Categorias
Notícias

Editorial: olhando em retro e perspectiva a saída de OO

 

Editorial

Saiu Oswaldo Oliveira. O novo treinador está chegando. Boas chances de ser Marcelo Oliveira.

O que isso significa? Vamos olhar em retrospectiva. E perspectiva.

O Presidente Paulo Nobre teve a chance de ter o SEU projeto de futebol implementado no dia em que assumiu. Bastava demitir o ex-treinador Gilson Kleina – que era evidente que não estava a altura do Palmeiras – e trazer um nome para fazer um trabalho de dois ou mais anos. Titubeante e preocupado apenas com “números” e “cortar gastos”, manteve Gilson Kleina e desperdiçamos 2013. Após a confirmação do acesso, ficou refém do patético “fica Gilson Kleina” entoado por jogadores medíocres no vestiário do Pacaembu.

Sem muita convicção, procurou Marcelo Bielsa enquanto Brunoro e Omar faziam pressão por Luxemburgo… lembram disso?

Obviamente, Kleina caiu. Sem muita convicção, o Presidente manteve Valentim por um tempo enquanto pensava no que ia fazer. Sem muita convicção, trouxe o bom Ricardo Gareca, que foi fritado e sabotado pela turma que sempre quis Luxemburgo. Titubeante, demitiu Gareca dois meses depois, sem ter lhe dado nenhum respaldo.

Aí veio o conhecido Dorival Junior. Ao que parece, sem muita convicção do Presidente, que aparentemente se pauta apenas pela falta de ousadia e pelo critério do teto salarial (que é sadio, num certo aspecto, mas não pode ser só isso). Dorival, quase levou o time à segunda divisão, foi salvo pelo Vitória e acabou demitido.

Entramos em 2015 e agora com Alexandre Mattos trouxe Osvaldo Oliveira. E mais de 20 jogadores: alguns poucos realmente foram boas contratações, muitos medianos, e outros que não deveriam passar na porta do Palmeiras.

Seis meses depois o treinador é demitido.

Ou seja: Kleina foi o treinador que mais teve tempo de trabalho com PN. Nenhum outro treinador teve tempo de iniciar e terminar uma temporada e sempre trabalharam com elencos medíocres e essa cornetagem insuportável das “alamedas”. O Palmeiras só pode dar certo aleatoriamente, como foi 2012. Nâo tem profissionalismo, processo, estrutura. Seus dirigentes são omissos e medrosos. Falta coragem política, ambição, e experiência em gestão para assumir riscos e tomar decisões. Para apostar e bancar treinadores e jogadores.

Deve vir Marcelo. Mas pode trazer o Guardiola. Mas tem que mudar algo maior. Da política subserviente à mentalidade. Com falta de ambição e de planejamento, excesso de política, e jogadores medianos (ou medíocres, no sentido literal)  não vai dar certo mesmo.

 

81 respostas em “Editorial: olhando em retro e perspectiva a saída de OO”

Agora teremos um treinador adequado. Agora sim é hora de dar tempo, respaldo, apoio e deixar o cara trabalhar.
E agora é hora de arrumar de vez a casa: vi nego louco aqui achando q Valdívia não pode ir embora. Ao contrário, agora é o momento de nos livrarmos deste fardo de vez. Agora é hora de enxugar o elenco q tem suas qualidades mas q tem inúmeras deficiências claras. E de fazer as benditas contratações somente pontuais em vez da baciada e de apostas.
E nada de ano q vem, vaga na Libertadores é o mínimo q temos q alcançar este ano.
E agora é o momento q tem renda. Vamos ver se PN e Mattos mostram a competência necessária.

Concordo. Essa casa poderia já ter sido arrumada antes de trocar o técnico, mas concordo.

Se vc computar——2 anos e meio do atual presidente e mais 5 aatreinadores que passaram pelo Palmeiras em 2 anos e meio, Nosso presidente =a cada 6 meses, trocou de treinador !!!E ainda é idolatrato ,,,,,,,,Só rindo KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Acho que no atual momento, com um elenco que tem opções, um técnico bom pode fazer diferença.

acontece que ninguém ousa sair da mesmice do péssimo 4-2-3-1. É por isso que nenhum “segundo atacante” têm vingado no brasil, principalmente no palmeiras, onde temos que conviver com este esquema desde o felipão.

