Categorias
Futebol com Números

O Processo e o Resultado

Por Luís Fernando Tredinnick

Aliviados Palmeirenses, depois da goleada contra a “poderosa” Chapecoense, podemos respirar um pouco neste campeonato.

Mas esse alívio não pode mascarar mais um grande erro no planejamento e na gestão do nosso clube.

Antes de falar sobre esse novo erro, precisamos discutir novamente a diferença entre processo e resultado. Colocando de forma bem simples: o processo correto geralmente produz o resultado correto (ênfase no geralmente), assim como geralmente o processo errado produz o resultado errado.

Às vezes um processo correto gera o resultado errado. Isso foi o que aconteceu com a contratação do lateral Vitor (que jogava no Goiás) pelo Palmeiras. Para quem não se lembra, Vitor havia sito considerado o melhor lateral direito do campeonato brasileiro do ano anterior e era disputado por vários clubes. Seu desempenho no Palmeiras foi abaixo da crítica e ele foi emprestado ao Goiás.

Esse é um erro aceitável.

Agora, quando você contrata um lateral-direito que é terceiro reserva do Corinthians e esse jogador nunca havia tido destaque em nenhum clube, o que se pode esperar? Um desempenho abaixo da crítica obviamente. Foi isso que conseguimos com o Weldinho.

E esse é um erro absolutamente inaceitável!

Não bastasse esse tipo de coisa, o Palmeiras busca reforços para a sua defesa, que hoje é a simplesmente a pior do campeonato. E o reforço é ninguém mais, ninguém menos, que o glorioso Jaílson.

Não bastasse Jaílson ser já um veterano, ele é RESERVA do Ceará. Para piorar ele jamais jogou a série A por nenhum clube!

Buscamos um goleiro de ponta? Não! Buscamos um goleiro TITULAR do seu clube que é a sensação do momento? Não! Buscamos o goleiro reserva do São Paulo que sempre que foi titular mostrou ser um bom goleiro? Não! Buscamos o Jaílson.

Essa é a solução para a nossa defesa? Um jogador sem nenhum desempenho expressivo e que não tem qualidade para ser titular na série B? Se for, por favor, tenham a decência de fechar o clube, pois assim seus torcedores não precisam passar por mais essa vergonha.

Essa é a tônica do clube hoje. Os atuais dirigentes acreditam que o processo errado pode produzir o resultado correto.
Depois de quase dois anos no poder, 35 jogadores contratados (três times!) e 4 técnicos diferentes continuamos sem jogadores minimamente qualificados.

Não utilizamos o ano de purgatório na série B para montarmos um time minimamente competitivo. Não planejamos bem, não executamos bem, não fizemos nada. Apenas estragamos de maneira absolutamente grotesca o ano do nosso centenário.

Desnecessário dizer que se os atuais dirigentes continuarem com esse processo errado o resultado será simplesmente desastroso.

E nenhum Palmeirense merece isso!

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

79 respostas em “O Processo e o Resultado”

SERGIO E CAIO- As chaves da minha casa eu deixo nas maos da minha esposa e dos meus filhos. E ponto final. Mas se tivesse que escolher eu as deixaria para o BELLUZZO e jamais para o PN E O MUMU. Entendeu????? O BELLUZZO tem ousadia e quer o PALMEIRAS GRANDE. Sempre foi o assim. Eu o conheço de longa data. O erro do professor na sua gestão foi morrer abraçado( no futebol) com o Cipullo que arrebentou com o elenco. Por não concordar com a contrataçao do Muricy, na epoca, ele implodiu o elenco. O Criscio sabe do que estou falando. E nos alertamos o BELLUZZO sobre isso. Mas ele apostou errado. Ficamos em quinto lugar. Poderiamos ter levantado o titulo. E hj lutamos para que? Sermos campeoes? Ou para nao voltarmos a serie B. A diferença de estatura mental, intelectual entre o BELLUZZO e os demais é gigantesca. Repito…. ou tiramos os “vendilhoes do templo” la de dentro ou o templo desmorona. A hora é AGORA…..

Obrigado Paulo, gosto de conversar com pessoas esclarecidas. Esclareço, para quem não sabe, que não sou a favor de PN ou Granieri. Antes da última eleição, postei que a gestão de PN (caso fosse eleito) tinha potencial para ser pior do que a de Tirone, e acertei… infelizmente. Retomando o assunto, o candidato a Presidente não é Belluzzo (seria muito melhor que o fosse), é Pescarmona. O regime é Presidencialista. Acredito na honradez do Belluzzo, mas ele não poderá fazer nada além do que o Presidente o permitir. As chaves de minha casa também deixo apenas para a minha esposa (e meus filhos, que já não moram mais comigo… casaram!!), mas as chaves e talões de cheque do Palmeiras eu jamais deixaria com o Pescarmona, insisto. Abraço

Continuando….
Porque estes cabeças de brages quando contratados os prazos de contratos são tão longos?
Não vivemos num sistema de produtividade?
Ai a dívida aumenta é como o cachorro mordendo o rabo.Será que em nenhum momento estes Senhores acompanham as movimentações dos boleiros?
Como os outros clubes conseguem montar times mesmo que modestos fazer um papel bem melhor que o Palmeiras?
Ficamos nas mãos dos aventureiros palestrinos.
Que dureza
lucchesi il capo

Os comentários estão desativados.