Categorias
Verdão na Mídia

VERDÃO NA MÍDIA 04-12-2014: Segurança de Copa do Mundo para jogo do Palmeiras na arena ❘ ESTADÃO ONLINE

NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

• Segurança de Copa do Mundo para jogo do Palmeiras na arena

Por Ciro Campos e Daniel Batista

O esquema de segurança para a partida de domingo entre Palmeiras e Atlético-PR no Allianz Parque será semelhante ao de um jogo da Copa do Mundo. O Ministério Público, a Polícia Militar e representantes da WTorre e do clube fizeram uma vistoria na arena nesta quarta-feira para detectar possíveis falhas de segurança e garantir a integridade de todos os torcedores que forem ao jogo.

Após uma inspeção minuciosa no estádio e reuniões sobre o assunto, ficou decidido que, por ser considerado um jogo de altíssimo risco, 500 seguranças estarão na partida, sendo 250 policiais militares e 250 seguranças particulares contratados pelo Palmeiras. Além disso, serão distribuídos na porta do estádio panfletos para conscientizar os torcedores da importância de se comportarem antes, durante e depois da partida.

O sistema de câmeras no estádio, apelidado de “Big Brother” também será utilizado. As modernas câmeras da arena permitem visualizar o comportamento dos torcedores presentes no estádio, inclusive com uma resolução boa o suficiente para ver o rosto deles.

Apesar da preocupação com possíveis atos violentos da torcida em caso de rebaixamento, tanto Palmeiras quanto WTorre sempre quiseram o jogo na arena, porque financeiramente é um bom negócio e os jogadores podem aproveitar o clima para ganhar um novo ânimo, já que, geralmente os palmeirenses contam com apoio das arquibancadas do início do fim.

O problema é que o promotor Paulo Castilho dizia estar preocupado com a possibilidade de atos violentos por causa da dificuldade que os policiais teriam por ainda não conhecerem a fundo o estádio. Na partida contra o Sport foram detectadas algumas falhas sem muita importância de segurança que poderiam ser solucionadas facilmente, mas a relevância da partida de domingo acabou potencializando os riscos. Mas, após muita discussão, o jogo foi mantido na arena.

O promotor também alertou para o fato de a Rua Turiaçu, uma das vias principais de acesso ao estádio, ser muito estreita e dificultar a saída e chegada das delegações e dos torcedores. E falta também que a WTorre entregue para a Polícia o mapa da arena, para que seja montada uma estratégia mais equilibrada e detectados os pontos mais perigosos.

VENDAS CONTINUAM

A preocupação com a segurança é tão grande que o Atlético-PR anunciou nesta quarta-feira que abriu mão de sua cota de ingressos. Até a tarde de quarta-feira foram vendidos oito mil ingressos para a partida, e a comercialização está sendo feita priorizando os sócios do Avanti mais assíduos em partidas, como aconteceu diante do Sport. Ainda não foi definido o que será feito com os ingressos que seriam destinados para o clube paranaense. O Palmeiras vai tentar aproveitá-los e aumentar a carga de bilhetes. Outra possibilidade é que o setor destinado aos visitantes fique vazio. 

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESTADÃO ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

• PM vai cercar torcida e fechar rua de acesso em jogo do Palmeiras

A Polícia Militar (PM) realizou na quarta (3) uma vistoria no estádio do Palmeiras, em razão do jogo decisivo com o Atlético-PR, domingo (7), pelo Brasileiro.

A nova arena está liberada, mas haverá medidas de seguranças complementares às adotadas no último dia 19, quando o estádio foi inaugurado, em partida contra o Sport –derrota por 2 a 0.

A maior parte deles vai estar no anel inferior do lado norte, onde ficarão as torcidas uniformizadas.

Uma outra parte estará no campo, junto a seguranças particulares, que também estarão em maior número no estádio.

Fora, também haverá aumento no efetivo, mas não ainda há definição.

A rua Turiassu, onde fica o portão A do estádio, será interditada. A ideia inicial, de criar um bolsão com entrada permitida apenas para pessoas com ingresso, foi abandonada.

“Ali há muitos pontos comerciais e residências. Seria inviável”, disse o Major Luiz Gonzaga de Oliveira, do segundo Batalhão de Choque da capital, responsável pela operação.

Assim como na inauguração, os jogadores vão entrar no estádio pela rua Padre Antônio Tomás.

