de ficar desapontado com as deficiências técnicas exibidas por muitos de seus jogadores na derrota para o Atlético Mineiro por 2 a 1, em Belo Horizonte. O sintoma de que Gareca estaria em crise surgiu quando, pela primeira vez, o técnico Argentino recusou-se a participar da entre vista coletiva. Preferiu não falar com a imprensa.

Em campo, o Palmeiras além dos erros de vários jogadores- Wesley, Felipe Menezes, Leandro, etc.- mostrou que também não anda com um pingo de sorte. Não é que Josimar, que tinha entrado bem no jogo- no lugar de Wesley- cismou de driblar em zona perigosa do campo e perdeu bola que deu no gol da vitória, marcado por Datolo, no finzinho da partida?

Pois aconteceu. E agora o Palmeiras está a um ponto as zona da degola, o que faz ter calafrios o torcedor, que esperava um Centenário mais festivo. E sem aflições.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG DO FÁBIO SALGUEIRO

• Gareca resistirá à zona da degola no Brasileirão?

Antes de mais nada, afirmo de antemão: o Palmeiras vai mal no Brasileirão, é fato, mas demitir agora o técnico Ricardo Gareca seria uma posição retrógrada e insensata por parte da diretoria comandada pelo presidente Paulo Nobre.

No entanto, a possível saída do treinador deve ser analisada, afinal sabe-se que o futebol brasileiro é movido pelo passionalismo dos dirigentes e a saída do comandante do time é sempre a decisão mais cômoda a ser tomada diante dos maus resultados.

O Palmeiras é 14º colocado no Brasileirão. Com 14 pontos, está apenas um ponto acima dos quatro clubes que ocupam a zona do rebaixamento. São oito jogos sem vitória até agora no nacional e tem uma chance enorme de fechar a rodada do próximo final de semana entre os quatro virtuais degolados.

No próximo domingo, o Palmeiras terá pela frente o clássico contra o São Paulo, às 16h, no Pacaembu. Um Tricolor motivado e sonhando como G-4 terá de ser superado pelo Alviverde na fuga da zona do rebaixamento.

Pergunto: Ricardo Gareca resistirá à zona de rebaixamento no Brasileirão?

Admito que já estive mais otimista em relação a credibilidade do treinador argentino perante a cúpula alviverde. Tenho convicção de que o comandante deva ser mantido no cargo, até porque é o início de um trabalho, mas também imagino o tamanho da pressão para cima de Paulo Nobre.

É preciso fazer algumas ponderações na relação “Palmeiras x rebaixamento”. O clube já caiu por duas vezes no nacional. Retorno neste ano e já namora, de novo, a degola na principal competição do país. Isso fere a torcida, que está em polvorosa.

Se não bastasse o trauma da segunda divisão, o Palmeiras festeja seu Centenário neste ano, o que ajuda a frustrar ainda mais os palmeirenses. A realidade é triste e a tensão toma conta de quem comanda e quem entra em campo também.

O zagueiro Lúcio, um dos mais experientes do elenco e que criticou a chegada de um treinador estrangeiro ao clube, mostrou-se irritado após a derrota para o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Ele falou abertamente em rebaixamento:

“São oito jogos sem vencer. Não dá para cair mais, não. Tem de prestar atenção e lutar para rever isso ai, se não fica difícil.”

A situação de Ricardo Gareca é, no mínimo, delicada no Palmeiras. Os dirigentes podem e devem adotar um discurso de apoio ao treinador e de calma neste momento de pressão.

No entanto, no clássico contra o São Paulo, mais do que a rivalidade diante de um rival tradicional estará em jogo o futuro do treinador. Gareca é experiente e sabe que não só aqui, mas na Argentina também, os resultados ditam o ritmo do trabalho.

Creio que um revés diante do rival, somado a uma entrada do clube na zona do rebaixamento no nacional possa ser uma bomba que estoure justamente nas mãos do argentino.

A demissão seria um equívoco, reitero isso, mas é possível, que aconteça, até porque a demissão do treinador não seria novidade em se tratando de futebol brasileiro.

O que vocês acham? Opinem!

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO FABIO SALGUEIRO

••

BLOG DO MENON ❘ UOL

• Paulo Nobre “esquece” Ademir Da Guia. E José Serra elege Júnior Baiano

A Revista Placar convidou 35 pessoas – jornalistas e torcedores – para escolher o melhor Palmeiras de todos os tempo. Ademir da Guia teve 34 votos. Foi esquecido apenas pelo presidente Paulo Nobre, que escolheu um meio-campo formado por César Sampaio, Jorge Mendonça, Alex e Rivaldo. O ataque tem Rivaldo e Evair. A defesa é formada por Marcos, Arce, Luis Pereira, Cleber e Roberto Carlos.

