Categorias
Opinião

Opinião do torcedor: A RETOMADA HEROICA

Por Rafael Frydman

Palmeiras é o goleado NOVAMENTE. Essa é a manchete que devemos ter em mente no primeiro mês de nosso segundo século de existência. Sem especificar nome, sem olhar valor de salário ou porcentagem de pontos ganhos, temos que olhar o número de treinadores que passaram pelo clube nesse que é, sem dúvida, o pior período de nossa centenária história. 17 professores em pouco mais de uma década com o cúmulo de um ano com 4 comandantes diferentes. Ainda que não seja uma exclusividade Palmeirense, alguém em sã consciência acredita que não há relação entre esses dados e a fase que vivemos?

E eis que, depois de mais um passar o chapéu, nosso presidente convoca entrevista para falar asneiras tão grandes quanto as que falou na coletiva sobre a saída de Alan Kardeck. Ora nobre presidente, se o que vai garantir que não tenhamos mais um rebaixamento no currículo somos nós torcedores, que importa quem estará no banco? Deixa-se o time sem técnico então.

Canta a torcida que “em 93, nós ganhamos o paulistão”. Inesquecível, o título foi muito importante pois, além da maior relevância do campeonato à época e da alegria de ganhar mais uma decisão sobre o arquirrival, a conquista representou o fim de uma era de agonias. A diferença para o atual momento é que, do modo como conduzem o clube, mesmo um título como a Copa do Brasil não funciona como o ponto de virada que precisa acontecer.

Tão absurdo quanto ler uma crítica ao autoritarismo numa mal escrita carta que a Mancha Alviverde endereçou a esse mesmo presidente, quando segue intimidando torcedores nas arquibancadas, é ver o comandante do Palmeiras reclamar da falta de união dos clubes brasileiros. Ele participou da eleição de Marco Polo Del Nero, avalizando a política que conduz a CBF ha mais de 20 anos e que em nada condiz com a defesa de uma maior união dos clubes.

Nada disso invalida a beleza do novo canto da organizada nem o acerto de Nobre ao cortar privilégios que ela antes recebia. Aliás, a inexistência desses vínculos é fundamental. É o que permite que a torcida possa se posicionar com a autonomia e veemência que se posicionou diante da inoperância dos departamentos de comunicação e marketing do clube no ano do seu centenário.

Da mesma forma, ainda que aliciar atletas de base, tentar se apoderar do estádio do rival e sair de campo antes do fim do jogo numa final de campeonato sejam marcas de um clube que, além do nome da cidade, carrega a empáfia da parcela preconceituosa de nossos conterrâneos, o futebol atual é regido pelas leis do mercado como bem sabem, e gostam de lembrar, os atuais diretores palmeirenses. Portanto, oferecer mais dinheiro a um atleta não pode ser enquadrado como uma atitude baixa e não difere em nada de negociações antigas e recentes do nosso clube. O Palmeiras teve a chance de fechar com o jogador que determinou a vitória são paulina no duelo direto e optou por não fazê-lo.

Nada mais coerente com a política de contenção de gastos do que evitar uma despesa de 4 milhões de euros. Ainda assim, Nobre não entende que a discussão só poderia se centrar nos prós e contra dessa administração “pés no chão” se ela fosse aplicada por inteiro e as claras. Não há quem pague trinta milhões para estampar a camisa? Busque-se quem pague 25. Não há? Alguém paga 20? 15? 10? Com esse e outros acordos fechados, caberia a ele decidir se haveria condições e interesse em contratar esse ou qualquer outro jogador. Mas principalmente, caso não houvesse um ou outro, revelar a posição do clube para o elenco e a torcida de maneira clara e direta.

Assim como os jogadores, o presidente tem sua imagem vinculada ao clube. Ao se apresentar fragilizado para uma entrevista que ele mesmo convocou, Nobre piorou ainda mais a situação. Quem prega com tanta naturalidade a realidade de orçamento limitado, que qualquer jogador é negociável ( o que depois de casos como Robinho/Santos/Real Madrid não deveria mais surpreender ninguém) e não ha obrigação de conquistas, não poderia ter se mostrado tão abalado com saída de um atleta, nem tão confiante na torcida tendo montado o time que montou. Mas, como um jogador que é expulso por perder a cabeça em lance no campo do adversário, expôs o clube a uma situação que é de interesse exclusivo de seus adversários.

Da mesma forma, conduzindo a negociação da maneira correta ainda que o resultado fosse o mesmo, Ronaldinho não teria se transformado na grande esperança de dirigentes e torcedores, e o presidente não precisaria falar às principais emissoras do país sobre um atleta que nunca foi nosso, justo na festa de comemoração dos 100 anos de nossa historia. Uma historia escrita por atletas de grandeza muito maior.

Estabanado como Thiago Alves, o presidente cometeu pênalti sem que houvesse a possibilidade de novo erro grosseiro de um juiz para salvar sua pele. Esquecendo completamente o que prega, mostrou não compreender nada sobre a diferença entre marca e instituição. E ai é que deve se centrar os esforços de todos os palmeirenses interessados em construir um Palmeiras que tenha nesse novo século ainda mais força e expressão que em seus primeiros 100 anos de vida.

Num momento em que o futebol motiva discussões de bar sobre maiores patrocínios, o revestimento dos banheiros nas arenas ou quem está mais bem cotado pelas redes de televisão, é fundamental reconhecer que nosso alviverde inteiro é uma MARCA menor que a dos rivais. Isso se mostra em tabelas e é tão óbvio quanto à noção de que enfraquecer a concorrência é uma tentativa de valorização das outras corporações. Ou seja, nossa história é o que nos faz protagonistas dos noticiários e rival dos maiores clubes do país, enquanto nossa marca o que faz com que esse destaque seja, atualmente, por meio de vexames, deboches e desrespeito. Assim, talvez por sermos o mais vitorioso clube do país ou porque, como diz nosso hino sabemos ser brasileiros, somos o clube mais parecido com a seleção canarinho (o maior vencedor em seu pior momento), e a marca mais distante do time da CBF (mesmo com resultados horríveis a arrecadação bate recordes). O que torna muito mais preocupante do que o vizinho de muro contratar um jogador nosso a tentativa, protagonizada pelo clube do outro extremo da linha 3 vermelha, de direcionar o campeonato brasileiro nos rumos do bipolarizado espanhol.

