Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 11-10-2014: No reencontro com Felipão, Palmeiras busca estabilidade contra Grêmio ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• No reencontro com Felipão, Palmeiras busca estabilidade contra Grêmio

Por Luiz Ricardo Fini e Vicente Fonseca

Duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro distanciaram um pouco o Palmeiras da zona de rebaixamento. No entanto, o técnico Dorival Júnior alerta que os triunfos não foram suficientes e busca agora a estabilidade de seu time fora da área de risco em jogo contra o Grêmio. O confronto deste sábado, às 21 horas (de Brasília), marca o reencontro da equipe alviverde com Luiz Felipe Scolari, que comanda os gaúchos na luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores da América.

No 13º lugar do Brasileirão, com 31 pontos, depois de derrotar Chapecoense e Botafogo, o Palmeiras precisa mostrar força no Pacaembu contra um time que ocupa a parte de cima da tabela. “Conseguimos o equilíbrio que estávamos buscando para a equipe e esperamos ter mais resultados que nos deem uma sustentação maior, porque nossa situação deu uma melhorada, mas não está estabilizada”, alerta o técnico alviverde.

A equipe paulista tem apenas uma mudança para a partida deste sábado, pois o volante Marcelo Oliveira recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática. Como Eguren e Renato seguem vetados, Dorival Júnior optou por escalar Washington, que foi contratado na semana passada e estreou no decorrer da partida contra o Grêmio.

Já o ataque está mantido como na rodada anterior. Apesar de Leandro ter entrado no intervalo da partida contra o Botafogo no lugar de Cristaldo, o argentino segue com a vaga na dupla com o artilheiro Henrique. Assim, a troca no meio-campo é a única mudança na equipe. O goleiro Fernando Prass avalia como positiva a manutenção de uma base.

“Há alguns jogos, o time tinha 13 jogadores no departamento médico, mas sete ou oito voltaram e ajudaram muito. Hoje, o treinador não precisa mais improvisar e tem opções no banco. Isso também ajuda”, comentou.

Neste sábado, o Palmeiras terá pela frente seu ex-comandante Luiz Felipe Scolari, que perdeu o posto no clube em setembro de 2012, em meio à briga contra o rebaixamento. Como em seguida assumiu a Seleção Brasileira, o treinador não enfrentou seu ex-clube desde então.

Sob o comando do pentacampeão, o Grêmio entra nesta rodada em uma condição almejada há muito tempo por seu elenco: dentro do G-4. A vitória sobre o Sport, aliada ao empate entre Fluminense e Atlético-MG, enfim colocou o time gaúcho entre os quatro primeiros (em quarto lugar, com 46 pontos). Há 20 rodadas a equipe não ocupava tal colocação, e o objetivo a partir de agora é não sair mais das primeiras posições.

“Foi uma vitória importante. É sempre fazer o dever de casa e tentar buscar pontos fora. Entramos no G-4, e agora temos que nos manter, que é o mais difícil”, analisou o atacante Fernandinho, que começou o último jogo devido à convocação de Luan para a seleção sub-21. Neste sábado, ele deve perder o lugar no time para Giuliano, que treinou no time principal no trabalho de sexta-feira.

Quem também foi titular diante do Leão e se saiu muito bem foi o goleiro Tiago, que substituiu o convocado Marcelo Grohe. Ele permanece no gol gremista no Pacaembu. O zagueiro Rhodolfo, que deixou o jogo de quarta-feira mais cedo, após uma torção no joelho, está fora. Após a realização de exames, não foi constatada lesão, mas o jogador segue sentindo dores no local, e será preservado para a entrada de Bressan.

