Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 24-11-2014: Palmeiras nas mãos de Luxemburgo e Furacão ❘ LUIZ PRÓSPERI

BLOG DO LUIZ ANTÔNIO PRÓSPERI ❘ ESTADÃO ONLINE

• Palmeiras nas mãos de Luxemburgo e Furacão

O Palmeiras só não será rebaixado se o Vitória não somar pontos nos dois jogos que restam – Flamengo (fora de casa) e Santos (no Barradão). Se depender apenas de suas forças, o time de Paulo Nobre pode virar a chave e planejar 2015 na Série B.

Com 39 pontos na 16.a colocação, o Palmeiras pode chegar no máximo a 45 pontos. Pelo futebolzinho que tem jogado não será surpresa se perder para o Internacional sábado no Beira-Rio e morrer em pleno Allianz Parque diante do Atlético-PR, o Furacão, time que já está de férias.

Aliás, o Palmeiras está nas mãos do Atlético-PR e de Vanderlei Luxemburgo para sobreviver na Série A. Acompanhe:

1) Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Inter em Porto Alegre. O time gaúcho joga para carimbar sua vaga na Libertadores. A derrota do Alviverde é quase certa. O time ficaria com 39 pontos a uma rodada do fim do Brasileirão.

2) O Vitória vai ao Rio enfrentar o Flamengo de Vanderlei Luxemburgo. Se o time baiano perder o jogo, vai fechar a rodada com 38 pontos – um a menos que o Palmeiras. Portanto, o Alviverde está nas mãos de Luxemburgo.

3) Na última rodada, o Palmeiras recebe o Atlético-PR na nova arena. O time paranaense já vai estar de férias e se perder o jogo pode complicar o arquirival Coritiba, que deve brigar contra o rebaixamento ainda nesta última rodada. Portanto, Nobre tem de ser muito generoso com o Atlético-PR.

Se vencer o Atlético, o Palmeiras fecha o Brasileirão com 42 pontos e o Vitória poderia somar no máximo 41. Assim, o Palestra escaparia da degola.

Para tudo isso dar certo, o Palmeiras precisa de jogar bola. Se depender apenas das ideias de Dorival Júnior, a Série B é logo ali. Escalar Valdivia machucado diante do Coritiba mostra o tamanho da irresponsabilidade e da falta de sensibilidade do treinador.

Para quem gosta de contas, recorro ao Twitter de Júnior Marques: Dorival conquistou apenas 5 pontos em 8 jogos (21 pontos possíveis) com Fernando Prass em todos esses jogos e Valdivia em 5 deles. Gareca somou 4 pontos em 9 jogos (27 pontos possíveis), sem Prass e Valdivia.

Resumo: o Palmeiras está nas mãos de Luxemburgo e do Furacão.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO LUIZ ANTiONIO PRÓSPERI ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Eleição e luta contra o Z-4: Palmeiras inicia semana decisiva no centenário

Por Felipe Zito

Sem muitos motivos para comemorar, o Palmeiras inicia nesta segunda-feira a semana mais decisiva do ano do seu centenário. Dentro de campo, após uma inesperada eliminação para o Ituano na semifinal do Campeonato Paulista e uma campanha nada empolgante na Copa do Brasil – a equipe foi eliminada com duas derrotas para o Atlético-MG nas oitavas de final –, o Verdão joga para defender sua permanência na elite do futebol brasileiro e evitar o terceiro rebaixamento de sua história no Brasileirão.

Fora de campo, a sempre agitada vida política do clube ganhará dias mais intensos. Tudo isso porque, no próximo sábado, além da partida contra o Internacional, em Porto Alegre, que praticamente pode definir a vida do time do técnico Dorival Júnior no Brasileirão, na sede social alviverde, cerca de dez mil associados terão o direito de, pela primeira vez na história do clube, eleger o próximo presidente palmeirense.

Com apoio do ex-presidente Mustafá Contursi, Paulo Nobre tenta sua reeleição em pleito contra Wlademir Pescarmona, que conta em sua chapa com Luiz Gonzaga Belluzzo como um dos quatro candidatos à vice-presidência. Enquanto os oposicionistas fazem apelo nas arquibancadas, focando principalmente no baixo rendimento do futebol profissional nos últimos anos, a situação tem grande apoio do Conselho Deliberativo, o que pode influenciar na decisão dos sócios.

O desempenho dentro de campo, aliás, é um dos pontos mais questionados da gestão de Nobre por torcedores. Os resultados acumulados por Gilson Kleina, Ricardo Gareca e, por fim, Dorival Júnior, deixaram muito a desejar. Com exceção ao ano de 2013, quando o Palmeiras atingiu seu objetivo de conquistar a Série B e retornar para a elite do futebol brasileiro, o time acumulou campanhas pouco expressivas, perdeu jogadores importantes e não conseguiu se reforçar com competência e qualidade.

Publicamente, o atual presidente prega um período de austeridade financeira para reequilibrar as contas do clube. Os cofres, aliás, são apontados como culpados pelo rendimento longe do esperado no ano do centenário palmeirense. Nas palavras de Nobre, o clube “faliu” em 2013, o que o obrigou a recorrer a empréstimos pessoais para fazer com que “a roda não parasse de rodar” – já foram mais de R$ 150 milhões, que serão pagos mensalmente a partir de maio, por um fundo criado pela atual diretoria que tem como objetivo administrar o dinheiro e separar 10% das futuras receitas do clube para quitar o débito.