Mas fosse apenas mercado ou realmente pequena, além de não ser lembrada a todo instante, a Sociedade Esportiva Palmeiras seria o alvo do negócio em lugar de seu atacante. Mas “…são 100 anos de história, de lutas e de glórias…” e milhões que sempre a amarão. Por isso, ainda que sejam essenciais os bons jogadores e o dinheiro para mantê-los, impedir que o manto alviverde seja reduzido a um espaço para anuncio é imprescindível.

Afinal, ainda que preocupante, as quedas são parte muito pequena de nossa historia. Nossa camisa pode valer menos para as marcas, mas para os torcedores tem o mesmo valor e para os jogadores o mesmo peso. Cabe à entidade reagir de todas as formas possíveis.

Entramos em um novo século e queremos ter o melhor futebol e o protagonismo que tivemos no anterior. Para isso, teremos que ser mais uma vez inovadores. No futebol como um todo, para achar um modo de livrar o clube da dependência financeira de emissoras e federações, mas em relação a nossa própria história. Um goleiro contratado ser melhor e passar mais confiança que os jovens prata da casa, ainda que nossa história seja repleta de craques das metas, evidencia que a solução muitas vezes não estará onde já a encontramos. (Não é, meu caro Brunoro?)

Não duvidamos da nossa força e vamos fazer de tudo para livrar o time dessa situação vexatória. Mas isso, Sr. Paulo Nobre, inclui lutar para que gente como você, que se vangloriar de pró atividade e “filosofias de trabalho” que resultam em péssimos times como os que estamos cansados de ver, nunca mais voltem ao comando da nossa Sociedade Esportiva. Assim, reconheça que não obteve os resultados no prazo que deveria e sequer lance nova candidatura, pois não tenha dúvidas, não iremos errar por omissão.

No mais, ainda que tristes e aflitos com o cenário em que celebramos nosso centésimo aniversário, devemos lembrar que éramos para ser apenas o clube dos italianos e hoje somos o clube de dezenas de milhões de brasileiros de todas as origens. Que tentaram nos banir, mas levamos de vencida e, adotando novo nome e escudo, mantivemos a lealdade e a imponência. Que nos quiseram porcos para nos atacar e nos fizemos porcos em contra ataque fulminante. Que mais uma vez foi sofrido fazer nosso estádio, mas estamos voltando pra casa. E que, ainda que mantenham muito poder, os cartolas não serão a única voz a determinar quem será o primeiro presidente do nosso novo século.

Se contra ameaças externas tivemos que realizar a arrancada heroica, lutemos agora contra ameaças que vem de dentro do próprio clube e façamos a RETOMADA HEROICA.

Dá-lhe Palmeiras!!!

***

Nota do 3VV: a Coluna Opinião do Torcedor é uma tribuna livre para leitores expressarem sua opinião.

Não necessariamente a opinião do torcedor coincide com a opinião dos colunistas do 3VV.

87 respostas em “Opinião do torcedor: A RETOMADA HEROICA”

Discutirmos diversos assuntos, remonta a necessidade , de modificarmos a própria politica, posturas e atitudes, com vícios e favores, hoje é claro e notório, que o ambiente politico com traços de Feudalismo Tupiniquim, da SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, é o ponto nocivo, em todos os aspectos, há necessidade de uma reforma completa e profunda do Estatuto, com pontos cirúrgicos no limitar de poderes, e influencias ,além de delegar funções especificas, observar a possibilidade de imediata profissionalização dos esportes alviverdes , não só no discurso, mais na pratica e desenvolvimento, isolando completamente , os meios que rendem dividendos , dos que apenas procuram benefícios , no clube é facílimo observarmos em poucos dias, as manobras e o sustentáculo do domínio perverso de Mustafa, que sempre tem algo em diversas mídias predatórias a comentar, nas tragédias que ele próprio tem autoria intelectual e estratégica , a submissão do Conselho Deliberativo, torna-se patética, as demonstrações de fragilidade moral e ética, são visíveis, desta forma Senhores e Senhoras, o diagnostico real , esta na seio politico do clube, maculado há 37 anos , muitos acreditaram que Paulo Nobre, tivesse a capacidade de romper laços, só que os nós , eram já algumas das estratégias estabelecida em todos os pontos cruciais, o resultado foi imediato , a perda de controle foi visível, os argumentos são pífios, as justificativas frágeis deixam atônitos , os ávidos torcedores, por algo que lhes dê alguma esperança, afinal as contas estão equilibradas , nas mentes doentias de muitos que ainda aprovam esta gestão, rotulada de “profissional´´, lembrando que Vicente Criscio , já havia alertado há meses, sobre o naufrágio , este fato é verídico !

Preocupação? O árbitro do jogo do Palmeiras, hoje, é o mesmo da polêmica do Aranha, Wilton Pereira Sampaio que será julgado, amanhã, no pleno do STJD.

Deola; João Pedro, Lúcio, Nathan e Victor Luis; Renato, Matheus Sales, Juninho e Valdivia; Mouche e Cristaldo. Além de torcer precisamos muito, mas muito mesmo, rezar. E já desde cedo (agora 11h13). Para que esses jogadores consigam se superar, e superar o Vitória e os erros de arbitragem.

Será? Mais da metade dos pontos do Flamengo
quem ganhou foi o quinteto que joga pro Flamengo
com outro uniforme.
Inclusive contra nós. Agora, aqui no Palmeiras,
com esse elenco e sem o quinteto da arbitragem,
ia fazer o time jogar?
O único mérito do time dele é aproveitar bem os
erros a seu favor, seja do adversário, seja do quinteto
de arbitragem.