Luís Pereira também teve 34 votos. Ele optou por Djalma Santos e Djalma Dias na zaga.

Se Ademir da Guia e Luis Pereira estiveram perto da unanimidade, houve jogadores com apenas um voto. Muller, Junior Baiano e Cafu, entre eles. E os três estão no time definido pelo político José Serra. Seu time é formado por Waldir de Moraes, Cafu, Djalma Santos, Luís Pereira, Waldemar Fiúme e Junior Baiano, Jair Rosa Pinto, Ademir da Guia, Rivaldo, Julinho Botelho e Muller.

Difícil entender. Não tem volantes. Não tem lateral esquerdo. Tem dois laterais direitos. Jogaria com três zagueiros? Cafu seria volante?

As indicações mostram uma equipe cheia de craques. De todas as épocas. Vejamos o time formado por aqueles que tiveram MENOS indicações: Oberdan Cattani (uma), Cafu, Alfredo (3), Junqueira (2) e Zeca (um), Mancuso, Mazinho, Servilio e Lima, Muller e Vavá.

O time escolhido: Marcos, Djalma Santos, Luís Pereira, Cléber e Roberto Carlos, Dudu, Ademir e Rivaldo, Edmundo, Julinho Botelho e Evair. O técnico é Osvaldo Brandão, com 14 votos.

Qual é o seu Palmeiras de todos os tempos? Tem Ademir da Guia? Tem Júnior Baiano?

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MENON ❘ UOL

••

COLUNA DO PAULO VINICIUS COELHO ❘ FOLHA DE S.PAULO

• O passe certo

Allione tinha errado 25% de seus passes quando cobrou o escanteio que resultou no gol de empate do Palmeiras, em Belo Horizonte. Gareca tem insistido nisso.

A bola agora sai sempre pelo chão e a tentativa é melhorar o fundamento principal dos jogos: passe errado é proibido. Melhora aos poucos, mas o time ainda sofre para melhorar seu nível.

••

COLUNA DO ANTERO GRECO ❘ O ESTADO DE S.PAULO

• Abismo à vista

O Palmeiras pensa, age e joga como time pequeno – dentro e fora de campo –, e não é de agora. Tanto é inseguro que, depois de fazer 1 a 1 com o Atlético-MG, em BH, se deu por satisfeito com o ponto que parecia garantido. Recuou, esperou o adversário vir pra cima. Resultado: tomou 2 a 1 em cima da hora, para nos 14 pontos e tem o perfil de candidato à Série B. De novo!

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Eduardo Ohata

• Audiência

A TV Palmeiras, que chegou a ser 45ª TV de clube com mais views no Youtube no mundo, entrou para o top 20, com quase 12 milhões de visualizações.

••

41 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 11-08-2014: Mustafá vê Palmeiras “quase na UTI” e deixa o tempo avaliar sua gestão ❘ GLOBO ESPORTE COM”

Como esses dirigentes são sem visão nenhuma. Se tivéssemos um time com alguns jogadores diferenciais, que dessem padrão de jogo competitivo ao time. Que desse esperança a nós torcedores. Bem, poderíamos, então, fazer uma nova campanha para ingresso de novos sócios torcedores, elevando substancialmente o número de sócios, alavancaríamos economicamente o Palmeiras. Juntamente com isso, uma diretoria que buscasse realmente um patrocinador master, poderíamos manter um time de alto nível. Mas, com essa corja de bandidos incompetentes, fica somente no sonho… e na canseira… e no desânimo.

E o filha da mãe ainda se dá o direito de dar opinião. Ele começou tudo lá por 1979.

Como já disse antes (novamente – e sempre repetimos, porque nada muda), os palmeirenses da Capital estão marcando touca. Vão lá na sede e ameacem esses dirigentes de terceira categoria. Exijam as cabeças deles. Quebrem os carros, as casas, o cavalo, a mula, tudo deles, já que eles estão acabando conosco. Faz tanto tempo que não tenho orgulho de ser palmeirense e ando muito cansado de torcer para o time dos outros que começo a perder a identidade… Basta! Fora corja de ladrões.

Diego Souza acerta. Com Sport. ……………………………….. Parabéns Paulo Pobre e Brunoro vocês são duas aberrações!!! SERÁ QUE PAULO POBRE É PALMEIRENSE???? PARA MIM NÃO PASSA DE UM GAMBÁ!!!