Coincidência ou não, o Verdão passou praticamente desapercebido dentro de campo no ano tão esperado pelos seus torcedores. No Paulistão, eliminação para o Ituano em pleno Pacaembu. Depois, uma negociação frustrada acabou colocando Alan Kardec, então a principal estrela do time, no rival São Paulo. Meses antes, o capitão Henrique já havia deixado o clube rumo ao futebol italiano após discordância com a diretoria.

A lista de baixas poderia ser ainda maior. Após a Copa do Mundo, Valdivia acertou sua transferência para o Al Fujairah, dos Emirados Árabes Unidos, mas a negociação foi cancelada semanas depois. Para azar dos cofres e sorte do futebol, o chileno retornou e se tornou peça fundamental na campanha de recuperação do Palmeiras no segundo turno do Brasileirão.

Depois de uma goleada histórica de 6 a 0 sofrida para o Goiás, na 23ª rodada, o Verdão chegou a dormir na lanterna do Brasileirão. Mas, contando com uma pequena evolução e, principalmente, com o tropeço dos seus principais concorrentes, o time conseguiu pontos que o tirassem do Z-4, mas insuficientes para afastar de vez o perigo da terceira queda.

Tanto que, depois da derrota para o Coritiba no último domingo, o Verdão caiu para a 16ª colocação, com apenas um ponto de vantagem para o Vitória, 17º e primeiro integrante da zona de rebaixamento, faltando duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. 

Na próxima rodada, o Verdão encara o Internacional, quarto colocado e que luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem, em um duelo que promete começar a responder todas as perguntas que os palmeirenses fazem nos últimos meses. Com Paulo Nobre ou Wlademir Pescarmona? Na zona de rebaixamento ou livre do perigo de queda? A única certeza é que o próximo sábado vai mexer com as emoções dos torcedores alviverdes.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Palmeiras foge de torcida e imprensa no retorno a São Paulo

Por Yan Resende

Após a derrota que deixou o Palmeiras à beira da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, a delegação alviverde quis evitar qualquer tipo de manifestação no desembarque em São Paulo e chegou à Capital antes mesmo do previsto. O clube do Palestra Itália preferiu viajar os 400 km de ônibus desde Curitiba (PR) durante a madrugada, alterando assim a programação.

Na noite deste domingo, ao deixar o estádio Couto Pereira, palco da derrota para o Coritiba, por 2 a 0, o clube do Palestra Itália reforçou a segurança do hotel em que estava hospedado. Apesar do temor com relação a protestos, a delegação não teve problemas enquanto esteve na capital paranaense.

O retorno a São Paulo, porém, era motivo de preocupação. Sendo assim, a assessoria de imprensa do Palmeiras não divulgou o horário do desembarque no Aeroporto de Congonhas a pedido da diretoria. A expectativa de retorno era após às 9h30 (de Brasília), de avião, mas cerca de 1h30 antes o time já havia retornado à capital.

Nesta segunda-feira, o elenco palmeirense ganha folga, e retorna aos treinamentos nesta terça, quando já começava a preparação para o duelo decisivo diante do Internacional. Ainda dependendo apenas de si, o Verdão encara o Colorado no próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), no Beira-Rio.

Com 39 pontos ganhos, a equipe comandada por Dorival Júnior tem apenas um de vantagem em relação ao Vitória, primeiro time a figurar na zona de rebaixamento. Também no sábado, os baianos enfrentam o Flamengo, às 21 horas (de Brasília), na Arena Amazônia, em Manaus. Uma combinação de resultados já pode colocar o Palmeiras na degola a uma rodada do fim da competição.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Dorival vê Palmeiras em momento tão ruim quanto com Gareca

A duas rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras está vivendo fase tão ruim quanto àquela que derrubou o argentino Ricardo Gareca. A opinião é de Dorival Júnior, justamente o substituto de “El Flaco” no comando técnico.

– É um momento em que temos que ter força para sair, como já aconteceu anteriormente. O Palmeiras teve dois momentos muito ruins, aqueles nove, dez jogos com o Ricardo, e esse agora – disse Dorival, após a derrota por 2 a 0 para o Coritiba, nesse domingo.

O Verdão venceu uma das últimas oito partidas, com cinco pontos somados: derrota para o Santos (1 a 3), empates com Cruzeiro (1 a 1) e Corinthians (1 a 1), vitória contra o Bahia (1 a 0) e derrotas para Atlético-MG, São Paulo, Sport e Coritiba (todas por 0 a 2).

No primeiro turno, contra os mesmos adversários, Gareca fez quatro pontos: derrotas para Santos (0 a 2), Cruzeiro (1 a 2) e Corinthians (0 a 2), empate com o Bahia (1 a 1), derrotas para Atlético-MG (1 a 2), São Paulo (1 a 2) e Sport (1 a 2) e, enfim, vitória contra o Coritiba (1 a 0). O gringo foi demitido após perder por 1 a 0 para o Internacional, adversário que Dorival enfrentará no sábado que vem, no Beira-Rio.