Estamos salvos PERSCARMONA PODERÁ TER PALAIA COMO VICE. É o fim.
Ei Nobre fica em casa brincando com seus porquinhos. Ei Mustaphá vá para o inferno com seus seguidores. 2a. divisão vem aí.
Tragam o Vaidar para “dispensar” esses membros de nossa diretoria e conselho.

E aí Levi, no jogo dos Bambis teve invasão do Pato no primeiro penalti, e o segundo penalti, aquele que a Rogéria perdeu, o juiz marcou um toque de mão do jogador do Flamídia que foi fora da área. Avisa a Clorofila.

Fora um impedimento inexistente, que resultaria em gol do Flamídia, assinalado pelo bandeira. Uma vergonha! Tio Luxa tem razão…

Briga de cachorro grande, mas a arbitragem,
enquanto o time do Luxa estiver fora de perigo de
ser rebaixado, não vai ajudar contra os times de cima
da tabela.

Bahia, Chapecoense e Figueira fazendo o dever de casa. Coisa que o Palmeiras esqueceu de fazer faz tempo. Se perder amanhã, pá de cal.

Os gambás quando caíram em 2007 não só não reelegeram o Duailib como o expulsaram do clube e colocaram um presidente que se aliou a Globo, a CBF e a fifa. Com isso ” ganharam” libertadores, mundial, a maior cota de tv do Brasil, um patrocínio estatal e um estádio novinho. O palmeiras caiu em 2002 e reelegeu no ato o presidente que o rebaixou, o Sr. Mustaphá. Não satisfeitos, em 2012 esse mesmo conselho elegeu o candidato que o mustaphá indicou, o Tirone. Não bastasse isso, na eleição seguinte, o conselho escolheu outra vez o candidato que o sr mustaphá mandou!
Será que ninguém percebe que o mustaphá comprou o conselho com o dinheiro que roubou do palmeiras? Por que ninguém investiga isso é o expulsa do clube?

Agora que a torcida cansou de se ferrar, é se unir e derrubar Mustafá ! Grandes clubes só saem da merda quando derrubam seus ditadores, a derrubada deste crápula vai por medo nos ratos dele !

amigo, que desespero…. kkkkk … o que vier joga. Não vejo diferença entre os que lá estão, o rodolfo e um Cône……

Atitudes Vencedoras

A vida é feita de escolhas. Não podemos escolher o que a vida vai colocar à nossa frente, mas podemos escolher como reagimos ao que ela nos apresenta.

Se a situação atual é boa ou ruim, isso se deve à qualidade das escolhas que fizemos; portanto, se desejamos construir a melhor versão do futuro, precisamos melhorar a qualidade das nossas escolhas.

Para fazer isso é necessário entender que decisões são escolhas teóricas e atitudes são escolhas colocadas em prática.

Não são nossas decisões que mudam o mundo e nosso futuro, são nossas atitudes!

Há dois tipos de atitudes: as limitadoras e as vencedoras.

Atitudes limitadoras são atitudes que restringem nossas possibilidades de sucesso e felicidade. Elas estão ligadas aos nossos medos e mecanismos de defesa. Como o ser humano não quer sofrer ele se protege, e ingenuamente, não percebe que o excesso de proteção é mais perigoso que o que ele temia.

Quem se protege demais não ousa, não inova… não vive!

Abrir mão dos nossos mecanismos de defesa consiste em compreender que corajoso não é quem não sente medo, mas quem segue em frente mesmo sentido medo. A coragem é um medo que não paralisa!

Enquanto nos defendemos, não crescemos, apenas fugimos das responsabilidades arrumando desculpas nobres para atitudes pobres. Toda atitude limitadora transforma uma dificuldade em um problema.

Precisamos eliminar nossas atitudes limitadoras, substituindo-as por atitudes vencedoras.

Atitudes Vencedoras são atitudes que estão alinhadas com a nossa autorrealização. É através delas que nos tornamos quem nascemos para ser. São escolhas que contribuem com nosso crescimento pessoal, com a expansão de nossas possibilidades, com a plena utilização das nossas potencialidades e do nosso talento. São atitudes que nos trazem benefícios na esfera da integração do ser, tornando-o pleno, completo, realizado. Elas nos conduzem ao sucesso e resultam em especial fonte de prazer e satisfação. Atitudes vencedoras transformam dificuldades em oportunidades.

A qualidade da nossa vida pessoal e profissional depende da qualidade das nossas atitudes. O poder de transformar o mundo interior e exterior, escrevendo uma nova versão da nossa história se resume à nossa capacidade de fazer escolhas melhores, escolhas vencedoras que nos engrandecem e fortalecem.

O filósofo Aristóteles dizia: “Nós nos tornamos aquilo que repetidamente fazemos!”. Sócrates propunha: “O exercício contínuo da virtude, torna virtuoso o coração!”. Arquimedes proclamava: “Me dê um ponto fixo e uma alavanca e eu moverei o mundo!”.

A alavanca capaz de mover nosso mundo pessoal e nos colocar em sincronismo com nossas forças é exatamente a alavanca das atitudes vencedoras. Este tema é tão encantador que o estudei por mais de uma década, todos os dias, para escrever os livros “Atitudes Vencedoras” e “51 Atitudes Essenciais para vencer na Vida e na Carreira”. Nestes livros, vamos a fundo estudando cada uma das 51 atitudes essenciais e a melhor maneira de orientar nossa vida para o sucesso e a realização através da filosofia das atitudes vencedoras.

Seja qual for o seu momento atual, uma coisa é certa: ele é fruto das suas escolhas – atitudes – conscientes e inconscientes.

E o mais importante: o próximo momento pode ser profundamente melhor se você aprender a fazer escolhas melhores.