Não adianta ter o dudu, um cara que consegue abrir espaço para uma finalização com um drible curto, largado junto à linha lateral…essa desgraça de esquema faz com que caras como o dudu se comportem como o LUAN, sendo ajudante de lateral: corre, marca, acompanha o lateral adversário e cruza, pra mim é absurdo.

O time fez 31 jogos no ano, contra adversários nível paulistinha e primeiras fases de copa do brasil, fez 50 gols e tomou 26. Produção ofensiva muito fraca, falta de padrão.

Marcelo oliveira usa o mesmo esquema….vamos ver como vai ser executado

Mais uma vez , inúmeros comentários , todos aqui expondo o seu ponto de vista a respeito do Palmeiras que é o time do coração de todos e por isso , aproveitamos o espaço para as nossas manifestações. Respeito todas e só quero complementar que o Palmeiras em muitas ocasiões foi pioneiro no futebol em várias coisas. E deveria aproveitar para sair na frente mais uma vez.
Abrir as portas definitivamente para uma profissionalização séria ! Separando o clube social do futebol e entregando o futebol para uma gestão única e exclusiva do futebol. Sem interferência de presidente , vice-presidente , diretores e conselheiros.
Porque realmente , viver e sentir o Palmeiras não é fácil.
De fato a pressão é muito grande , é muita gente dando palpite , é muito interesse pessoal , é muita vaidade colocada a frente do futebol do Palmeiras.
E com isso , entra ano e sai ano a história permanece a mesma. Há 21 anos que o Palmeiras não conquista o campeonato brasileiro. Ganhamos por 1 única vez a taça libertadores em 1999 e faz tempo que não participamos com uma certa frequência ( na minha opinião , o Palmeiras deveria estar todos os anos na libertadores) , disputamos em 2013 e todos viram como foi sofrida a nossa participação.
Sou palmeirense e essa situação de abstinência de títulos importantes está me incomodando.
Não adianta nesse momento ter o melhor estádio de futebol do mundo , ter arrecadações milionárias , ter um número absoluto de sócios-torcedores e o time estar sempre na 15a posição.
Está na hora de alguém lá dentro acordar para isso.
Transformar o Palmeiras em uma empresa ou romper o social do futebol e entregar nas mãos de gestores profissionais qualificados.
Caso contrário continuaremos a empatar com o Joinville , perder para o Goiás e Figueirense.
Abraço à todos.

Quando erra, a gente critica, quando acerta, elogia. Contratar OO foi um erro crasso e óbvio; demiti-lo foi um acerto, antes tarde do que nunca. Se MO vier, como parece que vem, será outro acerto, não há outro técnico mais adequado no momento.
P.S. Dispensar Valdívia será outro erro graúdo, espero que não aconteça.

também acho que será um erro mandar embora o valdívia, é ídolo, com um time bom e com um técnico bom pode ajudar muito

Mas o Palmeiras não está mandando ele embora. Ele é que é malandro e não quer assinar um contrato de produtividade, pois sabe que quase nunca entra em campo. Quer continuar ganhando salário milionário para não entrar em campo.

Mas pera aí. Ele não disse que não quer produtividade. E sim que a oferta está mal formulada. Se ele vai pra seleção dele, se o técnico decide deixar ele de molho para poupar parq um jogo mais importante, o cara vai deixar de receber? A produtividade tem de ser aplicada só em caso de lesão. Ainda acho que o fixo que ofereceram, eh muito ruim. Estão pagando 250 mil por mês para o ruim do Alcsandro, e oferecem uma esmola (120 mil) para o Valdivia de fixo, dai ele se lesiona por um mês, tá ferrado. Eles deveriam oferecer 250 mil de fixos, e uns 30 mil, 40 mil por partida jogada. Querendo ou não, ele eh de longe, mas de longe mesmo, o jogador mais talentoso, diferenciado do elenco, e não pode e nem deve se submeter a um salário de 120 mil fixos (que eu sei que eh grana pra carwmba para nós, reles mortais, mas para craque, eh piada).

O problema é que está faltando profissionalismo da SEP. Até onde eu sei, o “conceito” de produtividade do clube é o mesmo pra todo mundo. Imagina se cada um ganhar 60, 50, 40 mil por jogo? Isso não existe.

Palavras do próprio PN: a produtividade não passa de 20% do total do vencimento do atleta. Então pq não fazem isso com o valdivia tbm? é errado e antiprofissional fazer diferente com UM cara.