E o acesso dos jogadores ao campo será feito por meio de um túnel inflável.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ FOLHA ONLINE

••

NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

• MP quer acabar com ‘micaretas’ na Turiassu antes dos jogos do Palmeiras

Por Camila Mattoso

Desde os tempos de Parque Antárctica, faz parte da tradição de muitos palmeirenses curtir o pré-jogo na rua Turiassu, na entrada principal do estádio. Com churrasquinhos, isopores e os bares ao lado, os torcedores chegam algumas horas antes da partida, tomam a rua, festejam e cantam o hino do clube. O costume, no entanto, não é visto com bons olhos pelo Ministério Público de São Paulo.

De acordo com o promotor Paulo Castilho, o combate à violência no futebol passa também por ter os entornos das arenas mais tranquilos, sem aglomerações. Ele também defende a proibição da venda de bebidas alcoólicas no local.

“Eu particularmente sou contra essa aglomeração no entorno do estádio. Eu prezo por um entorno mais saudável. Eu entendo que pelo fato de estar encravado no centro da cidade, com várias casas e pontos comerciais, atrapalha fazer um círculo de isolamento. Mas eu acho salutar, acho que a gente tem de buscar isso. A gente tem de acabar com isso no entorno. Se for necessário, por caminho judicial. A gente tem de ver com os outros órgãos públicos o que é possível fazer para melhorar isso”, disse.

“Nós temos uma lei sobre isso, que proíbe a venda de bebida alcoólica no entorno, a 200 metros, mas não há fiscalização porque a lei não foi regulamentada. Se ela não pode ser regulamentada, a gente ver outros mecanismos para melhorar isso”, completou.

Para o jogo do próximo domingo, entre Palmeiras e Atlético-PR, considerado de altíssimo risco pelas autoridades públicas, o MP tenta articular com a Prefeitura uma forma de impedir que torcedores sem ingresso não passem para perto do estádio, como aconteceu durante a Copa do Mundo, com os bolsões de isolamento. 

Uma vistoria será realizada na tarde desta terça-feira, no Allianz Parque, para definir o esquema de segurança e os últimos detalhes para o confronto da última rodada do Brasileiro, na luta do clube paulista contra o rebaixamento.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ ESPN BRASIL

••

NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

• Wi-fi e serviço de alimentação da arena foram ajustados, diz empresa

Por Marcelo Hazan

A nova casa do Palmeiras passou por diversos ajustes desde a inauguração, dia 19 de novembro, quando o time perdeu para o Sport, por 2 a 0. O jogo e os dois shows do cantor Paul McCartney, realizados nos dias 25 e 26, serviram para a WTorre, empresa responsável pelas obras no estádio, detectar falhas e corrigir erros no funcionamento. 

Segundo a empresa, algumas melhorias serão sentidas no jogo contra o Atlético-PR, neste domingo, às 17h (horário de Brasília). O time alviverde precisa de uma vitória para garantir a permanência na Série A sem depender de outros resultados. Um empate fará o palmeirense torcer por um tropeço do Vitória diante do Santos, no Barradão. A derrota levaria o time a também torcer contra o Bahia, que enfrentará o Coritiba, no Couto Pereira.

De acordo com o diretor-geral de esportes e entretenimento da WTorre, Rogério Dezembro, a performance da internet wi-fi, motivo de reclamação por parte de torcedores e imprensa na inauguração, será melhor. 

– Não houve uma boa performance do wi-fi no primeiro jogo, mas nos shows melhorou muito. Houve muita reclamação. É questão de ajuste. Descobrimos que nos shows os telões operavam em uma frequência que interferia no sinal. Também havia alguns switchers, máquinas que dão vazão ao tráfego de sinal recebido, configurados para uma quantidade menor que a capacidade do estádio. No jogo (contra o Sport), com 17 mil pessoas deu um pico, mas nos shows conseguimos melhorar. São aprendizados. Eventualmente pode ocorrer algum problema, mas estamos aprendendo com o carro em andamento – disse.

Outro ajuste está sendo realizado no serviço de comidas e bebidas do estádio, mais eficiente desde a estreia. No entanto, a variedade desejada pelos gestores do local só deve ser atingida no primeiro semestre de 2015, pois obras ainda precisam ser feitas.

– Temos um projeto ambicioso nisso, mas não estão concluídas a cozinha central e as concessões. A oferta de variedade de produtos ainda está muito limitada. Do primeiro jogo para os shows melhorou, porque viabilizamos operações com parceiros de comida e bebida. Para a partiea contra o Atlético, acho que vai melhorar mais. Estamos acelerando a conclusão da cozinha industrial e das concessões, que levam alguns meses. Hoje é um serviço provisório. Está melhorando de evento para evento. O projeto estará entregue quando for concluída essa obra de infraestrutura – explicou Dezembro.

