Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 21-08-2014: Após mais uma derrota, Gareca muda discurso e vê retrocesso no Palmeiras ❘ LANCENET

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Após mais uma derrota, Gareca muda discurso e vê retrocesso no Palmeiras

Em suas análises, Ricardo Gareca costuma dizer que o Palmeiras demonstrou evolução em campo, mesmo sem apresentar bons resultados. A postura mudou na quarta, após a derrota para o Sport. Incomodado com a atuação alviverde, o treinador constatou um retrocesso em sua equipe.

– Temos de revisar algumas coisas, melhorar muito em todos aspectos. Pensava que jogo após jogo estávamos melhorando, mas hoje (quarta) voltamos para trás. É um caminho duro. Estar nesta situação é complicado, mas é agora que as pessoas têm de aparecer. Todos: comando técnico, jogadores – constatou o treinador.

Com dez jogos no comando do Verdão, El Flaco tem três vitórias, um empate e seis derrotas. Nenhum dos triunfos veio no Brasileiro: dois ocorreram na Copa do Brasil, e outro no amistoso contra a Fiorentina. No Nacional, apenas um ponto somado em 21 disputados, e um aproveitamento de 4,7%.

Antes crítico por conta da atuação contra o Corinthians, na derrota por 2 a 0 em Itaquera, o argentino considera que o revés para os pernambucanos, que mandou o time para a lanterna do Brasileiro, é sua “pior situação”. A capacidade do elenco e comissão técnica, porém, ainda o fazem esperar por uma reação.

– Não gostei de nada. Tenho de falar bastante com o todos, mas essa situação é muito incômoda. O Palmeiras viveu uma situação complicada nos anos anteriores e não quero passar pelo Brasil nessa situação. Em algum momento, posso ter pensado que era o melhor (deixar o time). Agora é o melhor é estar com o time. Viver minha experiência junto ao time e ao Palmeiras. Da parte do comando técnico, eu quero chegar até o final – disse.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Nobre é alvo de pichações nas obras da Arena após derrota no Recife

Por Diogo Venturelli

Sem vencer há dez jogos no Brasileiro, o Palmeiras perdeu para o Sport por 2 a 1, na noite de quarta-feira, no Recife. Após o resultado, o time paulista é o lanterna da competição, com 14 pontos. Embora o técnico Ricardo Gareca tenha pedido apoio dos torcedores neste momento difícil, o risco de rebaixamento justamente no ano do centenário provoca protestos da torcida. Nem as paredes do futuro estádio do clube (a ser inaugurado ainda este ano) passaram ilesas.

Na madrugada desta quinta, os muros da sede do Palmeiras e das obras da Arena foram pichados, bem como algumas placas de sinalização nas proximidades do estádio, no bairro da Barra Funda, em São Paulo. O principal alvo das críticas era o presidente Paulo Nobre, chamado de “agiota” nas frases. O mandatário articulou uma série de empréstimos ao clube usando os próprios bens como garantia.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Sem vencer há dez rodadas, Verdão iguala pior sequência em Brasileiro

O Palmeiras conseguiu na temporada de seu centenário um número negativo que nem os times rebaixados nos Campeonatos Brasileiros de 2002 e 2011 alcançaram: passar dez rodadas sem vencer. Com a marca, a equipe atual iguala o maior jejum de vitórias do clube na competição.

Somente outras duas vezes o Verdão ficou tanto tempo longe de triunfo no torneio. Em 1985, a campanha culminou na 30ª colocação. Em 2011, ficou em 11º lugar, a nove pontos da equipe rebaixada que mais somou pontos naquele ano.

O plantel de 2014, contudo, tem números piores. Tanto em 1985 quanto em 2011, a sequência de dez jogos sem vitória tinha cinco empates e cinco derrotas. Já os atuais donos da última posição do Brasileiro acumulam oito derrotas e apenas dois empates.