Nenhum ser humano deve passar pela vida sem acontecer. O autoconhecimento é a chave para podermos reorientar nossas vidas para o sucesso, a prosperidade e a felicidade.

Lembre-se sempre: Sonhe, sonhe muito. Sonhar é importante, mas o sonho é só o combustível do motor das realizações. Sonho sem atitude é delírio!

Vença seus mecanismos de defesa conscientes e inconscientes. Viva uma vida em grande estilo, repleta de realizações memoráveis. Você possui o potencial de fazer as coisas acontecerem. Transforme este potencial em realidade, dedique-se a desenvolver Atitudes Vencedoras.

Via – Blog Carlos Hilsdorf

Gabriel Fernando precisa ter uma chance, denoni precisa voltar , mandar embora 50 p cento do elenco, colocar o bruno cesar num spa, ou 1 mês numa sauna 24 h por dia, esse técnico e ruim pior que pinga de quentão, podia chamar o Doriva ituano, precisa de um técnico que entenda de defesa, lucio e Victorino podem sair, contratar dois zagueiros, contratar um pai de santo tbm dos bao kkk

Colocar um excelente jogador de 17 anos pra
jogar num time horrível destes é arriscar muito.
Mesmo sendo craque, jogar ao lado de outros
cabeças de bagre é sempre complicado.
Nosso problema não é atacante, é quem o coloca
na cara do gol pra marcar.
Se tiver um 10 de qualidade com 17 anos na base,
eu o colocaria pra jogar amanhã.

Esse moleque tá fazendo gol até de costas, joga muito, PELO MENOS RESERVA ele tem que ser, nessa de poupar a gente vai acabar perdendo essa promessa pra outros clubes… tem que testar se ele aguenta ou não a pressão, mas sem dúvida, um cara diferenciado muda jogos de futebol, e eu aposto nele pra mudar diversos jogos do verdão…

Começou o pojeto série B. Jogadores de segunda divisão vem aí. E O PIOR É QUE O COLECIONADOR DE PORQUINHOS VAI SER ELEITO NOVAMENTE. FECHEM O CAIXÃO.

Não existe mais palavras. Falta ação. FORA MUSTAPHÁ, NOBRES, TIRONES, AVALONES, PIRACIS, CIPULLOS, BRUNOROS, FEITOSAS ETC.
Enquanto tivermos esssas cranhas não sairemos de lugar algum. Se tivessemos uma diretoria de verdade, já teríamos trazido o goleiro do Avaí que era do Ituano, pelo menos não tomaríamos os gols que estamos tomando.
Esse Nobre é um … põe um moleque dar entrevista, só para queimá-lo. Vá para o inferno Mustaphá.

E as Sereias, hein? Devendo um mes de salários, dois de direitos de imagens e um monte de bicho atrasado. Ah, se fosse o Palmeiras…

Calma pessoal, agora virá um motivador profissional pra conversar com o nosso time série C. Fisioterapeuta cubano pra cuidar do Valdívia. Não tem muita coisa errada por aí?

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/09/30/debaixo-do-tapete-palmeiras-age-para-abafar-inqueritos-policiais-que-comprometem-ex-dirigentes/

Sei que a fonte não é boa, mas não custa tentar: porque os sócios que não tem nada a ver com essa política suja não buscam mais informações a respeito e que joguem no ventilador (clube) essa sujeira, para que todos tenham ciência…

Sei que inquérito policial não é sinônimo de ação penal…mas no jarguão popular “onde há fumaça, há fogo”, entendo que no mínimo é suspeito toda essa sujeira….

Gostaria muito mesmo que isso viesse a tona de uma forma que limpasse a SEP…ela não merece isso, nós não merecemos isso…

Ufa…. um grande reforço para o Palmeiras.
Al^ponte preta: temos também Felipe meneses, renato, weldimnho, wendel, henrique, leandro ameba, eguren, vitorino, diogo,

Agora, esse empréstimo foi muito tarde, isso era pra ter feito esse empréstimo de Josimar a muito tempo atrás, AGORA JÁ É TARDE DEMAIS, ESTAMOS REBAIXADOS!!!

E Nobre vaí aparecer e assumir seus erros???? Ou tá que nem avestruz com a cabeça no Buraco.Ainda dá prá salvar, traz um lateral direito, um Volante de contenção e um meia, sugestão, traz Guinazu, Douglas e Kleber gladiador e manda Renato, Felipe Menezes e Leando pro Vasco,eles entendem de segunda divisão e pode dar junto Mouche e josimar.

“No campo administrativo-financeiro, (PN) fez uma gestão perto da perfeição.” GORDAZZO, NERDAZZO, BELEIAZZO, BABACAZZO ou como preferirem, escreveu essa linda frase. Mais um da corja nojenta e imunda que domina a política PALMEIRENSE!

De agora, até a salvação…..ou rebaixamento……é que veremos quem realmente gosta e está interessado em salvar o Palmeiras. É a hora de separar os abutres, dos verdadeiros torcedores……. dos que torcem para ter mais caos, visando uma vantagem, dos que se perguntam pq TODAS as alas do clube e mídia palestrina n~åo se unem para salvar o clube desse rebaixamento……. dos que relaticvam os erros de arbitragem, já que o time é ruim……dos que acreditam que o fato do time ser ruim, quando é roubado, acaba desequilibrando-o e mina a auto-estima mais ainda.

By the way…….o procurador da capitania hereditária chamada stud, mais um vez foi rápido quando se tratÃO É PIADA!!!!!!…….”A procuradoria denunciou o Palmeiras pelo atraso de um minuto na volta do intervalo (multa de R$ 1 mil), por um laser de sua torcida (multa de até R$ 100 mil) e pela conduta considerada antidesportiva do gandula Giovanni Devechi, acusado de tentar favorecer o clube ao repor a bola com muita rapidez (multa de até R$ 100 miljogo contra o Flamengo”

Verdade, apesar das diversas opiniões e posturas, é hora de separar quem realmente gosta do Palmeiras, daqueles que não gostam. Depois juntar aqueles que realmente acreditam no Verdão, de todas as vertentes, desde torcedor de sofá ao organizado e tentar salvar o clube. Deveríamos, primeiramente, apresentar ao Nobre e toda a diretoria (e principalmente o Mustafá), uma carta de renúncia voluntária dos cargos do Palmeiras. Mesmo sabendo que eles não vão assinar, mas para mostrar que um enorme número de torcedores não os querem mais lá. E fazer uma campanha nacional exigindo a demissão de todos esse maus dirigentes.