Um dos motivos de contestação de alguns torcedores na partida de estreia foram os pontos cegos gerados pela grade que divide a torcida visitante e os palmeirenses. A barreira não estava prevista no projeto original da arena, mas foi colocada a pedido da Polícia Militar. Tal questão está indefinida para a partida diante do Atlético-PR, pois o Furacão anunciou que abriria mão dos ingressos destinados aos seus torcedores. Mesmo assim, a WTorre não sabe se vai manter ou retirar as grades, pois há a possibilidade de atleticanos tentarem ir ao jogo. 

Assim como na estreia, o estacionamento da arena vai operar parcialmente, com 800 das 2 mil vagas disponíveis, além dos lugares nos shoppings anexos ao estádio, localizado na zona oeste de São Paulo.

Dezembro também disse que as obras internas de acabamento foram concluídas. As goteiras encontradas em pontos isolados no jogo de inauguração, segundo ele, foram fruto de problemas hidráulicos eventuais, já solucionados. 

A operação da nova arena em dias de partidas é feita exclusivamente pelo Palmeiras. O GloboEsporte.com entrou em contato com o clube para saber quais melhorias seriam feitas em relação ao jogo de estreia, mas o Verdão disse que não vai se pronunciar.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GLOBO ESPORTE COM

••

NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

• Com média de até R$ 400, veja quanto seu clube cobra por ingresso no Brasileirão

Por Gabriela Chabatura

Há pouco mais de três meses, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) disse que era possível assistir a um jogo do Campeonato Brasileiro com apenas R$ 30. O valor acessível, no entanto, é um privilégio de poucos torcedores. Levantamento feito pelo iG mostra que os clubes aumentaram o custo dos bilhetes em 2014, um processo de elitização alavancado pelas construções de novas arenas. Assim, um ingresso chega a custar em média até R$ 400, no caso dos jogos do Atlético-PR. 

Entenda o cálculo

O iG analisou os valores dos ingressos dos 20 clubes da Série A e chegou a uma média individual. Esse cálculo é uma somatória dos valores dos diferentes tipos de ingressos dividido pelo número de setores. O diagnóstico torna evidente a discrepância no custo desses tickets. Enquanto o Atlético-PR vende as suas entradas a um valor médio de R$ 400, a Chapecoense cobra em média R$ 26.

A diferência, sobretudo, ocorre por conta da construção das novas arenas. Todas as cinco equipes que cobram mais pela entrada dos torcedores possuem estádios novos: Atlético-PR, Palmeiras, Corinthians, Internacional e Cruzeiro.

O rendimento do time em campo, porém, tende a determinar o sucesso ou o fracasso de bilheteria, até mais do que o preço dos ingressos. Campeão antecipado do Brasileirão, o Cruzeiro tem a média de 28.780 mil torcedores por jogo, com ingressos em média a R$ 125,38.  O Goiás (13ª), embora tenha valores mais acessíveis, obtém a baixa média de apenas 7.246 expectadores por partida.

O consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi aponta alguns motivos para a elevação do preço. “O sócio-torcedor é uma realidade e ele obtém descontos, o que força o mais fiel torcedor a ter esse plano. O outro são as carteirinhas (de estudante). O operador da Arena planeja receber R$ 40, e não R$ 80, valor que é colocado o bilhete à venda. Essas duas variáveis são relevantes. Essa não é uma questão restrita ao futebol. O processo todo está equivocado”, disse ele. 

Na visão de Somoggi, há uma solução. “A Europa tem o season ticket, que é a venda de um pacote de todos os ingressos do time na temporada, e o ingresso por jogo acaba saindo barato. Então, se o pacote é R$ 500 e o time tem 25 jogos, o valor médio cai. Na Alemanha, com a média de 42 mil torcedores, o valor médio é de 24 euros, abaixo dos padrões europeus”, afirmou o especialista.

Quando comparada a relação entre preço e taxa de ocupação do estádio, é o Atlético-MG quem lidera a lista. Com estádio com capacidade para 15 mil pessoas, o clube mineiro tem 70% de ocupação, seguido por Corinthians (65%), Criciúma (50%) e Cruzeiro (47%). O time de Mano Menezes, aliás, é quem somou a maior renda até agora na competição: R$ 32.315.538 milhões brutos.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ IG ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

• Valdivia já treina entre os titulares e reforçará Palmeiras no domingo

Valdivia vai reforçar o Palmeiras no domingo (7), diante do Atlético-PR, no Allianz Parque. O jogador treinou como titular nesta quinta-feira, em mais um trabalho comandado por Dorival Júnior sem a presença da imprensa. A informação do treino do chileno foi dada pela assessoria de imprensa.