Os jogadores não conseguem explicar a razão de não conseguir nenhuma vitória desde que impôs 1 a 0 sobre o Figueirense, em 22 de maio. “Não temos explicação. O que precisamos é trabalhar para o próximo jogo”, disse Diogo. “É uma situação difícil, mas precisamos de tranquilidade e trabalhar”, prosseguiu Leandro.

O Palmeiras volta a campo às 21 horas (de Brasília) deste sábado para enfrentar o Coritiba, no Pacaembu. Na partida, a última antes de o clube completar 100 anos, o técnico Ricardo Gareca busca sua primeira vitória na competição – até agora, pelo time, só venceu o Avaí, da segunda divisão, pela Copa do Brasil, e os reservas da Fiorentina em confronto festivo.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

• Profissionalização custa caro a Nobre e se iguala a pedido salarial de Kardec

Por Gabriela Chabatura

“O Palmeiras não será refém de seu centenário”, mas terá de comemorar ele na lanterna do Campeonato Brasileiro. Sem um grupo competitivo, prometido por Paulo Nobre durante campanha eleitoral, o time sofre com as limitações do elenco e tem pagado caro com a recusa do presidente em fazer qualquer tipo de “loucura financeira” para contratar. A verdade é que com o gasto da “profissionalização” do departamento de futebol, a diretoria poderia bancar o salário de um Alan Kardec.

Mensalmente, segundo os balancetes, o Palmeiras gasta cerca de R$ 13 milhões com “esportes profissionais e não profissionais”. Dentro deste valor, se encaixa os salários dos atletas e também do diretor-executivo José Carlos Brunoro e o gerente Omar Feitosa, contratados por Paulo Nobre no início da gestão. No ano passado, por exemplo, o departamento fechou a temporada tendo R$ 101.752 milhões de despesa.

Segundo o iG apurou, Brunoro recebe R$ 120 mil de salário, mas tem direito a bonificações por metas. Enquanto Omar Feitosa, chamado para controlar o ambiente dentro de vestiário e ser o homem de confiança de Nobre, tem vencimentos próximos a R$ 80 mil. Além deles, Marcelo Giannubilo – chamado para profissionalizar o marketing e demitido no início deste mês – recebia R$ 30 mil. Juntos, eles pagariam um salário de R$ 260 mil a um atleta. Coincidentemente, a quantia exata pedida por Alan Kardec para renovar.

Não é de hoje que as prioridades de Paulo Nobre tem causado atrito com os torcedores palmeirenses. Dentro do clube, o empresário ainda é questionado por ter deixado de contratar Kardec e de, até o momento, não ter contratado nenhum substituto de nome para ocupar a vaga. Henrique, embora tenha nove gols, é criticado por ser limitado tecnicamente.

Alguns conselheiros afirmam que a administração conturbada já era prevista e que o fato de “um taxista pilotar uma Ferrari” em algum momento “pagaria o preço pela inexperiência”. A falta de transparência nos demonstrativos financeiros também é apontada como um erro da atual gestão. Paulo Nobre, em todas suas aparições públicas, faz questão de reforçar que os números são tratados apenas internamente.

Plano para liquidação de dívida está em debate

Membros do Conselho Deliberativo e COF (Conselho de Orientação Fiscal) estão se reunindo, ao menos duas vezes por semana, para discutir a aprovação do plano para a quitação de R$ 103 milhões emprestados pelo presidente Paulo Nobre. A votação ocorrerá em Assembleia Extraordinária no dia 1 de setembro, na sede social do clube, e a tendência é que seja aceito.

O plano montado pelo cartola agradou os conselheiros por ser uma forma financeiramente vantajosa para o clube, já que os juros estão bem abaixo em relação aos que são aplicados no mercado.

Depois de adiar a apresentação do plano, alegando não ter tido tempo hábil para a confecção, Nobre propôs o pagamento da dívida no prazo de 10 a 15 anos, revertendo 10% da renda mensal a fundo específico.