Texto de quem confia em uma reação, sem conhecer os meandros do clube, sem conhecer como é composto o Conselho Deliberativo, que por sua vez , elege os membros do Conselho de Orientação e Fiscalização, lembrando que os “ilustres´´ , membros do Conselho que não Delibera nada, mas faz conchavos a cada reunião, expõe de forma grosseira e publica , os devaneios da Politica Alviverde, que esta há quatro décadas em declínio moral, perante a sua própria comunidade, os fatos que são expostos de forma límpida e honesta pelo 3VV, já deixam claro e transparente o projeto de Mustafa Contursi, que tem o proposito de transformar a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, em um clube de bairro, alijando aos 18 milhões de PALMEIRENSES, espalhados no planeta, a continuar , suas leal devoção além da oportunidade , de manter viva , a HISTORIA de SUPERAÇÃO aos DESAFIOS HISTORICOS, que Homens mais maduros e sérios, lutaram por anos a fio, mondando o clube que sempre admiramos, desta forma a solução é simples, LIMPAR O CONSELHO DELIBERATIVO, REFORMULAR O ESTATUTO, CRIAR UM DEPARTAMENTO ISOLADO PARA AS MODALIDADES ESPORTIVAS, E PRINCIPALMENTE AFASTAR QUEM JA É CONHECIDO PELOS DESMANDOS CONTINUOS DE UMA FORMA LEGAL, ADITANDO AS CONTAS E DANDO NOMES AOS RESPONSAVEIS!

Infelizmente pra nós palmeirenses, não tem mais jeito o time mostra a cada rodada que não tem poder de reação. E pra completar essa diretoria se mostra que é fraca e omissa com a situação cabe a nós palmeirenses, ano que vem apoiar o time novamente na segunda divisão espero estar errado, más pelo andar das coisas parece não ter mais jeito.

Infelizmente pra nós palmeirenses, não tem mais jeito o time mostra a cada rodada que não tem poder de reação. E pra completar essa diretoria se mostra que é fraca e omissa com a situação cabe a nós palmeirenses, ano que vem apoiar o time novamente na segunda divisão espero estar errado, más pelo andar das coisas parece não ter mais jeito.

Só torcendo e rezando mesmo para sair dessa situação. Os jogadores serão os mesmos até o fim do campeonato. O treinador, provavelmente será o mesmo. O presidente (Mustafá) o mesmo, talvez faça seu filho ser reeleito. A imprensa que nos denigre, a mesma. Os juízes que nos roubam, os mesmos. O STJD, idem. Milagre pouco é bobagem….

Fico impressionado como a diretoria não reage… De verdade, não vejo isso acontecer em nenhum lugar, nem no boteco da esquina… Os caras tratam o Palmeiras como um time de Várzea.

Reproduzo a coluna do amigo palmeirense e jornalista, Fábio Piperno.
Palmeiras faz-me rir versão 2.0.

Por Fábio Piperno (*)

A humilhação no Serra Dourada igualou a maior goleada que o Palmeiras havia sofrido na história dos campeonatos brasileiros. No dia 29 de março de 1981, o Internacional aplicou um inesquecível 6×0 no Verdão que acabara de subir da Taça de Prata, na época uma espécie de segunda divisão ainda sem esse carimbo.

No início da década de 80, em uma das muitas exóticas criações da original cartolagem nacional, o time chegava ao Brasileirão via classificação no estadual do ano anterior. Quem não alcançava a vaga, era rebaixado para a Taça de Prata. O consolo era que durante a competição era possível pular desta divisão para a Taça de Ouro, algo que o Palmeiras conseguiu após liderar em grupo que ainda reunia Guarani, Inter de Santa Maria, Americano de Campos, Comercial de Campo Grande e Novo Hamburgo. Mas com um time padrão de segunda divisão, foi arrasado pelo Colorado em Porto Alegre no retorno à elite.

Por ironia, o técnico palmeirense naquela partida foi Dudu, o tio de Dorival Júnior. Técnico do time campeão paulista em 1976, o eterno ídolo Dudu foi reconduzido ao comando com a missão de reconstruir um elenco humilhado pelo vexatório 16º lugar no Paulistão de 1980. No entanto, o cenário era bem diferente daquele de meia década atrás. O time que venceu o Paulistão por antecipação tinha, entre outros, Leão, Jorge Mendonça e Ademir da Guia. Já a equipe goleada no Beira Rio atuou com João Marcos; Benazzi, Marquinhos, Edson e Pedrinho; Vitor Hugo, Célio e Freitas; Osni, Paulinho e Romeu.

Medíocre para os padrões da época, aquela equipe nível Taça de Prata tinha mais talento que o time atual. Para não ir muito longe, duas temporadas depois João Marcos jogou na seleção brasileira, façanha improvável para o horizonte de Deola, Fábio ou Bruno. Pedrinho foi reserva na Copa do Mundo do ano seguinte. No ataque, Romeu Cambalhota já era um veterano, mas Paulinho não muito tempo antes havia sido artilheiro de um Brasileirão, algo fora de propósito se pensarmos em Henrique, Cristaldo ou Diogo.