O camisa 10 já se mostrou recuperado do edema na coxa esquerda, que limitava seus movimentos. Sendo assim, ele estará em campo para ajudar o time a fugir do rebaixamento. Uma vitória acaba com a chance de queda.

No treino, Dorival separou um time titular não revelado para trabalhar taticamente. O mistério toma conta da Academia de Futebol desde o início da semana passada, quando a equipe se preparou para enfrentar o Internacional no Beira-Rio.

Contra o Inter, a surpresa preparada pelo comandante foi a escalação de Gabriel Silva, zagueiro das categorias de base, como volante. 

Além de Valdivia, o comandante também poderá contar com a volta de Fernando Tobio, que estava machucado, e Nathan, que cumpriu suspensão. Sendo assim, resta a dúvida de qual zaga será escalada.

Em entrevista nesta quinta, o lateral Victor Luís reconheceu que essa semana tem sido nervosa para os atletas. 

“Sabemos que é uma semana diferente. Esse sem dúvida nenhuma é o jogo mais importante do ano. É o jogo da nossa sobrevivência e da permanência na Série A do campeonato”, afirmou.

“Claro q é uma semana diferente, preparação e pensamento diferente. O professor ta vendo qual vai ser a melhor equipe. Não sei se vou atuar no meio ou na lateral. Temos dois dias para fazer os treinos e o professor escolher a melhor a equipe para o jogo de domingo”, completou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET 

• Henrique diz sentir ansiedade “que todos querem” e não teme tragédia

Por William Correia

No último jogo da temporada do seu centenário, o Palmeiras precisa vencer o Atlético-PR para evitar o rebaixamento no Brasileiro sem depender de mais ninguém, e Henrique diz sentir uma ansiedade que todo jogador gosta para a partida. O artilheiro do time garante não temer nenhuma tragédia no Palestra Itália, recém-reformado e sede do confronto de domingo.

“Todo atleta queria estar passando por essa ansiedade. É uma situação um pouco difícil, mas o grande jogador tem que estar preparado para esse tipo de jogo. Vamos encarar como jogo do ano. A semana não muda muito em relação aos treinamentos, mas o lado psicológico tem que estar pronto para esta partida fundamental”, ensinou.

O atacante fez questão de descartar qualquer temor de invasão de campo ou depredação da arena em caso de descenso. Embora a possibilidade tenha feito o Ministério Público solicitar a transferência da partida para o Pacaembu, o elenco e a comissão técnica sempre pediram publicamente para atuar onde perderam do Sport no último dia 19.

“Nós, jogadores, queremos jogar na nossa casa independentemente da situação. Estamos só com o pensamento de permanecer na primeira divisão e com a certeza de que a torcida vai nos apoiar. Não passa pela nossa cabeça acontecer uma tragédia. Ao contrário, esperamos uma grande festa”, falou Henrique, convocando a torcida. 

“O torcedor de verdade mesmo está apoiando e é quem queremos no domingo. A torcida deve estar um pouco chateada porque não é o ano que tanto queria, mas, nesse último jogo, contamos com apoio do primeiro ao último minuto. É pensamento positivo para conseguir um resultado fundamental”, declarou.

O Verdão chega à última rodada do Brasileiro a um ponto e uma posição da zona de rebaixamento e, se não ganhar no domingo, precisa torcer para que Vitória e Bahia não derrotem Santos e Coritiba, respectivamente, para escapar da volta à Série B. Henrique enxerga o elenco preparado para a missão deste domingo.

“Quando se veste a camisa de um clube grande como o Palmeiras, a pressão existe nas fases boa e ruim. Temos que estar preparados. A pressão está muito grande, mas temos consciência de que podemos reverter esse quadro e manter o clube na primeira divisão. Vamos fazer o que for possível e até o que não for possível para sairmos de campo de cabeça erguida, com o dever cumprido”, projetou.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ GAZETA ESPORTIVA NET

••

NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE 

• Indefinição entre Série A e B deixa Palmeiras engessado em negociações

Por Danilo Lavieri

A indefinição entre ficar na Série A e cair para a Série B atrapalha os planos do Palmeiras para 2015. Sem saber os rumos da temporada, a diretoria não consegue alinhavar nenhum tipo de acordo, seja com reforço para a temporada ou com novos parceiros.