O questionamento dentro do clube, porém, foi em qual setor o dinheiro foi aplicado. O COF alega que o montante foi utilizado para pagar salários de jogadores e profissionais das diversas áreas e contas do clube social. Outros associados, por sua vez, contestam a argumentação do orgão.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Belluzzo faz ‘apelo angustiado’ por união de palmeirenses

Luiz Gonzaga Belluzo, presidente do Palmeiras nos anos de 2009 e 2010, escreveu um texto para o LANCE!Net em que pede união a todos os palmeirenses neste momento delicado que o clube vive. Às portas de completar cem anos de vida, o Verdão ocupa a lanterna do Campeonato Brasileiro e está há dez jogos sem vencer. O ex-dirigente afirma que é preciso “uma corrente de apoio ao time a ao clube, independente das disputas políticas em curso”.

Confira o manifesto de Belluzzo na íntegra:

“Amigo Palmeirense,

Neste momento devemos esquecer tudo – inclusive nossas certezas – e promover urgentemente uma corrente de apoio ao time e ao clube, independentemente das disputas políticas em curso. Vamos dirimir as divergências na instância e momento adequados. Não é hora de retaliações e pequenas vinganças. Na crise, é dever do torcedor palmeirense retribuir com a virtude da solidariedade as alegrias que esse grande clube já nos proporcionou. Reinstaurado em minha liberdade de torcedor – circunstancialmente ex-presidente – faço um apelo angustiado para a união de todos em torno do time e do clube que amamos. É hora de generosidade.

O grito, agora, deve ser uníssono: Avanti Palestra !

Luiz Gonzaga Belluzzo, torcedor apaixonado da Sociedade Esportiva Palmeiras

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL ESPORTE

• Palmeiras: lanterna e desespero

Neste ano de seu Centenário, por ironia, parece que não bastava ao Palmeiras estar na zona do rebaixamento: talvez fosse preciso mais, como agora, simplesmente a lanterna do Campeonato, coisa que em seus tempos de glória nem lhe passava pela cabeça. O que mais falar do Palmeiras do que aquilo que foi falado?

Lanterna, cheio de erros na montagem do elenco, não se sabendo, no momento, quem se salva- até o técnico Gareca entrou na fase da festa retrô ao escalar o time no segundo tempo com quatro atacantes, no velho e surrado 4-2-4 dos anos 60 e 70. Com uma diferença; sem nenhum meia-armador para servir os atacantes.

Se servir de consolo, o Palmeiras iniciou até bem o jogo, fez gol (Henrique), insinuou reagir. Mas Fábio, logo ele que começou tão bem sua missão de substituir o grande Fernando Prass fez gol contra, dando um soco na bola contra as próprias redes.

E aí o time desmoronou, perdeu de 2 a 1 do Sport e poderia ter sido de mais.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG PITACOS DO VERDÃO ❘ LANCENET

• Pior do que está sempre pode ficar

Por Thiago Salata

As chances de o Palmeiras passar o centésimo aniversário de sua bela história na lanterna do Brasileirão são reais. Diz um famoso humorista/deputado que “pior que está não fica”. Os últimos anos do Verdão provam que a situação pode, sim, sempre ficar pior.

A atual gestão faz rivais reinventarem as tais piadas de “centenada”, comuns a clubes que não ganham no tal ano especial. Pois muitos palmeirenses soltariam rojões se tivessem a certeza que 2014 seria apenas um “centenada”. O Palmeiras, que caiu duas vezes (2002 e 2012), nunca foi rebaixado como lanterninha. Há mais do que um turno para reagir. Mas com a certeza que pior do que está, ou do que foi, sempre pode ficar.

Ricardo Gareca diz que não abandona o barco. Diz que gosta de sair bem dos lugares em que trabalha. Ponto para o argentino, que tem postura digna e mostra franqueza nas entrevistas. Paulo Nobre, responsável por detonar o elenco em poucos meses, só erraria mais uma vez se demitisse o treinador.