Pra mim oferece 250-300 podendo chegar a 300-350, ta de bom tamanho.

Afinal não dá pra oferecer menos, pq o cara olha pro lado e tem dudu, cx7, e alecsandro ganhando nessa faixa, fora vários outros.

Se for pra renovar com o Valdívida, contrato de 6 meses e fixo de 100 mil (reais, não dólares) e bônus por minuto jogado, senão vaza.

Mais triste ainda é ler crítica de quem não tem coragem de se identificar. Valdívia é v/a/g/a/b/u/n/d/o, e quem lhe dá respaldo é mais ainda. Chega desse enganador, precisamos de jogadores que entrem em campo e deem seu melhor sempre, não apenas quando estão com a corda no pescoço. Chega de comprar doze por dois dos quais se aproveitará um ao invés de três por oito que vão vingar e dar vitórias e títulos ao clube. PN é sim um Tio Patinhas moderno, só pensa no dinheiro e o futebol qsf.

Ele tem que exigir que pra cada 3 que vazem dessa baciada se traga 1 jogador de qualidade. Se for necessário 5 prá que um bom venha, que seja. O Grêmio já fez isso com agente.

O inicio de trabalho no Cruzeiro foi assim mesmo contrataram uma baciada , deu no que deu.
Da baciada alguns vingarão, aqui também vai acontecer isto…

No lancenet já cravaram que MO fechou e será apresentado amanhã. Cravaram tb que o mago não renova. Dá pra confiar?

PVC e o tablóide Lance já cravam a apresentação do Marcelo Oliveira na sexta-feira.
Aqui entre nós, já estava acertado antes da demissão do Osvaldo.
Toda sorte do mundo para ele. Tem potencial. Chegou a duas finais de Copa do Brasil com o modesto Coxa e não foi Bicampeão pelo Cruzeiro a toa.

O Marcelo Oliveira realmente me dá muita esperança. Já deveria ter vindo há mais de 2 anos, quando saiu do Coritiba. Fez excelente trabalho em um clube mediano e sem craques e estrelas como o Coritiba. Depois, também soube montar um time novo e, até então, sem grandes nomes como o Cruzeiro de 2013. Acho que é o técnico ideal para enfim fazer o nosso Palmeiras embalar.

entendo o que quis dizer, o texto fala só de futebol, não fala de outros temas, e isso o Paulo Nobre está fazendo realmente muito mal, o Gilson Kleina foi a amostra de como seria a gestão de futebol, e o que os mais pessimistas esperavam depois daquela postura irritante do Paulo Nobre no começo do mandato se concretizou (“venda” do Barcos)… até agora a postura dele continua da mesma maneira, falando as mesmas asneiras na TV que prejudicaram o Palmeiras nos últimos anos…

Moro em MG e estava conversando com um amigo comentando sobre as diferenças entre em Palmeiras e Cruzeiro. Pressão. Simples assim. Aqui a pressão é abissal. Lá ela não existe.
É só olhar ao longo da história quantos jogadres que sairam do Palmeiras e foram pro Cruzeiro e se deram bem.
A lista é imensa, a maior entre os clubes brasileiros, uma verdadeira obsessão.
Zinho, Alex Alves, Rincón, Edilson, Edmundo, Oséas e mais uma dezena e meia.
Os craques deitaram e rolaram e os perebas passaram a jogar bem, vide Marquinhos e Léo.
Tudo isso pra dizer que minha preocupação com Marcelo Oliveira é a imensa pressão e a cornetagem Alvi verde.
Torçamos….

Duvido que um time da dimensão do Cruzeiro não tenha pressão, não à toa demitiram o bicampeão brasileiro Marcelo por 4 derrotas. Zinho, Alex Alves, Rincón, Edilson, Edmundo, Oséas jogaram muito por aqui, até mais do que lá… Se o teu exemplo é o Marquinhos, o meu é o Martinez, que jogou muito por aqui e nada por lá. Precisamos de paciência.

Calma André…. não vi essa bola toda do Martinez no Palmeiras não, mas é fato que jogou melhor do que lá. Mas acho que o que o Edson quis dizer é que não há cornetagem maior do que no Palmeiras…isso é um fato… a torcida do Palmeiras consegue ser fantástica em um dia e a mais chata do mundo no outro, muitos parecem cornetar pelo simples prazer de cornetar, em qualquer momento tem “torcedor do Palmeiras” remando contra, isso gera realmente uma pressão que me parece totalmente diferente de qualquer outro time.