Igual mesmo nessas duas versões tragicômicas de Palmeiras faz-me rir é a incapacidade alviverde de caminhar sem as muletas de um parceiro que terceirize o departamento de futebol, como nos ciclos Parmalat e Traffic. Sem talento gerencial e intelectual para iniciar uma nova era de ouro em ano de centenário, o Verdão atual apostou em José Carlos Brunoro. Na prática, optou por um nome de ontem, para tentar se revigorar e voltar ao convívio dos grandes. Não é difícil constatar que, 35 contratações depois, a escolha foi um fracasso. E o pior é que mexer agora, com o avião em pleno voo, pode ser suicídio.

Na verdade, resta pouco a fazer no curto prazo para sair dessa. De imediato mesmo, é torcer para que o goleiro Fernando Prass retorne logo, para que o jovem zagueiro Nathan jamais volte a ser barrado para dar lugar aos jurássicos Lúcio e Vitorino e, missão quase impossível, para que Valdívia jogue de vez em quando nas 15 rodadas que faltam. O que, convenhamos, vai depender de muitas preces para San Gennaro, considerando que o Mago atuou por apenas 49 minutos desde o final da Copa do Mundo.

1. Texto muito bom, parabéns, faço minhas as suas palavras!
2.Na minha modesta opinião, a retomada histórica deveria começar a partir do momento em que o Palmeiras voltar a vestir o manto todo verde, deixem o Palestra Itália nas vitoriosas recordações do passado, até porque, que eu saiba, o Palestra Itália nunca tomou goleadas homéricas como a de 1981 e de domingo. Que volte a ser verde, deixe essas camisas comemorativas pra torcida. Que volte a camisa verde, e de preferência com as meias brancas – não que eu seja supersticioso, mas sabe como é, né.

Nada é tão ruim que não possa se revelar pior ainda. Nunca tinha ouvido falar desse cidadão, Sr. Antonino Jesse Ribeiro, vice-presidente do Palmeiras. Aí o cara resolve se mostrar ao mundo achincalhando publicamente nossos goleiros. Que são fracos realmente, mas nunca que o VP do clube viesse avacalhar nominalmente cada um deles, prá todo mundo ler e ouvir. O sanguessuga travestido de jornalista adora, mas o que o Palmeiras ganha com isso, com esse tipo de divulgação?
http://jorgenicola.ig.com.br/index.php/2014/09/23/nossos-goleiros-sao-horrorosos-um-pior-do-que-o-outro-diz-vice-presidente-do-palmeiras/

Minha nossa…iso pq ele é o vice, e naturalmente, faz parte de quem administra e toma decisões no clube. Sujeito é tão burro que nem se liga que ao avacalhar o elenco entrega seu papel de inerte e inútil na organização que representa. E capaz dele nem perceber isso e continuar a andar nas alamedas como um pavão jovem de asas abertas. Lamentável.

O problema não é falar mentira ou verdade. Certas verdades devem ser tratadas internamente. Imagine se o VP de uma empresa qualquer vai à imprensa e achincalha os próprios funcionários, citando até os nomes? Será que faz bem para a instituição? Ademais, são eles que continuarão defendendo a meta do Palmeiras por um tempo ainda, goste-se ou não. No que ajuda serem desmoralizados ainda mais?

Que vergonha do Palmeiras …. Me sinto assim faz uns 10 anos, na boa. Ficamos sempre reclamando de questões pontuais como arbitragem, e não enxergamos o óbvio.

O problema do Palmeiras é o modelo de gestão arcaico e amador que existe no futebol.

Se nada acontecer em pouco tempo estaremos jogando série C .

Esse não é o clube que meu pai ensinou a torcer.

Cara demais!!!!!!!
Precisamos de união da torcida!!!
O Palmeiras é Verde como é Verde a Esperança, não estamos perto do fim, mas sim de um recomeço!!!!!!

Essas frases feitas não cabem mais.
Já foram ditas noa anos 80, em 2002 (série B), em 2012 (série B), hoje novamente….
Todos juntos num foguete e o foguete cai e todos que estão dentro morrem. São eles:
Mustafá, PauloNobre, Tirone, Gilto avalone, frizzo, palaia, genaro marins, serafin del grande, Piraci de oliveira, Caio Pompeo.
Pronto …. daí sim poderemos dizer a frase feita: “Palmeiras perto de um recomeço de sucesso”.

Infelizmente a grandeza do Palmeiras só nós torcedores do Palmeiras que achamos que temos! Há vários anos vivemos como timeco.

Só não viramos uma Portuguesa/Guarani por causa da enorme torcida… Se não, já estaríamos há anos sendo esses timinhos.

Mas se nada acontecer, em alguns anos já estaremos nesse escalão de baixo… se é que já não estamos.

Vivemos somente de história e uma torcida… que não resistirá por muito tempo.
Essa é a realidade, só não enxerga os iludidos que não quer.

Diretorias e administrações medíocres.

E por causa de caras como Juca Kfouri, Rizek, e outros que vamos ao jogo na quinta-feira ajudar o Palmeiras a sair dessa. Passada a ira (já nem sei se vou cancelar o avanti…rs) vem a razão e enquanto tivermos chance to lá.

Palmeiras é goleado, pelo menos uma vez por ano, desde 1994.

Levantamento efetuado pelo torcedor CAUÊ FERREIRA TEIXEIRA, publicado no grupo de facebook “Futebol Paulista – a rivalidade”, dá conta do quanto as últimas gestões palmeirenses contribuíram para detonar o futebol do clube.

Desde 1994, ou seja, há 20 anos consecutivos, o Verdão sofre, ao menos, uma goleada por ano.

Não estão incluídas derrotas por 3 a 0 ou 4 a 2, exceto as sofridas contra equipes pequenas e médias, que, de fato, são vexatórias.