“Bons tempos” em que papelão na Academia significa perder título ganho ou não ir para a Libertadores. A realidade centenária é das piores da rica história.

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO VERDÃO ❘ LANCENET

••

BLOG DO FÁBIO SALGUEIRO

• Lanterna, Palmeiras precisa cobrar Gareca

O Palmeiras está em formação, o trabalho do argentino Ricardo Gareca precisa ser apoiado e não contestado, contrariando a pernóstica filosofia que rege o futebol brasileiro. Esse é um mantra que contagiou a diretoria do Palmeiras, que vê o clube afundar no Brasileirão e não abre mão do seu treinador.

No entanto, depois de dez jogos sem vitória e a lanterna do nacional nas mãos, o momento exige agora que o presidente Paulo Nobre cobre o treinador e seus jogadores. O Palmeiras não pode ocupar a última colocação de uma competição com um nível técnico sofrível e com muitos times medíocres na disputa.

É fato que o elenco alviverde não arranca suspiros, tem problemas, mas precisa reagir. A reação, inclusive, já passou da hora.

Gareca tem apoio da diretoria e recebeu os argentinos que solicitou, até para se cercar de jogadores que pudessem dar respaldo ao seu trabalho. Por isso, a diretoria precisa cobrar. E forte. O momento é de dar uma chacoalhada no time e no elenco. Com ou sem Gareca no comando.

Escrevi aqui há algumas semanas que a demissão de Gareca seria um equívoco por parte do Palmeiras. É preciso apostar no trabalho do treinador, já que Paulo Nobre se escorou na convicção para trazê-lo ao Palestra Itália.

E o trabalho deve sim continuar a ser apoiado, mas com cobrança. Assim como é feito em qualquer grande empresa. Se você dá respaldo e estrutura de trabalho aos seus funcionários, então tem o direito e dever cobrar.

Vejo o presidente Paulo Nobre omisso. Pressionado, o dirigente não tem vindo a público para falar da situação do time e do treinador. Nem José Carlos Brunoro, o homem forte do futebol, tem dado as caras. A ausência de quem comanda é total.

As cobranças precisam respeitar uma escala de hierarquia e começarem a ser feitas. A diretoria deve cobrar o treinador, que por sua vez precisa pressionar seus jogadores. E por aí vai…

O Palmeiras comemora na próxima terça-feira seu aniversário de 100 anos de fundação. Antes, porém, terá um duelo no final de semana, diante do Coritiba, no Pacaembu, que pode de repente tirar o time da lanterna da competição.

O aniversário do clube já será ofuscado pelo momento deprimente do clube no nacional. A ameaça do terceiro rebaixamento é real e deve sim tirar o sono dos palmeirenses.

No entanto, vencer o Coritiba, que está também entre os virtuais degolados, é uma obrigação de Gareca e seus comandados. Se não vencer um rival direto na luta contra a degola, o Palmeiras terá de rever muitas coisas, inclusive a permanência do argentino, infelizmente…

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO FÁBIO SALGUEIRO

••

BLOG DO RODRIGO MATTOS ❘ UOL ESPORTE

• Lanterna do Palmeiras é rara e costuma levar ao rebaixamento

Ao contrário de outros times grandes, o Palmeiras tem muitas dificuldades de se recuperar e evitar a queda à Série B quando fica na zona de rebaixamento, ou pior na lanterna, próximo ao meio do Brasileiro como agora em 2014. Sempre que a equipe esteve em posição tão ruim na tabela neste estágio do campeonato acabou na Segundona.

O blog pesquisou todas as edições desde 2001 quando se organizou o rebaixamento no Brasileiro. Pelo histórico, é raro ver o time alviverde no final da tabela do Nacional. Aconteceu nas primeiras cinco rodadas de 2006, e em vários jogos da edição de 2002, justamente quando o time caiu. Foi desconsiderada a posição na 1a rodada.