– Não tem que blindar (os jogadores), nós temos que trabalhar e produzir em campo. Todo o melhor está sendo feito para que deixemos a equipe em condições. O apoio tem sido dado pela diretoria, em todos os sentidos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

• Organizada do Palmeiras faz ‘protesto eletrônico’ contra Paulo Nobre

Por Yan Resende

O Palmeiras preferiu voltar a São Paulo de ônibus após a derrota deste domingo, em Curitiba, para evitar protestos de sua torcida. Ainda assim, a principal organizada não deixou de manifestar a sua insatisfação em relação ao atual cenário da equipe do Palestra Itália: em sua sede, localizada nos arredores do estádio alviverde, aproveitou o letreiro eletrônico para pedir a saída do presidente do Paulo Nobre.

Desde que o mandatário anunciou que a relação entre diretoria e torcidas organizadas estava rompida, já era possível observar a indignação nas arquibancadas. O atual cenário, no qual a equipe alviverde está à beira da zona de rebaixamento, ajudou a endossar as reclamações para as duas rodadas finais do Campeonato Brasileiro.

Sem ter contato direto com o elenco, que amargou a derrota para o Coritiba neste domingo, a torcida preferiu protestar de uma forma diferente. O pedido para saída de Paulo Nobre foi feito através de um letreiro eletrônico localizado na sede da organizada, na Rua Caraibas, nos arredores do reformado Palestra Itália.

A pressão das arquibancadas, aliás, pode atrapalhar os planos de Paulo Nobre em uma semana decisiva não apenas dentro de campo. O atual mandatário busca a reeleição para o cargo, e assim concorrerá com Wlademir Pescarmona pelos votos dos sócios palmeirenses no pleito que será realizado no próximo sábado.

No mesmo sábado, o time comandado por Dorival Júnior faz partida decisiva na briga contra o rebaixamento. O Palmeiras viaja a Porto Alegre para encarar o Internacional, às 19h30 (de Brasília), no Beira-Rio. O Verdão depende apenas de si, mas pode entrar na degola já na próxima rodada em caso de tropeço.

A pressão ao longo da semana, portanto, deve aumentar. Depois de fugir da torcida e da imprensa no retorno a São Paulo, o elenco alviverde volta aos treinamentos nesta terça, quando já começa sua preparação para a decisão. Até o momento, nenhum tipo de protesto foi divulgado pelas torcidas organizadas.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• Em pesquisa própria, Pescarmona avança, e oposição se anima

Por Camila Mattoso e Paulo Vinicius Coelho

Faltando seis dias para a realização das eleições, a disputa política segue acirrada no Palmeiras. Uma pesquisa feita pela oposição na última semana aponta um crescimento de Wlademir Pescarmona nas intenções de voto, deixando-o praticamente empatado com o atual presidente Paulo Nobre. O pleito acontecerá no próximo sábado e contará pela primeira vez com o voto de todos os sócios do clube.

O estudo foi realizado com 906 pessoas e pelo telefone. Segundo a chapa do opositor, Pescarmona contou com 35% da preferência dos entrevistados, contra 32% de Nobre. Outros 33% não declararam o voto – alguns optaram por não revelar o candidato, enquanto outros ainda estão indecisos.

Todos os números foram fornecidos pela oposição. Vale ressaltar que o levantamento não tem o mesmo nível de confiança de uma pesquisa realizada por institutos especializados. Antes dessa, uma outra avaliação mostrava o atual mandatário na frente, com oito pontos percentuais a mais, com a diferença de 28% para 36%. 

Em setembro, uma pesquisa realizada pelo grupo da atual gestão mostrou que Nobre estava à frente nas intenções, com 60% das pessoas a favor da reeleição, contra 40% que falaram que preferiam a renovação. 

Com 39 pontos, o Palmeiras é o último da tabela antes da zona de degola e vive uma briga dentro de campo para permanecer na Série A. Faltando duas rodadas, o time de Dorival Júnior ainda tem o Internacional e o Atlético-PR pela frente, em busca de pelo menos mais quatro pontos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

BLOG DO MARTÍN FERNANDEZ ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Apesar da crise, pesquisa da situação aponta Nobre na frente para eleição

O Palmeiras não vence há quatro rodadas no Brasileirão e está a um ponto da zona de rebaixamento (tem 39 contra 38 do Vitória). Mas isso aparentemente não influencia a eleição presidencial do clube, a ser disputada no próximo sábado. De acordo com uma pesquisa feita pela Stochos Sports & Entertainment com 608 entrevistados por telefone, encomendada pela chapa da situação, Paulo Nobre tem 50,2% das intenções de votos contra 19,2% de Wlademir Pescarmona, candidato da oposição – 28,8% não souberam responder e 1,8% não votaria em nenhum dos dois.

A outra questão da pesquisa é sobre a aprovação da administração de Nobre: 53,3% aprovam, 28,6% desaprovam e 18,1% não responderam. A margem de erro da pesquisa é de 3,85% para mais ou para menos. As entrevistas foram feitas entre quarta-feira e sábado da semana passada. No mesmo dia da eleição para presidente, o Palmeiras enfrentará o Internacional, no Beira-Rio. Cerca de 10 mil sócios estarão aptos a votar.

Em novembro, uma pesquisa encomendada pela chapa de oposição apontava que os indecisos e “desinformados” poderiam decidir a eleição.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MARTÍN FERNANDEZ ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

BLOG DO MAURO BETING ❘ LANCENET

• Coritiba 2 x 0

Um campeão brasileiro há muito ameaçado pelo rebaixamento. Com um elenco frágil com problemas apesar de um camisa 10 desequilibrante. Gente da base que ainda pode fazer a diferença apesar das limitações. Uma torcida apaixonada e apaixonante que leva a equipe adiante. Ou pelo menos a mantém entre os bambas apesar de tantas dificuldades nessa gangorra de divisões.