Felipão se manteve crítico ao desempenho de sua equipe, apesar da vitória sobre os pernambucanos na última quarta: “a equipe foi razoável, não dá para dizer que fomos muito bem. Temos que ter mais posse, melhorar o nosso posicionamento. Não foi o nosso melhor dia. Fomos melhores contra o Botafogo, Fluminense e Cruzeiro, quando oferecemos poucas chances ao adversário, mas o Sport teve muitas chances”, reconheceu o técnico.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X GRÊMIO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 11 de outubro de 2014, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-PE)
Assistentes: Cleriston Clay Barretos Rios (Fifa-SE) e Clovis Amaral da Silva (PE)
Assistentes adicionais: Claudio Mercante Júnior e Emerson Luiz Sobral (ambos do PE)

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Tobio e Juninho; Victor Luis, Washington, Wesley e Valdivia; Cristaldo e Henrique – Técnico: Dorival Júnior

GRÊMIO: Tiago; Pará, Geromel, Bressan e Zé Roberto; Ramiro, Fellipe Bastos, Giuliano e Alán Ruiz; Dudu e Barcos – Técnico: Luiz Felipe Scolari

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

BLOG DO RICARDO PERRONE ❘ UOL

• Se reeleito, Nobre promete começar com ‘qualificação moderada’ do elenco

O blog teve acesso ao plano de gestão registrado no Palmeiras pelo presidente Paulo Nobre para seu próximo mandato, caso consiga se reeleger. Ele planeja administrar o futebol alviverde em três etapas.

“A primeira etapa será a reconstrução com a contratação dos devidos profissionais, renovação e qualificação moderada do elenco, balanceando experiência e juventude”, diz o programa do dirigente.

Ou seja, no começo do trabalho, não dá para esperar grandes contratações para o time, que luta contra o rebaixamento no Brasileirão. Ele pretende melhorar a equipe sem gastar muito, proposta que soa como música para o ex-presidente Mustafá Contursi, seu aliado político.

O projeto prevê também que o segundo reserva será das categorias de base ou um “jovem talento adquirido no mercado”.

Na segunda etapa, que o candidato não explica quando vai começar, Nobre promete uma “uma qualificação substancial nos setores de maior necessidade do elenco”.

A última etapa é chamada de fase da estabilidade, “com a renovação permanente do elenco, priorizando a manutenção da qualidade”.

O dirigente começa a apresentação de seu plano justificando o fato de nem tudo em sua primeira gestão ter saído como foi prometido durante a campanha.

“A escassez de recursos determinada pela restrição de receitas, dívidas acumuladas e dificuldades do mercado esportivo decorrente da realização da Copa do Mundo no Brasil, bem como a situação esportiva da Sociedade Esportiva Palmeiras no inicio de 2013, foram determinantes para que o último biênio de 2013/2014 fosse extremamente desafiador, forçando a mudança de rota de algumas medidas e consequentemente prejudicando o êxito do programa de governo apresentado na última campanha de eleições presidenciais”, diz o documento.

Nobre também bate na tecla da profissionalização, apesar de críticas que recebeu em seu primeiro mandato pela contratação de alguns funcionários de alta patente, como José Carlos Brunoro, apelidados de profissionais paraguaios por conselheiros descontentes. Agora, ele fala em profissionalizar as áreas financeira, jurídica e de marketing, uma das mais detonadas pelos críticos.

Para participar da eleição, os candidatos precisam registrar o programa de governo. Nesta segunda, eles submetem suas candidaturas ao Conselho Deliberativo. Os que tiverem apoio de 15% dos conselheiros vão para a votação direta, feita pelos associados em 29 de novembro.

Wlademir Pescarmona e Luiz Carlos Granieri são os outros candidatos.

Leia abaixo o programa de Nobre na íntegra.

Prezado Associado

A situação da Sociedade Esportiva Palmeiras (SEP), seja no âmbito

financeiro, administrativo, esportivo e até mesmo institucional, continua

necessitando de medidas emergenciais para retornarmos a ser um clube

autossustentável e consequentemente encontrarmos novamente o

caminho de uma entidade vencedora.

A escassez de recursos determinada pela restrição de receitas,

dívidas acumuladas e dificuldades do mercado esportivo decorrente da

realização da Copa do Mundo no Brasil, bem como a situação esportiva da

Sociedade Esportiva Palmeiras no inicio de 2013, foram determinantes

para que o último biênio de 2013/2014 fosse extremamente desafiador,

forçando a mudança de rota de algumas medidas e consequentemente

prejudicando o êxito do programa de governo apresentado na última

campanha de eleições presidenciais.