Pra mim a gestão continua horrivel, um monte de jogador desconhecido e baratinho , coisa que no Palmeiras nunca resolveu, além de um técnico morto e ultrapassado que só fez sucesso no Japão.
Vamos ver se ele contratas jogador de verdade pois se vier o Marcelo Oliveira ele vai exigir melhores jogadores, ou então fará oque fez no Vasco, fez 7 partidas, viu que o time não andava e caiu fora.

E o Lucas reclamando da demissão, afirmando que no Botafogo, devido à continuidade conseguiram um Carioquinha e uma vaga na libertadores. A diferença, meu caro Lucas, que aqui é Palmeiras. Não Botafogo. Aqui não dá para ganhar um estadual e uma vaguinha na liberta em três anos. Aqui tem que ser campeão todo ano!! Infelizmente estamos falando de um time grande. Paciência.

Gosto da posição crítica do 3vv, mas chega uma hora que a cornetagem extrapola. Os dois primeiros anos da gestão PN foram horríveis, dignos da expulsão desse senhor do clube. Mas nesse ano, quando Mattos chegou e com ele as contratações, a torcida, quase que inteira, foi só elogios, não à toa o avanti disparou. Oswaldo de Oliveira teve resultados pífios com o terceiro elenco mais valioso do país. Simplesmente, não dá! Deixemos a crítica oportunista para a imprensinha marrom.

E´Marcelo, mas ontem o Presidente já veio com história de que o clube não está nadando em dinheiro, sinal de que não virão grandes jogadores, ou seja, só mudar o técnico com esse monte de pernas de pau não vai resolver nada, gostaria de saber oque estão fazendo com toda essa grana que entrou e ainda vai entrar.

Sergio, eu concordo que o discurso vira-lata continua firme e forte, tá no dna do Nobre, fazer o que… mas eu não posso acreditar que um time com Prass, Lucas, Egídio, Zé Roberto, Gabriel, Arouca, Robinho, CX, Dudu, Alecsandro e quem sabe, Valdívia, não possa render mais… espero que o MOliveira saiba formar uma equipe minimamente competitiva…

Depois de 15 anos de maus tratos, bi-rebaixamento, times horríveis, técnicos idem, jogadores “inhos”, contratações ridículas, política do bom e barato, discurso vira-lata, ninguém, absolutamente ninguém tem paciência para mais nada, então é isso: Marcelo Oliveira se não fazer esse time jogar muito e se classificar numa boa colocação no Brasileirão (pelo menos Libertadores) ou ganhar a Copa do Brasil, daqui 6 meses estará na rua também, não tem projeto com resultados meia-boca que suporte a pressão que existe hoje no Verdão. Alecsandro, se não marcar gols nos 3 primeiros jogos será encostado e queimado… a situação é essa, simples assim.

Concordo em partes. Acho que a análise tem que contextualizar mais a situação de cada queda. Gilson Kleina, é inexplicável ter ficado tanto tempo. Acho esse o maior erro de todos. Poderíamos ter um bom treinador, que teria mais paciência da torcida e interna (pelos bons – e inevitáveis -resultados no ano anterior). Gareca – era a favor dele e fiquei muito triste por não ter dado certo. Mas, entendo que a troca tinha que ser feita. Ele ainda não tinha entendido o futebol no Brasil e jogava totalmente aberto com um time horroroso. Tanto que o Dorival, até perder a mão do grupo, teve resultados melhores. Dorival – esse eu não entendo que foi um erro. Ele foi uma aposta para evitar o rebaixamento. Todos já sabiam que ele não teria vida longa no clube, inclusive ele que fez exigência por um contrato de no mínimo 1 ano.
Agora, sobre um novo treinador, gostaria que fosse o Marcelo Oliveira e que se fizesse algo inédito no Brasil. Fechar um contrato de 3 ou mais anos. É assim que se dá respaldo pra técnico. E é assim que se evita que jogador tente derrubar o técnico. Quando ele olha e vê que o cara tem respaldo da diretoria (aí, não basta o prazo do contrato, são necessárias outras atitudes), aí ele percebe que a batata dele assa antes da do técnico.