Esse é o Coritiba.

O Palmeiras é outra coisa. Mais coisa que outro.

O Campeão do Século passado só depende dele para seguir na Série A. Esta é ao mesmo tempo a boa e péssima notícia para um elenco tão frágil tecnicamente quanto fragilizado moralmente.

Mal montado e ainda pior desmontado. Não fosse Valdivia, o mais presente ausente da história (Wesley tem sido outra categoria sem categoria), o camisa 10 que faz o time ter aproveitamento decente (aquele que havia sido negociado com os Emirados da Disney), o Verdão já estaria pela terceira vez na Segunda. Ou o contrário. Como é do contra esse time que só é regular pelos 2 a 0 adversos.

Não é o pior Palmeiras em 100 anos. Mas em 200 anos nenhum time jogou pelo clube tantas paródias ruins e feias como esse desde a volta da Copa. (O termo era “partida”, mas o corretor ortográfico e esportivo sugeriu “paródia”. Fica assim)

Um time que flerta com a tragédia anunciada. Toma gol de ex-Ananias. Leva gol de Ex-Zé Love. Faz a festa dos ex um clube de exceção. Que não sabe mais o que é.

O Palmeiras não honra o nome. Só se salva em 2014 se o Vitória também não honrar o dele.

E ainda tem 2015.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MAURO BETING ❘ LANCENET

••

BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

Cruzeiro bicampeão, São Paulo e Corinthians na Libertadores. E o Palmeiras não se sabe…

1- Como se esperava, sem zebra, o Cruzeiro confirmou seu título de campeão brasileiro. Aliás, bicampeão. Foi o que alcançou ao bater o valente Goiás por 2 a 1, no Mineirão, demonstrando até uma certa precaução no segundo tempo, o que não lhe é peculiar, pois é time treinado por Marcelo Oliveira, ex- atacante de talento, que aprecia o futebol ofensivo em sua eficaz simplicidade em armar equipes que estão sempre em busca do gol.

E com Marcelo, os talentosos têm vez. Tanto que os autores dos gols do triunfo final foram marcados por Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, os jogadores que representam o Cruzeiro na Seleção Brasileira. Sempre foram prestigiados por Marcelo, antes mesmo da Seleção.

Temos, então, um justíssimo campeão. Tanto pela campanha, magnífica, que supera a do ano passado, quanto pelo elenco farto em quantidade e qualidade, pois quem não queria ter os “reservas” Dagoberto, Manoel, Samudio, Marlone, etc.?

Ah, o vencedor Cruzeiro tem a fórmula… E o Atlético Mineiro também (os rivais decidem o título de campeão da Copa do Brasil) fazendo de Minas Gerais, no momento, a Capital do futebol brasileiro.

2- Já não brigam mais pelo título, mas têm bons motivos de comemoração, os rivais paulistas, São Paulo e Corinthians: o tricolor já está assegurado na Libertadores e o Corinthians, quase- o que significa boas possibilidades de mais investimento no futebol, pois as arrecadações do torneio mais sonhado devem ser generosas.

O tricolor garantiu a sua vaga ao jogar com um time quase todo reserva diante do Santos, a quem bateu por 1 a 0, gol de Boschilia, meia que há pouco tempo saiu de sua divisão de base.

O clássico de uma só equipe titular teve um primeiro tempo sonolento e uma etapa final mais movimentada, com o Santos negando fogo e o São Paulo preservando os principais jogadores para a revanche contra o colombiano Nacional.

Já o Corinthians se aproximou da vaga para a Libertadores, ao vencer o concorrente Grêmio por 1 a 0, gol de Paolo Guerrero. Segundo os melhores momentos e o relato de quem viu o jogo, o Corinthians foi superior, dominou totalmente o primeiro tempo e soube encarar o Grêmio na etapa final, liquidando a partida com o gol de Guerrero (jogador imprescindível ao time), aos 37 minutos do segundo tempo.

3- O amigo poderia dizer que “já viu este filme”. E então, por que não resumi-lo? Foi com um futebol de pobreza franciscana, como vinha sendo, que o Palmeiras perdeu para o Coritiba, por 2 a 0. 2 a 0? Outro filme velho, pois foi a quarta derrota consecutiva palmeirense e pelo mesmo placar, esses dois gols contra nenhum, o que evidencia fragilidade na defesa e no ataque, só escapando o meio-campo quando tem Valdivia. E ele suportou apenas meio tempo.

Arriscadíssimo de rebaixamento, safando-se da zona da degola apenas pela derrota do Vitória (que tem menos um ponto), essa equipe do Palmeiras arrancou um lamento de um grande amigo palestrino: “Ah, que saudades dos tempos do Darinta”…

Meu Deus! A que ponto chegou o Campeão do Século passado. Passado.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBERTO AVALLONE ❘ UOL

••

BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

• Nem Valdivia deu jeito

Por Murilo Dias

A esperança para o Palmeiras ficar na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro tem nome: Jorge Valdivia. Sem ele, o Verdão não oferece riscos aos rivais. É um time que se apequena com jogadores correndo sem rumo, perdidos, sem saber o que fazer.

Para azar da torcida alviverde, nem a magia de Valdivia foi suficiente para superar o  Coritiba.