Para se ter uma ideia, o clube conversa com empresas para estampar a manga da camisa e também ocupar o espaço de patrocínio máster.

Como o futuro ainda é desconhecido, os parceiros não conseguem definir o valor e a duração de um acordo. Afinal, aparecer na camisa de um clube da elite tem um valor completamente diferente se comparado a um que está na Segundona.

As conversas com reforços também ficam complicadas. Tudo precisa ficar no condicional. Um atacante que toparia defender o Palmeiras na elite pode exigir outro tipo de acordo se for para atuar na Série B.

Até entre os empresários há o temor. Apesar de elogiar a atuação da diretoria, eles não conseguem ter certeza dos negócios que tratam com os palmeirenses, justamente por não saberem onde colocarão os clientes deles.

O Palmeiras ainda conversa com alguns fundos de investimento que tentarão captar mais receitas para colocar atletas. Mais uma vez, a Série A seria a plataforma ideal para que o acordo seja fechado.

Não à toa, Paulo Nobre já anunciou que tomará todas as medidas só após domingo, quando o Palmeiras enfrenta o Atlético-PR no Allianz Parque para definir seu futuro. Depois disso, o clube vive a expectativa de anunciar as mudanças na sua diretoria.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ UOL ESPORTE

••

NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

• Mouche deve voltar à Argentina se Dorival permanecer no Palmeiras

Por Fellipe Lucena

O atacante Pablo Mouche está disposto a deixar o Palmeiras se Dorival Júnior continuar no clube depois da virada do ano – o contrato do técnico vai até o fim do Paulista, mas sua permanência não está assegurada. Jogando pouco no Verdão, o argentino se vê fora dos planos do comandante e já recebeu sondagens de San Lorenzo e Boca Juniors, ambos da Argentina.

O Boca é o clube em que Mouche foi revelado e ainda tem 30% dos seus direitos econômicos. O restante foi adquirido pelo Palmeiras por R$ 11 milhões, em junho, quando ele estava no turco Kayserispor – o contrato com o Alviverde tem mais quatro anos e meio de duração. Foi um pedido de Ricardo Gareca, que só durou 13 jogos no Alviverde.

– Sei dos rumores sobre o San Lorenzo há algum tempo. Fico contente e orgulhoso porque, sempre que a janela abre na Argentina, há clubes querendo contar comigo. Nas férias vamos sentar e avaliar a situação com o meu represente. No Boca, é preciso ver se querem contar comigo. Há muitas coisas para avaliar neste momento, mas sempre existe uma proximidade porque o desejo é voltar quando houver oportunidade – disse o jogador, à Rádio La Red, da Argentina.

O jogador de 27 anos não entende porque não recebe chances como titular mesmo tendo feito dois dos gols mais importantes do clube no Campeonato Brasileiro: no empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, no Mineirão, e na vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio, no Pacaembu. Nas duas ocasiões, começou no banco de reservas.

Dos quatro argentinos solicitados por Gareca, apenas o zagueiro Tobio é titular. Embora tenha sido titular contra o Inter, no domingo, o meia Allione vive situação parecida à de Mouche, sem sequência. Cristaldo, que chegou para ser centroavante, tem jogado pouco e em uma posição que não gosta: aberto pela esquerda.

– Gareca confiou em mim e tinha esperança de ir bem com uma camisa histórica do Brasil. Mas não aconteceu, ele se foi e para nós, argentino, custa ter continuidade com o novo treinador – manifestou Mouche.

Leia aqui a matéria completa → NOTICIÁRIO ❘ LANCENET

••

BLOG DO JORGE NICOLA ❘ YAHOO 

• Dorival bate boca com Prass e perde comando do elenco palmeirense

O técnico Dorival Junior perdeu o moral com a maior parte do elenco palmeirense. Tudo começou após a derrota para o Coritiba por 2 a 0, pela 36ª rodada do Brasileirão. O goleiro Fernando Prass não gostou da forma defensiva como o time se comportou no Couto Pereira e discutiu com o treinador no vestiário, diante dos outros jogadores.

Pouco antes, em entrevista na saída do gramado, Prass já havia cornetado a falta de ímpeto do Palmeiras para atacar o adversário. Na oportunidade, a equipe entrou em campo com quatro volantes — Renato, Washington, Wesley e Victor Luis — e apenas um atacante — Henrique.

Depois do bate-boca, um grupo de atletas tomou partido de Prass. As maiores críticas a Dorival têm a ver com seu estilo autoritário e com a insistência na escalação de alguns jogadores. 