Abaixo, a lista completa:

1 – 05/11/1994 – Fluminense 4×1 Palmeiras

2 – 26/07/1995 – Grêmio 5×0 Palmeiras

3 – 10/09/1996 – Bragantino 5×1 Palmeiras

4 – 19/04/1997 – Corinthians 5×2 Palmeiras

5 – 24/05/1997 – Palmeiras 1×4 São Paulo

6 – 04/06/1997 – Santos 4×0 Palmeiras

7 – 17/03/1998 – Palmeiras 1×4 Mogi-Mirim

8 – 24/01/1999 – Palmeiras 1×5 Vasco

9 – 30/01/1999 – Fluminense 4×0 Palmeiras

10 – 09/05/1999 – Palmeiras 1×5 São Paulo

11 – 09/04/2000 – Rio Branco-SP 5×2 Palmeiras

12 – 29/07/2000 – Vitória 4×1 Palmeiras

13 – 19/08/2000 – Palmeiras 1×4 Internacional

14 – 22/10/2000 – Ponte Preta 5×1 Palmeiras

15 – 30/09/2001 – Coritiba 4×1 Palmeiras

16 – 07/11/2001 – Palmeiras 2×6 Fluminense

17 – 25/08/2002 – Palmeiras 0x4 Atlético-MG

18 – 01/09/2002 – Paraná 5×1 Palmeiras

19 – 02/02/2003 – Palmeiras 2×4 União Barbarense

20 – 23/04/2003 – Palmeiras 2×7 Vitória

21 – 04/08/2004 – Palmeiras 0x3 Goiás

22 – 23/03/2005 – América-SP 4×1 Palmeiras

23 – 10/04/2005 – Rio Branco 3×0 Palmeiras

24 – 06/11/2005 – Atlético-PR 4×0 Palmeiras

25 – 08/03/2006 – Palmeiras 1×4 América-SP

26 – 29/03/2006 – Paulista 3×0 Palmeiras

27 – 22/04/2006 – Figueirense 6×1 Palmeiras

28 – 24/05/2006 – São Paulo 4×1 Palmeiras

29 – 03/09/2006 – Santos 5×1 Palmeiras

30 – 05/11/2006 – Paraná 4×2 Palmeiras

31 – 26/11/2006 – Palmeiras 1×4 Internacional

32 – 02/09/2007 – Cruzeiro 5×0 Palmeiras

33 – 06/02/2008 – Palmeiras 0x3 Guaratinguetá

34 – 01/05/2008 – Sport 4×1 Palmeiras

35 – 20/08/2008 – Internacional 4×1 Palmeiras

36 – 04/09/2008 – Palmeiras 0x3 Sport

37 – 16/11/2008 – Flamengo 5×2 Palmeiras

38 – 12/10/2009 – Náutico 3×0 Palmeiras

39 – 17/02/2010 – Palmeiras 1×4 São Caetano

40 – 17/07/2010 – Avaí 4×2 Palmeiras

41 – 25/08/2010 – Palmeiras 0x3 Atlético-GO

42 – 14/11/2010 – Atlético-GO 3×0 Palmeiras

43 – 05/05/2011 – Coritiba 6×0 Palmeiras

44 – 29/08/2012 – Portuguesa 3×0 Palmeiras

45 – 27/03/2013 – Mirassol 6×2 Palmeiras

46 – 28/08/2013 – Atlético-PR 3×0 Palmeiras

47 – 21/09/2014 – Goiás 6×0 Palmeiras

Nesse caso a mídia lembra todo mundo sobre isso,….. mas TODO MUNDO LEVOU GOLEADAS….. Do jeito que midia coloca, só o Palmeiras dá vexame!

Olha, eu sei que o time é uma tremenda bost….o pior que já vi. Quase nem tenho mais vontade de assistir ao Palmeiras, mas insisto, como todos aqui.
Ontem notei que a grande imprensa tá babando com essa situação, e já tão tentando rotular o Palmeiras a um patamar de time médio (apesar que pela fase merecemos esse rótulo). Então, como não nos resta mais nada, temos que apoiar esse monte de perebas. Afinal, uma vitória na 5ª nos tira do Z4…depois é Chapecoense, em casa. Ou seja, se jogar como um timequinho, fechado, sem se abrir como se cada jogo fosse o último da vida, em dois jogos podemos aliviar essa barra.
Os 6 a 0 ficou pra história e é mais uma mancha. Mas ainda dá pra tentar reverter. Se não dá pra apoiar, que pelo menos não batam nos jogadores….foque a ira na diretoria e conselho, pois eles são a razão de termos entrado nessa inércia em poucos anos após sermos disparados o time mais rico do país. Jogador vem e vai, mas esses caras ficam pra sempre e, pela toada, acabarão com a SEP o quanto antes puderem.

É isso mesmo. Temos que jogar com a torcida incentivando o tempo inteiro, como se cada jogo fosse uma final de campeonato. O cara erra passe, aplaude, o cara desarma, aplaude, tomamos gol canta o hino…. e assim por diante. Não podemos jogar a toalha. Temos que lutar, incentivar, jogar junto. Temos que fazer nossa parte. Digo isso, pq não to afim de assistir jogo de série B no ano que vem. O time é esse, não tem como ser reforçado e são os mesmos caras que estão na lanterna que podem nos tirrar dela. Nessa altura, a torcida, mais do que nunca deve engolir o sapo e apoiar e incentivar para extrair o máximo que os jogadores podem render.

Fui bloqueado pela moderação na primeira resposta, então vou reformula-la.
Além de vomitar, qual a solução que vc dá ? Contratar jogador ? Chamar o Tite ? Trocar a Comissão técnica ? Qual ? Se vc tá conformado, feliz ou sei-lá-o que de jogar de novo a série B, respeite e seja educado com quem não está.

Cansei de fazer no estádio o que vc agora quer fazer no conforto de seu sofá .
Por isso que eu sinto o estômago embrulhar só de pensar em aplaudir Weldinho, Leandro ameba, Felpe Meneses, Henrique, Eguren, Deola, Juninho, etc… Apenas me preocupei com sua saúde….hehehe. abs.