Claramente machucado e pouco se movimentando em campo, o camisa 10 do Verdão viu seus companheiros nervosos e com a criatividade em baixa. O Palmeiras utilizou apenas o lado esquerdo do gramado para tentar chegar à área rival e, com isso, os mais acionados foram Wesley e Juninho. Azar.

Um corre com vontade de não chegar na bola e tenta passes que nem o mais veloz do mundo alcançaria. Outro erra todos os cruzamentos que tenta e é nulo na marcação. Depender de Wesley e Juninho é contar com a sorte. E uma hora essa sorte não vai mais ajudar.

Quem também não pode mais ajudar era o que mais tinha condição para tal. Valdivia foi traído mais uma vez por seu corpo e ficou fora de combate. No intervalo, Diogo foi lançado a campo. Azar. Depender dele e de Henrique no setor ofensivo para balançar as redes do adversário é, também, contar com a sorte. E uma hora essa sorte não vai mais ajudar.

Quando a sorte se soma à falta de qualidade técnica dos jogadores o quadro é conhecido. O Palmeiras vive dramas atrás de dramas, derrotas atrás de derrotas. O jogo contra o Coritiba foi apenas mais um da tenebrosa fase alviverde. É um sofrimento sem fim para a torcida que se orgulha de “lutas e de glórias” de uma brilhante e centenária história.

Depender de Wesley, Juninho, Diogo, Henrique e outros tantos medianos é uma afronta à camisa do Palmeiras. O que eles fizeram no Couto Pereira reflete o que produziram na temporada de 2014. Absolutamente nada.

Contra o Coritiba, nem a magia de Valdivia, nem a sorte salvaram. Se continuar assim, o Palmeiras pode ter um centenário ainda pior.

Leia aqui a matéria completa → BLOG PITACOS DO PALESTRA ❘ LANCENET

••

BLOG DO MENON ❘ UOL

• Paulo Nobre, a cara moderna da incompetência

Eu não gosto muito de gente moderna. Ou melhor, não gosto de atitudes ditas modernas. Gente que usa termos ingleses para tudo, que fala players, CEO, target, share, gestão, gestão, gestão…. Gente que me deseja sucesso e não felicidade. No futebol, então, me dá mais bronca ainda. Sou contra esse futebol moderno com torcida única, com estádios diminuídos pelo estatuto do torcedor, sem bandeiras….

Gente como Paulo Nobre, por exemplo. Milionário e dono de um blablablá modernoso. E que só faz besteira.

Modernidade é contratar Brunoro como CEO?

Modernidade é ficar o ano do centenário sem um diretor de marketing?

Modernidade é Brunoro acumular o cargo?

Modernidade é ficar o centenário sem um patrocinador?

Modernidade é perder Allan Kardec por alguns tostões?

Modernidade é trocar Barcos por cinco e receber só quatro?

Modernidade é ficar com Felipe Menezes?

Modernidade é justificar a saída de Barcos pela falta de dinheiro e gastar um dinheirão com Leandro?

Modernidade é não ter um goleiro confiável para substituir Prass, obrigando a torcida a sofrer com Fábio, Deola e Bruno?

Modernidade é colocar dinheiro próprio no clube e montar um time de péssimo nível?

Modernidade é ser aliado de Mustafá?

Modernidade é apostar no pagamento por produtividade? Quanto valeria o seu salário, senhor Nobre?

Modernidade é não lutar para ter Valdívia na fase decisiva da competição? É não brigar com a federação chilena, é não pressionar o jogador, é não fazer um escândalo? Modernidade é ver o time caindo e ver o chileno enfrentando Venezuela e Uruguai em dois amistosos?

Modernidade é contratar um treinador que tem o filho como auxiliar-técnico? No momento de desespero, no momento da decisão, os treinadores buscam apoio e parceria no auxiliar. Dorival vai trocar ideias com o garoto de quem trocou fraldas?

Modernidade é Paulo Nobre?

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO MENON ❘ UOL

••

36 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 24-11-2014: Palmeiras nas mãos de Luxemburgo e Furacão ❘ LUIZ PRÓSPERI”

Um “nobrete” doente escreveu isto em um forum de palemeirenses (PTD), sobre uma entrevista do Pescarmona à Rádio FM 97. Vejam só a engenharia que estas malditas pragas amantes do nobre (letra minúscula de propósito mesmo) fazem para idolatrar o imundo presidente Mustaphista. No texto abaixo, o nobrete tenta apregoar que até um iminente rebaixamento será por culpa do candidato da oposição. Nobristas são mais fanátcos do que PeTistas!

Leiam o texto da nobrete:
Ficamos um tempão tentando contratar o Edinho, foi uma grana, um #*&! esforço e foi assim fácil, de graça, porque ele não queria ficar..

Ei, Barcos ia meter o Palmeiras no pau e também iria sair facinho e de graça… pelo menos não seria dado… então pau que bate em Chico também bate em Francisco…

Dai, pensando bem.. fica facil entender porque o Palmeiras chega a tal situação, eita time desunido… parece que torcem contra..