Ontem, em entrevista à rádio La Red, da Argentina, o atacante Mouche cornetou o treinador abertamente. “O Gareca confiou em mim e eu tinha esperança de atuar bem com uma camisa histórica do Brasil, mas não aconteceu. Ele se foi e para nós, argentinos, custa ter continuidade com o novo treinador.” 

A notícia de que o técnico não é mais unanimidade já chegou aos ouvidos do presidente Paulo Nobre, reforçando sua ideia de demiti-lo ao fim do Brasileirão, independentemente da permanência ou não do
time na Série A.

Contratado em setembro, Dorival esteve à frente do Verdão em 19 partidas, com seis vitórias, quatro empates e nove derrotas. Seu contrato só termina em junho de 2015 e a multa pela quebra custaria a Nobre o equivalente a 50% dos salários que ele ainda teria a receber.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JORGE NICOLA ❘ YAHOO

•• 

BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

• Paulo Nobre não pode ser refém de gratidão aos jogadores que não servem para o Palmeiras

O Palmeiras está a uma vitória de se salvar do rebaixamento. Joga em casa, diante de sua torcida e enfrenta um rival sem compromisso, apesar de sempre ser um rival. O bom é que só depende de suas forças para escapar. Depois desses 90 minutos que serão tensos para o torcedor, a não ser que o time abra 2 a 0 logo de cara, e vai fazendo seus golzinhos, com tranquilidade e bom futebol, tudo o que não aconteceu nas outras 37 partidas do campeonato, o presidente Paulo Nobre terá de cortar da própria carne, sem dó, para reformular o elenco.

Geralmente é nessa hora que o dirigente amolece e faz o que não deve, como reformar contratos e esticar a permanência de jogador no clube. Esse erro, Paulo Nobre já cometeu em sua primeira gestão. Por isso, digo que essa limpa no Palmeiras dever ser feita pensando no rendimento da equipe, em seu fortalecimento ao que vem pela frente, e jamais por qualquer tipo de agradecimento, simpatia, dívida ou falta de coragem. O presidente, e seus parceiros de diretoria, precisa gerir com ternura, mas também com decisões. Isso não se viu em Nobre até agora.

O Palmeiras chegou a ter 47 jogadores, pagos pelo clube, que não rendiam ou entregavam nada para o time. O Palmeiras rasgava dinheiro todo mês com esses jogadores que, todos sabiam, não resolveriam nada em campo. O torcedor pode até exagerar em suas cobranças, mas ele conhece cada jogador do seu time. Sabe quem merece aplausos e quem merece vaias. O presidente também.

Então, consumada a salvação neste domingo, às 19h, Paulo Nobre terá de ser forte para limpar a área, emprestar jogadores, negociar o salário dos que têm contrato com clubes interessados, ou simplesmente romper vínculos. Esse elenco de 2014 provou ser fraco e sem futuro. Não adianta apostar em atleta que não vai virar. A base deve ser olhada. O mercado deve ser olhado. É fácil ver num jogador se ele tem pegada ou não para vestir a camisa de um grande clube,  como é o Palmeiras. É facil também tropeçar na mediocridade, nos jogadores velocistas, com pulmões de fazer inveja.

Tudo isso passa pela caneta de Paulo Nobre, eleito pela comunidade palmeirense para gerir o clube, e o futebol, por mais dois anos. É preciso ter coragem para fazer a coisa certa.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO ROBSON MORELLI ❘ ESTADÃO ONLINE

••

BLOG DO JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO ❘ LANCENET

• Mistão contra o Palmeiras

Desde que surgiu a notícia de que o Atlético-PR poderia colocar time misto contra o Palmeiras a imprensa baiana (e parte da paulista também) ficou revoltada, vendo um complô para favorecer o Verdão e rebaixar Vitória e Bahia.

A discussão, seja qual for o time que Claudinei Oliveira colocar em campo domingo, é válida. Teria o Atlético direito de botar uma equipe mista, o que acabaria favorecendo o Palmeiras, que precisa de uma vitória simples para escapar da degola, rebaixando Vitória e Bahia?

Confesso que não tenho uma posição definida sobre o caso. Ontem até escutei o jornalista Milton Neves dizendo que se o Atlético fizer isso seria uma sacanagem e o STJD deveria se mobilizar em vez de ficar com picuinhas com Fernando Prass, goleiro do Palmeiras que disse já ter recebido mala branca no futebol. Sobre as picuinhas com Prass, concordo com Milton Neves. O que tem de gente querendo aparecer no tribunal… A tal busca pelos holofotes… Chega de hipocrisia, não? Mas e em relação à possibilidade de escalar um time misto, veiculada no início da semana? Aí tenho dúvidas.