Mesmo assim, foi possível recolocarmos a Sociedade Esportiva

Palmeiras de volta à elite do futebol brasileiro, além de realizarmos um

centenário com ações que geraram visibilidade para a entidade. Demos

sustentabilidade ao clube social, iniciamos reformas para o bem estar do

associado e ainda trouxemos boas práticas gerencias como, por exemplo,

a introdução do sistema SAP nas áreas administrativas.

Este programa de governo está embasado em cinco pilares que, no

nosso entendimento, além de fundamentais, são passíveis de serem

realizadas em dois anos, prazo do próximo mandato do Presidente da

Sociedade Esportiva Palmeiras. O próximo mandato terá como principal

objetivo criar alicerces sólidos e sustentáveis para permitir a reconstrução

da Sociedade Esportiva Palmeiras, nos âmbitos Institucional, Esportivo,

Financeiro e Gerencial.

A experiência adquirida no primeiro mandato nos permite planejar

ações passiveis de serem efetivadas e que colocadas em prática com êxito,

permitirão um próximo mandato mais sólido e adequado às atuais

necessidades do mercado esportivo.

É fundamental a continuidade de uma administração com

austeridade, responsabilidade, transparência e participação ativa da

Diretoria Executiva, bem como os apoios dos Conselhos Deliberativo e de

Orientação e Fiscalização para que o sucesso das ações propostas neste

programa de governo seja atingido em sua plenitude.

PROGRAMA DE GOVERNO

PAULO NOBRE – 2015/2016

1. Unidades de Negócios

Os quatro principais negócios da Sociedade Esportiva Palmeiras são:

 Futebol profissional e das categorias de base;

 Clube Social, atividades socioculturais e de lazer para os associados;

 Arena Multiuso, nossa casa para os jogos de futebol, além de ser

um centro de entretenimento gerador de receitas;

 Esportes Olímpicos de alto rendimento e de Recreação, como por

exemplo: Basquete, Futebol de Salão, Voleibol, Boxe, Tênis,

Ginástica e etc.

Toda a administração das receitas e despesas das respectivas unidades

de negócios será efetuada separadamente, o que permitirá uma gestão

mais eficiente e transparente, criando ainda possiblidades de

independência e sustentabilidade para as quatro unidades de negócio.

Embora os negócios estejam separados, neste momento, será preservada

uma única entidade júridica.

Os recursos financeiros gerados por cada unidade de negócio serão

reinvestidos para a sua própria melhoria, bem como será desenvolvido um

plano de ação consistente e com controles internos rígidos, utilizando-se

principalmente das ferramentas do sistema SAP para reduzir os riscos da

geração de prejuízos e cumprir a previsão orçamentária aprovada pelo

conselho.

Com relação ao clube social, continuarão ocorrendo as benfeitorias no

prédio administrativo, nas áreas esportivas, recreativas e sociais, além dos

restaurantes e lanchonetes.

Durante o ano de 2015, o associado passará a ter novamente um clube

social com melhorias constantes em suas condições de uso e com

instalações renovadas, contribuindo assim para o seu bem estar, além do

convívio social e esportivo.

Todas as obras essenciais serão concluídas durante o mandato, sempre

da maneira menos onerosa ao associado, sendo que todo este processo

será tratado com muita transparência como é praxe desta administração.

As atividades terceirizadas durante o primeiro mandato serão

monitoradas constantemente, buscando sempre a excelência na prestação

de serviços ao associado.

Serão criados ainda controles biométricos de acesso nas principais

instalações do clube social, o que permitirá um mapeamento de uso das

principais áreas esportivas e sociais, além de um atendimento

personalizado ao associado.