Na verdade, o Palmeiras não costuma nem ficar muitas rodadas em zona de rebaixamento. Mas o problema é que, quando está na zona de perigo em rodadas avançadas, não escapa da Série B.

Foi assim em 2002 quando o time despencou cedo e passou boa parte do campeonato na laterna ou na zona de rebaixamento – é difícil determinar quantos jogos porque o campeonato era desorganizado. Em 2012, outro ano de queda palmeirense, o time não chegou até a última posição, mas passou a ter um entra e sai da degola desde a 10a rodada.

Apenas em 2006, o Palmeiras flertou com o rebaixamento o ano inteiro e se livrou – só que bem antes do atual estágio do Nacional. Depois das cinco primeiras rodadas na lanterna, o time ainda ficou zanzando pela zona de degola até a 13a rodada. Depois, fugiu e não voltou mais.

Se levarmos em conta o histórico de todo o campeonato, no entanto, uma arrancada palmeirense é bem possível. Para chegar aos 45 ou 46 pontos, que lhe dariam chance razoável de escapar, o time teria de obter um rendimento pouco abaixo de 50% dos pontos do restante do Brasileiro. Ou seja, um campanha média, mas bem acima do aproveitamento atual.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO RODRIGO MATTOS ❘ UOL

••

BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

• A solução dos problemas do Palmeiras passa por um olho no olho de seus jogadores

Essa fase ruim do Palmeiras não tem fim. O time consegue sobreviver às oitavas de final da Copa do Brasil e não tem forças para ganhar uma mísera partida do Campeonato Brasileiro, seja dos grandes, dos médios ou dos pequenos rivais. Beija a lona nesta rodada de número 16 do torneio nacional. E todo torcedor palmeirense sabe bem o que isso significa: a torcida não suporta outra parada cardíaca. Os problemas desse time e clube são imensos, e todos relacionados dentro de uma realidade que nunca foi tranquila desde que Paulo Nobre assumiu o posto de presidente.

O Palmeiras é hoje time pequeno, em todos os sentidos, a não ser na grandeza de sua história e torcida. O mercado não quer vincular sua marca com a marca do clube. Os jogadores são fracos e incompetentes por vezes, o técnico parece não falar o mesmo idioma de alguns atletas, sem trocadilhos, e a diretoria nada faz para melhorar isso. É preciso atitudes de choque nesse elenco, de peito da diretoria de futebol. Já passou o tempo de passar a mão na cabeça dos jogadores. Gareca, e sua comissão técnica, tem de afastar as laranjas podres desse grupo, ou por não confiar no trabalho do técnico ou por faltar pernas para correr ou por faltar comprometimento e inteligência ou por faltar tudo isso junto.

Continuo dando a Gareca apenas 20% de culpa pelos fracassos, o desta quarta diante do Sport: 1 a 2. E gostei do que ele disse após mais essa derrapada, que não faz parte de sua conduta abandonar barcos em naufrágios. Se tiver de sair, por ele, só sairá quando deixar o Palmeiras em condição melhor. Isso se chama comprometimento, coisa que não se vê em alguns jogadores, que dão a impressão do ‘tanto faz como tanto fez’ com a situação do clube. É preciso tomar vergonha na cara e jogar melhor, mais, com dignidade. Falta dignidade a esse time do Palmeiras.

O Palmeiras começa a resolver seus problemas no Brasileirão e exorcizar seus fantasmas dentro do vestiário, olho no olho. O Flamengo fez isso nas mesmas condições, sob o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo. Treinador, aliás, que só não assinou com o Palmeiras porque a diretoria não aceitou seu pedido salarial. O fato é que treinar a semana, e jogar duas vezes em sete dias, não vai resolver a situação do time.