Enquanto a hora é de apoio e união, o candidato a presidente menospreza o time. Não que seja mentira, mas é algo que quem pretende ser presidente não pode fazer, de jeito algum, é depreciar o “patrimonio”… Fora que, infelizmente, são esses que ai estão e irão nos salvar…

Agora imagina se o Pescarmona ganha e ficamos por uma vitoria para sair… Imagina a insegurança dos jogadores, ter que ganhar a partida, não ter certeza do futuro, e tem certeza que o agora presidente vai fritá-los e dispensa-los… Rebaixamento eminente…

Se esse senhor for reeleito, o Palmeiras terá um torcedor a menos a partir de 29/11. E, se puder, arrasto meu filho junto. Não merecemos isso, não depois de 45 anos de dedicação. O amor, a paixão nunca morrerá. Mas deixarei de seguir o time e comprar seus produtos. Mereço mais do que Paulo Nobre.

Engraçado , vejam só O mago é nossa única alternativa de sobrevivência na serie A , e muitos amigos aqui e na imprensa o queriam ver pelas costas . Olhem como a mídia manipula cada vez mais a imaginação das pessoas querem ver o Palmeiras pequeno sem ninguém de talento .
Sem Valdisney estaríamos na serie b a muitas rodadas .

Me desculpem, não estou aqui para defender o Valdivia, mas na verdade, nem poderiamos contar com ele, a diretoria o vendeu, alguem acha que o PN moveria uma palha para segurar o jogador e o Marcelo Moreno não é aquele bosta que disse que o Palmeiras era timinho, além disso o que acabou com as nossas chances, não foi o Valdivia não jogar, vejam o jogo contra o Cruzeiro, foi a suposta lista de dispensa divulgada antes do jogo contra o Atletico Mineiro, depois disso o time entrou em parafuso, quatro derrotas por 2 gols.

A propósito do comentário do Levi sobre o Valdívia não jogar o amistoso pela seleção chilena, leia essa: Marcelo Moreno disparado o melhor jogador da seleção boliviana pediu para não jogar os amistosos para defender o Cruzeiro. O Valdívia, principalmente, e a diretoria não fizeram esforço algum para que o jogador não disputasse simple(s) amistoso(s). Isso é lamentável.

Quem frequenta o clube sabe que a intensão dos Mustafás e Avalones da vida ´é acabar com o futebol que eles acham por demais oneroso ante a necessidade de montar grandes elencos pois
aí não sobra nada pra eles. Sábado é o dia não só do sócio palmeirense, mas principalmente do tor
cedor comparecer na Turiassu e pressionar pra que o câncer 2 não seja reeleito. Podem ter certeza
que se a oposição for reeleita vão dar uma banana pra divida com o Nobre e montarão um time à altura do Palmeiras.

Nada seria mais prazeroso que ver o nobre presidente perder a eleição, e depois ter sua dívida com o clube acionada na justiça para receber em pequenas parcelas durante 100 anos. Ah como eu gostaria que isso acontecece…

Salvaria nosso centenário destruido pelo lazarento filhote do Mustapha.

​Deixo aqui uma sugestão para aqueles que de alguma maneira possuem alguma influência sobre a vida política do clube:

Antes porém, em nome de uma maioria peço encarecidamente a quem
for votar no final do mês, para que não dê a oportunidade de presidir o
clube no próximo biênio a este senhor que tanto nos feriu e desfigurou
nestes imensuráveis e intermináveis dois anos.

Achamos que pior que Tirone não havia, ledo engano…a sempre coerente lei de Murphy se fez valer como nunca para o Palmeirense!

Não há garantias de que com a oposição será melhor ou no mínimo
diferente, quem sabe até pior (e nesse caso seria certamente o
derradeiro fim do clube) mas devemos tentar outro caminho pq
diferentemente do que propaga o jovem presidente estamos longe do rumo
certo…

Ao menos o outro lado (oposição) nos dá, ainda que com sérias exclamações e
interrogações, o benefício da dúvida! O atual não deixa dúvida alguma!!

É clara e óbvia a necessidade de quebrar a corrente ou a ligação umbilical com a atual gestão e seu padrinho.

Para aqueles que têm memória curta vale a reflexão de que o poder que
comanda a S.E.P hoje é o mesmo que nos tirou o BR78 no vestiário, é o
mesmo que alterou o estatuto para se cercar de vitalícios num domo no
qual reside sem poder ser perturbado, é o mesmo poder que lutou contra a
co-gestão com a Parmalat (aquela que nos tirou da fila em 93), é o
mesmo poder contrário e predatório que tentou arruinar o negócio com a
W-Torre, é o mesmo poder que só aceitou algumas condições para a reforma
do estádio quando lhe foram oferecidas vantagens vitalícias. Vale
pesquisar, se tiver estômago!!!

É o mesmo poder que nos rebaixou em 2002 e em 2012 e está conseguindo
este feito novamente no ano do centenário do clube! Àqueles que
defendem o Nobre presidente, vale refrescar a memória antes do voto!!

E esse poder, poder esse extremamente maléfico e destrutivo têm nome e sobrenome: Mustafá Contursi!!

E cabe aqui a pergunta aos historiadores, advogados e entendedores da
política do clube: Após todas as evidências da tentativa de implosão do
Palmeiras supracitadas, será que elas não são suficientes para
afastá-lo eternamente do clube?! Vamos partir de uma analogia simples e
guardadas as devidas proporções técnicas do assunto: Para um jogador ter
um busto seu no Palmeiras ele não pode em tempo algum sequer ter nos
enfrentado e nisso subentendesse que para ser parte do clube esse
jogador nunca pode tê-lo prejudicado ou ousar isso!