Durante o Brasileirão alguns times, inclusive por conta de outros torneios, escalaram “mistões”. E favoreceram A, prejudicando B, C e D. Num campeonato de pontos corridos, afinal de contas, o primeiro jogo vale tanto quanto o último, não?

Entendo, por outro lado, que você perder três pontos na primeira rodada é uma coisa, três na última, quando precisa desesperadamente dos mesmos, outra bem diferente. Até por isso a discussão é válida e o argumento de Milton Neves tem fundamento.

Vários times vão entrar com “mistões” no final de semana apenas para cumprir tabela. O Atlético poderia fazer o mesmo? Se for pensar só em si, por que não? Mas há outros envolvidos e numa rodada decisiva para Palmeiras, Vitória e Bahia. A última. Não haverá tempo de recuperação depois. Ou caem ou ficam. Até por isso acho que o Atlético deveria entrar com o time principal, indo na linha do Milton Neves, mas entendo quem pensa diferente.

Leia aqui a matéria completa → BLOG DO JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO ❘ LANCENET

••

38 respostas em “VERDÃO NA MÍDIA 04-12-2014: Segurança de Copa do Mundo para jogo do Palmeiras na arena ❘ ESTADÃO ONLINE”

Espero que depois do jogo contra o Patético-PR, na segunda-feira que vem tem que dispensar esses montes de pernas inclusive o treinador, deixaria só o Prass e o Valdivia, do resto mando todo mundo embora. É antes do Natal, pelo menos tem que ter pelo menos 5 jogadores de nível contratados e nada de contratar na metade da temporada, viu.!!

O que acham de uma campanha que leve mais crianças ao Allianz Parque em jogos do Palmeiras?

1º parte: Ingressos mais baratos para as crianças (é muito fácil ter esse controle dado que a criança necessitará ser Avanti dependente), e não estou falando de meia-entrada, e sim um pouco mais barato;

2º parte: Alguns adultos não consomem durante o jogo, porém toda criança consome, logo a probabilidade do adulto acompanhante consumir aumenta muito;

3º parte: Crianças na Allianz faz parecer familiar o jogo de futebol, logo outras famílias voltarão a frequentá-lo.

Seria mais uma ação que o Palmeiras largaria na frente dos outros times.

“E o acesso dos jogadores ao campo será feito por meio de um túnel inflável.”

Pra q isso? O estádio não é padrão FIFA?

MORTE AO MP E A PM!

MARCO, esse MP e a PM só querem aparecer, ao invez de se preocupar com a segurança no nosso país, fazem o contrário, querem tumultuar a nossa casa!! Vão a merd@!!

Cara, tá dando nojo de ler os noticiarios esportivos e suas hipocresias com colunistas e comentaristas falso-moralistas. O que o SCCP fez em 2009 entregou jogo para o Flamerda, 2010 idem (ao contrário). Todos querem pilhar o Atletico para jogar a vida domingo, eles mesmo esqueceram dos outros dois jogos, até parece que o Bahia e o Vitória ja ganharam e nós precisamos da vitória…. Quero que essa midia se lasque!

Segunda-feira já tem que ter pelo menos uns 15 dispensados, inclusive o treinador que é muito
fraco e até o final do ano tem que ter pelo menos uns 5 ou 6 jogadores

5 ou 6 pra dispensar?? 5 ou 6 são os que podem ficar: Valdívia, Prass e os 4 argentinos, além dos garotos da base. O resto bota numa kombi e manda pra casa do sapo-boi… ou do nobre presidente…

Se dispensarmos só 5 ou 6, continuaremos sendo um time horrível. Lembre-se, o elenco tem aproximadamente 40 jogadores, uns 30 são de nível de série B.

Claro que eles gostam de botar lenha. Sempre contra o palmeiras! Sabem porque? Milton Neves, santista, kfhouri, gambá fedido, cosme rimoli, bambi , uol: Gambabmbi. E se não fosse o Marcão, não apareceria um puto da S. E. Palmeiras para falar nada. Aliás, todos podem falar o que for do palmeiras que nunca tem ninguém para defender o clube há 40 anos!