Repito: é preciso agir, é preciso inventar alguma coisa nova para mexer com o elenco e renovar a esperança do torcedor, a única coisa que sobrou da história de 100 anos do clube.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG DO MENON ❘ UOL ESPORTE

• Lanterna tem as digitais de Paulo Nobre

Ricardo Gareca dirigiu o Palmeiras em oito jogos do Brasileiro. Perdeu sete e empatou uma. O Palmeiras é o último colocado. No ano do centenário, o fantasma da queda chega. E chega sólido.

E, com tudo isso, a torcida apoia o treinador. Há um consenso que a culpa é de Paulo Nobre. No twitter, o @blogdomenon perguntou aos palmeirenses e recebeu respostas sobre a culpa de Nobre.

Não podia falar sobre Allan Kardec, perdido para o São Paulo por conta de alguns mil reais mensais.

As respostas:

@guimsantos a troca de Barcos com o Grêmio e a troca de Luan por Marcelo Oliveira e Souza

@mano1983 Emprestou Vinícius, melhor que Leandro, Diogo, Henrique e Mazinho juntos

@gavazzijl preço dos ingressos, omissão em relação ao time e apoio ao gareca, Brunoro, manter kleina, ser centralizador e marionete do Mustafáe

@cesarjau acabou com a base do time do ano passado que já era fraco demorou para contratar e contratou mal

@jdiego_01 pagou R$ 8 milhões pelo Leandro

@agnos10 omissão ao não dar a mínima para o centenário, contratações pífias como felipe menezes, josimar e mendieta

@dzmarkman Brunoro, Gareca, contratações

@Paes montar um time em agosto, manter e depois tirar Kleina

@André_Marzzethi Omisso, covarde, fantoche do califa, arrogante, nunca soube administrar nada

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MENON ❘ UOL ESPORTE

••

BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

• Bruno César mostra interesse em sair do Verdão

Desde que Ricardo Gareca chegou ao Palmeiras, Bruno César foi jogado para escanteio. Não à toa, o jogador anda insatisfeito no Verdão. E já deu aval para seu agente, Marcos Casseb,  procurar um novo clube onde possa ser aproveitado. O problema é que, até para sair, ele precisa voltar a jogar.

“Estamos à procura de um clube. Feliz, ninguém fica quando não tem espaço para jogar. Mas o fato de ele não estar sendo aproveitado atrapalha para encontrar um novo clube”, disse Casseb ao DIÁRIO.

Ontem,  o meia nem sequer foi relacionado, mesmo com a ausência de Valdivia, lesionado. Bruno César tem contrato de empréstimo com o Verdão até dezembro e não deve ser procurado para renovar.

“Dificilmente eles vão querer isso. Ele não vem sendo utilizado”, explicou  Casseb.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO VERDÃO ❘ DIÁRIO DE S.PAULO ONLINE

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO

Por Bernardo Itri

• Cara…

A coordenação da campanha do pré-candidato de Roberto Frizzo à presidência do Palmeiras pretende convidar os demais pré-candidatos para um debate antes da reunião do conselho deliberativo, quando será definido quais serão, de fato, os candidatos.

• … a cara

A ideia é que o debate seja realizado no próprio clube ou promovido por um meio de comunicação. Em ambos os casos, seria aberto à mídia e ao conselho do Palmeiras.

• Rompidos

Maior organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde vem realizando toda sexta festas em homenagem ao centenário do clube. O torcida, no entanto, não permite que as comemorações vinculem aos nomes de Paulo Nobre, José Carlos Brunoro e Omar Feitosa, que comandam o futebol alviverde.

••

COLUNA DE PRIMA ❘ LANCENET

• Em crise, Palmeiras cancela reunião festiva do Conselho

Por Marcelo Damato

A presidência do Conselho Deliberativo do Palmeiras cancelou a reunião comemorativa do centenário do clube, marcada para esta quinta-feira à noite. O centenário se completa na próxima terça-feira, dia 26 de agosto.

Na quarta-feira à noite, o Palmeiras foi derrotado pelo Sport por 2 a 1 e, a cinco dias e alguns minutos do centenário, o time caiu para a lanterna do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras disputou a Série B, no ano passado, pela segunda vez em sua história, e está ameaçado de cair de novo neste ano, justamente o ano do centenário.