Ora, como alguém com tantas provas cabais de prejuízo ao Palmeiras
pode estar lá dentro e pior (!!) ter um cargo importante e influente?

A culpa de estarmos nessa é só nossa por não querermos nos atentar e
buscar possibilidades, sejam ínfimas ou não, para arrancar o mal de lá!…

Mas todo o supracitado é em vão pois certamente não chegará nas
mentes daqueles que podem de fato fazer alguma coisa. Mas a sugestão a
que me referi no início do texto é para que seja instituído no estatuto
do clube uma nova lei que exonera do clube e torna persona non grata o
presidente e todo corpo diretório, jurídico e afins que rebaixarem o
clube!

Isto posto, somemos a isso a possibilidade de processar tais pessoas
por eventuais prejuízos institucionais e patrimoniais causados por
atitudes descabidas e impensadas daqueles que deveriam zelar pela imagem
do clube! Não somos consumidores? Pq não fazer uso do direito a que
essa condição oferece?! Se nos sentimos lesados, devemos reclamar
formalmente!

Claro que tal emenda no estatuto não serve para todos os clubes tendo
em vista que um clube como Chapecoense por exemplo, por natureza já
sabe que vive na linha do acesso/descenso e o que vier além disso é
lucro e logo o presidente não têm muito o que fazer. Ainda assim todo
aquele que preside um clube deve ser responsabilizado de alguma forma
por sua má gestão!

No caso de um clube do porte do Palmeiras que têm um patrimônio e uma
imagem que devem ser cuidadas a punição e tratamento a quem lidera
deve também ser na mesma proporção!

Pq entendo que o prejuízo ao clube fica após sua saída e isso deve
acabar! Ele deve responder por suas atitudes como todo responsável por
algo importante! E até pq não estender isso para os jogadores? Têm
salário em dia ok? Têm alojamento, refeição, ferramentas de trabalho ok?
Então aqueles que um órgão regulador (talvez criado pela união dos
clubes) entendesse que alguns jogadores não se dedicaram o suficiente
para honrar o empregador então o clube pode encerrar seus contratos sem
ter que pagar multa rescisória, simples!

Se quando estamos com dificuldades em nossos empregos nós chegamos
mais cedo, saímos mais tarde, levamos trabalho para casa, triplicamos a
dedicação e isso nem sempre é recompensado ou reconhecido. Então pq o
jogador não pode ficar treinando chute a gol, passe de 5 metros,
cruzamento após seu horário de trabalho?

Não é só futebol, não é só um clube meus amigos, é o humor do dia
seguinte aos jogos que influencia diretamente em nossas atitudes, nos
relacionamentos interpessoais, em nosso desempenho no trabalho…

Que influencia negativamente é fato, agora mais para uns do que para
outros mas todos sofremos com o que fazem com a instituição na qual
depositamos um pouco das nossas alegrias, de nossa fé e um pedaço do
nosso coração. Essa relação (resultado x influência) é inversamente
proporcional. Quando vencemos, o dia fica mais colorido e cada vez mais
cinza nas derrotas.

É certo que não devemos deixar nos abater pelo retorno (???) que
temos do clube ao qual damos tudo. Existem milhares de coisas mais
importantes como nossa família e nossa fé em algo maior que devem sempre
estar em 1º lugar nas nossas vidas.

Mas a verdade é que até para aquele torcedor “mais distante” é
difícil ficar alheio a tudo isso, imaginem para os milhões de
aficionados?!!

Se cair significasse reformulação estrutural, estatutária, a dor
seria minimamente aceitável mas sabemos que isso não vai acontecer.
Então a dor por toda essa situação beira o absurdo, o inacreditável! E
por isso eu digo, obrigado Nobre, mesmo!!

Torcida em geral, quem não poder votar, comparece na turiassu perto das 17 horas, vamos acompanhar a apuração! Se o Nobre ganhar, vamos retomar o nosso clube e time a força! Vou votar no Pescarmona, ele precisa ganhar!!! Avanti!!!

Caso o Paulo Nobre seja eleito eu cancelo meu Avanti na hora…chega de ter um vagabundo administrando o Palmeiras.

A triste verdade para o nosoo Palmeiras é que já passou da hora de fechar as portas e montar um museu, fecha logo está bosta de clube.

Por favor alguém pode esclarecer a frase:
Nas palavras de Nobre, o clube “faliu” em 2013, o que o obrigou a recorrer a empréstimos pessoais para fazer com que “a roda não parasse de rodar” – já foram mais de R$ 150 milhões, que serão pagos mensalmente a partir de maio, por um fundo criado pela atual diretoria que tem como objetivo administrar o dinheiro e separar 10% das futuras receitas do clube para quitar o débito.
O Palmeiras está devendo diretamente para o PN??? Se for isso é muito maquiavélico ter atrasado a inauguração da arena…É dinheiro garantido na frente…

Caro Miito, o que muitos de nós esquece, é que antes de sair….. o prof. Belluzzo tinha articulado uma renegociação da dívida imediata do Palmeiras com o BMG, por um prazo mais longo, que nos deixaria mais tranqüilos e equilibrados….AI, GILTO AVALONE, aceclas do CONTURSI e o grupo do TIRONE foram no banco e disseram que se o acordo saísse, eles não pagariam…….. o resto está ai.