Concordo em quase tudo: o Dorival não só foi um erro, como foi o maior de todos os erros. No ano anterior, ele conseguiu rebaixar dois times pra série B: O Vasco e o Fluminense (que jogou a série A, todos sabem, por questões jurídicas escusas). Quando ele foi contratado, o Palmeiras selou seu próprio rebaixamento, o que de fato ocorreu, como todos sabemos. Só que na hora de fazer a inscrição pra série B desse ano, o Vitória passou na frente e tomou nossa vaga. Gosto do Dorival jogador, é um grande Palmeirense, mas não serve pra técnico de futebol, infelizmente. A não ser que tenha uma vaguinha pra ele nos bambis ou gambás, aí sim!!!

Acho que a retrospectiva foi boa, mas poderia ser melhor aprofundada.

Nos primeiros 2 anos da gestão de nobre ele trabalhou com menos de 50% da receita que DEVERIA ter no período (culpas de della monica, beluzzo e tirone).

O primeiro semestre de 2013, com libertadores e tudo, foi decepcionante, essa era a hora de trocar o técnico, partir pra série B com técnico e projeto novo…mas ele não quis pagar a multa. Ainda fez a cagada de renovar com quem sabia que não devia (kleina).

Até maio de 2014 as coisas iam até que tranquilas o time até que jogava razoavelmente bem, apesar da derrota para o ituano na semi do paulista e deveria fazer um brasileiro pelo menos digno, mesmo com kleina.

Kleina era um treinador fraco, que fazia com que jogadores fracos jogassem pelo menos dignamente.

Mas kleina caiu, kardec saiu e valdivia foi pra disney. No meio disso um treinador gringo foi contratado e a casa caiu, ví os piores jogos da história do palmeiras, com o time mais medonho. veio dorival e nos salvamos por milagre, misto de incompetência, burrice e economia burra.

Mas este ano, pra mim, a coisa mudou bastante. compare as “listas de relacionados” deste ano com as do segundo semestre do ano passado….não sei como aguentei aquilo.

Hoje não vejo o elenco do palmeiras como mediano, se comparado com os demais. Oswaldo estava fazendo muito pouco com o que tinha em mãos. Um técnico que sabe vencer adversários que saem pro jogo, mas não sabe vencer todos os outros, não tem variação tática.

Hoje, vejo temos mais elenco que todos os 9 times que não pertencem ao G-11, fora isso temos mais elenco que o flamengo, vasco, grêmio e santos.

Ou seja, vejo o elenco do palmeiras no, mínimo, no mesmo patamar de gambas, bambis, cruzeiro, atlético, inter e fluminense.

Era preciso mudar

Um elenco que tem Zé Roberto, Cleiton Xavier, Valdívia, Egídio, Lucas, Dudu (foi muito bem no Grêmio e qualquer time com grana o contrataria), Arouca e Prass não pode ser chamado de medíocre. Falta ao elenco peças pontuais e salvo tendo uma Parmalat ou Unimed não dá para montar um elenco de estrelas!!! Alguns jogadores foram mal? Sim, mas foram destaques de suas equipes no BR passado!! Paciência, planejamento não é algo imutável e sem erros!! Não vejo essas contratações como um erro, pois qualificamos de maneira significativa aquele arremedo do ano passado que tinha apenas o Prass e o Valdívia baleado!!! Quanto aos técnicos concordo com o texto em relação ao Gilson Kleina, porém, Gareca e Dorival não entenderam a medíocridade do elenco passado e jogavam totalmente abertos. Já o Oswaldo foi o maior erro dessa diretoria, pois este senhor nunca foi técnico de futebol!! E reclamar de Paulo Nobre é fácil!! Afinal, o Belluzzo manteve um grande projeto, demitindo o Luxemburgo por reclamar da venda do Keirrisson e o Muricy que foi fritado pelo Cippullo, além de montar um esquadrão com Obina, Maurício Ramos, Figueroa, Ewerthon e Robert como titulares do time!!! Entre o PN com seus erros e acertos e os presidentes de um passado nem muito distante, fico com o PN sem pestanejar!!!
Abraços

Discordo apenas num ponto: Osvaldo não foi um erro, tem suas qualidades e seus defeitos, apenas. No mais, assino embaixo em tudo… “Paciência, planejamento não é algo imutável e sem erros”!