Em relação à Arena Multiuso, é de conhecimento público que a

Sociedade Esportiva Palmeiras encontra-se em um procedimento arbitral

movido pela construtora, sendo que nossa filosofia sempre foi de defender

os interesses da instituição e tudo o que foi exaustivamente discutido e

acordado, incluindo tudo que norteou tanto o voto do Conselho

Deliberativo como o voto do associado.

2. Profissionalização

Os departamentos de Marketing, Financeiro e Jurídico, considerados

essenciais para a condução dos negócios, serão profissionalizados.

Para esses departamentos os profissionais contratados deverão

elaborar um plano estratégico com etapas pré-determinadas. Os

profissionais serão avaliados periodicamente de acordo com as metas

estabelecidas e respectivos resultados obtidos, bem como pelo orçamento

aprovado. A avaliação será efetuada por indicadores de desempenho.

Além dos profissionais contratados, serão estabelecidos um ambiente

de processos operacionais e controles internos sólidos para a gestão das

atividades inerentes a cada unidade de negócio e departamento

estratégico.

Será mantida a figura do Diretor Estatutário, nomeado pela Diretoria

Executiva, sendo que entre as suas funções estarão: a transferência de

conhecimento para o contratado e apoio ao êxito da gestão profissional de

sua respectiva diretoria.

Adicionalmente, com a finalidade de garantir a contribuição do

conselheiro na gestão da SEP, comissões poderão ser criadas para

assuntos que forem considerados de importância relevante para o clube.

3. Futebol

Será criada uma estrutura integralmente profissional que terá como

principal missão a elaboração de um planejamento sólido de

reestruturação do futebol em médio prazo. Este plano será dividido em

três etapas, como segue:

 A primeira etapa será a Reconstrução com a contratação dos

devidos profissionais, renovação e qualificação moderada do

elenco, balanceando experiência e juventude. Será priorizado o

conceito de trabalhar sempre com o segundo reserva das

categorias de base ou jovem talento adquirido do mercado.

Nesse momento, também será trabalhada substancialmente a

imagem da entidade no mercado;

 A segunda etapa será a criação da Sustentabilidade do conceito,

promovendo uma qualificação substancial nos setores de maior

necessidade do elenco, além de uma reavaliação permanente

dos conceitos desenvolvidos para as categorias de base;

 A terceira etapa será o da Estabilidade com a renovação

permanente do elenco, priorizando a manutenção da qualidade

tanto no que diz respeito a sua imagem como em relação a

sustentabilidade de um elenco com qualidade.

As estruturas das Academias de Futebol serão periodicamente

aperfeiçoadas, gerando as condições de trabalho adequadas para todas as

categorias e comissões técnicas.

Os profissionais serão avaliados permanentemente através de

indicadores de desempenho em relação às etapas do plano estratégico da

unidade de negócios do futebol, além das metas acordadas e o

cumprimento do orçamento disponibilizado.

Um plano de ação será elaborado para estreitar o relacionamento com

as federações e com os principais veículos de comunicação especializados

(Jornais, Rádio, TV e Internet).

Cumprindo as etapas do plano estratégico mencionado, em curto

espaço de tempo a Sociedade Esportiva Palmeiras estará forte novamente

para disputar as competições com chances de êxito.

 Categorias de base: com a obtenção da CND (Certidão Negativa

de Débitos) estaremos retomando a utilização da Lei 11.438 de

Incentivo ao Esporte que permite empresas e pessoas físicas

invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em

projetos aprovados pelo Ministério do Esporte.

As principais ações para o pleno aproveitamento da referida lei são as

seguintes:

 Utilização plena de todos os recursos necessários para a revelação de

talentos com o intuito de serem utilizados na equipe principal, gerando

ainda potenciais receitas futuras, além da construção de Centros de

Treinamentos Regionais para a identificação e revelação de talentos

em todo o território nacional;

 Formação de cidadãos para a sociedade brasileira caso os jovens não

consigam seguir carreira no futebol, melhorando a imagem da entidade

Palmeiras através do aspecto social, e criando condições para o

aumento de nosso contingente de torcedores.

Avanti

O programa Avanti pela sua importância estratégica na geração de

receitas e institucional, através da abertura democrática, será tema de

desenvolvimento de diversos departamentos, tais como o Financeiro,

Marketing, Arena e Jurídico.

O programa será reavaliado permanentemente, bem como explorado

de uma forma mais eficiente, considerando principalmente o elevado

número de torcedores da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Será reavaliada também toda a regulamentação do programa para que

possa se adequar ao estatuto da entidade, com a finalidade de conceder o

direito de voto na eleição para a Diretoria Executiva.

Por fim, será efetuado um plano de viabilidade econômica analisando a

possibilidade de internalização integral do programa.

4. Responsabilidade Financeira

Os atuais financiamentos serão amortizados conforme planos de

pagamentos aprovados e contratos firmados com as instituições

financeiras no sentido de evitar refinanciamentos com taxas de juros

maiores. Eventuais renegociações somente serão efetivadas caso a

entidade tenha ganhos financeiros com a redução de juros.

O fluxo de caixa diário ordenando o pagamento das principais despesas

em relação às receitas continuará minimizando os riscos de juros

adicionais pela falta de planejamento de caixa. Um adequado

balanceamento nas contas bancárias será base para tomadas de decisões

estratégicas.

O orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo será respeitado e

administrado com austeridade pelo departamento financeiro – Tesouraria

e Controladoria.

O departamento financeiro continuará buscando soluções para redução

da divida da entidade.

5. Governança

A Comissão do Estatuto, formada por membros do Conselho

Deliberativo, concluirá a reforma estatutária iniciada no biênio

2013/2014.

A Diretoria Executiva através do Presidente acompanhará o processo e

envidará todos os esforços possíveis para que a reforma estatutária seja

submetida para a aprovação dos associados no primeiro semestre de

2015.

Todos os itens da reforma estatutária serão votados de forma

individual para que a aprovação ou reprovação de um item não interfira

no conteúdo total.

Fará parte da reforma estatutária a melhoria contínua do processo

eleitoral para a diretoria executiva.

Será elaborado um código de ética com regras comportamentais e suas

respectivas punições, para não corrermos riscos de corporativismo e

clientelismo político nas sindicâncias. Desta forma, sócios, conselheiros,

diretores e presidência terão ciência de como se comportarem sem

prejudicar a instituição.

A comissão formada por membros do Conselho Deliberativo será

responsável pela elaboração do código de ética. Assim como no item da

reforma estatutária, a Diretoria Executiva, através do Presidente, cobrará

o cumprimento dos prazos de execução.

Conclusão

A adoção das medidas citadas no presente programa de governo

permitirá à Sociedade Esportiva Palmeiras estar preparada para aumentar

o grau de satisfação de seus consumidores, associados e torcedores, bem

como enfrentar os desafios do mercado esportivo, cada vez mais exigente

e competitivo.

É de nosso entendimento também que estas medidas minimizarão

os impactos negativos de nossas atuais deficiências em sua essência,

contribuindo para a construção de uma plataforma administrativa

eficiente, gerando assim resultados de curto, médio e longo prazo.

A participação efetiva dos dirigentes, o comprometimento do

Conselho Deliberativo e do Conselho de Orientação e Fiscalização, a

atuação proativa da oposição, bem como a contratação de profissionais

capacitados, além da viabilização dos meios, possibilitarão que sejam

alcançados os objetivos deste programa de governo.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO RICARDO PERRONE ❘ UOL

••

COLUNA PAINEL FC ❘ FOLHA DE S.PAULO 

Por Bernardo Itri

• Multiuso

Presidente do Palmeiras, Paulo Nobre está se reunindo com sócios no centro de treinamento do time, em busca de apoio na eleição. Os encontros acontecem normalmente às sextas-feiras. Wlademir Pescarmona, principal opositor de Nobre, também está utilizando áreas do clube para conversar com os sócios.

• Posso ajudar?

Nas reuniões, os candidatos tiram dúvidas sobre propostas para o clube. Os sócios serão os eleitores diretos neste ano.

••

17 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 11-10-2014: No reencontro com Felipão, Palmeiras busca estabilidade contra Grêmio ❘ GAZETA ESPORTIVA NET”

Caros, quero lembrar que temos 3 candidatos a Presidente do Palmeiras: PN, Pescarmona e Granieri. Os Vice-Presidentes compõem a chapa encabeçada pelo Presidente. Estas chapas serão submetidas nesta 2a feira ao crivo do CD, devendo receber mais do que 15% dos presentes para serem qualificados para a Assembleia Geral de Associados. Esta deverá ocorrer em 22 ou 29 de Novembro próximos e elegerá a próxima Administração da SEP.
Devo ressaltar que o regime Administrativo do Clube é PRESIDENCIALISTA. Assim, quem decidirá os nossos destinos são PN ou Pescarmona ou Granieri. Os Vice-Presidentes só terão alguma função se designada pelo Presidente. Estatutariamente os Vices são figuras decorativas que aguardam algum impedimento do Presidente para o exercício de sua função à frente da Diretoria Executiva. Assim, quem fala e assina pelo Clube é o Presidente. Quem presta contas é o Presidente. Quem se reporta ao COF e CD é o Presidente. Isto significa que por melhor e mais boa intenção que tenha um Vice, é a penas o Presidente que decide e manda. Que em 2015 tenhamos uma Administração melhor do que a atual. Abraço

SEP boa noite. Após uma ótima vitória do Verdão gostaria de perguntar: por qual candidato você trabalha ou apóia? Seguramente não é o Pescarmona. Mas seria interessante saber qual seu candidato (Nobre ou Granieri) e o que você pensa deles. Forte abraço.

Boa noite meus caros. Uma vitória para alegrar o fim de semana.
O Vicente já perguntou sobre as minhas preferencias e eu já havia respondido.
Parece-me que o meu posicionamento é importante para vocês, não precisam fazer isso. Nem Conselheiro eu sou. Rsssss
Eu já disse que nenhum dos candidatos merece o meu voto.
PN nunca administrou nada, e não sabe o que é gestão profissional. Não basta contratar profissionais. E, sua primeira experiencia à frente da Diretoria Executiva é péssima, com escolha de colaboradores e profissionais pior ainda.. É centralizador e mimado.
Pescarmona não precisa de apresentação. Já temos um longo histórico de bobagens e mal comportamento, além de outras coisas que não devem ser nominadas aqui. A falta de respeito e educação são os seus pontos principais, além de problemas financeiros insolúveis na vida pessoal. Belluzzo pouco poderá fazer como eu já frizei, Aliás, Belluzzo nunca conseguirá fazer muita coisa. É um brilhante acadêmico (não concordo com os seus pensamentos e linha econômica, mas o respeito como pensador), com falhas graves como gestor. Ele é apenas uma pessoa de bom transito em algumas áreas, não em todas. Difícil será fazer o Conselho de Notáveis funcionar, muito ego para administrar.Não acredito em pirotecnia, alguns acreditam. Sobre os outros Vices de Pescarmona, sinto que não deveria perder tempo com eles.
Granieri já passeou por várias Diretorias e nunca se destacou em alguma. Está no COF. Fez parte do Muda Palmeiras por muito tempo e decidiu tentar um voo solo, acompanhado de pessoas de segunda grandeza e que já deveriam ter se contentado em serem apenas Conselheiros.
O que sobrou??? Nada!!
Hoje, não temos opção. O Palmeiras estará pior em dois anos, isto é uma certeza.
Sou por um voto NULO, que demonstre a insatisfação com as atuais opções. Gostaria que fosse diferente e algo de bom e novo acontecesse. Mas, como disse o Vicente, os novos Conselheiros (ala mais jovem e “progressista”) são bem piores do que os mais velhos. Prepotentes, arrogantes e com zero de experiencia e competência. Desculpem se generalizo, nem todos são tão ruins. Mas, os melhores perdem animo perante a mesmice que impera. É isso amigos.
Abraço

Time inteiro dos gambás indo para cima da arbitragem, depois dele ter dado 5 minutos de acrécimo. E sem motivos., pq n roubou para eles. Fazem isso pq sabem que pode. Se são nossos jogadores, são todos amarelados……… e depois vem o papo que quem reclama de arbitragem…. é time pequeno.

Se reeleito, Nobre promete começar com ‘qualificação moderada’ do elenco

“A primeira etapa será a reconstrução com a contratação dos devidos profissionais, renovação e qualificação moderada do elenco, balanceando experiência e juventude”, diz o programa do dirigente.
Ou seja, no começo do trabalho, não dá para esperar grandes contratações para o time, que luta contra o rebaixamento no Brasileirão. Ele pretende melhorar a equipe sem gastar muito, proposta que soa como música para o ex-presidente Mustafá Contursi, seu aliado político.”
Isso significa apenas dois cenários:
Com o time rebaixado, será mais um ano inteiro sem lutar por nada, com a desculpa de voltar todo o foco pra o maldito calvário da série B.
Com a manutenção na série A, 2015 tem tudo pra ser um espelho perfeito do ano atual.

Nos entricheramos e tomamos posições contra uns e conta outros na política do Palmeiras. A verdade é que esse joguinho de virar oposição e trabalhar contra quem está no poder, já vem há anos e nada vai mudar. E ninguém tem coragem ou peito para tirar contursi de lá. Repito, o dia que sócio torcedor puder votar para presidente, o Palmeiras terá de 1 a 2 milhões de sócios-torcedores, principalmente fora de sampa e no exterior. Mas isso só passa, se o presidente resolver dar uma canetada e ninguém nunca, jamais, never….vai querer lá dentro.

PAULO MOLE DIZ QUE SEU PROGRAMA DE GOVERNO, TA EMBASADO EM 5 PILARES !!! OU SEJA————–MUSTAFÀ–MUSTAFÁ—MUSTAFÁ— MUSTAFÁ E MUSTAFÁ….!!!Se tirarem MUSTAFÁ, NOBRE FICARÁ PENDURADO NO PINCEL !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!11

CHEGA A SER BIZARRO IMAGINAR UM PALMEIRENSE DE VERDADE VOTANDO NO NOBRE. NINGUÉM VAI PODER DIZER QUE NÃO SABIA. ELE MESMO TÁ FALANDO QUE O TIME VAI CONTINUAR FRACO.
FORA PAULO CONTURSI NOBRE!

É um absurdo que alguns sócios do Palmeiras ainda pensem em reeleger o presidente MENDIGO. Só se estes sócios nào forem palmeirenses. O plano de governo deste crápula deve ter sido feito pelo maldito sapo gordo, é ele mesmo, o que gosta de time na segunda divisão. Por estas e mais outras, sócio torcedor tem que ter direito a voto e representatividade junto ã diretoria do clube. Afinal, quem paga deve ter direito a voto na escolha do presidente do clube!

PAULO NOBRE agora , tá igualzinho A DILMA !!!Quer tirar até LEITE DE GALINHA !!!!Volte pro seu carrinho !!!! E TACA LHE PÁU—–TACA LHE O PÁU !!! E SUMA SEU AGIOTA

embora já tenha tempo, fui em uma dessas reuniões no CT. Interpeli o presidente quando ndisse pela segunda vez que futebol é “opinativo”… opinativo o cazzo, falei sobre o weldinho, terceiro reserva do curintia, pq foi contratado etc e tals…. tentou justificar mas não deu…. Eu sei em quem não votar, mas EM QUEM VOTAR eu não sei. Hoje 7×1 para espancar qualquer dúvida e fazer um revival na cabeça do Felipones. Viciamos em vitórias, agora segura,

Será ue tem alguem ainda que vai votar nesse cara. Já está mostrando a ….. que vai ser nos próximos anos. NÃO VAI CONTRATAR PORR A NENHUMA, graças a seu mentor MUSTAPHÁ. BELUZZO JÁ!!!!

Os comentários estão desativados.