Categorias
Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 1×0 ASA: Jesus!

Passou. O Palmeiras venceu o ASA em Londrina na partida de volta da Copa do Brasil e avançou para as oitavas de final.

Mas não foi a moleza que o palmeirense esperava. E nem Marcelo Oliveira.

O treinador colocou praticamente todo o time reserva para o jogo. E com isso o time perdeu a qualidade das jogadas rápidas e compactação que vimos nos jogos anteriores. As laterais não funcionavam e Cleiton Xavier não criava. Foi um jogo tecnicamente fraco no 1o tempo.

No 2o entrou Gabriel Jesus no lugar de um inoperante Leandro. E aos 15 Dudu entre no lugar de Girotto. O time ganhou vida, velocidade e movimentação. E logo aos 25 Dudu iniciou jogada no meio, passou a CX que avançou dentro do lado direito da área do ASA e cruzou rasteiro. Jesus só tocou pro fundo do gol, fazendo seu primeiro com a camisa profissional do Palmeiras.

Daí prá frente houve um ou outro lance de maior perigo, Prass apareceu como sempre firme nas defesas e o Palmeiras saiu de Londrina com a missão cumprida.

E um aprendizado para Marcelo Oliveira: não dê mais sustos na torcida.

Agora vamos para a finalização dos 16 times que estarão a partir das oitavas.

Saudações Alviverdes!

***

Pré Jogo

Verdão embalado pega o ASA.

Time escalado… mas quase todo reserva. Prass; João Pedro, Victor Ramos, Jackson e João Paulo; Amaral e Andrei Girotto; Leandro, Cleiton Xavier e Kelvin; Cristaldo.

Londrina é verde e branca. E o Palmeiras está lá.

Deixe seu comentário. Este será o post do pós jogo.

82 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 1×0 ASA: Jesus!”

Se ganharmos do Santos, o Flu não derrotar o quase lanterna Vasco e o jogo entre Sport e SPFC terminar sem vencedor, poderemos terminar a rodada em quinto lugar a quatro pontos da liderança, com uma tabela teoricamente menos difícil até a virada do turno. Esse foi o aspecto bom dessa vitória do SCCP sobre o Galo. O lado ruim acho que todo mundo já sabe: agora que eles conseguiram chegar no topo, o apito amigo e as divinas mãos da Rede Esgoto vão dar “aquele” empurrãozinho. O resultado do julgamento do Dudu (e não estou questionando se ele merece ou não ser punido – merece, mas não por seis meses) será um bom sinal do que vem por aí.

O que devemos levar em consideração neste jogo é que uma coisa é um jogador reserva entrar no time titular para substituir alguém e outra coisa é ele jogar um jogo decisivo com os demais reservas, com pouco ritmo de jogo.
Também acho que poupar os titulares foi uma decisão pensada, sobretudo como forma de valorizar o elenco e analisar com quem o MO pode efetivamente contar quando o bicho estiver pegando.

Verdão obedece ‘ordem’ de Marcelo Oliveira, e arena volta a ser caldeirão
Técnico sempre ressalta a importância de ter aproveitamento ótimo em casa. Com ele no comando, time venceu sempre que a torcida foi maioria – e cantou o jogo todo. – A orientação é toda no sentido de fazer do nosso estádio um caldeirão, que a torcida vá junto, empurre. Tem todos os ingredientes para isso. Naturalmente vamos encontrar um ou outro adversário que vá causar problemas, mas nos pontos corridos tem que ter aproveitamento excepcional em casa. Fora, em algum momento vai ter dificuldade – ensinou Marcelo Oliveira, que fala com conhecimento de causa.
Em 2013 e 2014, ele foi bicampeão brasileiro à frente do Cruzeiro, que foi o mandante mais eficiente nos dois anos. Em 2013, foram 14 vitórias, três empates e duas derrotas da Raposa como mandante (aproveitamento de 78,9%). Em 2014, foram 15 vitórias, dois empates e duas derrotas (aproveitamento ainda melhor, de 82,4%)…………… é isso ai, receita simples: ganhar em casa e buscar pontos fora.

Campanha do Palmeiras em casa, no Brasileiro: 7 jogos, 4 vitórias, 2 empates e 1 derrota. Aproveitamento de 66,67%.

A verdadeira Copa do Brasil irá começar agora, depois do sorteio, onde os times grandes entrarão na competição. O título pode vir? Sim. Mas vai ter que jogar muito mais do que jogou na competição, até agora.

Perfeito, Gustavo. É como na Copa do Mundo: não adianta vencer os três jogos da fase de grupos por 7×0 enfrentando Jamaica, Paquistão e Bielorrússia se logo no primeiro desafio de verdade o time é eliminado. O sorteio poderá ou não facilitar nosso caminho até uma possível final, mas a equipe precisa estar preparada para enfrentar qualquer adversário. E ainda não está.

Levi, o time do México desistiu do Luis Fabiano, os caras queriam dinheiro para liberá-lo.
É o fim. Compensaria mais levarem o Max que era do verdão (acho que ainda deve ser)!!!
Seja bem vindo Barrios Matador.

Sem um bom camisa 10 + dois bons zagueiros + e um bom goleador (a não ser que o Barrios dê certo) = G8 para baixo.

Eu acho que o Marcelo Oliveira está nos mostrando que; 1-o palmeiras tem departamento de fisiologia que é confiável e trabalha junto 2 – que ele como técnico está exergando (qualidade) coisas que nós (de fora) não vemos 3 – assumiu um risco calculado, pois jamais colocaria o time reserva se não achasse que venceríamos, isso demostra ter estudado muito bem o caso avaliando o time de arapiraca. Deu tudo certo, e não credito á nossa sorte, penso que foi competência. Competência que não estamos acostumados a ver no Palmeiras, este sim o motivo do nosso desespero (quem segue apaixonadamente o Palmeiras nos últimos 15 anos é um traumatizado do futebol). Este Oliveira diferente do anterior conseguiu em uma cartada só mostrar total confiança no grupo, deu oportunidade real a quem estava esperando, e agora a boleirada está sabendo que é grupo e todo mundo participa, basta estar pronto e ter a confiança do técnico. Nosso time que tinha 14 ou 15 jogadores de um grupo de 36 agora tem todos com o sentimento de total possibilidade ou seja uma baita operaçnao de ganha ganha, inclusive do dep. médico/fisiológico. O Marcelo Oliveira é tão bom que em 5 jogos já botou para jogar quase o grupo todo, desencantou o Gabriel Jesus, encaminhou a reabilitação do Cleiton Xavier e está fazendo o time ter aquela arrancada que todos nós esperavamos desde o começo deste ano. O cara ouviu todos os envolvidos propos a escolha estratégica (para mim perfeita) teve coragem (no Palmeiras não é fácil) uniu todo o grupo e provou que estava certo. Agora a imprensa marrom vai abaixar o tom da critica e prestar mais atenção ao time do Palmeiras, pois do lado de cá tem um grupo de profissionais que entende de futebol e estamos cheios de possibilidades. Melhor do que isso estraga!!!!! Estou certo ou não?

Os comentários estão desativados.