O rompimento que o Palmeiras precisa é com o modelo que está em vigor no clube desde sempre. Se por um lado ele foi suficiente para que o tivéssemos grandes conquistas lá no passado, por outro, desde a era Mustafá (1978, quando já foi diretor de futebol) a coisa degringolou. Alguns outros clubes se organizaram muito melhor, ainda que mantivessem padrões fundamentalmente amadores de gestão. E ainda assim, deixaram o Palmeiras para trás, olhando para o próprio umbigo e alimentando continuamente uma politicagem ordinária, baixa e vendettas pessoais, sabe-se lá com que interesses pessoais de poder ou vantagem econômica.
A gestão de Paulo Nobre está muito longe do profissionalismo de verdade, sua atuação é por demais amadora, como mostra o próprio fato de misturar finanças pessoais com as do clube, injetando recursos próprios sem que isso fosse aprovado previamente pelo Conselho. Não deu um passo sequer na direção da separação do clube social do futebol. Ademais, o seu lastro político interno é dos piores possíveis quando se pensa em mudança. A estratégia de contratações por baciada tampouco parece ser resultado de um bom planejamento. Se é verdade que vieram aí uma meia dúzia de bons jogadores, também é verdade que vieram mais de uma dúzia inteira que precisam se esforçar muito para tão e somente flertar com a mediocridade. O rompimento necessário é com o modelo, que é o mesmo desde sempre, INDEPENDENTEMENTE DE QUEM ESTÁ NA GESTÃO. O profissionalismo exigido no futebol atual é muito mais do que PN está a fazer. Aliás, tenho dúvidas sérias de que ele seja capaz de entender o que se faz necessário.

Ótimo editorial (reflete a opinião 3vv). Diretoria omissa, não “invade” a CBF, o STJ, a Comissão de Arbitragem, a RGT e etc. Só quer briga com a WTorre (não que ela seja santa), com a torcida, etc. Como disse um comentário: alamedas do Palestra imundas, impuras, subservientes, não tão tem aí pro futebol. Obrigado por este editorial, cônsio e equilibrado.

Sei la, mesmo torcendo o nariz para o modo com o qual Oswaldo armava o time, penso também que essa pressão e omissão de diretoria é o que prejudica o Palmeiras. Egídio, Arouca, CX, Zé Roberto não conseguem render o que sempre renderam ! Precisamos qualificar o elenco e união, torcida e time estão muito distantes ! Forza Palestra !

Digam o que quiser sobre o Osvaldo, mas uma coisa ele é, inteligente e correto na análise! Leiam o que ele falou e me digam se não tem razão. Nosso impaciência sempre pôs tudo a perder.

“A mudança urge, está batendo na porta. Está ficando muito regular essa coisa de se colocar uma coroa de espinho no treinador a cada derrota. Definitivamente temos de ter uma postura diferente. Quando você arrisca em uma pessoa inexperiente tudo bem ter dúvidas. Mas alguns treinadores precisam ser mais respeitados nesse aspecto.”

“Presidente Paulo Nobre é uma pessoa ética, nunca vi um outro presidente torcer pelo clube como ele. Uma grata surpresa como administrador esportivo. Fiquei muito feliz de conhecer”

“Com a experiência que eu tenho e a qualidade dos jogadores do Palmeiras, iríamos conseguir. Eu pedi semana passada, fui lá em cima e conversei sobre isso com o presidente. Gostaria que a gente vencesse essa fase difícil.”

Erros inacreditáveis do OO:

1- Manter Zé Roberto na lateral quando claramente ele não tinha condições de marcar os atacantes jovens e rápidos que enfrentamos
2- Convocar a imprensar para avisar que Valdívia não jogaria no fim de semana e ter que desmentir 10 minutos depois de levar um puxão de orelha (de quem???)!
3- Não escalar um centroavante! Esse esquema é uma invenção que não serve para nós.
4- Não colocar meia-armador! O time vinha jogando com 3 volantes e 3 atacantes! E fica perdido! Até pode manter o Zé Roberto ou Arouca como meia, desde que haja um meia de verdade jogando ao lado deles. Como estava jogando era ridículo!
5- Atravessar o anúncio do Alecssandro!

Esses são alguns erros, erros claros. Podem haver outros. Mas para mim estes erros mostram que é um treinador amador! Nunca deveria ter passado na porta do Palmeiras!