Sabe por que a tão esperada Reforma Estatutária não anda??? A explicação está aí!!! Com o Mustafá no comando essa reforma do estatuto não vai sair NUNCA!!!! Está na hora de começarmos a fazer aquela manifestação nas ruas exigindo REFORMA JÁ (assim como aconteceu com as DIRETAS JÁ)!!!

Tanta noticia ruim e inacreditável que eu não sei nem o que comentar…..
Meu Deus….o que será de nós?????

A Historia da SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, define-se antes de MUMU, e depois de MUMU, se avaliarmos esta figura nefasta, nunca teremos um minuto de coerência, perante aos fatos que hoje são a historia vexatória do clube, ele é o resumo dos piores momento do PALMEIRAS, não há como não lamentar e rezar para que ele e seus correligionários morram em breve!

É rapaziada, é dessas coisas que o Palmeiras só vive na idade média, o clube não aprende nunca, já passou dá de dá um basta nesse amadorismo sem fim!!! FORA MUSTAFÁ, FORA NOBRE, FORA FRIZZO, FORA AVALLONE, FORA PIRACI, FORA BRUNORO, FORA TIRONE, FORA CONSELHEIROS VITALÍCIOS… CHEGA!!!

Em 1978 Jorge Vieira que era tecnico do Botafogo de Ribeirão preto indicou Sócrates para o Palmeiras. O Presidente do clube interiorano à época era palmeirense e queria negociá-lo conosco, porém, a múmia gorda vetou a contratação. Esse verme maldito acabou com o Palmeiras
que não consegue mais sair do buraco. O desgraçado só pensa em dinheiro. O dia que morrer vai
ter que torcer pro diabo não ser palmeirense porque se for nem lá ele fica.

Estou pensando errado ou este tal contrato de produtividade faz o que é ruim ser pior? Explico, se as gratificações são por metas, logicamente não há incentivo algum pra ficar em 16º ou 17º , correto? Sendo assim, vocês acham que esses pernas de pau estão preocupados em se livrar de algum rebaixamento se sabem que não ganharam nada e, como tantos que aqui passaram nestes 2 anos, sairão ilesos a qualquer momento, e sem deixar lembranças? Este tal contrato só funciona pra jogador de brio, com vergonha na cara e que tem vontade e sabe da possibilidade de ser campeão, não para Wesleys, Leandros e Josimares da vida.

Mas, depois que as pessoas conhecem tudo aquilo que foi construído, como representatividade, grandeza, pujança econômica patrimonial e esportiva…
Não é por acaso que o Sanguessuga-mor, o Turco Tenebroso fala primeiro e pujança econômica e patrimonial, só depois esportiva. Ele só se interessa por dinheiro, embaixador do mal.

Esse morfético só engana os gagas, sócios vitalícios, do Palmeiras. Numa frase ele fala que o clube está endividado, que o clube está na UTI, mas no fundo, bem lá no fundo, existe uma esperança. Ou seja transparece uma situação crônica de um clube a beira da falência. Aí no parágrafo abaixo ele fala de construir um estádio, como se 500 milhões desce em árvore. Então por que não investe no futebol seu fdp. Investindo 100 milhões por ano em 5 anos, em 2019 o Palmeiras teria ganhado 5 Libertadores. Por isso que eu nem venho mais comentar aqui, com gente deste tipo na diretoria do Palmeiras é perda de tempo falar sobre o futebol do Felipe Menezes, Wendel ter completado 200 jogos pelo PALMEIRAS, negociações mirabolantes como no caso Barcos e Alan Kardec e até mesmo da dívida do clube. É chover no molhado!

Jabba the Hutt, virou oposição em 2012 elegeu tirone….1 ano depois virou oposição e elegeu nobre…agora virará oposição outra vez…. e virou sócio do clube com….10 anos de idade. É muito amor pelo clube…

Foi o grupo do sapo, apoiado por gilto avalone que foi no BMG dizer que não iriam honrar o acordo feito pelo Beluzzo para financiara a dívida do Palmeiras, para pagar a longo prazo…. caso o outro candidado ganhasse em 2012. Agora ele vem falar em dívida….. palmeirense tem memória curta ….

Foi o grupo do Contursi, apoiado por gilto avalone que foi no BMG dizer que não iriam honrar o acordo feito pelo Beluzzo para financiara a dívida do Palmeiras, para pagar a longo prazo…. caso o outro candidado ganhasse em 2012. Agora ele vem falar em dívida….. palmeirense tem memória curta ….

Achei essa promoção de combo de ingressos meio fajuta. Agora seria a hora de incentivar ao máximo a torcida para lotar o Pacaembu, 25% de desconto não alivia muito. Com apenas 14 rodadas, já tem que ser planejada (será que eles conhecem essa palavra?) uma operação para evitar o pior no nosso centenário.