O galo colocou reservas eninguem falou nada, e o Palmeiras perdeu, o que pode acontecer novamente,a nossa imprensa nunca foi técnica,e o milton neves e parte da imprensa sempre gosta provocar tumulto, acirrar brigas e viver em cima de polemicas,cria um fato do nada,gera a polemica e vende noticia de baixo nivel. Essa gente é desprezar ,não ler.Agora Nobre tem que recomeçar trabalhando nos. Bastidores e se o time não cair,não pode continuar errando bisonhamente como fez esses dois anos, ter exemplo o Cruzeiro e copiar não inventar mais 40 perebas.

O Paulo nobre só tem que fortalecer o departamento de futebol, com bons diretores, comissão técnica competente e jogadores de melhor nível. Os maus profissionais de imprensa são no máximo abutres que só conseguem aproveitar da fase ruim.

E uma assessoria de imprensa que defenda o palmeiras da imprensinha Gambambi. Aliás o nobre demitiu o finelli, palmeirense verde, para colocar um assessor de imprensa gambá.

Daqui a pouco o Dr. Paulo vai exigir que os jogos do Palmeiras sejam assistidos apenas por freiras.
Dr., arrume o que fazer e pára de encher o saco!!!!!
Todos os seus argumentos são ridículos desqualificados!!!!! Será que ele comprou o diploma de advogado?????

Quanta merda! Só o CAP vai entregar o jogo. E o Santos e o Curitiba, não podem entrgar tbm? Querem fazer de nossa Arena, uma coisa negativa para o time. Querem pilhar o CAP e transformar nossa casa. Vão todos para PQP!!!!

“Tudo isso passa pela caneta de Paulo Nobre, eleito pela comunidade palmeirense para gerir o clube, e o futebol, por mais dois anos. É preciso ter coragem para fazer a coisa certa.”

Achava que a comunidade palmeirense abrangia em torno de 16 milhões de almas, e não meros 2 mil idiotas…

O Palmeiras tem que entrar em campo e ganhar o jogo, ponto final, o resto é história. É muita gente querendo audiência em cima do Palmeiras. Imprensa sem nehuma moral e sem escrupulo que só mostra o quanto o Palmeiras incomoda muita gente pelo sua grandeza. Agora que o nosso presidente ajuda, ajuda, foi ele o maior responsavel em colocar o time nessa situação. Não acho que é por causa do bom e barato, e sim por causa do ruim e caro que mostra o tamanho da sua falta de visão e conhecimento do que é futebol. E ainda falta 2 anos….

A verdade é que hoje só tem três times no Estado de São Paulo, Portuguesa e Palmeiras acabaram, acho que deveriam fechar as portas e preservar o Passado enquanto ainda há gente que lembra.
Ano a ano esses imcompetentees e ratos acabaram com a Instituição. Três rebaixamentos é o meu limite, chega de futebol.

Dúvido que o Palmeiras não caia, esse Nobreco fez de tudo e mais um pouco para cairmos, acabaram com o Palmeiras, infelizmente o outrora Gigante hoje é um vermizinho no futebol.
Estou com o saco cheio de futebol, chega, acabaram com o Palmeiras.

Pessoal do 3VV ou juristas de plantão, me respondam uma dúvida ? A ALLIANZ vai desembolsar cerca de 300 milhões pelos naming rights de nosso estádio e aquela emissora filha da puta tem o direito de chamar de ARENA PALMEIRAS ? Não caberia uma medida judicial esse caso ?

Danilo, não há forma de obrigar a emissora a falar o nome correto. Ela pode usar o nome que bem entender, desde que, é claro, não faça ofensas.
A forma de obrigá-la, que é o que ela pretende, é acertar um pagamento com ela, para que ela passe a usar o nome correto.

Se tivéssemos uma diretoria de verdade, não estaríamos passando por isso. Em relação a essa imprensa marron, dá nojo. Deem uma olhada no Cosme Rímoli então, é o fimda picada. O único cara correto é o MARCÃO, que falou para nossos “jogadores” ficarem espertos. O resto é lixo.

Se nem os jogadores aguentam mais o Dorival, imagina o nível que o cara é… Mais uma excelente contratação do Sr. Nobre. E ainda vai ter que pagar metade dos salários da anta…

Acaba logo 2014!
Esse tem sido a sina do Palmeirense…. A cada ano a coisa piora!

Quem é esse lixo (mais um) de João Carlos Assumpção? Outro palhaço pressionando o CAP em prejuízo do Palmeiras. E burro, porque expõe argumentos contraditórios, admite que é normal o time entrar com reservas, mas pede que não o faça. No fundo, claro, só porque é contra o Palmeiras. Imbecil.

Os comentários estão desativados.