Houve um excesso de contratações pois se fazia necessário neste momento. Por consequência, a margem de erro aumenta e a chance de muitos não “darem certo” é grande. Por outro lado a equipe claramente já tem uma base em formação, precisando de sérios ajustes em alguns setores, tão somente isso. Beira o ridículo chamar este time de medíocre, do mesmo modo que beira a insanidade compara-lo com os dos tristes últimos 3 anos. Não se quer eximir Nobre, Kleina ou Osvaldo dos erros cometidos (e foram muitos), mas precisamos de CONTINUIDADE, deixar de fritar técnicos, jogadores, diretores ou presidente, deixar de fazer coro às demissões e dar tempo ao tempo.

Boa!! é isso aí… deixar de fritar técnicos, jogadores, diretores ou presidente, deixar de fazer coro às demissões, dar tempo ao tempo e TORCER PARA O PALMEIRAS!!!!

Acho que vcs estão enganados. Já cai muito na moderação. Não são moderados os conteúdos a favor ou contra a opinião, mas nomes de pessoas caem automaticamente na moderação, provavelmente para evitar problemas legais com ofensas pesadas.

Victor da forma como vc fala parece que há uma comissao que fica analisando cada comentário que entra e decide o que passa e o que nao passa. Desculpe desapontá lo mas nao é assim. Os comentários entram (todos) em um filtro. Dependendo da palavra chave, ofensas, palavroes, ou mesmo nomes de dirigentes, ele para no filtro. Aí sim, quando o estagiário tem tempo (lembre-se que aqui todos trabalham e nao vivem de Palmeiras) ele analisa e libera ou nao os comentários. A sugestao que fica é: nao usem palavroes; nao usem ofensas; nao usem nomes de dirigentes. Vai melhorar. Abs

Ok é verdade. Não estava me referindo a vc. Estava dando exemplos. Mas às vezes e não é controle do 3VV, fica na moderação. Já vi textos sem palavrões com palavras com todas as letras maiúsculas pararem na moderação. Já parou texto por conta do IP (em muitos casos nem era controle nosso) também parar na moderação. Há comentaristas que ficam na moderação sem motivo aparente. Nós desconfiamos que seja por conta de algum algoritmo que o WordPress usa para filtrar os IPs. Pode ser… E reforço que os únicos comentários que não são aprovados são aqueles em que ofendem frontalmente dirigentes, comentaristas, colunistas. De qualquer forma sempre tentamos agilizar as aprovações. Pedimos desculpas pelo inconveniente.

Se não demite é covarde e omisso, quando o faz é amador! Difícil né ? Muita gente no Palmeiras torce mais para o presidente ir mal do que para o time de futebol jogar bem! Paulo Nobre erra em alguns pontos sim, mas continuara sendo infinitamente melhor que Tirones, Frizzos e companhia ltda. O que eu penso disso tudo ? Vou continuar torcendo para o Palmeiras até o final da gestão Paulo Nobre, e logo que outro presidente ocupe sua cadeira, continuarei torcendo, já alguns ….

Prepare-se, Marcelo Oliveira, que a bucha vai ser grande! Ou então exija bons jogadores!

Concordo com o texto, mas com Oswaldo iríamos pro buraco “Amigo de rival, Oswaldo brinca: “Perder para ele não será tão ruim” em 24/04/2015 pra RGT.
Não serve para técnico do PALMEIRAS é um técnico rico, derrotado e conformado.

Depois da mudança de plataforma, o site não foi mais hackeado… Se o preço da Liberdade é a eterna vigilância, aqui, o preço da segurança é a eterna reclamação sobre a moderação… rs

kkkk… boa! Ainda acham que são moderadas ideías e conceitos! NOMES, senhores… evitem os NOMES ou aguardem a moderação! Eu aprendi assim e nuca mais cai!

“Forças superiores hierárquicas me tiraram do Palmeiras”…..essa frase significa que quem realmente demitiu OO foi o sr. Contursi. O grupo dele e conselheiros influentes fizeram muita pressão. E de quebra o alvo também é o Mattos que passou o dia sendo ridicularizado por conselheiros palmeirenses. “Ele entendeu que sua força no clube não é tanta quanto imaginava, disse o vice de futebol, Maurício Galiotti, pertence à ala de Contursi”……. para vcs verem como absolutamente nada muda no clube…….e jamais mudará.