Essa agonia nunca terá fim?
Quanta angústia.
E o “turco das trevas”, que só foi campeão porque a Parmalat estava no comando do futebol, ainda tem a cara de pau de dar opinião.
A SEP está do jeito que esse infeliz sempre quis.
Perdemos uma final de Brasileiro por causa da mesquinharia desse aí, ato que selou o início da nossa derrocada.

Estou falando que Paulo Nobre não entende nada de futebol e que nem vai aos jogos. Deixar Ademir da Guia fora da lista é o cúmulo da falta de conhecimento. Quando essa corja de incompetentes irão deixar o Palmeiras? Vão embora cambada!

Esse monstro afundou o Palmeiras, desde 78 quando na final com o Guarani, não quis pagar o bicho para os jogadores, mamou nas tetas da Parmalat que foi o Belluzo quem trouxe, quando a Parmalat saiu deixou 100 milhões no caixa e ele com o bom e barato, acabou com tudo, segunda divisão, quando subimos em 2004, vendeu o Wagner love por migalhas, sendo que ele tinha participação no jogador, agora o Nobre é um pau mandado, esse cara é gambá.

O nobreza desmontou o time todo pra economizar dinheiro de pinga, mas agora fica contratando tudo o que vê pela frente, gastando zilhões. É incompetência ou não é?

E o nobreza, escala o time do Palmeiras de todos os tempos sem o Ademir da Guia. E diz que é palmeirense ainda. Boa notícia só a Arena quase pronta (dando certo porque não é de responsabilidade da diretoria, pois se fosse, estariam só os entulhos ainda).

Eu só digo uma coisa, quando o Allianz Parque inaugurar, aí sim, tem que pressionar de forma violenta contra qualquer presidente e qualquer diretoria daqui pra frente!!!

O Gareca começou a sair de fininho ou é impressão minha. Visitar a família o cacete, num momento desse ele tinha que descer do avião junto com o elenco, na linha de frente. Já começou a azedar de vez o negócio.

Esse cara é mesmo um fdp, foi ele quem colocou o Palmeiras nesse inferno, deixou as categorias de base largadas às moscas, a Parmalat saiu e ele não conseguiu administrar sem ela. Implantou o bom e barato, o inicio, o meio e o fim da derrocada do palmeiras e vem dar uma de grande administrador. E, pior, crítica a nova arena, dizendo que estava sendo construido um estádio, ei, voador, como um time que vc e seus asseclas ajudaram a falir teria dinheiro para construir um estádio? Acho que não terei resposta, pois a verdadeira causa dos seus problemas contra a arena se resumem a somente uma coisa: Não vc e sua patota que conseguiram, isso é o grande prejudicial!

E o pior SERGIO, é que ninguém tira esse câncer de lá, e mais, TODOS os conselheiros não tem colhões pra expulsar esse verme (Mustafá) maldito!!!

Nesse ritmo, não dou uma década para que o Palmeiras passe a participar somente de campeonatos de masters ou showball, pois o futebol “profissional” do clube segue a passos largos para a desativação.

Paulo Nobre “esqueceu” de escalar Ademir da Guia no seu Palmeiras de todos os tempos. Seria o mesmo que o “Santos dos cem anos” ter Ranielli escolhido para a camisa 10. Só isso dá a dimensão do quanto nosso presidente “moderno” entende de futebol. Vejam nas mãos de quem fomos parar.

Se toda a unanimidade é burra, nosso presidente
preferiu ser ele o burro e imbecil a não escalar
Ademir no melhor Palmeiras de todos os tempos.
Será que ele colocou o Leandro no ataque?

Além do Leandro no ataque, o time do PN tem na zaga o Alexandre e no meio Massaraújo.

VELHO MISERÁVEL… o futuro chegou e estamos colhendo os frutos de toda incompetência e safadeza do seu mandato, só sugou a grana da Parmalat, não aproveitou o período que eles (Parmalat) injetaram dinheiro no Palmeiras para estruturar o departamento de futebol, pelo contrário, só fez roubar seu verme, você é o maior culpado pelos dois rebaixamentos e está indo pelo terceiro rebaixamento e também o maior culpado do time que temos, pois tudo de ruim, começou na sua péssima gestão, pior presidente de todos os clubes do planeta!!!! E outra, O PAULO NOBRE É UM FANTOCHE DO MUSTAFÁ!!! ENQUNATO ESSE SENHOR ESTIVER NO COMANDO DO PALMEIRAS ESTAREMOS NA PIOR!!!

Os comentários estão desativados.