Curioso que esse mantra de apoiar o time é dito como se isso já não estivesse sendo feito desde o começo do campeonato. Está faltando apoio da torcida, por acaso? Nem um pouco – aliás, se tem algo que se salva nesse fundo de poço que está sendo esse ano, é justamente a torcida. Apoio, tem; incentivo, tem; está resolvendo alguma coisa? Nada. Pelo contrário, a ruindade de muitos parece que só piora com o tempo.
A paciência ilimitada – inclusive com esses pseudo-jogadores – acaba se tornando subserviência, e isso é algo que a nossa torcida não precisa.
E Maurizio, pode se acostumar com a ideia de assistir jogos às terças e sextas em 2015…

Fabio, em nenhum momento dissemos que não está sendo feito. Está, e exemplarmente! Média de público superior aos últimos campeonatos que disputamos. O que digo é que agora, que a m… já ultrapassou o limite de nossas cabeças, a única coisa a ser feita é torcer, torcer e torcer, além de protestar contra os verdadeiros culpados, que são aqueles que montaram esse elenco e aqueles que brigaram por poder nos bastidores para e que levaram o Palmeiras a essa draga. Afinal, a fórmula de dar cascudos em jogadores já se mostrou completamente ineficaz, e só potencializa o que já tem de negativo. Agora, você já imaginou a ruindade desse time potencializada ao cubo?? E olha que temos 3 clássicos ainda..eu não quero viver num mundo em que tomamos de 6 ou mais de curica ou bambis…sai fora.

Vou dar a solução para sair do rebaixamento.
primeiro, manda o tecnico embora é pé frio e ruim demais
segundo, contrata o Leão e coloca o Evair como supervisor gerente qualquer coisa proximo ao time
terceiro, coloca o menino Gabriel Fernando para jogar aos poucos é goleador é o que falta ao time se der certo vai valer mais dinheiro e nos tirar dessa lama.
quarto, faz uma limpeza no elenco mandando embora e emprestando para outros times realmente a jogadores sem condições de vestir nossa camisa.
quinto e ultimo, Sr. Paulo Nobre cade a transparência que vc tanto falou, manda o Brunoro e seu gerente para rua agora mesmo e troca todo o departamento medico é pior que hospital campo limpo.

Concordo em gênero, número e grau. A retomada Heróica começa por separar o futebol do Clube e abrir o voto do sócio-torcedor para a eleição do novo presidente do futebol. Sem filtros, sem conselho, sem COF< sem vitalícios, sem mustaphá, sem piraci, sem tirone, sem beluzzo, sem cipullo, sem dellamonica, sem delnero, sem todos os conselheiros atuais. UM novo conselho, um novo presidente e um novo futebol para a S.E.Palmeiras. Está é a Retomada heróica. Sem separação não há solução.

Acorda, amigo. Talvez neste instante esteja sonhando. Me desculpe acordá-lo.
Mas já que abriu os olhos, digo que o que acaba de pedir para acontecer no Palmeiras, é como pedir que Dilma acabe com as roubalheiras do seu governo, dentro da Petrobrás, por exemplo.
Na política brasileira e na política do Palmeiras, ninguém quer largar o poder. E para isso, é necessário manter as coisas como há anos elas são.

Amigo, não sou eu quem está sonhando. o próprio Vicente Críscio, já fez vários editoriais falando da importância de separar o Clube (que é condomínio) do Futebol (que deve ser profissional). Está na Folha de SP de hoje, o nosso inimigo, o SPFW, já está fazendo um levantamento para descobrir quantos sócios do clubinho delas torce efetivamente para o SPFW, pois o presidente Vaidar, acha um absurdo sócios que nem são-paulinos são, elegerem o presidente que cuidará do futebol delas! No palmeiras temos conselheiros que são corintianos, bambis e que não ligam a mínima se perdemos de 6,7 ou 10 a 0, pois não ligam para o futebol. É esse tipo de gente que irá reeleger o Nobre, pois pra eles o clube estando bem, ou mesmo eles recebendo a promessa de ganhar ingressos para os shows na Arena já está tudo bem! Ficar dormindo é continuar a bater palma como um zumbi para os pernas-de-pau que as diretorias do palmeiras contratam desde o fim da parmalat. Se você quer continuar sendo marionete para alimentar os bolsos de quem não liga para futebol, Boa sorte!

Amigo…. não sou contrário ao que Vicente Criscio diz, pelo contrário, é meu candidato a presidente.
O que quis dizer, ao ler seu comentário, é que hoje é um sonho desejar aquilo que escreveu. DOs que lá estão, dentro do Palmeiras, Ninguém quer mudança. E será difícil tirá-los de lá . Sendo assim, só nos resta sonhar…

Em 1942 tinhamos HOMENS para se fazer isso, em 2014 quem seriam esses HOMENS ?????

Hoje Não Temos esses Homens, e é por isso que a Mustáfa deita e rola, pois é inteligente o suficiente para saber como ter o Palmeiras nas suas mãos…..

O único caminho é nos tornarmos sócios do clube e agitarmos um movimento interno para exigir a mudança do estatuto com a separação do futebol. A questão não é bater em jogador, protestar na porta da academia, pichar muros, etc… Infelizmente para tirar o futebol das mãos dos mafiosos do conselho (de todas as correntes políticas), só conseguindo implodir este modelo de dentro pra fora, com mudança de estatuto. Já que não dá para expulsar todos os conselheiros, temos que tirar as mãos deles do futebol. Se quiserem que fiquem fazendo as trapalhadas deles com a bocha, o tênis, o polo aquático, mas nunca mais com o futebol que é a paixão de 15 milhões de brasileiros.

Concordo plenamente com você LUIZ SERGIO, parece que essa é a ÚNICA saída para podermos espulgar o Mustafá de dentro do clube é se tornando sócio, porém, o que eu vejo é que esse caminho está cada vez mais difícil, até o tão prometido que ia sair o novo estatuto do clube não se fala mais nada.

E quando irá iniciar esse movimento interno ???? De boas intenções o inferno está cheio delas… Precisa por em prática.

Os comentários estão desativados.