OO não deveria ter vindo, técnico fraco, não entende do riscado e não sabe o tamanho do clube que dirigia (aliás até agora só o Gareca sabia). Foi tarde, o elenco pode não ser uma maravilha, mas o que se discute são 6 meses de FUTEBOL NENHUM. Na concepção dele o time estava evoluindo, evoluindo, e nessa toada iamos terminar em 12, mas o time evoluindo, não sabe mudar o esquema de jogo, durante o jogo. Volto a dizer enquanto não remarmos para o mesmo lado (situação e oposição) nada vai mudar. Situação se acha a última bolacha do pacote e por esta razão não da ouvidos a oposição. Oposição que de útil não faz nada, são criticas destrutivas. Porque, embora seja dificil(pelo que imagino) não tentar uma aproximação? É sempre a mesma coisa, critica pela critica, mas ninguém tenta uma união. Da torcida nem comento mais, O Alecsandro, senão fizer gol nos dois primeiros jogos ta perdido.

Penso quase o mesmo Victor, só não sou tão radical quanto ao OO, mas não vale mais a pena discorrer a respeito, ele já não faz parte do nosso mundo.

Osvaldo de Oliveira não tinha um elenco do Barcelona nas mãos, mas nada justifica um time tão mal armado em campo e as inexplicáveis derrotas e empates diantes de timecos. Na minha opinião, nunca deveria ter vindo. Afinal, se não temos elenco para sermos campeões, também não podemos estar em 15o lugar.
Agora eu espero que o clube acerte na contratação do próximo técnico, pois já esgotou as chances de errar e fazer experiências.

Apenas com o “técnico certo” e com esse elenco, sem tirar nem por, dá pra beliscar um G4, pelo menos?

Temos um presidente eleito pela via direta (pelos sócios do clube), que se não é o melhor dos mundos é muito melhor que o sistema de “colégio eleitoral” que tínhamos antes. Pela via direta o presidente em tese deveria ter mais autonomia, ou seja, não teria que se preocupar com os velhos conchavos que existem no clube, só que não é isso o que parece estar acontecendo. O Paulo Nobre teve e tem tudo para quebrar este paradigma no Palmeiras, mas não parece estar disposto ou preparado (dependendo da ótica) para fazê-lo.

Patinhas Nobre disse, não vamos fazer loucuras por treinador.
Preparem-se vem aí Jair Picerni, Parraga, Joel Santana, Gilson Kleina (com todo o respeito a todos).
Por Mustaphá tragam o Leão.

Bingo!… Cirurgicamente perfeito. Somos reféns da nossa política, da omissão e da bipolaridade da torcida, que aliás é um dos fatores influentes no 50Kg de peso da nossa camisa, que jogador nenhum consegue dar certo aqui!

Os jogadores são medíocres e a culpa é da torcida? Somos reféns da ruindade, da meia-boquisse desses jogadores mimados.

Não é que a culpa é da torcida. O que ocorre é que jogadores medianos não aguentam a pressão da nossa torcida. Por exemplo: pega o time da Ponte Preta, ou do Atlético Paranaense, que são as sensações do campeonato, e veste a camisa do Palmeiras, com técnico e tudo. Quanto você quer apostar que esse time cairia pra segunda divisão?

Assino em baixo. Infelizmente somos reféns de um presidente que age sob as influências daquele que assola o verdão desde 1976 (Mustaphá Contursi).
O M. Oliveira, ou Cuca cairiam bem, Mas não adianta trazê-los se ainda temos no elenco Vitor Hugo, Vitor Marques, Rafael Marques e mais uma meia dúzia que lá estão.
Precisamos urgente de dois zagueiros, um volante (quem sabe o Gil e o Ralf – que sonho), um meia esqueda, porque não Alex do Inter e um 9, mas nove mesmo, como o Jonas que está em Portugal.
E precisamos principalmente de um presidente de verdade, não um que fica distribuindo camisas e livros do verdão para os contratados.

Engraçado. Nunca em momento nenhum na minha vida, vi qualquer mídia, ao menos a brasileira, concordar com a demissão de um técnico. Talvez a mídia palestrina já tenha pedido a saída de algum, mas a mídia palestrina não conta, são em geral, torcedores.

Concordo, por isso somos sempre o time do ano que vem, somos sempre refém de alguém seja ele técnico ou de algum jogador. Parabéns pelo texto, o que está errado é a mentalidade dos dirigentes.

Os comentários estão desativados.