Drops 30-07-2015: lotado, camisa e taxa

 

Redação 3VV

100%

E a torcida do Palmeiras continua dando show.

Todos os ingressos para a partida contra o Atlético PR, disponibilizados para venda pela internet (cerca de 39 mil), foram vendidos.

O jogo é domingo às 11 da manhã.

Clique aqui e leia.

***

Adidas?

O blog Bastidores FC informa que a novela do contrato de fornecimento de material esportivo pela Adidas está chegando ao fim. E que a Adidas deve continuar.

Sem contrato desde o início do ano, e com especulações sobre um possível contrato com a Puma, o Palmeiras está negociando com Adidas e outras empresas.

Parece que deve continuar a parceira atual.

E você: gostaria da continuidade da Adidas?

***

Taxa 1: diretoria se reúne com sócios

A outra novela – aquela da taxa extra aos sócios que está em processo de cobrança para equipar os prédios do clube social – está longe do fim.

A diretoria resolveu esclarecer e convidou sócios seletivamente para explicar porque está cobrando.

Leia mais na ESPN.com para entender o imbróglio.

***

Taxa 2 – o imbróglio

A atual diretoria alega que está cobrando porque a WTorre não entregou o que era prometido.

Já quem é contra o pagamento da taxa, alega que foi prometido um clube novo e sem custos adicionais aos sócios.

Os prédios foram entregues na gestão Tirone.

E na época deram o aceite.

***

Taxa 3 – as dúvidas

Se a WT tinha que entregar, a atual arbitragem está cobrando isso?

Se sim, não era o caso de esperar a cobrança, até o pronunciamento da sentença da arbitragem?

Não precisa explicar: a gente só queria entender.

***

Taxa 4 – os erros

Independente se a WT tinha que entregar prédios prontos ou prédios no contrapiso e sem acabamento, há muitos erros aparentes em todo esse processo (as perguntas abaixo foram colhidas pelo 3VV conversando-se com pessoas que ou conhecem a história com mais detalhes ou estão participando dos debates):

– quem prometeu que não haveria custo para os sócios? quem eram Presidente, Vices, Diretores envolvidos? Quem estava na Presidência do Conselho Deliberativo e do COF e que validaram o contrato?

– a gestão Tirone tirou o gerenciamento da obra (que era responsabilidade do Palmeiras e para sua proteção) e teve um acompanhamento muito fraco do projeto; foi lá o problema, que deveriam ter identificado eventuais problemas de infra-estrutura?

– quem deu o aceite aos prédios quando foram entregues?

– quando a atual diretoria entrou em arbitragem com a WT por conta da disputa das cadeiras, pediu para incluir esse tema? qual a expectativa de ganhar essa arbitragem? e se ganhar, o que fará com o dinheiro que já estará em recolhimento?

– existiram ofertas de projetos financeiros para equipar os prédios sem onerar as mensalidades dos sócios; porque os atuais e antigos diretores não aceitaram esses projetos?

***

Taxa 5 – enfim …

O que lamentamos é que o Allianz Parque, hoje um símbolo de orgulho do palmeirense e que ajudou de forma decisiva no crescimento do número de Avantis, é usado de forma política, de maneira que os públicos de interesse (patrocinadores, imprensa, torcedores palmeirenses alheios a tudo isso) nos veem brigando se temos azulejo no banheiro enquanto deveríamos servir de exemplo e reconhecimento pela beleza de nosso estádio, seu diferencial e o valor gerado para a SEP.

Esperamos que a luz baixe na cabeça de todos.

Saudações Alviverdes!

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados