Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 18-11-2014: Palmeirenses querem lançar site para torcida pagar dívidas; Nobre apoia ❘ GLOBO ESPORTE COM

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Palmeirenses querem lançar site para torcida pagar dívidas; Nobre apoia

Por Marcelo Hazan

Um grupo de torcedores do Palmeiras quer ajudar o clube a pagar as dívidas tributárias com a Receita Federal. Para isso, eles pretendem lançar entre dezembro e janeiro o “Palmeiras Dívida Zero”, site em que qualquer pessoa poderá contribuir com pelo menos R$ 10, valor destinado diretamente para a amortização dos débitos do Verdão. A iniciativa é inspirada no “Vasco Dívida Zero”, página na web criada em 2013 por vascaínos com esse objetivo e que atingiu a marca de R$ 1 milhão em contribuições em novembro. A meta dos palmeirenses é conseguir esse mesmo valor em 2015.

O dinheiro não passará pelas mãos dos organizadores do site, nem pelo clube. O sistema de pagamento será feito por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais, o DARF, efetuado diretamente nos bancos. É o mesmo modelo adotado pelos torcedores do Vasco. 

No site da Receita, o valor da dívida tributária do Palmeiras está em R$ 14,4 milhões, montante referente aos débitos que não foram parcelados pelo clube. No fim de 2013, o endividamento tributário do clube era de R$ 67,9 milhões, segundo estudo da BDO, empresa de consultoria e auditoria.

– A ideia surgiu quando fiquei pensando em como poderia ajudar o clube, sem fazer o dinheiro passar pela diretoria. Logo de cara veio a ideia de ajudar a pagar a dívida, propriamente de início com a União, pois são as que temos mais facilidade de acesso. Encontrei algo semelhante da minha ideia com o Vasco, em um site que faz exatamente a proposta que eu pensei explicou Vinicius Cutolo, de 25 anos, estudante de direito e um dos idealizadores do site.

– Conversamos e decidimos lançar. Agora estamos finalizando o processo de cadastro das dívidas. O sistema vai emitir a guia de recolhimento do DARF e o torcedor paga diretamente com um boleto. Depois disso, o próprio contribuinte poderá ver no nosso site ou no da Receita o débito computado para o abatimento da dívida – emendou Cutolo.

Além dele, Ellen Chaves, estudante de jornalismo, e Luis Ricardo, vendedor, serão os outros torcedores responsáveis pelo site, que está em fase de manutenção.

Centrado na política de administrar o Palmeiras com responsabilidade financeira, o presidente Paulo Nobre aprovou a ideia dos torcedores. Em setembro, o Verdão obteve a Certidão Negativa de Débitos (CND), que permite ao clube receber incentivos fiscais para desenvolvimento da categoria de base, dos esportes olímpicos e até conseguir patrocínio de empresas estatais. Para isso, o clube pagou 20% da dívida em cinco parcelas e o restante do débito fiscal foi equacionado no Refis, em um parcelamento de 180 meses.

– Toda ajuda é bem-vinda. Se eventualmente um grupo de torcedores quer se cotizar para ajudar o Palmeiras a pagar as suas dívidas tributárias, receberemos de braços abertos – disse Nobre.

Além do Vasco e do Palmeiras, Flamengo, Botafogo, CSA e Santa Cruz também têm sites com o mesmo modelo de pagamento de dívidas.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘  ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Oposição diz que Nobre criou rusga ao desistir de ser sócio da WTorre

Por William Correia

O Palmeiras reinaugurará seu estádio nesta quarta-feira, mas a posse das cadeiras do Palestra Itália motiva uma briga entre o clube e a WTorre, responsável pelas reformas da arena, que será definida apenas na Câmara Fundação Getúlio Vargas de Conciliação e Arbitragem. Os desentendimentos, contudo, iniciaram antes. Segundo Wlademir Pescarmona, candidato da oposição nas eleições presidenciais do Verdão no dia 29, o início dos problemas ocorreu quando Paulo Nobre desistiu de ser sócio da construtora.

“Ele é inseguro e contraditório no que faz. Em 2008, quis ficar sócio da Arena, que era projetada em R$ 300 milhões e ele quis ficar sócio com R$ 150 milhões. Enquanto vice-presidente, uma situação com conflito de interesses muito grande. Provavelmente, deve ter levado isso para os consultores financeiros dele, que acharam que não era um bom negócio. Mas agora vem com discurso de que a WTorre vai ganhar muito dinheiro e o Palmeiras, não. Isso é contraditório”, disse Pescarmona à Gazeta Esportiva. “Ele deixou a WTorre na mão. Essa rusga já existe lá de trás.”

A assessoria de imprensa particular de Nobre informa que a própria WTorre ofereceu a Nobre, então vice-presidente, a possibilidade de ser sócio, mas o dirigente, após consultar algumas entidades financeiras, decidiu que não valia a pena. O presidente mantém sua posição para ceder apenas 10 mil cadeiras à construtora, que se diz detentora de todos os lugares à disposição.

Pescarmona diz só ter conversado com Walter Torre, presidente da empresa, em 2009, quando ainda era diretor administrativo do clube. Mas o oposicionista tem como candidato à vice-presidência Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Palmeiras entre 2009 e 2011 e protagonista na negociação com a WTorre para a reforma do estádio. Por conta disso, um elo com boas relações com a construtora.

Pescarmona quer paz e lucros com a WTorre, a começar pelos recursos que alega estarem retidos por conta da briga judicial. “Já temos um lucro que está parado. Temos que tirá-lo, sempre respeitando o direito do Palmeiras. Dá para sentar e equacionar de uma forma adulta, não com birrinha de coisas que já aconteceram. É uma maneira de alavancar recursos”, apontou, queixando-se da postura de Nobre.

“Na minha empresa, faço o que quero, fecho porta, derrubo porta, mando embora… Mas o Palmeiras não é a minha empresa, tenho que respeitar a instituição enquanto estiver presidente por dois anos. A maionese desandou por conta de informações distorcidas, foram criando ranço. Pretendo sentar com a WTorre como minha parceira para solucionar esse impasse”, prometeu.

Pescarmona reclama que a troca de departamentos para lidar com a WTorre a cada mudança na presidência só prejudicou a relação com a construtora. E acusa Nobre de querer se aproveitar eleitoralmente da reabertura do estádio nesta quarta-feira. “Ele brigou com a Arena até agora, por causa das cadeiras, etc, etc. Agora não vê a hora de inaugurar o estádio. Por quê? Por uma questão eleitoreira”, apontou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

•• 

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Palmeiras deve receber milhões com bilheteria da arena nesse ano

Por Daniel Batista

Desde julho de 2010, o Palmeiras não sabe o que é jogar em casa e esse martírio está muito perto de chegar ao fim. Nesta quarta-feira, o Alviverde volta para uma renovada casa e enfrenta o Sport. Junto com a força de sua torcida, ganhará também um novo fôlego financeiro, já que, além de deixar de pagar aluguel para jogar em outros estádios, terá uma renda muito maior a ser obtida pelas atividades que serão realizadas na arena e pelos ingressos das partidas.

Só no jogo contra o Sport, o Palmeiras deve conseguir algo em torno de R$ 4,5 milhões de renda bruta. Com descontos, o valor líquido vai ficar na casa dos R$ 2,5 milhões, em uma previsão mais centrada. Esses números devem ser parecidos na partida contra o Atlético-PR, na última rodada do Brasileiro.

Os valores envolvem apenas a venda de ingressos, item em que o Palmeiras é dono de 100% do arrecadado. O clube ainda vai ganhar 5% do que a WTorre obtiver no dia da partida com a comercialização de alimentação, estacionamento, e outras fontes de renda.

Os números são imprecisos, já que, por ser o jogo desta quarta-feira realizado em um local inédito, muita coisa que era gasta anteriormente em partidas no Pacaembu sofrerá mudança substancial para cima e para baixo. Um dos gastos mais elevados, que é o aluguel do estádio, deixará de existir, pois o clube não pagará para atuar na arena. Pelo acordo firmado com a construtora, o Palmeiras só será responsável por bancar os custos tradicionais de uma partida, como taxas de arbitragem e da Federação Paulista e o policiamento.

No jogo contra o Atlético-MG, o último que fez no Pacaembu, o Palmeiras gastou R$ 340.228,60, sendo que só o aluguel do local custou R$ 77.250,00, ou seja, 22,07% do total de gastos.

Na segunda-feira, em apenas duas horas, foram vendidos os poucos ingressos que sobraram para torcedores “comuns”, ou seja, aqueles que não são sócios do clube e do Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras. Os preços dos ingressos variaram de R$ 80 a R$ 500.

Existem apenas ingressos para as cadeiras visitantes, que custam R$ 250. O valor, inclusive, causou a reclamação de alguns torcedores do Sport, que gostariam de ver o jogo, mas se assustaram com o preço salgado. No total, são 1.202 lugares para os visitantes e os bilhetes só serão vendidos na hora do jogo. É grande a chance de que muitos palmeirenses acabem comprando no setor.

ESTÁDIO PARA SÓCIOS-TORCEDORES

Uma das vontades do presidente Paulo Nobre é que, em breve, apenas sócios do Avanti consigam comprar ingressos para jogos do Palmeiras. Deve continuar existindo um setor para torcedores “avulsos”, mas em um espaço bem pequeno. Alguns clubes brasileiros já adotam essa estratégia, casos de Grêmio e Internacional.

O Palmeiras tem 60.152 sócios-torcedores e é o quinto do País na categoria, atrás de Corinthians (63.574), Cruzeiro (66.208), Grêmio (80.013) e Inter (125.725). O Alviverde foi o clube que mais conquistou sócio-torcedor em 2014, justamente por causa da arena. Foram até o momento, 24.546 novas adesões.

Em meio à expectativa, o elenco treina nesta terça-feira na arena, onde o técnico Dorival Júnior define o time que encara o Sport. Valdivia joga pela seleção chilena contra o Uruguai nesta terça, no Chile, e viaja para atuar pelo menos um tempo contra os pernambucanos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• Palmeirense não associado recebeu só 4.000 ingressos para inauguração

Por Diego Iwata Lima

O novo estádio do Palmeiras vai ser inaugurado nesta quarta (19) com lotação máxima, na partida contra o Sport, às 22h, pelo Brasileiro.

Os 32 mil ingressos colocados em pré-venda se esgotaram na manhã desta segunda (17). Destes, cerca de 28 mil ficaram com sócios-torcedores do programa Avanti.

Na manhã de ontem, os ingressos que ainda não haviam sido vendidos nas seis etapas de pré-venda ficaram disponíveis para os não-sócios do Avanti, por meio do site Futebolcard e nas bilheterias do estádio.

Os sócios-torcedores dos planos mais caros tiveram preferência para aquisição, seguidos pelos demais integrantes do Avanti e dos sócios do clube.

Restam apenas ingressos para torcedores com necessidades especiais e para a torcida visitante. Estes serão colocados à venda somente no dia da partida.

No total, 39 mil entradas foram disponibilizadas para a inauguração. A Polícia Militar não autorizou o clube a vender a carga máxima de 43.600 ingressos por questões de segurança e existência de alguns pontos cegos que a construtora WTorre ainda tenta solucionar.

A dificuldade para aquisição de ingressos para quem não possui o cartão de sócio-torcedor deve ser tendência para os próximos confrontos do time em casa.

As vendas para Palmeiras e Sport tiveram alguns problemas técnicos, como queda dos sites do Avanti e do Futebolcard.

Também houve problemas com o cadastro de alguns sócios do clube que, mesmo aptos a participar da pré-venda, não conseguiam acesso ao setor exclusivo nos sites.

O Palmeiras entendeu que os contratempos foram compatíveis com a alta procura por ingressos e com o fato de se tratar do primeiro jogo na nova casa. E avalia que a tendência é que os problemas diminuam com o tempo.

O Avanti atingiu nesta segunda (17) a marca de 60.152 associados. Em 5º lugar no Brasil, de acordo com o Movimento por um Futebol Melhor, o programa palmeirense já ameaça o Fiel Torcedor do Corinthians e que conta com 63.574 associados.

LUZ

O Palmeiras inaugurou ontem um canhão de luz que ficará aceso em todos os dias em que houver jogos do time –em casa ou fora.

Os fachos, nas cores vermelho e branco, faz alusão à bandeira da Itália, pátria dos fundadores do clube alviverde, em 1914.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

•• 

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• WTorre briga por cerveja em arena e já promete brinde especial

Por Camila Mattoso

Com quase tudo pronto para reabrir a casa do Palmeiras, a WTorre ainda tem uma missão importante para os próximos meses. A construtora se movimenta nos bastidores para conseguir a liberação do consumo de bebida alcoólica em dias de jogos na Allianz Parque. Apesar de se tratar de um assunto complexo, a empresa alimenta esperanças de ter uma boa notícia no curto prazo.

De acordo com o dono da empreiteira, Walter Torre, há conversas em andamento sobre o tema. Uma das possibilidades é de que a venda de cerveja seja permitida pelo menos em alguns setores da arena. Se conseguir, aliás, o executivo garante que o estádio já tem uma tecnologia diferenciada à disposição para servir os torcedores, com direito a brinde especial.

“É uma briga difícil, mas estamos tentando de todo jeito. Acredito que podemos ter uma mudança em breve, pelo menos para liberar a bebida nos camarotes e setores mais VIPs do estádio. Já seria um grande começo, mas pode ser melhor ainda”, disse Torre, em contato com a reportagem.

“Há uma máquina que vai servir um chope em um segundo e meio. Não mais do que isso. É super rápida. É como se fosse uma esteira, os copos ficam circulando e são enchidos por baixo e não por cima. Os copos ainda serão fechados pela máquina, com um diferencial: o suporte para tampar o chope será personalizado com a data da partida e os nomes dos times que disputaram o duelo naquele dia”, completou.

A luta, no entanto, é complexa. As bebidas são proibidas em estádios de São Paulo por uma lei estadual. A proibição, aliás, começou na década de 1990, em definitivo em 1996, por vários episódios tristes que marcaram o futebol brasileiro.

Um deles foi a partida entre Corinthians e Flamengo pela Liberadores de 1991 conhecida como “Noite das Garrafadas”. Na partida, o atacante Gaúcho, após marcar o segundo gol do Flamengo e colocar o time carioca na frente do placar por 2 a 1, provocou os corintianos, mandando beijos. A torcida começou a invadir o campo e a atirar centenas de cascos de 600 ml da cerveja Antarctica. O juiz teve de encerrar a partida por falta de segurança. Dez pessoas ficaram feridas.

Outro episódio marcante ocorreu no dia 22 de janeiro de 1992, durante a semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior entre Corinthians e São Paulo, no campo do Nacional. Houve uma briga generalizada nas arquibancadas, com torcedores dos dois times atacando garrafas dos dois lados. O corintiano Rodrigo Gasperin morreu após o tumulto.

Em agosto de 1995, o adolescente são-paulino Márcio Gasparin da Silva, de 16 anos, foi morto a pauladas em um confronto entre as torcidas do Palmeiras e do São Paulo na final da Supercopa de Juniores.

Leia aqui a matéria completa > NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Jovem promete ficar no Palmeiras e dedicar título a amigo assassinado

Por Bruno Ceccon

Pendurado no alambrado da Rua Javari, braço direito erguido, Gabriel Fernando comemorou a classificação à final do Campeonato Paulista Sub-17 cantando o hino do Palmeiras ao lado dos torcedores no último sábado. O garoto, entusiasmado pelo sucesso na semifinal contra o São Paulo, promete permanecer no clube e dedicar o possível título ao ex-companheiro João Marcos, assassinado no começo de maio.

Com 35 gols em 20 jogos (média de 1,75), Gabriel vem sendo tratado como prodígio nas categorias de base do Palmeiras. A convite do técnico argentino Ricardo Gareca, o artilheiro treinou com os profissionais e ficou no banco na primeira partida diante do Atlético-MG, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, mas ainda não chegou a jogar pela equipe principal.

Aos 17 anos, Gabriel Fernando Jesus, morador de uma comunidade da Zona Norte, tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2015, e seus empresários já estão negociando a extensão do acordo. A performance do jovem no Campeonato Paulista chamou a atenção da concorrência – os rivais São Paulo, Corinthians e Santos estariam interessados, assim como alguns clubes europeus.

Na manhã do último sábado, o artilheiro experimentou a cobrança da exigente torcida alviverde. Assim que desceu do alambrado após cantar o hino do clube, separado das dezenas de fãs apenas pela frágil grade da Rua Javari, ouviu gritos como “Fica, Gabriel”, “Valorize quem te valorizou” e “Não vai para o ‘Bambi’”.

“Escutei os torcedores pedindo para que eu continue no Palmeiras e quero mandar um recado a eles: vou ficar no clube”, prometeu o jogador, com o aparelho dental enfeitado por peças na cor verde, a despeito das dificuldades que a agremiação e seus representantes vêm encontrando para ampliar o acordo que termina no final de 2015.

Segundo o técnico Bruno Petri, confuso com a badalação em torno de seu nome, Gabriel Fernando caiu de rendimento durante a segunda fase do Campeonato Paulista, desperdiçando gols fáceis. Algo que o garoto, com o discurso padrão, nega. “Há uma separação. Fora de campo, são os meus representantes que comandam e, dentro, eu decido. Sou bem tranquilo e focado. Então, não atrapalha”, afirmou.

Admirador do meia Ronaldinho Gaúcho, hoje no mexicano Querétaro, Gabriel Fernando procura conciliar o início da carreira de jogador de futebol com o último ano de colégio, onde é assediado por professores e colegas. Na semifinal do Estadual Sub-17, o jovem atacante teve a chance de jogar diante de um público considerável na Rua Javari.

“É uma experiência nova, que estou vivendo graças a Deus e ao meu trabalho. Sinto uma satisfação muito grande pelo reconhecimento. É importante a torcida acompanhar a base. A gente pode ter a emoção de ouvir nossos nomes gritados e sentir o apoio do público”, disse o atacante, sem pressa para estrear na equipe de cima. “Todo mundo da base almeja o principal, mas temos que dar um passo de cada vez”. 

Gabriel é o grande destaque da base palmeirense, porém o elenco sub-17 conta com outros valores. No segundo confronto com o São Paulo, o goleiro Daniel mostrou segurança e o zagueiro Augusto jogou de maneira consistente. Thiago Parmigiani, também defensor, convocado pela Seleção, foi desfalque. Em maio, a equipe conquistou a Aspire TriSeries, torneio disputado no Catar, e recebeu a taça de Raul Gonzalez, ídolo do futebol espanhol.

Em busca do título do Campeonato Paulista Sub-17, conquistado pela última vez em 2011, o Palmeiras enfrenta o Santos. Se ganhar a taça, os integrantes do elenco alviverde planejam dedicá-la ao ex-companheiro João Marcos, também atacante, baleado de maneira fatal no começo de maio, pouco depois de ser liberado pela Fundação Casa.

“(O título significaria) muita glória e seria uma homenagem ao meu parceiro que infelizmente não está mais hoje aqui comigo. Todos do elenco sub-17 do Palmeiras, se vencermos o Santos, vamos dedicar o título a ele”, afirmou Gabriel Fernando, sem dar detalhes sobre o assassinato do antigo companheiro de time. “Melhor pular essa parte”.

Na decisão do título estadual sub-17, o Palmeiras enfrenta o Santos, algoz do Red Bull Brasil na outra semifinal. Os rivais duelam na Rua Javari no próximo dia 22 de novembro e, uma semana depois, decidem o campeonato na Vila Belmiro. Por ter melhor campanha na somatória das fases, a equipe praiana conquista a taça com dois resultados iguais.

“Vamos respeitar os caras, mas eles também têm que nos respeitar. Vai ser um jogo de muita vontade. Desde o começo do ano, sofremos demais em todas as competições. O grupo do Palmeiras se fechou e agora vem colhendo os frutos do trabalho que fez. Passamos por um clássico na semifinal e estamos em uma crescente”, avisou a promessa alviverde.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET 

• Nobre admite tratamento diferente, prodígio diz que fica e negociação avança

Por Fellipe Lucena e Thiago Ferri

O Palmeiras está mais perto de renovar o contrato de Gabriel Fernando, atacante de 17 anos que é considerado um fenômeno em sua categoria. Uma reunião na última sexta-feira fez avançarem as conversas com um investidor que está disposto a pagar parte dos valores solicitados pelo jovem jogador em troca de uma porcentagem dos direitos econômicos.

– Talvez, por todo destaque obtido, a gente possa agir com este jogador de maneira diferente. O clube não fará loucura, mas de repente, se a pedida dele fugir dos parâmetros do clube, por que não um investidor para mantê-lo? – disse o presidente Paulo Nobre, ao LANCE!Net.

Durante a atual gestão, o Palmeiras vinha evitando parcerias com empresários dispostos a “fatiar” os direitos dos atletas da base.  Um outro grupo de investidores já havia feito oferta nos mesmos moldes, recusada pelo clube. Mas os valores pedidos pelo estafe de Gabriel, acima do que costumam receber garotos da mesma idade, e a concorrência do São Paulo fizeram a diretoria ser mais maleável agora.

O contrato do jovem é válido até dezembro de 2015, e tem multa de R$ 3 milhões. Para prolongá-lo e aumentar o valor para uma possível saída, o Verdão até aceita diminuir sua porcentagem nos direitos do garoto, hoje 80% – Gabriel tem os outros 20%.

– Se você não o mantiver, ele vai sair de qualquer maneira. Melhor tê-lo com uma porcentagem menor e sem ferir os cofres. Você pode ter um retorno esportivo com ele, e também financeiro – completou Nobre.

A torcida já faz coro pela permanência do jogador. Sábado, quando o Verdão sub-17 classificou-se à final do Paulista da categoria, os palmeirenses pediram: “fica, Gabriel”. O atacante, muito tietado na Rua Javari, e um dos que foram ao alambrado comemorar a vaga com a torcida, cantando o hino do clube, avisou:

– O que mais ouvi foi: “fica, Gabriel”. Quero mandar para eles um recado: eu vou ficar no Palmeiras – disse o garoto de 17 anos, que diz só pensar em ter sequência no Verdão.

– No momento (o futuro) é Palmeiras. Todo mundo da base almeja subir ao profissional, mas tem que ser um passo de cada vez – falou ele.

CONFIRA UM BATE-BOLA EXCLUSIVO COM PAULO NOBRE:

LANCE!Net: O Gabriel Fernando está solicitando valores que os jovens que renovaram recentemente e são titulares do time profissional não ganham. Se a postura não mudar, você vai arriscar perdê-lo?

Paulo Nobre: O Gabriel é bom jogador, está se destacando muito, mas não é realidade para o profissional ainda. Tem potencial para ser até titular no Palmeiras, e o clube não vai medir esforços para segurar, mas loucura eu não faço, porque você acaba arrebentando a sua base toda.

Ele já é um jogador querido pela torcida. Teme sofrer pressão?

Já surgiram vários jogadores na base do Palmeiras que seriam o novo Ademir da Guia, o novo Edmundo, o novo Evair… E estão completamente sumidos. Isso não é só na base do Palmeiras, em outros lugares também. Você não pode trabalhar sob pressão da torcida, da opinião pública. Quando você deixa torcida e opinião pública influenciarem nas decisões internas, vira um samba do crioulo doido.

O que ele pede é loucura?

Algum investidor pode não achar uma loucura. E a gente está tentando. As conversas estão correndo, e eventualmente se algum investidor nos ajudar a mantê-lo no clube, puxa… É um garoto que já está super identificado com o clube, eu gostaria muito que ele continuasse.

Mas o Palmeiras já recusou a ajuda de um grupo investidor. Foi porque ficaria com uma parcela muito pequena dos direitos?

Se eventualmente aparecer um investidor que banque tudo, é natural que ele fique com uma porcentagem maior que o clube. É a tal da aposta. Você está dividindo o risco da aposta com um investidor. Se não der certo, o risco é todo dele. Se der certo, o lucro não pode ser todo nosso.

CONFIRA UM BATE-BOLA COM GABRIEL FERNANDO:

LANCE!Net: As negociações para renovar seu contrato mexem com a cabeça?

Gabriel Fernando: É uma separação. Fora de campo são meus representantes que comandam, e dentro do campo sou eu quem decido as coisas. Não atrapalha, não. Estou tranquilo, focado.

Qual é seu estilo de jogo? Tem algum ídolo em quem se inspira?

Meu estilo de jogo é de garra, vontade, determinação, jogo intenso e qualidade para fazer gol. E meu ídolo é o Ronaldinho Gaúcho.

Você está ficando conhecido. O assédio já aumentou?

É uma experiência nova que eu estou passando, uma sensação muito boa, de ver que estou sendo reconhecido pelo meu trabalho.

Isso atrapalha no colégio?

Os professores falam, perguntam como estou aqui, se estou bem. Tem muito palmeirense (risos), é tranquilo.

Sonha em ser convocado para a Olimpíada de 2016?

Isso é reconhecimento, mas eu prefiro focar no Palmeiras primeiro. Deixa acontecer normalmente.

O time sub-17 está na final do Paulista. Se o título vier, o que vai representar para você?

Durante o ano nós sofremos em todas as competições, nos fechamos, focamos, e por isso está sendo colhido o fruto do trabalho que fizemos. O título vai significar muitos anos de glória, luta, e homenagem ao meu parceiro que não está mais comigo, o João Marcos (ex-atacante do sub-17 que morreu baleado em maio, dias após deixar a Fundação Casa). Todos do elenco sub-17 vão homenageá-lo se vier o título. 

Vocês eliminaram Corinthians (quartas) e São Paulo (semi). Como será a final com o Santos?

Vai ser um jogo em que teremos vontade, respeitando os caras. Mas eles também têm que re

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

VÍDEO ❘ SPORTV NEWS

• Quatro anos depois, palmeirenses voltam para casa e esgotam ingressos da nova Arena

Palmeiras e Sport se enfrentarão na quarta-feira na reabertura do estádio. Custo das obras chegou a R$ 680 milhões.

Assista aqui → VÍDEO ❘ SPORTV NEWS

••

50 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 18-11-2014: Palmeirenses querem lançar site para torcida pagar dívidas; Nobre apoia ❘ GLOBO ESPORTE COM”

Prefiro da meu dinheiro para o Médico Sem Fronteiras e combater o ebola na Africa ou algum hospital do cancer infantil no Brasil. Essa divida fiscal é resultado de pessimas administrações para a qual eu não contribuí nem um pouco. Ao contrário.

Obrigado, Dr. Belluzzo, pela Arena Allianz Parque, e também por ter enfrentado Paulo Nobre, Mustafá Contursi, Gilto Avalone, pessoas que SEMPRE foram contrárias ‘a construção da Arena e pelo patrocínio master fechado que chegará ao Palmeiras desde que o Sr. seja eleito. Abs.

Para essa diretoria que aí está, torcedor só serve para isso mesmo, para dar dinheiro ao clube, mais nada. E não pensem que se Pescarmona ganhar terá alguma diferença, é a mesma coisa.
Torcedor faz tudo pelo clube, se filia ao Avanti, compra produtos oficiais e na hora de terem alguma regalia, como na abertura do estádio, a preferência é para os sócios do clube. Escolher o presidente do clube então, nem pensar, mas pagar as contas, ah pra isso sim o torcedor serve. Dar time decente pro torcedor, de jeito nenhum, mas pagar conta, vamos chamar o torcedor apaixonado.
Pode criar o site, não dou um centavo.

Caro Marcio todos politicos são mais ou menos iguais, em todos os clubes, se não fazem diretamente deixam outros fazerem, a questão é que alguns se preocupam com o time e o fazem grande, lutam nas instãncias jurídicas e defendem os interesses do seu clube, não adimitem serem feitos de bobo por outros clubes rivais e pelos “juizes do stjd” e é exatemente isto que esperámos de nossos dirigentes, ou alguém aqui está achando que vai existir algum presidente de clube Caixias e honesto ( eu gostaria muito que fosse assim, mas não é!). Portanto posso te afirmar, apesar de não ter refinameto e polidez, o Pescarmona terá o apoio e a orientação do Belluzzo, que muito preza e honra nossa história e com certeza montará um time competitivo e brigará pelos nossos interesses nas instâncias jurídicas, ao contrário desse fantoche que só diz amém ao mustafa. Resumindo Pescarmona é o que temos para o momento, manter esse grupo que ai está nos imputará duros anos de sofrimento no futuro próximo!

Imagina o respeito e consideração que este povo tem para comigo que sou torcedor de outro Estado.
Sou Palmeirense até MORRER. FORA Paulo Mustafá Nobre!

Para o Valdir Teodoro e Henrique: vocês sabem que um presidente não governa sozinho né? No governo do Brasil por exemplo, são nomeados ministros e outros cargos de confiança do presidente para auxiliá-lo na questão de administração, ou vocês acreditam que a presidente faz tudo e sabe de tudo? No Palmeiras é a mesma coisa, existem Diretores para as mais diversas áreas (até a bocha), além dos Vice-presidentes, que auxiliam o presidente. Portanto, o Pescarmona não precisa saber como resolver essa questão, desde que ele nomeie alguém competente e de sua confiança para fazê-lo. Se isso vai ocorrer ou não é outro problema, como disseram acima, temos pelo menos o benefício da dúvida com ele. Agora pergunto a vocês: o que o PN fez para resolver essa mesma questão? Emprestou dinheiro ao clube. Isso é atitude de um presidente? E se ele não fosse milionário, o que faria? Como o Palmeiras vai conseguir receitas para pagar esse pequeno empréstimo de R$150milhões ao PN? Estou cansado de ver nobretes tentando defender seu amado ídolo e não terem sequer um argumento sólido. Parem de ser cegos e abram os olhos, estudem, pesquisem, antes de sair falando bobagens.

Tai uma boa ideia. Ideia que eu não vou contribuir com um centavo. Já sou sócio Avanti, compro ingressos, camisas somente da Adidas e outros produtos oficiais. Acho um absurdo a torcida contribuir para quitar dívidas fiscais que foram geradas por sucessivas gestões incompetentes e, pq não dizer, corruptas.
Façam-me o favor, contratem jogador.

E como dizia e o bom e velho professor de economia: “dívida não se paga, dívida se administra.”

E´facil falar, o díficil é fazer, todo mundo promete mas na hora do vamos ver somem.
O pesca tambem nao soube responder uma pergunta que lhe fizeram outro dia que é como ele faria se assumise o clube e no dia seguinte nao ter dinheiro nem pra pagar a luz.
é essa a situaçao que o nobre encontrou quando assumiu o Palmeiras.
Agora se ele entra vai estar tudo em dia e com receitas todas a receber.
Aí qualquer tonto vira Rei.

Perscarmona já se enrolou com desvio de verba no valor 200 mil se for presidente vai falir os cofres do clube e outra tudo que os jornalistas e torcedores falam ele diz que vai fazer, não é confiável tende a ser um desastre financeiramente para o clube e enriquecimento ilícito.

Obrigado BELUZZO por essa maravilha que vamos inaugurar hoje. Tomara que nossa torcida caso nosso time ruim não vença o jogo, não desconte no campo.
O problema é que o Mago não joga.
E quanto a Paulo Mustaphá Jr, Mustaphá Contursi e seus “afilhados”, vão todos para o inferno.
Ainda vão votar no cara. É brincadeira. PERSCARMONA e BELUZZO JÁ!!!
Imaginem se tivéssemos um elenco a altura de nosso estádio.

Se o Palmeiras for rebaixado simplesmente vou.dá um tempo de assistir aos jogos e vou esperar o surgimento do GRANDE PALMEIRAS assim quando o Sr. Contursi falecer!!!

Leandro Hungaro há um ano. respondid ohá um ano
Nosso presidente é um fantoche do Mustafá…..e com as ultimas declarações desse mané, vamos ter problemas com nosso estadio e teremos um time ridiculo ano que vem, um time para cair de novo…..chega de amadores no MEU PALMEIRAS….. Este cara é adivinho? Ele ACERTOU TUDO QUE ESCREVEU HÁ DOIS ANOS. Impressionante!

A política do Palmeiras não é dos ambientes mais tranquilos, mas a preparação foi intensa: nas pistas de rali. Em 1999, ele (Nobre) foi convencido por uma amiga a participar de uma prova de regularidade. Na noite anterior, enquanto ele e a moça enchiam a cara no bar, seu companheiro Cláudio Vallone, o Blau, aprendia técnicas de navegação. Decepção para as NOBRETES: Parece que não é só Pesca que curte umas “biritas”! Isto está lá na entrevista dele ao GE. Com

INACREDITÁVEL, más isso está lá no GE.Com. O “nosso” presidente odeia quem tem habilidade, por isso ele SÓ CONTRATA ESTES TRASTES. Ele falou isto, quando era “dono” de um timinho na infância:– Nunca permiti que o Palmeirinha tirasse onda. Se jogador do meu time metesse canetinha, chapeuzinho, ia para o banco. E não ia tomar banho, não. Ficaria vendo o jogo até o fim. Pode chegar ao vestiário e me quebrar de porrada, mas no campo não discute comigo. Se eu falei, engole. Prefiro que todos tenham raiva de mim, mas continuem unidos. Sempre fui muito disciplinador. MALDITO! Suma do meu Palmeiras.

Qto aos dois candidatos, já me resolvi. Torço pelo futebol do Palmeiras e Nobre já provou que é por demais incompetente para o negócio. Para mim apoiar o PN e justificar as asneiras, é não ser torcedor de futebol.

Qto ao site. Vou colaborar, sim. Como colaboro mensalmente com o clube, com o ST, com ingressos, com camisas – no que eu puder ajudar ajudo. Acho isso uma questão pessoal. Quem abraçar a ideia colabora, quem por qualquer motivo achar a idéia estúpida nao colabora.

PN aceitando dinheiro dos torcedores para pagar a dívida ( incluindo a parte que lhe cabe de mais de 150 milhões que foi contraída para ser colocada em um time com um monte de jogadores desqualificados e que está lutando para não ser rebaixado). Será que algum simpatizante do PN poderia me explicar o que o faz aceitar passivamente esta destruição do Palmeiras, ou pior que aceitar: apoia – lo. Por favor expliquem com argumentos verdadeiros e concretos, eu não consigo entender como alguém que quer o bem do Palmeiras seja clube ou time, pode concordar com a série de ingerências que tem ocorrido em todos os setores nos últimos 2 anos!

Ele é um irresponsável, isso sim. AMO demais o meu TIME (vejam bem: O meu time!) O clube o qual sou associado aqui no meu Estado nem disputa torneios profissionais. Portanto, repito: O TIME para o qual torço me envergonha muito atualmente, já o meu CLUBE está funcionando muito bem e tem ótimas piscinas. FORA PAULO “MISERÁVEL” NOBRE. Sou torcedor de um TIME!

Me incluam fora dessa, ta loco, por mais que goste do clube como muitos ou todos aqui, etc e tals, mas daí pagar a dívida que outros fizeram com a minha grana não né. Já pago clube, ST, compro camisa. Me desculpem quem concorda mas isso é pra otário.

Hoje às 20h, o filho do Sapo-Boi vai ser entrevistado na Rádio Bandeirantes.

Eu ajudaria a formar uma bolsa para compra de jogador, em que o passe ficasse de propriedade do grupo e não do clube! Tipo quota, mas sem objetivo de ganhar dinheiro e sim formar ídolos no clube, que não poderIa vender o jogador, tipo o ilustre PN fez com nossos jogadores melhores! nem sei se isso é possível, talvez criando um fundo na bolsa! Quem entende, ajuda a evoluir a ideia! Abraço

Como disse um amigo acima. O Pescarmona tem o benefício da dúvida e por isso vou torcer por ele. Já com o Nobre sabemos o que esperar. Várias contratações bizarras, derrotas humilhantes e um time medonho para torcer!!!

Em vez de campanha para “pagar dívida”, deveria ter uma para tirar conturci do clube. E colocar um presidente com ovos grandes para comandar o clube. Chega de ser roubado pelas arbitragens. Não quero ser favorecido, mas também n quero disputar campeonatos em desvantagens e com critérios diferentes para meu time.

Preferiram transmitir, na TV aberta, o jogo das Meninas pela Sulamericana, lá na terra do Pablo Escobar, ao invés do jogo do Palmeiras, na inauguração da melhor Arena das Américas. Um patrocinador pontual para esse jogo, poderia arrecadar o mesmo valor que o site pretende para ajudar a pagar as dívidas do clube.

Preferiram? O que vc queria? Parece que ninguém enxerga o óbvio ; estamos no limbo e cabe a nós nos tornarmos competentes! A partir daí consegue- se o respeito ! Se alguém assistiu o clássico de domingo sem clubismo, percebeu o quanto foi fácil a vitória do adversário! Me deu vergonha! Só que torcedores iguais a vc sempre acham que a culpa é da imprensa!

De fato, um joga a final de um torneio e outro briga pra nao cair.
Poderia liberar pra Band transmitir.
A globo paga milhões para não mostrar nossos jogos. Nem o clássico como SPFW mostraram. Mas sabe pq? Porque se desse mais audiencia que os classicos com o gambás, qual seria justificativa para pagar mais pra eles.
A verdade é que simplesmente eles perdem nossa audiência. Aqui em casa pegamos tanto ódio da emissora, que não a assistimos pra nada. Cortei o pfc e troquei a NET péla Vivo. Não dou nem dinheiro, nem ibope pra eles – exceto se passam nossos jogos.

Este Leandro Húngaro escreveu há dois anos lá no GE . Com que o PN era fantoche do Mustafá, que teríamos problemas com o Estádio e um time ridículo para cair de novo. Ele acertou tudo! O cara é o verdadeiro Mago, porque a gestão PN Lixo foi exatamente isso.

Com quanto será que o nosso Piloto Mendigão vai contribuir para pagar a dívida do Palmeiras? Até agora ele só emprestou dinheiro para o clube, com juros e correções futuras.

É impossível o Pescarmona, se eleito, conseguir ser pior que o FILHO DO DROMEDÁRIO. PAUno NOBRE A MAIOR FARSA DA HISTÓRIA DO PALMEIRAS. NÃO PODEMOS DEIXÁ-lO FICAR MAIS 02 ANOS.

Com certeza! NADA poderá fazer tanto mal ao Palmeiras quanto este amaldiçoado fez em 02 anos.

Como era mesmo aquela história de que os empresários estariam sendo afastados dos jogadores da base? Agora estão procurando um investidor para manter um jogador sub-17? O que é discurso e o que é prática?

Segundo a matéria acima do tal Daniel Batista. Vou colar uma parte que ele escreveu: “Só no jogo contra o Sport, o Palmeiras deve conseguir algo em torno de R$ 4,5 milhões de renda bruta. Com descontos, o valor líquido vai ficar na casa dos R$ 2,5 milhões, em uma previsão mais centrada. Esses números devem ser parecidos na partida contra o Atlético-PR, na última rodada do Brasileiro”. What???? Mas, pera aí cara pálida …quer dizer que jogamos em casa, não pagamos aluguel mais, nem as caras manutenções (que serão da Wtorre), e mesmo assim, teremos pouco mais de 50% da renda bruta? Sobre ajudar pagar dividas de impostos atrasados: PIADA!!! JAMAIS FARIA ISSO. Aliás, os idealizadores estão enganados, pois, o certo seria fazer um site pra arrecadar pra ajudar a contratar craques…e não pra pagar impostos atrasados. Ou seja, já baseando nos 14 milhões devidos em impostos, só esse valor já daria pra contratar um jogador acima da média. Só relembrando: o Barcos custava metade desse valor, e o Kardec 12 milhões de reais.

EXATAMENTE o que me veio à cabeça!!! Como que ficaremos só com 50% da renda, se não temos mais vários gastos!?!?!?!

Só me faltava essa agora, a torcida ter que pagar pela incompetencia desses presidentes amadores que passaram pelo Palmeiras. Pago minha mensalidade Avanti, sem ter usado até hoje, na esperança de um dia poder votar para presidente, e compro produtos originais nas lojas oficiais. Mas pagar dívida do clube? JAMAIS!!

Infelizmente não acredito neste Nobre. Se o Gabriel ficar é porque gosta do Palmeiras.
Se de pender do Mustaphá Jr. ele v ai oferecer como contrato um par de chuteiras e uma camisa.
Fora Nobre e Mustaphá Malditos. Perscarmona e Belluzzo já!!!!

Ouvi ontem à noite a participação do Nobre na rádio Globo AM SP e sinceramente foi pura frustração. O sujeito é arrogante, teimoso e afirmou com todas as letras que manterá sua maldita política de austeridade financeira. Com isso, se este imbecil for reeleito, nós que somos apaixonados pelo clube passaremos mais dois anos de humilhações e menosprezo da mídia cada vez maior, por conta destes times HORRIVEIS. Sobre este garoto ai que tanto falam bem, ele fez questão de menosprezar (diferença do Laor com o caso Neymar) dizendo que já viu surgir vários Ademir da Guia e nenhum vingar e tal. O cara é arrogante, insupórtável. JAMAIS deixo de torcer pelo palmeiras, más se este miserável do PN se reeleger irei dar um tempo no futebol, porque gosto de futebol e desta palavra o tal do PN não entende nada ou o coloca em terceiro plano. Prá ele o que mais importa não são os titulos, mas sim o equilibrio financeiro e o lucro.

Entendo o seu sentimento, infelizmente tb senti a mesma coisa quando vi a entrevista do Pescarmona na ESPN e no Terra hoje (leia e provavelmente se assustará tb). Não acho o Nobre bom para o Palmeiras e muito menos o Pescarmona, nunca votaria em nenhum dos dois. Talvez estou sendo extremamente pessimista, mas para mim não existe o “menos pior”, os dois são ruins e vamos sofrer por mais dois anos, de um jeito ou de outro.

Vou dar uma olhada na entrevista, más com o Pescarmona temos ainda pelo menos a ilusão da dúvida, já com o Nobre é certeza de sofrimento e equipes horrorosas. Ele é muito arrogante nas suas idéias, reafirmando a tal austeridade doa a quem doer e pouco se lixando para o sentimento de milhões de pessoas (torcedores). Esta política do Nobre está apequenando o Palmeiras, isto é fato!

Não faço ideia de quanto e como contabilizam o fracasso da gestão Paulo Nobre (eu considero gigantesco). Mas tenha-se a certeza que a vaidade e a arrogância emanada no discurso do incompetente gestor sinaliza que, com a reeleição, serão mais dois anos insistindo ainda mais forte na mesma política fracassada.

Os comentários estão desativados.