E nas horas que estamos lá embaixo, Mauro Betting, o “vendedor de livros” apaarece para tripudiar o Palmeiras. Mas quando vê cada pontinho roubado com uma arbitragens tendenciosa ali, outra acolá….se cala.Apesar de todos os erros do sr. PN….do time fraco….. agora esses pontinhos fazem a diferença.

Amigos, vivi os anos 80, indo ao estádio e acompanhando o Palmeiras, e afirmo, nunca ví time pior que este!
Chegamos no fim do poço mesmo… Ter que torcer p/ Luxapoquer p/ ver salvo o Palestra é demais!
Com esse time não ganhamos do Inter nem se entrarmos em campo com 22 jogadores. O time é hororoso!
Nossa salvação é o Flamengo ganhar, pq se depender das nossas próprias força estamos F…
Não sei se a salvação do Palmeiras é o Pesca ser eleito, nem sei se ele é tão competente como apregoam alguns amigos da oposição, só sei que o piloto de autorama não dá mais! Já demonstrou incompetência em demasia.
Desse elenco, p/ ano que vem deveriam manter só o Prass, o resto rescinde contrato e manda embora!
Em tempo: Parei de assistir os jogos do Palmeiras por motivo de saúde. Na próxima rodada assistirei Flamengo x Vitória( a que ponto chegamos… termos que torcer p/ flamerda p/ nos livrarmos da maldita séria “b”!

Outro fato que passou despercebido e mostra a falta de comprometimento de quem dirige e de quem recebe 500 mil por mês:……………….o sr. Valdívia, deveria tentar voltar para a seleção do chile só depois de livrar o Palmeiras do rebaixamento, pois sabia muito bem o que ele significa para o time, que é fraco. Foi para a seleção, onde em jogos sérios ele é reserva.

Fato, a tupiniquim press formada por bambis e gambás irá fazer um escarcéu para flajuto e sardinhas n~åo nos ajudaren. Ou seja, só resta que esse time ganhe os 2 últimos jogos……com um ataque que n~åo chuta ao gol, um técnico que está mais perdido que cego em tiroteio ….e 2 candidatos a presidência que disseram que vão reduzir o elenco e que n renovarão com o treineiro……… esse é o presente de natal do centenário.

Há um equívoco na análise do Luiz Antonio Prósperi:
Se o Palmeiras perder para o Inter (resultado mais lógico, tomara que sem goleada) e o Vitória empatar com o Flamengo, ficam os 02 com 39 pontos; na última rodada o Palmeiras vencendo (o que não é fácil, pela ruindade do time) e o Vitória também vencendo, o Palmeiras não cai por ter 12 vitórias contra 11.

Não gosto do Menon, mas hj concordo com tudo que ele falou e assino embaixo. O que falta pra torcida se unir e botar esses dirigentes imbecis pra correr? Faz terrorismo com os caras pra ver se eles não se borram de medo e ou trabalham direito ou abandonam o barco…

Corja de safados: Se PAUno NOBRE, Brunoro, Dromedário FDP,. não fossem covardes, hoje o pseudo treinador Dorival e mais metade do elenco, principalmente alguns que estão no “come e dorme” seriam mandados embora. Mas, tudo continua na mesma. O “grande administrador” PAUno NOBRE,, filhote do DROMEDÁRIO, está tranquilo, não se arrepende de nada. E ainda quer mais 02 anos.
PAUno NOBRE A MAIOR FARSA DA HISTÓRIA DO PALMEIRAS. NÃO PODEMOS DEIXÁ-LO FICAR MAIS 02 ANOS,

E o Gordazzo ainda tem a cara de pau de escrever que a oposição já provou que não tem competência. Boa mesmo é a situação, que está quase nos derrubando pela 3ª vez.

Pois é, foi a oposição que doou o Barcos, foi a oposição que se livrou do xerifão Henrique, foi a oposição que deu o AK14 de bandeja pra bicharada, foi a oposição que vive dizendo que não tem $$$, foi a oposição que empurrou o Valdivia pros “brimos” do turco das trevas, foi a oposição que rebaixou a SEP duas vezes…

Fiz essa pergunta lá…pq pelo texto, dá a entender que a situação se mostrou competente..(e como não)

1 – estamos na mão é de Deus, ou dos Deuses do futebol., 2 – Valdivia não deu jeito pq o cara esta machucado, colocar ele em campo foi idiotice, e das grandes., 3 – Se esse elenco tivesse um minimo de vergonha na cara, mas um mínimo, jogaria para ganhar do inter, pq dão como favas contadas nossa derrota, ou seja, esses frouxos já estão mortos, 3 – agora vem Mauro Beting, PVC e todo mundo das o caminho das pedras, 4 – Menon foi no figado, 5 – Dorival Junior é FRAQUISSIMO, mas caso ele leia o comentário: o pouca prática, joga no contra ataque la no sul, começa o jogo com o Allione (no lugar do Wesley) e com o Mouche ( no lugar do Diogo), depois tira o Henrique e coloca o Cristaldo. coloca o Victor Luis na Lateral, e forma o meio de campo com o M.O (meldels), Washington, Mazinho e Allione(ambos com obrigação de voltar sem a bola). tem a semana toda pra fazer isso.

PN sabe administrar time de série B. E estando na série B, não precisamos fazer loucuras pra jogar com aqueles adversários. E continua o ruim e barato. E entramos no eterno círculo vicioso dos medíocres. E ele continua recebendo seu milhão e meio de juros mensais da SEP. Não é uma estratégia respeitável?

Os comentários estão desativados.