A presidência do Conselho do Palmeiras não divulgou ainda explicações sobre o motivo do cancelamento, apenas mandou avisar os conselheiros.

Durante a tarde, a De Prima atualizará esta nota.

••

16 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 21-08-2014: Após mais uma derrota, Gareca muda discurso e vê retrocesso no Palmeiras ❘ LANCENET”

O que mais impressiona é a omissão de Nobre, não fala com a torcida, não assume seus erros ,é um irresponsável. Parece musico do Titanic o barco afundandando e ele querendo festa.Nobre tenha sangue na veia uma vez. Fale com a torcida o que fará Pará nåo deixar o Palmeiras caír, deixe de ser covarde como Brunoro,Diga a verdade.

A hora de fazer pressão sobre os dirigentes é agora. Se perder dos coxinhas que quebre o cacete
no Pacaembu e que ali mesmo os torcedores expulsem essa corja que manda no clube além desses ridículos jogadores que só nos envergonham. Todos nossos rivais venceram só nós nessa
pindaíba sem fim..

De certa forma, parabéns ao Belluzzo. Algo tem que acontecer, o problema é que esta diretoria não age!!!! Portões abertos seria o mínimo. Não precisa fazer contas pra saber qual seria o maior prejuízo.

Bruno Gordo reclamando é piada de mau gosto. Que vaze logo, pois já amarelou. Algum time com presidente não míope quer? Incrível: nunca vi tanta notícia do Palmeiras como agora. Hienas, abutres e ratos aparecem de todos os lugares.

não bastasse a situação caótica do time, tem a moderação que é um saco. Abração.

“Estar nesta situação é complicado, mas é agora que as pessoas têm de aparecer” e “A solução dos problemas do Palmeiras passa por um olho no olho de seus jogadores. SÃO frases emblemáticas, ou esses jogadores tem culhão ou quem ta com medinho já pede pra sair. O bruno burger chedar quer sair pq não joga, porra quando joga não faz nada. quer o que? OU abaixa o preço do ingresso e lota TODOS os jogos em casa para escaparmos, ou já era. A hiena vem falar que vai dar respaldo, melhor respaldo que a nossa torcida não tem. Não sabe disso não.

Pode lotar o jogo que for, mas não vai adiantar.
Ao contrário do que vc pensa, O TIME É FRACO SIM, COMO O DO FIGUEIRENSE, MAS COM A PRESSÃO DE UM TIME GRANDE.
Aliás, a pressão, é a última coisa de time grande que nos restou.
Vai cair, não tem volta. A solução era na parada da Copa. Deveria ter se reforçado de verdade ali.

Amigo, faça a gentileza de ignorar meus comentários. Muda de time. Você esta torcendo para o time cair eu não. Somos diferentes, sou Palmeiras na alegria e na tristeza, você ao que parece é só na alegria.

Vai ser complicado? Já exacerbou estratosfericamente qualquer tipo de limite de complicação. O Palmeiras virou aquela vaca no atoleiro com lama até o pescoço. Só milagre salva. Porque esperar por atitudes salvadoras da atual diretoria já virou utopia.

Para mim, antes de qualquer coisa, o Gareca tem que escalar outro goleiro. Do jeito que o Fábio está falhando, não dá mais para ele ser titular…

Mais difícil ainda é não encontrar nenhum alento de que as coisas irão melhorar, senão dentro de campo, pelo menos fora dele com a união de forças de Palmeirenses graúdos que possam fazer algo para estancar o problema, esquecendo picuinhas políticas e vinganças…

A frase: “não há mau que sempre dure e nem bem que nunca acabe”, jamais se aplica ao Palmeiras. Que dureza…

Poderíamos solicitar à CBF vaga vitalícia na série-B para evitar estes vexames anos sim, ano também…

Os comentários estão desativados.